Você está na página 1de 4

Farelo De Milho

Segundo TEIXEIRA (1998) o milho, dentre os grãos de cereais é o mais


largamente empregado, rico em energia e pobre em proteína, principalmente
lisina. É rico em pró-vitamina A (betacaroteno) e pigmentantes (xantofila).
Baixos teores de triptofano, lisina, cálcio, riboflavina, niacina e vitamina D
(LANA, 2000). A parte principal da planta é a espiga composta de 70% de
grãos, 20% de sabugo e 10% de palhas. O milho pode ser usado de diversas
formas como fonte volumosa ou concentrado energético. É considerado
alimento concentrado energético padrão.
ROLÃO DO MILHO - é constituído da palhada do milho depois de feita a
colheita das espigas. Contudo pode ser feito de toda a planta, incluindo a
espiga, tornando-o mais rico em nutriente, usado como fonte volumosa na dieta
de ruminantes;
SILAGEM DE MILHO - é uma excelente cultura para confecção de silagem por
apresentar boa produção forragem por área e boa quantidade de açucares
para produção de ácido lático, fundamental para o processo. É fonte volumosa
para ruminantes;
PALHADAS e SABUGOS - é um resíduo da colheita do grão que pode ser
utilizado como fonte de fibra na dieta de ruminantes, é de baixo valor nutritivo;
MILHO DESINTEGRADO COM PALHA E SABUGO (MDPS) - é obtido pela
moagem das espigas inteiras, é fonte energética na dieta de ruminantes,
apresenta menor valor nutritivo do que o milho grão é rico em fibra;
MILHO GRÃO - constitui a base energética da dieta de várias espécies
animais, deve ser isento de fungos, micotoxinas, pesticidas, sementes tóxicas.
É composto de amido (60%), casca (6,5%), glúten (10%), gérmen (8,5%), água
(15%). O processamento do grão pode alterar o seu valor nutritivo pela
moagem, gelatinização, floculação e laminação, mudando o local e a
intensidade de digestão.
FARELO DE GLÚTEN DE MILHO 60 - é o resíduo seco de milho após a
remoção da maior parte do amido e do gérmen, e da separação do farelo pelo
processo empregado nas fabricações do amido de milho ou do xarope, por via
úmida, ou ainda, pelo tratamento enzimático do endosperma. Ë uma excelente
fonte de proteína (e proteína não degradada no rúmen) e energia, não é muito
palatável (TEIXEIRA, 1997). Como nome comercial é conhecido por protenose
ou glutenose.
FARELO DE GLÚTEN DE MILHO 22 - é a parte da membrana externa do grão
de milho que fica após a extração da maior parte do amido, do glúten e do
gérmen pelo processo empregado na produção do amido, ou do xarope por via
úmida. Pode conter extrativos fermentados do milho e/ou farelo de gérmen de
milho. É uma boa fonte de proteína (aproximadamente 22%, de alta
degradabilidade ruminal) e energia comparável ao do sorgo, tem média
palatabilidade (TEIXEIRA, 1997). Como nome comercial é conhecido por promil
ou refinazil.

É uma ótima forma de se oferecer na fase de recria. É muito utilizado em


receitas para engorda. Ainda, é a melhor forma de se iniciar o oferecimento de
milho aos bezerros, para facilitar a digestão. Pode ser usado na época de
desmama, quando o produtor inicia a alimentação dos animassem torno das
oito semanas de idade. Misturado ao farelo de soja, tem uma alta taxa de
digestão:

A proporção da mistura ideal com soja para bezerros é:

 Proteína bruta (entre 16% a 20%). Pode ser milho com farelo de soja, na
composição de 21%. Ou milho com ureia, que deve ter o uso com cautela, na
percentagem entre 3% e 4%;

Já para animais adultos, é possível corrigir a deficiência de pastagem


especificamente no período da seca. Prepare uma mistura caseira para
amenizar os danos, conformo abaixo:

 12kg de ureia;
 25kg de sal branco;
 10kg de sal mineral;
 40kg de farelo de soja;
 30kg de milho moído.
GERMEM DE MILHO

Umidade: 10% Max


Proteína: 8,0 a 12%
Gordura: 5,0 a 10%
NDT: 80 a 86

Fonte de proteína e energia de alta qualidade. Muito palatável.


Produto obtido no processo de extração do gérmen. É muito
sensível ao armazenamento, oxidando em 4 a 5 dias.

GLUTEN 21 (Refinazil/Promil)

Umidade: 10% Max


Proteína: 21%
NDT: 75

Fonte de proteína e fósforo utilizado para substituição parcial


do farelo de soja.

GLUTEN 60 (Protenose/Glutenose)
 
   Umidade:                          10% Max
   Proteína:                   40 a 64%
 
 
   Fonte de proteína e energia de alta qualidade e de alto custo,
   normalmente destinado à exportação.

ROLÃO DE MILHO (Milho moído com palha e sabugo)

Umidade: 12% max

Proteína: 6,5 a 7,5%

NDT : 63 a 68
Utilizado em bovinos e suínos em substituição ao milho.

Você também pode gostar