Você está na página 1de 41

Filosofia

O que é a Filosofia?

Tipos de textos filosóficos

Linha do tempo na História da Filosofia

Heráclito e Demócrito, afresco de Donato Bramante, c. 1500.


O que você vê?
 A queda. Denis Darzacq, 2006.
 A filosofia desestabiliza o Status Quo ( estado atual das
coisas). Isto é, ela serve para confrontar o poder.

Indagar
1. Perguntar o que é (uma coisa, um valor, uma ideia , um
comportamento). Ou seja, a filosofia pergunta qual é a realidade e Para que serve
qual é a significação de algo, não importa o quê;
2. Perguntar como é (uma coisa, uma ideia, um valor, um a Filosofia?
comportamento. Ou seja, a filosofia indaga como é a estrutura ou o
sistema de relações que constitui a realidade de algo; PARA REFLETIR...
3. Perguntar por que é (uma coisa, uma ideia, um valor, um Sempre há os que ignoram os filósofos.
comportamento). Ou seja, por que algo existe, qual é a sua origem Mas não é o caso dos ditadores: estes os
ou a causa de alguma coisa, de uma ideia, de um valor, de um fazem calar, pela censura, porque bem
comportamento. sabem quanto eles ameaçam seu poder.
Placebo - Protect Me From What I Want, 2003.

DIFERENÇA
Informação, Conhecimento
e Sabedoria.
 Informação: é a reunião ou o
conjunto de dados e
conhecimentos organizados,
que possam constituir
referências sobre um
determinado acontecimento,
fato ou fenômeno.
 Conhecimento: é ter a noção
comum de alguma coisa (
Ciência). Pode ser científico ou
empírico. É baseado nos valores
e crenças.
 Sabedoria: São reflexões
filosóficas. Produzidas pela
elaboração de questões-
problemas.
A palavra Filosofia ( Philos-Sophia) significa “ amor à sabedoria” ou “
amizade pelo saber”. Pitágoras (séc. VI a.C.), filósofo e matemático
grego, teria sido o primeiro a usar o termo filósofo, por não se considerar
um “sábio”( sophos), mas apenas alguém que ama e procura a sabedoria.

 Filosofia x Filosofar
- Mesmo estudando o pensamento dos
grandes filósofos, é preciso ainda aprender
a filosofar por si mesmo. É preciso exercer o
direito de refletir por si próprio, de
CONFIRMAR ou REJEITAR as ideias e os
conceitos com os quais se depara.
- A FILOSOFIA É UMA ATITUDE DIANTE DA
VIDA
- A filosofia torna-se necessária em
momentos de crise.

Eduardo Kobra, São Paulo, 2014.


 Três sentidos principais da
noção de crítica:
a) Capacidade para julgar,
discernir e decidir
corretamente

A Atitude b) Exame racional de todas as


coisas sem preconceito e
crítica sem pré-julgamento
c) Atividade de examinar e
avaliar detalhadamente
uma ideia, um valor, um
costume, um
comportamento, uma obra
artística ou científica

Crítica da razão pura, Kant, 1781.


A Reflexão
Filosófica  a) Radical: busca explicitar os conceitos
fundamentais usados em todos os campos do pensar
e do agir.
 b) Rigorosa: busca desenvolver um pensamento
rigoroso, justificado por argumentos, coerente em
suas diversas partes.
 c) De Conjunto: busca de um tipo de reflexão
totalizante, de conjunto, porque examina os
problemas relacionando os diversos aspectos entre
si.
*Reflexão significa retomar o
próprio pensamento, pensar o já
pensado, voltar para si mesmo e
questionar o já conhecido.
Os textos filosóficos

• Diálogo
• Tratado
• Ensaio
• Autobiografias
• Aforismo
• Artigo
• Poesia
• Literatura
• Outros ( *Filmes, Pinturas, Artes Plásticas, Futebol, Game, Música, Sketchbook...)
 diálogo (gr. dialogus, de dialegesthai, lat. dialogus:
conversar)
 Para Sócrates e Platão, o diálogo consiste na forma
Diálogo de investigação filosófica da verdade através de uma
discussão entre o mestre e seus discípulos, cabendo
ao mestre levá-los a descobrir um saber que trazem
em si mesmos mas que ignoram.
 Tratado (do termo latino tractatu)

Tratado  é um estudo didático, formal, científico, de caráter


acadêmico, fundamentado e sistemático sobre
determinado assunto.
 prosa livre que versa sobre tema específico, sem
esgotá-lo, reunindo dissertações menores,
Ensaio menos definitivas que as de um tratado formal,
feito em profundidade.
 Texto em que uma pessoa narra a história da sua
vida. Pode ser tanto em prosa como em verso, que
consiste na narração da experiência vivencial
do indivíduo, levada a cabo por ele próprio ou escrita
Autobiografia com a ajuda de outro escritor. A autobiografia pode
ter diferentes formatos, tais como: o diário,
as memórias, dentre outros, podendo ainda ser literal
ou contar com elementos ficcionais.
 Aforismo é um texto breve que enuncia uma regra,
um pensamento, um princípio ou uma
advertência. É um estilo de sentença que articula
literatura e filosofia em que a percepção da vida, da
sociedade, ou tudo que venha a ser objeto de
pensamento, é realçado pela expressividade de uma
Aforismo mensagem verdadeira e concisa.
 Aforismo é qualquer forma de expressão sucinta de
um pensamento moral. Do grego “aphorismus”, que
significa “definição breve”, “sentença”.
 Segundo a ABNT (NBR 6022, 2003, p.2), o artigo
científico pode ser definido como a “publicação com
Artigo autoria declarada, que apresenta e discute ideias,
métodos, técnicas, processos e resultados nas
diversas áreas do conhecimento”.
 Poesia é caracterizado pela composição em versos
estruturados de forma harmoniosa. É
Poesia uma manifestação de beleza e estética retratada
pelo poeta em forma de palavras.
Aprendimentos
O filósofo Kierkegaard me ensinou que cultura Manoel de Barros
é o caminho que o homem percorre para se conhecer.
Sócrates fez o seu caminho de cultura e ao fim
falou que só sabia que não sabia de nada.
Não tinha as certezas científicas. Mas que aprendera coisas
di-menorcom a natureza.Aprendeuque as folhas
das árvores servem para nos ensinar a cair sem
alardes. Disse que fosse ele caracol vegetado
sobre pedras, ele iria gostar. Iria certamente
aprender o idioma que as rãs falam com as águas
e ia conversar com as rãs.
E gostasse mais de ensinar que a exuberância maior está nos insetos
do que nas paisagens.Seu rosto tinha um lado de
ave. Por isso ele podia conhecer todos os pássaros
do mundo pelo coração de seus cantos. Estudara
nos livros demais. Porém aprendia melhor no ver,
no ouvir, no pegar, no provar e no cheirar.
Chegou por vezes de alcançar o sotaque das origens.
Se admirava de como um grilo sozinho, um só pequeno
grilo, podia desmontar os silêncios de uma noite!
Eu vivi antigamentecom Sócrates, Platão,Aristóteles —
esse pessoal.
Eles falavam nas aulas:Quem se aproxima das origens se renova.
Píndaro falava pra mim que usava todos os fósseis linguísticosque
achava para renovar sua poesia.Os mestres pregavam
que o fascínio poético vem das raízes da fala.
Sócrates falava que as expressões mais eróticas
são donzelas. E que a Beleza se explica melhor
por não haver razão nenhuma nela.O que mais eu sei
sobreSócrates é que ele viveu uma ascese de mosca.
 Literatura é a arte de criar e compor textos, e
existem diversos tipos de produções literárias, como
poesia, prosa, literatura de ficção, literatura de
romance, literatura médica, literatura técnica,
Literatura literatura portuguesa, literatura popular, literatura
de cordel e etc. A literatura também pode ser um
conjunto de textos escritos, sejam eles de um país,
de uma personalidade, de uma época, e etc.
Filmes,
Pinturas, Artes
Plásticas,
Futebol, Game,
Música,
Sketchbook...
Linha do Tempo Da
História da Filosofia
Períodos da Filosofia
•ANTIGA
•MEDIEVAL
•MODERNA
•CONTEMPORÂNEA
Filosofia Antiga
* Antes do período Pré-socratico é
importante destacar o Período
FilosofiaGrega Homérico. Onde a palavra escrita
A filosofiagregaestádivididaemtrêsperíodos: modificou nossa relação com a
memória e até com a oralidade.
PeríodoPré-socrático(séculosVII aV a.C.): correspondeaoperíododos Homero é responsável por organizer a
primeirosfilósofosgregosque viveramantes de Sócrates. Ostemasestão tradição oral grega de seus mitos em
centradosnanatureza, do qual se destacao filósofogregoTales de Mileto. escritos.

PeríodoSocrático(séculoV a IV a.C.): tambémchamadode período


clássico, nessemomentosurge a democracianaGréciaAntiga. Seumaior
representantefoio filósofogregoSócratesque começaa pensarsobre
oser humano. Alémdele, merecemdestaque: Aristótelese Platão.

PeríodoHelenístico(séculoIV a.C. aVI d.C.):Alémde temasrelacionados


com a naturezae o homem, nessafaseosestudosestãovoltadospara a
realizaçãohumanapor meiodas virtudese da buscada felicidade.

Estátua de Homero. Foto: Georgy Markov /


Shutterstock.com
PrincipaisEscolasFilosóficasda Filosofia
Antiga
Agora que vocêjásabeosperíodosemque está
dividida, vejaquaisas principaisescolasde
pensamentoda filosofiaantiga:

Escola Jônica: reuniuosprimeirosfilósofosna


cidadegregade Mileto, localizadanaregiãoda
Jônia, no litoralocidentalda Ásiamenor(atual
Turquia).Alémde Mileto, temosa cidadede
Héfeso, com Heráclitocomoseuprincipal
representantee Samos, com Pitágoras. Na
cidadegregade Miletodestacam-seTales de
Mileto,Anaximandroe Anaxímenes.

Escola Itálica: foidesenvolvidanaatualregião


do sulda Itália(nacidadede Elei) e da Sicília(nas
cidadesde Aeragase Lentini). Destacam-se os
filósofosParmênides, Zenão, Empédoclese Heráclito / Parmênides
Górgias.
PrincipaisFilósofosdaAntiguidade
Vejaabaixoosprincipaisfilósofoseosprincipaisproblemasfilosóficosrefletidosporeles:
TalesdeMileto(623-546a.C.):filósofopré-socráticoconsideradoo“PaidaFilosofia”propõequeaáguaéasubstânciaprimordialdavida,denominadadearché.Paraele“Tudoéágua”.
Anaximandro(610-547a.C.):discípulodeTalesdeMileto,ofilósofoprocuroubuscaroelementofundamentaldetodasascoisas,denominandodeápeiron(oinfinitoeoindeterminado),que
representariaamassageradoradavidaedouniverso.
Anaxímenes(588-524a.C.):discípulodeAnaximandro,paraofilósofoasubstânciaprimordialqueoriginatodasascoisaséoelementoar.
PitágorasdeSamos(570-490a.C.):segundoele,aorigemdetodasascoisasestavaintimamenterelacionadacomosnúmeros.Suasideiasforamessenciaisparaafilosofiaeamatemática(Teorema
dePitágoras).
Heráclito(535-475a.C.):filósofopré-socráticoquecontribuiucom asreflexõesdaexistência.Segundoele,tudoestáemprocessodemudançaeofluxoconstantedavidaéimpulsionadopelasforças
opostas.Elegeuo fogocomoelementoessencialdanatureza.
Parmênides(510-470a.C.):consideradoumdosprincipaisfilósofospré-socráticos,contribuiuparaosestudosdoser(ontologia),darazãoedalógica.Emsuaspalavras:“Oseréeonãosernãoé”.
ZenãodeEleia(488-430a.C.):discípulodeParmênides,desuasreflexõesfilosóficasdestaca-seo“ParadoxodeZenão”,noqualpretendiademonstrarqueanoçãodemovimentoeracontraditóriae
inviável.
Empédocles(490-430a.C.):pormeiodopensamentoracionalo filósofodefendeuaexistênciadosquatroelementosnaturais(ar,água,fogoeterra)queagiriamdemaneiracíclicaapartirdedois
princípios:oamoreoódio.
Demócrito(460-370a.C.):foicriadordoconceitodeAtomismo.Segundoele,arealidadeeraformadaporpartículasinvisíveiseindivisíveisdenominadasdeátomos(matéria).Naspalavrasdofilósofo
“Tudooqueexistenouniversonascedoacasooudanecessidade”.
Protágoras(480-410a.C.):filósofosofistaefamosoporsuacélebrefrase“Ohomeméamedidadetodasascoisas”.Contribuiuparaasideiasassociadasaosubjetivismodosseres.
Górgias(487-380a.C.):umdosmaioresoradoresdaGréciaantiga,essefilósofoseguiuosestudossobreosubjetivismodeProtágoras,oqueolevouaumceticismoabsoluto.
Sócrates(469-399):umdosmaioresfilósofosdaGréciaantiga,contribuiuparaosestudosdoseredesuaessência.Afilosofiasocráticaestevepautadanoautoconhecimento(“conhece-teati
mesmo”),desenvolvidamediantediálogoscríticos(aironiaeamaiêtica).
Platão(427-347a.C.):discípulodeSócrates,escreveusobreasideiasdeseumestre.Desuasreflexõesfilosóficasdestaca-sea“TeoriadasIdeias”queseriaapassagemdomundosensível(aparência)
paraomundodasideias(essência).O“mitodacaverna”demostraessadicotomiaentreailusãoearealidade.
Aristóteles(384-322a.C.):aoladodeSócratesePlatão,foiumdosmaisimportantesfilósofosdaAntiguidade.Suasideiassãoconsideradasabasedopensamentológicoecientífico.Escreveudiversas
obrassobreaessênciadosseres(Metafísica),alógica,apolítica,aética,asartes,apotência,etc.
Epicuro(324-271a.C.):fundadordoepicurismo,parao filósofoavidadeveriaestarbaseadanoprazer.Noentanto,diferentedacorrentehedonista,oprazerepicuristaseriaracionaleequilibrado.Se
nãofossedessamaneira,oprazerpoderiaresultarnadorenosofrimento.
ZenãodeCítio(336-263a.C.):fundadordoestoicismo,defendiaaideiadeumarealidaderacional,queocorrepormeiododeverdacompreensão.Dessaforma,pormeiodacompreensãoarealidade
dequefazparteohomemeanaturezalevaaocaminhodafelicidade.
Pirro(365-275a.C.):fundadordoPirronismo,defendiaaideiadaincertezaemtudoquenosenvolve,pormeiodeumaposturaceticista.Assim,nenhumconhecimentoésegurosendoabuscada
verdadeabsolutaumaposturainútil.
Diógenes(413-327a.C.):filósofodacorrentefilosóficadocinismo,elebuscoudefenderumaposturaanti-materialistaseafastandodetodosos bensmateriaisefocandonoconhecimentodesi.
Filosofia Medieval
A filosofia medievalfoi desenvolvida na Europa durante
o período da Idade Média (séculos V-XV). Trata-se de um
período de expansão e consolidação do Cristianismo na
Europa Ocidental.
A filosofia medieval tentou conciliar a religião com a
filosofia, ou seja, a consciência cristã com a razão
filosófica e científica.
Isto pode parecer paradoxal em nossa época, mas
naquele tempo era perfeitamente compreensível.
As principais características da filosofia medieval são:

- Inspiração na filosofia clássica (Greco-romana);


- União da fé cristã e da razão;
- Utilização dos conceitos da filosofia grega ao cristianismo;
- Busca da verdade divina.

Muitos filósofos dessa época também faziam parte do clero ou eram


religiosos. Nesse momento, os grandes pontos de reflexão para os
estudiosos eram: a existência de Deus, a fé e a razão, a imortalidade
da alma humana, a salvação, o pecado, a encarnação divina, o livre-
arbítrio, dentre outras questões.
Sendo assim, as reflexões desenvolvidas no medievo, ainda que
pudessem contemplar os estudos científicos, não podiam se
contrapor à verdade divina relatada pela Bíblia.
O objetode estudoda filosofiamedieval
começouantes desteperíodocronológicoda
história.Afinal, apósa mortede Jesus Cristo, os
primeiroscristãostiveramque conciliar a
filosofiagregacom osensinamentoscristãos.

Uma vezque aIdadeMédiafoium longo


períododa históriaocidental, dividimosa
FilosofiaMedieval emquatrofases:

-Filosofiados Padres Apostólicos;


-Filosofiados Padres Apologistas;
-Patrística;
-Escolástica.

A filosofiapatrísticae escolástica, que


correspondemaosdoisúltimosperíodos, foram
osmaisimportantesda filosofiamedieval.
Nos séculos I e II, a filosofia desenvolvida esteve relacionada com o
Filosofia dos início do Cristianismo e, portanto, os filósofos desse período estavam
preocupados em explicar os ensinamentos de Jesus Cristo num meio
Padres pagão.
Recebe esse nome uma vez que esse cristianismo primitivo esteve
Apostólicos baseado nos escritos de diversos apóstolos.
O maior representante desse período foi Paulo de Tarso, o Apóstolo
Paulo, que escreveu muitas epístolas incluídas no Novo Testamento.
Nos séculos III e IV a filosofia medieval passa para uma nova fase relacionada
com a apologia. Esta era uma figura da retórica que consistia na defesa de
algum ideal, nesse caso, a fé cristã.

Os "Padres Apologistas" utilizaram as mesmas figuras de linguagem e


argumentos para dialogar os com helenistas. Assim, defendia o cristianismo
Filosofia dos como uma filosofia natural que seria superior ao pensamento greco-romano.
Padres Dessa maneira eles aproximaram o pensamento greco-romano aos conceitos
Apologistas cristãos que estavam se disseminando pelo Império Romano.
Nesse período destacam-se os apologistas cristãos: Justino Mártir, Orígenes
de Alexandria e Tertuliano.
A filosofia patrística foi desenvolvida a partir do século IV e permaneceu
até o século VIII. Recebe esse nome porque os textos desenvolvidos no
período foram escritos pelos chamados "Padres da Igreja" (Pater, "pai",
em latim).
A patrística se preocupava em adaptar os ensinamentos da filosofia
grega aos princípios cristãos. Baseava-se nas obras de Platão e
identificava a Palavra de Deus com o mundo das ideias platônicas.
Partiam do princípio de que o homem seria capaz de entender a Deus
através da sua revelação.
A Filosofia Esta é uma fase inicial de desenvolvimento da filosofia medieval, quando
Patrística o Cristianismo está concentrado no Oriente e vai se expandindo pela
Europa. Por isso, a maioria dos filósofos eram também teólogos e o tema
principal era a relação da razão e da fé.
Os Padres da Igreja precisavam explicar conceitos como imortalidade da
alma, existência de um só Deus, e dogmas como a Santíssima Trindade, a
partir da filosofia grega.
Dentre os Padres da Igreja destacam-se santo Irineu de Lyon, santo
Inácio de Antioquia, são João Crisóstomo, Santo Ambrósio de Milão,
entre muitos outros.
O filósofo mais destacado do período, porém, foi Santo Agostinho de
Hipona.
Baseada na filosofia de Aristóteles, a Escolástica foi um movimento
filosófico medieval que se desenvolveu durante os séculos IX e XVI.
Ela surge com o intuito de refletir sobre a existência de Deus, da alma
humana, da imortalidade. Em suma, desejam justificar a fé a partir da
razão.
Por isso, os escolásticos defendiam que era possível conhecer a Deus
através do empirismo, da lógica e da razão.
Igualmente, a Escolástica pretende defender a doutrina cristã das
Filosofia heresias que apareciam e que ameaçavam romper com a unidade da
Escolástica cristandade.
Grandes filósofos da escolástica foram são Bernardo de Claraval, Pedro
Abelardo, Guilherme de Ockham, o beato João Duns Escoto, entre
outros.
Nesse período, o filósofo mais importante foi São Tomás de Aquino e sua
obra "Summa Teológica", onde estabelece os cinco princípios para provar
a existência de Deus.
A Escolástica permaneceu em vigor até a época do Renascimento,
quando começa a Idade Moderna.
Filosofia Moderna
A filosofia moderna começa Contexto Histórico
no século XV quando tem início O final de Idade Média esteve calcada no conceito de teocentrismo (Deus no centro do mundo) e no
sistema feudal, terminou com o advento da Idade Moderna.
o Idade Moderna. Ela
Essa fase reúne diversas descobertas científicas (nos campos da astronomia, ciências naturais,
permanece até o século XVIII, matemática, física, etc.) o que deu lugar ao pensamento antropocêntrico (homem no centro do
com a chegada da Idade mundo).
Contemporânea. Assim, esse período esteve marcado pela revolução do pensamento filosófico e científico. Isso porque
Baseada na experimentação, a deixou de lado as explicações religiosas do medievo e criou novos métodos de investigação científica.
filosofia moderna vem Foi dessa maneira que o poder da Igreja Católica foi enfraquecendo cada vez mais.
questionar valores relacionados Nesse momento, o humanismo tem um papel centralizador oferecendo uma posição mais ativa do ser
humano na sociedade. Ou seja, como um ser pensante e com maior liberdade de escolha.
com os seres humanos bem
como sua relação com a Diversas transformações ocorreram no pensamento europeu da época dos quais se destacam:
natureza.
O racionalismo e o empirismo - a passagem do feudalismo para o capitalismo;
demostram essa mudança. O - o surgimento da burguesia;
primeiro está associado a razão - a formação dos estados nacionais modernos;
- o absolutismo;
humana (considerada uma - o mercantilismo;
extensão do poder divino), e o - a reforma protestante;
segundo está baseado na - as grandes navegações;
experiência. - a invenção da imprensa;
- a descoberta do novo mundo ou a Invasão da América;
- o início do movimento renascentista.
 Principais Características
 As principais características da filosofia moderna estão pautadas
nos seguintes conceitos:
• Antropocentrismo e Humanismo
• Cientificismo

Filosofia • Valorização da natureza


• Racionalismo (razão)
Moderna
• Empirismo (experiências)
• Liberdade e idealismo
• Renascimento e iluminismo
• Filosofia laica (não religiosa)
Filosofia
Contemporânea
 A Filosofia Contemporânea é aquela desenvolvida a partir do final do século XVIII, que tem como marco a Revolução
Francesa, em 1789. Engloba, portanto, os séculos XVIII, XIX e XX.
 Note que a chamada "filosofia pós-moderna", ainda que para alguns pensadores seja autônoma, ela foi incorporada a
filosofia contemporânea, reunindo os pensadores das últimas décadas.
 Contexto Histórico
 Esse período é marcado pela consolidação do capitalismo gerado pela Revolução Industrial Inglesa, que tem início em
meados do século XVIII.
 Com isso, torna-se visível a exploração do trabalho humano, ao mesmo tempo que se vislumbra o avanço tecnológico e
científico.
 Nesse momento são realizadas diversas descobertas. Destacam-se a eletricidade, o uso de petróleo e do carvão, a
invenção da locomotiva, do automóvel, do avião, do telefone, do telégrafo, da fotografia, do cinema, do rádio, etc.
 As máquinas substituem a força humana e a ideia de progresso é disseminada em todas as sociedades do mundo.
 Por conseguinte, o século XIX reflete a consolidação desses processos e as convicções ancoradas no progresso
tecnocientífico.
 Já no século XX, o panorama começa a mudar, refletido numa era de incertezas, contradições e dúvidas geradas pelos
resultados inesperados.
 Acontecimentos desse século foram essenciais para formular essa nova visão do ser humano. Merecem destaque as
guerras mundiais, o nazismo, a bomba atômica, a guerra fria, a corrida armamentista, o aumento das desigualdades
sociais e a degradação do meio ambiente.
 Assim, a filosofia contemporânea reflete sobre muitas questões sendo que a mais relevante é a "crise do homem
contemporâneo".
 Ela está baseada em diversos acontecimentos. Destacam-se a revolução copernicana, a revolução darwiniana (origem das
espécies), a evolução freudiana (fundação da psicanálise) e ainda, a teoria da relatividade proposta por Einstein.
 Nesse caso, as incertezas e as contradições tornam-se os motes dessa nova era: a era contemporânea.
 Principais Características
 As principais características e correntes filosóficas da filosofia contemporânea são:
• Marxismo
• Positivismo
• Racionalismo
• Utilitarismo
• Pragmatismo
• Cientificismo
• Niilismo
• Idealismo
• Liberdade
• Existencialismo
• Fenomenologia
• Subjetividade
• Sistema Hegeliano
• Materialismo dialético
Disciplinas da
Filosofia
- Lógica => É o ramo da filosofia que estuda a validade ou não do argumento racional através da análise se sua forma e da sua estrutura. Procurando assim, o
método ideal de raciocínio, análise e pesquisa.

- Ética => Reflexão racional sobre agir humano, sob o ponto de vista das noções de bem e mal, do justo e injusto. Buscando, a partir daí, os valores capazes de
melhorar a vida individual e social do ser humano.

- Filosofia Política => Estudo dos modelos sociais e políticos, assim como, a busca dos princípios ideais para a construção de uma ordem social mais justa.

- Estética => Reflexão e estudo sobre as diversas manifestações do Belo através da arte e da cultura em geral. E também a influência da arte no cotidiano social.

- Metafísica => Também chamada de ontologia (estudo do SER), é o estudo da ‘realidade ultima’ das coisas; daquilo que ultrapassa o mundo físico (ou natural).

- Antropologia Filosófica => Estudo e busca da verdadeira natureza do homem em si, assim como, a sua função como SER e AGENTE da história.

- Filosofia da Ciência => Chamada também de Epistemologia, estuda o conhecimento científico, assim como, os métodos, princípios de pesquisa e justificativas
utilizadas pelos cientistas.

-Teoria do Conhecimento => Denominada também como Gnosiologia, estuda as diversas formas de conhecer e apreender a realidade, pesquisando a origem, os
fundamentos e a importância do conhecimento.

- História da Filosofia => Reflexão criteriosa sobre evolução do pensamento humano através do estudo dos temas, problemas e soluções apresentadas pelos
diversos filósofos ao longo da história.

- Psicologia Filosófica => A psicologia filosófica debruça-se sobre os os critérios de mentalidade, a relação entre mente e consciência, a existência, o inconsciente
e o subconsciente, a estrutura da mente, a origem do espírito, a natureza do eu, a relação corpo/espírito, a liberdade da vontade, a metodologia psicológica e a
relação entre o espírito e a cognição.

- Cosmologia => Chamada também de Filosofia da Natureza, tem por objeto o estudo dos corpos como tais, vivos ou não. Distingue-se das ciências físico-químicas
enquanto visa a determinar a natureza dos princípios intrínsecos dos corpos, ao passo que as ciências físico-químicas, deixando de lado as questões de natureza
ou de essências, se limitam ao estudo das aparências sensíveis dos corpos e de suas leis empíricas.
 https://www.geledes.org.br/discussoes-sobre-origem-da-filosofia-
e-o-racismo-epistemico/
 CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Editora Ática,
2000.
 MARCONDES, Danilo. Iniciação à História da Filosofia: Dos Pré-
Socráticos a Wittgenstein. - 13.ed. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar
Referências: Ed., 2010.
 COTRIN, Gilberto e FERNANDES, Mirna. Fundamentos de Filosofia.
1ª edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2010. p.294.
 https://universoracionalista.org/como-ler-e-compreender-um-
texto-filosofico/
 Todas as imagens foram aderidas da internet.