Você está na página 1de 36

ALGUMAS QUETÕES CONTEMPORÂNEAS (1)

NESTES DOIS ÚLTIMOS CAPÍTULOS,


TRATAMREMOS DE 16 QUESTÕES ÉTICAS
QUE INTEGRAM A PAUTA DA MESA DE
DISCUSSÕES CONTEPORÂNEAS.
1.ABORTO
 NÃO É DE HOJE QUE SE FALA EM ABORTO NO MUNDO. É SABIDO QUE
ESSA PRÁTICA EXISTE DESDE A ANTIGUIDADE, EM INÚMERAS
CULTURAS.
 O IMPERADOR CHINÊS SHEN NUNG, POR EXEMPLO, POR VOLTA DE
2700 A.C., ENSINA EM UM LIVRO A RECEITA DE UM REMÉDIO EFICAZ
PARA PROVOCAR O ABORTO. ARSTÓTELES.
 NA ANTIGA GRÉCIA, RECOMENDAVA O ABORTO COMO MÉTODO DE
CONTROLE DEMOGRÁFICO, MAS DESDE QUE O EMBRIÃO AINDA NÃO
TIVESSE “ADQUIRIDO ALMA”.
 JÁ PLANTÃO, UM DOS PAIS DA FILOSOFIA, DEFENDIA SEM
HESITAÇÃO ALGUMA A OBRIGATORIEDADE DO ABORTO PARA AS
MULHERES COM MAIS DE 40 ANOS DE IDADE, COM VISTAS Á
PRESERVAÇÃO DE UMA RAÇA PURA (PARA ELE, A ALMA SÓ ENTRAVA
NO CORPO DA CRIANÇA NA HORA DO NASCIMENTO).
 SÓCRATES ACONSELHAVA ÁS PARTEIRAS QUE FACILITASSEM O
ABORTO, SE A MULHER ASSIM O DESEJASSE (A MÃE DE SÓCRATES
ERA PARTEIRA).
 NA ANTIGA GÁULIA, O PAI , QUE ERA O IMCONTESTÁVEL DA
FAMILIA, COM PODERES PARA DECIDIR SOBRE A VIDA OU A MORTE
DOS FILHOS, PODIA ORDENAR QUE A MULHER ABORTASSE. EM
ROMA, A PRÁTICA ERA ACEITA OU CONDENADA , CONFORAME OS
INTERESSES DO GOVERNO.
1.1.DEFINIÇÃO DE ABORTO
 O TERMO “ABORTO” TEM SUA ORIGEM NO
LATIM ABORTUS, QUE POR SUA VEZ PROVÉM
DO VÉRBO ABORIRI (“MORRER”, “PERECER”).
DESIGNA A INTERRUPÇÃO DA GRAVIDEZ
ESPONTÂNIA OU PROVOCADA, TENHA HAVIDO
OU NÃO EXPULSÃO DO FETO DESTRUÍDO.
1.2.TIPOS DE ABORTO
 LISTAMOS A SEGUIR OS PRINCIPAIS TIPOS DE
ABORTO, BEM COMO AS IMPLICAÇÕES ÉTICAS
PARA O CRISTÃO.
1.2.1.ABORTO NATURAL
 CONFORME O NOME INDICA, É AQUELE QUE
OCORRE POR CAUSAS NATURAIS, MESMOP
ABORTO “ESPONTÂNIO” DEFINIDO NA SEÇÃO
ANTERIOR. AS MAIS COMUNS ESTÃO
RELACIONADAS A DEFICIENCIAS NO EMBRIÃO
– AS DOENÇAS GENÉTICAS. O PROBLEMA
TAMBÉM PODE SER COM A SAÚDE DA MÃO:
DISFUNÇÕES HORMONAIS, DEFEITO OU
INFLAMAÇÃO NO ÚTERO, VIROSES NO INÍCIO
DA GESTÇÃO.
 NESSE CASO, NÃO HÁ QUALQUER
IMPLICAÇÃO ÉTICA.
1.2.2.ABORTO ACIDENTAL
 COMO O NOME INDICA, É AQUELE CAUSADO
POR ACIDENTE, ALHEIO Á VONTADE DA
GESTANTE. A CAUSA PODE SER TRAUMÁTICA
(UMA QUEDA, UMA BATIDA VIOLENTA) OU
PSICOLÓGICA (UM SUSTO, UMA EMOÇÃO
MUITO FORTE).
1.2.3.ABORTO POR EUGENIA
 O ABORTO POR EUGENIA É AQUELE PRATICADO
QUANDO SE CONSTATA NO FETO ALGUMA
DEFORMAÇÃO GRAVE OU RETARDAMENTO
MENTAL. ALGUNS CRISTÃOS NÃO VEEM
PROBLEMA EM CASOS DESSE TIPO, MAS O
PASTOR ELINALDO RENOVATO DE LIMA
ARGUMENTA: SEGUNDO OS QUE DEFENDEM TAL
CONCEITO, EMBRIÃO, OU O FETO, É
CONSIDERADO DESCARTÁVEL, POR TER
“DESFEITO”. OCORRE, PORÉM, QUE PESSOAS
RETARDAS, OU DEFORMADAS, AO NASCEREM,
TÊM PERSONALIDADE E CARACTERÍSTICAS
VERDADEIRAMENTE. E, POR CONSEGUINTE, TÊM
DIREITO Á VIDA. ABORTÁ-LAS É ASSASSINATO. A
BÍBLIA DIS “... E NÃO MATARÁS O INOCENTE”
1.2.4.ABORTO PO GRAVIDEZ FORÇADA
 HÁ DOIS CASOS DE GRAVIDEZ FORÇADA: POR
ESTUPRO OU POR INCESTO. O CÓDIGO PENAL
DIZ QUE É PERMITIDO O “ABORTO NO CASO
DE GRAVIDEZ RESULTANTE DE ESTUPRO E O
ABORTO É PRECEDIDO DE CONSENTIMENTO
DE GESTANTE OU, QUANDO INCAPAZ, DE SEU
REPRESENTANTE LEGAL”.
1.2.5.ABORTO TERAPÊUTICO
 ESSE TIPO DE ABORTO BASEIA-SE EM UM
DILEMA: SE O FETO NASCER A MÃE CORRE
SÉRIO RISCO DE PERDER A VIDA. É UM ATO
PERMITIDO PELO CÓDIGO PENAL DIZ QUE
“NÃO SE PUNE O ABORTO PRATICADO POR
MÉDICO SE NÃO HÁ OUTRO MEIO DE SALVAR
A VIDA DA GESTANTE”.
1.3.TÉCNICAS DE ABORTO
 HÁ QUATRO MÉTODOS AUTORIZADOS POR LEI PARA A
REALIZAÇÃO DE ABORTO:
 SUCÇÃO – UTILIZA-SE NESSA TÉCNICA UM INSTRUMENTO
SEMELHANTE A UM ASPIRADOR. O BEBÊ É SUGADO DO
VENTRE DA MÃO E POSTERIORMENTE FEITO EM PEDAÇOS.
 EMBRIOTOMIA – ESSE MÉTODO JÁ ESTÁ EM DESUSO, MAS
QUE CONSISTE EM CORTAR O BEBÊ DENTRO DO VENTRE
DA MÃE POR MEIO DE INSTRUMENTOS CIRÚRGICOS
ESPECIAIS.
 OPERAÇÃO CIRURGICAS – MÉTODO UTILIZADO PARA
RETIRAR DO ÚTERO FETOS MAIS DESENVOLVIDOS. O BEBÊ
É RETIRADO DO VENTRE DA MÃE AINDA COM VIDA E
MORTO EM SEGUIDA.
 SOLUÇÃO SALINA – CONSISTE EM INJETAR SOLUÇÃO
SALINA NO SACO EMBRIONÁRIO. ISSO FAZ O BEBÊ MORRER
QUEIMADO.
1.4.DE EMBRIÃO A PESSOA
 DESDE A CONSEPÇÃO ATÉ A OITAVA SEMANA
DE GRAVIDEZ, CONVENCIONOU-SE CHAMAR
“EMBRIÃO” O NÃO NASCIDO. NA VERDADE, O
EMBRIÃO SE FORMA EM SEIS SEMANAS, MAS
SÃO CONSIDERADAS 8 PORQUE A GRAVIDEZ É
CONTADA A PARTIR DO PRIMEIRO DIA DA
ÚTIMA MESTRUAÇÃO, E NÃO DO DIA EXATO DA
CONCEPÇÃO.
 DAÍ EM DIANTE, O EM
 BRIÃO PASSA A SER “FETO”. COM CERCA DE
SEIS MESES, O BEBÊ JÁ PODE VIVER E
RESPIRAR SOZINHO E ASSIM SE
DESENVOLVER.
2.CELIBATO
 A PALAVRA “CELIBATO” PROVÉM DO LATIM
CAELIBATUS, QUE SIGNIFICA “SOLTEIRO”. É A
OPÇÃO DO HOMEM OU DA MULHER QUE POR
QUALQUER MOTIVO, NÃO DESEJAM OU NÃO
PODEM ASSUMIR O COMPROMISSO DO
MATRIMÔNIO.
3.CLONAGEM
 PODEMOS DEFINIR CLONAGEM COMO O MÉTODO
CIENTÍFICO DE REPRODUÇÃO QUE UTILIZA CÉLULAS
SOMÁTICAS (AQUELAS QUE FORMAM ÓRGÃOS, PELE
E OSSOS), EM VEZ DO ÓVULO E DO
ESPERMATOZÓIDE. TRATA-SE DE UM MÉTODO
ARTIFICIAL, UMA VEZ QUE , NA NATUREZA, OS SERES
VIVOS SE REPRODUZEM POR MEIO DE CÉLULAS
SEXUAIS, E NÃO POR CÉLULAS SOMATICAS (AS
EXCEÇÕES SÃO OS VIRUS, AS BACTÉRIAS E
DIVERSOS SERES UNICELULARES).
3.1.TIPOS DE CLONAGEM
 A DISCUSSÃO MINDIAL EM TORNO DO ASSUNTO
INICIOU EM 1998, QUANDO O CIENTISTA ESCOCÊS IAN
WILMUTT ANUNCIOU AO MUNDO O NASCIMENTO DA
OVELHA DOLY, NASCIDA EM 1996, O PRIMEIRO
MAMÍFERO NASCIDO PELO PROCESSO DE
CLONAGEM, FRUTO DO TRABALHO DE OUTRO
CIENTISTA, KEITH CAMPBELL. (DOLLY FOI
SACRIFICADA EM 2003, POIS APRESENTAVA SINAIS DE
ENVELHECIMENTO PRECOCE, QUE A CONDENARIA A
UMA MORTE DOLOROSA.)
3.2.CLONAGEM E A ÉTICA CRISTÃ
 UMA VEZ QUE O POSICIONAMENTO ÉTICO DE
NOSSA DENOMINAÇÃO (E DA MAIORIA DOS
CRISTÃOS) NÃO PERMITE QUE SE MANIPULE
O EMBRIÃOI HUMANO, EM QUALQUER
ESTÁGIO, NÃO HÁ DÚVIDAS DE QUE O
PROCESSO DE CLONAGEM QUE ENVOLVA
SERES HUMANOS É TÃO CONDENÁVEL
QUANTO A ABORTO.
4.CONTROLE DE NATALIDADE
 É MORALMENTE ERRADO UTILIZAR
DISPOSITIVOS ARTIFICIAIS QUE PREVINAM A
VIDA HUMANA DE OCORRER
NATURALMENTE?
 A PESSOA, AO USAR CONTRACEPTIVOS, ESTÁ
DESOBEDECENDO A ALGUM MANDAMENTO DE
DEUS QUANDO Á PROPAGAÇÃO DA ESPÉCIE?
4.1.ARGUMENTOS CONTRÁRIOS AO
CONTROLE DA NATALIDADE
 OS OPOSITORES AO CONTROLE NA NATALIDADE, DE UM
PONTO DE VISTA CRISTÃO, USUALMENTE APELAM PARA ESTES
ARGUMENTOS:
 O CONTROLE DA NATALIDADE É DESOBEDIÊNCIA A UM
MANDAMENTO DIVINO – O PRIMEIRO MANDAMENTO DE DEUS
Á RAÇA HUMANA FOI ESTE:”FRUITIFICAI, E MUTIPLICAI-VOS, E
ENCHEI A TERRA, E SUJEITAI-A”. ALEM DISSO, A ESTERELIDADE
ERA CONSIDERADA UMA MALDIÇÃO.
 O CONTROLE DA NATALIDADE É UM ASSASINATO NA INTENÇÃO
– PODE-SE COMPARÁ-LO AO AGRICULTOR QUE SE RECUSA A
PLANTAR SEMENTES. SOMENTE DEUS TEM O DIREITO SOBRE
A VIDA. ELE ABRE E FECHA A MADRE. SÓ DEUS DETEM O
PODER SOBRE A VIDA. CONTROLE DA NATALIDADE CONSTITUI-
SE UMA TENTATIVA DE DESENPENHAR O PAPEL QUE CABE
SOMENTE A DEUS: COMTROLAR A VIDA.
 O PROPÓSITO DO SEXO É A PROCRIAÇÃO – ESSE
PROCESSO É IMPEDIDO PELO USO DOS
CONTRACEPTIVOS.
 A BÍBLIA CONDENA ESPECIFICAMENTE UMA
TENTATIVA DE CONTROLE DA NATALIDADE – UM
HOMEN QUE DELIBERADAMENTE SE RECUSOU A
PRAPAGAR A ESPÉCIE FOI CASTIGADO POR DEUS.
4.2.RESPOSTA AOS ARGUMENTOS
CONTRÁRIOS AO CONTROLE DA NATALIDADE
 BASICAMENTE, SÃO ESTES OS PRINCIPAIS
ARGUMENTOS USADOS PARA REFUTAR AS ALEGAÇÕES
ACIMA:
 O MANDAMENTO DE DEUS PARA PROPAGAR A ESPÉCIE
É GERAL, NÃO ESPECÍFICO. ELE DESEJA QUE A
ESPÉCIE SE REPRODUZA E NÃO NECESSARIAMENTE
QUE CADA INDIVÍDUO SE MULTIPLIQUE. CASO
CONTRÁRIO, O ESTADO VOLUNRTARIO DE SOLTEIRO
SERIA PECADO TÃO GRAVE QUANTO O USO DE
CONTRASEPTIVOS POR PESSOAS CASADAS. O
MANDAMENTO DE PROPAGAR A ESPÉCIE NÃO DIZ
QUANTOS FILHOD O CASAL DEVE TER, NEM DENTRO DE
QUANTO TEMPO A PROPAGAÇÃO DEVE SER FEITA
 O CONTROLE DA NATALIDADE NÃO PODE SER
CONSIDERADO ASSASINATO EM SUA INTEMSÃO PORQUE
AHÁ ENORME DIFERENÇA ENTRE IMPEDIR ALGUMA VIDA
DEPOIS DO NASCIMENTO. A PROCRIAÇÃO
INDISCRIMINADA PODE, ÁS VEZES, SER MAIS DANOSA
QUE A SELETIVA. SE LIMITAR A QUANTIDADE DE
PESSOAS, NASCEM PODE MELHORAR A QUALIDADE DE
VIDA DAS PESSOAS, ENTÃO NÃO É ERRADO FAZÊ-LO.
 A PROCRIAÇÃO PODE ATÉ SER O PROPÓSITO BÁSICO DO
SEXO, MAS COM CERTEZA NÃO É O ÚNICO. O SEXO É UM
DOS MEIOS QUE INCENTIVAM E ENRRIQUECEM A UNIÃO
CONJUGAL, COM OBJETIVO DE UNIFICAR E DAR PRASER.
SE O SEXO VISASSE APENAS Á PROCRIAÇÃO, POR QUE A
MULHER SÓ É CAPAZ DE PROCRIAR EM DETERMINADO
PERÍODO. E O QUE DIZER DA MENOPAUSA?
 A BIBLIA NÃO CONDENA O CONTROLE DA
NATALIDADE EM GERAL. O CASO ESPECÍFICO
DA RECUSA DE ONÃ EM SUSCITAR
DESCENDENCIA PARA SEU IRMÃO NÃO PPODE
ESTABELECER UMA REGRA GENERALIZADA
COMTRA O USO DE CONTRACEPTIVOS. ATÉ
PORQUE A DESOBEDIEMCIA DE ONÃ ERA AO
MANDAMENTO GERAL DE TER FILHOS, E SIM Á
RESPONSABILIDADE ESPECIFICA DE
CONTINUAR A LINHAGEM DE SEU IRMÃO.
ALEM DO MAIS, O CONTESTO MOSTRA
CLARAMENTE QUE O MOTIVOS DE ONÃ ERAM
EGOÍSTAS.
4.3.QUANDO O CONTROLE DA
NATALIDADE É ERRADO
 EMBORA JULGUEMOS LEGÍTIMO O COMTROLE DE
NATALIDADE, HÁ CASOS EM QUE ELE DE FATO
NÃO SE JUSTIFICA. NA HIPOTETICA SITUAÇÃO DE
AESPECIE OPU POVO ESPECIFICOACHAR-SE
AMEACADO DE EXTINBÇÃO, ARECUSA EM TER
FILHOS POR CERTP SERÁ UM ATO DE REBELDIA
OU UMA DEMOSTRAÇÃO DE EGOISMO.MAS A
PRESERVAÇÃP DA ESPACIE ESTÁ NO INSTINTO
HUMANO NO DIA 11 DE SETANMBRO DE 2001 OS
ESTADO UNIDOS SOFRERAM O MAIOR ATAQUE
TERRORISTA DA HISTORIA, QUANDO MILHARES DE
VIDAS SE PERDERAM. NOVE MESES DEPOIS,
REGISTROU-SE NAS MATERNIDADES DE NOVA
YORQUE UM NUMERO DE NASCIMENTOS MUITO
ALAEM DO NORMAL.
4.4.QUANDO O CONTROLE DE
NATALIDADE É CORRETO
 HÁ SITUAÇOES EM QUE O CONTROLE DA
NATALIDADE, LONJE DE SER UMA ATITUDE
EGOÍSTA, REVELA PROPÓSITOS ALTRUISTAS.
PODESE, POR EXEMPLO, ADIAR O CRESCIMENTO
DA FAMÍLIA POR RAZÕES ECONÔMICAS – O CASAL
PODE ESTAR SE ESFORÇÑDO PARA DAR UMA VIDA
MELHOR AOS FILHOS. HOJE EM DIA, É COMUM O
CASAL TRABALHAR FORA. CASIS MAIS JOVENS
TRABALHAM E ESTUDAM. ASSIM PODEM ESPERAR
UM MOMENTO EM QUE POSSAM DAR MAIOR
ATENÇÃO Á CRIANÇA QUE NASCER. AS
ESCRITURAS ORDENAM QUE OS CASADOS
CUIDEM DE SUA FIMILIA. COLOCAR FILHOS NO
MUNDO QUANDO CLARAMENTE NÃO SE TEM
CONDISÕES DE CRIA-LOS É QUE NÃO PARECE
CORRETO.
5.DIVÓRCIO
 O DIVÓRCIO É OPUTRO ASSUMTO QUE ESTÁ
SEMPRE NA PAUTYA DAS DISCUSSÕES ÉTICAS
NO MEIO CRISTÃO. MAS ESSE ASSUNTO É
ESTUDADO NO LIVRO DA FAMÍLIA CRITÃ
DESTE CURSO.
6.ECOLOGIA
 EXISTE ALGUMA IMPLICAÇÃO MORAL NO
CUIDADO COM A SAÚDE AMBIENTAL DO
PLANETA? A ÉTICA DIZ RESPEITO APENAS ÁS
PESSOAS OU SE ESTENDE TAMBÉM AOS
ANIMAIS E AS COISAS INANIMADAS? TEMOS
SÓLIDOS MOTIVOS PARA ACREDITAR QUE A
TAREFA ÉTICA DO CRITÃO COMPREEDE
TAMBÉM A PREOCUYPAÇÃO COM A ECOLOGIA.
7.EUTANÁSIA
 O TERMO “EUTANÁSIA” DERIVA DO GREGO EU
(“BOA”) E THANATOS (“MORTE”),
SIGNIFGICANDO QUALQUER AÇÃO
INTENCIONAL QUE PROPORCIONE UMA
MORTE SEM DOR A UM MORINBUNDO, POR
MÉTODOS DIRETOS OU INDIRETOS, ATIVOS
OU PASSIVOS, OMSSOS OYU PERMISSIVOS,
NATURAIS OU ARTIFICIAIS.
7.1.ARGUMENTOS FAVORÁVEIS

 ESTES SÃO OS ATGUMENTOS MAIS COMUNS


ENTRE OS DEFENSORES DA EUTANÁSIA:
 NÃOI SE DEVE MANTER ARTIFICIALMENTE A
VIDA SUBUMANA VEGETATIVA.
 DEVE-SE EVITAR DORES EXCESSIVAS,
SOFRIMENTOS INTOLERÁVEIS, DOENÇAS
IRREVERSIVEIS E MOLÉSTIAS PROLONGADAS
DE UM PACIENTE DESENGANADO.
 DEVE-SE ABREVIAR A VIDA DO MORINBUNDO, SE
ESTE OU SEUS FAMILIARES SOLICITAREM.
 TODA PESSOA TEM O DIREITO DE MORRER COM
DIGNIDADE.
 É UM DEVER HUMANITARIO ABREVIAR A UMA VIDA
INDGINA DE SER VIVIDA.
 O DR. PIETER ADMIRAAL, QUE SE PUBLICOU EM 1977
O MANUAL COMO PRATICAR A EUTANASIA,
ARGUMANTA: “A EUTANASIA NÃO DEVE SER VISTA
COMO UMA ATROSIDADE. A MORTE DEVOLVE A
DIGNIDADE A UM PACIENTE TERMINAL”.
7.2.ARGUMENTOS CONTÁRIOS
 EM GERAL, AS ALEGAÇÕES DA SEÇÃO
ANTERIOSSÃO REFUTADAS COM OS
SEGUINTES ARGUMENTOS:
 NÃO HÁ VIDA SUBUMANA OU PÓS HUMANA,
POIS DEUS TRATA OSER HUMANO EM SUA
TOTALIDADE, POSSUIDOR DE CORPO, ALMA E
ESPIRITO.
 .DEVE-SE VALORIZAR A VIDA, MESMO A DE UM
MORIBUNDO, POR TODOS OS MEIOS
DISPONIVEIS, A FIM DE LHE ALIVIAR
ADOR,PARA QUE ELE POSSA ENSERRAR
DIGNAMENTE A SUA EXISTENCIA TERRENA.
 A EUTANÁSIA SEMPRE É ERRADA PORQUE É UM CRIME
COMTRA A VONTADE DE DEUS EXPRESSA EM SUA PALAVRA
COMTRA A DIGNIDADE HUMANA E CONTRA A OBRIGAÇÃO
MÉDICA DE PRESERVAR A VIDA [EC8.8].
 NINGUÉM PODE TER A CERTEZA DE QUE O DOENTE
REALMENTE IRÁ MORRER.
 A EUTANÁSIA É UMA FUGA DA REALIDADE DA DOR, A QUAL TEM
SIGNIFICADO NA EXPERIêNCIA HUMANA .PENSAR O
CONTRÁRIO É PRÓPRIO DOS MATERIALISTA E EGOÍSTAS,QUE
NÃO CREEM QUE O SOFRIMENTO PODE FAZER PARTE DE UM
PLANO MAIOR [RM8.28].
 DIANTE DE DEUS NÃO HÁ VIDA QUE NÃO VALHA A PENA SER
VIVIDA ,POIS ELE MESMO VALORIZA A VIDA EM SI.
 COMO PODE PIETER ADMIRAAL AFIRMAR QUE A EUTANÁSIA
PODE DEVOLVER A DIGNIDADE A UM PACIENTE TERMINAL, SE
PARA ESSE MÉDICO DEUS NÃO EXISTE E NÃO HÁ VIDA APÓS A
MORTE?
 A LEGALIZAÇÃ0 DA EUTANÁSIA PROVAVELMENTE IRIA
PROVIDENCIAR ÁS FAMÍLIAS UM MEIO DE SE LIVRAREM DE
MEMBROS INCÔMODOS .
 A LEGALIZAÇÃO DA EUTANÁSIA AUMENTARIA O NÚMERO DE
SUICÍDIOS.
8.GUERRA
QUAL DEVE SER A ATITUDE DO CRISTÃO EM UMA SITUAÇÃO DE
GUERRA? DEVE ATENDER Á CONVOCAÇÃO DO GOVERNO E
PARTIR PARA OUTRO PAÍS COM O PROPÓSITO DE TIRAR A VIDA
DE OUTRAS PESSOAS? NO MEIO CRISTÃO, HÁ BASICAMENTE
TRêS PONTOS DE VISTA SOBRE O ASSUNTO: O ATIVISMO O
PACIFISMO E O SELETIVISMO.
8.1.ATIVISMO: É SEMPRE CERTO PARTICIPAR DAGUERRA
PELO ARGUMENTO FILOSÓFICO, O GOVERNO É O GUARDIÃO DO
HOMEM, POR ISSO É JUSTO QUE ESTE SEMPRE O AUXILIE NA
GUERRA. O FILÓSOFO PLATÃO [428-347 A.C.]DECLAROU OS
CINCO PRINCIPAIS ARGUMENTOS EMPREGADOS COMO BASE
PARA O ATIVISMO: 1] O GOVERNO É OPAI DO HOMEM; 2] O
GOVERNO É O EDUCADOR DO HOMEM ; 3] O GOVERNADO
[OUCIDADÃO] COMPROMETEU-SE A OBEDECER AO SEU
GOVERNO [PORISSO DEVE IR PARA GUERRA QUANDO FOR
COMVOCADO];4) O GOVERNADO NÃO ESTÁ COMPELIDO A
PERMANECER SOB SEU GOVERNO; 5) SEM GOVERNO HAVERIA
UM CAOS SOCIAL.
8.2.PACIFISMO: NUNCA ÉCERTO
PARTICIPAR DE UMA GUERRA
UM ARGUMENTO EM BASES SOCIAIS DIZ QUE
A GERRA É SEMPRE MÁ. AFINAL, ELA
É SEMPRE BASEADA NA GANâNCIA DE
ALGUÉM,RESULTA EM MUITOS MALES E
SEMPRE CRIA MAIS GUERRA.
8.3 SELETIVISMO: É CERTO PARTICIPAR DE
ALGUMAS GUERRAS
 ESTES SÃO OS PRINCIPAIS ARGUMENTOS,
QUE PARECE SER MANEIRA MAIS
ERQUILIBRADA DE ENCARAR O ASSUNTO:
 ALGUMAS GUERRAS SÃO INJUSTAS E OUTRAS
SÃO JUSTAS
 A HISTORICA GUERRA DE ABRAÃO...
 JUSUS ADMOESTOU SEUS DISCÍPULOS A NÃO
PROPAGAREM O EVANGEÇLHO POR MEIO DA
ESPADA...
 E O SEXTO MANDAMENTO DIZ NÃO
MATARÁS...
 O SELETIVISMO AFIRMA SER NECESSÁRIO
DIFERENCIAR ENTRE GUERRA E GUERRA..
9-HOMOSSEXUALISMO
 CONDEÁVEL.
 Rm 1.24; Lv 18.22-30

 DEUS CRIOU MACHO E FÊMEA Gn1.27 ETC...


9-3 O CRISTIANISMO SOB ATAQUE
 A PREOCUPAÇÃO DA IGREJA COM O
HOMOSSEXUALISMO, CADA VEZ MAIS
PROPAGADO E INCENTIVADO NO MUN DO,
NÃO DEVE SER APENAS COM O
CRESCIMENTO NUMÉRICO OU COM O ESPAÇO
QUE ELES OCUPAM MNA MÍDIA.
 AOS POUCOS O MOVIMENTO ESTA
CONQUISTANDO BENEFÍCIOS LEGAIS QUE
REPRFESENTA VERDADEIROS GOLPES NA
PREGAÇÃO SÁDIA DO EVANGELHO...
OPOSTURA EVANGÉLICA
 DIANTE DA CONDIÇÃO DO HOMOSSEXUAÇL E DFA
PRESEMNTE SITUAÇÃO, A IGREJA NÃO PODE
ESQUECER A SUA POSTURA ÉTICA, TAMPOUCO
NEGLIGENCIART A SUA RESPONSABILIDADE DE
LEVAR A SALVAÇÃO AOS PECADORES.
 A BÍBLIA CONDENA O HOMOSSEXUALISMO, MAS
TEM UMA PALAVRA DE ESPERANÇA A TODOS OS
QUE ESTÃO ENVOLVIDOS NESSA ABOMINÁVEL
P´RÁTICA: ALGUNS DE VOCÊS ERAM ASSIM. MAS
FORAM LAVADOS DO PECADO...(1Co 6.11)

Você também pode gostar