Você está na página 1de 14

NM9430 e NMA330

Conformação Plástica dos Metais

Aula CP02

•Métodos de Análise
•Equação de Hollomon

Recomendação de Estudo:
Livro Texto: Rodrigues, J. e Martins, P. Tecnologia Mecânica
Vol.1 – Fundamentos teóricos
Cap. 5: Aspectos fenomenológicos de elasticidade e
plasticidade (p.239-277)
192

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


23
MÉTODOS DE ANÁLISE
CLASSIFICAÇÃO

Os métodos de análise das tensões e das deformações em


um processo de conformação plástica, baseiam-se na teoria
da plasticidade.

•MÉTODO DA ENERGIA UNIFORME (MEU) HIPÓTESES


•MÉTODO DA DIVISÃO E EQUILÍBRIO DE SIMPLIFICADORAS
ELEMENTOS (MDEE) PRECISÃO DE
•MÉTODO DO LIMITE SUPERIOR (MLS) RESULTADOS
•MÉTODO DO LIMITE INFERIOR (MLI)
•MÉTODO DAS LINHAS DE DESLIZAMENTO (MLD)
•MÉTODO DA VISIOPLASTICIDADE
•MÉTODO DA SIMILARIDADE
•MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS (MEF) DIFICULDADE
DE CÁLCULO
(custo e tempo)

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


24
ENSAIO DE TRAÇÃO
ASTM E8M e NBR 6892

Equipamento do CDMatM - FEI


MTS 810 - 250 kN

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


25
PROPRIEDADES MECÂNICAS À TRAÇÃO

F Curva Tensão x Deformação


S Convencional (ou de Engenharia)
Ao

L
e
Lo

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


26
PROPRIEDADES MECÂNICAS À TRAÇÃO
RIGIDEZ
Capacidade que o material tem de resistir a uma
700 deformação elástica.
600

500
tensão (MPa)

ΔS
400

300 tg   = =E  módulo de
elasticidade
200
S Δe

100 e
0
0,00 0,02 0,04 0,06 0,08 0,10

Trecho elástico: deformação (mm/mm)


Lei de Hooke S = E.e
© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02
27
PROPRIEDADES MECÂNICAS À TRAÇÃO
RESISTÊNCIA MECÂNICA
Capacidade que o material tem de resistir a uma
deformação plástica.
sLR (Limite de resistência)
sLE (Limite de escoamento)
sF (Limite de fratura ou de ruptura)

Depende da microestrutura!

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


28
PROPRIEDADES MECÂNICAS À TRAÇÃO
DUCTILIDADE
Capacidade que o material tem de se
deformar plasticamente.
Alongamento total (AT):
LF - L0
A = eF 100 =
L0
T 100
L0
Redução de área (RA) ou estricção:
ΔA A0 - AF
RA = = 100
A0 A0
Depende da microestrutura!
Distância original entre marcas: 5 mm
Prof. Dr. Rodrigo Magnabosco
Diâmetro original: 12 mm

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02


29
PROPRIEDADES MECÂNICAS À TRAÇÃO
RESILIÊNCIA
Energia ARMAZENADA por unidade de volume no trecho
elástico e devolvida ao se descarregar a amostra – área (1)

SLE 2
UR =
2.E
módulo de resiliência

(SLR + SLE ).AT


UT =
2
módulo de tenacidade
TENACIDADE
Energia ABSORVIDA por unidade de volume até a fratura
Área total sob a curva tensão-deformação: (1)+(2)+(3)
© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02
30
CURVA TENSÃO-DEFORMAÇÃO
VERDADEIRA
engenharia automotiva
σ é a TENSÃO REAL imposta ao material, sendo A a área da
e aeroespacial
seção transversal à direção de aplicação da força F no instante
Ano 5 - no 23 - p. 36 a 43

de sua aplicação.
F F
S=  =   = S.(e+1)
A0 A
Ludwig, 1909... ε
é a DEFORMAÇÃO REAL e corresponde a soma
dos incrementos de deformação. Para obter a deformação real
deve-se considerar variações instantâneas de comprimento, com
ΔL0 (ou ΔL=dL).
ΔL L
e=  ε = ln  ε = ln  e+1
L0 L0
© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02
31
CURVA TENSÃO-DEFORMAÇÃO
VERDADEIRA
O cálculo de deformação real e convencional resulta em
valores praticamente idênticos se e<0,03 (3%).

ε= e
Deformação Real, ε

Até 0,03 (3%), e e ε


são equivalentes!
ε = ln(e+1)

Deformação Convencional, e ME7330 NM9430 NMA330 CP02


© Taylor Mac Intyer
32
CURVA TENSÃO-DEFORMAÇÃO
Tensão (MPa)
Real x Convencional

Deformação
© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02
33
CURVA TENSÃO REAL
x DEFORMAÇÃO PLÁSTICA REAL
 *
εPL = ε - εEL = ε - E4140 = 207 GPa
E
1. Gráfico dispersão entre LE e LR
2. Inserir Curva de Potência
Tensão Real (MPa)

3. Habilitar Equação e R2

y = 762.x 0,061 (Curva de potência)

R 2 = 0,96

© Taylor Mac Intyer


Deformação Plástica Real ME7330 NM9430 NMA330 CP02
34
CURVA TENSÃO REAL
x DEFORMAÇÃO PLÁSTICA REAL
A relação entre tensão e deformação plástica reais de
materiais metálicos é descrita pela Equação de Hollomon,

 = H  εPL 
n
Tensão Real (MPa)

H ... coeficiente de resistência


n ... expoente de encruamento

O valor do expoente de encruamento é


numericamente igual à deformação real
uniforme apresentada pelo material.
n  u

© Taylor Mac Intyer


Deformação Plástica Real ME7330 NM9430 NMA330 CP02
A partir da curva tensão x deformação determine os 35
parâmetros da equação de Hollomon para o aço
ABNT 4140 beneficiado.
Sautomotiva
engenharia LR
e aeroespacial
Ano 5 - no 23 - p. 36 a 43

 LR = 1380. 0,06 +1


SLR = 1380MPa
  LR = 1462,8MPa
eU = 0,06
εU = ln 0,06 +1  = 0,058 = n

 LR = H.  εU   1462,8 = H. 0,058 
n 0,058

H = 1725,5MPa

  = 1725,5. εPL 
0,058
eU

© Taylor Mac Intyer ME7330 NM9430 NMA330 CP02

Você também pode gostar