Você está na página 1de 5

TRIBUNAL MARÍTIMO

Ata da 7280ª Sessão Ordinária do Tribunal Marítimo, em 17 de outubro de 2018


(quarta-feira).
Presidência do Exmo. Sr. Juiz Vice-Almirante (RM1) WILSON PEREIRA DE LIMA
FILHO, Secretária do Tribunal, a Bacharel ANA PAULA BEZERRA DA SILVA.
Às 13h30min, presentes os Exmos. Srs. Juízes, SERGIO BEZERRA DE MATOS,
MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADILHA, MARCELO DAVID GONÇALVES, FERNANDO
ALVES LADEIRAS, NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO e GERALDO DE ALMEIDA
PADILHA, foi aberta a Sessão. Sem impugnação, foi aprovada a Ata da Sessão anterior, distribuída
nos termos do art. 31, do Regimento Interno.
PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃOS
27.260/2012, 28.417/2013, 30.689/2016, 31.095/2016, 31.258/2016, 32.014/2017 do
Exmo. Sr. Juiz Sergio Bezerra de Matos.
REPRESENTAÇÕES RECEBIDAS
Com preferência deferida
Nº 31.656/2017 – Fato da navegação envolvendo a plataforma “OCEAN VALOR”, de
bandeira das Ilhas Marshall, e um de seus ocupantes, ocorrido na bacia de Santos, Rio de Janeiro, em
14 de março de 2016.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves
Ladeiras. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: FMC Technologies do Brasil
Ltda. (Proprietária do conjunto cesta de transporte e ferramenta Tubing Hanger Running Tool),
Brasdril Sociedade de Perfurações Ltda. (Operadora), Ivair de Souza Freitas (Guindasteiro), Sérgio
Luiz da Silva Freire (Coordenador de Convés) e Marcus Vinicius Pereira da Costa (Funcionário da
empresa FMC Technologies do Brasil Ltda.).
Continuação da pauta
Nº 31.043/2016 – Acidente da navegação envolvendo as embarcações “VÓ ROSA I”,
rebocada pelo B/P “EDSON MATHEUS II” e “DOM MANOEL V”, ocorrido no porto Velho, Rio
Grande, Rio Grande do Sul, em 17 de junho de 2015.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Marcelo
David Gonçalves. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Flordoardo Agripino
Duarte (Mestre do B/P “VÓ ROSA I”) e Jamil Serafim Alves (Mestre do B/P “EDSON MATHEUS
II”).
Nº 31.181/2016 – Fatos da navegação envolvendo o bote “VENUS” e um pescador,
ocorridos em águas costeiras do estado do Rio Grande do Norte, em 28 de junho de 2016.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Marcelo
David Gonçalves. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Raimunda Marlene
Lopes de Almeida (Proprietária), Gerivaldo Lopes de Almeida (Mestre), Marinaldo Lopes de Almeida
(Mergulhador inabilitado), João Maria Lopes de Almeida (Mergulhador inabilitado), Francisco
Martins de Lima (Mangueirista) e Ubiratan Mendes dos Santos (Mangueirista). Medidas Preventivas
e de Segurança: com fulcro no art. 21, da Lei nº 2.180/54, enviar cópia dos documentos dos autos:
Laudo, Relatório e Representação da Douta Procuradoria Especial da Marinha, para o Douto
Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte.
1/5
(Continuação da Ata da Sessão Ordinária nº 7280 de 17 de outubro de 2018 (quarta-feira.......................)
===========================================================================
Nº 32.666/2018 – Acidente e fato da navegação envolvendo o N/M “MERCOSUL
SANTOS”, o comboio formado pelo R/E “BERTOLINI CXX” com as balsas “BERTOLINI
CCLVII”, “BERTOLINI XLIX”, “BERTOLINI CDXXV”, “BERTOLINI CIII”, “BERTOLINI
CCV”, “BERTOLINI CCXLV”, “BERTOLINI CCLV”, “BERTOLINI CCCXLI” e “BERTOLINI
CCCLXXXVII” e nove tripulantes, ocorridos no rio Amazonas, Óbidos, Pará, em 02 de agosto de
2017.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Sergio Bezerra de
Matos. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Nilson Raimundo da Cruz
(Imediato/Oficial de Manobra do N/M “MERCOSUL SANTOS”) e Flávio Vinicius Lins Barbosa
(Prático do N/M “MERCOSUL SANTOS”).
Nº 32.270/2018 – Acidente da navegação envolvendo o N/M “THURGAU”, de bandeira
suíça, e a embarcação “IPANEMA”, ocorrido na baía de Guanabara, Rio de Janeiro, em 24 de junho
de 2016.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Geraldo de Almeida Padilha. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Marcelo
David Gonçalves. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Ronaldo Fuli
(Comandante da embarcação “IPANEMA”) e Fabilla Silva da Costa (Timoneira/Imediata da
embarcação “IPANEMA”).
JULGAMENTOS
Nº 29.747/2015 – Acidente da navegação envolvendo o R/M “TEMPESTADE C” com o
cais da ilha do Mocanguê e o navio “SUNRISE 2000”, ocorrido na baía de Guanabara, Rio de Janeiro,
em 11 de agosto de 2014.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisora: Exma. Sra. Juíza Maria
Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Edson Bezerra da Silva
(Prático do navio “SUNRISE 2000”), Adv. Dr. Everaldo Sérgio Hourcades Torres (OAB/RJ 46.233) e
John Douglas Cawsey (Comandante do navio “SUNRISE 2000”), Adv. Dr. Flávio Infante Vieira
(OAB/RJ 50.692). Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, tipificado no art. 14, alínea "a"
(colisão), da Lei n° 2.180/54, como decorrente da imprudência do 1° Representado, Edson Bezerra da
Silva, Prático do navio "SUNRISE 2000", acolhendo, em parte, os termos da Representação da Douta
Procuradoria Especial da Marinha e, considerando as circunstâncias e consequências, com fulcro nos
artigos 56, parágrafo único, 58, 121, incisos I e VII, 124, incisos I e IX e 127, todos os artigos da Lei
n° 2.180/54, aplicar-lhe a pena de multa de R$ 1.000,00 (mil reais), cumulativamente com a pena de
repreensão. Custas processuais na forma da lei. Exculpar o 2° Representado, John Douglas Cawsey,
inglês, Comandante do navio "SUNRISE 2000", acolhendo a sua tese de Defesa.
Nº 30.034/2015 – Acidente da navegação envolvendo os saveiros “TIMONEIRO” e
“LARA BEATRIZ”, ocorrido nas proximidades do Forte de São Marcelo, baía de Todos os Santos,
Salvador, Bahia, em 01 de janeiro de 2015.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Nelson
Cavalcante. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representado: Antonio Xavier dos Santos
Filho (Condutor do saveiro “TIMONEIRO”), Adva. Dra. Carolina de Oliveira Martins (DPU/RJ).
Decisão unânime: julgar o acidente da navegação, tipificado no art. 14, alínea "a" (abalroamento),
como decorrente de negligência e imprudência do Representado, Antonio Xavier dos Santos Filho,
condutor e proprietário do saveiro "TIMONEIRO", acolhendo os termos da Representação da Douta
Procuradoria Especial da Marinha, e, considerando as circunstâncias, consequências, atenuante e
agravante, com fulcro nos artigos 58, 121, incisos I e VII, 124, incisos I e IX, 127, 135, inciso XI e
139, inciso IV, alínea "d", todos os artigos da Lei n° 2.180/54, aplicar-lhe a pena de multa de R$
500,00 (quinhentos reais), cumulativamente com a pena de repreensão. Isento das custas processuais
como requerido pela Douta Defensoria Pública da União. Medidas Preventivas e de Segurança:
2/5
(Continuação da Ata da Sessão Ordinária nº 7280 de 17 de outubro de 2018 (quarta-feira.......................)
===========================================================================
com fulcro no parágrafo único do art. 33, da LESTA, Lei n° 9.537/97, oficiar à Capitania dos Portos
da Bahia, Agente da Autoridade Marítima, para as sanções cabíveis, as infrações ao RLESTA,
Decreto n° 2.596/98, apontadas nos autos do IAFN, sem relação causal com o acidente em pauta, da
responsabilidade de Antonio Xavier dos Santos Filho, condutor e proprietário do saveiro
"TIMONEIRO": art. 11 (conduzir embarcação sem habilitação) e art. 19, c/c a Lei n° 8.374/91 (falta
de seguro obrigatório DPEM, válido para a época do acidente).
Às 14h57min os trabalhos foram suspensos, tendo sido reiniciados às 15h06min.
Nº 30.838/2016 – Acidentes da navegação envolvendo o N/M “LUIZ REBELO II” com a
boia NORD 14, ocorridos no interior da baía de Todos os Santos, Salvador, Bahia, em 09 de janeiro
de 2016.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisora: Exma. Sra. Juíza Maria
Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Representados: Ivan de Souza e Silva
(Comandante do N/M “LUIZ REBELO II”) – Revel e Viterbo Vitorio de Moraes
(Imediato/Timoneiro do N/M “LUIZ REBELO II”) – Revel. Decisão unânime: julgar os acidentes da
navegação, tipificados no art. 14, alínea "a" (colisão com a boia e encalhe), da Lei n° 2.180/54, como
decorrentes de negligência dos Representados, Ivan de Souza e Silva, Mestre de Cabotagem,
Comandante do N/M "LUIZ REBELO II" e Viterbo Vitorio de Moraes, Imediato, Timoneiro e
responsável pelo quarto de serviço, acolhendo os termos da Representação da Douta Procuradoria
Especial da Marinha, e, considerando as circunstâncias e consequências dos fatos apurados, com
fulcro nos artigos 58, 121, incisos I e VII, 124, incisos I e IX, 127, todos os artigos da Lei n°
2.180/54, aplicar ao 1° Representado, Comandante, a pena de multa de R$ 1.000,00 (mil reais) e ao 2°
Representado, Imediato, a pena de multa de R$ 500,00 (quinhentos reais), cumulativamente com a
pena de repreensão para ambos. Custas processuais proporcional às multas.
ARQUIVAMENTOS
Nº 30.938/2016 – Fato da navegação envolvendo o bote “BOA VISTA DO SUL” e um
tripulante, ocorrido na bacia de Santos, Rio de Janeiro, em 02 de dezembro de 2015.
Com Representação de autoria da Procuradoria Especial da Marinha contra Ricarte Pereira
da Silva (Mestre/Proprietário) e com despacho do Exmo. Sr. Juiz-Relator pela publicação de Nota
para Arquivamento.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves
Ladeiras. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da navegação,
capitulado no art. 15, alínea "e", como um caso fortuito, não recebendo a representação proposta em
face de Ricarte Pereira da Silva, mandando arquivar os autos. Medidas Preventivas e de Segurança:
oficiar a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, Agente da Autoridade Marítima, para que possa, na
forma do art. 33, parágrafo único, da Lei nº 9.537/97, LESTA, aplicar as penalidades cabíveis ao
proprietário do B/P "BOA VISTA DO SUL", por estar navegando além dos limites geográficos que
sua habilitação permitia e por ter contratado seis pescadores não habilitados sem efetivar as anotações
devidas.
Nº 31.474/2017 – Fato da navegação envolvendo uma embarcação sem nome, não inscrita,
e uma criança, ocorrido nas proximidades da Boca do Moçambique, no rio Cuminã, Oriximiná, Pará,
em 23 de janeiro de 2016.
Com Representação de autoria da Procuradoria Especial da Marinha contra Edson Soares
Guerreiro (Responsável pelo menor a bordo) e com despacho do Exmo. Sr. Juiz-Relator pela
publicação de Nota para Arquivamento.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Nelson Cavalcante. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves
Ladeiras. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: não receber a representação e
mandar arquivar de plano os autos, pois o fato da navegação não pode ser atribuído à culpa do
3/5
(Continuação da Ata da Sessão Ordinária nº 7280 de 17 de outubro de 2018 (quarta-feira.......................)
===========================================================================
representado. Medidas Preventivas e de Segurança: oficiar a Capitania Fluvial de Santarém, Agente
da Autoridade Marítima, para que possa aplicar ao Sr. Edson Soares Guerreiro, proprietário da
embarcação, as sanções cabíveis por não efetuar sua inscrição, por conduzir sem habilitação e por não
dotar a embarcação do material de salvatagem exigido, na forma do art. 33, parágrafo único, da Lei nº
9.537/97 (LESTA).
PROCESSOS QUE SERÃO ARQUIVADOS NOS TERMOS DO ARTIGO 68, § 1º,
INCISO II, DO REGIMENTO INTERNO PROCESSUAL DO TRIBUNAL MARÍTIMO:
Nº 30.683/2016 – Acidente da navegação envolvendo a embarcação “SEVEN WAVES”,
de bandeira da Ilha do Homem, ocorrido na bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, Rio de
Janeiro, em 23 de abril de 2015.
Relatora: Exma. Sra. Juíza Maria Cristina Padilha. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Sergio
Bezerra de Matos. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da
navegação, previsto no art. 14, alínea “a”, da Lei nº 2.180/54, como de origem indeterminada e
mandar arquivar os autos como requerido pela Douta Procuradoria Especial da Marinha, fls. 142 a
144.
Nº 31.455/2017 – Fato da navegação envolvendo o bote “O GÔGO” e um mergulhador,
ocorrido no litoral de Aracaju, Sergipe, em 20 de fevereiro de 2016.
Relatora: Exma. Sra. Juíza Maria Cristina Padilha. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Geraldo de
Almeida Padilha. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da
navegação, tipificado no art. 15, alínea "e", da Lei n° 2.180/54, como decorrente de provável
imprudência da própria vítima, mandando arquivar os autos, conforme requerido pela Douta
Procuradoria Especial da Marinha, em sua promoção de fls. 95 a 97.
Nº 32.128/2017 – Acidente da navegação envolvendo o veleiro “ODISSEA II”, ocorrido
nas proximidades da restinga da Marambaia, Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro, em 17 de dezembro
de 2016.
Relatora: Exma. Sra. Juíza Maria Cristina Padilha. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Sergio
Bezerra de Matos. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: mandar arquivar os
autos, considerando o acidente da navegação, previsto no art. 14, alínea “b”, da Lei nº 2.180/54, como
de origem fortuita, conforme promoção da Douta Procuradoria Especial da Marinha, às fls. 81/83.
Nº 31.916/2017 – Acidente da navegação envolvendo a plataforma “PETROBRAS 31”, de
bandeira panamenha, ocorrido no campo de Albacora, bacia de Campos, Campos dos Goytacazes, Rio
de Janeiro, em 23 de outubro de 2016.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisora: Exma. Sra. Juíza Maria
Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o acidente da
navegação, tipificado no art. 14, alínea “a” (princípio de incêndio), da Lei nº 2.180/54, como
decorrente de caso fortuito, mandando arquivar os presentes autos, conforme promoção da Douta
Procuradoria Especial da Marinha, de fls. 105 a 107.
Nº 32.011/2017 – Fato da navegação envolvendo a embarcação “PERB” e seu condutor,
ocorrido no rio Itapanhaú, Bertioga, São Paulo, em 01 de maio de 2017.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Marcelo
David Gonçalves. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar o fato da
navegação, tipificado no art. 15, alínea "e" (exposição a risco), da Lei n° 2.180/54, como decorrente
de provável imperícia e imprudência da própria vítima fatal, Wanderley Aparecido dos Santos
Querino, condutor não habilitado da embarcação "PERB", mandando arquivar os presentes autos,
conforme promoção da Douta Procuradoria Especial da Marinha, de fls. 110 a 112. Medidas
Preventivas e de Segurança: com fulcro no parágrafo único do art. 33, da LESTA, Lei n° 9.537/97,
oficiar à Capitania dos Portos de São Paulo, Agente da Autoridade Marítima, para as sanções
4/5
(Continuação da Ata da Sessão Ordinária nº 7280 de 17 de outubro de 2018 (quarta-feira.......................)
===========================================================================
cabíveis, a infração ao art. 11 do RLESTA, Decreto n° 2.596/98 (uso da embarcação por pessoa sem
habilitação necessária), da responsabilidade da proprietária da embarcação "PERB", Fundação para
Conservação e Produção Florestal do Estado de São Paulo.
Nº 32.063/2017 – Acidentes da navegação envolvendo o veleiro “RICH HARVEST”, de
bandeira inglesa, ocorridos em águas costeiras de Ilhéus, Bahia, em 17 de março de 2017.
Relator: Exmo. Sr. Juiz Fernando Alves Ladeiras. Revisor: Exmo. Sr. Juiz Marcelo
David Gonçalves. Autora: Procuradoria Especial da Marinha. Decisão unânime: julgar os acidentes
da navegação, tipificados no art. 14, alínea “a” (arribada), como forçada e justificada e alínea “b”
(avaria ou defeito na embarcação), como de origem indeterminada, ambos da Lei nº 2.180/54,
mandando arquivar os presentes autos, conforme promoção da Douta Procuradoria Especial da
Marinha, de fls. 80 e 81.
Esteve presente, pela Procuradoria, a Dra. Diana Soarez Corteze Caldeira.
Esgotada a matéria da pauta, colocada a palavra à disposição e nada mais havendo a tratar,
às 15h41min foi encerrada a Sessão. Do que, para constar, mandei digitar a presente Ata, que vai
assinada pelo Exmo. Sr. Juiz-Presidente e por mim, Secretária.

Rio de Janeiro, em 17 de outubro de 2018.

WILSON PEREIRA DE LIMA FILHO ANA PAULA BEZERRA DA SILVA


Vice-Almirante (RM1) Secretária
Juiz-Presidente

5/5

Assinado de forma digital por COMANDO DA MARINHA


DN: c=BR, st=RJ, l=RIO DE JANEIRO, o=ICP-Brasil, ou=Pessoa Juridica A3, ou=ARSERPRO, ou=Autoridade Certificadora
SERPROACF, cn=COMANDO DA MARINHA
Dados: 2018.10.23 16:07:30 -02'00'