Você está na página 1de 6

O MAIOR

DIFERENCIAL
PARA O SEU
CONSULTÓRIO
QUANDO TRAZ ENERGIA EMOCIONAL NEGATIVA CONTRA SI
PRÓPRIO, VOCÊ SE COLOCA CONTRA VOCÊ MESMO, VOCÊ ESTÁ
SE AUTO-ATACANDO! ISSO DIRIGE SUAS ENERGIAS
PSICOLÓGICAS CONTRA VOCÊ MESMO DE UMA FORMA
DESTRUTIVA QUE O DIMINUI.

ISSO GERALMENTE CRIA ESTADOS DE BAIXA AUTONOMIA.


 
USE ESSE MODELO PARA TRABALHAR AS EMOÇÕES QUE
CRIAM PROBLEMAS PARA O SEU CLIENTE, POSITIVAS OU
NEGATIVAS.
 
ISSO NOS PROPORCIONA A ARTE DE LIDAR COM AS EMOÇÕES
DE UMA FORMA EFICAZ E INTELIGENTE.
 
Distinções:
Uma emoção é a diferença (para pior ou para melhor) entre
seu mapeamento do mundo e como você experiencia o ambiente.
As emoções dão sinais e mensagens sobre essa diferença
entre o modelo mental e o ambiente.
Emoções são apenas emoções e não comandos, e não ordens
infalíveis.
Você gerencia bem suas emoções quando as aceita
(paradoxo) e usa para obter informações sobre se deseja ajustar seu mapa
ou melhorar suas habilidades de lidar com a vida.
Perguntas de Eliciação:
Com que emoção você não tem uma relação muito boa?
Que emoção ou emoções você tenta banir de sua vida?

 
O EXERCÍCIO:

1) Identifique um estado emocional que perturba você.


De que estado emocional negativo você não gosta? Qual deles você não pode
suportar? Que estado você odeia e deseja não experienciar? Que estado negativo
você sente como "tabu"?

Menu:
raiva, medo, desgosto, desejos sexuais, sensibilidade, embaraço, tristeza, etc.
Descreva esse estado. Como isso é um problema? O que você pensa-e-sente
sobre isso?
Quais estados emocionais você não permite? Você tem medo? Você não
tolerará?
 
2) Verifique seu nível de permissão a essa emoção.
Vá dentro de você, relaxe, e então diga, "Eu me dou permissão para sentir...."
Agora note as suas respostas internas quando diz essas palavras. De que você
está consciente? O que acontece? Quão bem isso resolve a questão? Quantas
vezes mais você tem que dar a si mesmo essa permissão até que tudo se resolva
muito bem e você fique bem com você mesmo?

Há objeções a essa permissão?


Se houver, quais são as objeções? Há ruídos no fundo de sua mente sobre essa
permissão? [Repita e incorpore a objeção na permissão].
3) Continue enquadrando e reenquadrando a permissão até que ela fique
bem elaborada
À medida que dá permissão a si mesmo, congruentemente, com uma voz
adequada, estabeleça quadros e novos quadros para as objeções que criem
novos significados. Como fazer isso?

Exemplos:
"Eu me dou permissão para sentir raiva, porque isso me permite reconhecer as
coisas que violam os meus valores e tomar as medidas adequadas cedo. "
"Eu me dou permissão para sentir ternura, porque isso me faz mais plenamente
humano."
 
4) Adicione recursos para qualificar e texturizar a experiência emocional
Que recursos você precisa acessar a fim de aceitar mais plenamente isso?

Menu:
Aceitação, apreciação, serenidade, paciência, resiliência, curiosidade, etc.
Acesse cada um e aplique à permissão para uma nova meta-estratégia.

5) Controle a qualidade da permissão


Que recursos você precisa acessar a fim de aceitar mais plenamente isso?

Menu:
Aceitação, apreciação, serenidade, paciência, resiliência, curiosidade, etc.
Acesse cada um e aplique à permissão para uma nova meta-estratégia.

6) Acompanhe ao futuro para instalar a percepção


Quando imagina isso, você gosta disso?
Você está pronto para tornar isso seu?
Você irá manter isso?
Como você vai se lembrar disso?
MOLDURA DE PERSONALIDADE

MOLDURA MENTAL A MATRIZ DO


NOSSO MUNDO
EXPERENCIADO
EVENTO DE REFERÊNCIA
IDEIA / EMOÇÃO

MOLDURA MENTAL

PENSAR EVENTO
REPRESENTAR
NO MUNDO
ACOMPANHE

CÉSAR BUENO CESARBUENO.OFICIAL CÉSAR BUENO VIVER DE TERAPIA

Você também pode gostar