Você está na página 1de 46

Cavaquinho - Banjo

DA CAPO CORDAS DEDILHADAS

Método Elementar para o Ensino Coletivo de Instrumentos


de Cordas Dedilhadas

Volume 1 - Edição Incompleta

Joel Barbosa

ANO 2015
Copyright by Joel L. da Silva Barbosa
Todos os direitos reservados
IMPRESSO NO BRASIL
Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os
meios: eletrônicos, fotográco, gravação ou quaisquer outros sem a permissão explícita por
escrito do autor: JOEL L. da SILVA BARBOSA

BARBOSA, J. L. da Silva

DA CAPO CORDAS DEDILHADAS Cavaquinho - Banjo Vol. 1. 2015, p. 39

Didático/Pedagógico

Editoração: Givaldo de Cidra

Registro na Fundação Biblioteca Nacional


Ministério da Cultura
Escritório de Direitos Autorais

Autor: Joel L da Silva Barbosa


Título da Obra: DA CAPO CORDAS DEDILHADAS Cavaquinho - Banjo Vol. 1.
Agradecimentos
A Pedro Kroeger pela consultoria e apoio computacional,
A Givaldo de Cidra pela editoração,
A Bertalan Fodor pelas dicas com o programa Lilypond,
Aos colegas que trocaram idéias comigo sobre este trabalho,
A UFBA pelo apoio institucional e
Aos cooperadores do programa Lilypond (http://www.lilypond.org), através do qual as par-
tes musicais foram digitalizadas.

Palavras aos alunos e ao professor/regente


O livro Da Capo Criatividade para cordas dedilhadas é para o ensino coletivo de instrumentos
heterogêneos. Os instrumentos que o compõem são: Cavaquinho e Banjo, Bandolim, Viola,
Violão Tenor, Violão, Baixo e Baixolão. Ele pode ser usado em aulas individuais, em aulas de
pequenos grupos de instrumentos semelhantes ou variados e com todos os instrumentos pro-
postos. Por exemplo, pode-se trabalhar apenas com violão ou, mesmo, cavaquinho e bandolim.
Ele inclui atividades de teoria, leitura, percepção, apreciação musical, performance, prática
de conjunto, técnica instrumental, imitação e criatividade. Conteúdos de teoria e leitura musical
são expostos por meio de quadros e, em seguida, colocados em prática. Também há letras que
dividem as melodias em frases e semi-frases, auxiliando sua compreensão e, conseqüentemente,
sua interpetação. A imitação amplia a capacidade de percepção e apreciação musical assim
como a audição da execução dos colegas. A performance e a prática de conjunto serão instru-
mental e cantada, compreendendo o centro das atividades cotidianas. Elas mediarão o processo
de compreensão e desenvolvimento das habilidades de leitura musical e técnica instrumental.
Finalmente, a criatividade, habilidade fundamental na formação do músico, é desenvolvida por
meio de improvisação, arranjos e composição.
Para maiores explicações e dicas, além das contidas abaixo, indicamos o site:
http://www.dacapo.mus.br.

I - Explicações e dicas
1. As cabeças de mínimas e semínimas desacompanhadas de hastes indicam notas que devem
ser usadas para improvisação. As cabeças de mínimas são notas pertencentes ao acorde,
consonantes, enquanto as de semínimas são notas que causam dissonâncias; notas de
passagem, por exemplo.

4 l
l l l
G
 4

Joel Barbosa ii
2. As cabeças de notas em formato de barra indicam atividades de imitação (atividades de
se tocar de ouvido). Elas são notas que servem de dicas para se imitar um improviso
realizado. Informam o conjunto de notas que o improvisador fez uso. As notas do exemplo
abaixo indicam as notas que podem ter sido utilizadas pelo improvisador do exemplo
anterior:

G
 44 i ii
i

3. Nas músicas com mais de uma voz, dena diferentes grupos instrumentais para cada voz,
escolhendo, por exemplo, os de registro agudo para a voz superior (melodia), os de registro
médio para as vozes intermediárias (harmonia) e os de registro mais grave para a inferior
(baixo). Porém, experimente outras distribuições dos instrumentos por vozes, utilizando
apenas violões, por exemplo. Também utilize, algumas vezes, apenas um instrumentista
por voz, formando trios, quartetos, quintetos etc.

4. Há letras e números sobre os compassos e semi-frases dos exercícios e das melodias para
facilitar as atividades. Nas letras ou números que não são de improvisação e imitação,
pode-se usar: a) a banda toda, b) diferentes grupos instrumentais e/ou c) um instrumen-
tista, mudando-o ou não a cada letra.

5. Os exercícios de improvisação sobre melodias têm na Parte 1 a melodia, com a letra da


música, e nas Parte 2 e Parte 3 improvisação ou melodia e improvisação. Repita as
Partes 2 e 3 várias vezes, até que todos improvisem.

6. Sobre as notas de improvisação aparecem, em algumas atividades, os acordes (C, F, G7


etc). Eles indicam os acordes a que pertencem as notas da improvisação.

È
È È È È È
7
C G
 44 È È È

II - Quanto a improvisação
1. Quem deve improvisar no Método?

O professor, os alunos e/ou convidados.

2. Quem escolhe os improvisadores e sua ordem ou seqüência?

O professor e/ou aluno(s).

3. Como determinar a ordem dos improvisadores?

Pela ordem que estão sentados, por nomes (João, Maria etc) ou por instrumentos. A
ordem pode ser comunicada antes de iniciar a música ou ir sendo anunciada durante
a improvisação. Neste último caso, o professor, um aluno ou o improvisador anterior
diz o nome ou aponta gestualmente o próximo improvisador, enquanto o grupo continua
tocando. Para que o improvisador anterior indique o próximo, ele deve deixar, obviamente,
uma pausa no m do improviso.

4. A m de ganhar tempo, pode-se criar ordens xas de improvisadores, seqüências padro-


nizadas, e nomeá-las. Por exemplo:

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo iii


Padrão de Improvisação 1 :

Primeiro improvisador: Maria do cavaquinho,

Segundo: João do bandolim,

Terceiro: José do violão e

Quarto: Luiza da viola.

Assim, em vez de criar e explicar uma diferente ordem cada vez que for tocar um dado
exercicío, basta dizer com que Padrão ele será tocado.

5. Com que acompanhamento improvisar?

Mude o acompanhamento rítmico proposto nas lições que têm improvisação, variando, de
acordo com as possibilidades da melodia. Utilize, por exemplo, ritmos de samba, marcha,
baião, xaxado, maracatu, coco etc.

III - Quanto a imitação


1. Quem faz imitações no Método?

Um aluno, um grupo (cavaquinho, bandolim, violão, meninas, meninos etc) ou todos.

2. Quem escolhe os imitadores e sua ordem ou sequência?

O professor, um aluno e/ou um grupo de alunos.

3. Como determinar a ordem dos imitadores?

Da mesma forma que se faz com a improvisação. Por nomes (João, Maria etc), gêneros
(meninos, meninas), instrumentos, naipes (viola, baixo) ou pela ordem que estão sentados
(linha da frente, primeiro da linha etc). A ordem pode ser denida antes de iniciar a
música ou ir sendo comunicada durante a improvisação. Neste último caso, o professor,
um aluno ou o improvisador diz o nome ou aponta gestualmente quem, ou que grupo,
imitará o improvisador. Isto desenvolve a concentação dos participantes.

4. A m de ganhar tempo, pode-se criar também ordens xas de imitadores, sequências


padronizadas, e nomeá-las. Por exemplo:

Padrão de Imitação A:

Primeiros imitadores: Cavaquinho e Banjo,

Segundos: Bandolim e Violão Tenor,

Terceiros: Viola e Violão,

Quartos: Baixo.

5. Utilize as letras ou números colocados sobre os compassos e semi-frases das melodias para
distribuir a ordem dos alunos que farão a imitação.

Joel Barbosa iv
Notas no Braço do Cavaquinho
Casa 5 Casa 4 Casa 3 Casa 2 Casa 1
Fá Sol  Fá Mi Ré  Mi 
         
  4ª - Ré

Lá  Si Lá Sol  Lá

         3ª - Sol  

Dó  Ré 


 
    2ª - Si

Fá  
Ré  Mi

Sol
 
Sol



Mi
  
     1ª - Ré 

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo v


Acordes
C C
7
Cm D
(Dó maior) (Dó maior com 7ª) (Dó menor) (Ré maior)
O
iv

2 13 2413 2314 3124

7 E 7
D Dm E
(Ré maior com 7ª) (Ré menor) (Mi maior) (Mi maior com 7ª)
O

iii

2413 2134 21 3 2143

Em F F m ì G
(Mi menor) (Fá maior) (Fá sustenido menor)
OO (Sol maior)
iii

2 3 3214 3124 3214


7
7 A
G Gm A (Lá maior com 7ª)
(Sol maior com 7ª) (Sol menor) (Lá maior) O
iii iii

1324 3124 1 2 34
7
Am B B Bm
(Lá menor) (Si bemol maior) (Si maior com 7ª) (Si menor)

2314 1 2134 2314

Bula
= Corda e casa a ser pressionada com o dedo sugerido

= Cordas e casa a serem pressionadas com pestana

= Corda solta que deve ser tocada


x = Corda solta à ser evitada
1 = Dedo indicador
2 = Dedo médio
3 = Dedo anular
4 = Dedo mínimo
i, ii, iii etc = Casas do braço

Joel Barbosa vi
Quadro 1: Rudimentos de Teoria

A Clave de Sol B Compasso C Barra de Compasso


Þ
D Compasso Quaternário E Barra Final

Clave de Sol Barra de Compasso


Compasso Quaternário
Barra Final
Compasso

Quadro 2: Cordas Soltas

A B C
Ré O
Si O
Mínima Semínima

u u
D E F
Sinal de Repetição Técnica Pausa de Semibreve
m i

1 Corda Prima
  r   r r
 44

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 1


2 Corda Vizinha
 44 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰  ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰

3 Duas Cordas Soltas


    ¤¤ ¤¤   
 44   

   ¤¤      
Algumas maneiras de se tocar este número e os semelhantes a ele:

1. Toque cada uma das duas notas da melodia com um grupo diferente de instrumentos, um
para a nota mais aguda e outro para a mais grave.

2. Toque cada uma das duas notas da melodia com um instrumentista diferente, um para a
nota mais aguda e outro para a mais grave.

Quadro 3: Mais Uma Corda Solta

A B C
Sol O
Pausa de Mínima Tacet

u Tacet = Silencioso
Não se toca na lição indicada

4 Duas Por Uma


r r r r r r r r
 44

5 Homofonia
Tacet

6 Duas Cores
‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰ ‰‰‰ ‰ ‰‰‰‰ ‰‰‰ ‰
 44 ‰ ‰

Joel Barbosa 2
7 Palhetadas
Tacet

8 A Máquina
‰ ‰ ‰ ‰  ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ 
 44 ‰ ‰

 ¤¤      ¤¤

9 Movimento Contrário
 44 ¤¤ ¤¤
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰   
 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰   

10 Sobe e Desce
Tacet

Quadro 4: Sol Maior

A B
Lá Fórmula de Compasso

Þ
C D E F
Sol Maior Andamento Pausa de Semínima Da Capo ao Fine
C
Allegro D.C. al Fine

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 3


11 Bambaleando
Parte 1
3 · · ·
b c Fine
· · · · · · · · · · · · · · 
a d
 4
Bam ba la lão, Se nhor ca pi tão, Es pa da na cin ta-e gi ne te na mão.
Parte 2

 a1 b1 c1 d1
· · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · ·

12 Variações sobre Bambalalão


Allegro
 B C Fine

 43 · · · · · · · · · · · · · · · · · 
A D

f
Bam ba la lão, Se nhor ca pi tão, Es pa da na cin ta-e gi ne te na mão.

Variação 1
 3 A1
‰ ‰
B1
‰ ‰
C1
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ 
D1
 4 ‰  ‰ ‰  ‰ ‰ ‰ ‰
p
Variação 2
 3 A2 ‰ C2

 4 ‰ ‰  ‰ ‰ ‰  ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ 
B2 D2

f
Variação 3
 3 ‰A3 ‰ ‰ B3

‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ 
C3 D3
 4 ‰
p
Variação 4 - Esta você escreve!
B4 C4 D.C. al Fine

© 43
A4 D4

Joel Barbosa 4
13 Berimbau
Aprenda de ouvido a introdução instrumental da música Berimbau de Baden Powell e Vinícius
de Moraes, no Álbum: Baden Powell - E-Collection Baden Powell (disc 1). Use as notas ré e

–
mi. Decore-a, improvise e depois escreva uma variação para ela.

Quadro 5: Dlim-dlim-dlão

A

Þ
B C
Acorde Dinâmicas
G
(Sol maior)
iii

3214 f = forte
p = piano

14 Variações sobre Dlim-dlim-dlão


G G G
Allegro
4 A

B

C Fine
 4
f
Dlim dlão, dlim dlim dlão, Vai ca sar o João Ra tão. Os dois si nos to ca rão.

Variação 1
G G G
4 A1
ß ß ß ß ß ß ß ß
B1
ß ß ß ß ß ß
C1
 4
p

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 5


Variação 2
G G G
4 ß ß A2
ß ß ß ß ß ß ß ß
B2
ß ß ß ß ß ß
C2
 4
f
Variação 3
G G G
4 ß  ß ß 
A3
ß ß ß ß ß 
B3
ß  ß ß 
C3
 4
p
Variação 4 - Esta você escreve!
G G G
A4 B4 C4 D.C. al Fine

ÿ 44

15 Improvisando com Dlim-dlim-dlão


G G G
Parte 1 - Melodia
Allegro
4 A 1 a voz
$ $ $ $$ $ $
B
$ $ $ $ $ $ $
C Fine
 4
f
Dlim dlão, dlim dlim dlão, Vai ca sar o João Ra tão. Os dois si nos to ca rão.
G G G
Parte 2 - Improviso
 D$ $ $
D.C. al Fine
$ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $
E F

16 A Barquinha
 Andante
»»
 42 
p
 »» 
        

Joel Barbosa 6
Quadro 6: Lá Menor

A B C
Lá Menor Fórmula de Compasso

Þ
Descanso

D E F
Andamento Crescendo Decrescendo
Andante

G
Acordes
7 7
D D Am E
(Ré maior) (Ré maior com 7ª) (Lá menor) (Mi maior com 7ª)
iii

3124 2413 2314 2143

17 Que Belos Castelos


7


G D D G

 44 ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö  ö
Andante

p
Que be los cas te los! Ma ta, ti ra, ti ra rou Que-os

7

ß 
D D G

nos sos são mais be los! Ma ta, ti ra, ti ra rou!

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 7


18 Perguntas e respostas
A sequência 1-2-3 está harmonizada. Harmonize as outras e escolha suas dinâmicas f ou p .

7 2 7 7 3 7

 43 ß ß
1

 43 ß ß
E E
ß  43 ß
Am E E Am

f p f
4 5 6

 43 ‰  ‰  43 ‰  ‰  43 ‰  ‰
8 9

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
7

10 11 12

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
13 14 15

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
16 17 18

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
19 20 21

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
22 23 24

 43    ‰  43    ‰  43    ‰
25 26 27

 43  ‰ ‰  43  ‰ ‰  43  ‰ ‰
28 29 30

 43  ‰ ‰  43  ‰ ‰  43  ‰ ‰
31 32 33

 43  ‰ ‰  43  ‰ ‰  43  ‰ ‰
Três Brincadeiras:

1. Um instrumentista toca qualquer um dos trechos da primeira coluna (pergunta), em se-


guida, um outro executa qualquer um dos trechos da segunda coluna, nalmente, outro
encerra tocando um trecho qualquer da terceira (resposta). Repete-se isso até que to-
dos os participantes da brincadeira toquem, enquanto a percussão e outros instrumentos
escolhidos tocam, continuamente, um acompanhamento combinado.

2. Uma outra brincadeira é fazer a seqüência proposta no item anterior, enquanto os ins-

Joel Barbosa 8
trumentistas que não tocam anotam quais números foram tocados pelos colegas. Cada
acerto marca um ponto. Vence, obviamente, quem marcar mais pontos.

3. Um instrumentista pergunta, tocando um trecho da primeira coluna. Outro dá conti-


nuidade ao diálogo, mas tem que tocar o trecho correspondente da segunda coluna, ou
seja, o trecho da mesma sequência.

Ele tem que descobrir, certamente, qual foi o número tocado pelo anterior para poder
tocar o seu. E outro naliza, respondendo com o trecho da mesma sequência da terceira
coluna.

19 Samba de uma nota só


Aprenda de ouvido a primeira parte do Samba de uma nota só de Tom Jobim e Newton
Mendonça. Comece com a nota Lá. Decore-a, improvise e escreva uma variação para ela.

20 Criando suas respostas


Harmonize as outras sequências e escolha suas dinâmincas.
7 7 7 7

 43  b  b 
1 2 3
 b
Am E E Am Am E E Am

f p f p
4

 b  b
5 6 7


8

 b  b
9 10 11


12

 b  b
13 14 15


16

 b  b
17 18 19


20

 ö ö ö  öööö öööö ö ö ö  ö 
21 22

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 9


21 Encontrando as notas erradas e harmonizando
Harmonize a melodia.
A

 44 r r r r   r r   r r   
B C D

p
Duas Brincadeiras:

1. Depois de todos tocarem a melodia algumas vezes, alguém deve tocá-la trocando uma ou
mais notas, enquanto os demais dizem quais notas foram trocadas.

2. Também pode-se brincar de seguir o líder: Um estudante (o líder) toca a melodia, com
ou sem notas erradas, e os outros tocam-na como ele o fez, logo em seguida. Comece
brincando de dois em dois compassos. Faça essa atividade com outras melodias deste
livro.

22 Vamos completar a melodia e harmonizá-la?


Coloque as dinâmicas, f e p , e o andamento, allegro ou andante .

 43 r  r r r r  r
A B C D

23 Aquecendo os dedos
1 4 2 3
       
4
       
5
        6
       
 4                
7         8         9
            
10 11

      
12                        
                       
13 14 15

Joel Barbosa 10
24 Divertindo-se com cinco notas
1 4 2 3 4 5 6 7
r
8

 4 r  r 

9  10
r
11 12 13
r 14 15

  

16 r 17 18 19
r
20 21 22
r
23

  

24  25 26 27 28 29 30 31

 r  r  r

Quadro 7: A Margarida

A B
Ré Colcheias
O

u
C D
Ligadura de Frase Anacruse
Note que a lição  Improvisando em A Margarida
o
na página 12 começa no 4 tempo do compasso.

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 11


25 Improvisando em A Margarida
7 7
G D G D G
Parte 1 - Melodia
Allegro
  A 1 a voz

 44     
B C
       
f
Que é da Mar ga ri da? O que, o que, o que? Que

 4                 
a
4
2 voz

f
 4 3 a voz
 4
f
 
7 7

  
D G D G
       
D Fine


é da Mar ga ri da? O que se vai fa zer?
     
   


7 7
G D G D G
Parte 2 - Improvise com as notas das escalas.
  A1 B1 C1

f

        
 p

 
p       
7 7

 
D D G

 $ $ $ $ $ $ $ $ $ $
D1
$ $ $ $ $
D.C. al Fine


  $$$  $$$  $$$  $$$  $$$  $$$ 
 

1. Toque a Parte 1 (Melodia) uma vez, repita a Parte 2 (Improvisação) diversas vezes, de

Joel Barbosa 12
acordo com o número de improvisadores, e termine no Fim .

2. Toque a melodia com um mesmo grupo de instrumentos ou dena um diferente instru-


mentista, ou grupo deles, para cada uma de duas letras.

3. Determine um único improvisador para todas as letras da Parte 2 ou um diferente


improvisador para cada letra.

4. Aplique essas indicaçoes em outras melodias com improvisação.

26 Jingle Bells
Faça a brincadeira de descobrir a nota errada.
7
G D G
2 ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö
Allegro
ö ö ö ö ö ö ö ö
 4 ö ö
f
Ba te o si no pe que ni no si no de Be lém
U Já nas ceu o rei me ni no

 D
7

ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö
G
ö ö ö ö ö ö ö
pa ra o nos so
U bem. Ba te o si no pe que ni no si no de Be
U

7 7

ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö
D G D G
 ö
lém Já nas ceu o rei me ni no pa ra o nos so
U bem.

27 Deus é tão bom


Aprenda de ouvido a música Deus é tão bom. Comece com a nota Sol. Escreva-a, decore-a,

–
improvise e depois escreva uma variação para ela.
Melodia

– Variação

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 13


Quadro 8: Dó Maior

A B C
Mi Andamento Dinâmica

Þ
Moderado

D E
Acordes Pausa de Compasso

4
C G
7
(Dó maior)
O (Sol maior com 7ª)
iii

2 13 1324

Note que na lição  Marcha soldado na página 19


há indicação de 4 compassos em pausa.

28 Divertindo-se com seis notas


Parte 1
4 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰
 4 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰
 r
  r r r r 

Parte 2
1 4
     
2 3 4 5 6

 4              

7        
8 9 10
       
11 12

    

13     14     15
 16
    17     18

    

19     20     21 22
       
23 24

    

25        
26 27 28 29 30 31

             

Joel Barbosa 14
Parte 3
1 4
           
2 3 4 5 6

 4   
   


7        
8 9 10
       
11 12

  
 

  13     14     15 16
    17     18


 
 

19        
20 21 22
       
23 24 25

 

  

Parte 4
1 4     2       
3 4 5

 4 

   
6          
7 8 9 10

  


29 Escolha um dos três nais


4                
 4        
 1             
2
       
3
  

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 15


30 Mãos e Pés + O Balão de João
Experimente outras dinâmicas.
7 7
G D G D G
Moderato
1 a voz - cantar ou tocar.
  C

 44  
A B D

p f
O ba lão de Jo ão So be, so be pe lo ar. 'Stá fe liz
2 a voz
Bater palmas
 4  y y   y y   y  y  y    y y 
4
p f
3 a voz
Bater os pés, alternando entre direito e esquerdo.
 4          
 4
p f
7 7
D G D G
   F
 

E
   
p
e pe tiz, A can ta ro lar.
 y y   y  y y   
p

      
p
7
D G
  G

H

f p
Mas o ven to a so prar, Le va o ba
  O  O  O  O  O  O
f p

   
f p

Joel Barbosa 16
7 7 7
D G D G D G
 
 

L

J K

f p f
lão pe lo ar l Fi ca, en tão,
l o Jo ão A cho ra min gar.
          

      
 
Transponha O Balão de João para dó maior começando com a nota sol.

31 Variações sobre De Marré


Harmonize a melodia e as variações.
Allegro
2 A · · · · · · · · ·
B
· ·
4 · · ·
f
Eu sou po bre, po bre, po bre, de mar ré, mar ré, mar
Eu sou ri ca, ri ca, ri ca, de mar ré, mar ré, mar
 · C
· · · · · · · · ·
D
· Fine
· · ·
ré. Eu sou po bre, po bre, po bre, de mar ré de ci.
ré. Eu sou ri ca, ri ca, ri ca, de mar ré de ci.

Variação 1
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰
A1 C1

 42 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰ ‰‰ ‰ ‰ ‰ ‰
B1 D1

p f p

Variação 2
2
A2
 4 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰
B2
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰
C2
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰
D2

f
Variação 3
‰ ‰
B3
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰
A3 C3

 42 ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰ ‰‰ ‰
D3

p f f

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 17


Variação 4 - Esta você escreve e harmoniza!
B4 C4 D4 D.C. al Fine
A4

 42

32 Improvisando em A Manquinha
7
C G C
Parte 1
Allegro
 A 1 a voz
$ $ $ $ $ $
B
$
C

 42 $ $ $ $ $ $ $
f
On de vais be la man qui nha? Goi, goi, goi, goi. On de
Vou pas sear lá na flo res ta. Goi, goi, goi, goi. Vou pas
2 a voz
$ $$ $$ $$$ $$
 42 $$ $ $ $
f
2 $ $ $
3 a voz

 4 $ $
f
7


G C
??
D Fine

vais be la man qui nha? Goi, goi, goi, goi.
sear lá na flo res ta. Goi, goi, goi, goi.

    ??

   ??

7 7
C G C G C
Parte 2 - Improvise somente com as notas dos acordes.
         
 ??          ??
A1 B1 C1 D1
 
p
 
 ??           ??
p
?     ??
 ?    
p

Joel Barbosa 18
7 7
C G C G C
Parte 3
  


 ??            ??
A2 B2 C2 D2 D.C. al Fine

p p
               
 ??        ??
f p f p
?       ??
 ? 
p

p
f f

33 Marcha soldado
4 4 A                           
 4    
p
       B
                    
         
mf
  C

 
f

D


p

                                      
f
Quadro 9: Sol Mixolídio

A
Fá Sol
v

Þ u
B C
Fermata Andamento

Adagio

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 19


34 Escala de sol mixolídio
Parte 1
Andante
 1 a voz
                 
 44          
p
2 a voz
                 
 44      
p
3 a voz
             
4    
 4  
p
   
       
 
           
     
        


Joel Barbosa 20
Parte 2
            
 44      
1 2 3 4 5 6 7 8
    


             15       
9 10 11 12 13 14 16 17

    
  

r r
18
r
21 24
  19 20
  22 23
  25 26 27


     

28

 r r
29 30 31 32 33 34 35 36 37
  
  
r   
r

35 Ao passar da barca
Harmonize a melodia.

3
Andante
                     
4    
f
Ao pas sar da bar ca, me dis se o ÿ bar quei ro: Me
             
       
ni na bo ni ta, não pa ga di nhei ro.

36 É Ladrão
7

ö ö ö ö
C G C
ö ö
Moderato
2 ö ö ö
4 pö ö ö ö ö ö
É la drão, é la drão, Pois o a mi go me rou bou!
U Mas es

ö ö ö ö ö ö
7

ö ö ö ö ö ö
G C
ö ö ö
f
pe ro a char ou tro, Sem de mo ra, a qui vou. Sei que

ö
7 7

ö ö ö ö ö ö
G C G C
ö ö ö ö ö ö ö
sim, trá lá lá Sei que sim, trá lá lá lá lá lá lá!

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 21


37 Boiadeiro
Toada dos Remeiros
Faça a brincadeira de descobrir a(s) nota(s) errada(s).

ö ö ö ö
7
ö ö ö
Adagio
ö ö
G
4 ö ö ö ö ö
4
mf
Eu me cha mo boi a dei ro? Boi a dei ro eu U não sou

ö ö ö ö Cö ö öG
7

 ö ö ö ö ö ö ö ö ö
não; Sou um tan ge dor de boi, boi a dei ro é meu pa trão, eh!
U
Quadro 10: Transposição

A B
Semínima Pontuada Pausa de Colcheia

C D
Dinâmica Ligadura de Prolongamento
cresc. = crescendo
decresc. = decrescendo

Joel Barbosa 22
38 Atirei no lírio
Toada dos Remeiros
7 7 7
G D G G
Moderato
 

Divisi

 42 
mf
A ti rei no lí rio a ti
l rei no ar, A ti rei nu ma ro
7 7


D G G

Solo

li nha mas não vi e la vo ar Mo re na se eu mor re rei, sem teus
l

7 7 7


D G G G D

ca ri nhos lo grar, cá vi rei do ou tro mun do na tu a por ta pe nar.

39 Abra a porta e a janela


Aprenda de ouvido a música Abra a porta e a janela. Comece com a nota Sol. Decore-a,
improvise e depois escreva uma variação para ela. Ela é uma melodia de origem tradicional e
está incluída na música Preta Pretinha de Moraes Moreira - Novos Baianos.

40 Complete a melodia
 ‰ ‰
Coloque as dinâmicas e andamento.

‰ ‰ ‰
 44 ‰ ‰

  ‰ ‰ ‰ ‰ 

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 23


41 Boi da cara preta
Adagio

8 8
A B

 44   
C
  
mf cresc. f
         
              
decresc. mf decresc. p

42 Transpondo
Transponha para dó maior a melodia  25 - Improvisando em A Margarida começando com a
nota mi.

Quadro 11: Síncopa

A B C
Fá Sustenido Fá Sustenido Mínima Pontuada Síncopa



D E F
Primera e Segunda Vez Sustenido Bequadros

# Eleva a nota em um ( ( Bequadro de Precaução:


Confirma que a nota
semitom.
será natural

43 Escala de sol maior


Parte 1

4                     
 4      
mf
1
                  2 Arpejo
     
                

Joel Barbosa 24
Parte 2
   
 44               
1 2 3 4 5 6 7

  
     


8 9 10
‰ 
11 12 13
‰  14

    
   

15   16  k 17 18  19  k 20 21

       
 

22  23
        24   25  26
        27   28


   

29 30
  31
‰  32 33
 34
‰ 
35

     

36 37
       
38 39 40
      
41 42 43


  
     
 

44 Areia

Harmonize a melodia.
  
           
Allegro
 42                  
f
A rei a a rei a a ÿ ÿ rei á a rei a a rei a a
ÿ ÿ rei á, a
        
                    
rei a a rei a a ÿ ÿ rei á, tão ti ran do a rei a ÿ do mar.

45 Eu era assim
 4 Moderato
G
ö ö ö ö ö ö ö
4 p ö ö ö ö
mf
Quan do eu U e ra ne nê, ne nê, ne ne


1. 2.

7


D G G
  

mf
zi nho, Eu e ra as
U sim... Eu e ra as
U sim... sim...

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 25


46 Oh, Laura
 2 Allegro               
 4    
   
f 
Oh, Lau ra, Lau ra, Lau ra mi nha frô. Oh
                    
      
Lau ra foi s'im bo ra foi s'im bo r'i mi de xô

47 Improvisando em Eu Chole, Chole, Lá


Explore diferentes dinâmicas.
G G G C
Parte 1
Allegro
  1 a voz A1

 42  
B1

f p
2
Te nho vin te-e cin co le tras, Eu cho le, cho le,
2 a voz
 4   
f f
2 3 a voz
   
 4
f p f
 4 a voz
2      
 4 p
f f
  $ $ $$ G
$ $ $  $ $ $ $$ $
C1 D1 E1

p p
 $
lá! Mi nha mãe quer es co lher, Eu cho le, cho le, lá! Es co lhei a qual qui

  $ $ $ $ $ $ 
f
 $$ $$ $$ $$ $$ $$
 $ $ $ $ $ $
p f p
 $ $ $
  $ $ $
p f p

Joel Barbosa 26
 
7
D G1 D G Fine
  
F1 H1

p f
ser, Eu cho le, cho le, lá! Le tra 'A' a té mor rer, Eu cho le, cho le, lá!
    

f f
      

f p f

     
 p
f f
Parte 2
  ? A2
 ?      
C B2 C2 G D2 E2

 ? mf
  
 ?          
mf
 ?   

 ?                 

 ? mf
             
  ?   
mf
 
G2
F2

                        ??
D G H2

  ??
     
  ??
      
   ??
    


Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 27


Parte 3
  ? A3     
      
C B3 C3
 ?  
 ?p
 ?   
p
 ?
 ?    
 ? p
    
 ? p
   G   D3
      
E3
  
   

    

    

F3
     
G3

          
D G
   ??
H3 D.C. al Fine
 
  ??
    
 ??
       
 ??
      


Joel Barbosa 28
48 Variações sobre Zabelinha
Harmonize a melodia e as variações.

Cânone
Moderato
1 2
 2 AÎ Î Î Î Î Î Î Î Î
B
Î Î Î Î Î
C
Î
4
f
Za be li nha co me pão, co me pão, co me pão! Dei xa-o
 Î Î Î Î
D
Î Î Î
Fine
Î Î Î Î
res to no fo gão, no fo gão, no fo gão!

Variação 1
 2 A1
‰‰ ‰‰‰‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰‰ ‰
B1 C1 D1

4
p
Variação 2
           
A2 C2

 42                          
B2
           D2

p cresc. f decresc. p
Variação 3
2 ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ B3
A3
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ C3
‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰ ‰‰ ‰‰‰ ‰
D3
 4 ‰ ‰
p

Variação 4 - Esta você escreve!

 42
A4 B4 C4 D4 D.C. al Fine

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 29


49 Lê-lê-lê, Juazeiro
Samba
ö ö ö ö  ö ö
ö ö
Allegro 7
ö ö ö ö ö ö ö
C G C
2
 4  
f
Lê,- lê- lê, Ju a zei ro Pra que bo tou Ju á? Pra ca
ö ö ö ö ö ö ö  ö öG ö
7
ö ö ö
C

ir em tua ca be ça Pra a U ca bá de te ma tá.

50 Variações sobre Pombinha Rolinha


Harmonize a melodia e as variações.
Allegro
 3 A· · · · · · · · · ·  B· · · · · · · · · ·
4
p
Pombi nha ro li nha passou por a qui, Co men do, be ben do, fa zen do as
  ·  ·
C
 ·  ·  ·  · ·
D
· · ·  · 
Fine

sim, As sim, As sim, As sim, ou tra vez as sim

Variação 1
Moderato
 3 A1
                     
B1
                  
 4
f
   C1                      D1                


Variação 2
Allegro

                   
 3 A2                     
B2

 4
mf
   C2                               D2
 
                

p f p f

Joel Barbosa 30
Variação 3 - Esta você escreve!
B3 C3

© 43
A3

D3 D.C. al Fine

Quadro 12: Lídio e Lídio-mixolídio

A B
Dó Sustenido Sol Lídio Sol Lídio-Mixolídio Lá Maior

§ CC CCC
C
C D
Ritmo Acordes
A Dm Em
(Lá maior) (Ré menor) (Mi menor)
OO

1 2134 2 3

51 Escala de sol nos modos lídio e lídio-mixolídio


Parte 1 - Lídio
 4                              
 4                 
1

Parte 2 - Lídio-mixolídio
4                   1
                 
 4           

Parte 3 - Improviso com grácos


 ‰ ‰ ‰ ‰
  44 ‰ ‰ ‰ ‰
p
A


f p f p f p

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 31


B C D


f p f

E F G H

p f f p p f p f p f
J K L M Ï
Ï Ï Ï Ï Ï Ï Ï Ï Ï
f
N " " O " " P " Q
"

p f p f f p f p f p
R S

f p f f
T U  ô 

p
­­V Faça seu gráfico para improvisar.

W              
                      
1. Pratique este número com dó natural.

2. Pratique este número com dó natural e fá natural.

3. Pratique este número com dó sustenido e fá natural.

52 Marrequinha da lagoa
2
1.
 
Allegro G
    
C G
 4     
f
Mar re qui nha da la go a, Me dei xa pas sar, pas sar; Por que eu U
te nho mui tos fi lhos, Não pos so cri ar, cri-
 2. G ö ö ö ö
 ö  ö ö ö ö ö ö ö ö ö
G C

ar Pas sa rás, não pas sa rás! Al gum de le há de fi


U
 G ö ö ö
7
ö ö ö ö ö
C G D G
  ö ö ö ö ö
car se não for a da fren te há de
U ser o de trás.

Joel Barbosa 32
53 Vamos escrever uma segunda voz para Coelhinho
Toque esta melodia em Sol maior também, começando com a nota si na primeira voz.
Allegro
 ö
2 ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö D ö ö ö ö
A A B C
 4
f
Co e lhi nho, co e lhi nho, Vem co mer fei jão. Fei jão

2 ö ö ö ö ö ö
 4 ö
 ö ö ö ö ö ö öE ö
7

ö ö ö
D A


ver de, fei jão ver de Eu não que ro, não.

  ö

54 Não chore não, viu?

 42                
Moderato
‰   
mf
Pe lo la gri mar dos o lhos A gen te vê quem tem a mor. Não cho re
                                      
    
não, viu? Nem vá cho rar, viu? Que a vi da é es sa seu a mor tor na a vol tar.
ÿ ÿ ÿ
55 Variações sobre Terezinha
Adagio
          ö  
Am Dm
 43 
A B C
 ö
p
Te re si nha de Je sus, De tra ves sa foi ao chão, A cu
O pri mei ro foi seu pai, O se gun do seu ir mão, O ter
Em Am Em Am
Fine
((
D
 
di ram três ca va lei ros, To dos três de cha péu na mão.
cei ro foi a que le A quem e la deu a mão.

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 33


Variação 1
Am Dm Em Am Em Am
Moderato


A1

D1

 43  
B1 C1

p
Variação 2
Am Dm Em Am Em Am
Allegro
  
 
B2 C2 D2

 43
A2

f p f p

Variação 3
Am Dm
Andante
A3
ö ö ö ö ö ö
 43 ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö
B3 C3

p f p f
Em Am Em Am

D3
 
p
Variação 4
Am Dm
Moderato
ö ö ö ö ö ö ö ö ö ö
 43 ö ö ö ö ö ö ö ö
B4
ö
A4 C4
ö
f p
Em Am Em Am

D4
 
p
Variação 5 - Esta você escreve!
Am Dm Em Am Em Am
C5 D5 D.C. al Fine
3 
A5 B5

Joel Barbosa 34
56 Improvisando em Terezinha
Am Dm
1 a voz
Parte 1
Adagio
  ?            
 43 
A B C
? 
p
Te re si nha de Je sus, De tra ves sa foi ao chão, A cu
O pri mei ro foi seu pai, O se gun do seu ir mão, O ter
2 a voz
??    
 43  
p
3
3 a voz
??    
 4 p
Em Am Em Am
 $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $
Fine
$
D

di ram três ca va lei ros, To dos três de cha péu na mão.
cei ro foi a que le A quem e la deu a mão.

   

  



Parte 2

Dm



     
A1 B1

    

    
     ??
D.C. al Fine

     
Em Am Em Am


     ??
C1 D1

    ??


Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 35


57 Amarelinha Vertical
Céu

 43  
10

f
 43    
9

p f
 
 43    
7 8
 43
p f


6
 43
f
  
 
4 5
 43  4
3
f p
3
 
 43
f

 43   
2

p
 43    
1

f
Terra

Este jogo é semelhante a brincadeira de amarelinha. O objetivo é atingir o céu, partindo da


terra. Para alcançá-lo, é necessário galgar uma casa de cada vez, sempre partindo da casa 1 e
retornando a ela. Por exemplo: 1, 1-2-1, 1-2-3-2-1, 1-2-3-4-3-2-1, 1-2-3-4-5-4-3-2-1 etc. Se você
errar uma nota, um ritmo ou um sinal de expressão, perde a vez e outro começa. Quando voltar
a sua vez, recomece da casa 1, ou seja: 1, 1-2-1, 1-2-3-2-1 etc. Vencem aqueles que atingirem o
céu.

Joel Barbosa 36
58 Componha uma música e toque-a para seus colegas
’

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 37


Sumário
Agradecimentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ii
Palavras aos alunos e ao professor/regente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ii
Explicações e dicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ii
Quanto a improvisação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . iii
Quanto a imitação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . iv
Notas do Braço do Instrumento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . v
Acordes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . vi
1 Corda Prima . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
2 Corda Vizinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
3 Duas Cordas Soltas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
4 Duas Por Uma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
5 Homofonia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
6 Duas Cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
7 Palhetadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
8 A Máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
9 Movimento Contrário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
10 Sobe e Desce . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
11 Bambaleando . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
12 Variações sobre Bambalalão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
13 Berimbau . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
14 Variações sobre Dlim-dlim-dlão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
15 Improvisando com Dlim-dlim-dlão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6
16 A Barquinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6
17 Que Belos Castelos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
18 Perguntas e respostas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
19 Samba de uma nota só. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
20 Criando suas respostas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
21 Encontrando as notas erradas e harmonizando . . . . . . . . . . . . . . . . 10
22 Vamos completar a melodia e harmonizá-la? . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
23 Aquecendo os dedos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
24 Divertindo-se com cinco notas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
25 Improvisando em A Margarida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
26 Jingle Bells . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
27 Deus é tão bom. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
28 Divertindo-se com seis notas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
29 Escolha um dos três nais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
30 Mãos e Pés + O Balão de João . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
31 Variações sobre De Marré . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
32 Improvisando em A Manquinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
33 Marcha soldado. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
34 Escala de sol mixolídio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
35 Ao passar da barca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
36 É Ladrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
37 Boiadeiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
38 Atirei no lírio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
39 Abra a porta e a janela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
40 Complete a melodia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
41 Boi da cara preta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

Joel Barbosa 38
42 Transpondo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
43 Escala de sol maior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
44 Areia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
45 Eu era assim . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
46 Oh, Laura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
47 Improvisando em Eu Chole, Chole, Lá . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
48 Variações sobre Zabelinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
49 Lê-lê-lê, Juazeiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30
50 Variações sobre Pombinha Rolinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30
51 Escala de sol nos modos lídio e lídio-mixolídio. . . . . . . . . . . . . . . . . 31
52 Marrequinha da lagoa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
53 Vamos escrever uma segunda voz para Coelhinho . . . . . . . . . . . . . . . 33
54 Não chore não, viu? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
55 Variações sobre Terezinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
56 Improvisando em Terezinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
57 Amarelinha Vertical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36
58 Componha uma música e toque-a para seus colegas . . . . . . . . . . . . . . 37

Lista dos Quadros


1 Rudimentos de Teoria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
2 Cordas Soltas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
3 Mais Uma Corda Solta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
4 Sol Maior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
5 Dlim-dlim-dlão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
6 Lá Menor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
7 A Margarida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
8 Dó Maior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
9 Sol Mixolídio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
10 Transposição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
11 Síncopa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
12 Lídio e Lídio-mixolídio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31

Da Capo Cordas Dedilhadas - Vol. 1 - Cavaquinho - Banjo 39