Você está na página 1de 3

Note_1, 30 Dec 2018

-------------------
A NATUREZA DA REALIDADE - COMO A CONSCIÊNCIA CRIA O SEU MUNDO
Quando tentamos investigar cientificamente a origem e a física da consciência temos
indícios de que a consciência e a realidade talvez não estejam tão separadas como a
ciência material afirma.
As crenças espirituais existentes juntamente com a pesquisa científica moderna,
exigem que abordamos a questão da consciência, pois a mesma é quântica e unificada.
A maioria das ciências modernas opera sob a suposição de que a matéria é a única
realidade e afirma erroneamente que todos os fenômenos são os resultados de
interações puramente materiais. Essa visão de mundo implica que o que
experienciamos subjetivamente, pode ser reduzido a processos elétricos e químicos
no cérebro e que os pensamentos e as intenções não podem ter qualquer efeito sobre
os nossos cérebros e corpos, nossas ações o mundo físico, já que a mente não podem
afetar diretamente e sistemas físicos e biológicos.
O materialismo tem dominado o mundo acadêmico há séculos, dificultando o
desenvolvimento do estudo da mente, da consciência e da espiritualidade. Felizmente
essa visão está desaparecendo rapidamente devido ao fato de que muitos estudos nos
campos da física quântica bem como da neurociência, puderam demonstrar
científicamente que a consciência tem um efeito direto em nosso mundo material e
que o que percebemos como nosso mundo físico não é realmente físico.
Max Planck um físico teórico alemão que deu origem a teoria quântica, uma vez
afirmou que a consciência é fundamental, onde a matéria deriva da consciência e
tudo o que consideramos como existente postula a consciência. Nesse sentido a
substância imaterial da consciência está diretamente entrelaçada com o que
percebemos como sendo o nosso mundo material físico, onde a consciência é
necessária para a matéria. A consciência segundo os físicos têm diferentes níveis
de acessibilidade, dependendo do observador. O físico teórico moderno Michio Kaku
define a consciência como existente em três níveis: a consciência do espaço, a
consciência do relacionamento com os outros e a consciência do tempo. Desta forma a
consciência é o processo de criar ciclos múltiplos de experiências para criar um
modelo de sí mesmo no espaço com relação aos outros no tempo, a fim de obter certos
objetivos.
A física quântica colocou em questão os fundamentos materiais do mundo, mostrando
que os átomos e as partículas subatômicas não são realmente objetos. Eles não
existem em locais espaciais e tempos definidos, em vez disso, eles mostram
tendências para existir formando um mundo de potencialidades dentro do domínio
quântico. Além disso, os físicos descobriram que as partículas observadas e o
observador estão de alguma forma vinculados e os resultados da observação parecem
ser influenciados pela intenção consciente. Essas descobertas levaram grandes
figuras da física quântica a propor que a consciência do Observador é vital para a
existência dos eventos físicos, sendo observados e que os eventos mentais como a
intenção, podem afetar diretamente o mundo físico.
Em muitas tradições metafísicas e espirituais, a consciência é considerada um
componente essencial do Cosmos, tão fundamental quanto espaço, o tempo e a matéria.
A realidade não é feita simplesmente de minúsculos pedaços físicos. As moléculas
são feitas de átomos e os átomos são feitos de partículas sub atômicas como prótons
e elétrons que tem 99,99 % de espaço vazio e rotação elétrica. Estes são feitos de
Quarks que são partes de um campo de super cordas que consiste em cordas vibrantes
que dão origem as partículas fundamentais. Com base na natureza de suas vibrações,
nós interagimos com o mundo de objetos físicos, mas isso se deve apenas a maneira
de como os nossos cérebros traduzem dados sensoriais. Nas escalas menores e mais
fundamentais da natureza, a ideia da realidade física é inexistente.
A consciência ou fatores associados a consciência tem uma correlação direta com que
percebemos como sendo o nosso mundo material. A consciência é definida como a
maneira como percebemos e observamos o nosso mundo a maneira como pensamos, nossas
intenções sentimentos e emoções.
A realidade é uma mistura cósmica de energia não localizada e de espaço vazio onde
os nossos pensamentos e os sinais que eles estão no cérebro, também tem essas
mesmas propriedades em microescala. Nossos pensamentos também são uma atividade do
universo e todas essas atividades ocorrem dentro do mesmo reino quântico antes de
se manifestarem na realidade física. A ciência moderna especialmente a física
quântica tem alcançado misticismo antigo e os conceitos que estão profundamente
arraigadas em várias culturas da antiguidade. Um grande exemplo disso é o fato de
que tudo é energia e nós juntamente com tudo o que existe somos feitos de
consciência.
Os antigos textos Iogues, Indus e Budistas afirmam que estamos conectados a tudo,
um conceito comumente chamado de unidade, mas só agora a ciência está provando a
verdade dessas afirmações.
O experimento da Fenda Dupla quântica é um estudo muito popular usado para examinar
como a consciência e o nosso mundo físico estão interligados. Uma revelação
potencial dessa experiência é que o Observador cria a realidade. Os cientistas
puderam afetar os resultados do experimento apenas observando. A observação obriga
o elétron a assumir uma posição definida onde nós mesmos produzimos os resultados
da medição. A consciência deve ser vista como um estado real da matéria,
considerando o fato de que as definições modernas da matéria exigem que uma
substância tenha massa, o que a consciência não possui.
Diversas experiências no campo da Parapsicologia também puderam demonstrar
claramente que a consciência ou os fatores que estão associados com a consciência,
estão diretamente correlacionados com a nossa realidade de alguma forma. Esses
estudos incluem experiências com psicocinese o experimento global da consciência
pensamentos e intenções alterando a estrutura da água o efeito placebo, dentre
outros.
Os estudos dos chamados fenômenos parapsicológicos por exemplo a telepatia a
clarividência e a precognição, indicam que as vezes podemos receber informações
significativas, sem uso dos sentidos comuns e de maneiras que transcendem as
restrições habituais do espaço e do tempo. Mentes distantes podem se comportar
correlacionamente de maneira não local, ou seja as correlações entre mentes
distantes são hipotetizadas como não mediadas elas não estão ligadas a nenhum sinal
energético conhecido, elas são não mitigadas, quer dizer, não se degradam com o
aumento da distância e são imediatas, elas parecem ser simultâneas.
Os fenômenos parapsicológicos são tão comuns que não podem ser vistos como anômalos
nem como exceções as leis naturais mas como indícios da necessidade de pesquisas
mais amplas que não são baseadas no materialismo.
Descobertas recentes como a neuroplasticidade dão mais credibilidade ao poder da
consciência, é um fato científico conhecido que a nossa constituição biológica e
até as nossas células e a realidade externa ao nosso redor é moldada pelas nossas
percepções, crenças, emoções e sentimentos.
A maneira como percebemos o mundo através de uma perspectiva interna é responsável
por Criar e moldar o mundo externo e vemos ao nosso redor. Vários estudos estão
começando a revelar como o coração desempenha um papel importante em nossas vidas
muito além do que é comumente conhecido. O coração é responsável por emitir campos
eletromagnéticos que mudam de acordo com as nossas emoções e essas emoções são o
resultado direto de como percebemos o ambiente ao nosso redor. Mas o que isso nos
diz sobre a nossa realidade? Isso nos diz que no momento em que a consciência ao
ver e definir como as situações deveriam ser, os potenciais infinitos agem dessa
maneira. O elétron age de acordo com uma consciência define como mesmo deveria
agir, assim, todos nós no planeta vemos o mundo de uma certa maneira e o simples
ato dessa percepção define a nossa realidade.
A consciência coletiva é responsável por criar a realidade, a ilusão e a
experiência que vemos diante de nós todos os dias. A maneira como cada um de nós
percebe a realidade juntamente com os sentimentos e emoções que acompanham essa
percepção, compõe diretamente toda a nossa experiência na terra.
Nós temos a capacidade de manifestar qualquer tipo de realidade que desejamos dado
o tipo de energia que todos emanamos. Tudo é feito de potêncialidade infinita, e no
momento em que a consciência decide criar a partir disso a criação acontece.
Para criar e manifestar uma nova realidade, os nossos padrões de pensamento e a
maneira como percebemos a realidade, devem mudar, onde devemos abrir as nossas
mentes para uma visão mais ampla da existência.
A nossa percepção do mundo externo é um reflexo do nosso mundo interior, o nosso
estado interior de ser, nós somos de fato os observadores e podemos criar mudanças
e quebrar os velhos padrões para abrir novas possibilidades através do modo como
observamos a nós mesmos os outros e o mundo ao nosso redor.
Embora cada um de nós seja um único, carregua uma identidade e um ego mais denso do
que as nossas formas mais puras e superiores. Não deixemos que essa singularidade
se iguale a separação. Estamos todos conectados e a nossa consciência Divina, é uma
ponte para as novas realidades.
À medida que evoluimos, nossa consciência se expande para os reinos superconsciente
viajando através da vasta infinitude do potencial humano.

Speechnotes :) https://speechnotes.co