Você está na página 1de 11

PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO

DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR

MEMORIAL DESCRITIVO DOS SERVIÇOS AUXILIARES E


COMPLEMENTARES, MATERIAIS E CAMADAS DA
IMPERMEABILIZAÇÃO

LUCAS FERNANDES DA SILVA

JUAZEIRO DO NORTE - CEARÁ


2011
SUMÁRIO

1. CHAPISCO ............................................................................................28
1.1 Traço (item 4.2.1.2 da NBR 9574:2008)................................................ 28
1.2 Aplicação...............................................................................................28
1.3 Observações .........................................................................................28
2. ARGAMASSA IMPERMEÁVEL COM ADITIVO HIDRÓFUGO .............. 28
2.1 Argamassa impermeável para o alicerce, reservatório e jardineira....... 28
2.2 Argamassa impermeável para piso .......................................................30
2.3 Argamassa impermeável para paredes externas .................................. 31
3. TINTA ASFÁLTICA ................................................................................ 31
3.1 Preparo do substrato ............................................................................. 31
3.2 Aplicação...............................................................................................32
4. CONCRETO PARA CONTRAPISO .......................................................32
4.1 Traço ..................................................................................................... 32
5. PINTURA IMPERMEÁVEL CONTRA BATIDAS DE CHUVA ................ 32
5.1 Aplicação...............................................................................................32
6. MEMBRANA ASFÁLTICA...................................................................... 33
6.1 Preparo do substrato (item 4.3.3.1 NBR 9574:2008) ............................33
6.2 Reparos das trincas (item 5.1 NBR 9574:2008) .................................... 33
6.3 Contra-piso regularizador ...................................................................... 33
6.4 Aplicação (item 4.3.3.2 NBR 9574:2008) .............................................. 34
6.5 Proteção mecânica (item 4.3.3.3 NBR 9574:2008) ...............................34
7. MASSA ASFÁLTICA PARA REPAROS ................................................ 35
7.1 Preparo do substrato ............................................................................. 35
7.2 Aplicação...............................................................................................35
8. TELA ESTRUTURANTE DE POLIÉSTER ............................................. 35
8.1 Aplicação...............................................................................................35
9. HIDROFUGANTE PARA TELHADO .....................................................35
9.1 Preparo do substrato ............................................................................. 35
9.2 Aplicação...............................................................................................35
10. SELANTE DE ALTA ADERÊNCIA PARA CALHAS E RUFOS .............. 36
10.1 Preparo do substrato ........................................................................... 36
10.2 Aplicação.............................................................................................36
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 28

MEMORIAL DESCRITIVO DOS SERVIÇOS AUXILIARES E


COMPLEMENTARES, MATERIAIS E CAMADAS DA
IMPERMEABILIZAÇÃO

1. CHAPISCO

1.1 Traço (item 4.2.1.2 da NBR 9574:2008)

- 1 lata de cimento;

- 2 latas de areia.

1.2 Aplicação

- Limpar as superfícies deixando-as porosas e isentas de pó ou oleosidade;

- Umedecer o substrato antes da aplicação;

- Aplicar com colher de pedreiro ou com rolo na forma de pintura para textura

intensa.

1.3 Observações

- Não utilizar aditivo impermeabilizante no chapisco;

- Usar areia média no traço.

2. ARGAMASSA IMPERMEÁVEL COM ADITIVO HIDRÓFUGO

2.1 Argamassa impermeável para o alicerce, reservatório e jardineira

2.1.1 Traço

- 1 lata de cimento;

- 3 latas de areia;

- 1 Kg de aditivo impermeabilizante para cada lata de cimento.

2.1.2 Preparo do substrato (item 4.2.1.1 NBR 9574:2008)

- Deixar o substrato firme, coeso e homogêneo;

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 29

- Deixar o substrato limpo, isento de corpos estranhos, restos de fôrmas,

pontas de ferragem, restos de produtos desmoldantes ou impregnantes, falhas ou

ninhos;

- Fixar previamente os elementos traspassantes ao substrato;

- As superfícies devem estar sem trincas;

- Umedecer e chapiscar o substrato, deixando-o isento de filme ou jorro de

água.

2.1.3 Aplicação (item 4.2.1.2 NBR 9574:2008)

- Aplicar de forma contínua com espessura de 3 cm, sendo a aplicação em

duas camadas sucessivas de 1,5 cm;

- Apertar bem a argamassa contra o substrato para eliminar os vazios;

- Sarrafear a primeira camada, a fim de oferecer superfície de ancoragem

para camada posterior;

- Desempenar a última camada como acabamento;

- Executar as duas camadas no mesmo dia.

2.1.4 Observações (item 4.2.1.2 NBR 9574:2008)

- A argamassa deve ser preparada “in loco”;

- Usar água potável;

- Usar areia média lavada com granulometria de 0,075 mm a 3 mm, isenta de

impurezas orgânicas e materiais argilosos;

- Usar cimento novo, sem pelotas;

- Não usar cal;

- Dissolver o aditivo na água de amassamento;

- Evitar as superposições das juntas de execução;

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 30

-Quando houver descontinuidade devido à interrupção na execução, a junta

deve ser previamente chanfrada e chapiscada;

- Fazer a cura úmida da argamassa por no mínimo 3 dias.

2.2 Argamassa impermeável para piso

2.2.1 Traço

- 1 lata de cimento;

- 4 latas de areia;

- 1 Kg de aditivo impermeabilizante para cada lata de cimento.

2.2.2 Preparo do substrato (item 4.2.1.1 NBR 9574:2008)

- Deixar o substrato firme, coeso e homogêneo;

- Deixar o substrato limpo, isento de corpos estranhos, restos de fôrmas,

pontas de ferragem, restos de produtos desmoldantes ou impregnantes, falhas ou

ninhos;

- Fixar previamente os elementos traspassantes ao substrato;

- As superfícies devem estar sem trincas.

2.2.3 Aplicação

- Aplicar de forma contínua em 2 camadas com espessura de 1 cm,

perfazendo uma espessura de 2 cm;

- Aplicar a 2ª camada logo após a 1ª camada ter “puxado”;

- Apertar bem a argamassa contra o substrato para eliminar os vazios.

2.2.4 Observações (item 4.2.1.2 NBR 9574:2008)

- Não queimar ou alisar a argamassa impermeável;

- Observar os mesmos cuidados do item 2.1.4.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 31

2.3 Argamassa impermeável para paredes externas

2.3.1 Traço

- 1 lata de cimento;

- 2 latas de cal;

- 8 latas de areia;

- 2 Kg de aditivo impermeabilizante para cada lata de cimento.

2.3.2 Aplicação (item 4.2.1.2 NBR 9574:2008)

- Aplicar de forma contínua com espessura de 3 cm, sendo a aplicação em

duas camadas sucessivas de 1,5 cm;

- Apertar bem a argamassa contra o substrato para eliminar os vazios;

2.3.3 Observações

- A argamassa deve ser preparada “in loco”;

- Usar água potável;

- Usar areia lavada e peneirada, isenta de impurezas orgânicas e materiais

argilosos;

- Usar cimento novo, sem pelotas;

- Dissolver o aditivo na água de amassamento;

- Evitar as superposições das juntas de execução;

- Quando houver descontinuidade devido à interrupção na execução a junta

deve ser chanfrada e chapiscada.

3. TINTA ASFÁLTICA

3.1 Preparo do substrato

- Deixar as superfícies completamente secas, ásperas e desempenadas.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 32

3.2 Aplicação

- Usar broxa para aplicação da tinta asfáltica;

- Aplicar a 1ª demão de tinta asfáltica, para penetração, esfregando bem o

material sobre o substrato, utilizando tinta asfáltica escassamente;

- Aguardar a secagem da 1ª demão;

- Aplicar até duas demãos fartas de tinta asfáltica, aguardando a secagem da

anterior por no mínimo 24 horas.

4. CONCRETO PARA CONTRAPISO

4.1 Traço

- 1 lata de cimento;

- 5 latas de areia;

- 6 latas de pedra;

- 24 litros de água.

5. PINTURA IMPERMEÁVEL CONTRA BATIDAS DE CHUVA

5.1 Aplicação

- Aplicar pintura impermeável com rolo, trincha ou broxa;

- Aplicar a 1ª demão diluída em no máximo 10% de água;

- Aguardar um intervalo de 6 horas para aplicação da 2ª demão;

- Aplicar a 2ª demão pura;

- Aguardar a secagem da pintura impermeável por no mínimo 3 dias;

- A pintura impermeável pode receber tinta látex acrílica.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 33

6. MEMBRANA ASFÁLTICA

6.1 Preparo do substrato (item 4.3.3.1 NBR 9574:2008)

- Deixar o substrato firme, coeso, seco, regular, limpo, isento de corpos

estranhos, restos de fôrmas, pontas de ferragem, restos de produtos desmoldantes

ou impregnantes, falhas ou ninhos.

6.2 Reparos das trincas (item 5.1 NBR 9574:2008)

- Abrir as trincas na largura de 0,5 cm e na profundidade de 1 cm;

- Aplicar uma demão de tinta asfáltica;

- Esperar secar por no mínimo 12 h a 25ºC;

- Preencher com massa asfáltica para reparos (ver item 7);

- Colocar uma tira de tela estruturante poliéster, logo após a 1ª camada de

membrana asfáltica, como reforço no local da trinca (ver item 8).

6.3 Contra-piso regularizador

- Chapiscar o substrato (ver item 1);

- Aplicar argamassa de regularização, traço 1:4 (cimento: areia) com

espessura mínima de 2 cm, dando-se um caimento de 1% em direção aos coletores

de água;

- Para calhas e áreas internas o caimento deve ser de 0,5%;

- Pode-se aplicar a argamassa em uma única camada;

- Fazer o acabamento com desempenadeira;

- Arredondar os cantos e arestas com raio mínimo de 8 cm;

- Deixar um encaixe nos rodapés para embutir as bordas da membrana

asfáltica.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 34

6.4 Aplicação (item 4.3.3.2 NBR 9574:2008)

- Aplicar a 1ª demão de membrana asfáltica diluída em até 10% de água na

espessura de 1 mm, com rolo de lã de carneiro, trincha ou brocha, de forma

homogênea;

- Subir a impermeabilização sem descontinuidade nos rodapés, beirais das

lajes e descer nos ralos;

- Esperar 24 horas (aguardar sua total secagem);

- Aplicar a 2ª demão de membrana asfáltica sem diluição na espessura de 1.5

mm, com rolo de lã de carneiro, trincha ou brocha, de forma homogênea;

- Na mesma operação, estender tela de poliéster, aproximadamente a 0,5m

atrás da 2ª demão de membrana asfáltica, com sobreposição mínima de 10cm

desenrolando-a e comprimindo-a sobre a membrana asfáltica;

- Esperar 24 horas (aguardar a secagem);

- Aplicar a 3ª demão de membrana asfáltica sem diluição na espessura de 1.5

mm (garantir o total recobrimento do estruturante).

6.5 Proteção mecânica (item 4.3.3.3 NBR 9574:2008)

- Esperar 7 dias após o término da impermeabilização;

- Aplicar um chapisco sobre a membrana asfáltica;

- Fixar nos rodapés, sobre a membrana asfáltica, tela de nylon, avançando 20

cm no piso;

- Aplicar um chapisco sobre a tela de nylon;

- Aplicar argamassa traço 1:3, sem impermeabilizante, na espessura de 2 cm.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 35

7. MASSA ASFÁLTICA PARA REPAROS

7.1 Preparo do substrato

- Deixar a superfície seca e limpa.

7.2 Aplicação

- Aplicar uma fina camada de massa asfáltica, comprimindo-a bem, na

espessura de 1 mm;

- Colocar sobre a trinca uma tira de tela estruturante;

- Esperar a perfeita secagem da camada de massa asfáltica;

- Aplicar a 2ª demão de massa asfáltica.

8. TELA ESTRUTURANTE DE POLIÉSTER

8.1 Aplicação

- Colocar a tela logo após a aplicação da 2ª camada de impermeabilização;

- Traspassar 10 cm nas emendas;

- Nas trincas traspassar 5 cm para cada lado.

9. HIDROFUGANTE PARA TELHADO

9.1 Preparo do substrato

- Limpar a superfície deixando-a seca e porosa.

9.2 Aplicação

- Aplicar o hidrofugante em 2 demãos fartas, com trincha ou pulverizador de

baixa pressão, deixando o produto escorrer;

- Aguardar no mínimo 6 horas para o produto secar.

L. F. DA SILVA IFCE
PROJETO TÉCNICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA UNIFAMILIAR 36

10. SELANTE DE ALTA ADERÊNCIA PARA CALHAS E RUFOS

10.1 Preparo do substrato

- Limpar a superfície deixando-a seca, isenta de pó e óleo.

10.2 Aplicação

- Aplicar com pistola adequada no local desejado e aguardar a secagem do

produto.

L. F. DA SILVA IFCE

Você também pode gostar