Você está na página 1de 8

DIREITO PENAL - PARTE GERAL

Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal


Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

DIREITO PENAL

Lei penal no espaço


Extraterritorialidade
Art. 7º – Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro:
I – os crimes:
a) contra a vida ou a liberdade do Presidente da República;
b) contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado,
de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista,
autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público;
c) contra a administração pública, por quem está a seu serviço;
d) de genocídio, quando o agente for brasileiro ou domiciliado no Brasil;
II – os crimes:
a) que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a reprimir;
b) praticados por brasileiro;
c) praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de
propriedade privada, quando em território estrangeiro e aí não sejam julgados
§1º – Nos casos do inciso I, o agente é punido segundo a lei brasileira, ainda
que absolvido ou condenado no estrangeiro.
§2º – Nos casos do inciso II, a aplicação da lei brasileira depende do concurso
das seguintes condições:
a) entrar o agente no território nacional;
b) ser o fato punível também no país em que foi praticado;
c) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei brasileira autoriza a
extradição;
d) não ter sido o agente absolvido no estrangeiro ou não ter aí cumprido a
pena;
e) não ter sido o agente perdoado no estrangeiro ou, por outro motivo, não
estar extinta a punibilidade, segundo a lei mais favorável. (...)
 Obs.: no Direito Penal brasileiro, no que concerne à lei penal no espaço,
aplica-se o princípio da territorialidade. No entanto, pode ser aplicada a
territorialidade temperada ou mitigada. Sendo assim, há exceções, tais
como a imunidade diplomática e a extraterritorialidade.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


1
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

A extraterritorialidade incondicionada está presente nos termos do inciso I,


§1º. Os crimes de extraterritorialidade condicionada estão presentes nos termos
do inciso II, §2º.
Com relação ao inciso I do art. 7º, os crimes tipificados nas alíneas a, b e
c se referem ao princípio da defesa ou da proteção, porque se tratam de atos
contra a vida ou liberdade do presidente da República e contra os patrimônios da
Administração Pública. Na alínea d, há a incidência do princípio da personalidade
ou da nacionalidade quando o agente for brasileiro. Para o domiciliado no Brasil,
incidirá o princípio do domicílio.
Quanto ao inciso II, art. 7º, aplica-se o princípio da justiça universal à alínea
a e, para a alínea b, aplica-se o princípio da personalidade ou da nacionalidade
ativa. Por fim, na alínea c se aplica o princípio da representação ou da bandeira.

Pena cumprida no estrangeiro


Art. 8º – A pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo
mesmo crime, quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas.
Obs.: a pena cumprida no estrangeiro só se aplica à extraterritorialidade
incondicionada.
Ex.: se o indivíduo cometeu crime de extraterritorialidade no exterior e por
este cumpriu 15 anos de pena privativa de liberdade. No Brasil, responderá pelo
mesmo crime e terá este período computado de sua pena, se estas forem de
mesma natureza. Contudo, caso sejam distintas, a pena recebida no Brasil será
atenuada.

Dispositivos Princípios Extraterritorialidade


Princípio da Defesa ou da
Art. 7º, I, a, b, c Incondicionada
Proteção
Art. 7º, I, d (genocídio praticado Princípio da personalidade ou
Incondicionada
por brasileiro) nacionalidade ativa
Art. 7º, I, d (genocídio praticado
Princípio do domicílio Incondicionada
por domiciliado no Brasil)
Art. 7º, II, a Princípio da justiça universal Condicionada
Princípio da personalidade ou
Art. 7º, II, b Condicionada
nacionalidade ativa
Princípio da representação ou
Art. 7º, II, c Condicionada
da bandeira
Princípio da nacionalidade
Art. 7º, 3§ Hipercondicionada
passiva

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


2
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Outra hipótese de extraterritorialidade incondicionada


Lei 9.455/97 Art. 2º O disposto nesta Lei aplica-se ainda quando o crime
não tenha sido cometido em território nacional, sendo a vítima brasileira ou
encontrando-se o agente em local sob jurisdição brasileira.
Obs.: neste artigo, incide o princípio da justiça universal.

Lei penal no espaço


Art. 7º – Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro:
(...)
II – os crimes:
a) que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a reprimir;
b) praticados por brasileiro;
c) praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de
propriedade privada, quando em território estrangeiro e aí não sejam julgados.
§2º – Nos casos do inciso II, a aplicação da lei brasileira depende do concurso
das seguintes condições:
a) entrar o agente no território nacional;
b) ser o fato punível também no país em que foi praticado;
c) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei brasileira autoriza a
extradição;
d) não ter sido o agente absolvido no estrangeiro ou não ter aí cumprido a
pena;
e) não ter sido o agente perdoado no estrangeiro ou, por outro motivo, não
estar extinta a punibilidade, segundo a lei mais favorável.

 Obs.: estas condições são cumulativas. Na falta de um destes requisitos, a lei


penal brasileira não poderá ser aplicada.
Na 13.445/17, art. 82, há as hipóteses de extradição. Outra regra para que
haja a extradição é que o crime tenha pena máxima igual ou superior a dois anos.

A lei penal brasileira pode alcançar crime praticado por estrangeiro


contra brasileiro, fora do Brasil?
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


3
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Sim, mas além das condições do parágrafo segundo, devem estar presentes
as condições do parágrafo terceiro. Por isso que a doutrina chama de
extraterritorialidade hipercondicionada.
§3º – A lei brasileira aplica-se também ao crime cometido por estrangeiro
contra brasileiro fora do Brasil, se, reunidas as condições previstas no parágrafo
anterior:
a) não foi pedida ou foi negada a extradição;
b) houve requisição do Ministro da Justiça.

Direto do concurso
1. (NUCEPE/PCPI/Delegado de Polícia/2018) Em relação à aplicação da lei
penal é CORRETO afirmar que:
a. ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes
cometidos contra a vida ou o patrimônio do Presidente da República;
b. ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes
praticados por brasileiro; mesmo que o fato não seja punível também no
país em que foi praticado;
c. ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes
contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado,
de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia
mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público;
d. para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território
nacional as embarcações e aeronaves brasileiras, de natureza privada
onde quer que se encontrem, bem como as aeronaves e as embarcações
brasileiras mercantes, que se achem, respectivamente, no espaço aéreo
correspondente ou em alto-mar;
e. é aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade privada, achando-se aquelas em
pouso no território nacional ou em voo no espaço aéreo correspondente, e
estas em porto ou em alto-mar.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


4
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Comentário
a. Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes
cometidos contra a vida ou o liberdade do Presidente da República;
b. Deve haver dupla tipicidade. Art. 7º, §2º – Nos casos do inciso II, a aplicação
da lei brasileira depende do concurso das seguintes condições:
(...)
b. Ser o fato punível também no país em que foi praticado;
c. Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes
contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado,
de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia
mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público. Tratam-se de
crimes de extraterritorialidade incondicionada.
d. para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território nacional
as embarcações e aeronaves brasileiras, de natureza pública no espaço
aéreo correspondente ou em alto-mar.
e. é aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade privada, achando-se aquelas em
pouso no território nacional ou em voo no espaço aéreo correspondente, e
estas em porto ou em mar territorial do Brasil.

2. (VUNESP/2015/PC-CE/Delegado de Polícia Civil de 1a Classe) Ficam


sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, mas desde que
presentes algumas condições (entrar o agente no território nacional; ser o
fato punível também no país em que foi praticado; estar o crime incluído
entre aqueles pelos quais a lei brasileira autoriza a extradição; não ter sido o
agente absolvido no estrangeiro ou não ter aí cumprido a pena; não ter sido
o agente perdoado no estrangeiro ou, por outro motivo, não estar extinta a
punibilidade, segundo a lei mais favorável), os crimes
a. contra a administração pública, por quem está a seu serviço.
b. de genocídio, quando o agente for brasileiro ou domiciliado no Brasil.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


5
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

c. contra a vida ou a liberdade do Presidente da República.


d. que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a reprimir.
e. contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado,
de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia
mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público.

Comentário
O enunciado da questão trata de crimes de extraterritorialidade condicionada.
Logo,deve-se examinar o inciso II, do art. 7º.
a. Trata-se de crime de extraterritorialidade incondicionada.
b. Trata-se de crime de extraterritorialidade incondicionada.
c. Trata-se de crime de extraterritorialidade incondicionada.
d. Trata-se de crime de extraterritorialidade condicionada, art. 7º, II, ª
e. Trata-se de crime de extraterritorialidade incondicionada.

3. (MPE-SC/2010/MPE-SC/Promotor de Justiça)
I – No que se refere ao 'tempo do crime', três são as teorias determinantes.
São elas: a teoria da atividade; a teoria do resultado e, por fim, a teoria
mista. Diante disso, pode-se dizer que o direito penal brasileiro adotou a
teoria do resultado (artigo 4º do Código Penal).
II – Nos crimes permanentes e nos delitos praticados na forma continuada,
sobrevindo lei nova mais severa durante o tempo de ocorrência do crime,
não pode ela ser aplicada diante do princípio previsto no art. 5º, XL, da
CF que é expresso ao prever que a lei penal não retroagirá, salvo para
beneficiar o réu.
III – Com relação à aplicação da lei penal no espaço, a lei penal brasileira adota
o princípio da territorialidade, de forma absoluta.
IV – Quanto ao lugar do crime, o sistema penal brasileiro adotou a teoria da
ubiquidade ou da unidade ou mista – art. 6º do Código Penal, excluindo-
se da lei nacional, os atos preparatórios que não configurem início de
execução.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


6
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

V – As regras previstas na Parte Geral do Código Penal são sempre aplicáveis


aos fatos incriminados por lei especial
a. Apenas I e IV estão corretas.
b. Apenas II e IV estão corretas.
c. Apenas I, II, III e V estão incorretas.
d. Apenas II e III estão incorretas.
e. Apenas I, II, IV e V estão incorretas.

Comentário
I – De acordo com o Código Penal, art. 4º, quanto ao tempo do crime, aplica-
se a teoria da atividade.
II – Segundo a Súmula 711 do STF, aplica-se a lei penal mais grave se a vigência
desta for anterior à cessação da permanência ou do crime continuado.
III – Com relação à aplicação da lei penal no espaço, a lei penal brasileira adota
o princípio da territorialidade, de forma temperada ou mitigada.
IV – Quanto ao lugar do crime, o sistema penal brasileiro adotou a teoria da
ubiquidade ou da unidade ou mista – art. 6º do Código Penal, excluindo-
se da lei nacional, os atos preparatórios que não configurem início de
execução. A teoria da ubiquidade considera o lugar do crime tanto o lugar
da ação ou omissão quanto o local em que se produziu ou deveria ter sido
produzido o resultado.
V – As regras previstas na Parte Geral do Código Penal são sempre aplicáveis
aos fatos incriminados por lei especial se a lei especial não dispuser de
forma contrária, art. 12, Código Penal.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


7
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com
DIREITO PENAL - PARTE GERAL
Lei Penal no Espaço II - Extraterritorialidade da Lei Penal
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

GABARITO

1. c
2. d
3. c

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Érico Palazzo.
A presente degravação tem como objetivo auxiliar no acompanhamento e na revisão do
conteúdo ministrado na videoaula. Não recomendamos a substituição do estudo em vídeo
pela leitura exclusiva deste material.
ANOTAÇÕES

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online


8
www.grancursosonline.com.br
Material adquirido no site www.rateiobarato.com

Você também pode gostar