Você está na página 1de 59

Pasta das

Mayas – 2020

04
Vale do Amanhecer
http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 1
Apresentação

Salve Deus!

A palavra “Ninfa” deriva do grego “Ninphe”, que significa “Noiva”, “Velado” ou

“Botão de Rosa”. Em toda a mitologia Grega, Ninfa está associada aos Deuses e Deusas

maiores e são conhecidas como “filhas de Zeus”, que é considerado o “Pai dos Deuses”. Por isso,

na Doutrina, nós Ninfas representamos a Ternura.

A seguir trazemos às Missionárias Mayas informações de grande importância para

sua jornada como Ninfas Sol e Ninfas Lua e, principalmente, como Missionárias da Falange de

Mayas, visando uma padronização de comportamentos e de procedimentos ritualísticos, de

posicionamentos e uso correto das nossas armas e de nossas indumentárias.

Este acervo foi elaborado pelo Adjunto Anoro Mestre Marcos – Responsável pela

guarda do Acervo / 1º Filho de Devas dos templos do Amanhecer, e deve ser repassado através

da Coordenadora do Templo para a Regente Maya.

Caso alguma Ninfa Maya que não seja dos Templos do Amanhecer queira utilizá-la,

recomendamos que primeiramente procure sua Coordenadora ou equivalente e peça sua

aprovação.

Cadastro Geral em Uberlândia-MG, janeiro de 2020.

Marcos Antônio de Souza – Adjunto ANORO


*** Mestre Artes / 1° Filho de Devas ***

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 2
Salve Deus!

Apesar da maioria de nós ter vindo à terra na encarnação em que a

Clarividente nos descreve como “Mayas e Yucatãs”, não temos como fazer uma

ligação entre as encarnações das Ninfas Missionárias Mayas com os Mestres

Missionários Príncipes Maya, como, também, não temos como descartar esta

possibilidade.

Porém, claro, temos sim, como ligar a transcendentalidade e as

encarnações das Ninfas atualmente na condição de Missionárias Mayas com a nossa

encarnação como Mayas e Yucatãs, com a encarnação que tiveram como adoradoras

da Deusa Maya, como também em suas encarnações no Egito e em Roma, pela ligação

de Maya às sete Plêiades, tanto nas aulas de Tia, quanto na Astrologia e na Bíblia

Sagrada.

1. As Mayas como Mayas em Yucatã:


Bom, começando pela encarnação dessas Missionárias como Mayas em

Yucatã, Tia Neiva nos relata em várias aulas que a civilização Maya foi uma de

nossas encarnações, quando viemos na península de Yucatã, no México, onde

tínhamos um desenvolvimento material e científico superior ao de hoje, com amplo

controle da energia atômica, inclusive.

Esse conhecimento superior pode ser comprovado na Bíblia, onde é

relatado, nos livros de Jó e de Amós, um conhecimento da astrologia em eras antes

de Cristo, inclusive citando as Plêiades, a formação do cinturão de Órion, e da

Constelação de Touro – “Lar” das sete Plêiades, das quais uma delas é a Maya.

Entre os Mayas, grandes sábios recebiam instruções diretamente de

Capela, tinham a Voz Direta e realizavam grandes fenômenos.


http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 3
Havia o “Homem-Pássaro, que voava por todas as direções com um

macacão especial, cheio de tubinhos energéticos (vide aula do Trino Arakén no

Curso Estrelas, em substituição ao trino Tumuchy).

As Amacês passavam sobre as cidades, projetando a energia de Capela

para aquele povo e mantendo aquelas áreas livres de animais que naquela época

aterrorizavam o homem.

Essas Amacês traziam as instruções dos mentores, porém nunca

atravessavam o neutrom.

Em sua ambição, os Mayas daquela era distante tentaram então capturar

uma das Amacês.

A tentativa de capturar aquela Amacê produziu a desintegração de toda

aquela civilização, razão pela qual, até os dias atuais, a história tradicional não sabe

explicar a razão da extinção daquela civilização tão avançada.

Apesar de não ter sido deixado pela Clarividente um roteiro completo

sobre as encarnações das Mayas, no próprio canto das Mayas e em diversos acervos

escritos e em áudio de Tia Neiva, encontramos elementos suficientes para ter uma

trajetória sobre a Herança Transcendental dessas Missionárias.

Na Carta de Tia Neiva intitulada “Mayas de Yucatan”, a Clarividente nos

afirma que esta tribo (Mayas) habitava todo o Continente Americano, e que foi

denominada Mayas de Yucatã, conforme transcrito a seguir:

“... Uma certa tribo que habitava todo o continente americano, que se
espalhava em uma enorme civilização - povo que hoje denominamos Mayas de
Yucatã...” (Tia Neiva).

O termo Maya é muito abrangente e ao mesmo tempo uma designação

coletiva conveniente, que inclui os povos da região que partilham de alguma forma

uma herança cultural e linguística, e por isso tal designação abarca muitas

populações, sociedades e grupos étnicos diferentes, cada um com as suas tradições,

culturas e identidade histórica particulares.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 4
Por isso, pela abrangência enorme do termo “Maya”, as citações aqui

foram, em resumo, para detalhar que, conforme consta em áudio na voz de Tia

Neiva, as atuais Ninfas Missionárias Mayas encarnaram, pelo menos uma vez na

península de Yucatã, como Incas, como Astecas, como adoradoras de Maya Maesta

na época de Jesus e anterior a isso, e ainda, dentro do continente Americano, ao sul

de Yucatã.

Um dos pontos que trouxe a mim, como teólogo, a certeza inequívoca da

Clarividência de Tia Neiva, foi justamente o fato de que, sendo Ela leiga em termos

culturais (estudou somente até a antiga 4ª série primária), como teólogo, pude

confirmar a maioria do que foi dito por Ela em meus estudos teológicos.

Por esse e outros motivos, acho importante, também para as futuras

gerações da Doutrina, e não somente às atuais Ninfa Missionárias Mayas, este

conhecimento, da relação existente entre o que a Clarividente escrevia ou dizia nas

aulas, e a História tradicional, que todos estudamos em nossas faculdades.

Por isso, aqui detalhamos também, além dos aspectos doutrinários, alguns

aspectos teológicos, culturais e Históricos relativos às encarnações e a

transcendentalidade das Ninfas Missionárias Mayas.

Alguns dos povos Mayas encontram-se hoje bastante integrados nas

culturas modernas dos países em que residem, outros continuam a seguir um modo

de vida mais tradicional e culturalmente distinto, muitas vezes falando uma das

línguas Mayas como primeiro idioma.

Pela História tradicional, o Império Inca foi um Estado criado pela

civilização inca, resultado de uma sucessão de civilizações andinas e que se tornou o

maior império da América pré-colombiana.

O império abrangia diversas nações e mais de 700 idiomas diferentes,

sendo o mais falado o quíchua.

Outro idioma que se destacava era a língua dos aimarás, uma das

principais etnias componentes do Império.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 5
Esse império surgiu em algum momento do século XIII, por sua

inexplicável superioridade intelectual, entre os anos de 1438 e 1533, os incas

utilizaram vários métodos, da conquista militar à assimilação pacífica, para

incorporar uma grande porção do oeste da América do Sul, centrado na Cordilheira

dos Andes, incluindo grande parte do atual Equador e Peru, sul e oeste da Bolívia,

noroeste da Argentina, norte do Chile e sul da Colômbia.

Apenas como forma de facilitar o entendimento, caso alguma Ninfa queira

fazer uma pesquisa na História tradicional sobre as citações de Tia Neiva e se

depare com nomes diferentes para o mesmo significado, o nome quíchua para o

império era Tawantinsuyu, que pode ser traduzido como as quatro regiões ou as

quatro regiões unidas.

Antes da reforma ortográfica espanhola, era escrita em espanhol como

Tahuantinsuyo. Tawantin é um grupo de quatro partes (tawa significa "quatro", com

o sufixo -ntin que nomeia um grupo); Suyu significa "região" ou "província". O

império foi dividido em quatro Suyus, cujos cantos faziam fronteira com a capital,

Cusco (Qosqo).

Já na História tradicional difundida no Brasil, Cristóvão Colombo, que

tomou posse da ilhota (San Salvador) em nome da Coroa de Castela em 12 de

outubro de 1492, e vagou pelas ilhas do Haiti, Cuba e Jamaica, julgava tratar-se das

costas ocidentais de Cipango (Japão) e Catai (China).

Porém, em seu trajeto de volta ao Brasil, além de papagaios e aves

exóticas, a mercadoria mais interessante que trouxe foram habitantes das terras

ocidentais, os índios Caraíbas que escravizou, vendendo logo quinhentos e nove deles

quando passou por Sevilha em 1495 (e seu irmão vendeu outros trezentos no ano

seguinte em Cádiz-Espanha).

Com isto, logo se alastrou o conceito de que se chegara apenas nas

Antilhas ou seja, terra inculta e inóspita a caminho das Índias, razão por que, em

1506, Juan Díaz de Solís e Vicente Yáñez Pinzón, quando chegaram ao México, no

extremo norte do Yucatã, julgaram tratar-se apenas de mais outra ilha.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 6
A importância deste evento é por ter sido este o primeiro contacto dos

europeus com a Civilização Maya, nas cidades estado costeiras do norte da

península de Yucatã.

Assim, podemos afirmar que as nossa Ninfas Missionárias Mayas, em seu

Canto, buscam heranças transcendentais de encarnações que viveram nas antigas

civilizações Maya, Olmeca, Inca e Asteca.

Resumindo a história tradicional, os Mayas surgiram primeiro e se

estabeleceram na região que hoje corresponde ao México moderno. Em seguida,

vieram os Olmecas, que também habitaram o México.

Os Olmecas não construíram nenhuma grande cidade, e talvez por isso

tenham caído em relativo esquecimento, mas dominaram a região e formaram um

povo próspero.

Eles foram seguidos pelos Incas, no Peru moderno e, finalmente, surgiram

os Astecas, que também se estabeleceram no atual México.

As civilizações Olmeca, Maya, Inca e Asteca são algumas das maiores

civilizações antigas da história, e mesmo assim sabemos muito pouco sobre eles, em

comparação com outras partes do mundo.

Todas as informações acima baseiam-se em textos de Tia Neiva e no

próprio Canto das Ninfas Missionárias Mayas.

Temos, por exemplo, uma citação de Tia Neiva sobre nossa encarnação

como Mayas, transcrita no Evangelho do III Milênio na Voz de Koatay 108:

“Nós vamos voltar a essa preparação. E vamos começar as vibrações, pra


vocês tomarem conhecimento das horas dos dias, e quando vocês viviam, viviam
certas épocas dos Jaguares, dos Mayas, vocês tinham como, como um Canto,
entenderam?

E vocês se seguravam nesses horários, inclusive faziam coisas


maravilhosas, respeitando os horários do dia, aliás, as horas do dia, não é horário, é
as horas, hora é outra coisa, né? Entenderam?”
http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 7
Exemplificando isso, os Mayas foram os criadores do “Calendário Maya”,

um exemplo de contagem de tempo mais preciso e mais completo de sua época.

Quando, no texto acima Tia Neiva relata: (“...vamos começar as vibrações,


pra vocês tomarem conhecimento das horas dos dias, e quando vocês viviam, viviam
certas épocas dos Jaguares, dos Mayas, ...”) Ela estava se referindo ao “Relógio do
Meu Sol Interior”, que mais tarde detalhou com maior precisão, sendo também

transcrito mais à frente.

Temos, também, a transcrição da 2ª Aula do Curso Estrelas, que fala

sobre a nossa encarnação como Mayas, ministrada pelo 1º Mestre Jaguar Trino

Arakén em 31 de agosto de 1982 (em substituição ao Trino Tumuchy naquela aula):

“Estamos substituindo o Mestre Tumuchy que, por motivo de força


maior, não pode estar aqui conosco, hoje. ...
... Os Mayas foram uma das ricas e tristes encarnações que nós tivemos.
Nós nos desenvolvemos tanto que dominávamos o átomo, a energia
atômica, com muito mais precisão do que hoje.
Surgiu, nesta época, o Homem-Pássaro, que voava com a adaptação de
pequenos tubinhos em seu corpo.
Existiam grandes sábios que recebiam instrução de Capela, tinham a Voz
Direta, emitiam, etc.
Mas eles não se contentavam com isso. Eles queriam segurar, prender
uma Amacê.
Se achavam deuses, e se esqueceram de que, átomo por átomo, por Deus
foram constituídos.
Um belo dia, armaram uma cilada para prender uma Amacê, e foram
todos desintegrados.
Na civilização Maya existem, até hoje, o Templo do Sol, o Templo da
Lua e os Quadrantes.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 8
A chamada rua dos Mortos, aqui, é dos vivos, isto é, do Mestre Sol e do
Mestre Lua”.
Assim, podemos afirmar que a Falange Missionária Maya foi conduzida

até nós pela Clarividente pela herança daquela passagem nossa por essa terra, onde

dispúnhamos de um conhecimento muito grande, o que acabou nos corrompendo e

fazendo com que os nossos mentores nos recolhessem aos planos espirituais, para

que não nos endividássemos aqui na terra.

Tia Neiva detalha bem essas informações em uma carta que escreveu

especificamente sobre a nossa passagem como Mayas, transcrita mais à frente.

Por isso a Missionária Maya, em seu canto, diz que conheceu a ciência

Cósmica (praticada pelos Mayas de Yucatã naquela época e, por isso, eram um povo

tão avançado), que promoveu a “Virgem do Sol” (Maya Maiesta, uma das sete

Plêiades) e que procura encontrar o brilho da jovem guerreira (Encarnação na Tribo

do Cacique Seta Branca, por ocasião da tentativa de Pai Tiãozinho em invadir as

terras da Tribo de Pai Seta Branca na época dos Incas:

“... Conheci a Ciência Cósmica, promovi a Virgem do Sol, sou também a


alegria da lua.
Procuro, Jesus, encontrar o brilho da jovem guerreira, a Virgem do Sol!”
...
Para detalhar melhor aquele período de tempo em que se formaram

algumas importantes civilizações, devemos considerar que os Mayas, os Incas e os

Astecas foram povos que dominaram boa parte das Américas antes da chegada dos

europeus ao continente, no século 16.

A civilização Maya foi a primeira a se consolidar como um império,

atingindo o auge no final do século nove – época em que o território Maya se

estendia do sul do México à Guatemala.

No início do século 16, quando os espanhóis desbravaram a América, os

Mayas encontrados eram simples agricultores que apenas praticavam rituais

religiosos de seus ancestrais.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 9
Os Incas viveriam uma história semelhante. Até o século 14, eram só mais

uma tribo indígena espalhada pela cordilheira dos Andes.

Mas, a partir do século 15 se expandiram, atacando vilas vizinhas.

Quando os espanhóis chegaram (liderados por Pai Tiãozinho), os incas já

dominavam uma grande área do norte do Equador à região central do Chile.

Epidemias e lutas pela sucessão imperial deixaram a civilização

enfraquecida para enfrentar os conquistadores europeus. Resultado: assim como

fizeram com os astecas, os espanhóis derrotaram o império Inca em apenas três

anos, de 1532 a 1535.

A cultura daquela época referia-se ao Sol como “Deus” pela instituição do

Monoteísmo, e tudo que se tratava como Divindade tinha alguma referência ao Sol

como “fonte da vida”, por isso comparado a Deus.

Os Mayas e os Incas tinham a classe governante toda formada por

Sacerdotes para proporcionar o culto ao “deus Sol”.

Além das suas diversas classes de sacerdotes, os Incas tinham instituído

a formação das virgens dedicadas exclusivamente aos rituais sagrados.

As mulheres que poderiam participar dos cultos religiosos eram

“oferecidas” ao “deus Sol”, porém, por ser mulher, ela teria que ser preparada

desde criança para possuir a pureza necessária aos rituais.

Aquelas mulheres eram chamadas de “Acllas”, cuja tradução é “escolhida”

e, por serem uma oferenda ao “deus Sol”, a “Aclla” era chamada de “Virgem do Sol”.

Assim, a citação “Virgem do Sol” no canto das Mayas refere-se às

“Acllas”, adolescentes que eram escolhidas para fazerem parte dos cultos religiosos

dos Incas, civilização que cultuava o “deus Sol”.

As “Acllas” era escolhida entre meninas com idade de oito anos, por sua

beleza singular para servir ao “deus Sol”. Quando escolhidas, essas meninas eram

levadas, independente da vontade da família, para o Acllahuasi, local semelhante a

um convento, onde pelo resto de suas vidas viveriam sob vigilância.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 10
Ficavam totalmente isoladas do resto do mundo, até que fossem

“oferecidas” ao “deus Sol”, ou que fosse escolhida por um nobre para ser sua

esposa.

O Acllahuasi ficava sob a direção de uma superiora, conhecida como

Mamo Cuna, educadora, vigilante e examinadora das jovens submetidas à sua tutela.

Ao instituírem o Acllahuasi os sacerdotes não tinham somente o objetivo

de serviços religiosos, mas, também, propiciavam uma educação seletiva e esmerada

para as jovens das classes superiores, dado que, uma vez chegada à idade da

puberdade, entre os treze e os quinze anos de idade, passavam a ser "apresentadas

em sociedade", para serem as prometidas de senhores da nobreza, pois o período

como Aclla era a garantia da qualidade da sua linhagem e a melhor educação e a

melhor prova exibível publicamente da sua incontestável virgindade.

Pelas leis da época, se uma “Aclla” fosse surpreendida com um homem

significava a sua inapelável condenação à morte, e uma morte cruelmente exemplar,

deixando-a morrer de inanição, para que não fosse a mão do ser humano que

matasse uma sacerdotisa do “deus Sol”, mas sim, o abandono.

Em contrapartida, se uma “Aclla” estivesse grávida e não houvesse provas

de que houvesse tido contato com um homem, se considerava que tal gravidez tinha

sido realizado pela explícita vontade e pessoal ação do “deus Sol” e,

automaticamente, ao nascer, o filho dela era considerado privilegiado “filho do deus

solar” e, como tal, recebia um tratamento de favor para o resto de seus dias.

Temos ainda vários relatos de tia Neiva sobre os Mayas, e tais relatos,

apesar de alguns serem também aqui citados, estão transcritos no acervo

“Evangelho do III Milênio na Voz de Koatay 108” – 2ª edição, cujos áudios (NA VOZ

DE TIA NEIVA) podem ser solicitados pelas Missionárias junto ao CadGer –

Cadastro Geral da CGTA, e estarão disponibilizados na mesma página onde esta

pasta encontra-se postada.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 11
Abaixo relacionamos algumas das aulas de Tia Neiva transcritas no acervo

“Evangelho do III Milênio na Voz de Koatay 108” – 2ª edição, nas quais as (os)

Mayas são citados pela Clarividente de forma mais relevante, inclusive, ligando as

Mayas aos Incas e aos Astecas, à Península de Yucatan, ao Pai Seta Branca, a Pai

Tiãozinho, dentre outros:

a. Tia Neiva afirmando que o próprio Pai Seta Branca foi


um Inca (portanto Maya):
Aula 30 – (Tia Neiva): “...Pai Seta Branca sentado e do alto iluminando esta
estátua, e fazendo a personalidade marcante do Velho Guerreiro, do Seta Branca, do
Cacique, do Grande Tupinambá, o Guerreiro, o Seta Branca, o Inca protegendo, o Inca
levando a decisão e emanando com amor, evitando o sangue, um esclarecimento
perfeito do homem, do homem Luz!...”

b. Tia Neiva contando a História do Simiromba de Deus,


onde, como líder de uma tribo Maya, Ele recebeu o nome
de “SETA BRANCA”:
Aula 30 – (Tia Neiva): “...Então, e quando foi nos dias que os espanhóis iam
tomar, iam invadir os Incas, eu sei que o Chefe Inca mandou, foi lá pedir ao Pai Seta
Branca, foi pedir a Pai Seta Branca a força dos soldados, o Pai, os guerreiros, e o Pai
Seta Branca foi.... Então, naquela encarnação, de forma que, quando ele foi com o
exército de oitocentos índios, e todos armados de arcos, e na hora de sair, um índio
deu a ele uma Seta, uma Flecha de Marfim. Então batizaram ele como Cacique
Guerreiro Seta Branca, porque a Seta dele era diferente dos outros...”

c. Tia Neiva relatando que o líder invasor citado na História


do Pai Seta Branca como Maya era uma das encarnações
de Tiãozinho”:

Aula 30 – (Tia Neiva): “...E muitos dos espanhóis, inclusive “Tião1” que tava
na frente, comandando, teve um susto muito grande que o cavalo dele caiu, se
ajoelhou de frente àquele exército selvagem. E “Tião” não teve forças pra voltar. Ele
disse que sentiu-se tão infeliz que tinha que ser índio. Que se escondeu lá pra uma
casa, de vergonha, ficou escondido por lá... E “Tião” não teve forças pra voltar. Ele
disse que sentiu-se tão infeliz que tinha que ser índio. Que se escondeu lá pra uma
casa, de vergonha, ficou escondido por lá...”

1
Tiãozinho – Hoje um Espírito evoluído, de alta hierarquia nos Planos Espirituais.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 12
Temos ainda, no Evangelho do III Milênio na Voz de Koatay 108, várias

outras citações de Tia Neiva em relação às Mayas, porém, não as citaremos aqui,

pois o acervo do Evangelho é muito extenso (quase mil e quinhentas páginas até a 2ª

edição), e pode ser pesquisado à parte pelas Missionárias que se interessem em

saber mais a respeito.

Assim, para uma compreensão mais ampla sobre as Mayas, entendemos

ser necessário declinar sua condição transcendente na Mitologia Greco-Romana

(como uma das plêiades), decorrentes de sua condição em relação à Virgem do Sol,

as plêiades na Bíblia e também sobre a civilização dos Mayas de Yucatan, tanto em

relação à História tradicional quanto em relação à cultura religiosa.

2. A Maya na Mitologia Greco-Romana:

Na mitologia grega, Maya (do grego dórico Μαία), é

uma das plêiades2, uma das sete filhas

de Atlas e Pleione.

Para que escapassem do gigante Órion, Zeus as

transformou no aglomerado estelar que até hoje

conhecemos, na astrologia, como o aglomerado estelar

das Plêiades (imagem ao lado).

O aglomerado das Plêiades é formado na Constelação de Touro que, antes

da divisão mais atual das fronteiras estelares serem marcadas pelos astrônomos,

faziam parte da Constelação de Órion, como citado na Bíblia (pela divisão moderna

hoje Touro e Órion são constelações “vizinhas” nos mapas estelares).

Após serem conduzidas à por Zeus até a Constelação de Touro, elas

passaram então a viver na Via Láctea, exílio e lar das deidades menores;

2
Pela mitologia Grega (e pela Bíblia) as plêiades eram filhas de Atlas e Pleione e para fugirem do caçador Órion,
Júpiter, apontou um caminho até as estrelas, e elas formaram a cauda da constelação do Touro (imagem acima –
realmente existe a Constelação de Touro e as Plêiades fazem parte dela).

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 13
Com Zeus, Maia teve um filho chamado Hermes, conhecido como o mais

belo mensageiro dos deuses.

Maia e Hermes temiam a fúria de Hera, por ciúmes de Zeus. Porém, em

vez de serem odiados, os dois conseguiram a simpatia de Hera.

Já na mitologia romana, Maya Maiestas é a deusa da fecundidade, da

projeção da energia vital e da primavera, diferindo em alguns pontos da concepção

da grega.

Maiestas personifica o despertar da natureza na primavera e o

renascimento; veio a se tornar a mentora de seu filho Mercúrio. veio a se tornar-se

a mentora de seu filho Mercúrio (mesmo mensageiro dos deuses citado na mitologia

grega, mudando apenas o nome, de Hermes para Mercúrio).

Identificada como Fauna e Bona Dea (a boa deusa), Maya pode ser

equivalente a uma velha deusa da primavera dos primeiros povos itálicos. Maya

Maiestas é também citada como sendo “a mais bela das plêiades”.

Em romano ou em latim antigo, seu nome significa literalmente "pequena

mãe", hipocorístico tradicionalmente dado a uma mulher idosa, uma avó, ama de

leite, etc.

Em Roma, o quinto mês do calendário juliano, o mês

de maio (em latim, Maius), deriva do seu nome.

Por isso, o primeiro e o décimo-quintos dias de maio eram consagrados a

ela. No primeiro dia de maio o flâmine3 de Vulcano4 fazia um sacrifício (matando um

animal) um sacrifício adequado também para uma deusa da terra como a Bona Dea.

3 Flâmine (em latim Flamen) era, na religião romana, um sacerdote a quem era designado um dos deuses “patrocinados” pelo Estado. Existiam quinze Flâmines na República
Romana, dentre os quais existiam os três Flâmines maiores ou “Sacerdotes Principais”, os quais serviam à “Tríade Arcaica”, composta pelos três principais deuses romanos, e os
outros doze eram os “sacerdotes menores”.

4 Vulcano (Hefesto na mitologia grega) é considerado por alguns mitólogos como sendo filho de Juno com o auxílio do “vento”, e por outros como sendo filho de Juno e de
Júpiter. Foi lançado aos mares devido à vergonha de sua mãe pela sua feiura; tendo sido recolhido por Tétis e Eurínome (filhas de Oceano). Sua figura era representada como um
ferreiro e como tal, ele forjava os raios, atributo de Júpiter. Este deus, o mais feio de todos, era o marido de Vénus (a Afrodite grega), a deusa da beleza e do amor. No entanto,
Vulcano forjou armas especiais para Eneias, filho de Vénus, de Anquises e de Troia, e para Aquiles quando este havia emprestado para Pátroclo, que por sua vez a perdeu

para Heitor. Vulcano preparou também uma rede com a qual prendeu na cama Vénus e Marte, os quais mantinham uma relação adúltera. Deste modo o deus ferreiro conseguiu
demonstrar a infidelidade da sua esposa, que no entanto foi perdoada por Júpiter.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 14
Conselho dos Deuses: Hermes e Maya. Detalhe de ânfora ática de 500 a.C.
Exposta no Museu de Munique-Alemanha, parte das Coleções Estatais de Antiguidades

Mas, muito mais relevante que isso, é nos lembrar que as informações

sobre as sete Plêiades não podem ser consideradas somente como um “mito”, pois

também está bem definida na Bíblia sagrada, nos Livros de Jó e de Amós.

3. A Maya na Bíblia Sagrada – As Plêiades:


Por mais incrível que possa parecer, o conhecimento sobre as formações

estelares que até hoje temos tanta dificuldade em classificar, detalhar, etc, já era

de pleno conhecimento de culturas anteriores à época de Jesus e, inclusive, apesar

de consideradas como mitologia, as plêiades são citadas na Bíblia sagrada, nos

Livros de Jó e de Amós, de forma tão detalhada quanto na mitologia Greco-Romana:

3.1 Bíblia Sagrada, livro de Jó, capítulo 9 versículos 7 a 9:

“... 7. Dá uma ordem ao sol que não se levante, põe um selo nas
estrelas. 8. Ele sozinho formou a extensão dos céus, e caminha sobre as alturas do
mar. 9. Ele criou a Grande Ursa, Órion, as Plêiades, e as câmaras austrais...)...”

3.2 Bíblia Sagrada, livro de Jó, capítulo 38 versículos 31 e 32:

“... 31. És tu que atas os laços das Plêiades, ou que desatas as


correntes do Órion? 32. És tu que fazes sair a seu tempo as constelações, e conduzes
a grande Ursa com seus filhinhos?...)...”

3.3 Bíblia Sagrada, livro de Amós, capítulo 5 versículos 8 e 9:

“... 8. (Aquele que criou as Plêiades e o Órion, aquele que muda as


trevas em aurora e transforma o dia em noite, que chama as águas do mar e as
derrama sobre a face da terra, seu nome é o Senhor. 9. Ele faz cair os lugares
fortificados, e lança a ruína sobre a fortaleza) ...”.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 15
Ao estudar a bíblia em latim para a realização de trabalhos que tínhamos

que entregar para a formação em teologia, muito pude comparar, entre a tese de

mestrado (sobre mitologia) e o que Jesus trouxe e foi traduzido na Bíblia, apenas

mudando, no caso da mitologia, a referência a Zeus, e no caso da Bíblia, a referência

a DEUS.

Por exemplo, observem que a Bíblia cita, em Jó Cap. 9v7 a 9, a formação

da Ursa maior, cita a Constelação de Órion, levando à interpretação de que DEUS

conduziu as Plêiades até a constelação de Órion (pelos mapas atuais Constelação de

Touro)!

No mesmo livro de Jó, Cap. 38, v31 e 32, a Bíblia relata mais, detalhando,

além da existência das Plêiades, que DEUS teria conduzido a “Ursa Maior” – Pleione

na mitologia, com seus filhos – As Plêiades, até a constelação de Órion (pelos mapas

atuais Constelação de Touro)!

No livro de Amós, Cap. 5, v8 e 9, a Bíblia relata que DEUS teria criado as

Plêiades e Órion, a mitologia remete tal criação a Zeus!

Entretanto, ainda mais profundo que isso, como explicar que civilizações

anteriores à época de Jesus, que nem um alfabeto possuíam ainda, disporem de

tamanho conhecimento geográfico sobre as Constelações estelares?

Até hoje, para que se possa observar e mapear esses astros celestes,

impossíveis de serem vistos a olho nu, são utilizados microscópios altamente

capacitados, com o apoio de sistemas computadorizados de última geração!

Por isso, como teólogo, estudioso de mitos e lendas antigas, em especial

das culturas da época de Jesus e anteriores, somente consigo explicar tal fenômeno

através da tão delineada ciência Tumuchy, detalhada a nós pela Clarividente Neiva

Chaves Zelaya!

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 16
O Respeito ao Comando da Doutrina:

É dever da Missionária ficar de pé e em sintonia, quando estiverem


emitindo um dos Trino Triada Presidentes (Sumanã / Ajarã – ainda encarnados), o
seu Adjunto de origem, a Primeira de sua Falange, ou quando sua irmã missionária
esteja fazendo o Canto de sua Falange.

Nossa Mãe Clarividente nos ensinou que devemos sempre ficar de pé na


chegada de um Trino Triada no Templo-Mãe, e do Mestre Adjunto Presidente nos
Templos do Amanhecer, e também quando os mesmos passarem pelas Cassandras.

Nos Templos Externos devemos estar sempre em sintonia com o nosso


Coordenador Geral, Trino Ajarã, Mestre Gilberto Zelaya, que procura dar toda a
assistência necessária para a evolução dos Templos e por conseguinte da Doutrina
do Amanhecer, expandindo os ensinamentos que recebemos de nossa Mãe
Clarividente para todos os lugares onde houver um Jaguar encarnado e um espírito
em busca de lenitivo espiritual.

A escrava do Trino Triada Presidente Ajarã / Coordenador de todos os


Templos é a Primeira Aponara, a qual, por consequência, é a Coordenadora Geral dos
Templos do Amanhecer, estando, todas as Ninfas Coordenadoras de Templos do
Amanhecer sob sua regência e Coordenação.

A Falange de Aponaras é composta pelas Ninfas Coordenadoras /


Escravas dos Adjuntos, o que deu, a essas Ninfas, a condição de Coordenadoras de
todas as demais falanges nos Templos do Amanhecer nos Templos em que são a
Aponara / Coordenadora.

Apesar de não estar previsto na Lei que implantou a falange de Aponaras,


temos algumas Ninfas que não são Coordenadoras, mas que foram autorizadas pela
Primeira Aponara a emitirem como Ninfas Aponaras, porém, essas Ninfas, caso não
sejam coordenadoras, não dispõem das prerrogativas das Coordenadoras (Canto
alterando a frase “... Sou Ninfa / Escrava do Cavaleiro verde Especial” para “... Sou
Ninfa / Escrava do Adjunto tal...”, dentre outras), pois, apesar de emitirem como
Aponaras, elas não são Coordenadoras de Templos.

Essas prerrogativas não foram dadas a elas por serem integrantes da


Falange de Aponaras, mas sim, porque já dispunham dessa missão de coordenar as
demais Falanges dos Templos do Amanhecer antes mesmo de se tornarem Aponaras,
quando eram as Ninfas Coordenadoras, Ninfas ou Escravas de Mestres Adjuntos de
Povo, Presidentes ou não.
http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 17
Por isso, as Ninfas regentes de falanges missionárias dos Templos do
Amanhecer devem estar sempre em sintonia com a sua Aponara / Coordenadora,
seguindo suas orientações e prestando a ela a assistência necessária, por ser ela a
Coordenadora daquele Templo, e ainda por ser a Aponara, escrava ou Ninfa do
Mestre Adjunto Presidente.

Os prefixos das Missionárias Mayas são Adalã para a Ninfa Lua e Adalã-

Rá para a Ninfa Sol.

Coordenação Geral dos Templos do Amanhecer, setembro de 2014.

Marcos Antônio de Souza – Adj Anoro


Coordenador Ajarã Triângulo Mineiro
Responsável pelo Acervo Doutrinário CGTA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 18
Carta de Tia Neiva sobre a Civilização Maya (digitada):

Salve Deus!
Meu Filho Jaguar:
Observas bem o que fazer do tempo, do teu tempo, do teu sacerdócio, de
tua missão, e nele procures impregnar todo teu amor, o que puderes da perfeição de
tua conduta, emitindo e comunicando a Doutrina que te foi confiada, para não
perderes qualquer afeto na fronteira da morte.
O Sol que brilha, a nuvem que passa, o vento da despedida, o luar que
alimenta com o perfume da dor.
Aproveite, filho, estes momentos de tranquilidade que a Terra com toda a
sua riqueza, ainda vai cobrar aos que não aproveitaram seus frutos.
Salve Deus!
A Terra está perdendo sua nobre finalidade, pela promiscuidade do
Homem.
Então meu filho, as coisas vão acontecer, isto é, a vida de Deus.
Toda a natureza vai se ressentir; ressentir também, os três reinos de nossa
natureza, porque do céu virá a luz para o nosso conhecimento da vida fora da
matéria. Nada temos a temer, porém temos a respeitar. E quando chegar a hora de
ver governo sobre governo, pais contra filhos e filhos contra seus pais...
Salve Deus, meu filho Jaguar!
Tudo que temos é o nosso sacerdócio e por ele alcançaremos sem prejuízo
de nosso corpo físico.
Tudo que te parece mistério, verás com toda a naturalidade dos justos.
Veja, filho, uma certa tribo que habitava em todo continente americano,
que se espalhava em uma enorme civilização, povo que hoje denominamos Mayas e
Yucatãs.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 19
Cresceu a sua civilização, a ponto de desafiar a sua própria natureza,
esquecendo dos poderes em Deus e sua natureza; sim filhos, Deus em seu Reino, em
seu Plexo, porque filhos o Homem reconhece que foi anunciado o dilúvio, porque o
Homem tem certeza que naquela era distante o sol se escondeu, arrebentou a
trovoada e as águas caindo do céu, arrastou para o oceano toda a imundície daquela
incomparável substância em valores para o Etérico.
Eram deuses querendo transformar sua própria natureza.
Deus sim, porém, em sua figura perfeita, hieroglífica.
Deus no Homem, porém, não existe e não existirá Homem Deus.
A sua sabedoria não tem limites, porém, há um limite para os seus poderes
e o seu limite está na precária condição de sua própria natureza.
Desta vez em Yucatã toda sua terra... Aquela inteligência que mesmo nos
labirintos eternos, deixaram seus rastros sucumbindo o Homem e subindo os Deuses.
Desta vez foi água, água que transbordou levando a fortuna inigualável.
Quanto vale a vida na mente de cada um dos seres humanos que vivem e viveram
em toda época?
Sim, todo conhecimento é aproveitado, nada se perde, tudo se transforma.
Porém, quis a vontade de Deus ficarem seus rastros no labirinto real deste
caminho; sim filhos, toda inteligência deixou um alicerce de sua unidade.
Deixou os Deuses Yucatãs quando foram recolhidos pelas águas.
É preciso amar a Deus, os Deuses da Imortalidade, sem este amor muito
pouco podemos fazer. Por conseguinte, deixaram os Deuses Yucatã a sua fortaleza,
ficando bem clara a separação dos três plexos de nossa natureza.
Porém, voltaram, voltaram mais uma vez insistindo em sua pequena e
rude civilização; pedra, mais uma vez pedra, era só o que aprendia o seu coração,
também de pedra.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 20
Sim, agora eram Mayas, Mayas da infeliz experiência de Yucatã. Força e
poder.
O Sol e a Lua, desta vez o vento era o seu condutor feliz e infeliz.
Sim filho, depois do aprendizado é preciso retornar ao campo de batalha
da vida terrena, é preciso renascer e reconquistar, melhorando o seu caminho
cármico, obtendo novas conquistas, novos conhecimentos, para ter a oportunidade
de conhecer a ti mesmo, porque somente a dádiva imortal satisfaz os nossos desejos.
Muitas vezes quando não conhecemos a nós mesmos, pensamos que os
nossos juízes são cruéis.
Saibas filho, que a libertação não está nas ruínas, voltamos tantas vezes
seja preciso. Voltamos sempre pelas nossas ruínas, voltamos em seu benefício.
Assim filho, pois seja qual for a provação das cicatrizes que assinala o teu
caminho, sofras amando e agradeças a Deus a oportunidade que te fez voltar.
Quanto vale a vida na mente de cada um? Vale alguma coisa.
A vida para quem sofre, para quem reconhece a si mesmo; a vida coloca-se
acima das nossas dores e das nossas alegrias, porque ela é algo que vivemos, é algo
onde vivemos, é nela que, as dores e as alegrias são por nós experiências que também
experimentamos e nos afasta da dor chamada “dor das dores”, que é a dor moral.
Porém, isto não basta. Todavia o trabalho sustenta e evolui a ponto de
não sentir.
Pensamos naquele Homem que cuja perna ia perder, chegou um cientista e
no plano físico, lhe dando um remédio o libertou;
Porém, o homem com suas duas pernas se pós a correr, a chocar-se em
desafio com outros homens.
Voltou à sua dor primária, indo ver-se em seu antigo estado.
O cientista tornando a vê-lo triste, foi-lhe dar o mesmo remédio.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 21
Não, ele não precisava mais do cientista; desta vez sua doença era na
alma, enganou-se. O cientista tirou do bolso o Evangelho, deu a sua cura.
Naquele continente de Yucatã tudo era simples, os planos se uniam, o
Céu e a Terra.
Sim, planos de outra dimensão se materializavam, havia nesta civilização
campo de aterrissagem. Naves vindas de Capela se comunicavam em harmonia.
Esta civilização cresceu, crescendo a ponto de conhecer toda a Terra, todo
este Universo físico.
Romances, conquistas, chegando mesmo ao começo da vida que esperamos
na passagem do Terceiro Milênio.
Em nome de Jesus Cristo, nos Planos Etéricos se ouve lindos casos de
evolução científica, principalmente na eletrônica, naquela época também, a ponto
de projetaram a sua própria imagem em planos totalmente conscientes.
Novamente se levanta o Homem. Eletrônica, conquista de novas Terras,
de novos mares.
Então, a Força Magnética é como a rama, percorre nas raízes levantando
seres, ultrapassando o Neutrôm. Queimando a Terra, destruindo a verde rama e o
homem deus se esvai deixando-se ser imortal.
Sim, filho, aquele que segue somente o caminho da devoção faz com ele
um círculo vicioso, até se impregnar de superstição. Há muita natureza neste
mundo, como há muitas riquezas no Céu.
É o que vejo, é o que sinto, Eu, a vossa Mãe em Cristo,

Vale do Amanhecer, 12 de dezembro de 1978.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 22
Carta de Tia Neiva sobre a Civilização Maya
(cópia do Original assinado por Tia Neiva):

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 23
http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 24
http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 25
Missão e Rituais

Antes de falar sobre a Missão das Ninfas Mayas e seu posicionamento

nos rituais, é importante lembrar que, por decisão dos Trinos Presidentes Triada

datada de 03 de outubro de 1998, nos trabalhos de Julgamento e de Aramê, a

corte de Nityamas, Gregas, Mayas, Magos e Príncipes deverá ser liberada logo após

conduzirem a representante da Condessa Natarry ao seu posto.

Também devemos esclarecer que a emissão reduzida (provisória) poderá

ser utilizada pelas Nityamas, pelas Gregas, Mayas, Magos e Príncipes, não

centuriões, exclusivamente para acender a Chama da Vida no Turigano, quando da

Entrega das Energias.

Frisamos que NÃO poderá ser utilizada nos trabalhos de Abatá, Alabá,

Quadrantes, Anodização, Sandays etc.

As Mayas têm a atribuição de formar as filas magnéticas, de fazer

cortes para os rituais, imantrar os ambientes, fazer a emissão e o canto na chama

da vida, ocupar a Cassandra, fazer corte para abertura do Oráculo e Cruz do

Caminho, atender aos trabalhos realizados no Turigano e Estrela Sublimação, de

acordo com as leis deste Amanhecer e servir aos Adjuntos quando convocadas,

conduzindo a beleza nos Quando estiverem no templo devem ter o porte de uma

moça, de uma Missionária, usando a sua indumentária com elegância, sendo muito

perigosas as brincadeiras.

As mocinhas com idade abaixo de 12 (doze) anos só podem ficar no

templo até as 20h00min, no máximo, desde que acompanhada dos pais ou familiares.

Recebem o ritual da Escalada e já podem ser dispensadas.

As Mayas com idade inferior a 18 (dezoito) anos somente poderão

trabalhar com outros uniformes ou participar de outros rituais se forem

autorizadas pelo presidente do templo, desde que não deixem de atender, em

primeiro plano, às atribuições especificas da Falange.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 26
A Maya que não recebeu o seu segundo passo iniciático (Elevação de

Espadas), não poderá participar da Estrela Candente, Unificação, Abatá e do Aledá

dos Sandays (Cura, Junção, Indução e Sudálio). Ficam limitadas às cortes dos

referidos trabalhos, quando for o caso.

O posicionamento das Mayas, nas cortes, deverá ser logo após as

Gregas.

1. Entrega de Energias da Escalada:

A corte chega ao Turigano, partindo do Castelo do Silêncio na hora

determinada pelo Presidente dos Trabalhos, as Samaritanas ocupam seus lugares,

sendo feita a emissão e o canto por uma delas.

As Nityamas, as Gregas, as Mayas, os Magos e os Príncipes Maia se

anodizam e se colocam diante da Chama da Vida.

A Nityama e o Mago acendem a Chama da Vida, sendo seguidos pela

Gregas e pelo Príncipe e, depois, pela Maya, acompanhada pelo Mago.

A abertura da Chama da Vida para o recebimento da Escalada não

deverá ser feita por menores de 14 (quatorze) anos, a não ser em caráter

excepcional, quando autorizado pela primeira da Falange ou pelos Devas, após a

aculturação e avaliação de sua conduta, estrutura física, mental e as mesmas

tenham, no mínimo 11 (onze) anos e recebido a sua emissão.

Salve Deus!

Coordenação Geral dos Templos do Amanhecer, setembro de 2014.

Marcos Antônio de Souza – Adj Anoro


Coordenador Ajarã Triângulo Mineiro
Responsável pelo Acervo Doutrinário CGTA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 27
Indumentária:

SAIA – São 9 (nove) nesgas de malha.

A nesga roxa fica do lado direito e a nesga amarela do lado


esquerdo, ambas com metade na frente e outra metade atrás.

Na frente, entre estas duas, ficam três nesgas: Vermelha,


Branca e Azul (da direita para a esquerda). As 4 (quatro) nesgas
restantes, da parte de trás, podem ser de qualquer cor.

CORPINHO – (Cintura baixa) Malha preta, com bordado na


gola, armas e faixas.

BORDADO DA GOLA – 4 (quatro) carreiras duplas de bordado,


de cima para baixo:

♣ 1 (uma) carreira de bordado Prata e outra Roxa;


♣ 1 (um) centímetro de intervalo;
♣ 1 (uma) carreira de bordado Prata e outra Vermelha;
♣ 1 (um) centímetro de intervalo;
♣ 1 (uma) carreira de bordado Prata e outra Azul;
♣ 1 (um) centímetro de intervalo;
♣ 1 (uma) carreira de bordado Prata e outra Dourada;
FAIXAS – São 2 (duas): Roxa do lado direito e Amarela do
lado esquerdo;

CAPA – Organza Roxa por fora e renda Amarela Ouro por


dentro;

PENTE – Segue as cores das nesgas da Saia (parte da frente),


ou seja, da direita para a esquerda: Tules Roxo, Vermelho, Branco, Azul
e Amarelo;

LUVAS – Renda Preta (pode ser de telinha);

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 28
ARMAS – Bordado:

NINFA LUA NINFA SOL

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 29
VESTIDO DA MAYA LUA – FRENTE

VESTIDO DA MAYA LUA – COSTAS

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 30
VESTIDO DA MAYA SOL – FRENTE

VESTIDO DA MAYA SOL – COSTAS

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 31
A GUIA MISSIONÁRIA

Minha filha,

Salve Deus!

Não serás mais como a nuvem que vive a vaguear no caminho do vento do
mundo, porque quis a vontade de Deus te agraciar com esta rica Guia Missionária,
companheira da última hora, vinda de mundos afins, da Luz e do Amor, com a missão
nesta jornada de avaliar contigo, nos carreiros terrestres, e aliviar os teus tristes
destinos cármicos.

Porque, filha, os Cristãos apontam os Anjos, os cientistas engrandecem a


terra.

A Doutrina junta os dois e forma a Luz para a Nova Era, contigo ela
caminhará se tiveres a fé do teu amor. E não terás também crepúsculo.

JESUS, que é testemunha dos meus olhos, responderá por mim, na Luz de
nosso Pai, que é o SIMIROMBA DE DEUS.

A Mãe em Cristo,

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 32
Salve Deus!

Minhas Filhas Missionárias.

Todas as Missionárias deverão colocar as suas Indumentárias, pelo menos de


15 em 15 dias, e é obrigatória a sua presença em todos os Rituais (Templo, Estrela,
Turigano, Estrela de Nerú, etc.).

O não cumprimento desta ordem implicará no afastamento da Falange.

As 1ª Ninfas e as Regentes deverão se reunir com os DEVAS para elaboração


de uma escala de trabalho e para o recebimento das atribuições.

Em 27/11/83.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 33
NINFAS CONSAGRADAS PELO REINO CENTRAL

Salve Deus, minhas Filhas,


Gostaria imensamente que cada uma de vocês fizesse um sincero exame de
consciência, e despertassem para o importante papel que por Deus lhes foi confiado,
nesse limiar do III Milênio, quando temos tanto trabalho a realizar, desempenhando as
suas funções como verdadeiras Missionárias que são.
Porque, minhas filhas, é muito triste ver que o desequilíbrio começa a se
alastrar, insinuando-se em seus corações e em suas mentes, tornando difíceis as
tarefas mais simples, desarmonizando os trabalhos, gerando rivalidades que criam
profundos abismos entre vocês e entre as Falanges Missionárias, e, o que é pior,
causando desilusões profundas aos que contavam com o seu apoio e com o seu amor.
A inveja e o ciúme são frutos da insegurança, e esta é provocada por fatores
que devemos combater. Quanto maior for o conhecimento dentro da conduta
doutrinária, quanto mais participarem dos Trabalhos no Templo, mais confiança vão
adquirindo e, assim, a insegurança vai acabando. Também deve ser evitado o excesso
de confiança, pensando que nada mais têm a aprender, e cair no feio abismo da
vaidade.
Sempre que envergarem seus uniformes, suas Indumentárias, devem deixar
que a Individualidade passe a conduzi-las. Esqueçam os problemas, as dores que
perturbam a personalidade, e procurem dedicar-se, dando o melhor de si, levando a Lei
de Auxílio onde quer que se faça necessário. Porque é terrível o efeito de uma negativa
para ajudar em um Trabalho, pelo simples motivo de não estar disposta ou por não ter
sido escalada especificamente para aquilo. Quando há escassez de Ninfas, não se
justifica que, por simples questão de preferência, haja mais Ninfas do que o necessário
para a realização de um Trabalho, ficando outro paralisado.
Vamos, mesmo que com esforço, nos tornarmos prestativas, cuidando de tudo
e de todos com atenção e carinho, fazendo com que as pessoas se sintam bem com
nossa presença, que nossa vibração transmita serenidade e equilíbrio. Vamos valorizar
o trabalho de cada uma e das Falanges Missionárias, e, em lugar de criar tolas
rivalidades, é preciso ter a preocupação de agir em conjunto e em harmonia, juntando
as forças, abrindo os corações, irmanando-se com todos na importante tarefa de
auxiliar os que necessitam.
É preciso ter muito cuidado para não decepcionar os que as cercam e,
principalmente, as Guias Missionárias, os Grandes Iniciados, que criam, em cada uma
de vocês, essa beleza interior, essa força, o Amor incondicional, abrindo seus
caminhos para a Luz e a Paz, a felicidade do cumprimento de suas missões. Junto a
seus Mestres, ou nas Falanges Missionárias, busquem sempre servir dentro da Lei
Crística, com Amor, Tolerância e Humildade.
Salve Deus!
Com carinho, a Mãe em Cristo,

Vale do Amanhecer, 18 de fevereiro de 1981.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 34
Vale do Amanhecer, 1977.

Querida filha,

Salve Deus!

Minha filha, conheço bem os caminhos que você está percorrendo. Anime-se
confiante porque você tem forças suficientes para manter-se sempre em equilíbrio. Os
nossos dias estão difíceis e conturbados e precisamos muita fé e muito amor para
conservar em harmonia nosso Centro Coronário que é nosso Sol Interior.

Com o coração cheio de amor você escolheu empreender esta viagem, para
enfrentar com otimismo e coragem todas estas dificuldades, no reajuste de seus
débitos transcendentais. São nossos vizinhos que nos conduzem às alturas e ao mais
alto grau de evolução. Não se deixe levar pelo negativismo nem pelo desânimo, pois
você tem um Sol Interior que precisa expandir sua luz. Após esta fase difícil, tudo irá
clarear, sua mente estará firme e você se sentirá segura, realizada e feliz.

Minha filha, é preciso que a cada instante você esteja em harmonia consigo
mesma para que possa ser a irradiação da verdade e do amor neste tempo tão carente
de luz e calor. A hora exige de nós perfeita sintonia em Deus para que sejamos Magos
do Evangelho na Nova Era.

Estou sempre pedindo por você em meus Trabalhos para que consiga sua
total realização e que sua vida espiritual lhe ofereça segurança e muita luz Prossiga
firme sua jornada e confia em Jesus e Pai Seta Branca que tudo será mais fácil e
menos cansativo.

Com o amor da Mãe em Cristo,

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 35
Minhas filhas Missionárias,
Salve Deus!

Entre as maiores oportunidades que nos foram concedidas pelo Altíssimo


que governa o Universo, estão a liberdade de agir e o poder das ideias superiores.

De vocês filhas, que vão assumir esta nobre responsabilidade, espero o


Amor nas maneiras, na Lei e na ordem quando na execução de suas tarefas.

Espero que se recordem sempre de mim, quando estiverem impacientes em


suas atribuições com as falhas dos outros. Lembrem-se sempre que entre "ele" e vocês
estou eu. Lembrem-se das palavras que digo a vocês quando não estão certas, quando
têm algum erro de doutrina: Muito amor minhas filhas, com amor conseguiremos a
nossa realização. Lembrem-se: Mestres ensinando Mestres. Esqueçam sempre que
vocês são a Lei e que a Lei existe, vocês são a Palavra, a minha Palavra com - O - em
Cristo Jesus.

As YURICYS, as DHARMO-OXINTO, as MURUAICYS, as ARIANAS, as


JAÇANÃS, as MADALENAS, as SAMARITANAS, as FRANCISCANAS, as
ROCHANAS, as TUPINAMBAS, as NARAYAMAS, as CIGANAS AGANARAS, as
CIGANAS TAGANAS, as AGULHAS ISMÊNIAS, as CAlÇARAS, as NIATRAS, as
NITYAMAS, as GREGAS e as MAYAS, são Falanges Missionárias que muito me
alegram. Em suas coordenações nada tenho a desejar. Inclusive, estão no mais
perfeito conceito dos eventos que vamos assumir nesta hora, como nestes dois
exemplos:

1 - As Falanges Missionárias poderão se auto escalarem para um ABATÁ,


emitindo fluidos por todo este Vale, repercutindo eflúvios por toda esta Brasília:
Hospitais, sanatórios, onde houver necessidade de tudo que pesar das Legiões de
Deus e dos Luminosos 5º de Jesus Todo Poderoso.

As Primeiras Ninfas de cada Falange se revezarão entre si para realizarem


as escalas deste Trabalho todos os dias da semana. Serão escaladas pelos Mestres
Barros e Fróes, 1º e 2º Filhos de DEVAS, no mínimo 3 (três) Ninfas de cada Falange.

Devido a Bênção do Pai Seta Branca, todos os primeiros domingos de cada


mês, o Trino Tumarã (Zé Carlos) e o Trino Solitário JUREMÁ (Lisboa), ficarão
responsáveis pelo ABATÁ neste dia. Farão escalas para que uma DHARMO-OXINTO,
em acordo com a 1ª DHARMO-OXINTO (Diná), comande este Trabalho. Terão que
escalar também 3 (três) Ninfas para cada ABATÁ de conformidade com as demais
Falanges Missionárias.

ABATÁ é um Trabalho de precisão e harmonia. Com suas Emissões e


Cantos, emitem eflúvios luminosos que são recebidos pelos CAVALEIROS
"CAÇADORES", que levarão em benefício da Cura Desobsessiva dos cegos, dos
mudos e dos incompreendidos. Portanto minhas filhas, muito carinho na realização
deste Trabalho, pois, atingirás o Plexo Físico, para a Cura Física de nossos irmãos em
total desequilíbrio.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 36
2 - Formarei em cada Falange um determinado número de NINFAS
JANDAS.

Estas Ninfas após receberem a Cultura do Adjunto YURICY (Edelves)


ficarão, além de outros eventos, a disposição do TRINO AJARÃ (Gilberto Zelaya) para
Trabalhos nos Templos Externos, bem como dos Adjuntos maiores, que poderão
solicitá-las para qualquer ritual que exija Invocações, Incorporações e Doutrinas pré-
determinadas.

AS NINFAS JANDAS TÊM POR MISSÃO:

• Estar presente em todas as Consagrações de Elevação de Espadas,


Consagrações de Talismãs, Consagrações de Centúria, Consagração de Cavaleiros
Especiais, Consagrações de Adjuntos e outras Consagrações que venham surgir;

• Estar ciente das Iniciações de Mestres que vierem dos Templos Externos
e que por razões especiais não puderem esperar o dia marcado para suas
Consagrações e Iniciações;

• Coordenar as Ninfas que irão participar dos Rituais;

• Observar o ORÁCULO DE SIMIROMBA.

EVENTOS ESPECIAIS PARA TODAS AS FALANGES MISSIONÁRIAS:

Toda semana, terá que haver uma escala para que as Ninfas se auto
designem para servir, divididas em dois grupos assim distribuídos:

• 1º um grupo com Indumentária;

• 2º um grupo com Uniforme de Jaguar.

Sempre que solicitadas pelo Comandante, deverão partir em apoio para os


Rituais que dela (s) necessitarem.

Estas Ninfas deverão adquirir um crachá de PAI SETA BRANCA, que deverá
ser colocado no ombro direito no dia do cumprimento da escala á "Serviço da Terra".
Deverão ficar à espreita do que aparecer (como os CAVALEIROS CAÇADORES),
doentes, visitantes... Procurando sempre emitir em favor dos que mais necessitam
encaminhando-os de conformidade com seus casos. Enquanto algumas procuram
promover a aquisição de bens materiais que possam ser úteis às novas construções,
enfim, muita coisa que as novas obras irão necessitar.

Filhas, muito alcançaremos nestas realizações, pois, temos o Canto do


Cavaleiro Especial, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo Porém, lembrem-se que a
nossa resistência está no Amor, no Amor Incondicional, que nos dá a visão dos valores
que formam o nosso Sol Interior: TOLERÂNCIA, HUMILDADE e AMOR.

Minhas filhas, tomem consciência de que vocês são a própria Religião


Olhem nossa fragilidade. Só DEUS em nossa Alma poderá sustentar o nosso Corpo
Físico.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 37
Dentro dos conceitos da vida, podemos nos distinguir dos demais, só
depende de nossa capacidade de ser e de estar. Lembrem-se do Velho UMAHÃ:

"As dificuldades da vida, não são pelas intempéries do tempo, nem tão pouco pelos
amores que se avizinham. Não são pelos conflitos, e sim, pela vã tolerância, incapacidade de
poder assimilar entre o bem e o mal, a falta de consideração em não se encontrar consigo
mesmo".

Filhas, já lhes disse uma vez que em mil Missionárias, cada uma vibra sua
harmonia, sua beleza. Porque nelas está o toque dos Grandes Iniciados e de suas
Guias Missionárias, quando há concentração nas Filas Mântricas.

Um grande abraço, minhas filhas.

Tua Mãe em Cristo Jesus,

Vale do Amanhecer, 09 de agosto de 1985.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 38
GUIAS MISSIONÁRIAS
As Guias Missionárias são espíritos de alta hierarquia, vindas do Reino de
Zana, destacadas para proteger e acompanhar as ninfas do Amanhecer, que as
escolhem por afinidade. Realizam grandes trabalhos no espaço, completando os que
suas ninfas protegidas fazem na Terra.

Em todas as situações, elas estão ajudando e participando da jornada das


ninfas, exceto quando alguma ninfa se coloca fora da conduta doutrinária, o que faz
com que sua Guia Missionária não tenha condições de se aproximar, por força do
padrão vibratório. As Guias Missionárias são como verdadeiros Anjos da Guarda,
manipulando todas as forças que as ninfas emitem ou recebem.

Quando uma ninfa está escalada para um trabalho, sua Guia Missionária
comparece antes, já tomando todas as providências, no Plano Espiritual, para sua
correta participação. Quando a ninfa está escalada e não comparece por motivo de
força maior, sua Guia Missionária participa do trabalho e irradia as forças necessárias
para ajudar e proteger a ninfa para vencer a dificuldade que a impediu de comparecer.

Mas triste é quando uma ninfa deixa de cumprir sua escala por preguiça ou
displicência, e fica isolada, abandonada por sua Guia Missionária que parte para fazer
o trabalho para o qual foram escaladas, deixando-a sem qualquer proteção e sem
receber os benefícios daquele trabalho.

Quando a ninfa desencarna, sua Guia Missionária a recepciona no plano


astral, conduzindo-a para Pedra Branca. Zana é o reino das grandes falanges
missionárias do Espaço e de lá se projetam as forças para serem manipuladas pelas
Guias Missionárias e pelas ninfas nos Sandays que trabalham com as forças das
Estrelas. A força de uma ninfa com sua indumentária de missionária, que se soma a
todas que já possui procede diretamente de Zana, através de sua Guia Missionária.

• “Minha filha, Salve Deus!


Não serás mais como a nuvem que vive a vaguear no caminho do vento do mundo.
Porque quis a vontade de Deus te agraciar com esta rica Guia Missionária,
companheira da última hora, vinda de mundos afins da luz e do amor, com a missão, nesta
jornada, de avaliar contigo, nos carreiros terrestres, e aliviar os tristes destinos cármicos.
Porque, filha, os cristãos apontam os Anjos, os cientistas engrandecem a Terra. A
Doutrina junta os dois e forma a Luz para a Nova Era!
Contigo ela caminhara, se tiveres a fé do teu amor.
E não terás também crepúsculo.
Jesus, que é testemunha dos meus olhos, responderá por mim, na luz de nosso Pai,
que é o Simiromba de Deus!"
(Tia Neiva, 5.7.80)

• “Toda obra humana, sem exceção, cria, no espírito, a imagem pela ação do
pensamento e só depois de materializa.
Sim, filhas, isto ocorre com a evolução, no desejo de servir com amor, humildade
e tolerância.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 39
Quanto mais evoluído o espírito, mais poderoso se torna o seu pensamento
criador, que vai se materializando na força mântrica que envolve esses seres angelicais, que são
essas vossas Guias Missionárias!
(...) Em mil missionárias, cada uma vibra sua harmonia, sua beleza, porque nela
está o toque divino dos Grandes Iniciados e de suas Guias Missionárias, nas concentrações das
filas mântricas."

(Tia Neiva, 6.6.80)

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 40
TIA NEIVA

Seta Branca preparou uma emissária, um ser humano capaz de transmitir


sua mensagem.

Em 1925, nasce no Brasil uma menina que se chamou Neiva.

Em 1957, com 32 para 33 anos, revela-se sua clarividência.

Em 1959 ela dá início a sua missão, a missão de Pai Seta Branca.

Ela se liga à sua própria experiência de muitos milênios, sintetiza seus


conhecimentos, atualiza-se com o Mestre Humarran no Tibet. Recebe a força dos
Equitumans, a ciência dos Tumuchys e atualiza os jaguares.

Adaptando o trabalho das antigas civilizações ao homem do século XX, ela


cria a figura inovadora do doutrinador e coloca em funcionamento a Corrente Indiana
do Espaço com seus raios e suas linhas.

Tia Neiva desencarnou em 15 de novembro de 1985.

Tia Neiva, como ela era chamada por todos que a conheciam, era simples e
humana, foi sempre considerada como uma verdadeira mãe por todos aqueles que
liderava, por seu amor e carinho.

Mas por trás dessa criatura simples, existia um fenômeno que escapava a
qualquer classificação cientifica ou religiosa conhecida, que não era explicado nem
mesmo pela palavra "Clarividente".

Ela vivia e operava em vários planos simultaneamente, e com plena


consciência em cada um desses planos, podia visualizar o passado e o futuro e
manifestar sua visão em termos racionais.

Podia ver e conversar com seres de outras dimensões, tanto dos planos
superiores como dos planos inferiores da nossa condição na terra. Vivia na
personalidade e na individualidade ao mesmo tempo. Nós os seres comuns, vivemos
na personalidade, e apenas vislumbramos a nossa individualidade em parcos
fenômenos mediúnicos.

Ela era médium universal, isto é, tinha todas as mediunidades conhecidas


das ciências mediúnicas.

Ela conhecia toda a iniciática fundamental, os alicerces de todas as religiões,


e operava fenômenos que a habilitava a iniciar outros seres humanos.

Conforme os ensinamentos dos grandes iniciados, somente um iluminado


pode iniciar a outrem. Ela era uma iluminada.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 41
Neiva Chaves Zelaya foi preparada, na Espiritualidade Maior, para trazer à
Terra a Doutrina de Pai Seta Branca, após experiência de muitos milênios, portando a
força dos Equitumans, a ciência dos Tumuchy e tendo como principal missão a reunião
dos Jaguares e a criação da figura inovadora do Doutrinador, manipulando as forças
projetadas pela Corrente Indiana do Espaço e pelas Correntes Brancas do Oriente
Maior.

Reencarna no sertão brasileiro, em Propriá, Sergipe, como uma menina que


se chamou Neiva, nascida a 30 de outubro de 1925 e desencarnou em Brasília, DF, no
dia 15 de novembro de 1985, já tendo cumprido sua jornada em meio a muitas
dificuldades e grandes realizações.

Em 1958 deixou o Núcleo Bandeirante, onde começara sua missão


espiritualista, e junto com seus filhos Gilberto, Carmen Lúcia, Vera Lúcia e Raul,
fundou, em 8 de novembro de 1959, a União Espiritualista Seta Branca – UESB, na
Serra do Ouro, em Alexânia, Goiás, dando início á missão que recebera de Pai Seta
Branca.

Em 9 de novembro de 1959, ingressou na Alta Magia de Nosso Senhor


Jesus Cristo. Em 1964, mudou-se para Taguatinga, transferindo-se para o atual Vale
do Amanhecer, em Planaltina, DF, em 1969.

Simples e humana, foi Tia Neiva uma grande mãe para todos nós, sempre
nos tratando com amor e carinho, compreensão e tolerância, suavemente nos impondo
o respeito e a obediência a ela devidos como líder de uma Corrente cuja grandeza e
limites não podemos alcançar. Sua vida, suas dificuldades, seu sofrimento, sua
Doutrina, de tudo consta uma grande parte nos diversos trabalhos editados pelas
Obras Sociais da Ordem Espiritualista Cristã, atual entidade que administra o Vale do
Amanhecer - "Sob os Olhos da Clarividente”, “2000 - A Conjunção de Dois Planos" e
“Minha Vida, Meus Amores" - ficando aqui apenas este registro singelo, como uma
pequena homenagem a este grandioso espírito.

• "Jesus! No descortinar desta missão, sinto renascer o espírito da


verdade na missão que me foi confiada: o Doutrinador! E por ele, e a bem dele, que
venho, nesta bendita hora, Te entregar os meus olhos. Lembra-Te, Senhor, de
protegê-los até que eu, se por vaidade, negar o Teu santo nome, mistificar a minha
clarividência, usar as minhas forças mediúnicas para o Mal, tentar escravizar os
sentimentos dos que me cercam ou quando, desesperados, me procurarem. Serei
sábia, porque viverás em mim!"
(Tia Neiva, Juramento, 1.5.58)

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 42
TRABALHO COM MINHAS NINFAS MISSIONÁRIAS

Toda obra humana, toda, sem exceção, cria, no espírito, a imagem do


pensamento, e só depois, se materializa.

Sim, filhas, isto ocorre com a evolução, no desejo de servir com amor,
humildade e tolerância. Quanto mais evoluído o espírito mais poderoso se torna o seu
pensamento criador, que se vai materializando na força mântrica que envolve esses
seres angelicais, que são vossas GUIAS MISSIONÁRIAS.

A evolução do pensamento faz-se poder captador. Se agirmos com amor na


Lei do Auxílio, teremos a segurança da verdade, da luz dos nossos protetores.

A missionária e a revelação da contida permanência do poder Iniciático. A


missionária em desarmonia desarmoniza toda a falange, sendo que, muitas vezes, o
seu próprio trabalho passa a ser indesejado.

No início da UESB, havia uma linda moça, "X", que era, na realidade, a
nossa flor. Tudo de bom partia dela. Recebia um missionário que se identificava como
amigo de Sempre. Onde ela estava, estávamos seguros. Sua aura captava as forças
pela ternura dos seus bons pensamentos.

Um ano depois, ela começou com vaidade, e se tornou rival de outra, que
também era uma linda moça e que, por força do seu destino cármico, havia vindo
morar conosco. Rivalidade. Por último, apareceu um aviador que sabia hipnotizar e se
engraçou da última.

Então, tudo deu errado, e eu passei a não ter mais aquela feliz ajuda.
Depois, tudo voltou ao normal. Elas ficaram amigas, e nós decepcionados. Elas se
casaram e foram felizes. Sim, não existe nada que impeça. Pai Seta Branca só nos dá
felicidade.

Será que alguém decepcionou estas jovens como elas nos decepcionaram?

Não sabemos. Porém, sabemos que há uma lei imutável, que nos cobra,
centil por centil. E, decepcionar os outros, é o mesmo que assassinar; matar as
ilusões, os sentimentos dos que acreditam em nós.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 43
No mundo físico, muitas vezes ocultamos certos comportamentos a que o
nosso plexo nervoso nos obriga. Sabendo que o nosso mundo social se escandalizaria,
escondemos, e Deus nos ajuda, pela razão do nosso sentimento em não querer
desafiar os laços sociais do nosso mundo.

Tudo é razão. Porém, minha filha missionária, é diferente da nossa flor da


UESB. A missionária não tem o direito de opinar em determinados momentos. Não
tem rival, não tem ninguém mais linda do que você. Pois cada mulher tem sua graça.

Em mil missionárias, cada uma vibra sua harmonia, sua beleza. Porque nela
está o toque divino dos Grandes Iniciados e de suas Guias Missionárias, nas
concentrações das filas mântricas.

Minhas filhas: quando eu chego no Templo, ou nas horas de trabalho


esqueço de Neiva e passo a viver, somente, a Tia Neiva. Penduro o meu coração no
prego mais alto que encontro, quantas vezes com os desenganos causados pelos que
tanto amo.

Não, minha filha, ninguém gosta de ser servido pelos fracos e infelizes. Só
conhecemos que estamos evoluídos quando não estamos nos preocupando com os
erros dos nossos vizinhos.

Porque o ciúme ou a inveja é falta de confiança em nós mesmos.

Vamos, filhas, vamos trabalhar, mas fazendo da nossa missão o nosso


sacerdócio.

Com carinho, a Mãe em Cristo,

Vale do Amanhecer, 06/06/80.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 44
RELÓGIO DO MEU SOL INTERIOR

Tendo sempre recomendado a maior atenção para o cumprimento dos


HORÁRIOS, nossa Mãe Clarividente nos revelou:

“Quando dormimos, os três Reinos de nossa natureza, na sua totalidade,


ficam para atender às exigências do corpo. De vez em quando, nossa Alma sai a
vaguear e, conforme sua Mediunidade, chega a demorar-se fora do corpo. Passeia,
vai longe, e adquire ilustrações muitas vezes em busca da cura do próprio corpo
físico".

Assim, é muito importante observar os horários, isto é, procurar seguir o


RELÓGIO DO NOSSO SOL INTERIOR:

06:00 HORAS – Aqui começa o nosso Relógio. Se quisermos


ter segurança ou viver firmes com nossas vibrações, saiba que
às 06:00 horas da manhã teremos que nos levantar, mesmo
que seja apenas por dois minutos, para a reunião dos três
reinos de nossa natureza, e a volta da Alma ao corpo, sem que
haja qualquer prejuízo para o sistema nervoso. Não importa
que volte a dormir novamente.

09:00 HORAS – Precisamos de cuidados. É um horário


significativo para as Forças que estão dentro de nós. Estamos
expostos a qualquer tipo de negócios – bons e maus. Maus,
porque pedimos muitas vezes o que é impossível. Dificilmente
sabemos o que pedimos! É a hora de uma Força que pode nos
dar o que precisamos, manipulada, que penetra em nosso Sol
Interior e que se faz vida, pensamentos, inteligência. É a
Força Universal! É a Força Absoluta de DEUS PAI TODO
PODEROSO. É a realização do Plexo, forças reunidas dos três
Reinos de nossa natureza. Força que realiza nosso Sol
Interior. Precisamos de muita cautela, precisamos de muito
Amor para cultivar o que está dentro de nós, o que temos
formado dentro de nosso Sol Interior. Iniciados ou não, o
horário da vida é um só. O perigo nos ronda entre as 06:00
horas e 09:00 horas da manhã, porque não temos alguém em
nossa vigília. Corremos o perigo dos pedidos e das dádivas.
Muita gente concentra suas vibrações no ódio – eis o perigo!

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 45
09:00 ÀS 10:00 HORAS – Horário Iniciático Evangélico.
Bom para acertos sentimentais. Horário dos encontros
amorosos, da realização de negócios, tudo sob a energia do
Prana que, neste horário, já emitiu os seus eflúvios por todo
este Universo.

10:00 ÀS 11:00 HORAS – É o período onde já começam as


perturbações. As pessoas mal assistidas começam a sentir
peso nos Chacras, principalmente nas frontes. Falo dos
desprovidos da Força Crística. É um horário em que estamos
vulneráveis. Pode ser bom, ou pode ser ruim.

11:00 ÀS 12:00 HORAS - É um período NEUTRO.

12:00 HORAS – Ao meio dia nada devemos fazer. Sequer uma


Prece pelos enfermos. É a hora em que age a Força
significativa dos Grandes Iniciados, atuando nos poderosos
Mundos Negros. É um período de grandes decisões nos Vales
Negros! Existem Trabalhos que exigem grande energia para
sua realização, e também muita precisão. No nosso tempo é
tão curto o período para esta realização, que nossa Lei nos
ensina a nos acautelarmos neste horário.

12:00 ÀS 14:00 HORAS – É um período de Esperanças.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 46
14:00 ÀS 16:00 HORAS – É ótimo período para realizações
nos campos sentimental, emocional, comercial e profissional. É
um período governado pelo Planeta Marte. Neste horário, uma
AMACE desprende-se de Marte e chega à Terra, onde
distribui seus eflúvios harmonizando todos.

16:00 ÀS 16:30 HORAS – Neste período o ciclo se modifica


completamente. É um período em que parece que a Terra vai
parar. Gera insegurança e uma espécie de medo! Período muito
curto – nem chega a trinta minutos – em que uma avalanche de
anti-neutrons escandaliza toda a Natureza, e todos, Crísticos
ou não se aproveitam de Forças anteriores e se reforçam nas
Graças de DEUS. Este é o horário da Lei de Auxílio. Mas é
também um horário de precauções, de cuidados. Se puder, não
use seu carro. Diziam os Arcanos que é um período em que a
Terra pega fogo. Acredito que é um período que não mais
atinge o Mestre Jaguar, porque o Jaguar é Ionizado de
qualquer vibração dos Espíritos que estão fora da Lei de Deus,
apesar de que esses Espíritos vêm em busca de uma
oportunidade para se refazerem de seus traumas e se
revestirem de sua consciência. Graças a Deus, é um período
passageiro.

17:00 HORAS – O Planeta Marte volta. É o eterno


movimento: Vem uma grande Força, é manipulada no Homem, e
volta, sendo levada a mundos onde o Homem não é
evangelizado. Nada se perde. Tudo é aproveitado na
Evangelização dos Seres, em Deus Pai Todo Poderoso.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 47
17:00 ÀS 18:00 HORAS – As AMACÊS fazem, por toda a
Terra, um balé de Forças. Emitem a Inteligência, a Religião e
muita Energia. É a hora da Vida e da Morte. Quando estamos
nos Planos Espirituais, onde o homem desencarnado se queixa
pela falta de um comunicado, de um esclarecimento, de sua
vida Religiosa ou Doutrinária, é neste horário que ele é levado
à Terra onde lhe é mostrada a GRANDE ATALAIA, onde
tudo lhe é esclarecido, onde ele sabe que, por sua própria
culpa, abandonou sua grande oportunidade. A obra de DEUS é
perfeita, e não tem mistérios nem usa subterfúgios. É um bom
período para negócios e grandes eventos nos laboratórios e
oficinas, também. Mas é o período do esclarecimento do
Espírito, quando se conscientiza de que o Homem não se
esclarece em DEUS PAI TODO PODEROSO porque não quer!
Ele teve a mente aberta, teve a inteligência, teve tudo... E
tudo abandonou! Esta é a hora de DEUS, de DEUS PAI TODO
PODEROSO.

18:00 ÀS 19:00 HORAS – O Homem que quer aproveitar a


terra e os seus dias, sente a grande transformação nesse
período. É uma mudança brusca, inclusive no clima. Mesmo que
o Homem esteja amargurado ou que tenha seu coração cheio
de Amor, ele sente a transformação em si próprio. É o horário
em que o Homem recebe as energias das Grandes AMACÊS. É
a hora das grandes transformações, principalmente naquele
homem que não quer ser a vítima do seu destino, daquele
Homem que não fez o seu rosário de dor. É o período em que o
homem recebe a coragem, as coisas ficam boas, e ele deseja o
que realmente tem: O que ele fez e o que é dele. Neste
período, três AMACÊS de Planetas diferentes vêm, nas
Graças de DEUS, sustentar a Terra. É a hora em que uma
criança que não tem o que comer nem com que se cobrir, não
sente fome nem frio, porque é atendida pelas grandes
Energias Cósmicas, onde vive JESUS. Salve DEUS!

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 48
19:00 ÀS 22:00 HORAS – É um período normal, sem
contratempos. É bom para o homem se realizar em negócios,
amores e família, enfim, nas coisas que estão em sintonia com
sua harmonia.

22:00 ÀS 23:00 HORAS – Período muito ruim. Cheia de


pensamentos, a Alma começa a vaguear, trazendo sustos e
superstições. Não vai longe, nem perto, e volta ao Corpo,
trazendo sonolência e insegurança, quando o Homem está
desarmonizado. Se estiver harmonizado tudo bem. É um
horário sem alimentação de energias.

23:00 ÀS 24:00 HORAS – É um período de equilíbrio do


Universo, no qual o Homem, mesmo desarmonizado passa
melhor, porque, quando as AMACÊS, nos bons horários, se
dispõem a trazer energias, elas atingem o Homem na
Individualidade, sendo ele Crístico ou não, e sendo sua defesa
uma só, essa energia o vai curando independente de haver ou
não sintonia. Com a manipulação durante o tempo dos eflúvios
que vai recebendo, o Homem vai se equilibrando, e, por incrível
que pareça, pode ficar curado para toda a vida. Só não se
equilibra o Homem que carrega em suas costas seu rosário de
dor – este tipo de homem é quase impenetrável.

24:00 HORAS (MEIA NOITE) - Abrem-se os portões dos


Cemitérios, e os Espíritos se movimentam, entrando e saindo.
Este período vai até 01:30 horas da madrugada. Estes
Espíritos vão recebendo, neste período, a ajuda de
HARPÁSIOS e muitas outras Estrelas como ela.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 49
01:30 ÀS 02:00 HORAS - É o período da grande
movimentação de pequenas AMACÊS, de várias origens,
fazendo a preparação para a chegada dos Centuriões. É a hora
da Doutrina, da Elevação dos Espíritos. Por todo este
Universo, funciona da mesma maneira. Falanges de inúmeras
formações, Espíritos de variados níveis, são atingidos pela
Força Crística dos Centuriões. É tudo mais complexo para ser
entendido por nós. Há também outra qualidade de Homem,
com pensamentos complexos, que atua neste período. Vista
dos Planos Espirituais, a Terra fica muito triste neste
período, até chegar 02:00 horas da manhã.

02:00 ÀS 03:00 HORAS – É o período da Cura e da Luz.

03:00 ÀS 06:00 HORAS - É o período dos Aromas das


Matas, horário dos Caboclos. É bom estar dormindo durante
este período. É a hora da recuperação das energias.

(Extraído da Mensagem de Tia Neiva, de 1984)

Marcos Antônio de Souza – Adj Anoro


7º Raio Adjuração Arcanos Rama 2000
Coordenador Ajarã Triângulo Mineiro

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 50
EMISSÃO DA MAYA LUA NÃO CENTURIÃ

EU, NINFA LUA, DA FALANGE DE SUBLIMAÇÃO, MAYA


MISSIONÁRIA, DO ADJUNTO ALUFÃ / ADEJÃ KOATAY
108 MESTRE BARROS / FRÓES, NA ORDEM DA 1ª MAYA
______________________________________ NA REGÊNCIA DO
____________________________________ MESTRE ___________.
EU, ___________ , PARTO COM – 0 – / / EM CRISTO JESUS.

SALVE DEUS!

______________________________
ASS.: MESTRE DEVAS

EMISSÃO DA MAYA SOL NÃO CENTURIÃ

EU, NINFA SOL, DA FALANGE DE SUBLIMAÇÃO, MAYA


MISSIONÁRIA DO ADJUNTO ALUFÃ OU ADEJÃ KOATAY
108 MESTRE BARROS / FRÓES, NA ORDEM DA 1ª MAYA
______________________________________ NA REGÊNCIA DO
____________________________________ MESTRE ___________.
EU, ___________ , PARTO COM – 0 – / / EM CRISTO JESUS.

SALVE DEUS!

______________________________
ASS.: MESTRE DEVAS

EMISSÃO DA MAYA LUA CENTURIÃ SEM GUIA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 51
EU, NINFA LUA DA FALANGE DE _________________, POVO DE
___________, MAYA MISSIONÁRIA DO ADJUNTO ALUFÃ / ADEJÃ
KOATAY 108 MESTRE BARROS/FRÓES, NO ADJUNTO _______
KOATAY 108 MESTRE _______________, ESCRAVA DO ____________
____________________________________________________________
_________________________________MESTRE_______________.
NA ORDEM DA 1ª MAYA __________________________, NA
REGÊNCIA DO ______________, KOATAY 108 MESTRE ____________.
OH JESUS! ACABO DE RECEBER DE DEUS PAI TODO PODEROSO, A
SINTONIA DO GRANDE E DIVINO MESTRE OLORUM, NA LINHA
DESTE AMANHECER. DESEJANDO ALCANÇAR OS PODERES DO
REINO CENTRAL, COLOCO JESUS! A TERNURA DE TODOS OS
TEMPOS. EMITE JESUS! DEIXE QUE AS FORÇAS SE DESLOQUEM
ATÉ O MEU PLEXO. EU, ________________________, SOU UMA GUIA
MISSIONÁRIA VINDA DO MUNDO VERDE EM MISSÃO ESPECIAL,
VENHO NA FORÇA DECRESCENTE DE MINHA GUIA MISSIONÁRIA,
TURNO ______________________, NA ESPERANÇA DE MINHA
ESTRELA ________________ DO MEU 2º VERBO, NA ORDEM DO 1º 7º,
LEVANDO OS PODERES DO MESTRE / DE MINHA MÃE KOATAY 108
QUE ME FEZ________________________, PARA FORTALECER O MEU
SOL INTERIOR, NOS TRÊS REINOS DE MINHA NATUREZA, PARTIREI
SEMPRE COM – 0 – 0 – / / EM CRISTO JESUS.
SALVE DEUS!

Observações:

1) Os mestres da falange de Estrela Candente, emitirão a procedência “DO


MINISTRO JANARÔ, logo após o nome da falange;
2) OS MESTRES APONAS EMITEM -0- //;
3) Quando em qualquer trabalho o mestre ou ninfa estiverem a serviço de um Adjunto na posição de 1º
Presidente ou Reino Central, emitirão “ EM MISSÃO ESPECIAL DO ADJUNTO (.....) MESTRE
(...............)”no final das suas emissões.
SALVE DEUS !
MEUS FILHOS JAGUARES,
O MESTRE QUE ALTERAR A SUA EMISSÃO, TERÁ SOBRE SÍ A
RESPONSABILIDADE DE NÃO ULTRAPASSAR O NEUTRÔN E CONSEQUENTEMENTE NÃO
SERÁ OUVIDO E NEM REGISTRADA PELOS PLANOS ESPIRITUAIS.
COM CARINHO A MÃE EM CRISTO JESUS,

_________________________
Ass.: Mestre Devas

EMISSÃO DA MAYA LUA CENTURIÃ COM GUIA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 52
EU, NINFA LUA DA FALANGE DE _________________, POVO DE
___________, MAYA MISSIONÁRIA DO ADJUNTO ALUFÃ / ADEJÃ
KOATAY 108 MESTRE BARROS/FRÓES, NO ADJUNTO _______
KOATAY 108 MESTRE _______________, ESCRAVA DO ____________
____________________________________________________________
_________________________________MESTRE_______________.
NA ORDEM DA 1ª MAYA __________________________, NA
REGÊNCIA DO ______________, KOATAY 108 MESTRE ____________.
OH JESUS! ACABO DE RECEBER DE DEUS PAI TODO PODEROSO, A
SINTONIA DO GRANDE E DIVINO MESTRE OLORUM, NA LINHA
DESTE AMANHECER. DESEJANDO ALCANÇAR OS PODERES DO
REINO CENTRAL, COLOCO JESUS! A TERNURA DE TODOS OS
TEMPOS. EMITE JESUS! DEIXE QUE AS FORÇAS SE DESLOQUEM
ATÉ O MEU PLEXO. EU, ________________________, SOU UMA GUIA
MISSIONÁRIA, VINDA DO MUNDO VERDE EM MISSÃO ESPECIAL,
VENHO NA FORÇA DECRESCENTE DA GUIA MISSIONÁRIA
_____________________, TURNO ________________, NA ESPERANÇA
DE MINHA ESTRELA ________________ DO MEU 2º VERBO, NA
ORDEM DO 1º 7º, LEVANDO OS PODERES DO MESTRE / DE MINHA
MÃE KOATAY 108 QUE ME FEZ ________________________, PARA
FORTALECER O MEU SOL INTERIOR, NOS TRÊS REINOS DE MINHA
NATUREZA, PARTIREI SEMPRE COM – 0 – 0 – / / EM CRISTO JESUS.
SALVE DEUS!

Observações:

1) Os mestres da falange de Estrela Candente, emitirão a procedência “DO


MINISTRO JANARÔ, logo após o nome da falange;
da falange;
2) OS MESTRES APONAS EMITEM -0- //;
3) Quando em qualquer trabalho o mestre ou ninfa estiverem a serviço de um Adjunto na posição de 1º
Presidente ou Reino Central, emitirão “ EM MISSÃO ESPECIAL DO ADJUNTO (.....) MESTRE
(...............)”no final das suas emissões.
SALVE DEUS !

MEUS FILHOS JAGUARES,


O MESTRE QUE ALTERAR A SUA EMISSÃO, TERÁ SOBRE SÍ A
RESPONSABILIDADE DE NÃO ULTRAPASSAR O NEUTRÔN E CONSEQUENTEMENTE NÃO
SERÁ OUVIDO E NEM REGISTRADA PELOS PLANOS ESPIRITUAIS.
COM CARINHO A MÃE EM CRISTO JESUS,

_________________________
Ass.: Mestre Devas

EMISSÃO DA MAYA SOL CENTURIÃ SEM GUIA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 53
EU, NINFA SOL DA FALANGE DE ______________, POVO
DE __________, MAYA MISSIONÁRIA DO ADJUNTO ALUFÃ/ADEJÃ
KOATAY 108 MESTRE BARROS/FRÓES, NO ADJUNTO ___________
KOATAY 108 MESTRE _______________, MADRINHA DO___________
____________________________________________________________
_________________________________MESTRE_______________.
NA ORDEM DA 1ª MAYA __________________________, NA
REGÊNCIA DO ______________, KOATAY 108 MESTRE ____________.
OH JESUS! ACABO DE RECEBER DE DEUS PAI TODO PODEROSO, A
SINTONIA DO GRANDE E DIVINO MESTRE OBATALÁ, NA LINHA
DESTE AMANHECER. DESEJANDO ALCANÇAR OS PODERES DO
REINO CENTRAL, COLOCO JESUS! A TERNURA DE TODOS OS
TEMPOS. EMITE JESUS! DEIXE QUE AS FORÇAS SE DESLOQUEM
ATÉ O MEU PLEXO. EU, _______________________, SOU UMA GUIA
MISSIONÁRIA VINDA DO MUNDO VERDE EM MISSÃO ESPECIAL,
VENHO NA FORÇA DECRESCENTE DE MINHA GUIA MISSIONÁRIA,
TURNO _______________________, NA ESPERANÇA DE MINHA
ESTRELA ________________ DO MEU 3º VERBO, NA ORDEM DO 1º 7º,
LEVANDO OS PODERES DO MESTRE / DE MINHA MÃE KOATAY 108
QUE ME FEZ________________________, PARA FORTALECER O MEU
SOL INTERIOR, NOS TRÊS REINOS DE MINHA NATUREZA, PARTIREI
SEMPRE COM – 0 – 0 – / / EM CRISTO JESUS.
SALVE DEUS!

Observações:

1) Os mestres da falange de Estrela Candente, emitirão a procedência “DO


MINISTRO JANARÔ, logo após o nome da falange;
da falange;
2) OS MESTRES APONAS EMITEM -0- //;
3) Quando em qualquer trabalho o mestre ou ninfa estiverem a serviço de um Adjunto na posição de 1º
Presidente ou Reino Central, emitirão “ EM MISSÃO ESPECIAL DO ADJUNTO (.....) MESTRE
(...............)”no final das suas emissões.
SALVE DEUS !
MEUS FILHOS JAGUARES,
O MESTRE QUE ALTERAR A SUA EMISSÃO, TERÁ SOBRE SÍ A
RESPONSABILIDADE DE NÃO ULTRAPASSAR O NEUTRÔN E CONSEQUENTEMENTE NÃO
SERÁ OUVIDO E NEM REGISTRADA PELOS PLANOS ESPIRITUAIS.
COM CARINHO A MÃE EM CRISTO JESUS,

_________________________
Ass.: Mestre Devas

EMISSÃO DA MAYA SOL CENTURIÃ COM GUIA

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 54
EU, NINFA SOL DA FALANGE DE ______________, POVO
DE __________, MAYA MISSIONÁRIA DO ADJUNTO ALUFÃ/ADEJÃ
KOATAY 108 MESTRE BARROS/FRÓES, NO ADJUNTO ___________
KOATAY 108 MESTRE _______________, MADRINHA DO___________
____________________________________________________________
_________________________________MESTRE_______________.
NA ORDEM DA 1ª MAYA __________________________, NA
REGÊNCIA DO ______________, KOATAY 108 MESTRE ____________.
OH JESUS! ACABO DE RECEBER DE DEUS PAI TODO PODEROSO, A
SINTONIA DO GRANDE E DIVINO MESTRE OBATALÁ, NA LINHA
DESTE AMANHECER. DESEJANDO ALCANÇAR OS PODERES DO
REINO CENTRAL, COLOCO JESUS! A TERNURA DE TODOS OS
TEMPOS. EMITE JESUS! DEIXE QUE AS FORÇAS SE DESLOQUEM
ATÉ O MEU PLEXO. EU, _______________________, SOU UMA GUIA
MISSIONÁRIA, VINDA DO MUNDO VERDE EM MISSÃO ESPECIAL,
VENHO NA FORÇA DECRESCENTE DA GUIA MISSIONÁRIA
___________________, TURNO _______________, NA ESPERANÇA DE
MINHA ESTRELA ________________ DO MEU 3º VERBO, NA ORDEM
DO 1º 7º, LEVANDO OS PODERES DO MESTRE / DE MINHA MÃE
KOATAY 108 QUE ME FEZ _____________________, PARA
FORTALECER O MEU SOL INTERIOR, NOS TRÊS REINOS DE MINHA
NATUREZA, PARTIREI SEMPRE COM – 0 – 0 – / / EM CRISTO JESUS.
SALVE DEUS!

Observações:

1) Os mestres da falange de Estrela Candente, emitirão a procedência “DO


MINISTRO JANARÔ, logo após o nome da falange;
da falange;
2) OS MESTRES APONAS EMITEM -0- //;
3) Quando em qualquer trabalho o mestre ou ninfa estiverem a serviço de um Adjunto na posição de 1º
Presidente ou Reino Central, emitirão “ EM MISSÃO ESPECIAL DO ADJUNTO (.....) MESTRE
(...............)”no final das suas emissões.
SALVE DEUS !
MEUS FILHOS JAGUARES,
O MESTRE QUE ALTERAR A SUA EMISSÃO, TERÁ SOBRE SÍ A
RESPONSABILIDADE DE NÃO ULTRAPASSAR O NEUTRÔN E CONSEQUENTEMENTE NÃO
SERÁ OUVIDO E NEM REGISTRADA PELOS PLANOS ESPIRITUAIS.
COM CARINHO A MÃE EM CRISTO JESUS,

_________________________
Ass.: Mestre Devas

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 55
CANTO DA MAYA

OH JESUS!

ESTA É A HORA DA INDIVIDUALIDADE!

VENHO TRAZER ESTE MOMENTO DE LUZ QUE TENHO EM


MEU CORAÇÃO, RESTOS DE UMA VIDA QUE ME FEZ VOLTAR POR
NÃO SABER AMAR.

CONHECI A CIÊNCIA CÓSMICA, PROMOVI A VIRGEM DO


SOL, SOU TAMBÉM A ALEGRIA DA LUA.

PROCURO JESUS ENCONTRAR O BRILHO DA JOVEM


GUERREIRA: A VIRGEM DO SOL.

OH JESUS!

TUDO QUEREMOS FAZER NESTA JORNADA PARA UMA


NOVA ERA.

ESTAMOS OH JESUS! COM – 0 – / / EM TEU SANTO NOME


JESUS QUERIDO.

SALVE DEUS!

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 56
CANTO DA ABERTURA DO SUDÁLIO:
O PRIMEIRO CANTO

Salve Deus! eu, (emissão).

Emito o meu canto na luz do meu primeiro canto!

Oh Jesus, esta é a hora precisa na individualidade de nossas


vidas, de minha vida!

Oh Jesus!

É a hora que dentro de mim assisto o despertar das forças, na


força absoluta que vem de deus pai todo poderoso.

Quisera, oh perfeição, que as pérolas dos Anjos e dos Santos


Espíritos, encontrassem acesso nos hospitais, nos presídios, onde
gemem e choram os incompreendidos, na desarmonia dos que hora não
te conhecem.

Dai a luz da vida e da morte, ilumina o viandante na sua


obscuridade. Ilumina, também, os cegos na sua obscuridão.

Ilumina, oh Jesus! Os campos orvalhados, as cordilheiras


silenciosas à margem do rio caudaloso, onde vivem a choupana e o
lavrador; a cachoeira das matas, o caboclo e seus amores; o saveiro no
mar distante, o menino e a menina, a jovem mãe abandonada e o órfão
de pai e mães vivos.

Nos liberte, Senhor, da calúnia, da falsidade e do desprezo.

Mestres desta consagração, vamos emitir todo o nosso amor,


para que eflúvios luminosos nos alcancem e nos protejam, na luz dos
nossos caminhos cármicos.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 57
Meus irmãos e meus mestres, mentalizemos o que formamos
neste canto, para que os grandes iniciados distribuam de nossas mentes
para o fenômeno desobsessivo.

Mundo Encantado dos Himalaias!

Povo de Deus!

Raio de Arakén!

Poder da vida e do amor, do meu amor, do nosso amor, do amor


incondicional.

Que em nome do Pai, do Filho e do Espírito do Sol e da Lua.

Salve Deus!

Observação:

Caso a ninfa não consiga emitir o “Primeiro Canto”, poderá


fazer sua emissão da seguinte forma:

EU, (emissão), EMITO MEU CANTO NA LUZ DO PAI NOSSO


(e prossegue com a prece do “Pai Nosso”).

Vale do Amanhecer, 03 de julho de 1979.

http://www.anoroartes.com/ – anoro@msn.com 58

Você também pode gostar