Você está na página 1de 1

Tiragem: 1801619 Pág: 5

País: Portugal Cores: Cor

Period.: Semanal Área: 20,19 x 25,26 cm²

ID: 61927283 19-11-2015 | Lisboa, Oeiras e Cascais Âmbito: Interesse Geral Corte: 1 de 1

• Lisboa

O Palácio da Memória
O Museu Nacional de
História Natural e da
Ciência acolhe uma
exposição sobre o período
conhecido por Era dos
Descobrimentos
João Galvão

Era dos Descobrimentos foi provavel-

A mente a mais significativa quebra na


estrutura temporal de que temos re-.
gisto. De um momento para o outro, a Hu-
manidade percebeu que o mundo não tinha
limites e que para além do mar não se caía
no vazio. Um dos elementos-reflexo desta
nova dinâmica foram as novas relações in-
ter-culturais (nem sempre pacíficas) entre ci-
vilizações e o modo como cada uma cano- Aqui têm lugar instalações localizadas em três espaços nobres do museu
grafou as outras.
Esta exposição, Palácio da Memória, de das técnicas específicas de amarração dos seológico escolhido nesta exposição refere-
João Ó, a decorrer em vários espaços do Mu- andaimes como material artístico para co- -se à técnica mnemónica herdada da idade
seu Nacional de História Natural e da Ciência, municar a mensagem da exposição, nomea- clássica, e revisitada na Idade Média e Renas-
tem como ponto de partida o testemunho do damente a descontextualização do bambu cimento, conhecida por Ars Memoriae, a
jesuíta italiano Matteo Ricci (1552-1610), emi- em solo ocidental enquanto material repre- "Arte da Memória". O método mnemónico
nente figura fundadora das Missões Jesuítas sentativo das zonas tropicais do Sudoeste baseava-se na associação de imagens a ideias,
na China, o primeiro europeu convidado a vi- Asiático, aludindo à terra onde Matteo Ricci que, por sua vez, habitavam um espaço ima-
...sitag."Lidada-Realbidam.,em..Requim, e peça desembarcaria primeiro, a cidade de Macau, ginário, sob a forma de uma simples casa,
fundamental no intercâmbio religioso e cul- palácio ou mesmo de um museu real, tal
tural entre a civilização europeia e a China como no nosso caso, que depois era dividi-
Imperial. Graças à sua fé inabalável e à cren-
O bambu é um dos do em vários compartimentos, dependendo
ça na unidade da humanidade, que implicava elementos em destaque da extensão e complexidade do conteúdo a
a possibilidade de concórdia universal, alguns armazenar.
nesta mostra
autores veem em Ricci o primeiro cidadão glo- Estes elementos eram, na realidade, ima-
bal a surgir no planeta (Hirakawa, Sukehiro, gens iconográficas que ajudavam a recupe-
The life of Matteo Rica). em 1528. As peças da exposição foram er- rar o conteúdo ou as ideias originais, prefe-
A grande revelação desta importante guidas in loco por mestres da profissão que rencialmente caracterizados por objetos ale-
mostra consiste na utilização do bambu e viajaram pela primeira vez a Lisboa/Europa góricos (por exemplo, uma figura mitológi-
para executar este trabalho. ca ou um objeto do quotidiano) que incita-
O projeto proposto consiste em interven- vam à recuperação da linha de pensamento,
ções muito claras e específicas, tomando a tal como a declamação, que constituía a base
forma de instalações localizadas em três es- fundamental do discurso retórico. Matteo
paços nobres do museu. Todos interligados Ricci, que aprendeu esta técnica durante os
por passagens - escadas, corredores escon- seus anos académicos de ensino cristão, re-
didos, portas traseiras, etc -, normalmente fere-se ao Palácio da Memória no seu trata-
não utilizadas pelos visitantes, formam um do Da Mnemónica, de 1596, e aplicou esta
percurso contínuo cujo objetivo é a criação arte à memorização de caracteres chineses,
de um mapa mental associado a cada uma promovendo ativamente o seu uso no seio
das instalações. da cultura chinesa.
Bambu: técnicas de amarração dos andaimes A implementação de um itinerário mu- Até 22 de janeiro de 2016.•