Você está na página 1de 3

Sermão 2006, p. 74).

Portanto, o louvor deve ter como centro


Deus e não o ser humano, como temos visto, em
I Pe. 1.3-9 algumas músicas evangélica.
Introdução ● Regeneração – Pedro usa três preposições para
explicar esse ato vivificador de Deus. Primeiro,
● ILUSTRAÇÃO – Eliane – cantava apenas para
segundo (kata.) a misericórdia de Deus. Se não
agradar o ministro do música.
fosse a misericórdia de Deus, certamente, seríamos de
Mara Maravilha – antipática e incomunicável, todo consumidos. É a misericórdia de Deus que nos
mas na hora de ministrar fez as pessoas chorarem e habilita a crer. A regeneração diz respeito ao ato de
ministrou e etc. Deus conceder vida àquele que está morto. Segundo,
para (eivj) uma viva esperança. Viva esperança
significa olhar para o futuro com novos olhos. Significa a
confiança do crente de que sua vida, por completo, está
Narração na inteira dimensão e direção de Deus. Esperar não é
aquela atitude inativa e passiva, mas sim viver olhando
● Na carta de Pedro temos um bom resumo da fé e
para Deus com confiança para tudo.
dever cristãos. (STOTT, 1999,p. 128).
ILUSTRAÇÃO – Pedro – Na Galiléia, mais do que em
● A carta de Pedro foi escrita em resposta à uma
Jerusalém, as pessoas agarravam-se às profecias que
situação de perseguição que afetou as igrejas do Norte da
prometiam a reversão dos destinos de Israel e o
Ásia Menor, províncias do Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e
estabelecimento do Reino Deus. Pedro teve que aprender
Bitínia. A perseguição se instalou porque o cristianismo se
que sua esperança estava errada, pois Jesus veio para
separou do judaísmo que era uma religio licita, e bembém
morrer pelos pecados do mundo e não para expulsar as
porque, no tempo de Nero, imperador romano, a política do
legiões romanas da Terra Prometida. Lembrar de Mt. 16.21-
estado romano para com os cristãos mudou de tolerância
23. Enquanto Paulo é conhecido como o apóstolo da graça,
distraída para crítica hostil. (TENNEY, 2008, p. 354).
João, o apóstolo do amor, Pedro ficou conhecido como o
● Na carta de Pedro vemos a expressão do que apóstolo da esperança. (STOTT, 1999, p. 128-130).
podemos chamar “o evangelho para aqueles que estão
● Terceiro, mediante (di.a) a ressurreição de
espalhados no mundo – Dispersão”. Por isso, a fé de Pedro
Cristo. A obra de Cristo é o motivo, mas ao mesmo
e os imperativos de Pedro são para peregrinos em meio a
tempo o instrumento da salvação. Nisso, o evangelho
este mundo. Os cristãos eram alienados ao mundo, a nada
unifica os seres humanos, pois independente de suas
pertenciam e sofriam rejeição aplicada ao todos os
condições humanas, financeiras, de status e poder,
estrangeiros. Mas essa alienação pode ser vista de outro
todos necessitam da obra de Cristo para serem salvos.
ângulo e sob outro nome: eleição. (STOTT, 199, p. 136).

Tema: O MOTIVO DO NOSSO LOUVOR ● Herança (klhronomi,an) – três adjetivos


(incorruptível – a;fqarton, sem mácula – avmi,anton,
1) REGENERAÇÃO – v. 3-5 imarcescível – avma,ranton). A herança é sem corrupção –
deterioração, degeneração, por isso incorruptível. A
● Teocentrismo – A bendição de Pedro está na terceira herança é limpa, pura, sem contaminação. Por isso, é sem
pessoa, o que já era um costume judaico (MULLER, mácula. A herança é inalterável, permanente. Por isso, é
imarcescível. Além disso, ela está reservada. A palavra ● No Novo Testamento “provação – peirasmoi/j” e
reservada (tethrhme,nhn – particípio perfeito passivo) “tentação – peirasmoi/j“ são descritos pela mesma
tem o sentido estar sob custódia, como um dinheiro que só palavra. Mas aprendemos que a provação vem de Deus,
a pessoa corretamente identificada pode sacar. a tentação vem do coração pecaminoso do homem. A
provação serve para testar se a fé do cristão é
● ILUSTRAÇÃO – Rapaz de uma Igreja Pentecostal verdadeira. Por isso, o cristão sofre, se assim podemos
que foi ensinado a usar três calças, duas camisas para dizer, para ser provado, e aprovado. Valor – palavra
garantir seu direito no céu. utilizada para o instrumento que fazia a prova do ouro,
purificando-o. A conclusão de Pedro é de que a fé
● Guardados – essa palavra é sinônima para
provada é muito mais valiosa do que o ouro.
“reservada”. Deus atua para reservar a salvação para o
Certamente mostrando que as riquezas do tempo
crente e para reservar o crente para a salvação. Salvação
presente não podem se comparar ou comprar coisas
esta que ainda não se completou, pois só se completará na
celestiais.
consumação de todas as coisas, quando Cristo voltar pela
segunda vez. Portanto, o futuro deve influenciar o nosso ● Exultação – espécie de começo de louvor antecipado
presente. O louvor de agora é fruto da salvação plena de da alegria pela consumação do plano de Deus.
amanhã.
● Fim – objetivo, término lógico de um processo. Alma –
● ILUSTRAÇÃO – Mulher de São Paulo que tinha em pode e deve ser traduzida para “vida”.
mãos documentos de mais de 120 anos que contavam
sobre o tráfico negreiro. Ela prometeu que só entregaria o APLICAÇÃO – como falar de fé, sem hoje em dia muitos
documento nas mãos de alguém muito confiável. A Esposa a tem usado como forma de barganha com Deus. “Eu te
de um pastor estava fazendo um mestrado em história e dou a minha fé, a certeza de que o Senhor vai atender
não encontrava fontes. Até que num dia depois de visitar a ao que eu quero, e o Senhor em troca me dá a bênção
cidade dessa mulher, ela recebeu de presente esses que desejo”. Como falar de fé, se alguns que se dizem
documentos que por mais de 100 anos foram guardados. “crentes” não tem a convicção de questões básicas
como a “salvação”. Se perguntados se estão certos de
2) FÉ que irão para o céu habitar com Cristo, hesitam. Como
falar de fé, se ultimamente a fé evangélica tem sido
● Nisso – significa tudo o que foi dito antes. “Exultar” no
tachada como “louca”, “esquisita” pelos abusos
texto é uma ação presente, deve ser feita hoje, mas
cometidos.
tendo em vista o futuro.
ILUSTRAÇÃO – EXORCISMO E HOMICÍDIO – membro da
● Necessário – denota algo que deve acontecer. Não é
Universal do Reino de Deus que matou os patrões.
uma possibilidade, suposição, mas uma real obrigação
de algo que deve acontecer. Contristados – diz respeito 3)- SALVAÇÃO – v. 10-12.
à pressões da sociedade ao redor.
● Graça (presente e futura) – Toda a carta foi escrita
APLICAÇÃO – Nesse tempo Pedro falava de perseguição para incentivar os leitores a testemunhar que “esta é a
física, racial anti-cristã. Hoje em dia somos pressionados genuína graça de Deus” em que estamos firmados
a aceitar o homossexualismo como normal, a corrupção (5.12). O sentido de pôr a esperança “na graça que vos
como aceitável, heresias como verdades. está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo” (1.13) é
de que a graça se completará na parousia, ou que graça
é uma realidade presente. (MORRIS, 2003, p. 384).

● Graça (prenunciada no Antigo Testamento) –


segundo Pedro, os profetas investigaram a ocasião em
que os sofrimentos de Cristo aconteceriam. Vejamos Is.
53 (v. 10 – Propósito de Deus no sofrimento do Servo e
na salvação de muitos, v. 11 – justificação dos eleitos, v.
12 – Morte expiatória de Cristo). O Antigo Testamento
revela e prenuncia a graça de Deus. Por isso, não há na
Escritura aquela famosa divisão que o A.T. – LEI x N.T. –
GRAÇA.

● Graça (derramada pelo Espírito Santo) – Pedro ao se


referir à terceira Pessoa da Trindade usa uma variação
interessante: v. 11 – Espírito de Cristo; v. 12 – Espírito
Santo. Primeiro, somente compreendemos a graça de
Deus através da obra do Espírito Santo. Segundo, toda
ação do Espírito Santo também é ação de Cristo.

Conclusão

Aplicação

BIBLIOGRAFIA

MORRIS, Leon. Teologia do Novo Testamento. São Paulo:


Ed. Vida Nova, 2003.

MULLER, Ênio R. I Pedro: Introdução e Comentário. São


Paulo: Ed. Vida Nova, 2006.

STOTT, John. Homens com uma mensagem: uma


introdução ao Novo Testamento e seus escritores.
Campinas: Ed. Cristã Unida, 1999.

TENNEY, Merril C. Novo Testamento: sua origem e análise.


São Paulo: Shedd Publicações, 2008.

Programa: BIBLEWORKS 7.