Você está na página 1de 7

Direitos

Reprodutivos:
“ABORTO
LEGAL”

Esse material tem o objetivo


de informar sobre aborto,
os casos permitidos na
legislação brasileira e os
direitos das mulheres.

Escola
da Defensoria Pública
do Estado de São Paulo
Aborto é o processo de interrupção da
gestação de fetos de até 20 ou 22 sema-
nas, com peso previsto de até 500 gramas,
O que é sendo que a interrupção da gestação
após esse período se chama antecipação
ABORTO do parto. Ele pode ser espontâneo (natu-

LEGAL? ral) ou induzido (provocado). Nos casos


previstos em lei pela legislação brasileira,
o aborto é conhecido por aborto legal.

Aborto é permitido no Brasil apenas em três casos:


a) gravidez de risco à vida da gestante;
b) gravidez resultante de violência sexual1; e
c) anencefalia fetal – conforme o Supremo Tribunal Federal decidiu em 20122.

Para ter direito ao aborto legal é necessária autoriza-


ção judicial? E apresentação de boletim de ocorrência?
A realização do aborto nos casos citados acima não depende de decisão
judicial, bem como, não se condiciona ao Boletim de Ocorrência Policial.

Todos os hospitais realizam o


procedimento de aborto legal?
EXPEDIENTE
Infelizmente não. Mas se no seu município não há esse serviço, você deve
Texto ser encaminhada, inclusive com fornecimento de transporte, ao serviço de
Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos referência mais próximo.
da Mulher da Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Quais profissionais irão atender a mulher?
Revisão
Prof. Dr. Jefferson Drezzet Ferreira As mulheres que procuram o serviço de aborto legal serão atendidas por
uma equipe multidisciplinar formada por: médico/a ginecologista e/ou
Projeto Gráfico e apoio obstetra, anestesista, enfermeiro/a, psicólogo/a e/ou assistente social3.
EDEPE - Escola da Defensoria
Pública do Estado de São Paulo
1
Artigo 128, Código Penal.
Imagens: Freepik 2
ADPF n.º 54
3
Art. 49, Portaria MS/GM n.º 1508/2005 – Ver em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicaco-
Julho 2018 es/atencao_humanizada_abortamento_norma_tecnica_2ed.pdf

3
Tipos de Aborto Legal:

Nos casos em que a gestação oferece


risco à vida da mulher é permitido
realizar o aborto legal. O acolhimento
Essa hipótese de aborto
deve oferecer atenção humanizada e
Risco informações que possibilitem à mulher
legal se dá quando a gravi-
de vida avaliar se deve e se quer prosseguir Violência
dez resulta de estupro ou
da gestante com a gestação. sexual
de outra forma de violência
sexual.

O procedimento pode ser realizado


até quanto tempo da gestação? O procedimento pode ser realizado
Não há idade gestacional máxima para a realização do aborto nos casos de até quanto tempo da gestação?
risco à vida da mulher. No entanto, quanto mais cedo for realizado o aborto, Nos casos de violência sexual, o aborto é permitido
menores serão os riscos para a mulher. até a 20ª semana de gestação, podendo ser estendido
até 22 semanas, desde que o feto tenha menos de 500
Quais são os documentos necessários para realizar gramas.
o aborto nos casos de risco à vida da gestante?
O documento que deverá ser apresentado quando a gravidez representa Quais são os documentos necessários
risco à saúde da mulher é um laudo com a opinião de dois médicos ou mé- para realizar o aborto nos casos de
dicas, incluindo especialista na doença que coloca em risco a vida da mu- violência sexual?
lher, sempre que possível. O laudo deve conter uma descrição detalhada do Todos os documentos necessários para a realização do
quadro clínico e o seu impacto na saúde da mulher gestante, baseando a aborto nos casos de violência sexual serão colhidos no
recomendação de aborto em evidências científicas. Hospital no qual o procedimento será realizado. São
documentos nos quais a mulher opta pelo aborto e se
Existem procedimentos específicos a serem responsabiliza pelos fatos narrados à equipe médica
seguidos nestes casos? Se sim, quais são? enquanto verdadeiros. Ainda são necessários um pare-
A mulher deverá receber um acolhimento humanizado com equipe mul- cer técnico do/a médico/a que ateste a compatibilida-
tidisciplinar. Posteriormente será encaminhada ao atendimento com um
médico ou médica.

4 5
de da idade gestacional com a data da violência sexual
relatada e um termo que aprove o procedimento de in- A interrupção da gestação ou anteci-
terrupção da gravidez. (Portaria MS/GM n° 1.508/2005 pação terapêutica do parto em caso de
do Ministério da Saúde)4. Não é necessário apresentar anencefalia ocorre quando existe essa
para o hospital um Boletim de Ocorrência Policial, Lau- malformação no feto, incompatível com a
do do Instituto Médico Legal ou Autorização Judicial. vida extrauterina. A maioria dos fetos com

Existem procedimentos a serem Anencefalia anencefalia morrem ainda no útero, mas

seguidos pelos serviços de saúde? fetal parte dessas gestações pode chegar até o
término.
Quando as mulheres chegam aos serviços de saúde
com solicitação de aborto legal em casos de estupro
são encaminhadas para atendimento com uma equipe O procedimento pode ser realizado
multidisciplinar. Primeiro, a mulher será ouvida por até quanto tempo da gestação?
assistente social e/ou psicólogo/a, que irão orientar os Nos casos de anencefalia fetal não há idade gestacional
trâmites para a realização do procedimento, caso ela máxima para realizar o procedimento. Contudo, após
opte pelo aborto. Após essa conversa, a mulher será 20 ou 22 semanas de gestação, ou peso fetal maior do
encaminhada para avaliação junto a um médico ou que 500 gramas, esse procedimento deve ser realizado
médica. em hospital que possua estrutura de maternidade.
A decisão sobre o aborto, após as entrevistas, será to-
mada por no mínimo três pessoas da equipe de saúde Quais são os documentos necessários
multiprofissional. para realizar a interrupção da gravidez
nos casos de anencefalia fetal?
Os documentos necessários são um exame de ultras-
4
Ver em Norma Técnica de Atenção Humanizada ao Abortamento. sonografia com diagnóstico da anencefalia assinado
Em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_humani- por dois médicos ou médicas e documento contendo o
zada_abortamento_norma_tecnica_2ed.pdf consentimento da gestante - (Resolução nº 1.989/2012,
do Conselho Federal de Medicina)5.

5
Ver em Norma Técnica de Atenção às Mulheres com Gestação de
Anencéfalos. Em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/aten-
cao_mulheres_gestacao_anencefalos.pdf.

6 7
Informações Relevantes
É necessário o consentimen- importante para confirmar a idade
to da gestante? gestacional, principalmente quan-
Sim. Deve-se constar consentimen- do a data da última menstruação é
to por escrito da mulher e/ou do re- desconhecida ou equivocada. Essa
presentante legal para a realização determinação é importante, porque
Quando é possível obter o
do aborto nos casos previstos em é por meio dela que será estabeleci-
diagnóstico de anencefalia?
lei, o qual será anexado ao prontu- do o método mais adequado para a
O diagnóstico de anencefalia é possível a partir de 12º
ário médico. realização do aborto.
semanas de gestação, podendo a mulher decidir a
qualquer tempo da gestação de anencéfalo pela sua O procedimento de consen- Os profissionais da área de
timento é o mesmo para as saúde podem se recusar à
interrupção.
gestantes adolescentes? realização do abortamento?
Existem procedimentos específicos Não. Em caso de adolescentes Sim. É garantido ao médico ou
a serem seguidos nestes casos? (menores de 18 anos), é necessária médica alegar a objeção de consci-
a autorização de um dos pais ou ência, que consiste no direito de re-
A mulher deverá receber um acolhimento humanizado
do responsável, excluindo-se as cusa em realizar o aborto. A objeção
com equipe multidisciplinar. Posteriormente será enca-
situações em que haja urgência no se baseia no direito à liberdade de
minhada ao atendimento com um médico ou médica.
atendimento, como nos casos em pensamento, crença e de consciên-
Outros diagnósticos de que há risco de vida iminente. cia.
inviabilidade de vida extrauterina. Apesar dessa limitação, a vontade Nos casos de recusa do/a médico/a
Existem outros diagnósticos de anomalias fetais com da adolescente deve ser respeitada em realizar o aborto, a mulher
caso sua família opte pela realização deverá ser atendida por outro/a
inviabilidade de vida extrauterina, contudo, a decisão
do aborto e a adolescente não. Por profissional ou serviço que garan-
do Supremo Tribunal Federal só permite a interrupção
outro lado, caso a adolescente es- ta a efetivação do aborto. Caso a
da anencefalia. Nesses outros casos, a mulher pode
colha pela interrupção da gravidez mulher venha a ter complicações
solicitar judicialmente, por meio de um alvará judicial, e a família não, tal situação deverá de ordem moral, física ou psicoló-
a realização do aborto. O pedido deverá ser instruído submeter-se ao judiciário por meio gica em decorrência da omissão do
com os mesmos documentos necessários para o pro- do Conselho Tutelar, Defensoria Pú- profissional ou do Hospital, poderá
cedimento no hospital (ver item 3). blica ou Ministério Público. haver responsabilização pessoal e/
Como é realizada a determi- ou institucional.
nação da idade gestacional? Existem casos nos quais a
A estimativa da idade gestacional objeção de consciência não
deve ser realizada em semanas, é permitida?
calculadas a partir da última mens- Sim. Em casos de urgência ou quan-
truação conhecida e confiável, e do não há outro/a profissional para
pelo exame médico da gestante. fazer o atendimento, não é permiti-
A ultrassonografia obstétrica é da a objeção de consciência.
8 9
Um/a profissional pode Quais são os cuidados de
tentar convencer a mulher a coleta e guarda de material
mudar sua decisão? do aborto?
Não. Deve-se sempre respeitar a li- É recomendado que amostras do PARA MAIS INFORMAÇÕES, ACESSE:
berdade, a autonomia e a autorida- material embrionário do aborto
de da mulher para decidir se deseja em casos de violência sexual sejam Norma Técnica de Atenção às Mulheres com
manter ou interromper a gestação. devidamente guardadas para even- Gestação de Anencéfalos
tual investigação de DNA, mediante www.defensoria.sp.def.br > Núcleos Especializados >
Em quais situações ocorre
negligência de atendimento solicitação do Poder Judiciário. Direitos da Mulher > Biblioteca Aberta > Cartilhas > Norma
à mulher? Técnica de Atenção às Mulheres com gestação de Anen-
Quando a mulher poderá ter
As situações de negligência podem alta hospitalar e retornar às céfalos
acontecer quando, por exemplo, atividades rotineiras? Ou clique aqui.
a mulher não recebe os cuidados A mulher pode receber alta hospi-
Norma Técnica de Prevenção e Tratamento dos
básicos referentes ao acolhimento: talar em pouco tempo. Os cuidados
Agravos Resultantes da Violência Sexual contra
atenção humanizada, informações pós-aborto também envolvem Mulheres e Adolescentes
sobre as alternativas à gestação e apoio psicológico e orientação. A www.defensoria.sp.def.br > Núcleos Especializados >
sobre os procedimentos de inter- mulher poderá retornar as suas ati- Direitos da Mulher > Biblioteca Aberta > Cartilhas > Norma
rupção mais indicados à sua idade vidades em poucos dias e o período Técnica de Prevenção e Tratamento dos Agravos Resultan-
gestacional, cuidados necessários de afastamento deverá ser avaliado tes da Violência Sexual contra Mulheres e Adolescentes
no pós-aborto, métodos contra- conforme o caso, sendo relevante o Ou clique aqui.
ceptivos pós-aborto e falta de en- comparecimento à primeira consul-
caminhamento a outro profissional ta médica, que deverá ser realizada Norma Técnica de Nota Técnica de Atenção Hu-
quando se alega objeção de cons- entre 7 e 10 dias após o procedi- manizada ao Abortamento
ciência, entre outros. Além disso, mento. Em caso de desconforto ou www.defensoria.sp.def.br > Núcleos Especializados >
essas condutas se caracterizam dor, a equipe deverá ser procurada Direitos da Mulher > Biblioteca Aberta > Cartilhas > Nor-
também como violência obstétrica. imediatamente! ma Técnica de Nota Técnica de Atenção Humanizada ao
Abortamento
A mulher tem direito a O que a mulher deverá fazer Ou clique aqui.
acompanhante em todas as caso tenha seus direitos
fases do acolhimento? violados?
Sim. Caso a mulher opte, poderá A mulher que não tiver seus direitos
solicitar a presença de acompa- respeitados durante todo o pro-
nhante durante todas as fases do cesso de acolhimento e de aborto
acolhimento, nos termos da Lei n.º deverá entrar em contato com a De-
11.108/2005. fensoria Pública do Estado de São
Paulo (www.defensoria.sp.def.br).

10
DEFENSORIA PÚBLICA DO
ESTADO DE SÃO PAULO
www.defensoria.sp.def.br
Telefone (na capital): 0800 773 4340

NÚCLEO ESPECIALIZADO DE PROMOÇÃO


E DEFESA DOS DIREITOS DA MULHER
Rua Boa Vista, nº 103, 4º andar -
Centro, São Paulo/ SP.
Telefone: (11) 3101.0155 ramais 233/238
e-mail: nucleo.mulher@defensoria.sp.def.br