Você está na página 1de 10

Índice

Introdução...................................................................................................................................2

Objetivo geral..........................................................................................................................2

Objetivos específicos...............................................................................................................2

Estrutura organizacional.............................................................................................................3

Conceito de Estrutura e Organização......................................................................................3

Estrutura organizacional conceito...........................................................................................3

Diversidade de estruturas............................................................................................................3

Estrutura formal.......................................................................................................................3

Estrutura informal...................................................................................................................4

Fatores que condicionam o surgimento de grupos ou estruturas informais........................4

Condicionantes da estrutura organizacional...............................................................................4

Objetivo e estratégias..............................................................................................................4

Ambiente.................................................................................................................................5

Tecnologia...............................................................................................................................5

Recursos humanos...................................................................................................................5

Componentes da estrutura organizacional..................................................................................6

Centralização/Descentralização..............................................................................................6

Vantagens da Centralização.................................................................................................6

Vantagens da Descentralização...........................................................................................6

Formalização...........................................................................................................................7

Complexidade/Diferenciação..................................................................................................7

Conclusão....................................................................................................................................9

Bibliografia...............................................................................................................................10
Estrutura Organizacional

Introdução
Cada organização possui aquilo que conhecemos por estrutura, e mesmo assim existem vários
fatores que condicionam o surgimento da tal estrutura, ou seja, ela pode passar por vários
processos de influência tanto externa como interna. O presente trabalho tem como principal
razão da sua realização abordar daquilo que diz respeito a estrutura organizacional, trazendo
aquilo que é a base da própria estrutura da organização.

A priori, todos sabemos que numa organização a estrutura é fundamental devido a facilidade
de identificação dos diversos problemas, a uma importância muito grande em conhecer a
estrutura organizacional de um empresa.

Objetivo geral
 Identificar a diversidade de estrutura que pode existir em uma organização

Objetivos específicos
 Identificar os fatores que condicional o surgimento da estrutura informal da
organização;
 Identificar ilustrar as condicionantes da estrutura organizacional;
 Importância da estrutura em uma organização.

pág. 2
Estrutura Organizacional

Estrutura organizacional
Conceito de Estrutura e Organização
Existem vários conceitos atribuídos a estrutura e a organização, dentre eles temos:

 Estrutura: especifica a divisão das atividades mostrando como estão interligadas,


apresenta o nível de especialidade do trabalho e a disposição da hierarquia e da
Autoridade mostrando as Relações de subordinação (STONER)
 Galbraith (1977) define organização como composição de pessoas com a finalidade
de alcançar algum propósito compartilhado através da divisão do trabalho. Para
organizar o trabalho é necessário estabelecer uma rede de relações entre indivíduos ou
grupos de indivíduos, de forma que seus trabalhos sejam coordenados e coerentes com
a tarefa final, num mecanismo de coordenação identificada como estrutura
organizacional.
Estrutura organizacional conceito
Sistema formal de tarefas e relacionamentos de autoridades que controla como as pessoas
coordenam as suas ações e usam os recursos para atingir os objetivos organizacionais. Num
enfoque mais amplo, inclui a descrição dos aspectos físicos, humanos, financeiros, jurídicos,
administrativos e econômico. É a forma pela qual as atividades desenvolvidas pela
organização são divididas, organizadas e coordenadas. É definida como a ordenação e o
agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance dos objetivos propostos. Quando a
estrutura organizacional é estabelecida de forma adequada ela propicia:
 Identificação das tarefas necessárias;
 Organização das funções e responsabilidades;
 Informações, recursos e feedback aos empregados;
 Medidas de desempenho compatíveis com os objetivos;
 Condições motivacionais.

Diversidade de estruturas
Estrutura formal
A estrutura formal ela focaliza autoridades e responsabilidades. A estrutura formal é a
representada pelo organograma da empresa e os seus aspectos básicos são apresentados e
discutidos a seguir.

 Autoridade: direito de decidir e de dirigir outros na execução das suas tarefas.


 Responsabilidade: obrigação de se empenhar o melhor possível na realização das
funções atribuídas.

pág. 3
Estrutura Organizacional

Estrutura informal
É a rede de relações sociais e pessoas que não é estabelecida ou requerida pela estrutura
formal. Surge da interação social das pessoas, o que significa que se desenvolvem
espontaneamente quando se reúnem. A estrutura informal ela focaliza as pessoas e as suas
relações.
Fatores que condicionam o surgimento de grupos ou estruturas informais
 Interesses comuns que se desenvolve entre um certo número de pessoas que, através
deles, possam sintonizar-se mais intimamente;
 A interação é provocada pela própria estrutura formal;
 Os defeitos na estrutura formal;
 A flutuação de pessoal dentro da empresa provoca normalmente, alterações dos grupos
sociais informais;
 Período de lazer;
 Disputa de poder.

Condicionantes da estrutura organizacional


Objetivo e estratégias
Segundo Oliveira (2000:101), diz que o fator objetivo e estratégia tem influência na estrutura
organizacional a medida que, quando os objetivos e estratégias são bem definidos e claros é
mais fácil organizar, pois se sabe que o esperar de cada membro do grupo que compõe a
organização.

Para Vasconcellos (1972:25), os objetivos da organização e a forma como eles são


alcançados, constitui um importante fator de influência para o desempenho da estrutura
administrativa. Por objetivo da organização entende-se não apenas um objetivo, mas sim um
conjunto de metas globais (lucro, crescimento, filosofia para com o público) numa hierarquia
de prioridade.

pág. 4
Estrutura Organizacional

Ambiente
Para Chiavenato (1999:599), afirma que o ambiente é tudo aquilo que envolve externamente
uma organização (ou sistema). É o contexto em que a organização está inserida. Como a
organização é um sistema aberto, ela mantem transações e intercâmbios com o seu ambiente.
Isso faz com que tudo que ocorre externamente no ambiente passe a influenciar o que ocorre
na organização

Tecnologia
Segundo Vasconcellos (1972 :107) afirma que a tecnologia é um fator importante na
composição da estrutura administrativa. Ela influencia o tipo de elemento humano que forma
a organização, a interação social que ela tem, as tarefas que são executadas, a taxa de
mudanças na organização.

Harvey (citado por Vasconcellos, 1972:107), define tecnologia organizacional como sendo os
mecanismos ou processos através doa quais uma organização elabora seus produtos ou
serviços. Kazt e Rosenzweig (citados em Vasconcellos, 1972:107) por sua vez define
tecnologia como o conjunto de conhecimento sobre o desempenho de certa tarefa ou
atividade. A partir destes conceitos, Vasconcellos formula um conceito para a tecnologia
organizacional como um conjunto de conhecimento sobre o desempenho das atividades que
leva a organização para os seus objetivos.

Recursos humanos
O fator humano segundo Vasconcellos (1972:93) deve ser entendo como as características do
indivíduo e grupo que forma uma organização, assim como o clima organizacional existente.
Vasconcellos (1972:94), ressalta ser importante para o alcance dos objetivos da empresa, a
existência da compatibilidade entre a estrutura administrativa da organização e o conjunto de
pessoas que o constitui.

Para Oliveira (2000:10), todo executivo deve trabalhar com e por meio de pessoas. Estas
pessoas realizam trabalhos que permitem que os objetivos tracados sejam alcançados. A
eficiência da estrutura depende da sua qualidade intrisentica e do valor e da integração dos
Homens que ela organiza.

Componentes da estrutura organizacional

pág. 5
Estrutura Organizacional

Segundo Bilhim (1996, p. 117) são três as principais componentes da estrutura


organizacional: complexidade, formalização e centralização. A par do estudo da
complexidade organizacional por via da diferenciação, também é importante referir a
integração.
Centralização/Descentralização
A centralização e descentralização são conceitos que estão relacionados com o nível
organizacional onde são tomadas as decisões numa organização e, por consequência, com a
distribuição de poder nas organizações. A centralização é a situação em que se verifica uma
maior retenção da autoridade pelos gestores de nível superior e, consequentemente, um
reduzido grau de delegação. A autoridade para decidir está localizada no topo da organização.
A descentralização é a situação inversa, em que se verifica um elevado grau de delegação da
autoridade pelos gestores de nível superior aos gestores de nível inferior. A autoridade para
decidir está dispersa nos níveis organizacionais mais baixos.
Vantagens da Centralização
 Contribuição para uma uniformidade de políticas e de ação;
 Redução de riscos de erro pelos subordinados;
 Melhor utilização das capacidades dos experts;
 Permissão de um controlo apertado das operações.
 Custos: devido às economias de escala, a função centralizada pode ser gerida com
menos recursos do que uma função descentralizada.
 as novas tecnologias permitem que empresas descentralizadas migrem para a
centralização e vice-versa, sem afetar o seu funcionamento ou o processo de tomada
de decisão, pois a informação é rapidamente transmitida e recebida.
Vantagens da Descentralização
 Conduz à tomada de decisões e a ações mais rápidas (agilidade) e mais adaptadas às
condições locais.
 Desperta um maior interesse e entusiasmo. A descentralização estimula a criatividade
e independência nas pessoas dos grupos mais baixos, ajuda a construir um espírito de
equipa e a preparar candidatos para posições mais elevadas.
 Liberta tempo para os gestores de primeiro nível.
 A tecnologia da informação permite maior descentralização da autoridade. As TIC
permitem que a autoridade seja delegada aos níveis inferiores, enquanto a alta
administração recebe informação em tempo real. Descentralizam-se as decisões de
operação e centraliza-se o controlo dos resultados.
pág. 6
Estrutura Organizacional

Formalização
A formalização dos processos de gestão respeita à importância relativa das regras e
procedimentos explícitos numa empresa, ou seja, tem que ver com o grau de estandardização
de cada tarefa na organização (definição de como, quando e por quem as tarefas deverão ser
efetuadas). Usualmente a formalização, tem dois impactes distintos: i) contribui para a
minimização da incerteza organizacional, através da definição clara das relações de
autoridade e das áreas de responsabilidade de cada unidade operacional e, ii) tende a restringir
a iniciativa
Pessoal, a tomada de riscos e o espírito de inovação na empresa.
Complexidade/Diferenciação
As organizações tornam-se mais complexas à medida que as suas próprias actividades e a
envolvente externa se tornam mais complexas. A complexidade refere-se aos níveis de
diferenciação existentes numa organização diferenciação horizontal, diferenciação vertical e
diferenciação espacial.
No geral, a diferenciação respeita à divisão da organização em subsistemas ou
departamentos, cada qual desempenhando uma tarefa especializada. A diferenciação vertical
tem que ver com a profundidade da estrutura organizacional e é medida pelo número de níveis
hierárquicos da organização. Quanto maior a diferenciação vertical, maior é a dificuldade de
coordenação, controlo e comunicação, ou seja, de integração interna; bem como, quanto
maior o número de níveis hierárquicos existentes entre o topo da organização e a classe
operária, maior a probabilidade de distorção da comunicação e mais complicado se torna
coordenar e supervisionar o trabalho executado (Bilhim, 1996, p. 122).
A diferenciação horizontal tem que ver com o nível de especialização das tarefas
desempenhadas pelos grupos homogéneos de membros da empresa. Hall et al. (1967),
referidos por (Bilhim, 1996, p. 119), consideraram o número de divisões dentro da
organização e o número de especialidades em cada divisão como indicadores de
complexidade/diferenciação horizontal. De acordo com Bilhim (1996, p. 119) as
características de diferenciação horizontal que demarcam mais as organizações são a
especialização e a departamentalização.
A diferenciação espacial ou dispersão geográfica é o terceiro elemento da complexidade. As
atividades e o pessoal podem dispersar-se no espaço, conforme as funções horizontais ou
verticais, pela separação dos centros de poder ou das tarefas.
A integração respeita ao nível de coordenação atingido entre os diversos componentes
internos da organização. Quanto maior a diferenciação, tanto maior a necessidade de
pág. 7
Estrutura Organizacional

integração para promover um esforço convergente e unificado de forma a atingir os objetivos


da organização. Note-se que enquanto a diferenciação especializa, divide e separa, a
integração tenta reunir, convergir. Alguns dos mecanismos de integração conhecidos são:
regras e procedimentos; hierarquia administrativa; planeamento; contatos diretos; papeis de
ligação; grupos de tarefa; equipas; organizações matriciais. Os conceitos de diferenciação e
integração foram largamente estudados, entre outros, por Lawrence & Lorsch (1967).

pág. 8
Estrutura Organizacional

Conclusão
Depois da devida realização do trabalho cujo tema é Estrutura organizacional, as
considerações finais a deixar no que concerne a estrutura organização e quanto ao trabalho, é
de realçar a importância do estudo da estrutura organizacional para o desenvolvimento
organizacional de uma empresa. Uma organização para que seja organização é necessário que
tenha uma estrutura. Quanto ao trabalho, falando dos objetivos propostos alcançados foram.

pág. 9
Estrutura Organizacional

Bibliografia
Fayol, H. Administração industrial e geral. São Paulo, Atlas, 9 ed. 1976

Koontz, H. & O'Donnel, C. Princípios de administração, p ed. São Paulo: Pioneira, 1973

Litterer, J.A. Análise das organizações, São Paulo: Atlas, 1970

Lodi, J. B. Administração por objetivos. São Paulo: Pioneira, 1972

Vasconcellos, E.P.G. Contribuições ao estudo da estrutura administrativa. Tese de Doutorado,


FEA/USP, 1972

pág. 10

Você também pode gostar