Você está na página 1de 32

Olá, estudante!

Durante a quarentena, não precisamos ficar esperando o tempo passar sem fazer nada, não é
verdade? Podemos utilizar os momentos sem aula para organizar muitas coisas. Que tal organizar
os estudos? Organizar os conteúdos e aprender a fazer a gestão do tempo para estudar melhor?

Neste documento, vamos apresentar um Roteiro de Estudos especialmente pensado para você!
Ele está organizado por Área do Conhecimento e, nesta décima nona semana, daremos
continuidade com a área de Linguagens, que reúne os seguintes componentes curriculares: Língua
Portuguesa, Arte, Produção Textual, Ed. Física, Literatura e Inglês.

Para você saber o que vai rolar durante a semana, apresentamos o calendário semanal, a fim de
que possa segui-lo à risca ou escolher a organização que faz mais sentido para você!

DIA/ SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA


Horário 03/08 04/08 05/08 06/08 07/08
9:00 às Língua Produção Língua Produção
Literatura
10: 00 Portuguesa Textual Portuguesa Textual
11:00 às
Arte Ed. Física Arte Inglês Ed. Física
12:00

Vamos relaxar, concentrar e meditar?! Vamos nessa!

Escolha, se possível, um lugar calmo e silencioso no seu espaço de distanciamento social, sente-se
em um lugar calmo, com a coluna reta e as mãos nas pernas.

Feche os olhos, respire fundo e solte o ar lentamente pelo nariz por 3 vezes. Agora feche os olhos,
e imagine uma longa escada branca e no final da escada tem uma porta; comece a subir a escada,
lentamente, degrau por degrau e quando chegar ao último degrau e se aproximar da porta,
respire lentamente por 2 vezes para descansar do esforço que fez para subir a escada.

Abra a porta e veja uma linda paisagem com uma caixa no meio. Se aproxime da caixa, abra e
coloque dentro dela o que mais te preocupa e te atrapalha de estudar.

Feche a caixa, volte para a porta, sem o que te preocupa ou atrapalha, abra a porta e desça os
degraus, lentamente, quando chegar ao último respire fundo por 3 vezes, e abra os olhos.

Concentre-se! O desafio será concluído quando você conseguir seguir todos os passos em seus
pensamentos e memória, sem abrir os olhos ou deixar que outro pensamento atrapalhe o foco.
Concluiu?

Agora é hora de iniciar os estudos do roteiro. Boa semana de Estudos!


Linguagens e suas Tecnologias – 1ª SÉRIE EM
ROTEIRO DE ESTUDOS E ATIVIDADES PARA ESTUDANTES
Modalidade/oferta: Regular Semana XIX – 03/08 a 07/08/2020

Data: 03/08/2020
9h às 10h Língua Portuguesa
Tema: Compreensão e Interpretação de texto

I. Leia o texto, a seguir.


TEXTO
Solidariedade

O gesto não precisa ser grandioso nem público, não é necessário pertencer a
uma ONG ou fazer uma campanha. Sobretudo, convém não aparecer. O gesto
primeiro devia ser natural, e não decorrer de nenhum lema ou imposição, nem
convite nem sugestão vinda de fora. Assim devíamos ser habitualmente, e não
somos, ou geralmente não somos: cuidar do que está do nosso lado. Cuidar não
só na doença ou na pobreza, mas no cotidiano, em que tantas vezes falta a
delicadeza, a gentileza, a compreensão; esquecidos os pequenos rituais de
respeito, de preservação do mistério, e igualmente da superação das barreiras
estéreis entre pessoas da mesma casa, da família, das amizades mais próximas.

Dentro de casa, onde tudo deveria começar, onde se deveria fazer todo dia o
aprendizado do belo, do generoso, do delicado, do respeitoso, do agradável e do
acolhedor, mal passamos, correndo, tangidos pelas obrigações. Tão fácil
atualmente desculpar-se com a pressa: o trânsito, o patrão, o banco, a conta, a
hora extra... Tudo isso é real, tudo isso acontece e nos enreda e nos paralisa.
Mas, por outro lado, se a gente parasse (mas parar pra pensar pode ser tão
ameaçador...) e fizesse um pequeno cálculo, talvez metade ou boa parte desses
Atividade
deveres aparecesse como supérfluo, frívolo, dispensável.

Uma hora a mais em casa não para se trancar no quarto, mas para conviver. Não
com obrigação, sermos felizes com hora marcada e prazo pra terminar, mas
promover desde sempre a casa como o lugar do encontro, não da passagem; a
mesa como lugar do diálogo, não do engolir quieto e apressado; o quarto como o
lugar do afeto, não do cansaço. Pois se ainda não começamos a ser solidários
dentro de nós mesmos e dentro de nossa casa ou do nosso círculo de amigos,
como querer fazer campanhas, como pretender desfraldar bandeiras, como
desejar salvar o mundo − se estamos perdidos no nosso cotidiano?

Como dizer a palavra certa se estamos mudos, como escutar se estamos surdos,
como abraçar se estamos congelados? Para mim, a solidariedade precisa ser
antes de tudo o aprendizado da humanidade pessoal. Depois de sermos gente,
podemos − e devemos − sair dos muros e tentar melhorar o mundo. Que anda
tão, tão precisado.

(LUFT Lya. São Paulo, 2001.)

Disponível em: https://www.gabarite.com.br/simulado-concurso/7997-issblu-sc-


portugues-agente-administrativo-2015. Acesso em: 13 jul. 2020.
II. Responda às questões.

01. A autora inicia o texto opondo-se a alguns gestos de solidariedade. A quais


gestos ela se opõe?

02. Para a autora, o que é solidariedade?

03. (ISSBLU-SC-2015- Agente Administrativo). Qual é o maior propósito da autora


ao escrever esse texto?

a) Destacar que o mundo só vai melhorar quando as pessoas se humanizarem −


dentro de si mesmas, dentro de casa, para depois sair dos muros.
b) Lya Luft faz um alerta da ameaça da rotina em nossas vidas, pois a pressa é
capaz de nos destruir.
c) Reafirmar que o trajeto da solidariedade, o caminho a ser percorrido passa por
gestos grandiosos, em que os aspectos pessoais estão em evidência.
d) Para salvar o mundo, Lya Luft diz que é preciso agir propositadamente com
solidariedade e seriedade, sem deixar que o envolvimento emocional interfira
em nossas ações.
e) Estabelecer a diferença entre os gestos solidários que a autora desaprova e os
que ela aprova, considerados benéficos e positivos.

04. (ISSBLU-SC-2015- Agente Administrativo). Com linguagem direta e simples, a


autora nos apresenta uma visão particular do conceito de solidariedade. Diante
disso, a expressão do texto que melhor sintetiza a ideia de solidariedade, de
humanidade, é:

a) cuidar do que está do nosso lado. (3º parágrafo)


b) melhorar o mundo. (10º parágrafo)
c) Dentro de casa, onde tudo deveria começar. (4º parágrafo)
d) fazer campanhas. (7º parágrafo)
e) sermos gente. (10º parágrafo)

05. (ISSBLU-SC-2015- Agente Administrativo). Nas expressões “barreiras estéreis"


(terceiro parágrafo) e “tangidos pelas obrigações" (quarto parágrafo), os
sinônimos dos vocábulos “estéreis" e “tangidos" são, respectivamente:

a) inúteis – apressados.
b) desnecessárias – acelerados.
c) inevitáveis – esmagados.
d) condenáveis – tocados.
e) improdutivas – desapressados.

Questões 01 e 02 Disponíveis em:


http://comunicaoeexpresso.blogspot.com/2014/08/para-interpretacao-de-
texto.html. Acesso em 13 jul. 2020.

Solidariedade. Disponível em: https://www.gabarite.com.br/simulado-


Onde encontro
concurso/7997-issblu-sc-portugues-agente-administrativo-2015. Acesso em: 13
o conteúdo
jul. 2020.
Consulte o livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio adotado por sua
unidade escolar.

Trabalhar estratégias e recursos expressivos utilizados pelo autor no processo de


Objetivo
construção do texto e os efeitos de sentido decorrentes de sua utilização.

Observe que no texto são destacadas algumas situações que, mesmo sendo
reais, são desculpas para a falta de tempo das pessoas. Como você definiria a
palavra “desculpa” neste contexto?
Depois da
atividade Agora, dê sugestões para que as pessoas possam administrar melhor seu tempo.

Converse sobre esta questão com seus familiares e amigos, estimulando a


reflexão sobre o cotidiano atual.

Questão 03: A
Gabarito Questão 04: E
Questão 05: A
Data: 03/08/2020
11h às 12h Arte
Tema: Teatro (Parte I)
Subtema: Elementos da linguagem teatral

I. Leia o texto, e a seguir responda a atividade proposta.

TEXTO
Teatro

O termo teatro é usado para designar o conjunto de peças dramáticas para


apresentação em público e o edifício onde são apresentadas essas peças. É uma
forma de arte na qual um ou vários atores apresentam uma determinada história
que desperta na plateia sentimentos variados, esta história é apresentada em
um palco. O palco é compreendido como qualquer local onde acontece uma
representação, sendo assim, esta pode acontecer tanto em praças como em
ruas.
Dá-se o nome de dramaturgia à arte de escrever peças de teatro, sendo o
dramaturgo a pessoa responsável pela composição dos textos. O teatro, como
arte, foi formalizado pelos gregos, passando dos rituais primitivos das
concepções religiosas que eram simbolizadas, para o espaço cênico organizado,
como demonstração de cultura e conhecimento. No Brasil surgiu no Séc. XVI
trazido pelos jesuítas como forma de divulgar a religião católica entre os índios.
A partir do Séc. XIX começou a se desenvolver de forma mais intensa.

Conceitos da linguagem teatral

Atividade  Ator – aquele que pratica a ação imaginada de um ou mais personagem da


peça teatral.
 Personagem – pessoa imaginária que é representada pelo ator.
 Espectador – aquele que assiste o teatro, cúmplice do ator reage como se a
encenação fosse real.
 Cena – a ação representada em público, designa também uma parte da peça,
o próprio espaço cênico ou mesmo o cenário de uma peça.
 Encenação – criação da cena.
 Peça – designa um texto teatral ou a representação completa.

Elementos do teatro

Cenografia é o conjunto de elementos organizados no espaço cênico (palco),


representando o lugar, ou lugares, onde acontecem as ações dramáticas
interpretadas.

Sonoplastia é o conjunto de sons vocais ou instrumentais criados para sublinhar


ações de uma cena.

Figurino é o conjunto de vestimentas e acessórios usados pelos atores em cena.

Texto - obra literária específica para o teatro, contém os diálogos e as indicações


de cena. Sozinho, o texto é apenas literário, transformando-se em teatro quando
encenado.
Gêneros de teatro

Existem muitos gêneros de teatro, dentre os quais veremos: auto, pantomima,


comédia, drama, teatro de bonecos, ópera, musical, tragédia, Stand-up.

Auto é uma peça de teatro curta, comumente em um ato (auto), cujo assunto
pode ser religioso ou profano, sério ou cômico. Trata-se de um gênero cuja
finalidade é tanto divertir quanto instruir com seus temas que podem ser
religiosos ou profanos, sérios ou cômicos, no entanto, devem possuir sentido
moralizador.

Pantomima ou Mímica é um espetáculo teatral sem palavras, em que os artistas


comunicam seus pensamentos e sentimentos através da dança, da expressão
facial e corporal.

Comédia apresenta o lado irônico e contraditório, é o que é engraçado, o que faz


rir.

Drama descreve os conflitos humanos, o conflito inerente ao drama é a disputa


que permite ao espectador tomar partido e se interessar pela representação no
palco.

Teatro de bonecos é a representação teatral feita com bonecos de manipulação,


em especial aqueles onde o palco, cortinas, cenário e demais elementos próprios
são construídos especialmente para a apresentação.

Ópera trata-se de um drama encenado com música, que é apresentado


utilizando os elementos típicos do teatro, como cenografia, figurinos etc. Porém,
a letra da ópera (libreto) é cantada e não falada como normalmente em uma
peça teatral.

Musical é um gênero em que a narrativa é constituída por um combinado de


músicas coreografadas e diálogos falados, é desenvolvido através da música não
importa se a história é cômica, dramática ou trágica.

Tragédia é uma peça dramática de enredo sério que promove uma catarse, ou
purgação no espectador ao assistir a luta dos personagens contra poderes muito
mais altos e mais fortes, que em geral os levam à capitulação e à morte.

Stand-up é uma expressão em língua inglesa que indica um espetáculo de humor


executado por apenas um comediante. O humorista se apresenta geralmente em
pé.

EMITEC - 2020 com base em: Disponível em:


https://www.todamateria.com.br/linguagem-teatral/;
http://www.arte.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1
97. https://document.onl/documents/fundamentos-da-linguagem-teatral.html
Acesso em: 12 jul. 2020.

II. (EMITEC - 2020) Agora, responda às questões:


01. Você já assistiu a uma peça teatral? Qual foi o gênero? O que mais te chamou
a atenção?

02. Qual a diferença entre dramaturgia e dramaturgo?

03. Qual gênero teatral você mais se identifica?

04. Qual o elemento indispensável numa apresentação teatral?

05. Qual a diferença entre musical e ópera?

06. Observe o quadro a seguir e identifique a que gênero teatral cada imagem
representa (comédia, pantomima, teatro de boneco, stand-up, musical).

a) ________________ b) _________________ c) _________________

Disponível em: Disponível em:


Disponível em: https://revistaquem.glo http://www.brasilsolidar
http://portaldoprofess bo.com/QUEM- io.org.br/blog/?p=30470
or.mec.gov.br/fichaTec News/noticia/2014/10/d . Acesso em: 12 jul.
nicaAula.html?aula=69 ecotada-alessandra- 2020.
21. Acesso em: 12 jul. maestrini-apresenta-
2020. premiacao-em-sp.html.
Acesso em: 12 jul. 2020.
d) ________________ e) _________________ f) __________________

Disponível em: Disponível em: Disponível em:


http://jornalperiscopio http://passaportecultura https://www.definicion.
.com.br/site/marcus- .com.br/12-filmes- xyz/2018/04/historia-
cirillo-apresenta-show- brasileiros-que-valem-a- de-la-opera.html.
de-stand-up-comedy- pena-assistir/. Acesso Acesso em: 12 jul. 2020.
em-itu/. Acesso em: 12 em: 12 jul. 2020.
jul. 2020.

07. Com base nas assertivas a seguir, marque V para verdadeiro e F para falso.

( ) Não há teatro sem drama.


( ) É considerado texto dramático apenas aquele que se utiliza do sofrimento do
herói para causar piedade à plateia.
( ) Drama é o conflito entre atitudes representadas por personagens que, a
partir de seus diálogos, nos revelam uma estrutura de acontecimentos
encadeados.
( ) Os primeiros textos dramáticos surgiram nas sociedades primitivas e foram
registrados nas cavernas.

Em relação às assertivas anteriores, a sequência correta é:

a) V – F – F – F.
b) F – V – V – V.
c) F- V – V – F.
d) F – F – V – F.

Disponível em: https://brainly.com.br/tarefa/1357242. Acesso em: 12 jul. 2020.

Linguagem teatral. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/linguagem-


teatral/. Acesso em: 12 jul. 2020.

Elementos do Teatro. Disponível em:


Onde encontro http://www.arte.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=19
o conteúdo 7.Acesso em: 12 jul. 2020.

Fundamentos da linguagem teatral. Disponível em:


https://document.onl/documents/fundamentos-da-linguagem-teatral.html
Acesso em: 12 jul. 2020.

Explorar diferentes elementos envolvidos na composição dos acontecimentos


cênicos (figurinos, adereços, cenário, iluminação e sonoplastia) e reconhecer
Objetivo seus vocabulários.

Identificar elementos da linguagem teatral.

Escreva um texto curto, comentando o seu aprendizado sobre o teatro.


Depois da
atividade Caso tenha acesso à internet, mostre seu texto para os colegas nas suas redes
sociais e/ou envie para: #educacaobahia, ou no instagram #roteiroartesecba

Gabarito Questão 07: D


Data: 04/08/2020
9h às 10h Produção Textual
Tema: Estratégias e procedimentos de leitura e de produção (Parte I)/ Leitores dos textos/ Texto
publicitário
I. Leia o texto.
TEXTO
Interlocutores universal e específico

O termo interlocutor designa cada um dos participantes de um diálogo. Os


interlocutores de um texto, portanto, são os leitores/ouvintes em quem o autor
pensa no momento de elaborá-lo. Muitos dos textos como os quais entramos em
contato, por meio de jornais e revistas não podem se dirigir a interlocutores
muito particulares. De modo geral, seus autores escrevem para um grande
número de leitores e isso faz com que o perfil de interlocutor por eles
representado tenha que ser mais genérico. Mas é bom lembrar que há vários
jornais e revistas dirigidos a um público específico.

TOME NOTA!
Dizemos que um texto se dirige a um interlocutor universal ou genérico quando
não é possível identificar um perfil de leitor específico que justifique
determinadas escolhas feitas no texto. Normalmente, textos jornalísticos de
caráter mais geral dirigem-se a interlocutores universais. Considerando a grande
diversidade de assuntos e temas abordados nos textos com os quais convivemos
diariamente, é frequente que os leitores façam a seleção do que será lido em
função de seus interesses pessoais. Isso não significa, porém, que os textos
escolhidos por alguns leitores, e não por outros, tenham sido elaborados para
interlocutores com um perfil particular. Eles podem ser textos voltados para o
Atividade interlocutor universal que, pela natureza do tema abordado, interessam a um
número reduzido de leitores.
Os textos de divulgação científica publicados em seções específicas de jornais e
revistas são exemplos disso. O objetivo dos autores de tais textos é tornar
compreensível, para um maior número de leitores possível, algumas descobertas
e desenvolvimentos recentes da ciência. Justamente por isso, trabalham com um
perfil de leitor universal. Apenas uma parcela do total de leitores dos jornais e
revistas costumam ler textos de divulgação científica, mas isso não quer dizer
que eles sejam escritos para interlocutores com perfil específico. Textos
científicos publicados em revistas acadêmicas são exemplos da situação
contrária. Nesse caso, os autores dos textos dirigem-se a interlocutores com um
perfil mais particular e, por isso, podem pressupor um conjunto de
conhecimentos compartilhados no que diz respeito aos temas abordados, aos
conceitos discutidos e ao vocabulário utilizado.

Alguns gêneros textuais têm a sua concepção inteiramente definida pelo perfil
do interlocutor a quem se dirigem. É o caso, por exemplo, dos textos
publicitários. Como a finalidade desses textos é produzir um efeito específico em
seus leitores (convencê-los a “comprar” uma ideia), precisam ser concebidos de
modo que explorem as características mais marcantes do público a quem se
dirigem. São características de um texto publicitário:

 Persuasão.
 Escolha verbal- verbos no imperativo.
 Linguagem mista (verbal- palavras e não verbal- imagens);
 Polissemia (utilização das palavras com múltiplos sentidos);
 Linguagem dinâmica e simples, pois o objetivo é ser o mais acessível possível
ao público alvo;

ABAURRE, Maria Luíza M. Português: contexto, interlocução e sentido 1 - 3 ed. -


São Paulo: Moderna, 2016.

II. (EMITEC – 2020) Agora,


observe o anúncio publicitário e
a seguir responda às questões.

Disponível em:
https://oprofessorweb.
wordpress.com/2013/09/02/a-
linguagem-e-suas-funcoes/.
Acesso em: 14 jul. 2020.

01. É possível afirmar que esse


anúncio se dirige a um interlocutor específico? Justifique.
02. Qual a finalidade do anúncio?
03. O que, no texto, permite que essa finalidade seja identificada?
04. Que palavras são usadas no anúncio com o objetivo de convencer o receptor?
05. O anúncio acima vende um produto ou uma ideia, um comportamento?
Justifique.

Consulte seu livro didático da 1ª série e busque o tema: A interlocução e o


Contexto (Os leitores de textos / Textos publicitários).
Onde encontro
o conteúdo
Caso tenha acesso à internet, acesse às aulas do EMITEc disponíveis em:
http://pat.educacao.ba.gov.br/emitec/disciplinas/aulas/disciplina/38

Objetivo Reconhecer e produzir um texto publicitário.

Imagine agora que você é um(a) publicitário(a)!


Crie um texto publicitário sobre a temática abordada na atividade do dia
03/07/2020, ‘Solidariedade”. Lembre-se de revisar as características deste texto
Depois da antes de produzi-lo!
atividade
Caso tenha acesso à internet, poste em suas redes sociais e convide seus
seguidores, contatos e amigos para discutirem o conteúdo de sua postagem. Use
a #educacaobahia.
Data: 04/08/2020
11h às 12h Ed. Física
Tema: Esportes Adaptados (Parte I)

I. leia, atentamente, o texto.


TEXTO
História do Esporte Adaptado

Após a I Guerra Mundial que o esporte começou a ser utilizado como ferramenta
para reabilitação e inserção social da pessoa portadora de deficiência. No início a
preocupação centrava-se em oferecer um tratamento aos indivíduos que
sofreram traumas medulares durante o combate. Entretanto, em 1944, por meio
de um convite do Governo Britânico, Dr. Ludwig Guttmann inaugurou o centro
de traumas medulares dentro do Hospital de Stoke Mandeville. É a partir deste
ponto da história que começa segundo pesquisadores e material bibliográfico
referente ao assunto, o início do que hoje podemos presenciar de Esporte
Paraolímpico. Na verdade, alguns registros marcam a existência do esporte para
portadores de deficiência há mais tempo e alguns documentos datados dos
séculos XVIII e XIX atestam a importância da atividade física como agente
reeducador e reabilitador destas pessoas. Antes mesmo do marco histórico de
1948 quando foi implantado o primeiro programa de esportes na Inglaterra,
registros de 1932 apontam para a existência de uma associação de jogadores de
golfe de um só braço na Inglaterra.
Dr. Guttmann introduziu o esporte como parte do tratamento de reabilitação de
lesados medulares. A receptividade positiva fez com que rapidamente a
atividade física evoluísse para o nível competitivo. Assim, em 1948 foram
realizados os primeiros Jogos de Stoke Mandeville, paralelamente aos Jogos
Atividade
Olímpicos que ocorriam em Londres. Com isso, aconteceram as primeiras
competições de atletas em cadeira de rodas. Desde então, de quatro em quatro
anos são realizados os Jogos de Stoke Mandeville (ADAMS, 1985). Este primeiro
passo foi fundamental para o crescimento do Paradesporto Mundial.

Em 1952, foi fundado o Comitê Internacional dos Jogos de Stoke Mandeville, que
depois viria a se tornar a Federação Internacional de Esportes em Cadeira de
Rodas de Stoke Mandeville (ISMWSF). [...] Em 1960, o Dr. Antonio Maglio, diretor
do Centro de Lesionados Medulares de Ostia, Itália, sugeriu ao Comitê
Internacional dos Jogos de Stoke Mandeville que a competição fosse realizada
em Roma, logo após das XVI Olimpíadas. Assim, aconteceriam os primeiros Jogos
Paraolímpicos. A competição utilizou as mesmas instalações dos atletas não
portadores de deficiência e reuniu 400 paratletas. No total, participaram da
primeira Paraolimpíada 23 países e o evento contaram com o apoio de
autoridades locais. A partir daí, com raras exceções, os Jogos Paraolímpicos
passaram a ser realizados algumas semanas após os Olímpicos na mesma cidade.

Em 1964, foi criada a Organização Internacional de Esportes para Deficientes


(ISOD). A ISOD, na época, oferecia aos atletas com outras deficiências, que não a
lesão medular, a oportunidade de participarem de eventos que contribuíssem
para o desenvolvimento esportivo dos mesmos. Já no início, a ISOD contava com
a filiação de 16 países. Até então somente havia competições paraolímpicas para
pessoas em cadeira de rodas. Já a história do tiro ao alvo para as pessoas com
necessidades especiais foi introduzida formalmente em 1954, no Hospital
Estadual Gillette, em St. Paul, no Estado de Minnessota. O local originalmente
usado era uma pista de 15m de comprimento para tiros com calibre 0,22,
construída e financiada pelo posto # 5 da Legião Americana em St. Paul.

Ernie Davies, era praticante da modalidade de tiro e adora esse esporte, foi
quando num acidente de carro ele sofreu uma lesão na medula, onde ficou
paraplégico. Davies como já era praticante de tiro viu a oportunidade de estar
trabalhando onde ele mais entendia que era a prática do tiro ao alvo, pois as
atividades pararam de 1957 a 1959, em virtude da falta de instrutores
qualificados. Foi então que Ernie Davies fundou um grupo para tiro a ar e
estabeleceu as regras para as competições entre atiradores com necessidades
especiais. Ele escolheu para este fim as espingardas de marca Daisy, movidas à
mola e êmbolo, porque representava risco menor para os participantes. As
competições de tiro ao alvo, tanto em base individual quanto em equipe, ainda
se encontram pouco evoluídas em nível nacional. O tiro ao alvo com espingarda
de ar de precisão antes pesava entre 3 a 3,5 kg atualmente a carabina pesa
4,5kg, enquanto a pistola pesa 1,070g, e a competição pode ser realizada em
duas categorias: sentado ou em pé.

Em 1975, um atleta norte americano, Bob Hall, participou da maratona de


Boston, o que incentivou a participação de outros portadores de deficiência física
em corridas de rua. Em 1976, nas Olimpíadas de Toronto, 1500 deficientes
competiram representando 36 países. O número de inclusões nas Olimpíadas
Especiais aumentou de 1000 para 3200 entre 1967 e 1975. Em 1978, formou-se a
Associação Internacional de Esportes e Recreação para Paralisados Cerebrais (CP-
ISRA) e em 1981, os portadores de deficiência visual formaram a Associação
Internacional de Esportes para Cegos (IBSA). Desde a primeira Paraolimpíada, os
jogos são realizados a cada quatro anos, e na última, em Sidney 2000,
participaram 4500 atletas, sendo 64 brasileiros.

O esporte adaptado no Brasil iniciou-se na década de 50, quando os senhores


Robson Sampaio de Almeida, do Rio de Janeiro, e Sérgio Serafim Del Grande, de
São Paulo, ficaram deficientes físicos e procuraram serviços de reabilitação nos
EUA. Eles fundaram os dois primeiros clubes, o Clube do Otimismo, no Rio de
Janeiro, e o Clube dos Paraplégicos, em São Paulo. Em 1969, o Brasil participou
dos II Jogos Pan-americanos em Buenos Aires com sua primeira seleção de
basquete em cadeira de rodas, conseguindo a medalha de bronze. Desde que o
País mandou a sua primeira representação aos jogos paraolímpicos, em 1972, na
cidade de Heidelberg, na Alemanha, a presença brasileira nestas competições
vem se ampliando. Em Sydney, o Brasil teve sua maior delegação em uma
Paraolimpíada: 64 atletas, divididos em nove modalidades. O alto nível técnico
da delegação enche o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) de esperanças
quanto a um recorde de medalhas. Na Tabela abaixo podemos ver o número de
medalhas conquistadas nas Paraolimpíadas em que o Brasil participou.

Os atletas com deficiência física são classificados em cada modalidade esportiva


através do sistema de classificação funcional. Este sistema visa classificar os
atletas com diferentes deficiências físicas em um mesmo perfil funcional para a
competição. Tem como meta garantir que a conquista de uma medalha por um
atleta seja fruto de seu treinamento, experiência, motivação e não devido a
vantagens obtidas pelo tipo ou nível de sua deficiência.
Disponível em:
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/biologia/historia-do-
esporte-adaptado/27458. Acesso em: 16 jul.2020. (Texto adaptado)

II. (EMITEC – 2020) Agora que você já sabe um pouco mais sobre os Esportes
Adaptados responda às questões:

01. Indique um dos benefícios sociais do esporte adaptado e justifique.


02. Escolha uma modalidade individual e indique uma regra que favorece a
inclusão social.
03. Dentre as modalidades coletivas, escolha uma e explique de que maneira ela
contribui para a inclusão social.

Indo além... Para conhecer mais um pouco sobre esta categoria de esporte,
indicamos que assista ao vídeo constante no quadro Onde encontro o conteúdo.

História do Esporte. Disponível em:


https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/biologia/historia-do-
esporte-adaptado/27458. Acesso em: 16 jul.2020. (Texto adaptado)

História dos Jogos Paralímpicos. Disponível em:


Onde encontro http://www.educacaofisica.seed.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid
o conteúdo =428. Acesso em: 16 jul.2020.

Vídeo:
A história das Paraolimpíadas e do Esporte Paralímpico (Rede Globo).
Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=qOspTQKYzj4. Acesso em:
14 jul.2020.

Compreender e analisar as circunstâncias sociais que envolvem as práticas


Objetivo
corporais para interpretar, de forma contextualizada, à linguagem corporal.

Os esportes adaptados não são apenas aqueles que favorecem a participação de


pessoas com deficiência, mas sobretudo, aqueles que permitem ajustes e
adaptações para incluir pessoas ou grupo de pessoas que tenham outras
dificuldades como (espaço, material e habilidades específicas).

Escolha um jogo ou esporte. Pense em uma adaptação para torná-lo mais


Depois da acessível ao espaço que você dispõe ou ao número de pessoas que tem
atividade disponível.

Registe o que precisa ser modificado para ajustar aos participantes ou por conta
do espaço onde deve ser realizado.

Agora, convide sua família para testar e atestar as modificações propostas por
você.
Data: 05/08/2020
9h às 10h Literatura
Tema: Introdução ao estudo do texto literário/ A arte da literatura

I. Leia o texto, a seguir.


TEXTO
A arte da literatura

Como acontece com outras artes, todas as sociedades, culturas, todos os tempos
e lugares, produziram literatura oral ou escrita. Por quê? Que atributos
específicos teria a literatura para se mostrar, desde sempre, tão importante para
a humanidade? Há muitas respostas possíveis para essa pergunta, mas o fato de
ter sido produzida por culturas e em tempos tão diferentes, permite concluir que
a literatura cumpre funções importantes nas sociedades humanas.

Funções do texto literário - a palavra “função”, nesse contexto, refere-se ao


papel que desempenha nas sociedades; um papel que se configurou, em grande
parte, a partir daquilo que o público leitor reconheceu como valor ao longo da
história da leitura. Foram os leitores, portanto, que atribuíram um papel à
produção literária e são eles que a mantêm viva até os dias atuais.

A literatura nos faz sonhar - os textos têm o poder de transportar o leitor,


provocar alegria ou tristeza, divertir ou emocionar. Nos permitem “viver” outras
vidas, sentir outras emoções e sensações. Nesse sentido, a literatura nos oferece
um descanso dos problemas cotidianos, quando nos descortina o espaço do
sonho e da fantasia.
Atividade
A literatura provoca nossa reflexão - a literatura não tem o poder de modificar a
realidade, mas é capaz de fazer as pessoas reavaliarem a própria vida e mudarem
de comportamento. Se esse efeito é alcançado, o texto literário desempenha um
importante papel transformador, ainda que de modo indireto.

A literatura diverte - A experiência apaixonante de passar horas lendo um bom


livro é familiar a muitas pessoas em todo o mundo. Quem já não deu boas
risadas sozinho com as trapalhadas cotidianas que tantos cronistas registram,
como se dissessem que temos também que aprender a rir de nós mesmos? Seja
viajando no trem que leva os alunos para mais um ano letivo em Hogwarts, nas
histórias de Harry Potter, seja vagando pela Terra Média, na narrativa de O
Senhor dos Anéis, os leitores que embarcam nas aventuras propostas, sabem
que, aconteça o que acontecer, terão sempre consigo a memória das emoções
sentidas em cada uma dessas jornadas.

A literatura nos ajuda a construir nossa identidade - Nos textos literários, de


certo modo entramos em contato com a nossa história, o que nos dá a chance de
compreender melhor nosso tempo, nossa trajetória como nação. O interessante,
porém, é que essa “história” coletiva é recriada por meio das histórias
individuais, das inúmeras personagens presentes nos textos que lemos, ou pelos
poemas que nos tocam de alguma maneira. Como leitores, interagimos com o
que lemos. Somos tocados pelas experiências de leituras que, muitas vezes,
evocam vivências pessoais e que nos ajudam a refletir sobre nossa identidade
individual e também construí-la.
A literatura nos “ensina a viver” - Como toda manifestação artística, a literatura
acompanha a trajetória humana e, por meio de palavras, constrói mundos
familiares, em que pessoas semelhantes a nós vivem problemas idênticos aos
nossos; e mundos fantásticos, povoados por seres imaginários, cuja existência é
garantida somente por meio das palavras que lhes dão vida. Também exprime,
reflexões e emoções que parecem ser tão nossas quanto de quem as registrou.
Por meio da convivência com poemas e histórias que traçam tantos e diversos
destinos, a literatura acaba por nos oferecer possibilidades de resposta a
indagações comuns a todos os seres humanos.

A literatura denuncia a realidade - Em diferentes momentos da história humana,


a literatura teve um papel fundamental: o de denunciar a realidade, sobretudo
quando setores da sociedade tentam ocultá-la. Um bom exemplo são as obras
construídas na época da ditadura militar no Brasil. A leitura dessas obras, mesmo
que vivamos em uma sociedade democrática e livre, nos ensina a valorizar
nossos direitos individuais, nos ajuda a desenvolver uma melhor consciência
política e social. Em resumo, permite que olhemos para a nossa história e,
conhecendo algumas de suas passagens mais aterradores, busquemos construir
um futuro melhor.

O pacto com o leitor - Para que os mundos literários ganhem vida, precisamos
habitá-los. Em outras palavras, temos que aceitar o convite feito pelo autor para
entrarmos, sem medo, nos bosques criados pela ficção. O próprio texto literário
nos oferecerá os sinais e as pistas que, interpretados, indicarão o caminho. Todo
texto estabelece um pacto de credibilidade com seus possíveis leitores: caso eles
aceitem as condições que regem o mundo ficcional ali apresentado, esse mundo
fará sentido.

Durante o desafio de ler uma história que, embora verdadeira, pareça absurda, a
curiosidade do leitor é estimulada. Quando aceita o jogo proposto pelo texto, o
leitor reconhece como válidas as condições criadas pelo narrador e pode iniciar
sua viagem pelo mundo da ficção. O pacto entre leitor e texto é produzido para
que a literatura tenha liberdade ficcional. Embora se saiba que os
acontecimentos narrados não são reais, admite-se que, se o mundo tivesse
aquelas características apresentadas no texto, este poderia ser real. Por isso
dizemos que o texto é verossímil, quer dizer, não é verdadeiro, mas parece ser.

ABAURRE, Maria Luíza M. Português: contexto, interlocução e sentido 1 - 3 ed. -


São Paulo: Moderna, 2016.

Os textos literários têm o poder de transformar a realidade ou existem apenas


para nos aliviar do peso da vida cotidiana? Veja o que pensa José Saramago
(1922-2010), escritor português contemporâneo, prémio Nobel de Literatura
em 1998, em entrevista:

O GLOBO: O senhor crê que a literatura tem alguma capacidade de provocar


mudanças no mundo?

SARAMAGO: A resposta está na pergunta. Pretendo tocar os leitores, criar


polêmicas, estimular discussões. Mas isto não significa que a literatura tenha
poder para mudar o mundo. Já não é pouco que seja capaz de exercer influência
sobre algumas pessoas. O mundo é demasiado grande, somos mais de sete
bilhões os que habitamos neste planeta, e o poder real está nas mãos das
grandes multinacionais que evidentemente não nasceram para ser agentes da
nossa felicidade.

Disponível em: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/News/view/cecilia-


giannetti. Acesso em: 16 jul. 2020. (Fragmento).

II. Agora, responda:

01. (EMITEC – 2020) Segundo Saramago:

a) A literatura tem o poder de modificar a realidade e não acrescenta muita


coisa na vida dos seres humanos.
b) A literatura pode provocar a reflexão e responder, por meio de construções
simbólicas, a perguntas que inquietam os seres humanos.
c) A literatura não tem o poder de modificar a realidade e tampouco é capaz de
fazer as pessoas reavaliarem a própria vida e mudarem de comportamento.
d) As pessoas não têm condições de reconhecer o papel que a literatura pode
ter em suas vidas.
e) O texto literário pode provocar apenas um momento de diversão e não
desempenha nenhum outro papel relevante na vida das pessoas.

Para responder às questões de 02 a 05 leia um trecho de um poema de Ferreira


Gullar.

Um poema denuncia
..................................................................
Estás preso à vida como numa jaula.
Estamos todos presos
nesta jaula que Gagárin foi o primeiro a ver
de fora e nos dizer: é azul.
E já o sabíamos, tanto
que não te mataste e não vais
te matar
e aguentarás até o fim.
O certo é que nesta jaula há os que têm
E os que não têm
Há os que têm tanto que sozinhos poderiam alimentar a cidade
E os que não têm nem para o almoço de hoje [...]

GULLAR, Ferreira. No mundo há muitas armadilhas. Toda poesia. Rio de janeiro:


José Olympio, 2000. P. 164. (Fragmento).

02. (EMITEC – 2020) Qual a temática abordada neste poema?

03. (EMITEC – 2020) Podemos dizer que o poema cumpre sua função enquanto
texto literário? Justifique.

04. (UESB) Assim, está em desacordo com as ideias dos versos o que se afirma na
alternativa:
a) Egoísmo visto como barreira transponível.
b) Busca da compreensão do estar no mundo.
c) Presença de vozes concordantes com as ideias da voz poética.
d) Discurso da voz poética marcado pela ausência de derrotismo.
e) Sentimento de fatalismo como algo presente na relação do homem com a
vida.

05. (EMITEC – 2020) Quais soluções viáveis você proporia para a resolução do
tema abordado no poema?

Caso tenha acesso à internet, acesse às aulas do EMITEC disponíveis em:


http://pat.educacao.ba.gov.br/emitec/disciplinas/aulas/disciplina/38

Onde encontro O Globo, Rio de janeiro, 20 mar. 2004. Disponível em:


o conteúdo http://www.observatoriodaimprensa.com.br/News/view/cecilia-giannetti.
Acesso em: 16 jul. 2020.

Consulte o livro didático de Língua Portuguesa adotado por sua unidade escolar.

Objetivo Identificar a função social do texto literário.

Agora é hora de usar seu caderno para escrever suas impressões acerca das
funções da Literatura.
Depois da
atividade
A seguir, escolha uma destas funções para nortear a escrita de um texto, com no
mínimo 10 laudas.

Questão 01: B
Gabarito
Questão 04: D
Data: 05/08/2020
11h às 12h Arte
Tema: Teatro (Parte II)/ Teatro de fantoche

I. Vamos conversar um pouco mais sobre o Teatro?

TEXTO
Teatro de fantoches

O teatro de fantoches, de bonecos ou de marionetes é a expressão teatral que


caracteriza as encenações realizadas, respectivamente, com fantoches,
Atividade marionetes ou bonecos. É ainda mais autêntico aquele no qual seus elementos –
palco, cenários, cortinas, entre outros – são estritamente criados para
determinada representação.

Disponível em: https://www.infoescola.com/artes-cenicas/teatro-de-fantoches/.


Acesso em: 12 jul. 2020.

II. Agora é com você!

(EMITEC – 2020) Que tal contar uma história de maneira diferente? Sabe aquele
livro que você já leu e releu e que você adora? Que tal contá-lo de uma maneira
diferente? Utilize os personagens para reinventar essa história. Traga elementos
próximos à realidade para a história. Improvise e seja criativo!

Utilize o teatro de fantoche para contar a sua história. Filme ou registre através
de imagem a sua apresentação. Não esqueça de citar o nome do autor e da
história que serviu de inspiração.

Para confeccionar o fantoche, use a criatividade e o material que você tem


disponível em casa (papel, tecido, vasilhas, palito, recorte de revista, papelão,
etc…).

Como fazer fantoches. Disponível em:


Onde encontro https://soloinfantil.com/brinquedos/como-fazer-fantoches/. Acesso em 12 jul.
o conteúdo 2020.

Como fazer fantoche de papel animal. Disponível em:


https://www.youtube.com/watch?v=3VCgmJ8nhsA. Acesso em: 12 jul. 2020.
Warley Santana e Seu Antenor – BONECOMEDIA.

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=2dYKXRGkylw. Acesso em:


12 jul. 2020.

Explorar diferentes elementos envolvidos na composição dos acontecimentos


Objetivos cênicos (figurinos, adereços, cenário, iluminação e sonoplastia) e reconhecer
seus vocabulários.

Escreva um texto explicando como foi o processo de criação. Quais os materiais


utilizados, as dificuldades, qual o tema, e o que você achou do resultado final.
Depois da
atividade Mostre sua atividade para os seus amigos e familiares (filme ou fotografe) e, caso
tenha acesso às redes sociais, divulgue com seus seguidores e/ou envie para:
#educacaobahia, ou no instagram #roteiroartesecba.
Data: 06/08/2020
9h às 10h Língua Portuguesa
Tema: Funções da Linguagem

I. Leia as informações acerca das funções da linguagem, e a seguir responda à


questão.
TEXTO
Funções da Linguagem

As funções da linguagem estão relacionadas com os estudos da linguagem e da


comunicação. Alguns estudiosos apontam a existência de, pelo menos, seis
funções da Linguagem, cada uma ligada a um diferente elemento da
comunicação. Embora haja uma função que predomine, vários tipos de
linguagem podem estar presentes num mesmo texto. Entender essas
manifestações ajuda a interpretar textos com mais eficiência e a compreender
como os atos comunicativos organizam-se, podendo gerar mais eficácia no
momento de se falar ou de se escrever.

TOME NOTA!

As funções da linguagem são o conjunto das finalidades comunicativas realizadas


por meio dos enunciados da língua.

Enunciado é tudo aquilo que é dito ou escrito por meio de palavras, delimitadas
por marcas formais: na fala, pela entonação; na escrita, pela pontuação. Está
sempre associado ao contexto em que é produzido.
Atividade
As funções da Linguagem

 Função referencial ou denotativa (ênfase no contexto) - Também chamada


de função informativa, a função referencial tem como objetivo principal informar,
referenciar algo.

Voltada para o contexto da comunicação, esse tipo de texto é escrito na terceira


pessoa (singular ou plural) enfatizando seu caráter impessoal.

Como exemplos de linguagem referencial podemos citar os materiais didáticos,


textos jornalísticos e científicos. Todos eles, por meio de uma linguagem
denotativa, informam a respeito de algo, sem envolver aspectos subjetivos ou
emotivos à linguagem.

 Função emotiva ou expressiva (ênfase no emissor) - Também chamada de


função expressiva, na função emotiva o emissor tem como objetivo principal
transmitir suas emoções, sentimentos e subjetividades por meio da própria
opinião. Esse tipo de texto, escrito em primeira pessoa, está voltado para o
emissor, uma vez que possui um caráter pessoal. Como exemplos podemos
destacar: os textos poéticos, músicas, as cartas, os diários. Todos eles são
marcados pelo uso de sinais de pontuação, por exemplo, reticências, ponto de
exclamação, etc.
 Função conativa ou apelativa (ênfase no receptor) - Também chamada de
apelativa, a função conativa é caracterizada por uma linguagem persuasiva que
tem o intuito de convencer o leitor. Por isso, o grande foco é no receptor da
mensagem. Essa função é muito utilizada nas propagandas, publicidades e
discursos políticos, a fim de influenciar o receptor por meio da mensagem
transmitida. Esse tipo de texto costuma se apresentar na segunda ou na terceira
pessoa com a presença de verbos no imperativo e o uso do vocativo.

 Função Fática (ênfase no canal) - A função fática tem como objetivo


estabelecer ou interromper a comunicação de modo que o mais importante é a
relação entre o emissor e o receptor da mensagem. Aqui, o foco reside no canal
de comunicação. Esse tipo de função é muito utilizado nos diálogos, por
exemplo, nas expressões de cumprimento, saudações, discursos ao telefone, etc.

 Função Metalinguística (ênfase no código) - A função metalinguística é


caracterizada pelo uso da metalinguagem, ou seja, a linguagem que se refere a
ela mesma. Dessa forma, o emissor explica um código utilizando o próprio
código. Um texto que descreva sobre a linguagem textual ou um documentário
cinematográfico que fala sobre a linguagem do cinema são alguns exemplos.
Nessa categoria, os textos metalinguísticos que merecem destaque são as
gramáticas e os dicionários.

 Função poética (ênfase na


mensagem) - A função poética é
característica das obras literárias
que possui como marca a
utilização do sentido conotativo
das palavras. Nessa função, o
emissor preocupa-se de que
maneira a mensagem será
transmitida por meio da escolha
das palavras, das expressões, das
figuras de linguagem. Por isso,
aqui o principal elemento
comunicativo é a mensagem. Note que esse tipo de função não pertence
somente aos textos literários. Também encontramos a função poética na
publicidade ou nas expressões cotidianas em que há o uso frequente de
metáforas (provérbios, anedotas, trocadilhos, músicas).
Abaixo, você encontra um diagrama com as funções da linguagem e sua relação
com os elementos da comunicação:

Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/funcoes-


linguagem.htm. Acesso em: 14 jul. 2020.

Volte ao Texto Publicitário, Roteiro do dia 04/08, para responder às questões


de 01 a 04.

01. Explique qual a relação estabelecida entre a imagem, o enunciado do lado


esquerdo do cartaz e o objetivo do anúncio.
02. Qual a função da linguagem é predominante no anúncio analisado?

03. Transcreva uma passagem do texto que permita reconhecer essa função.

04. Por que é comum a manifestação dessa função da linguagem em anúncios?

 Observe agora, a seguinte definição e responda à questão 05.

Solidariedade: 1. Qualidade, característica, condição ou estado de solidário. 2.


Sentimento de amor ou compaixão pelos necessitados ou injustiçados. 3. Apoio
em favor de uma causa ou de um movimento. [...]

Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-


portugues/busca/portugues-brasileiro/solidariedade#. Acesso em: 14 jul. 2020.

05. Qual a função da linguagem predominante nessa definição? Por quê?

Livro didático da 1ª série de Língua Portuguesa adotado por sua unidade escolar.

Caso tenha acesso à internet, acesse às aulas do EMITEC disponíveis em:


http://pat.educacao.ba.gov.br/emitec/disciplinas/aulas/disciplina/38
Onde encontro
Linguagem coloquial. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/funcoes-
o conteúdo
da-linguagem/. Acesso em: 14 jul. 2020.

“Projeto Diferença” tem como objetivo incentivar ações solidárias. Disponível


em: https://pgl.gal/projeto-diferenca-tem-como-objetivo-incentivar-acoes-
solidarias/. Acesso em: 14 jul. 2020.

Objetivo Identificar as funções da linguagem.

Agora é a sua vez! Leia um pouco sobre a campanha publicitária desenvolvida


por Gustavo Gumiero:

“Projeto Diferença” tem como objetivo incentivar ações solidárias

Desde o mês de janeiro a cidade de Campinas, interior de São Paulo, foi


“invadida” por uma campanha publicitária que não pede para comprar, vender e
Depois da
nem dar produto ou serviço. A Campanha convida a fazer a “diferença”.
atividade
Para o idealizador do Projeto Diferença, o publicitário Gustavo Gumiero, tudo
começou em outubro de 2014, com a leitura de uma reportagem do jornal local,
que tinha como título “Estiagem nos tornará mais egoístas”, em alusão a séria
seca que ainda castiga o Sudeste do Brasil. “Nesse momento despertei para criar
algo para tirar da zona de conforto quem está sendo impactado”, revela
Gumiero.
O Projeto Diferença destaca as ações de cidadania e solidariedade realizadas pela
população que, muitas vezes, imagina que sua ação é tão pequena que nem
merece ser comentada. E também não tem vínculo com igrejas ou partidos
políticos.

Depois de dois meses e meio de elaboração, o projeto foi dividido em quatro


grandes temas: Solidariedade (“Aproxime-se do próximo”), Água (“Todo mundo
está pedindo água”), Flora (“Para defender o planeta tem que sair da sombra”) e
Reciclagem (“Tem lixo que não tem que ir pro lixo”).

Para participar, o interessado deve compartilhar suas experiências de mudanças


no sítio www.projetodiferenca.com. Ao acessar, a pessoa vai para a página do
Facebook do projeto, onde escreverá sua experiência. “Temos uma equipe de
profissionais que irá selecionar os exemplos de projetos que fizeram a diferença
e que serão divulgados na rede social”, explica Gumiero.

Após receber adesão de várias empresas e entidades, o Projeto já começou a


receber relatos das pessoas, contando suas experiências e “fazendo a diferença“.

Se um bom relato de benfeitoria pró-ativa atingir as pessoas, essa cadeia pode ir


aumentando e as pessoas despertarem o interesse em até mesmo “fazer para
mudar””, comemora o publicitário.

Disponível em: https://pgl.gal/projeto-diferenca-tem-como-objetivo-incentivar-


acoes-solidarias/. Acesso em: 14 jul. 2020.

De olho nas boas ações!

 E então, como você está praticando e/ou recebendo gestos de solidariedade


nestes tempos de pandemia?

 Como vocês estão vendo estes gestos nas outras pessoas?

Registre suas percepções no caderno, na forma de texto e/ou desenho.

Caso tenha acesso à internet, visite a página do “Projeto Diferença” e


compartilhe nas redes sociais essa ideia. Convide seus seguidores, contatos e
amigos para discutir sobre o conteúdo de sua postagem. Use a #educacaobahia.

Lembre-se que o importante é o seu gesto para com o outro e não o tamanho
desta ação!
Data: 06/08/2020
11h às 12h Inglês
Tema: Adjetivos/ Adjetivos como características do substantivo e do sujeito indicando
preferências e valorizando as diferenças

I. Leia a sinopse do vídeo: “Adjectives- Adjetivos em Inglês | English Kids | Inglês


para crianças” e, caso tenha acesso à internet, assista ao vídeo.

Sinopse do vídeo:

O vídeo apresentando o assunto gramatical: Adjetivos em língua inglesa. O vídeo


define Adjetivos como palavras que dão características/qualidades para uma
pessoa, objeto ou situação. Dá exemplos de adjetivos em português como:
amável, alto, baixo, lindo, estranho. Diferente do português o mesmo adjetivo na
língua inglesa serve para o masculino e feminino. Alguns adjetivos e traduções
são apresentados: tall (alto), intelligent (inteligente), short (curto), young
(jovem), old (velho), pretty (lindo) big (grande), small (pequeno), friendly
(amigável), nice (legal, bom), cute (fofo), clean (limpo), elegant (elegante), dirty
(sujo), handsome (belo), beautiful (bonito), clear (claro), better (melhor), little
(pequeno), amazing (surpreendente).

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ELfVByzElRI. Acesso em: 08


jul. 2020.

II. Responda às questões a seguir.

01. (EMITEC – 2020) Escreva ‘I agree’ (eu concordo) ou ‘I don’t agree’ (eu
discordo) de acordo com seu ponto de vista nas frases abaixo observando o
Atividade
exemplo indicado:

Exemplo.: * Silvio Santos is old => _____I agree____________

a) Bahia is a big state => ______________________________

b) Bruna Marquezine is beautiful => ____________________

c) Cauã Reymond is old => ____________________________

d) My school is nice => _______________________________

e) My house is small => _______________________________

f) My best friend is intelligent => _______________________

g) The sky is clear => _________________________________

h) My English teacher is friendly => _____________________

i) Maisa is a young girl => _____________________________

j) Claudia Leite is friendly => ___________________________


02. (EMITEC – 2020) Circule os adjetivos que podem ser usados para descrever
essas pessoas de acordo com seu ponto de vista:

intelligent
nice
elegant beautiful

old
young
tall Disponível em:
https://www.ibahia.com/nem-te-
cute conto/detalhe/noticia/nao-e-lugar-
amazing critica-marina-ruy-barbosa-sobre-selfies-
small em-velorio-de-gugu/ Acesso em: 08 jul.
2020.

amazing cute
small
old beautiful

tall nice
Disponível em:
intelligent
https://istoe.com.br/globo-prepara-
maju-coutinho-para-assumir-jn-em-
young elegant
breve-diz-colunista/. Acesso em: 08 jul.
2020.

handsome
tall
intelligent cute

friendly
small Disponível em:
elegant nice young https://www.otvfoco.com.br/faustao-
old tem-misterios-expostos-plastica-
demissao-e-filha-secreta/. Acesso em: 08
jul. 2020.
nice tall
old
cute
smal young

elegant
intelligent Disponível em:
https://sportbuzz.uol.com.br/noticias/fu
friendly tebol/neymar-jr-tem-jantar-especial-
handsome antes-de-se-apresentar-selecao-
brasileira.phtml
Acesso em: 08 jul. 2020.

03. (EMITEC – 2020) Observe a tabela abaixo com outros adjetivos e respectivas
traduções e complete as alternativas, de acordo com seu ponto de vista,
seguindo o exemplo:

Ugly Rich Hot Thin Right Dry


(feio) (rico) (quente) (magro) (certo) (seco)

Full Early Stupid Strong Poor Bad


(cheio) (cedo) (estúpido) (forte) (pobre) (mau)

Fat Weak Wet Good Smart Cold


(gordo) (fraco) (molhado) (bom) (esperto) (frio)

Late Wrong Empty Shy Sad Happy


(tarde) (errado) (vazio) (tímido) (triste) (feliz)

Boring Nervous Dark Light Safe Dangerous


(chato) (nervoso) (escuro) (claro) (seguro (perigoso)

Exemplo: * Luciano Huck => _rich, smart, happy _

a) My city => _______________________________

b) Big Brother Brasil => _______________________

c) COVID-19 => ______________________________

d) My bedroom => ___________________________

e) Anitta => _________________________________

f) My neighbor => ____________________________

g) My Portuguese teacher => ___________________

h) Brazil => _________________________________

g) Carnival => _______________________________


h) ENEM => _________________________________

04. (EMITEC – 2020) Associe os adjetivos aos seus respectivos antônimos de


acordo com o exemplo indicado:

A- ugly B- bad C- old D- hot E- rich

F- full G- sad H- dirty I- dry J- thin

K- early L- strong M- small N- right O- stupid

E_ poor ___ weak ___ big ___ happy ___ beautiful

___ empty ___ late ___ wet ___ fat ___ wrong

___ smart ___ young ___ cold ___ good ___ clean

Adjetivos em inglês: conheça os mais usados. Disponível em:


https://www.wizard.com.br/idiomas/gramatica-em-ingles-conheca-os-adjetivos-
mais-usados/Acesso em 08 jul. 2020.
Onde encontro
o conteúdo
Adjetivos em Inglês (Adjectives). Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/adjetivos-em-ingles-adjectives/. Acesso em:
08 jul. 2020.

Compartilhar gostos, interesses, práticas culturais, temas/problemas/questões


que despertam maior interesse ou preocupação, respeitando e valorizando
Objetivo
diferenças, como forma de identificar afinidades e interesses comuns, como
também de organizar e/ou participar de grupos, clubes, oficinas e afins.

Indo além... Utilize seu caderno para executar essas atividades.

1. Escreva em inglês 3 adjetivos relacionados a sua escola e explique porque você


escolheu essas palavras.
2. Pergunte a 3 pessoas que residam com você (pode ser um número menor)
Depois da
sobre quais qualidades positivas ou negativas elas estão pensando a respeito do
atividade
Brasil neste momento de isolamento social.
3. Anote ou grave com o celular um comentário sobre essa pesquisa.

Caso tenha acesso as redes sociais, compartilhe com seus colegas e poste seu
vídeo. Use a #EducaçãoBahia
Data: 07/08/2020
9h às 10h Produção Textual
Tema: Estratégias e procedimentos de leitura e de produção (Parte II)/ Leitores dos textos/ Texto
informativo

I. Leia o texto.
TEXTO
Texto informativo

O texto informativo é um texto em que o escritor expõe brevemente um tema,


fato ou circunstância ao leitor. Trata-se de uma produção textual objetiva,
normalmente em prosa, com linguagem clara e direta. Tem como objetivo
principal transmitir informação sobre algo, estando isento de duplas
interpretações. Ao contrário dos textos poéticos ou literários, que utilizam a
linguagem conotativa, o texto informativo utiliza linguagem denotativa. Além de
apresentar dados e referências, não há interferência de subjetividade, ou seja, o
texto é isento de sentimentos, sensações, apreciações do autor ou opiniões.

Características - O autor dos textos informativos é um transmissor que se


preocupa em relatar informações da maneira mais objetiva e verossímil. No caso
das notícias, por exemplo, o escritor está encarregado de transmitir a informação
para os receptores leitores da maneira objetiva e alheia a ele. Escrito em prosa, o
texto informativo apresenta dados que o tornam mais credível.

Estrutura - Tal como outros Gêneros Textuais, o texto informativo é constituído


por:
Atividade
 Introdução (tese): momento de exposição das informações necessárias para
informar o tema que será explorado pelo emissor (autor).

 Desenvolvimento(antítese): parte fundamental que contém as informações


completas sobre o tema, desde dados mais relevantes, ou melhor, todos os
dados que se pode reunir para apresentação do tema.

 Conclusão (nova tese): encerramento do texto com exposição da ideia


central.

Exemplos: Veículos de informação tais como jornais, revistas e entrevistas são


os exemplos mais notórios de textos informativos.

Além deles, os livros didáticos, as enciclopédias e os verbetes de dicionários são


outros exemplos. Os artigos científicos e técnicos também podem ser
considerados textos informativos, embora esse gênero textual é mais
identificado com os textos expositivos-argumentativos.

Disponível em: https://www.todamateria.com.br/texto-informativo/. Acesso em:


16 jul. 2020.

II. Responda as atividades:


01. Busque na sua comunidade informações acerca do comportamento solidário
na pandemia. Selecione as informações necessárias para redigir um texto
informativo dirigido a interlocutores de 15 a 17 anos. Traga informações, claras e
precisas sobre a temática. Como decorrência, produza um texto informativo
inicial.

Elaboração de um projeto para criação do texto informativo:

1º) Leia atentamente as informações apresentadas nos textos pesquisados e


escreva em seu caderno os dados e as informações que precisam ser
apresentados sobre a questão tratada.

2º) Analise tais informações: elas são suficientes para o perfil de leitor para qual
o texto deverá ser escrito? Que informações e/ou explicações adicionais
precisam ser introduzidas no texto?

3º) Ilustrações e fotos são importantes para auxiliar o leitor a compreender


informações e conceitos. Que imagens podem cumprir essa função?

4º) Escolha com cuidado os termos a serem utilizados. Se julgar necessário,


procure outras palavras mais simples ou crie um glossário com as definições dos
termos mais complexos ou pouco conhecidos.

5º) Reescreva o texto.

6º) Mostre seu texto aos familiares e, se for necessário dê alguma explicação a
mais sobre um termo que não esteja claro. Faça as correções para eliminar
eventuais problemas na linguagem utilizada. Finalize seu texto!

Livro didático da 1ª série de Língua Portuguesa adotado por sua unidade escolar.

Produção de texto Informativo. Disponível em:


Onde encontro
https://www.todamateria.com.br/texto-informativo/. Acesso em: 16 jul. 2020.
o conteúdo
Caso tenha acesso à internet, acesse às aulas do EMITEC disponíveis em:
http://pat.educacao.ba.gov.br/emitec/disciplinas/aulas/disciplina/38

Objetivo Produzir um texto informativo.

Agora, mostre seu texto para seu (sua) melhor amigo (a) ou um familiar. Peça a
essa pessoa que faça comentários sobre os aspectos que julgou menos
Depois da
esclarecedores ou interessantes.
atividade
Depois, reescreva o texto com base nas considerações apresentadas.
Data: 07/08/2020
11h às 12h Educação Física
Tema: Esportes Adaptados (Parte II)

I. Leia os Textos 01 e 02.

TEXTO 01
Basquetebol

Será que algum jogo ou esporte olímpico foi criado, a partir de uma adaptação?
A resposta é sim. Alguns esportes surgiram de ideias utilizando referências de
outras modalidades ou para resolver algumas questões particulares, como por
exemplo: o basquete e o vôlei de praia. O basquetebol, ou simplesmente
basquete, é um esporte coletivo praticado entre duas equipes. Ele é jogado com
uma bola, onde o objetivo é inseri-la no cesto fixo que está localizado nas
extremidades da quadra.

Atualmente, o basquetebol é um dos jogos olímpicos mais populares no mundo.


Nas escolas, é um dos esportes mais praticados nas aulas de educação física.

Disponível em: https://www.todamateria.com.br/basquetebol/. Acesso em: 16


jul. 2020.

TEXTO 02
História do voleibol

O vôlei foi criado em 1895, pelo americano William G. Morgan, então diretor de
Atividade
educação física da Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade de Holyoke, em
Massachusetts, nos Estados Unidos. O primeiro nome deste esporte que viria se
tornar um dos maiores do mundo foi mintonette. Naquela época, o esporte da
moda era o basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas que tivera um
rápida difusão. Era, no entanto, um jogo muito cansativo para pessoas de idade.
Por sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan idealizou um jogo menos
fatigante para os associados mais velhos da ACM e colocou uma rede
semelhante à de tênis, a uma altura de 1,98 metros, sobre a qual uma câmara de
bola de basquete era batida, surgindo assim o jogo de vôlei.

Disponível em:
http://www.fpv.com.br/historia_volleyball.asp#:~:text=Hist%C3%B3ria%20do%2
0Voleibol,maiores%20do%20mundo%20foi%20mintonette. Acesso em: 16 jul.
2020.

II. Responda:

(EMITEC – 2020) Agora, que você já sabe que algumas das mais praticadas
modalidades esportivas surgiram a partir de adaptações e adequações, às
condições de espaço, objetivo e materiais, escolha uma modalidade muito
popular na sua região, bairro ou rua e pense como pode ser adaptada ou
ajustada pensando nas condições, materiais ou habilidades dos participantes,
bem como os benefícios provocados por estes ajustes.
Basquetebol. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/basquetebol/.
Acesso em: 16 jul. 2020.
Onde encontro
o conteúdo
História do futebol. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/historia-
do-futebol/. Acesso em: 16 jul. 2020.

Compreender e analisar as circunstâncias sociais que envolvem as práticas


Objetivo
corporais para interpretar, de forma contextualizada, à linguagem corporal.

O processo evolutivo de um jogo ou esporte parte da condição de melhorar ou


Depois da ajustar as regras e acordos entre os jogadores.
atividade
● Pensando nisso, construa uma regra que pode ajudar a resolver o problema da
inclusão no futebol jogado por você e seus amigos.

Você também pode gostar