Você está na página 1de 54

DIFERENTES ABORDAGENS DE PSICOTERAPIA

PROF. DR. DANIEL MARCOS ANDRADE


 Uma teoria da psicoterapia atua como um roteiro para os psicólogos:
os guia pelo processo de compreensão dos clientes e seus problemas
e desenvolvimento de soluções.
 As abordagens à psicoterapia se enquadram em cinco grandes
categorias:

30/04/2020
PSICANÁLISE E TERAPIAS PSICODINÂMICAS

30/04/2020
 Essa abordagem concentra-se na mudança de comportamentos,
sentimentos e pensamentos problemáticos, descobrindo seus
significados e motivações inconscientes.
 As terapias de orientação psicanalítica são caracterizadas por uma
estreita parceria de trabalho entre terapeuta e paciente.

30/04/2020
 Os pacientes aprendem sobre si mesmos explorando suas interações
no relacionamento terapêutico.
 Embora a psicanálise esteja intimamente identificada com Sigmund
Freud , ela foi ampliada e modificada desde suas primeiras
formulações.
TERAPIA COMPORTAMENTAL

30/04/2020
 Essa abordagem se
concentra no papel da
aprendizagem no
desenvolvimento de
comportamentos normais e
anormais.

30/04/2020
 Ivan Pavlov fez importantes contribuições à terapia comportamental,
descobrindo o condicionamento clássico ou o aprendizado
associativo. Os famosos cães de Pavlov, por exemplo, começaram a
babar quando ouviram o sino do jantar, porque associaram o som à
comida.
 " Dessensibilizar " é um condicionamento clássico em ação: um
terapeuta pode ajudar um cliente com uma fobia através da
exposição repetida a qualquer coisa que cause ansiedade.
 Outro pensador importante foi EL Thorndike , que descobriu
o condicionamento operante . Esse tipo de aprendizado depende de
recompensas e punições para moldar o comportamento das pessoas.
 Várias variações se desenvolveram desde o surgimento da terapia
comportamental na década de 1950. Uma variação é a terapia
cognitivo-comportamental, que se concentra em pensamentos e
comportamentos.
TERAPIA COGNITIVA

30/04/2020
 A terapia cognitiva enfatiza o que as pessoas pensam e não o que
elas fazem.

30/04/2020
 Os terapeutas cognitivos acreditam que é o pensamento disfuncional
que leva a emoções ou comportamentos disfuncionais. Ao mudar
seus pensamentos, as pessoas podem mudar a forma como se
sentem e o que fazem.
 Figuras importantes na terapia cognitiva incluem Albert Ellis e Aaron
Beck .
TERAPIA HUMANÍSTICA

30/04/2020
 Essa abordagem enfatiza a capacidade das pessoas de fazer
escolhas racionais e desenvolver seu potencial máximo.
 A preocupação e o respeito pelos outros também são temas
importantes.

30/04/2020
OS TRÊS TIPOS DE TERAPIA HUMANÍSTICA

 Abordagem Centrada na Pessoa


 A Gestalt terapia
 A Psicologia Existencial
ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA

 Rejeita a ideia dos terapeutas como autoridades nas experiências


internas de seus clientes. Em vez disso, os terapeutas ajudam os
clientes a mudar, enfatizando sua preocupação, cuidado e interesse.

30/04/2020
 O terapeuta se esforça para criar um clima tranquilizador, facilitar a
expressão de seu “cliente”, ensiná-lo a confiar no que sente para
desenvolver sua autonomia e melhorar seu relacionamento com os
outros.
CURSO DE UMA SESSÃO

 Tudo depende da experiência atual do cliente, que é sempre


privilegiada em relação ao histórico anterior.
 O terapeuta irá ouvi-lo com simpatia, em uma relação de confiança e
autenticidade.
 A congruência ou o acordo consigo mesmo: (coincidência entre suas
necessidades, seus desejos, a consciência que ele tem deles e a
expressão que ele dá deles). Ele incentivará o cliente a impedir seus
mecanismos de defesa para restaurar sua própria congruência.
 Compreensão empática. Enquanto se mantém, o terapeuta procura
se colocar no lugar do cliente, entrar em seu universo e sentimentos,
tentando vê-los do mesmo ângulo que ele. Além disso, quando ele
sofre, a compaixão que ele pode ler no terapeuta dá a ele o
sentimento de ser compreendido e o sentimento de que sua dor é
compartilhada, portanto, aliviada.
 Aceitação positiva incondicional, independentemente do que o cliente
diga ou experimente. Segundo Carl Rogers, a maioria dos problemas
psicológicos surge do fato de ser raro ter recebido tal aceitação de
seus pais na primeira infância. Esta é a razão pela qual muitos
crescem buscando sobretudo agradar aos outros, sacrificando sua
personalidade e seus próprios desejos.
 Portanto, é essencial que o cliente se sinta respeitado sem nunca ter
a impressão de ser julgado ou avaliado de acordo com qualquer
teoria. A confiança, a fonte da liberdade de expressão e de relações
dinâmicas, é de fato a força motriz da terapia.
 Como regra, o terapeuta faz poucas perguntas. Ele pode permanecer
calado ou falar para responder a uma solicitação, chamar a atenção
do cliente para um ponto importante ou até verificar com ele sua
compreensão de suas dificuldades. Tudo vem do cliente, de seus
próprios recursos, da explicação de seu problema e da maneira de
resolvê-lo. Mas ele não é mais deixado sozinho, o terapeuta está ao
seu lado.
A TERAPIA DA GESTALT

30/04/2020
 Enfatiza o que chama de "holismo organísmico", a importância de
estar ciente do aqui e agora e aceitar a responsabilidade por si
mesmo.

30/04/2020
O MÉTODO

 O todo é superior a todas as partes ... Essa pequena frase, hoje


famosa, é o genérico de todas as chamadas terapias "holísticas" (do
grego holos, o "tudo"), das quais a Gestalt faz parte. Seu princípio: se
você negligenciar um único elemento de sua vida, seu
comportamento, seu passado, sua psique ou seu corpo, não poderá
obter bem-estar e cura.
 Para conseguir isso, você deve, portanto, descobrir sua própria
unidade, sua própria estrutura interna e ter uma visão geral de si
mesmo. Foi o que o psicanalista alemão Fritz Perls resumiu com
"Gestalt", do verbo gestalten, "formar, dar uma estrutura significativa".
 nesse método, cada elemento trabalhado - por exemplo, a maneira
como nos expressamos diante dos outros - é sempre colocado em seu
contexto global, em relação aos outros elementos de nossa
personalidade. O objetivo: se reconectar com você mesmo.
É praticada em contextos e com objetivos muito diversos: em
psicoterapia individual, em casal, em família, em grupo, em empresa.
A SESSÃO

 Um praticante da Gestalt é ativo, mas nunca diretivo. Ele usa várias


técnicas, verbais ou não. “Trata-se de 'envolvimento controlado’.
 O terapeuta compartilha deliberadamente parte de seus sentimentos,
a fim de ajudar o cliente a explorar sua dificuldade. "
 Amplificação consiste em tornar explícito o que está implícito, em
tomar consciência da maneira pela qual alguém funciona no "aqui e
agora", projetando fora o que é tocado dentro da cabeça e do corpo.
 O terapeuta vê nossos gestos inconscientes e automáticos, esses
"lapsos do corpo", e pede que os exageremos porque revelam certos
aspectos de nosso funcionamento.
 O "monodrama" nos convida a expressar os diferentes personagens
que estão dentro de nós. Desempenhar esses papéis traz à tona as
facetas contraditórias de nossa personalidade, os aspectos que
escondemos de nós mesmos, que não queremos ver ou que
projetamos para os outros.
 Podemos interpretar os personagens principais em nossos
relacionamentos diários (mãe, filhos, cônjuge, chefe, etc.). Podemos
então usar a técnica "cadeira vazia" -, um objeto simbólico que dá voz
aos ausentes.
 Colocar em ação permite reproduzir um episódio na vida, real ou
imaginado, passado, presente ou futuro. O terapeuta identifica, em
particular, o que ele chama de "Gestalt inacabado": esses são traços
de eventos traumáticos passados (uma punição terrível, uma morte
presumida ou mesmo oculta, um ataque sexual na infância ...) que
parasitam a vida atual .
 A reprodução deles não os apaga, mas os integra em sua estrutura
psíquica, lhes dá sentido, os supera, os prepara para uma situação
futura.
 "Consciência" é uma consciência global do fluxo permanente de
nossas sensações, ideias, preocupações, desejos, emoções físicas ...
Estar atento a si mesmo durante uma sessão inteira permite conectar
elementos que às vezes acreditamos serem separados (corpo /
mente, por exemplo).
 Questionamento direto, que consiste em nunca falar sobre ou sobre
alguém (princípio básico da Gestalt), mas falar diretamente com eles,
mesmo que estejam ausentes.
 Em seguida, escolhemos um objeto, outra pessoa do grupo ou a
cadeira vazia. Isso permite que uma emoção surja mais rapidamente,
uma dificuldade em que podemos trabalhar.
A TERAPIA EXISTENCIAL

30/04/2020
 Concentra-se no livre arbítrio, na autodeterminação e na busca de
significado.
 Terapia existencial ou psicoterapia existencial é uma forma de
psicoterapia que surge do pensamento filosófico. O objetivo é ajudar
o paciente a integrar e aceitar melhor sua condição humana,
analisando os problemas criados pela questão da luta existencial. Ela
foi notavelmente influenciada pelo existencialismo de Sartre e
defendida hoje pelo psicoterapeuta Irvin Yalom.
30/04/2020
CURSO DE UMA SESSÃO

 As sessões podem ser individuais, em casal ou em grupo. O paciente


trabalha para se libertar de crenças e modos de funcionamento que o
impedem de escolher e viver livremente.
 O terapeuta ajuda seu paciente a agir de maneira mais autêntica,
porque ele é o único responsável por sua própria felicidade, que
sempre deve ser construída. Ele também pode guiá-lo em sua busca
da autorrealização.
TERAPIA INTEGRATIVA OU HOLÍSTICA
 Muitos terapeutas não se ligam a nenhuma abordagem. Em vez disso,
eles combinam elementos de diferentes abordagens e adaptam seu
tratamento de acordo com as necessidades de cada cliente.
 A psicologia integrativa, que surgiu na década de 1970, requer
muitas técnicas de psicoterapia. Tem a particularidade de apreender
a evolução de toda a pessoa em seu ambiente, ao mesmo tempo em
seu funcionamento afetivo, emocional, cognitivo, comportamental e
relacional.
30/04/2020
PSICOLOGIA INTEGRATIVA: DEFINIÇÃO

 A psicologia integrativa é uma abordagem "holística", ou seja ,


interessa-se a toda a pessoa ao mesmo tempo cognitivamente (ou
seja, sua capacidade de raciocínio) emocional, espiritual,
comportamental e relacional. Ela usa um grande número de
ferramentas terapêuticas de diferentes correntes de psicoterapia .
 Ajuda a pessoa a se integrar melhor em seu ambiente em um
determinado momento de sua vida , quando experimenta
dificuldades. A psicoterapia integrativa preocupa-se não apenas com
a personalidade, mas também com o ambiente profissional, familiar e
amigável, as expectativas e desejos da pessoa, seus interesses ou
até suas crenças.
 O terapeuta leva em conta a personalidade de maneira global através
da história da pessoa, seus traumas antigos ou atuais, suas
necessidades e suas deficiências. Ele também está interessado em
tudo o que reflete sua evolução através de suas diferentes fases da
vida, seja sua integração em seu ambiente, suas opiniões, seu
comportamento com os outros ou em situações particulares.
CARACTERÍSTICAS DA PSICOLOGIA INTEGRATIVA

 A psicologia integrativa promove o desenvolvimento da pessoa em


seu ambiente. É uma abordagem eclética, preocupada com todas as
dimensões de um indivíduo: corporal, espiritual, pessoal, emocional,
cognitiva, criativa, relacional e sexual.
 A psicologia integrativa é indicada no caso de muitas dificuldades
psicológicas ou distúrbios psiquiátricos:
 Traumas psíquicos
 os transtornos de ansiedade;
 distúrbios de humor;
 vícios;
 distúrbios do sono;
 as fobias.
 A psicologia integrativa leva a pessoa a um equilíbrio psíquico e
físico , desbloqueando os bloqueios do passado e do presente e
ajudando-o a se estabilizar no tempo. Também lhe permite evoluir o
mais harmoniosamente possível em seus projetos pessoais e em
seus relacionamentos com os outros.
TÉCNICAS UTILIZADAS PELA PSICOLOGIA INTEGRATIVA

 A psicologia integrativa utiliza muitas técnicas de psicoterapia e


requer treinamento prévio.
 A fim de fornecer à pessoa uma abordagem integrativa adequada, o
terapeuta usa muitas técnicas de diferentes correntes psicológicas:
 terapia comportamental cognitiva (TCC);
 terapia analítica;
 a programação neurolinguística (PNL);
 a terapia da forma ;
 a hipnose Ericksoniana ;
 terapia sistêmica;
 terapias corporais;
 meditação
 relaxamento.
 É a combinação e o uso conjunto dessas diferentes técnicas que
permitem a efetividade do cuidado integrativo de maneira ideal e
adaptada a cada um. Portanto, é o psicoterapeuta que se adapta ao
paciente, e não o contrário.