Você está na página 1de 20

PROJETO Em-Cantos

Kelly C. Venke

Noções Básicas de Canto Coral

Especial para o projeto “Um mundo bem melhor”

2
Agradecimentos:

Agradeço primeiramente ao Pai Celestial pelo dom da música e pela


graça de compartilhá-lo com as pessoas;
Agradeço à Diretora Sylvia pela confiança e oportunidade de realizar
este trabalho voluntário com a equipe do Centro do Servidor de
Jacareí-SP
Agradeço aos voluntários deste projeto pela disposição e por
estarmos juntos nessa missão de levar uma boa mensagem às pessoas
através do canto, o canto “encanta”!
Agradeço (em memória) ao meu pai, Sr. Afonso, que tinha um timbre
muito bonito de voz e que sempre sonhou que eu investisse na
música... Fazer o que eu faço hoje também é fruto do que ele
sonhou!
Também, à minha mãe (em memória), Dete, que foi coralista em
dois corais, tinha um excelente ouvido musical e era minha super
parceira em tudo, dando apoio em toda minha trajetória mesmo sem
saber se iria dar certo.
Gratidão!

3
Meu curriculum

• Iniciei meus estudos de técnicas vocais desde os 17 anos de


idade, iniciando com música sacra, através do Maestro Samuel
Bispo em Canto Coral, em São José dos Campos
• Aos 15 anos comecei a tocar meu primeiro instrumento:
teclado/piano, como autodidata, hoje toco 6 instrumentos
• Cursei intensivo de Técnica Vocal sem forçar a voz, com
professor particular
• Formação em Musicoterapia no Instituto Abrafordes
• Parceria com três Maestros que colaboraram com minha
experiência e crescimento musical (Samuel Bispo, Marcos
Henrique Gonçalves e Márcio Faria) – São José dos Campos
• Leciono Piano, Teclado e Técnica Vocal individual e coral desde
2001, começando pela Escola de Música Levitas, passando
também pela Escola Hertz e particular.
• Produtora musical – desde criação de playbacks a
preparadora/coaching vocal – divisão de vozes, arranjos de
base.
• Solista em casamentos, igrejas e eventos em geral

4
SUMÁRIO

Aula 1: O que é Técnica Vocal.............................................6


Princípio da boa respiração, exercícios de relaxamento,
aquecimento e vocalizes básicos, conhecendo melhor a sua voz,
importância do teste vocal.................................................7
Três requisitos básicos para cantar bem..................................9

Aula 2: Tipos de vozes.....................................................10

Aula 3: Voz de peito, voz de máscara e voz de cabeça...............13

Aula 4: Cantando com dinâmica vocal – dando vida à música


Expressão e interpretação................................................14

Aula 5: Como tirar a voz da garganta...................................16

Anexo 1 – Distribuição das funções na música do projeto............17

Anexo 2 – Letra da música.................................................19

5
AULA 1

O que é Técnica Vocal?

Você já viu certamente alguém dizer, ou você mesmo já disse:


“Aquele cantor/aquela cantora tem uma técnica...
E antes de aprendê-la, simplesmente “nos matamos” tentando
cantar, ficamos roucos, forçamos, brincamos de Mariah Carey e
alguém nos pergunta: “Estás passando mal”?
Bem, eu já passei por isso, minhas irmãs riam de mim quando eu
cantava porque eu realmente cantava muito mal, queria emitir
notas altas que não aguentava e aí desafinava tudo. Mas eu amava
cantar e pensava que esse privilégio era exclusivo para quem tinha
o dom. Mal sabia eu que técnica vocal não é necessariamente um
dom, mas esforço, treinamento tanto do ouvido como da voz, como
do corpo todo que é envolvido nesse processo.
Mas, você sabe o que é cantar com técnica: vou te explicar de
maneira bem simples e objetiva:

É a maneira de cantar se obtendo o mínimo esforço (não é cantar


parecendo que está com dor de barriga) – é cantar sem forçar
nada e alcançando uma voz doce, agradável, brilhante e vibrante
ao mesmo tempo, sendo agradável a quem a ouve, mesmo nos
trechos mais fortes.

Não é questão de dom ou talento, mas sim de treinar o ouvido


(percepção musical), treinar a voz, a respiração... Como um técnico
de futebol trabalha com seu time: se o treinador não trabalhar as
jogadas, o esquema tático, o time simplesmente não vai saber o que

6
fazer em campo. Assim é com o canto! Há o treinador (professor,
maestro) que irá conduzir a voz de seu time, explorando o que ele
tem de natural e de melhor, sem força-lo e assim é possível até
mesmo uma pessoa que nunca cantou descobrir em si um potencial
e a médio prazo, se tornará um cantor, um solista, um coralista, o
que ele quiser! Basta acreditar e se esforçar para dar o melhor de
si!

O princípio da boa respiração: Respirando bem, cantamos bem!

Em primeiro lugar, a pessoa para cantar bem, precisa dominar a sua


respiração. Não é nenhum processo miraculoso, é simplesmente
utilizar seu canto na expiração e, obviamente, para usar a voz na
expiração, precisamos inspirar mais profundamente. Faremos
exercícios de respiração.
Alguns exemplos:
1- Inspire profundamente.
2- Segure o ar por 4 segundos aproximadamente
3- Solte o ar em ssssssssssssss

1- Inspire profundamente
2- Segure o ar por 4 segundos
3- Solte o ar em chiiiiiiiiiiiiiiii

1- Inspire profundamente
2- Segure o ar por 4 segundos
3- Solte o ar em ffffffffffffffffffffff

7
Três tipos de respiração:
Respiração de peito: é mais curta, proporciona menor fôlego. Evite
essa respiração para cantar.
Respiração abdominal (diafragma): é mais profunda, você acha o
diafragma quando inspira e a barriga incha.
Respiração intercostal: mais profunda ainda, ideal para o cantor
poder armazenar ar ao sustentar seu canto – na inspiração, ponha a
mão em sua costela, ela deve inchar levemente para os lados. Isso
fará toda a diferença para dar suavidade à voz.
Reconhecendo o diafragma:

Exercício do Si – Chi – Fu, sempre inspirando, segurando 4 segundos


e soltar o ar si-chi-fu e aumentar a velocidade. Objetivo: ajuda a
reconhecer e trabalhar o diafragma.

Aquecimento:
1- Inspire profundamente
2- Solte o ar em rrrrrrrrrrrrrrr ou brrrrrrrrr (vai depender da
facilidade para trinar a língua ou lábios)
Fazer os exercícios em áudio (inclusos)

8
Três requisitos básicos para cantar bem:

1- Respirar bem e trabalhar a capacidade de fôlego


2- Abrir bem a boca para cantar, evitando assim a voz
anasalada. Quanto mais aguda a nota for, mais se deve abrir
a boca.
3- Acompanhe o ritmo da música, jamais cante parado. Você
pode marcar o tempo da música com os pés, balançando o
corpo, etc.

9
AULA 2
Tipos de Vozes

Basicamente, temos 4 (quatro) tipos de vozes, que podem abrir


até para mais, mas temos duas masculinas e duas femininas.
Vamos conhece-las?

1- Soprano – vozes femininas mais agudas. Exemplos: Mariah


Carey, Tetê Espíndola, Aretha Franklin, Whitney Houston,
Sarah Brightman, etc.
As vozes de soprano podem ser divididas em duas: 1º soprano
e 2º soprano (mezzo soprano, meio soprano)

(Sarah Brightman) - soprano

2- Contralto – vozes femininas mais graves. Exemplo: Alcione,


Maria Bethânia, Maria Gadu, Zélia Duncan, Ana Carolina,
Toni Braxton, Shakira. Contraltos também se dividem em 1º
contralto e 2º contralto (mais grave ainda)

Alcione – a marrom - contralto

10
3- Tenor – vozes masculinas mais agudas, cantores mais
conhecidos: Andrea Bocelli, Luciano Pavarotti, Bon Jovi, Axl
Rose, Seal, Jon Secada, Nando Reis, Ivan Lins, Gilberto Gil,
Leonardo, Xororó. Também existe 1º e 2º tenor,
respectivamente um mais agudo que o outro.

Andrea Bocelli – tenor

4- Baixo – vozes masculinas mais graves. Cantores mais


conhecidos: Arnaldo Antunes, Solimões (da dupla Rio Negro
e Solimões). Esse tipo de voz é mais difícil encontrar o “baixo
raiz”, pois alguns cantores fazem baixo, mas podem ser
barítonos (produzem algumas notas de baixo, mas
conseguem algumas notas mais agudas, menos que o tenor).

Arnaldo Antunes (ex Titãs) – baixo

11
Conhecendo melhor a sua voz – a importância do teste vocal

O teste de voz é realizado pelo professor, que, conforme a


desenvoltura do aluno dará a primeira classificação vocal do
aluno, que pode vir a aumentar a quantidade de notas
executadas no decorrer do curso, mas tudo sem forçar. Técnica
vocal é saúde, e forçando a voz pode-se a médio prazo criar
nódulos/calos nas pregas vocais (famosas cordas vocais), em
alguns casos sendo necessário procedimento cirúrgico. Por isso
se faz necessário o acompanhamento profissional, para evitar
que o aluno ou cantor force a voz e tenha danos em seu
aparelho fonador, garganta, voz.

No teste de voz é definido o tipo de voz do aluno (que será


mencionado no próximo capítulo). Se ainda não definido o tipo
de voz, será definida a nota limite (tessitura vocal) do aluno,
tanto para nota grave como para nota aguda.

Frequências graves, médias e agudas

Grave: baixo, voz grossa


Médio: voz intermediária
Agudo: voz “fina”, notas altas.

Na Teoria Musical, mais alto significa mais agudo, mais baixo


significa mais grave, e não volume mais baixo.

12
AULA 3
Voz de peito, voz de máscara e voz de garganta

Nosso corpo é um instrumento musical natural e tem seus


ressonadores naturais para cada tipo de voz.

Voz de peito: (tons graves) A voz grave ressoa no tórax.


Experimente pôr a mão no tórax e emitir uma nota grave, irá
vibrar. Não necessitaremos deste registro para a música que
será trabalhada.

Voz de máscara: (tons médios) A voz média ressoa na máscara.


Uma nota média não ressoa mais no tórax. Para exercitar a voz
de máscara podemos fazer exercícios com a boca fechada (boca
chiusa) (exercício em áudio). (exercícios em áudio)

Voz de cabeça: (tons agudos) A voz de cabeça ressoa no crânio


(mais ou menos na região de dentro dos ouvidos. Notas agudas
sem forçar se executa assim. (exercícios em áudio).

13
AULA 4

Cantando com Dinâmica vocal, dando vida à música


Expressão e Interpretação

Nenhum cantor deve utilizar toda a potência da sua voz no início da


maioria das músicas (com exceções**).
Vamos adotar um estilo vocal, onde iniciaremos a música sempre
com entonação suave da voz. Usando a técnica do “respirando
bem, cantamos bem”... O refrão é a ênfase da música, podemos
utilizar um pouco de força no primeiro refrão e uma força diferencial
nos próximos refrões, conferindo emoção à música.
Temos um segredinho: Do meio para o final deve ser o ponto mais
emocionante da música, onde devemos sentir mais e expressar
mais! Então, resumindo: Comece a música suavemente e vá
envolvendo os ouvintes com refrões que vão se fortalecendo até
chegar ao ponto culminante da música.
O final da música pode ser forte ou suave, dependendo da
sensibilidade do intérprete ou do que a música pede.

Música de trabalho: “Um mundo bem melhor”


Início: cantando com suavidade
Primeiro refrão: marcante, porém ainda suave
Segunda parte: mais forte – distribuição entre os solistas
Terceira parte: ainda forte

14
Refrão final: Dividindo as vozes, cantando com emoção.

Expressão e Interpretação

Ao cantar é importante termos em mente que estamos passando uma mensagem. Essa
mensagem precisa ser passada corretamente; isso tem a ver com a letra, estilo musical e
ambiente em que cantamos. Quando falamos de interpretação estamos falando não
somente da letra mais também da escolha da roupa certa para cada apresentação, tipo de
dinâmica usada, expressão corporal, expressão facial, gestos e interação com o
público. Cantar é expressão de sentimentos. O canto é o instrumento que mais fala às
emoções. Desde a antiguidade o canto sempre esteve presente nas cerimônias religiosas
nos movimentos culturais e sociais. Numa época em que não existiam muitos instrumentos
era a voz o meio principal de execução musical. A voz tem um poder muito grande de
expressão de sentimentos, associada a música ganhou um poder muito forte que consegue
arrancar lágrimas do mais insensível ser.

* Primeiramente precisamos pensar na letra da canção. A canção fala sobre o que? O que o
compositor quis passar como mensagem ao escrever a canção? Que sentimentos ele estava
sentindo e expressando?

* Que tipos de gestos e expressão facial a canção sugere? Observe que atitudes simples
estão presentes na letra, tipo: “fecho os olhos e penso em você”, neste trecho não podemos
ficar com os olhos abertos. Prestar muita atenção nisso, pois a canção por si só nos dá
algumas dicas. Precisamos ter cuidado com excessos.

* Que tipo de voz usar? Voz aspirada? Voz impostada? Voz forte? Voz suave? É importante
distinguir de acordo com o estilo o tipo de voz que desejamos usar.
Interpretar é isso, é sentar meditar sobre a canção e ir montando sua interpretação, seu
jeito de cantar, seu modo de passar aquela mensagem. Por isso todo cuidado é necessário.

15
AULA 5

Como tirar a voz da garganta?

Primeiramente, muitas pessoas pensam que se deve cantar usando a


garganta e se esquecem de respirar corretamente. A voz, assim,
pode:

• Sair anasalada
• Tensionar a veia do pescoço (vide Zezé di Camargo) e ficar
rouco depois
• A voz pode sair gritada
• Colabora para que se cante desafinado.

Então, como não cantar dessa maneira?

• Respirando bem
• Abrindo a boca e localizar um determinado osso da mandíbula
(cabe explicação do professor)
• Fazendo exercícios com tons médios e agudos.

Benefícios: Não sobrecarregando a musculatura da garganta


evita a rouquidão crônica e previne nódulo nas pregas vocais.
Proteja sua voz, nunca force, pois assim a sua capacidade
vocal não será perdida ou a perda será irrelevante com o
passar dos anos.

16
ANEXO 1 – DISTRIBUIÇÃO DAS FUNÇÕES NA MÚSICA

“UM MUNDO BEM MELHOR”

MÉTODO DE ENSAIO: POR TRECHOS

INÍCIO – será cantado pelos homens em entonação suave

SEGUNDA PARTE DO INÍCIO – mulheres em entonação suave


3ª linha – somente as sopranos
4ª linha – sopranos e contraltos

REFRÃO – TODOS, 2 vezes – sopranos cantam diferente no


finalzinho

TERCEIRA PARTE 1ª linha – Solo feminino 1 _______________


2ª linha – Solo masculino 1 ______________
Restante: Homens

REFRÃO 1 VEZ – Todos em uníssono, sopranos sobem no


finalzinho

QUARTA PARTE – Solo feminino 1 __________


Solo feminino 2 __________
Solo feminino 3 __________ (duas últimas
linhas)

REFRÃO FINAL: 1ª VEZ – NORMAL, 2ª VEZ – SOPRANOS DIVIDEM


EM 2 GRUPOS, UM QUE IRÁ CANTAR O REFRÃO COM NOTAS

17
AGUDAS E OUTRO QUE IRÁ SOMENTE FAZER REPETIÇÕES COM
NOTAS AGUDAS E O AHHHH.

GRUPO SOPRANOS 1 __________________________________


GRUPO REPETIÇÃO SOPRANOS __________________________
CONTRALTOS CANTARÃO O REFRÃO NORMAL NA PRIMEIRA VEZ
E NA SEGUNDA SERÁ DIVIDIDO EM DOIS GRUPOS, COMO NO
SOPRANO, MAS COM NOTAS MÉDIAS.
GRUPO CONTRALTOS REFRÃO ____________________________
GRUPO CONTRALTOS REPETIÇÃO _________________________

REFRÃO PARA OS HOMENS SERÁ NORMAL E IGUAL EM TODAS AS


VEZES.

** PODE PARECER COMPLICADO, MAS FIQUEM TRANQUILOS, POIS


NÃO SERÁ PRECISO CANTAR A MÚSICA TODA E OS ÁUDIOS A
SEREM ENVIADOS PODEM SER ENVIADOS POR TRECHOS.

ESTE ESQUEMA É SÓ PARA DEFINIR AS PESSOAS QUE FARÃO OS


SOLOS E QUE DIVIDIRÃO AS VOZES PARA ENVIO DO ÁUDIO
PERSONALIZADO PARA CADA VOZ.

RESUMO:

TRECHO DE HOMENS
TRECHO DE MULHERES
TRECHO DE SOLISTAS
SOPRANOS 1 E 2
CONTRALTOS 1 E 2.

18
ANEXO 2

Um mundo bem melhor (Versão de We are the world)

(homens) A hora chegou, precisamos dar as mãos


E lembrar que somos todos irmãos
Tantos vão morrendo, tentando encontrar
Uma chance, um motivo pra sonhar

(mulheres) Fácil fingir que não há o que fazer


E que alguém, um dia, vai resolver

(sopranos) Somos todos parte de algo bem maior

(sopranos e contraltos) E no fim queremos só amor

(Todos) – Refrão (2x) na primeira vez

Eu e você podemos muito


Somos aqueles que podem trazer o amor ao mundo
Não precisa ir longe, procure ao seu redor
Assim a gente faz um mundo bem melhor

Solo - (Oh) Faça o melhor, dê carinho, estenda a mão


Solo masculino - Quando houver problema, dê solução
Solo masculino - Basta atitude, dizer mais sim que não
É só abrir seu coração
(Refrão) 1 vez

Solo feminino - Alguns pensam que o problema é de ninguém


Solo feminino 2 - Mas é preciso ver que ele é seu também

19
Solo - Te-e-e-emos que entender: Pra mudança acontecer
Você também precisa querer
Eu e você podemos muito
Somos aqueles que podem trazer o amor ao mundo
Não precisa ir longe, procure ao seu redor
Assim a gente faz um mundo bem melhor

(divide sopranos e contraltos)


Eu e você (Eu e você) – repetição com alguns vocalistas)
podemos muito (podemos muito)
Somos aqueles que podem trazer o amor ao mundo
Não precisa ir longe, (Ahhhh)
procure ao seu redor (Ahhhh)

Assim a gente faz um mundo bem melhor (divide sopranos e


contraltos)

20

Você também pode gostar