Você está na página 1de 9

23/03/2016

GESTÃO DO PROCESSO
 Atendeu basicamente à população
DE TRABALHO
escolar e às urgências dos demais grupos
DA SAÚDE BUCAL populacionais.

O processo de trabalho caracterizou-se por


uma prática individualizada, com escassa  Centrada na doença e planejada de
participação de pessoal auxiliar, centrada em maneira centralizada sem empregar
procedimentos clínicos, fragmentada, visto método adequado à realidade
que não se integrava com outras
epidemiológica da população.
especialidades odontológicas e outras áreas
da saúde pública.

 “ No dia-a-dia de nossas cidades e na zona rural, muitas


imagens expressam o quanto as desigualdades sociais
humilham, degradam e fazem sofrer milhões de pessoas. Muitas
A realização das ações não se dava a
dessas imagens são de bocas e dentes. As condições de saúde
partir de um planejamento das ações e bucal e o estado dos dentes são, sem dúvida, um dos mais

estavam voltadas para a lógica do significativos sinais de exclusão social. Seja pelos problemas
localizados na boca, seja pelas imensas dificuldades
mercado. encontradas para conseguir acesso aos serviços, dentes e
gengivas registram o impacto das precárias condições de vida de
milhões de pessoas em todo país.”

1
23/03/2016

BRASIL ....
 “Com o objetivo de reorganizar o modelo de
O PAÍS DOS atenção à saúde e ampliar o acesso às ações de
saúde bucal, através de um modelo centrado na
ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, garantindo-se
a atenção integral aos indivíduos e às famílias, foi
implantada, em 2004, uma nova política de Saúde
Bucal, o Brasil Sorridente.”
DESDENTADOS...

Princípios ordenadores : (STARFIELD, 2002)


Atenção Básica ou Primária não é:
 Acessibilidade, primeiro contato; porta de
 Saúde pobre, para os pobres;
entrada do SUS;
 Sinal de baixa resolutividade;
 Longitudinalidade do cuidado; vinculação da
 Lugar para profissionais com baixa qualificação
equipe de APS com a população adscrita,
profissional
acompanhamento das pessoas ao longo de seu
 Primária = primeira (e não primitiva ou básica)
ciclo de vida.

Princípios ordenadores : (STARFIELD, 2002) Princípios ordenadores : (STARFIELD, 2002)


 Enfoque familiar, que concebe o indivíduo no
 Integralidade da atenção;
seu contexto familiar.
 Coordenação, centro de comunicação da
 Orientação comunitária, que implica
Rede de atenção à Saúde;
reconhecer que todas as necessidades de saúde
da população ocorrem em um contexto social  Enfoque familiar, que concebe o indivíduo no

determinado. seu contexto familiar.

2
23/03/2016

ANTIGAMENTE ATUALMENTE
 Na organização das ações e serviços de
saúde, o planejamento cria a

ATENÇÃO TERCIÃRIA Rede de Atenção possibilidade de compreender a


ATENÇÃO
SECUNDÁRIA
realidade, os principais problemas e
necessidades da população.
ATENÇÃO PRIMÁRIA

 Permite uma análise desses problemas,  Para o planejamento das atividades de


bem como busca elaborar propostas Saúde Bucal na Atenção Básica é
capazes de solucioná-las, resultando num necessário se destacar a importância da
plano de ação. EPIDEMIOLOGIA.

 Com ela, pode-se conhecer o perfil da


distribuição das principais doenças
ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO DE
bucais, monitorar riscos e tendências,
TRABALHO
avaliar o impacto das medidas
adotadas, estimar recursos e indicar
novos caminhos. (ELEMENTOS ESSENCIAIS)

3
23/03/2016

A rotina de trabalho das Equipes de saúde


Bucal/ Saúde da Família inclui processos  Para ESB, o território e suas
de conhecimento do território e da desigualdades constituem seu novo
população, bem como da dinâmica familiar objeto de trabalho e as ações, voltadas
e social, que se constituem subsídios exclusivamente para a resolução dos
valiosos ao planejamento, ao
problemas de saúde bucal.
acompanhamento de ações e à avaliação.

A promoção da saúde é um processo que A abordagem de fator de risco comum


confere à população os meios para ajusta-se ao trabalho de uma equipe de
assegurar um maior controle e a melhoria APS, porque não se baseia em problemas
da sua própria saúde, sem se limitar às específicos da saúde bucal, mas em
ações de responsabilidade do setor
fatores de risco compartilhados.
saúde.

 Quando a ESB demonstra para toda equipe de


 A natureza complexa do fenômeno
saúde a relevância dos fatores de risco (má
nutrição, higiene bucal inadequada e fumo, por
saúde-doença impões que a ESB

exemplo) na prevenção da doença periodontal e desenvolva o seu trabalho em conjunto


do câncer de boca , poderá simultaneamente, com outros profissionais, compondo uma
relacioná-los com a prevenção de vários tipos de equipe multidisciplinar.
câncer, doença cardiovascular, diabetes , etc.

4
23/03/2016

 A natureza complexa do fenômeno Diretrizes e princípios norteadores


saúde-doença impões que a ESB
desenvolva o seu trabalho em conjunto
Diretrizes e princípios norteadores
com outros profissionais, compondo uma
equipe multidisciplinar.

PROCESSO DE TRABALHO

O processo de trabalho das Equipes de Saúde TRABALHO EM EQUIPE


De acordo com a portaria GM/MS 1.444/00, são
Bucal pode ser analisado em três aspectos:
criadas duas modalidades de Equipes de Saúde
Bucal:
 Trabalho em equipe;  ESB modalidade 1 – CD e auxiliar de saúde bucal;
 Unidade de Saúde;  ESB modalidade 2 – CD, auxiliar de saúde bucal e
 Serviços de Saúde técnico de higiene dentária.

TRABALHO EM EQUIPE TRABALHO EM EQUIPE


 A equipe de saúde bucal deve estar  Na portaria GM/MS 267/01, são explicitadas
capacitada a oferecer de forma conjunta as funções dos integrantes da ESB, as suas
ações de promoção, prevenção, responsabilidades institucionais e o
tratamento, cura e reabilitação, tanto no elenco de procedimentos no âmbito da
nível individual como coletivo. Saúde Bucal, na Atenção Básica.

5
23/03/2016

ACOMPANHAR, APOIAR E
SUPERVISÃO DO ASB E
DESENVOLVER ATIVIDADES DE
TSB;CAPACITAÇÃO DA ESF;
SAÚDE BUCAL COM OS DEMAIS
COORDENAÇÃO DE AÇÕES
MEMBROS DA EQUIPE SF,
PROCEDIMENTOS COLETIVAS; PROGRAMAÇÃO E
REALIZAR ATENÇÃO BUSCANDO TRABALHAR DE
CLÍNICOS, SUPERVISÃO DE INSUMOS
INTEGRAL EM FORMA MULTIDISCIPLINAR
URGÊNCIA,
PEQUENAS CD -INTEGRIDADE DO
SAÚDE BUCAL, DE
ACORDO COM SUAS
TSB
CIRURGIAS, APOIAR ATIVIDADES DO ASB,
TRATAMENTO COMPETÊNCIAS ACS NAS AÇÕES DE
PRESCRIÇÃO DE -EDUCAÇÃO EM SAÚDE TÉCNICAS PROMOÇÃO E PREVENÇÃO
MEDICAMENTOS -ASSISTÊNCIA INTEGRAL DA SAÚDE BUCAL
(CLÍNICA À SAÚDE
COLETIVA)
ENCAMINHAMENTO
COORDENAR E REALIZAR
REFERENCIADO, EMISSÃO
MANUTENÇÃO E
DE LAUDOS, PARECERES E
CONSERVAÇÃO DOS
ATESTADOS. REGISTRO NO
EQUIPAMENTOS
SIAB, LEVANTAMENTOS
ODONTOLÓGICOS
EPIDEMIOLÓGICOS

REALIZAR AÇÕES DE INSTRUMENTALIZAR E


PROMOÇÃO E AUXILIAR O CD E /OU O TSB NOS UNIDADE DE SAÚDE
PREVENÇÃO EM PROCEDIMENTOS CLÍNICOS;
SAÚDE BUCAL COM ORGANIZAR A AGENDA
AS FAMÍLIAS  A Estratégia saúde da Família/ Saúde Bucal
ASB CUIDAR DA MANUTENÇÃO
PARTICIPAR DO DOS EQUIPAMNETOS organiza-se a partir de uma equipe
GERENCIAMENTO ODONTOLÓGICOS;
PREPARAR E ORGANIZAR
DOS INSUMOS
INSTRUMENTAL E MATERIAL
multiprofissional cujo campo de atuação é o
NECESSÁRIO
PROCEDER DESINFECÇÃO território-família-comunidade.
E ESTERELIZAÇÃO DE
MATERIAIS E
INSTRUMENTOS
UTILIZADOS

UNIDADE DE SAÚDE UNIDADE DE SAÚDE


 No trabalho em equipe na unidade de
 A ESB deve ser e se sentir parte da
saúde, ninguém perde seu núcleo de
atuação profissional específica, porém, a equipe multiprofissional em unidades de
abordagem dos problemas é que assume saúde.
uma nova dimensão.

6
23/03/2016

SERVIÇO DE SAÚDE SERVIÇO DE SAÚDE


 No intuito de ampliar a oferta de serviços
 Os CEOs disponibilizaram serviços
especializados em odontologia e promover
especializados, como tratamento de canal,
uma assistência mais integral foram criados
atendimento à pacientes especiais, cirurgia oral
os CEOs (Centros de Especialidades
menor, periodontia e diagnóstico bucal, com
Odontológicas)
ênfase no diagnóstico de câncer.

SERVIÇO DE SAÚDE SERVIÇO DE SAÚDE

 Os CEOs ofertam minimamente as  CEO TIPO 1: 3 CADEIRAS ODONTOLÓGICAS.


 CEO TIPO 2: 4 OU MAIS CADEIRAS
especialidades de periodontia, endodontia,
ODONTOLÓGICAS;
diagnóstico oral, cirurgia oral menor e
 CEO TIPO 3: 7 OU MAIS CADEIRAS
atendimento à pacientes especiais.
ODONTOLÓGICAS

SERVIÇO DE SAÚDE
 Trabalho em REDE REGIONALIZADA E Diretrizes e princípios norteadores
HIERARQUIZADA.
ATENÇÃO
ESB SECUNDÁRIA
ATENÇÃO CEOs
BÁSICA Diretrizes e princípios norteadores
 Encaminhamento através
de protocolos de referência
ATENÇÃO
e contra-referência TERCIÁRIA GESTÃO DO PROCESSO DE TRABALHO
HOSPITAIS

7
23/03/2016

 Gerenciar o processo de trabalho de uma  A gestão deveria ser descentralizada e flexível,


equipe de saúde bucal é conduzir, de maneira possibilitando que os trabalhadores participem
compartilhada, as ações da equipe, dos processos decisórios e tenham autonomia
coordenando a interação dos saberes dos seus para conduzir seu trabalho.
componentes para atingir os resultados
esperados.

 O Metódo da Roda é uma proposta, cujo objetivo  Propõe – se a construção de espaços coletivos
central é ampliar o potencial da gerência por meio dentro dos serviços que permitam a participação de
de grupos, propiciando que a equipe aumente a outros sujeitos e não apenas aqueles que possuem
capacidade de análise e operação sobre a um cargo de direção, dando, com isso, a
realidade em que se situa, e operacionalize suas oportunidade de (re)pensar coletivamente os
ações mediante distribuição de tarefas. projetos e processos de trabalho.

 Trata-se do estímulo a criatividade, visto que nos  Trabalhar orientado por agendas é outro método
grupos, há liberdade para as pessoas expressarem que possibilita organizar o processo de trabalho,
suas idéias. uma vez que permite visualizar coletivamente as
 A liberdade de criar está vinculada profundamente atividades que os profissionais estão envolvidos,
à necessidade de reconhecimento que as pessoas
assim como a sua importância na construção dos
precisam para sentirem-se valorizadas no seu
objetivos pactuados.
trabalho.

8
23/03/2016

 A cada ano a equipe da US faria uma proposta  A agenda pode ser fracionada em vários temas,
de agenda que se desdobraria mensalmente, tais como: reuniões de planejamento, atividades
com flexibilidade para ajustamentos de educação permanente, programação de
necessários. atividades dos profissionais, etc.
 Sua construção envolveria a equipe e a
comunidade.

Você também pode gostar