Você está na página 1de 37

www.playjuridico.com | https://wa.

me/555399482553

DIREITO CIVIL – MÔNICA QUEIROZ


Aula 01
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Profª. Mônica Queiroz


Instagram: @profmonicaqueiroz

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

• Direito Objetivo
• Direito Subjetivo

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Elementos do Direito Subjetivo:


- Sujeito: Livro I (arts. 1º e ss., CC)
- Objeto: Livro II (arts. 79 e ss., CC)
- Relação Jurídica: Livro III (arts. 104 e ss., CC)

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

SUJEITO
• Conceito
• São eles: pessoa natural
pessoa jurídica
entes despersonalizados

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Pessoa Natural
- Personalidade Jurídica

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

INÍCIO DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

TEORIAS:

1) Teoria Natalista: Nascimento + Vida (art. 2º, 1ª met., CC)

Obs.1: Registro da pessoa natural


Obs.2: Neomorto x Natimorto
Obs.3: Nascituro (art. 2º, 2ª met., CC)

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

INÍCIO DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

Art. 2º, CC: “A personalidade civil da pessoa começa do


nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção,
os direitos do nascituro.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

INÍCIO DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

TEORIAS:
2) Personalidade Condicional

..

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

INÍCIO DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

TEORIAS:
3) Teoria Concepcionista: Concepção

Obs.: Teoria da Personalidade Condicional x Teoria


Concepcionista

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

INÍCIO DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

Argumentos que fundamentam a teoria concepcionista:


• É possível o reconhecimento de paternidade do nascituro (art. 1.609, p.ú,
CC);
• O nascituro tem legitimidade para herdar (art. 1.798, CC)
• É possível a nomeação de curador ao nascituro (art. 1.779, CC)
• O nascituro pode ser donatário (art. 542, CC)

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

• Lei nº 8.069/90 (ECA), art. 8º: defere ao nascituro a garantia


de nascer saudável;
• CP: criminaliza o aborto, sendo considerado crime contra a
pessoa;
• Lei nº 11.804/08, Lei de alimentos gravídicos.
• STJ: reconhece a proteção aos direitos da personalidade do
nascituro (REsp 931.556 – RS), implicando reparação por dano
moral ao nascituro.

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

“Com efeito, ao que parece, o ordenamento jurídico como um todo – e não


apenas o Código Civil de 2002 – alinhou-se mais à teoria concepcionista para
a construção da situação jurídica do nascituro, conclusão enfaticamente
sufragada pela majoritária doutrina contemporânea [...] Por outro ângulo,
cumpre frisar que as teorias mais restritivas dos direitos do nascituro –
natalista e da personalidade condicional – fincam raízes na ordem jurídica
superada pela Constituição Federal de 1988 e pelo Código Civil de 2002.”
(Trecho do voto do Rel. Min. Luis Felipe Salomão, no REsp nº 1.415.727 – SC,
j. 04/09/2014)

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Enunciado nº 01, CJF: “A proteção que o Código defere ao


nascituro alcança o natimorto no que concerne aos direitos da
personalidade, tais como: nome, imagem e sepultura.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

FIM DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

MORTE

Art. 6º, CC: “A existência da pessoa natural termina com a morte;


presume-se esta, quanto aos ausentes, nos casos em que a lei
autoriza a abertura de sucessão definitiva.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

FIM DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

ESPÉCIES DE MORTE:

A) Morte Real

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

FIM DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

B) Morte Civil/Fictícia

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

FIM DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

C) Morte Presumida
Lei Especial: Lei nº 9.140/95
Código Civil:

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

FIM DA PERSONALIDADE DA PESSOA NATURAL

Art. 7º Pode ser declarada a morte presumida, sem decretação de ausência:


I - se for extremamente provável a morte de quem estava em perigo de vida;
II - se alguém, desaparecido em campanha ou feito prisioneiro, não for
encontrado até dois anos após o término da guerra.

Parágrafo único. A declaração da morte presumida, nesses casos, somente


poderá ser requerida depois de esgotadas as buscas e averiguações, devendo
a sentença fixar a data provável do falecimento.

..
www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Ausência (arts. 22/39, CC)


Hipóteses:

1ª) Art. 22, CC: “Desaparecendo uma pessoa do seu domicílio sem dela haver notícia, se não
houver deixado representante ou procurador a quem caiba administrar-lhe os bens, o juiz, a
requerimento de qualquer interessado ou do Ministério Público, declarará a ausência, e nomear-
lhe-á curador.”

2ª) Art. 23, CC: “Também se declarará a ausência, e se nomeará curador, quando o ausente deixar
mandatário que não queira ou não possa exercer ou continuar o mandato, ou se os seus poderes
forem insuficientes.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Procedimento de ausência

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Art. 25, CC: “O cônjuge do ausente, sempre que não esteja


separado judicialmente, ou de fato por mais de dois anos antes
da declaração da ausência, será o seu legítimo curador.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Procedimento de ausência

Enunciado nº 97, CJF: “No que tange à tutela especial da família,


as regras do Código Civil que se referem apenas ao cônjuge
devem ser estendidas à situação jurídica que envolve o
companheiro, como, por exemplo, na hipótese de nomeação de
curador dos bens do ausente (art. 25 do Código Civil).”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Art. 26, CC: Decorrido um ano da arrecadação dos bens do ausente, ou, se ele
deixou representante ou procurador, em se passando três anos, poderão os
interessados requerer que se declare a ausência e se abra provisoriamente a
sucessão.

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Art. 27. Para o efeito previsto no artigo anterior, somente se consideram


interessados:
I - o cônjuge não separado judicialmente;
II - os herdeiros presumidos, legítimos ou testamentários;
III - os que tiverem sobre os bens do ausente direito dependente de sua
morte;
IV - os credores de obrigações vencidas e não pagas.

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Art. 37. Dez anos depois de passada em julgado a sentença que concede a
abertura da sucessão provisória, poderão os interessados requerer a sucessão
definitiva e o levantamento das cauções prestadas.

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Art. 38, CC: “Pode-se requerer a sucessão definitiva, também,


provando-se que o ausente conta oitenta anos de idade, e que de
cinco datam as últimas notícias dele.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Reaparecimento do ausente

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Comoriência
- Conceito

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Comoriência

Art. 8º, CC: “Se dois ou mais indivíduos falecerem na mesma


ocasião, não se podendo averiguar se algum dos comorientes
precedeu aos outros, presumir-se-ão simultaneamente mortos.”

..
www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

CAPACIDADE
- Conceito

- Espécies:

A) Capacidade de Direito/Aquisição/Gozo

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

CAPACIDADE
B) Capacidade de Fato/ Exercício/ Ação

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

CAPACIDADE
Atenção: Capacidade de fato x Legitimação

Ex: Art. 496, CC: “É anulável a venda de ascendente a


descendente, salvo se os outros descendentes e o cônjuge do
alienante expressamente houverem consentido.”

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

CAPACIDADE
Capacidade de fato x legitimação x legitimidade

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

CAPACIDADE
TEORIA DAS INCAPACIDADES

Premissas

www.g7juridico.com.br
www.playjuridico.com | https://wa.me/555399482553

Graus

..
www.g7juridico.com.br

Você também pode gostar