Você está na página 1de 5

UNIDADE I- Dimensões Conceituais e Históricas do Estudo dos Problemas e

Políticas Sociais

Professora Margareth Cristina Santos Seixas


GLOSSÁRIO

POBREZA-> Uma das formas mais tradicionais de se caracterizar a


pobreza tem sido defini-la como “insuficiência de renda”;
DESIGUALDADE-> é uma propriedade da distribuição da riqueza, em uma
dada população ou sociedade;
EXCLUSÃO SOCIAL-> A exclusão, em sua semântica original, significa o
não pertencimento a determinado grupo ou condição.Temos como
exemplo, as graves crises econômicas que afetaram o Brasil nas décadas
de 1980 e 1990, decorrentes das transformações do capitalismo global,
naquele período, contribuíram para a permanência e o agravamento
da exclusão, originada em nosso processo de industrialização;
CIDADANIA->Segundo Marshall, a cidadania implica um sentimento
de pertencimento e lealdade a uma civilização, que se constitui em
patrimônio comum de uma dada coletividade. Tal pertencimento,
por sua vez, se estabelece a partir dos deveres de cada indivíduo
para com o Estado, mas também sobretudo pelos direitos que este
Estado lhe garante:
⮚ DIREITOS CIVIS, que consistem na liberdade individual, como de
expressão e circulação, por exemplo;
⮚ DIREITOS POLÍTICOS, que fazem referência ao ato de votar e ser
votado; e
⮚ DIREITOS SOCIAIS, que dizem respeito a um conjunto de garantias
legais que assegurem bem-estar econômico, segurança contra
riscos sociais e acesso aos bens e serviços essenciais à
sobrevivência.
MARSHALL- Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Thomas_Humphrey_Marshall
A preocupação com a problemática da pobreza e da exclusão
social está diretamente associada ao surgimento do capitalismo e da
sociedade de mercado (sistema de Produção- Lucro: exploração de
trabalho assalariado e sistema de consumo e crédito- Lucro:
exploração dos desejos de consumo). Ambos emergiram na Europa
Ocidental num período conhecido como a Modernidade, que vai,
aproximadamente, do século XVI ao XIX.
Foi neste momento que começaram a “aparecer”, de maneira
significativa, os “pobres”: indivíduos que vagavam nas cidades e
entre elas, em busca de meios de sobrevivência. Durante a Idade
Média, este fenômeno era pouco sensível.
CAPITALISMO: Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jNeUx0LAJXQ
REFERÊNCIAS
SANTOS, M. P. dos. O Estado e os problemas contemporâneos. 2 ed.reimp_Florianópolis:
Departamento de Ciências da D da Administração/UFSC, 2012,142p.

Você também pode gostar