Você está na página 1de 8

Trabalho de Técnica de expressão

Nome: Anderson Sidney de Carvalho Nicol’s

Curso: C.J.I.C

Ano: 1º

Período: Pós- Laboral

1.Conceito de Linguagem?

R: Linguagem é o sistema através do qual o homem comunica suas ideias e sentimentos, seja
através da fala, da escrita ou de outros signos convencionais. A linguagem humana enquanto
sistema de comunicação é fundamentalmente diferente e muito mais complexa do que as
formas de comunicação das outras espécies. Ela se baseia em um diversificado sistema de
regras relativas a símbolos para os seus significados, resultando em um número indefinido de
possíveis expressões inovadoras a partir de um finito número de elementos. De acordo com
os especialistas, a linguagem pode ter se originado quando os primeiros hominídeos
começaram a cooperar, adaptando sistemas anteriores de comunicação baseados em sinais
expressivos a fim de incluir a teoria da mente, compartilhando assim intencionalidade.

2.Tipos de Linguagem?

R: Existem dois tipos principais de linguagem: a linguagem verbal e a linguagem não-verbal.

A linguagem é o código usado para estabelecer comunicação. É um sistema de signos e


símbolos usados para transmitir pensamentos, ideias, opiniões, informações, sentimentos,
desejos,…

É muito importante que esse código seja entendido por todos os intervenientes no processo
comunicativo, podendo ser composto por palavras, gestos, sons, imagens, sinais,…

Diferença entre linguagem verbal e linguagem não-verbal

A linguagem verbal utiliza palavras para estabelecer a comunicação, que são utilizadas tanto
na escrita como na oralidade.

A linguagem não-verbal não utiliza palavras para estabelecer a comunicação, recorrendo a


outras formas de comunicação, como gestos, sinais, símbolos, cores, luzes,…
Trabalho de Técnica de expressão

E a linguagem mista?

A linguagem mista nada mais é do que o uso em simultâneo dos dois tipos de linguagem
acima referidos, ou seja, do uso conjunto de palavras, gestos, imagens, cores,… para
estabelecer a comunicação.

A linguagem mista ocorre quando chamamos uma pessoa e ao mesmo tempo acenamos,
quando dizemos que sim e ao mesmo tempo balançamos a cabeça, quando dizemos não sei e
ao mesmo tempo levantamos os ombros,…

Está, também, presente em histórias em quadrinhos, em cartazes publicitários, em vídeos,…

3.Funções da Linguagem?

R: Função Emotiva ou Expressiva

Esta função ocorre quando se destaca o emissor. A mensagem é centrada nas opiniões,
sentimentos e emoções do emissor, sendo um texto completamente subjectivo e pessoal. A
ideia de destaque do locutor dá-se pelo emprego da 1ª pessoa do singular, tanto das formas
verbais, quanto dos pronomes. É comum a presença de interjeições, reticências e pontos de
exclamação.

Exemplos: "Tenho um pouco de medo...", "Nós te amamos!"

Alguns dos exemplos de géneros textuais que contêm a função emotiva são: diário, relato
pessoal, blog, vlog, relato de viagem, carta pessoal, novela, depoimento, entrevista, narrativa
memorialista, crítica subjectiva (teatral ou cinematográfica), textos poéticos...

Função Apelativa, Conativa ou Imperativa

É voltada para o receptor. Apresenta tom imperativo e é muito encontrada em propagandas,


discursos, sermões, pregações e palestras.
Trabalho de Técnica de expressão

A mensagem é centrada no receptor e organiza-se de forma a influenciá-lo, ou chamar sua


atenção, o contexto torna-se a parte mais importante da mensagem. Geralmente, usa-se a 2ª
pessoa do discurso (tu/você; vós/vocês), vocativos e formas verbais ou expressões no
imperativo.

Exemplos: "Beba Coca-Cola","Vem pra Caixa você também, vem!", "Seja um bom aluno",
''O melhor é Ipê''.

São exemplos de géneros textuais com a função conativa: propagandas, publicidades,


discursos políticos ou de autoridade, textos de horóscopo, auto-ajuda, receitas e manuais.

Função Poética ou Estética

É aquela que se centra sobre a própria mensagem. Tudo o que, numa mensagem, suplementa
o sentimento da mensagem através do jogo de sua estrutura, de sua tonalidade, de seu ritmo,
de sua sonoridade. Essa função é capaz de despertar no leitor o prazer estético e surpresa. É
explorado na poesia e em textos publicitários.

Exemplo: o poema "Quadrilha" de Carlos Drummond de Andrade.

Pode-se encontrar função poética nos géneros textuais: poema, cordel, letra de música...

Função Referencial, Denotativa, Informativa ou Cognitiva

O referente (o contexto, o assunto) é o objecto ou situação de que a mensagem trata. A


função referencial privilegia justamente o referente da mensagem, buscando transmitir
informações objectivas sobre ele. Textos jornalísticos, científicos e didácticos são exemplos
típicos.
Trabalho de Técnica de expressão

Exemplo: "Nos vertebrados, esta resposta inclui uma série de alterações bioquímicas,
fisiológicas e imunológicas colectivamente denominadas inflamação." (Descrição de
inflamação em um artigo científico).

A função referencial é muito comum em textos jornalísticos, tais como: notícia, reportagem,
editorial e outros tipos de texto como artigo de opinião, carta de leitor, carta de reclamação,
carta de solicitação, discurso de defesa e acusação, autobiografia, biografia, relato histórico,
relato de experiência, ensaio, debate regrado, exposição oral, seminário, conferência, relatório
científico, carta comercial, redacção técnica e oficial...

Função Fática

Essa função ocorre quando o canal é o foco na construção do texto. Sua finalidade é
estabelecer, prolongar ou interromper a comunicação de seu objecto ou relatar o pavor. São
exemplos típicos os inícios das conversas, como os cumprimentos diários, quando ainda não
existe um assunto em foco.

Exemplos: ''Sem dúvida, entende? Tudo certo?"

A função fática pode ser encontrada em diversos géneros textuais que fazem o uso das
expressões típicas: piada, publicidade, bilhete, bate-papo virtual, músicas...

Função Metalinguística

É caracterizada pela preocupação com o código. Pode ser definida como a linguagem que fala
dela própria, ou seja, descreve o ato de falar ou escrever. Programas de TV que falam sobre a
própria TV ou que falam sobre a própria mídia. Peças de teatro que falam sobre o teatro.
Trabalho de Técnica de expressão

A linguagem (o código) torna-se objecto de análise do próprio texto. Os dicionários e as


gramáticas são repositórios de metalinguagem.

Exemplos: Vídeo Show, Observatório da Imprensa, "Frase é qualquer enunciado linguístico


com sentido acabado." (Definição de frase).

Os géneros textuais que podem contar com a linguagem metalinguística também são vários:
verbete de dicionário, poema, roteiro, romance, sinopse, resenha, resumo…

4.Conceito de comunicação?

R: Comunicação é uma palavra derivada do termo latino "communicare", que significa


"partilhar, participar algo, tornar comum". Através da comunicação, os seres humanos e os
animais partilham diferentes informações entre si, tornando o ato de comunicar uma
actividade essencial para a vida em sociedade.

Comunicação é o ato de trocar informações entre quem envia a mensagem e quem a recebe.
Sua finalidade é estabelecer uma troca.

5.Tipos de Comunicação?

R: A comunicação depende do tipo de signo que usam os interlocutores. Nesse sentido, pode-
se falar da comunicação verbal e comunicação não-verbal. Em ocasiões, ambos os signos são
misturados em uma mensagem, dando lugar a uma forma de comunicação mista.

Comunicação verbal

A comunicação verbal exterioriza o ser social, e realizada pela linguagem falada ou escrita. O
elemento principal da comunicação é língua e qualquer ato da fala envolve uma mensagem e
outros quatro elementos conexos: o emissor, o receptor, o tema (tópico) da mensagem e o
código utilizado. A relação entre eles é variável. Não existe no domínio da linguagem a
propriedade privada, pois todo é socializado. A interacção verbal, como qualquer outra forma
de interacção humana, requer, pelo menos, dois interlocutores. O linguista Roman Jakobson
ainda explica que um processo de comunicação normal opera com um codificador e um
Trabalho de Técnica de expressão

descodificador. O primeiro recebe uma mensagem, conhece o código; essa mensagem é nova
para ele e, por via do código, ele a interpreta.

A linguagem humana pode ser definida como um sistema de símbolos ou signos linguísticos,
conhecidos como lexemas e regras gramaticais em que os símbolos são manipulados. A
linguagem falada utiliza fonemas como unidades de construção, seguido pelo morfema como
unidade contrastiva e mediante a somatória dessas estruturas se constroem sentenças mais
complexas, que permitem estruturar mensagens.

Comunicação não-verbal

A comunicação não-verbal é um meio para transmitir informações que não utiliza a


linguagem falada ou seus derivados não-sonoros. Envolve todos os órgãos do sentido, na
interacção das pessoas, sem que precisamente haja interacção verbal. Os indivíduos podem
deixar de verbalizar, mas não precisamente deixar de comunicar-se ao utilizar outras formas
como a expressão facial, postura corporal, distância, entre outros. A comunicação não-verbal
está presente no nosso dia-a-dia, mas, muitas vezes, não temos consciência de sua ocorrência
e nem de como acontece. Ela deve ser entendida como acções ou processos que têm
significado para as pessoas, excepto a expressão verbal. No entanto, esta não se restringe à
comunicação humana, porque também são consideradas outras formas como a dança, música,
teatro, danças das abelhas, escultura, entre outras.

Este tipo de comunicação é em parte inato, à vezes, imitativa e outras aprendida. De forma
geral, distintas partes do corpo podem trabalhar unidas para enviar a mesma mensagem,
embora às vezes seja possível mandar mensagens contraditórias, como, por exemplo, quando
se está contando uma história engraçada, mas a expressão do rosto é triste.

A comunicação não verbal data dos primórdios da organização social, pois envolve todas as
manifestações de comportamento, incluindo as emoções e atitudes nas relações interpessoais.
Foi no começo do século XX que a pesquisa na comunicação não-verbal começou a produzir
Trabalho de Técnica de expressão

interesse, particularmente no que tange a comunicação pessoal por intermédio de expressões


faciais. Os psicológicos observaram nessa época de que o rosto não expressava emoções de
maneira segura e fiel. Entanto, os antropólogos observaram que os movimentos do corpo não
são causais e que são legíveis como uma linguagem. Conforme o tempo avançou, o interesse
público pela pesquisa na comunicação não-verbal aumentou e parece fazer parte do espírito
de época.

Pode considerar-se que um terço do significado das mensagens é transmitido pela


comunicação verbal e dois terços pela comunicação não-verbal. Também pode se afirmar que
55 a 65% das mensagens recebidas vêm da comunicação não-verbal, pois o cérebro é capaz
de processar muito mais informações nesse período.

Para o ser humano as comunicações não-verbais são processadas por meio de três suportes: o
primeiro, o corpo, nas suas qualidades físicas, fisiológicas e nos seus movimentos; o segundo,
no homem, ou seja, objectos associados ao corpo como os adornos, as roupas, a marcas ou
cicatrizes de tatuagens, de rituais ou não; e o terceiro suporte, relaciona-se com a disposição
dos indivíduos no espaço, que engloba desde o espaço físico que cerca o corpo até o espaço
que a ele se relacione, o espaço territorial.

Os tipos de sinais não-verbais são: as acções ou movimentos corpóreos, o toque, a postura


corporal, os sinais vocais, o espaço entre os comunicadores, os objectos e adornos utilizados,
o tipo de corpo das pessoas envolvidas no processo comunicativo e o momento em que as
palavras são manifestadas. Baseados em Knapp, pode classificar-se a comunicação não-
verbal em: para linguagem (modalidades da voz), proxêmica (uso do espaço pelo homem),
tacêsica (linguagem do toque), características físicas (forma e aparência do corpo), factores
do meio ambiente (disposição dos objetos no espaço) e cinésica (linguagem do corpo).

6.Elementos da Comunicação?

R:Emissor: o que emite a mensagem.

Receptor: o que recebe a mensagem.


Trabalho de Técnica de expressão

Mensagem: o conjunto de informações transmitidas.

Código: a combinação de signos utilizados na transmissão de uma mensagem. ...

Canal de Comunicação: por onde a mensagem é transmitida: TV, rádio, jornal, revista, cordas
vocais, ar…