Você está na página 1de 10

ESPECIAL

CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO
VOLUME 3
Reações do mercado de algodão
em um contexto de covid-19
ABRIL DE 2020
EXPEDIENTE
Autores:
Lucilio Rogerio Aparecido Alves
Fábio Francisco de Lima
Ana Luisa Corrêa
Jéssica Caroline Pereira

Jornalista responsável:
Alessandra da Paz (Mtb: 49.148)

Revisão:
Alessandra da Paz (Mtb: 49.148)
Bruna Sampaio (Mtb: 79.466)
Flávia Gutierrez (Mtb: 53.681)
Nádia Zanirato (Mtb: 81.086)

Diagramação:
Bruna Sampaio (Mtb: 79.466)

Fotos:
Pixabay.com
apipa.com.br

Data de publicação: 14 de abril de 2020

Sobre o estudo:
ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO – Volume 3 –
Reações do mercado de algodão em um contexto de covid-19

Este material foi escrito por pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplica-
da), da Esalq/USP, e mostra as reações da cadeia de algodão diante da pandemia global de coronavírus.

ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO
CONTEXTUALIZAÇÃO
INICIAL
O
produto de maior valor mercadológico ori- derá haver exportação e/ou importação de
ginado da produção de algodão é a plu- qualquer produto. No agregado, a balança co-
ma, sendo utilizada especialmente pela mercial anual da indústria têxtil é deficitária,
indústria têxtil. A indústria têxtil pode escolher devido às importações de manufaturados su-
entre outras fibras naturais, também podendo periores às exportações de algodão em pluma.
optar por fibras artificiais e sintéticas, sendo que Em anos recentes, o consumo de fibras
o tipo de fibra que irá utilizar terá por base o de- em nível mundial implicou em redução da par-
sempenho técnico, preços relativos e, certamen- ticipação (market-share) do algodão e em au-
te, no tipo de produto que irá atender às prefe- mento da participação de fibras artificiais e sin-
rências dos consumidores, entre outros fatores. téticas (químicas), com destaque para poliéster.
Na indústria têxtil, as fibras serão utili- Enquanto em 2011 cerca de 1/3 das fibras uti-
zadas pelas fiações, visando obter fios e filamen- lizadas no mundo era algodão, em 2018, esse
tos. Estes produtos, nacionais ou importados, volume caiu para cerca de 1/4. Segundo dados
são encaminhados para as indústrias que reali- divulgados em 2019 pela OCDE (sigla em inglês
zam a tecelagem. Neste segmento, também há para Organização para a Cooperação e Desen-
relações com indústrias de malharia de tecidos volvimento Econômico), em 2011, o consumo per
planos, assim como com indústrias de aviamen- capita de algodão era de 3,38 kg e o de outras
tos, para que possam realizar os acabamentos. fibras, de 7,40 kg. Em 2018, o consumo mundial
O elo seguinte são as indústrias de con- de algodão por habitante era de 3,41kg, en-
fecções, gerando os produtos para vestuários quanto o de outras fibras cresceu para 9,25 kg.
e assessórios, assim como para produtos dos As fibras de poliéster têm como base
segmentos de cama, mesa e banho. Da con- o petróleo. Assim, quanto mais baixo o preço
fecção também são gerados produtos técnicos, do petróleo, menor o custo dessas fibras, as 3
envolvendo inclusive sacaria, encerados, fraldas, quais se tornam mais competitivas no setor
etc. Esses produtos finalizados são direciona- têxtil. Considerando-se as cotações do petró-
dos aos mercados atacadistas e/ou varejistas. leo tipo Brent negociado na ICE Futures Euro-
Um ponto interessante é que em pe (Londres), o ano se iniciou com valores na
qualquer etapa da industrialização têxtil po- casa de US$ 66,00/barril, caindo para abaixo de

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

US$ 23,00/barril no final de março e se recu- dos ao menor crescimento mundial e à maior
CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO

perando nos dias seguintes. Fatores relaciona- oferta pressionaram as cotações recentemente.

Qual a consequência desses fatos para o mercado de algodão?

N
a China, a fibra de poliéster passou a valer menos de US$ 0,40/lp, contra cerca de US$ 0,60/
lp há um ano. As cotações do algodão vierem na mesma tendência. Porém, agora valem cerca
de US$ 0,60/lp (base índice Cotlook A), contra US$ 0,87/lp em abril/19. Percentualmente,
ambos perderam cerca de 1/3 de seus valores. No geral, os preços do algodão voltaram para os
menores patamares desde o segundo trimestre de 2009.

Qual o impacto desse fato para o Brasil?

A
conta é simples: a produção brasileira é equivalente a quatro anos de consumo, sendo neces-
sárias exportações crescentes entre 70% e 75% da oferta anual. Em 2019, o Brasil exportou
1,6 milhão de toneladas e, no primeiro trimestre de 2020, 619,5 mil toneladas. Entre abril/19
e março/20, foram embarcadas 1,91 milhão de toneladas, recorde para 12 meses, sendo que 1,65
milhão foram exportadas desde agosto/19, com produto da safra 2018/19.

350.000,0 1,4000
325.000,0
1,2600
300.000,0
275.000,0 1,1200

250.000,0 0,9800
225.000,0
0,8400
200.000,0
175.000,0 0,7000
150.000,0

US$/lp
Toneladas

0,5600
125.000,0
100.000,0 0,4200
75.000,0
0,2800
50.000,0
25.000,0 0,1400

0,0 0,0000
-25.000,0
-0,1400
-50.000,0
-75.000,0 -0,2800
jan/01

jan/02

jan/03

jan/04

jan/05

jan/06

jan/07

jan/08

jan/09

jan/10

jan/11

jan/12

jan/13

jan/14

jan/15

jan/16

jan/17

jan/18

jan/19

jan/20
jul/01

jul/02

jul/03

jul/04

jul/05

jul/06

jul/07

jul/08

jul/09

jul/10

jul/11

jul/12

jul/13

jul/14

jul/15

jul/16

jul/17

jul/18

jul/19

4
Export. (ton) Import. (ton) US$/lp
Export

Figura 1 – Evolução das exportações mensais de algodão em pluma, entre jan/01 e mar/20
Fonte: Secex.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

Para que as exportações ocorram, está bem ofertado e as quedas de preços in-
agentes efetuam contratos a termo com cer- ternacionais poderão ter impactos negativos

CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO
ta antecedência – atualmente já há contrato sobre a receita dos produtores/vendedores.
para até 2021. Entretanto, da safra 2018/19, A taxa de câmbio atual está fazendo
colhida em 2019, de 2,8 milhões de tonela- com que o valor recebido em Reais pelas ex-
das (recorde nacional), cerca de 1,8 milhão portações fique bem acima do observado nas
(64,3%) foram negociadas até o momento. transações de mercado físico no Brasil. Portan-
Em poucos meses, uma nova safra equi- to, há atratividade para cumprimento anteci-
valente deve começar a chegar ao mercado, re- pado de contratos, ao mesmo tempo em que
ferente à temporada 2019/20. Destas, menos agentes buscam novas efetivações de negócios.
de 1 milhão de toneladas já foram negociadas. Porém, a liquidez diminuiu, diante das incerte-
Portanto, pode-se dizer que o mercado ainda zas sobre o crescimento econômico posterior.

AS TRANSAÇÕES RECENTES

O
que se observou recentemente no merca- Agora, mesmo em um mercado de
do de algodão foi uma redução no con- baixa liquidez, casos de “inadimplência” es-
sumo interno, uma vez que há indústrias tão fazendo com que vendedores solicitem
trabalhando com produção reduzida, enquan- o pagamento “sobre rodas”, no momen-
to outras chegaram a paralisar suas ativida- to do embarque, antes do trânsito da carga.
des, via férias coletivas para seus funcionários. Para os elos compradores com dificuldade
Sem produção, reduzem-se as vendas. de caixa, a situação se complica ainda mais.
Com menor faturamento, buscam renegociação Quanto aos embarques para o mer-
de títulos a pagar e/ou aumentos nos prazos de cado externo, colaboradores do Cepea relata-
pagamentos. Mas este também é o impacto de ram que a logística estava normal, com agen-
uma reação em cadeia: o varejo não está com- tes enviando o produto direto aos navios e/
prando e também busca renegociar seus títulos; ou aos armazéns próximos ao porto. Porém, 5
as confecções não conseguem faturar que, por nos últimos dias, alguns clientes internacio-
sua vez, pedem prorrogação para os demais nais também pediram para adiar as entregas,
elos da indústria têxtil. Desta forma, chega-se como alguns da China, do Paquistão, do Viet-
às negociações de algodão em pluma, refletin- nã, da Turquia, de Bangladesh e da Indonésia,
do sobre os agentes envolvidos na transação. que são os principais consumidores mundiais.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

OFERTA E DEMANDA EM 2020 E OS PREÇOS VIGENTES


CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO

A
disponibilidade de algodão no mercado de dependerão do ritmo das exportações, à
interno será expressiva em 2020, supe- medida que diminui a disponibilidade inter-
rando os recordes de 2019. Isto exigirá na e dá sustentação aos preços domésticos.
exportações crescentes durante todo o ano e, Destaca-se, também, que, em termos
certamente, pelo menos o primeiro semes- reais (preços deflacionados), as cotações atuais
tre de 2021. Daqui para frente – até final de no Brasil estão nos menores patamares dos úl-
2021 –, as exportações acumuladas a cada timos cinco anos. Se a taxa de câmbio também
12 meses precisarão ficar na casa de 2 mi- se reduzir, juntamente com os preços interna-
lhões de toneladas. Não será uma tarefa fácil! cionais baixos, não será surpresa ver os preços
Os preços internacionais deverão ser nos níveis da crise registrada nos anos 2008 e
pressionados, diante da maior oferta e de es- 2009, quando havia grandes estoques mundiais.
toques mundiais mais abundantes. Na Bolsa Para aqueles agentes vendedores
de Nova Iorque (ICE Futures), são apontados já com contratos antecipados para o ano de
valores nos patamares atuais (US$ 0,50/lp) 2020 no mercado interno, ou mesmo para
para 2020 e 2021, pelo menos. Para o Brasil, exportação até 2021, os patamares fecha-
a taxa de câmbio será um fator importante ao dos podem ser considerados satisfatórios.
dar o limite inferior de preços, pela paridade Mas isto pode ser um motivo de busca de
de exportação. Patamares acima da parida- renegociação por parte de compradores.

240,0

220,0

200,0

180,0

160,0
R$/@

140,0

120,0

100,0

80,0

60,0
6
nov/06

out/09

nov/11

out/14

nov/16

out/19
mai/09

mai/14

mai/19
mar/10

mar/15

mar/20
set/07

jul/08

set/12

jul/13

set/17

jul/18
jun/06

jun/11

jun/16
abr/07

abr/12

abr/17
jan/06

jan/11

jan/16
dez/08

ago/10

dez/13

ago/15

dez/18
fev/08

fev/13

fev/18

Ind. Cepea/Esalq 8 dias - R$/@

Figura 2 – Preços médios mensais, deflacionados, do Indicador de Algodão em pluma CEPEA/ESALQ/USP, desde
jan/06
Fonte: Cepea.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

O IMPACTO EM CUSTOS E RENTABILIDADE

CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO
P
ara a produção de algodão, os principais portanto, relação direta com a taxa de câmbio.
itens de custos operacionais são os desem- Os dados do Cepea mostram que
bolsos com fertilizantes e inseticidas, segui- os custos operacionais atuais são os maio-
dos de sementes, fungicidas, óleo diesel e mão res da história em termos nominais para os
de obra. A atual conjuntura vem elevando os principais estados produtores (Mato Gros-
custos operacionais, diante dos maiores valores so e Bahia). Porém, caso se considere valo-
relacionados aos fertilizantes e defensivos quí- res deflacionados pelo IGP-DI, base mar/20,
micos, em que há necessidade de importações e, os custos de 2015 e de 2016 foram maiores.

0,90

0,85

0,80
US$/lp

0,75

0,70

0,65

0,60
out/14

out/15

out/16

out/17

out/18

out/19

out/20

out/21
jan/15

jan/16

jan/17

jan/18

jan/19

jan/20

jan/21
abr/15

abr/16

abr/17

abr/18

abr/19

abr/20

abr/21
jul/14

jul/15

jul/16

jul/17

jul/18

jul/19

jul/20

jul/21

Contratos exportação - US$/lp Exportação efetiva - US$/lp

Figura 3 – Valores efetivos de exportação e médias de contratos a termo para entrega a partir de jul/14
Fonte: Secex/Cepea.

Com custos em alta e receita em queda, maio/18, pelo menos. Desde então, a relação
as relações de troca de insumos por produtos de troca para fertilizantes subiu 45% em Mato
na cultura do algodão estão piorando. Segundo Grosso (5% em 12 meses) e 30% na Bahia (que- 7
dado do Cepea, tanto em Mato Grosso quanto da de 5% em 12 meses). Os maiores desembol-
na Bahia as necessidades de arrobas (15 kg) de sos com inseticidas implicaram em necessidade
pluma em relação aos gastos com fertilizantes e 71% maior de pluma em Mato Grosso (17% em
inseticidas estão com tendências altistas desde 12 meses) e 46% na Bahia (4% em 12 meses).

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

14.000
CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO

13.000

12.000

11.000
R$/ha

10.000

9.000

8.000
mar-15

mar-16

mar-17

mar-18

mar-19

mar-20
jul-15

jul-16

jul-17

jul-18

jul-19
set-15

set-16

set-17

set-18

set-19
nov-15

nov-16

nov-17

nov-18

nov-19
mai-15

mai-16

mai-17

mai-18

mai-19
jan-15

jan-16

jan-17

jan-18

jan-19

jan-20
MT BA

Figura 4 – Custos operacionais reais (deflacionados) de produção de algodão nos estados de Mato Grosso e da
Bahia, de jan/15 a mar/20
Fonte: Cepea.
Obs.: considera-se a compra de todos os insumos e a venda de toda a produção em cada mês.

30

28

26

24

22
@ de pluma/ha

20

18

16

14

12

10
mar-15

mar-16

mar-17

mar-18

mar-19

mar-20
jul-15

jul-16

jul-17

jul-18

jul-19
set-15

set-16

set-17

set-18

set-19
nov-15

nov-16

nov-17

nov-18

nov-19
mai-15

mai-16

mai-17

mai-18

mai-19
jan-15

jan-16

jan-17

jan-18

jan-19

jan-20

8
Fertilizantes Inseticidas

Figura 5 – Relações de troca de arrobas de algodão (15 kg) por desembolsos com fertilizantes e inseticidas para
produção de algodão no estado de Mato Grosso, de jan/15 a mar/20
Fonte: Cepea.
Obs.: considera-se a compra de todos os insumos e a venda de toda a produção em cada mês.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

Os melhores momentos de rentabilida- rentabilidade voltou a cair. Na Bahia, em que o


de para a cotonicultura nacional foi entre 2016 custo de produção é maior que em Mato Grosso,

CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO
e início de 2019. De lá para cá, a rentabilidade a rentabilidade sobre o custo operacional já é
teve queda e sinalizou recuperação nos últimos negativa. O cenário fica ainda mais complicado,
meses, diante do avanço expressivo das exporta- caso se considere os custos totais de produção.
ções. Agora, com a piora das relações de troca, a
34

32

30

28

26
@ de pluma/ha

24

22

20

18

16

14

12
mar-15

mar-16

mar-17

mar-18

mar-19

mar-20
jul-15

jul-16

jul-17

jul-18

jul-19
set-15

set-16

set-17

set-18

set-19
nov-15

nov-16

nov-17

nov-18

nov-19
mai-15

mai-16

mai-17

mai-18

mai-19
jan-15

jan-16

jan-17

jan-18

jan-19

jan-20
Fertilizantes Inseticidas

Figura 6 – Relações de troca de arrobas de algodão (15 kg) por desembolsos com fertilizantes e inseticidas para
produção de algodão no oeste da Bahia, de jan/15 a mar/20
Fonte: Cepea.
Obs.: considera-se a compra de todos os insumos e a venda de toda a produção em cada mês.
50%

40%

30%

20%

10%
RLO/Custo Operacional

0%

-10%

-20%

-30%

-40%
mar-15

mar-16

mar-17

mar-18

mar-19

mar-20
jul-15

jul-16

jul-17

jul-18

jul-19
set-15

set-16

set-17

set-18

set-19
nov-15

nov-16

nov-17

nov-18

nov-19
mai-15

mai-16

mai-17

mai-18

mai-19
jan-15

jan-16

jan-17

jan-18

jan-19

jan-20

MT BA
9
Figura 7 – Rentabilidade sobre o custo Operacional (RLO/Custo Operacional), em %, da produção de algodão nos
estados de Mato Grosso e da Bahia, de jan/15 a mar/20
Fonte: Cepea.
Obs.: considera-se a compra de todos os insumos e a venda de toda a produção em cada mês. RLO (Receita Líquida
Operacional) = Receita Bruta (-) Custos Operacionais.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP


ESPECIAL CORONAVÍRUS E O AGRONEGÓCIO

O QUE ESPERAR PARA 2º SEMESTRE E PARA A TEMPORADA 2020/21


CORONAVÍRUS E AGRONEGÓCIO

O
cenário negativo acima apresentado con- cotações médias de US$ 0,55/lp, sendo pratica-
sidera os preços recebidos nos mercados mente o mesmo patamar para o contrato Out/21.
interno e externo. Ao olhar para frente, Ainda é cedo para se determinar o cus-
dois pontos são importantes. Primeiro, que, to de produção da safra 2020/21. No entanto,
como a safra 2019/20 está em andamento, a o melhor indicativo poderia ser o primeiro tri-
maior parte dos custos já foi assumida e não mestre de 2020, no qual o Custo Operacional
necessariamente estará absorvendo as altas de do algodão ficou em R$ 9.178,69/ha em Mato
custos recentes. Porém, para a maior parte dos Grosso e em R$ 11.011,66/ha na Bahia. Consi-
agentes que ainda não negociou vendas ante- derando-se o dólar médio desse período, os cus-
cipadas – mais de 50% da produção –, poderá tos estariam próximos de US$ 0,55/lp e de US$
haver impactos negativos dos menores preços 0,69/lp, respectivamente para MT e BA. Se obser-
vigentes. Enquanto os contratos futuros já efe- vado o custo para safra 2019/20, entre ago/19
tuados mostram pouca diferença em relação e mar/20, os valores em dólar seriam pratica-
aos patamares atuais, os valores futuros apon- mente os mesmos citados para próxima safra.
tam para um cenário bastante preocupante. Isto sinaliza a importância de um bom
Mas o ambiente é muito diferente planejamento para vendas antecipadas no
quando se avalia as expectativas para a tempo- mercado de algodão, que devem resultar em
rada 2020/21: os custos estão em alta e os pre- remuneração bem melhor que para aqueles
ços futuros, bem inferiores. Nos primeiros dias que negociarem daqui para frente os produ-
de abr/19, por exemplo, o contrato Jul/20 da tos das safras 2018/19, 2019/20 e 2020/21.
Bolsa ICE Futures operava na casa de US$ 0,77/ Entretanto, a receita – e até mesmo o custo
lp e o Out/20, na casa de US$ 0,745/lp. Nesses de produção – deverá sofrer influências for-
primeiros dias de abr/20, os mesmos contratos tes da taxa de câmbio, sendo esta uma va-
apresentaram médias de US$ 0,51/lp e de US$ riável de fortes variações em curto espaço de
0,524/lp, respectivamente. Ao avaliar os parâ- tempo, o que impossibilita sua previsibilidade.
metros para 2021, o contrato Jul/21 sinaliza

10

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP