Você está na página 1de 2

Compartilhamento para PGM

17 a 22/04/2017
 INTRODUÇÃO / VAMOS CANTAR
 QUEBRA-GELO (Sugestão no final do texto)
 VAMOS AGRADECER OU TESTEMUNHAR.

A Parábola do Grande Banquete.

Lucas 14:15-24

Jesus estava comendo na casa de um fariseu e a menção sobre ressurreição feita por um dos
convidados expressou o sentimento judeu comum a respeito do banquete do Reino de Deus. Jesus
usou esse sentimento comum para levar seus ouvintes a refletir sobre como eles tem respondido ao
chamado de Deus.

COMPARTILHAMENTO

1. Qual é sua desculpa favorita quando não quer fazer alguma coisa?

15
Ao ouvir que a recompensa virá na ressurreição dos justos, um dos que estavam a mesa com Jesus, disse-lhe:
“Feliz será aquele que comer no banquete do Reino de Deus”.

2. Numa escala de 1 a 10, como está sua fome pelas coisas de Deus hoje?

16
Jesus respondeu: “Certo homem estava preparando um grande banquete e convidou muitas pessoas. 17 Na hora
de começar, enviou seu servo para dizer aos que haviam sido convidados: ‘Venham, pois tudo já está pronto’.
18
Mas eles começaram, um por um, a apresentar desculpas. O primeiro disse: ‘Acabei de comprar uma
propriedade e preciso ir vê-la. Por favor, desculpe-me’.
19
Outro disse: ‘Acabei de comprar cinco juntas de bois e estou indo experimentá-las. Por favor, desculpe-me’.
20
Ainda outro disse: ‘Acabo de me casar, por isso não posso ir’.

3. Quão válidas eram as três desculpas dadas pelos convidados? Como você se sentiria se seus amigos
decidissem não ir ao banquete na última hora?

21
“O servo voltou e relatou isso ao seu senhor. Então o dono da casa irou-se e ordenou a seu servo: ‘Vá
rapidamente para as ruas e os becos da cidade e traga os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos’.
22
“Disse o servo: ‘o que o senhor ordenou foi feito, e ainda há lugar’.
23
“Então o senhor disse ao servo: ‘Vá pelos caminhos e valados e obrigue-os a entrar, para que minha casa fique
cheia. 24 Eu digo a vocês: Nenhum daqueles que foi convidado provará do meu banquete’ “.

4. Pela sua experiência, que desculpas as pessoas dão para evitar o “banquete” de Deus? O que podemos
dizer ou fazer para ajudar as pessoas a vencerem a hesitação?

 Conclusão por conta do líder ou auxiliar.

 ORANDO
Para que possamos participar do banquete de Deus.

 Combinar próxima reunião: Local e data e hora –


Tema “Tome a Sua Cruz” (Mt 16:13-28)

 Falar da multiplicação futura.


Multiplicação está se aproximando. Acontecerá em 01/07/2017 na festa dos PGM.

Igreja Batista Liberdade – QS 5 Rua 310 – Águas Claras – Fone (61) 3456.0219
Compartilhamento para PGM

 Textos para Esboço:

Pano de fundo da Parábola.


No Antigo Testamento Deus requeria que os sacrifícios fossem oferecidos no local apropriado —
primeiro no Tabernáculo e depois no Templo em Jerusalém — e aquele que trazia o sacrifício tinha o
direito de receber uma porção do mesmo de volta, o qual deveria ser consumido “na presença de
Deus”. Assim Deus demonstrava que tinha prazer na comunhão com seu povo, pois a refeição é um
momento realmente sagrado. Meu pai costumava dizer que o tempo que gastamos ao redor da mesa
nós não envelhecemos. (Sl 23:5 – Is 25:6-9)

No período entre os testamentos os judeus ensinavam que o Messias, quando viesse, daria um grande
banquete, mas os cegos, os aleijados, os coxos e todos os impuros ficariam de fora. Os gentios não
eram sequer mencionados.

Desculpas:
O primeiro a se desculpar preferiu se envolver totalmente com os bens matérias que com os
bens espirituais. Aquele homem recusou ir à ceia porque estava preocupado com seu
investimento, e isso prá ele era mais importante do que ir a uma ceia. Sua atenção para com
suas posses e bens materiais era mais importante que as riquezas espirituais.

O segundo a se desculpar representa aqueles que estão tão ocupados com os seus afazeres,
que não tem tempo para cuidar dos interesses do Reino. É uma tragédia quando os afazeres do
dia a dia ocupam todo o nosso tempo, e nada deixamos dele para Deus.

O terceiro a se desculpar utiliza a família mas embora tenhamos responsabilidades com nossa
união conjugal e familiares, devemos entender que estes não nos separam de Deus. O
relacionamento na família torna-se mais desejável quando o Senhor é a cabeça do lar.

Quebra Gelo: O que você salvaria

Material:
Não tem

Desenvolvimento
Coloque todos os participantes em círculo.
Diga que todos devem falar o que fariam se sua casa pegasse fogo e você pudesse salvar apenas o que
conseguisse carregar de uma única vez: isso é uma imaginação, portanto, vidas humanas não contam aqui. O
que salvaria?

Igreja Batista Liberdade – QS 5 Rua 310 – Águas Claras – Fone (61) 3456.0219