Você está na página 1de 2

Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares

Direção de Serviços Região Algarve


Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes(145464)
Curso Profissional Técnico de Jardinagem e Espaços Verdes
Biologia 10º – Módulo A2
Diversidade e Unidade Biológica
Nome: N.º Turma ___ Data ___/___/___
Observações:

Ficha de Trabalho nº 2

Membrana Celular

Todas as células encontram-se envolvidas por uma estrutura membranar designada membrana plasmática, plasmalema
ou membrana celular. Esta membrana mantém a integridade celular e delimita a fronteira entre o meio intracelular e o
meio extracelular.
A célula vive como entidade viva e organizada tem de ser capaz de obter do meio todos os nutrientes, de os armazenar
precisamente na quantidade em que os necessita e de eliminar excreções. Assim, todos os processos de obtenção de
matéria por qualquer célula envolvem a membrana celular que detém a propriedade de permeabilidade seletiva, na
medida em que esta estrutura celular controla a entrada e a saída de materiais da célula.

Breve História sobre a evolução dos modelos da membrana celular:


1885 – Nageli e Cramer, descobriram que a célula possuía uma membrana a envolvê-la.

1889 – Overton deduziu que a membrana deveria ser constituída por lípidos, isto porque verificou que quanto mais
lipossolúvel era uma substância mais rapidamente ela entrava na célula, assim como a membrana era destruída por
solventes de lípidos.

1925 – Gorter e Grendel revelaram que a quantidade de fosfolípidos existentes era suficiente para formar uma dupla
camada, propuseram o modelo da bicamada fosfolipídica (figura 1).

Figura 1

1935 – Davson e Danielli propuseram um modelo em que a bicamada fosfolipídica seria revestida interna e
externamente por uma camada de proteínas, que facilmente se ligariam às extremidades polares hidrofílicas dos
fosfolípidos.

1954 – Davson e Danielli propuseram uma alteração ao seu modelo inicial, este novo modelo propunha a existência de
poros revestidos por proteínas, que formariam passagens hidrofílicas através das quais as substâncias polares poderiam
atravessar a membrana.

1972 – Singer e Nicholson propuseram o Modelo do Mosaico Fluido (figura 2). Este modelo admite que a membrana não
é uma estrutura rígida, mas que apresenta fluidez devido ao movimento das moléculas que a constituem.

Prof.ª Andreia Rego 1


A partir da figura 2 é possível identificar os constituintes da membrana celular:

Lípidos: sendo eles os fosfolípidos, o colestrol e os glicolípidos. Os que existem em


maior quantidade são os fosfolípidos. Estes e os glicolípidos são moléculas
anfipáticas, uma extremidade é hidrofóbica e a outra hidrofílica (figura 3).

Proteínas: Podem ser de dois tipos – periféricas (se localizam-se apenas à


superfície) ou integradas se atravessam a total ou parcialmente a membrana,
quando atravessam na totalidade são designadas transmembranares.

Glícidos: existem em quantidade reduzida sob a forma de glicoproteínas e


glicolípidos quando se associam a proteínas e lípidos, respectivamente. Ambos são
importantes no reconhecimento de substâncias. O seu conjunto forma o glicocálix.

Questões:

1. Indica o que é que o modelo de Gorter e Grendel tem em comum com o Davson e Danielli (1935).

2. Indica que alteração foi proposta por Davson e Danielli em 1954.

3. Indica as principais diferenças entre o modelo proposto por Singer e Nicholson dos restantes.

4. Por que razão uma membrana constituída por fosfolípidos não permitiria explicar o facto de ser atravessada pela
água?

5. Qual é o modelo que explica que a membrana celular é permeável à água?

6. Qual é a estrutura química da membrana celular?

7. Quais são as diferenças entre as duas camadas da membrana celular?

Bom Trabalho!
Prof.ª Andreia Rego 2