Lenços dos Namorados

o rapaz levava algo que lhe faria lembrar a amada distante. . Este lenço era como uma carta. só para fazermos uma breve ideia destes sinais de amor.algumas lágrimas masculinas cairiam nos momentos de maior tristeza. Cartas de amor são mentiras E amores mentiras são. tristes.e conta . ou para embarcarem em navios na aventura da Expansão. mas mais bela e quase indestrutível.são os sentimentos. ou para a guerra. isso era pormenor insignificante. cravos vermelhos são sinónimo de provocação. os portugueses partiram: ou para ganhar o sustento noutro lugar. e os pombinhos significam os namorados como não podia deixar de ser.html Algumas quadras de Amor. era ´obrigatórioµ a rapariga apaixonada oferecer um lenço ao namorado. Mulheres sós. o que contava . em certas regiões do norte de Portugal. na hora da despedida. Lenço bo rdado por ela. mas os mais comuns têm muitas cores e há desenhos ´obrigatóriosµ. que trabalhavam a terra.leme. fiavam o linho." Tirado do site: http://www. fique a saber que rosa quer dizer mulher. no qual . Depois dos abraços e beijos de despedida. amassavam o pão e iam vivendo de esperança. coração é amor. lírios simbolizam a virgindade. pois há muitos mais. Houve-os bordados apenas a branco ou a negro. pela sua autenticidade e ternura. bordada em linho fino. por J.quem sabe! . retiradas do Cancioneiro Popular. É principalmente na região do Minho que esses ´lenços de namoradosµ têm a sua mais bela e xpressão. Se bordava com erros ortográficos." Desde sempre. Em casa ficavam as mulheres e as crianças.pt/destaques/dia-dos-namorados/lencos. Isto. Leite de Vasconcellos. Nessa linguagem secreta. com uma quadra da sua autoria. Ora. As cores e as quadras desses lenços são das coisas mais bonitas do nosso património artesanal bordado.

sapo.wordpress. Para mais informações consulta os sites: http://lencosdenamorados. Se não achares papel.Mentira foi teu amor Que enganou meu coração. A carta que eu te escrevo Sai-me da palma da mão A tinta sai dos meus olhos E a pena do coração. Escreve-me.html http://ritualcafe. Tudo se vem a saber.ceramicarte. amor.no. negros. Mas tu dá-la a ler a outrem..com/exposicoes/sala3/mariasameiro/index. Lá do meio do caminho. Nas asas de um passarinho A carta que me escreveste Inda não ia acabada Faltava-lhe pôr no meio Uma rosa encarnada.pt/ http://www.com/2007/02/14/lencos -dos-namorados/ Ainda a propósito de amor. OLHOS NEGROS Por teus olhos negros.. Inúmeros escritores portugueses expressaram os seus sentimentos amorosos em versos de inexcedível beleza. Escrevia-te uma carta Se tu a soubesses ler. . escreve.

. De tanto pedir-lhe amores. partem tam tristes meus olhos por vós. III. in «Folhas Caídas e Outros Poemas». tam fora d'esperar bem. não. negros como são. negros os quero.Trago eu negro o coração. 134 . João Roiz Castell-Branco Poesia Palaciana Cancioneiro Geral. Se um dia disserem sim. E eles a dizer que não. de Almeida Garrett SENHORA PARTEM TAM TRISTES Senhora. Tam tristes. que nunca tam tristes vistes outros nenhuns por ninguém. E mais não quero outros olhos. em lhes chegando a paixão. meu bem. que nunca tam tristes vistes outros nenhuns por ninguém. tam cansados. Partem tam tristes os tristes. tam doentes da partida. Que os azuis dão muita esp'rança Mas fiar-me eu neles. tam chorosos.. Só negros. Negros.. Que. Nunca mais dizem que não.. tam saudosos. da morte mais desejosos cem mil vezes que da vida.

É solitário andar por entre a gente.XVIII. É cuidar que se ganha em se perder. de linho ou algodão. o vencedor.. faziam parte do vestuário feminino e tinham apenas uma função decorativa. estes lenços. É querer estar preso por vontade. quando as Senhoras bordavam para passar tempo.AMAR! Eu quero amar... Florbela Espanca AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER Amor é fogo que arde sem se ver. bordados conforme o gosto de cada um. Se tão contrário a si é o mesmo Amor? Luis de Camões Diz-se que a origem dos "lenços dos namorados" remonta aos séculos XVII . É um contentamento descontente.. Mas como causar pode seu favor Nos corações humanos amizade. É dor que desatina sem doer. pra me encontrar. além. tinham outra função: a con quista do namorado. Amar! Amar! E não amar ninguém! Recordar? Esquecer? Indiferente!. Mais Este e Aquele. É um não querer mais que bem querer. o Outro e toda a gente. É ferida que dói e não se sente. sendo que. estes lenços. foram sendo adaptados para as mulheres do povo. Prender ou desprender? É mal? É bem? Quem disser que se pode amar alguém Durante a vida inteira é porque mente! Há uma primavera em cada vida: É preciso cantá-la assim florida... É nunca contentar-se de contente. cinza e nada Que seja a minha noite uma alvorada. ao longo dos tempos. amar perdidamente! Amar só por amar: aqui. É servir a quem vence. Eram lenços quadrados.. No entanto. No início. foi pra cantar! E se um dia hei-de ser pó.. . Pois se Deus nos deu voz.. Que me saiba perder. É ter com quem nos mata lealdade....

o lenço era entregue ao namorado ou "conversado" e era em conformidade com a atitude deste usar publicamente ou não. trocasse de parceira. Damos conta muitas vezes. que denunciam a falta de instrução da época. para isto. o lenço voltaria às mãos da rapariga.. mais tarde.. Se este aceitasse.. poria o lenço por cima do seu casaco domingueiro.. os lenços serem motivo de uma simples brincadeira ou troca de palavras. ele aceitasse mas. Os lenços. muito melhor do que as sms e os msn's todos do planeta ... até para terminar o namoro eram criativos! ). usava-o na aba do chapéu ou até mesmo na ponta do pau que era costume o rapaz trazer consigo. Caso contrário. deixando pender uma das pontas.. . colocava -o ao pescoço com o nó voltado para a frente. (a imaginação que as pessoas tinham . não há tempo que cure! )... "Nas festas os rapazes tiravam os lenços das raparigas simulando uma ligação amorosa. fazia chegar à sua antiga pretendida o lenço.. mas custa-me a crer que a tradição venha daí . Quando o rapaz já tinha namorada o facto de simular uma ligação com outra ao roubar -lhe o lenço era muitas vezes motivo de desavença entre a sua namorada e aquela a quem o lenço tinha sido roubado" ( bem . Depois de bordado. cartas . como fotografias. estes eram colocados do lado direito da cintura. quando chegava à idade de casar começava a bordar um lenço em linho ou algodão (tal e qual a Penélope de Ulisses . Se por acaso.. dando assim à sua indumentária uma graciosidade particular".Uma rapariga. no qual ela escreve pequenos versos de amor. ou símbolos. que se decidia o namoro. o Homero era um ilustre desconhecido!). de erros ortográficos nestes lenços. representam o sentimento da rapariga em relação ao rapaz.. "Quando eram utilizados pelas suas "donas" no seu trajo de festa. e outros obejectos que lhe pertencessem. Podia também acontecer.

a mulher deixou de ter tanto tempo para a confecção destes lenços. eles faziam parte integrante do traje feminino e tinham uma função fundamentalmente decorativa. talvez pelo seu carácter tremendamente popular e ingénuo. obrigando a "bordadeira" a ser muito paciente e cuidadosa na sua confecção. e por ser um ponto trabalhoso obrigava a bordadeira a passar. adaptados depois pelas mulheres do povo. o objectivo principal! É provável que a origem dos "lenços dos namorados" ou "lenços de pedidos" esteja nos lenços senhoris do sec. Antes de tudo. a dedicação. revelados através de variados símbolos amorosos como a fidelidade. foram-se adoptando outros tipos de pontos mais fáceis e rápidos de bordar. Depois de bordado o lenço ia ter às mãos do "namorado" ou "conversado" e er a em conformidade com a atitude deste de usar publicamente ou não. a rapariga utilizava os conhecimentos que possuía sobre o ponto de cruz. Eram lenços geralmente de linho ou algodão. adquiridos na infância. etc. durante mui tas semanas e mesmo durante meses os serões na sua confecção. Como a escassez de tempo passou a ser um facto na vida moderna. e que foram adaptados pelas mulheres do povo com o fim de conquistar o seu namorado.XVIII. A moça quando estava próxima da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado a partir dum pano de linho fino que porventu ra possuía ou dum lenço de algodão que adquiria na feira. XVII . Não se perdendo nunca. estes lenços eram muito trabalhosos e morosos. acompanhados muitas vezes de quadras de gosto popular dedicados àquele a quem era dirigida tão grande fantasia: O Amado. Estes lenços eram originariamente em ponto de cruz. de linho ou algodão. que se decidia o início duma ligação amorosa. a amizade. o ritmo de vi da tornou-se mais intenso e a mulher teve que solucionar este problema adoptando no bordado outros pontos mais fáceis de bordar.Têm de concordar comigo que esta tradição é divertida. Para realizar esta obra. O «Lenço de Namorados»: da fidelidade ás desavenças A origem dos ³lenços de namorados´ e os designados ³lenços de pedidos´ pensa-se que esteja nos lenços senhoris do século XVII e XVIII. Os lenços carregam consigo. . Mas não é enquanto parte integrante do traje feminino que nos interessa o seu estudo. mas a sua outra função. bordados segundo o gosto da bordadeira. e da qual vem o nome: a conquista do namorado. estes lenços faziam parte integrante do trajo feminino e tinham uma função fundamentalmente decorativa. Com o passar dos tempos. vão dar origem a uma série de outras cores e outros motivos de decoração. bordados segundo o gosto da bordadeira. as originais cores de preto e vermelho. dos chamados lenços da tropa. e com elas novos motivos decorativos se impuseram. Antes de tudo. não deixando nunca de ser adorável! Sendo bordados a ponto cruz. não menos impor tante. Com esta alteração outras se impuseram no trabalho decorativo dos lenços dos namorados: o vermelho e o preto inicial vai dar o rigem a uma grande quantidade de outras cores. aqu ando da confecção do seu marcador ou mapa. por isso. Com esta alteração a decoração inicial dos lenços modifica. os sentimentos amorosos duma rapariga em idade de casar. dando-lhe consequentemente um aspecto característico. Os lenços não deixaram porém de s er ainda mais expressivos. Eram lenços geralmente quadrados.

adquiridos na infância. os sentimentos amorosos duma rapariga em idade de casar. para além de ser usado por cima do casaco domingueiro. ALGUNAS QUADRAS Adeus delícias dos olhos Infinito coração Encosta-te ao meu peito A ver se sou leal ou não Meu amor se estás repeso da palavra que me deste. de serões na sua confecção. fazia chegar à sua antiga pretendida o lenço. o lenço ia ter às mãos do ³namorado´ ou ³conversado´ e era em conformidade com a atitude deste de usar publicamente o lenço ou não que se decidia o início duma ligação amorosa. acompanhados muitas vezes de quadras de gosto popular dedicados àqueles a quem eram dirigidos: o amado. geralmente quadrados com cerca de 50 a 60 centímetros de lado. TROCA DE PALAVRAS Outras vezes eles eram motivo duma simples brincadeira ou troca de palavras. a dedicação. Caso a rapariga não fosse correspondida o lenço voltaria ás suas mãos. durante muitas semanas e mesmo durante meses. talvez recriá-la mesmo inconscientemente. o vermelho e o preto inicial vão dar origem a uma grande quantidade de outras cores e com elas novos motivos decorativos se impuseram.Mas não é enquanto parte integrante do trajo feminino que interessa o seu estudo. mas a sua outra função. no fundo uma maneira de sentir a vida. o ritmo da vida tornou-se mais intenso e a mulher teve de solucionar este problema adoptando no bordado outros pontos mais fáceis de bordar. por isso. fazendo-o acompanhar de todos os objectos que ela possuía. aquando da confecção do seu marcador ou mapa. Depois de bordado. podia também ser usado na aba do chapéu ou até mesmo na ponta do pau que era costume o rapaz trazer consigo. toma dois que tu me deste. Se o namorado trocasse de parceira. obrigava a bordadeira a passar. LENÇOS SIMBÓLICOS Os lenços carregam consigo. Eram originalmente feitos em ponto cruz. Meu amor tem confiança Na promessa que te fiz Que muito breve será Meu e teu dia feliz . em todos os lenços está presente a temática amorosa. O lenço no rapaz. Os lenços são no seu formato. dá-me o beijo que te dei. Nas festas os rapazes tiravam os lenços das raparigas simulando uma ligação amorosa. a mulher deixou de ter tanto tempo para a confecção destes lenços. Com a escassez de tempo da vida moderna. de serem ainda mais expressivos. a rapariga utilizava os conhecimentos que possuía sobre o ponto cruz. A moça quando estava próximo da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado a partir de um pano de linho fino que por ventura possuía ou dum lenço de algodão que adquiria na feira. dos chamados lenços da tropa. Para realizar esta obra. Hei-de casar este ano. é o que defendem estes lenços. Quando o rapaz já tinha namorada o facto de simular uma ligação com outra ao roubar-lhe o lenço era muitas vezes motivo de desavença entre a sua namorada e aquela a quem o lenço tinha sido roubado. Uma ideologia. a amizade e outros. e por ser trabalhoso. não menos importante. e da qual lhe vem o nome: a conquista do namorado. Do mais ³clássico´ ao mais ³barroco´ na exibição decorativa. porém. revelados através de variados símbolos amorosos como a fidelidade. Os lenços não deixaram. uma religião e uma paixão ardente. Com esta alteração outras se impuseram no trabalho decorativo dos lenços de namorados. fotografias e cartas.

e que foram adaptados pelas mulheres do povo com o fim de conquistar o seu namorado. um aspecto mais popular. Nos lenços poderiam ter bordados versos. sendo usado por mulheres com idade de casar[1] Era hábito a rapariga apaixonada bordar o seu lenço e entregá-lo ao seu amado quando este se fosse ausentar. que o passaria a usar em público como modo de mostrar que tinha dado início a uma relação[3]. consequentemente. que posteriormente foram adaptados pelas mulheres do povo. Depois de bordado. A moça quando estava proximo da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado. para além de vários desenhos. adquirindo os mesmos. Depois de confeccionado. É uma peça de artesanato e vestuário típico do Minho. bordado com motivos variados. o lenço ia ter às mãos do "namorado" ou "conversado" e era em conformidade com a atitude deste de usar publicamente o lenço ou não que se decidia o inicio de uma relação amorosa. e da qual lhe vem o nome: a conquista do namorado. Existe actualmente uma comissão técnica que funciona como órgão avaliador e de certificação deste tipo de artesanato regional[5] A origem dos "lenços dos namorados" e os designados "lenços de perdidos" pensa -se que esteja nos lenços senhoris do sec. também conhecidos por "Lenços de Pedidos" esteja intimamente ligada aos lenços senhoris dos séculos XVII . são os homens mais baratos Menina se tu és Rosa Não me firas com os espinhos Antes me prende e me mata Com os teus doces carinhos Além da eternidade Durará tua paixão Eu feliz te devo tanto Do meu o teu coração A pomba leva no bico Dois corações suspendidos Separados um do outro Morrendo por ser unidos O lenço dos namorados é um lenço fabricado a partir de um pano de linho fino ou de lenço de algodão. Antes de tudo. tendo simbologias próprias[2]. Mas não é enqua nto parte integrante do traje feminino que interessa o seu estudo. o lenço acabaria por chegar à posse do homem amado. XVII e XVIII. É provável que a origem dos "Lenços de Namorados". Se o namorado (também chamado de conversado) não usasse o lenço publicamente era sinal que tinha decidido não dar início a ligação amorosa[4]. estes lenços faziam parte integrante do traje feminino e tinham uma função fundamentalmente decorativa. alguns padronizados. mas a sua outra função não menos importante. . Era usado como ritual de conquista.ou para o ano que bem.XVIII.

hoje em dia já pouca gente se dedica à elaboração destes lenços. Para realizar esta obra. os lenços de namorados continuam recheados de erros. passando as palavras a ser. Poucas são as pessoas novas interessadas. a s bordadeiras limitavam-se a copiar as letras e as palavras de marcadores. não tendo por isso acesso à escolaridade. Fruto do reduzido grau de instrução. os sentimentos amorosos. num tentativa de não deixar morrer as tradições. a conquista do namorado. amizade e outros. adaptados depois pelas mulheres do povo. que se decidia o início duma ligação amorosa. dedicaç ão. XIX não seja esquecida. desta forma não devem os alterar as tradições. Os lenços de namorados carregam consigo. os lenços dos namorados contêm vários erros ortográficos. revelados através de vários símbolos amorosos como a fidelidade. como é de esperar apenas as pessoas com mais idade e que conhecem um pouco da história é que ainda fazem. daí os erros ortográficos eram fruto de uma certa "ignorância". utilizava os conhecimentos que possuía sobre o ponto cruz. Quando observamos estes lenços. apenas aquelas que se dediam ao artesanato a "tempo inteiro" é que sabem fazer e explicar o significado desta arte romântica. Numa verdadeira celebração ao amor e paixão os "lenços de namorados" ou "lenços de pedido" tinham como fim. pois estaremos a ignorar o passado. pois estes eram confeccionados pelas jovens de antigamente quando queriam dar a conhecer o seu amor. para que a historia de quem os introduziu na sociedade minhota no sec. Actualmente.Quem confecciona Na verdade. . mas sim em nome da arte. muitas vezes. segundo a tradiçã o minhota. previamente elaborados e já copiados de outros. aproximações à respectiva forma fonética do sotaque local. Estas raparigas pertenciam maioritariamen te ao povo. aquando da confecção do seu marcador ou mapa. Depois de bordado. O que nos interessa é que da sua função vem o nome: a conquista do namorado. História dos Lenços de Namorados: A moça quando estava próximo da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado a partir de um pano de linho fino que por ventura possuía ou dum lenço de algodão que adquiria na feira. O bordado era assim executado com os cuidados que o palpitar do coração punha nas mãos das raparigas em idade de namorar. não sabendo ler nem escrever. adquiridos na infância. Estas cópias sucessivas iam corrompendo a esc rita. desde logo nos salta aos olhos a incorrecção da escrita. A HISTÓRIA DOS "LENÇOS DOS NAMORADOS" Artesanato do Minho É provável que a origem dos "lenços dos namorados" ou "lenços de pedidos" esteja nos lenços senhoris do Séc. da tradição. É conhecendo o passado que podemos perceber o presente. que como é obvio não sã o fruto da ignorância de quem os confecciona. por isso. Problemática Erros ortográficos nos Lenços dos Namorados: arte ou ignorância? Como se verificar nas fotografias existente neste site. dando-lhes consequentemente um aspecto popular característico. XVII ² XVIII. o lenço ia ter às mãos do ³namorado´ ou ³conversado´ e era em conformidade com a atitude deste de usar publicamente o lenço ou não.

consequentemente. Lenços dos namorados O lenço dos namorados é um lenço fabricado a partir de um pano de linho fino ou de lenço de algodão. Publicada por Fátima Ribeiro de Melo em Quinta-feira. que posteriormente foram adaptados pelas mulheres do povo. que se decidia o início duma ligação amorosa. bordado com motivos variados. para além de vários desenhos. Depois de confeccionado. É provável que a origem dos "Lenços de Namorados". o lenço acabaria por chegar à posse do homem amado. adquirindo os mesmos. Era usado como ritual de conquista. 2010 . Se o namorado (também chamado de conversado) não usasse o len ço publicamente era sinal que tinha decidido não dar início a ligação amorosa. um aspecto mais popular. sendo usado por mulheres com idade de casar Era hábito a rapariga apaixonada bordar o seu lenço e entregá -lo ao seu amado quando este se fosse ausentar.XVIII. Fevereiro 18. também conhecidos por "Lenços de Pedidos" esteja intimamente ligada aos lenços senhoris dos séculos XVII . que o passaria a usar em público como modo de mostrar que tinha dado início a uma relação. tendo simbologias próprias. É uma peça de artesanato típico do Minho. alguns padronizados. Nos lenços poderiam ter bordados versos.Depois de bordado. o lenço ia ter às mãos do "namorado" ou "conversado" Era em conformidade com a atitude deste de usar publicamente o lenço ou não.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful