Você está na página 1de 12

FRENTE MÓDULO

BIOLOGIA A 05
Organização e revestimentos
externos da célula
Na matéria viva, assim como na matéria bruta, Algumas células possuem dimensões macroscópicas,
os átomos se associam, formando as moléculas. Entretanto, podendo, inclusive, serem vistas a olho nu. É o caso,
na matéria viva, ao contrário da matéria bruta, as moléculas por exemplo, da célula da alga marinha acetabulária,
se organizam originando estruturas que se associam e dão que pode chegar a ter até 10 cm de comprimento.
origem a unidades mais complexas, denominadas células. Geralmente, a forma da célula está diretamente
relacionada com a função que ela realiza no organismo.
A célula pode ser conceituada como a unidade Cada tipo celular está especializado para o exercício de
morfofisiológica dos seres vivos. Unidade morfológica porque determinadas funções.
todos os seres vivos (com exceção dos vírus) são constituídos
por células; unidade fisiológica porque a célula é a menor
porção do ser vivo capaz de desempenhar as funções
COMPONENTES DA CÉLULA
relacionadas com a manutenção da vida no organismo. Podemos dizer que as células, de um modo geral,
apresentam três componentes básicos ou fundamentais:
Em sua grande maioria, as células são estruturas
revestimento externo, citoplasma e material nuclear.
microscópicas, cujas dimensões são medidas em unidades
especiais, como o micrômetro (µm), o nanômetro (nm) e De acordo com a complexidade de organização, existem
o angstrom (Å). dois tipos de células: procariotas e eucariotas.
1) As células procariotas (procarióticas, protocélulas)
1 mm = 0,001 mm = 10–3 mm (um milésimo do milímetro) são as menos complexas e geralmente menores do que
1 nm = 0,000001 mm = 10–6 mm as eucariotas. Não possuem núcleo individualizado,
(um milionésimo do milímetro) uma vez que não têm membrana nuclear (carioteca)
1 Å = 0,0000001 mm 10–7 mm s e p a ra n d o o m a t e r i a l n u c l e a r d o m a t e r i a l
(um décimo milionésimo do milímetro) citoplasmático. O filamento cromossômico fica em
contato direto com o citoplasma. A região ocupada
pelo cromossomo na célula procariota chama-se
Unidades usadas para medir as dimensões das estruturas
nucleoide. No citoplasma, também são encontrados
celulares – Tradicionalmente, a milésima parte do milímetro
os ribossomos, estruturas celulares indispensáveis
era chamada mícron (singular) e micra (plural). Seu símbolo
para a síntese de proteína. Os seres que possuem
era µ. Modernamente, prefere-se o termo micrômetro (µm).
esse tipo de célula são chamados de procariontes
É importante não confundir µm (micrômetro) com mµ (milimicra),
(do grego protos, primitivo, e karion, núcleo)
que é a milésima parte do micrômetro. Atualmente, o milimicra
e estão representados pelas bactérias, incluindo
foi substituído por outro nome: o nanômetro (nm).
as cianobactérias (anteriormente, chamadas de
As menores células conhecidas são as dos PPLO (Pleuro- cianofíceas ou algas azuis), que formam o reino
-pneumoniae-like Organisms), que chegam a medir cerca Monera. Algumas bactérias, como as do grupo
de 0,1 µm de diâmetro. das riquétsias e das clamídias, são parasitos
intracelulares obrigatórios e, portanto, só conseguem
se autoduplicar com a colaboração de material obtido
Membrana das células que estão parasitando. Por isso, suas
Ribossomo lipoproteica
células são ditas procariotas incompletas. Segundo
alguns autores, as células incompletas são células
Proteína
“degeneradas”, ou seja, no decorrer do tempo,
Arquivo Bernoulli

solúvel
perderam parte do seu DNA, de suas enzimas e,
portanto, sua autonomia, tornando-se dependentes
das células que se conservaram completas.
2) As células eucariotas (eucarióticas, eucélulas) são
DNA mais complexas. Além do núcleo individualizado, isto é,
RNA separado do citoplasma pela membrana nuclear,
apresentam um maior número de estruturas em seu
interior. Os seres que possuem esse tipo de célula são
Célula de PPLO – Os PPLO são parasitos que causam doenças chamados de eucariontes (do grego eu, verdadeiro,
respiratórias, especialmente em aves. e karion, núcleo).

Bernoulli Sistema de Ensino 3


Frente A Módulo 05

No quadro a seguir, em que (+) significa presença e (–), ausência, temos uma síntese das principais estruturas celulares
e dos tipos de células em que podem ser encontradas.

Componente celular Célula procariota Célula eucariota animal Célula eucariota vegetal

Membrana plasmática + + +
+ (maioria)
Parede celular – +
– (poucas)
Hialoplasma + + +
Ribossomos + + +

Retículo endoplasmático – + +

Complexo golgiense – + +

Mitocôndrias – + +
Plastos – – +
Lisossomos – + *
Vacúolos – + (pequenos) + (grandes e pouco numerosos)
+ (vegetais inferiores)
Centríolos – +
– (vegetais superiores)
Carioteca – + +
Cromossomos + + +
Nucléolo – + +

* A presença de lisossomos em células vegetais é bastante discutida. As células das plantas parecem não conter lisossomos.

Células procariotas Célula eucariota animal

Hialoplasma
Membrana
Ribossomo plasmática

Cromossomo
Parede celular Retículo Complexo golgiense
Arquivo Bernoulli

endoplasmático
liso Centríolos

Hialoplasma Nucleoplasma Vesículas


de secreção
Membrana
plasmática
Membrana
Retículo
nuclear
endoplasmático
Célula de bactéria rugoso
Arquivo Bernoulli

Nucléolo
Parede celular
Membrana
plasmática
Arquivo Bernoulli

Lamela
fotossintética
Hialoplasma Lisossomo

Ribossomo
Cromossomo Cromatina

Pigmentos Inclusões

Célula de cianobactéria Mitocôndria

4 Coleção Estudo 4V
Organização e revestimentos externos da célula

Célula eucariota vegetal As proteínas são responsáveis pela maioria das funções
da membrana plasmática: algumas são enzimas e catalisam
Cloroplasto Retículo
endoplasmático certas reações que ocorrem na membrana; outras
Ribossomo liso funcionam como “receptores” de membrana, possuindo
Gotícula de lipídio Membrana um papel importante no “reconhecimento” de substâncias
(inclusão) nuclear
produzidas pelo organismo ou vindas do meio externo:
Cromatina
Mitocôndria é assim, por exemplo, que os antígenos (proteínas estranhas
Nucleoplasma
Gotícula de lipídio ao organismo) são “reconhecidos” pelos linfócitos (células
(inclusão)

Fernando Andrade
produtoras de anticorpos). Existem, ainda, proteínas
Nucléolo que funcionam como transportadoras ou carregadoras,
Hialoplasma
exercendo um papel fundamental na entrada e na saída de
Complexo golgiense Retículo
endoplasmático substâncias da célula.
rugoso
Membrana
plasmática Na maioria das células animais, a membrana

BIOLOGIA
Vacúolo de
suco celular plasmática possui também alguns glicídios ligados a
Parede celular
certas proteínas ou mesmo aos lipídios, formando com
elas moléculas de glicoproteínas ou de glicolipídios.
Essas glicoproteínas e esses glicolipídios se entrelaçam

REVESTIMENTOS EXTERNOS formando uma malha de aspecto gelatinoso que


envolve a célula como uma vestimenta, denominada
DAS CÉLULAS glicocálix (do grego glikys, doce, açúcar, e do latim
calyx, casca, envoltório). Além de dar maior proteção
Membrana plasmática à célula animal contra agressões físicas e químicas do
ambiente externo, acredita-se que o glicocálix atue na
Também conhecida por membrana citoplasmática, retenção de nutrientes que tocam a superfície celular,
membrana celular ou, ainda, plasmalema, é uma película possibilitando que eles sejam depois introduzidos no meio
muito fina (cerca de 75 a 100 Å de espessura), visível intracelular por meio de mecanismos especiais, como a
apenas ao microscópio eletrônico (ME), que envolve e pinocitose. Esses mecanismos serão vistos mais adiante.
protege as células. A membrana plasmática está presente O glicocálix também é responsável pelo reconhecimento
em qualquer tipo de célula. de células de uma mesma variedade ou de um mesmo
tecido ou órgão. Vários experimentos comprovaram a
Basicamente, é formada por fosfolipídios e proteínas
participação do glicocálix nesse reconhecimento celular.
(por isso dizemos que possui uma composição química
Um deles pode ser assim resumido: células do fígado
lipoproteica). Segundo o modelo de Singer e Nicholson,
e células dos rins foram isoladas, individualizadas e
também conhecido por modelo do mosaico fluido,
colocadas em uma mesma solução, que foi agitada
proposto em 1972, a membrana plasmática possui
levemente para facilitar o contato entre as células.
uma matriz lipídica, constituída por duas camadas de
Com a agitação, as células se chocaram ao acaso.
fosfolipídios, em que se inserem moléculas de proteínas
As células separadas foram capazes de se reagrupar,
globulares.
reconhecendo-se pelas substâncias em seus glicocálices.
Assim, após certo tempo, observou-se o aparecimento
Glicídios
Arquivo Bernoulli

de dois aglomerados celulares distintos: um deles só


Exterior
contendo células hepáticas, e o outro tinha apenas
células renais, ou seja, as células de um mesmo
Camada dupla tipo aceitaram-se mutuamente, aderindo-se umas às
de fosfolipídios outras e formando aglomerados celulares distintos.
Moléculas de
proteínas É também por ação do glicocálix que ocorre o fenômeno
inibição por contato, observado durante as divisões
Citoplasma Grupos hidrófobos
celulares (mitoses). Colocando-se dois grupos separados
Poros de lipídios
de células normais em um mesmo meio de cultivo, cada
Grupos hidrófilos
grupo de células cresce separadamente, mas quando
de lipídios
os glicocálices das células de um grupo se encontram
Modelo do mosaico fluido. com as células do outro grupo, as mitoses cessam.

Bernoulli Sistema de Ensino 5


Frente A Módulo 05

Se o mesmo procedimento for feito em dois grupos de


Microvilosidade
células cancerosas, as divisões celulares não param.
Depois de se encontrarem, as células cancerosas
continuam se dividindo e amontoam-se desordenadamente
umas sobre as outras. Isso mostra que elas perdem a
Membrana
propriedade de inibição por contato.
plasmática

Arquivo Bernoulli
Outro componente químico que também está presente
na estrutura da membrana plasmática das células Citoplasma
animais é o colesterol. Entretanto, não há colesterol nas
membranas das células de plantas nem nas membranas
Microvilosidades – No tecido epitelial que reveste internamente
de bactérias.
nosso intestino delgado, as células possuem essas modificações,
que aumentam a superfície de contato da membrana plasmática
Molécula das células com os nutrientes resultantes da digestão dos
tubular de alimentos, garantindo, assim, uma absorção mais rápida e
proteína Moléculas de
Glicídios mais eficiente.
fosfolipídios
Proteína
globular • Desmossomos (desmossomas, máculas de
adesão) – Modificações que aparecem nas membranas
adjacentes de células epiteliais vizinhas. Sua finalidade
é promover maior adesão (união) entre as células.
Na região onde aparecem os desmossomos, o espaço

Glicoproteína entre as membranas das células vizinhas é preenchido


Enzima
Colesterol por glicoproteínas com propriedades adesivas. Na face
Arquivo Bernoulli

Ca 2+ citoplasmática de cada membrana, há uma camada


Citoplasma amorfa, densa, denominada placa do desmossomo,
na qual se inserem filamentos intermediários
(tonofilamentos) que se aprofundam no interior da
Modelo do mosaico fluido – As proteínas não têm um lugar célula dando sustentação mecânica. Os desmossomos
fixo, podendo se deslocar de um lado para outro ao longo são as principais estruturas que mantêm as células
da matriz lipídica, ir à tona ou mergulhar no citoplasma. epiteliais bem unidas.
As proteínas da membrana podem ser divididas em dois
grupos: integrais (intrínsecas), quando firmemente inseridas • Interdigitações – São projeções laterais da
na matriz lipídica, e periféricas (extrínsecas), quando não membrana plasmática de uma célula que se encaixam
firmemente inseridas. Cerca de 70% das proteínas da em depressões da membrana da célula vizinha,
membrana são integrais, algumas, inclusive, atravessam formando dobras que proporcionam uma maior união
inteiramente a matriz lipídica e, por isso, são chamadas de das células. Essas modificações também aparecem
proteínas transmembrana. entre células do tecido epitelial.

Para que a célula possa desempenhar melhor determinadas Microvilosidades


funções, a membrana plasmática pode apresentar certas
modificações ou especializações. Entre elas, destacamos
microvilosidades, desmossomos, interdigitações, zônula de
oclusão e junções comunicantes. Desmossomos

• Microvilosidades (microvilos, borda em escova,


orla em escova) – São evaginações (projeções
para fora) da superfície da membrana que lembram, Interdigitações
em microscopia eletrônica, minúsculos dedos, o que
deu origem ao seu nome.
Arquivo Bernoulli

As microvilosidades estão presentes apenas em


determinadas células eucariotas de animais e têm
a finalidade de aumentar a superfície de absorção
de substâncias. Especializações da membrana plasmática.

6 Coleção Estudo 4V
Organização e revestimentos externos da célula

• Zônula de oclusão – É uma região contínua em torno da A membrana plasmática não isola totalmente a célula do
região apical de certas células epiteliais onde os folhetos meio extracelular. Como é uma unidade viva, a célula precisa
externos das membranas plasmáticas das duas células adquirir certas substâncias do meio externo para garantir
vizinhas se fundem, vedando o espaço intercelular.
sua sobrevivência, assim como também precisa eliminar
algumas substâncias que estejam em excesso ou que sejam
tóxicas ao meio intracelular.

A passagem de substâncias através da membrana

Arquivo Bernoulli
plasmática pode ser realizada por mecanismos de transporte
passivo e ativo.

Transporte passivo
A passagem de substâncias através da membrana se faz
sem consumo ou gasto de energia (ATP) por parte da
célula. Nesse caso, as pequenas moléculas e íons passam

BIOLOGIA
livremente através dos poros e canais existentes na
membrana, obedecendo às leis naturais da difusão.

A difusão é o fluxo de partículas (moléculas, íons) de uma


região, onde há maior concentração de partículas, para outra
região onde a quantidade dessas partículas é menor. Esse
Espaço
intercelular fluxo ou passagem de partículas é feito até que se estabeleça
uma situação de equilíbrio entre as duas regiões, isto é, até
Proteínas que que haja mesma concentração nas duas regiões.
fazem junção
entre as células Em se tratando de células, a difusão de substâncias pode
ser feita do meio intracelular para o extracelular ou vice-versa.
Zônula de oclusão – Além de contribuir para a adesão entre as
células, a zônula de oclusão impede a passagem de substâncias pelo Assim, quando no meio intracelular houver uma concentração
espaço intercelular. Desse modo, as substâncias que passam pela maior de determinadas partículas em relação ao extracelular,
camada epitelial fazem-na através das células, sendo submetidas ao as partículas tendem a sair da célula; se, ao contrário, houver
controle celular. No intestino delgado, por exemplo, onde existem uma menor concentração no meio intracelular em relação
zonas de oclusão entre as células, os nutrientes que serão absorvidos
ao extracelular, as partículas tendem a penetrar na célula.
da cavidade intestinal têm de passar por dentro das células, o que
garante o controle dos alimentos que devem ser absorvidos pela Água, O2, CO2, monossacarídeos, aminoácidos e substâncias
membrana celular. lipossolúveis são exemplos de substâncias que entram na célula
• Junção comunicante (nexo, gap junction) – ou dela saem por difusão.
Observada em células epiteliais, musculares lisas,
musculares cardíacas e nervosas, é uma estrutura Substâncias
formada por tubos proteicos paralelos que atravessam Substâncias
hidrossolúveis Íons lipossolúveis
as membranas das duas células vizinhas, estabelecendo
entre elas uma comunicação que permite a troca e
Arquivo Bernoulli

a passagem de certas substâncias (nucleotídeos,


aminoácidos, íons). Não permite, entretanto, Fosfolipídios
a passagem de macromoléculas (proteínas, ácidos
nucleicos). Já se demonstrou, por exemplo, que o
AMP cíclico (um mensageiro intracelular) produzido H2O
Proteína Íons
em uma célula em resposta à ação hormonal passa
pelas junções comunicantes promovendo respostas às Difusão através da membrana plasmática.
células vizinhas, fazendo com que grupos de células
funcionem de modo coordenado e harmônico. De modo geral, quanto maior a solubilidade da substância
em lipídios, maior será a velocidade de difusão de suas
Junções moléculas através da membrana. Oxigênio, gás carbônico,
comunicantes
álcool e outras substâncias são tão solúveis em água
Arquivo Bernoulli

como em lipídios. Assim, as moléculas dessas substâncias


difundem-se mais rapidamente, ou seja, passam mais
rapidamente através da membrana plasmática. Água e
substâncias hidrossolúveis atravessam a membrana por
Membrana Espaço difusão através de canais formados por moléculas de
plasmática intercelular
proteínas, enquanto as substâncias lipossolúveis atravessam
Junções comunicantes. diretamente a matriz fosfolipídica.

Bernoulli Sistema de Ensino 7


Frente A Módulo 05

Um caso particular de difusão é a osmose, que é a difusão Nas células das plantas, das bactérias e dos fungos,
apenas do solvente. Na osmose, a passagem apenas do a existência da parede celular rígida sobre a membrana
solvente se faz da solução hipotônica (menos concentrada ou plasmática também evita o rompimento da célula em
mais diluída) para a solução hipertônica (mais concentrada ou consequência da entrada excessiva de água. Nessas células,
menos diluída), até que as duas soluções atinjam uma situação após se atingir um volume máximo de distensão devido
de equilíbrio, isto é, uma situação de isotonia (igualdade à entrada de água, a parede celular existente sobre a
de concentração). Para que ocorra a osmose, é necessário membrana plasmática passa a exercer uma força contrária
que as duas soluções de concentrações diferentes estejam
à entrada de mais água no meio intracelular.
separadas por uma membrana semipermeável, ou seja,
por uma membrana que se deixa atravessar apenas pelo Nas células vegetais, a entrada de água por osmose
solvente. (endosmose) recebe o nome especial de turgência ou
No caso das células, o solvente é a água. Boa parte dela turgescência, já a saída de água por osmose (exosmose) é
atravessa a membrana plasmática por canais proteicos denominada plasmólise.
denominados de aquaporinas. Entretanto, é preciso salientar que
a membrana plasmática não é uma membrana semipermeável
Membrana celulósica
perfeita, já que ela permite a passagem do solvente (água) lise
e de certos tipos de soluto. O que acontece na realidade é smó
Pla Célula plasmolisada

Arquivo Bernoulli
que a velocidade com que as moléculas de água atravessam Vacúolo
a membrana é muito maior do que a de qualquer soluto. Turg
Isso faz com que, em determinadas situações, a passagem do ê ncia
Célula vegetal
soluto seja desprezível. Nesse caso, podemos dizer que está
ocorrendo osmose por meio da membrana plasmática. Temos Célula túrgida
de considerar, também, que, nos meios intra e extracelular, Osmose em célula vegetal.
existem diversos tipos de soluto e que, muitos deles, como
acontece com a maioria das proteínas, por terem moléculas • Turgência – Quando mergulhada em um meio
muito grandes, não conseguem passar livremente através da contendo uma solução hipotônica, a água penetrará
membrana. Assim, dependendo da concentração das soluções na célula vegetal por osmose e, consequentemente,
nos meios intra e extracelular, a célula pode sofrer osmose, o volume celular aumentará até que a pressão
perdendo ou ganhando água rapidamente. exercida pela parede celular passe a impedir a
Quando o meio extracelular é hipotônico em relação ao entrada de mais água. Nessa situação, em que a
intracelular, haverá uma endosmose, isto é, entrada de célula vegetal está com o seu volume máximo, diz-se
água na célula por osmose. Por outro lado, quando o meio que ela se encontra túrgida.
extracelular for hipertônico em relação ao intracelular, ocorrerá
A estrutura da parede celular define o quanto ela
uma exosmose (saída de água da célula por osmose).
pode ser esticada. Quanto menos elástica for a
A entrada excessiva de água numa célula poderá ocasionar
parede, menor será o volume de água que a célula
a plasmoptise, isto é, a ruptura da membrana plasmática
poderá receber durante a turgência. A parede celular,
devido à elevada pressão exercida pela água sobre a membrana,
à medida que se distende, exerce pressão contrária
com a consequente morte da célula. Em outras palavras, a célula
à entrada de água por osmose. Essa pressão é
“estoura” em consequência do excesso de água em seu interior.
denominada pressão de turgência (PT) ou pressão
Algumas células, entretanto, conseguem evitar que isso ocorra.
da membrana celulósica (M).
É o caso, por exemplo, das células dos protozoários (animais
unicelulares) dulcícolas (que vivem na água-doce). Nas células • Plasmólise – Quando mergulhada em um meio
desses protozoários, ocorre a formação de uma estrutura, contendo uma solução hipertônica, a célula vegetal
denominada vacúolo contrátil (ou pulsátil), que funciona perde água por osmose e, consequentemente,
bombeando água para fora da célula, impedindo, assim, que a
diminui seu volume citoplasmático. O citoplasma
quantidade de água se torne muito elevada no meio intracelular.
se retrai, o vacúolo de suco celular murcha e a
Membrana plasmática membrana plasmática descola-se em determinados
pontos da parede celular, sofrendo uma retração junto
ao citoplasma. Essa retração não é acompanhada pela
Arquivo Bernoulli

parede celular (membrana de celulose). Uma célula


vegetal nessas condições é dita plasmolisada.

Quando uma célula vegetal plasmolisada recebe


água do meio extracelular e volta a ter o mesmo
Vacúolo pulsátil
volume citoplasmático que possuía antes de sofrer
Paramecium – Um protozoário dulcícola. a plasmólise, fala-se que ocorreu uma deplasmólise.

8 Coleção Estudo 4V
Organização e revestimentos externos da célula

No transporte ativo, ocorre o inverso: as substâncias


Parede
Plasmólise celular passam da região onde estão em menor concentração
Meio para outra região onde já estão em maior concentração.
hipertônico
Arquivo Bernoulli

Citoplasma Para esse processo ocorrer, há gasto de energia.

O transporte ativo também é realizado com a participação


Deplasmólise Membrana
Meio plasmática de proteínas transportadoras da membrana plasmática.
Vacúolo hipotônico Três tipos de proteínas estão envolvidos em um mecanismo
de transporte ativo: uniport, simport e antiport.
A difusão de substâncias por meio da membrana • Uniport – Proteínas que transportam um único tipo
plasmática pode ser simples ou facilitada. de substância em uma direção. Ex.: a proteína da
A) Difusão simples – Nesse caso, as partículas membrana que transporta ativamente íons Ca2+.
atravessam a membrana sem a ajuda de proteínas
• Simport – Proteínas que transportam dois tipos de

BIOLOGIA
carregadoras ou transportadoras, denominadas
substâncias na mesma direção. Ex.: na membrana
permeases, existentes na própria membrana. É o que
plasmática das células intestinais, existem proteínas
acontece, por exemplo, com o O2 entrando na célula
e com o CO2 saindo da célula. Além do O2 e CO2, que se ligam e transportam simultaneamente sódio
outras substâncias entram na célula ou dela saem e aminoácidos.
por difusão simples. • Antiport – Proteínas que transportam dois tipos de
B) Difusão facilitada – A passagem das substâncias substâncias em direções opostas; uma substância
através da membrana é feita com a ajuda das permeases, entra na célula e a outra sai dela. Ex.: proteína que
proteínas da própria membrana especializadas no atua na bomba de sódio (Na+) e potássio (K+), que
reconhecimento e no transporte de substâncias. move o Na+ para fora da célula e o K+ para dentro.
Essas proteínas se ligam à substância em trânsito de
um lado, jogando-a rapidamente na face oposta. Íons transportados
Proteína
transportadora
Molécula de glicose

Arquivo Bernoulli
Gradiente
Arquivo Bernoulli

de
concentração 1 2 3

Transporte ativo – 1. Uniport; 2. Simport; 3. Antiport.


Permease
Dupla camada Um bom exemplo de transporte ativo é o transporte
de lipídios
de íons Na+ e K+ através da chamada “bomba de sódio
Difusão facilitada – Uma molécula em trânsito encosta em uma e potássio”.
permease, é capturada por ela e rapidamente lançada para
Os íons Na+ e K+ são capazes de atravessar normalmente
dentro da célula. Um bom exemplo de difusão facilitada é quando
ocorre a passagem da glicose pela membrana plasmática em
a membrana plasmática por difusão. Assim, se não houvesse
direção ao meio intracelular. um processo ativo capaz de contrariar a difusão desses íons,
o Na+ e o K+ tenderiam a igualar suas concentrações dentro e

Transporte ativo fora da célula. Por meio do mecanismo da bomba de sódio e


potássio, a célula consegue manter concentrações diferentes
Muitas substâncias entram na célula ou saem dela de sódio e de potássio entre os meios intra e extracelular:
atravessando a membrana plasmática por um mecanismo o Na+ é mantido em maior concentração no meio extracelular
de transporte ativo, que, ao contrário do transporte passivo do que no intracelular, ocorrendo o contrário com o K+.
(difusão), requer gasto de energia (ATP). Esse mecanismo envolve a participação de proteínas
Esse processo é realizado contra um gradiente de concentração, transportadoras específicas e estabelece ligações com esses
isto é, de maneira contrária às leis naturais da difusão. íons, conduzindo-os para dentro ou para fora da célula.
Já vimos que, na difusão, o fluxo de substâncias se faz da região Para que esse processo aconteça, é necessária a energia
de maior concentração para a região de menor concentração. fornecida pelo ATP.

Bernoulli Sistema de Ensino 9


Frente A Módulo 05

Meio extracelular Fagocitose


Partícula sólida
3 Na+ Fagossomo
2 K+ Pseudópodes

Arquivo Bernoulli
2 K+
2 K+
2 3

Arquivo Bernoulli
1 4
5 Lisossomos
Pi Pi
ATP As células que fazem fagocitose possuem certos tipos
ADP Pi
ATP de proteínas receptoras na superfície da membrana
3 Na+ Pi (um íon fosfato 2 K+
3 Na+ plasmática, que selecionam o que interessa à
inorgânico é liberado a
partir do ATP) célula. Quando uma partícula de natureza sólida é
reconhecida por esses receptores, ela se liga a eles.
Meio intracelular
Essa ligação induz uma reação imediata da membrana,
Bomba de sódio e potássio – 1. 3 Na+ e 1 ATP se ligam que forma evaginações (projeções para fora) ao
à proteína transportadora na face interna da membrana. redor da partícula. Essas projeções se fecham sobre
2. O ATP é degradado, liberando o ADP e causando uma mudança a partícula, que fica, então, encerrada em uma bolsa
na estrutura da proteína transportadora. 3. Os 3 Na+ são liberados ou vesícula, que se desprende da membrana e passa
no meio extracelular ao mesmo tempo em que 2 K+ se unem à para o meio intracelular. Essa bolsa é o fagossomo.
proteína transportadora na face externa da membrana. 4. O Pi Partícula Receptores (proteínas) da membrana
é liberado, causando uma mudança na estrutura da proteína sólida
transportadora, e os 2 K+ são liberados. 5. O processo se repete.

Arquivo Bernoulli
Ao realizar o transporte ativo, a membrana plasmática Citoplasma
manifesta seu caráter seletivo, isto é, seleciona o que entra
na célula e o que sai dela de acordo com as necessidades da Membrana plasmática
própria célula. Nesse caso, a membrana está apresentando Fagossomo
uma permeabilidade seletiva. A fagocitose é realizada pelas células com duas
Conforme acabamos de ver, por meio dos mecanismos de finalidades: obtenção de alimento e defesa contra
transporte passivo e ativo, as substâncias podem penetrar corpos estranhos. Em alguns unicelulares, como
na célula ou sair dela, atravessando a membrana plasmática. as amebas, o objetivo da fagocitose é a captura de
alimentos que estão no meio extracelular; em seres
Entretanto, existem situações em que o material, para entrar
pluricelulares, como na nossa espécie, existem
na célula ou sair dela, precisa ser englobado pela membrana.
linhagens de células, como os macrófagos e os
Nesses casos de captura e englobamento de partículas pela
leucócitos (glóbulos brancos), especializadas em
membrana, fala-se genericamente em endocitose e exocitose realizar fagocitose com o objetivo de capturar e de
conforme o material esteja entrando na célula ou saindo destruir corpos estranhos que invadem o organismo.
dela, respectivamente. • Pinocitose – Englobamento de pequenas gotas
de líquido através de invaginações da membrana
Endocitose plasmática. É um processo mais delicado do que
Na endocitose, há englobamento de partículas ou a fagocitose, sendo difícil sua observação ao
macromoléculas presentes no meio extracelular e que, microscópio óptico (M/O).
normalmente, não conseguem entrar na célula por Na pinocitose, a membrana plasmática, na região de
transporte passivo nem por transporte ativo. Compreende contato com as gotículas, se invagina, aprofundando-se
duas modalidades: fagocitose e pinocitose. no interior do citoplasma, formando um pequeno canal,
denominado canal de pinocitose, por onde o líquido
• Fagocitose – Consiste no englobamento de penetra. Em seguida, as bordas do canal se fecham,
partículas de natureza sólida por meio da formação dando origem a uma pequena bolsa ou vacúolo: é a
de projeções da membrana plasmática que envolvem vesícula de pinocitose ou pinossomo (“corpo bebido”).
o material que se encontra no meio extracelular. As partículas presentes no pinossomo podem servir
Essas projeções são denominadas pseudópodes de alimento para as células.
(pseudópodos). Ao fim do processo, a partícula Partícula líquida Canal de pinocitose
sólida estará no meio intracelular, contida numa
Arquivo Bernoulli

pequena bolsa ou vacúolo chamado fagossomo


(“corpo comido”). Esse fagossomo, posteriormente,
será digerido no interior da célula por meio da ação
de enzimas digestivas presentes em uma organela
citoplasmática, denominada lisossomo. Pinossomo

10 Coleção Estudo 4V
Organização e revestimentos externos da célula

É provável que a maioria das células animais seja Tomando como referencial o grupo das angiospermas,
capaz de realizar a pinocitose. Algumas células, vamos ver mais alguns detalhes sobre a membrana de
inclusive, dispõem de um reforço glicoproteico, celulose (parede celular constituída basicamente de
o glicocálix, que muito contribui para a realização da celulose).
pinocitose. Sabe-se que ao glicocálix se aderem mais Nas células vegetais jovens, a membrana celulósica é
firmemente as partículas que tocam na superfície da relativamente delgada, flexível, elástica, de modo a permitir o
membrana, facilitando sua imediata absorção pelo crescimento celular, sendo chamada de membrana celulósica
canal de pinocitose. Ao contrário do que se poderia primária ou parede primária. Quando a célula vegetal se
pensar, a pinocitose não introduz indiscriminadamente torna adulta, ela adquire, logo abaixo da parede primária,
na célula todos os líquidos do meio extracelular. uma segunda camada protetora de celulose, denominada
Já se demonstrou que certas substâncias se aderem membrana celulósica secundária ou parede secundária,
seletivamente aos glicídios do glicocálix e, em seguida, que é mais espessa e mais rígida do que a parede primária.
são introduzidas na célula. A grande resistência que a membrana de celulose tem em
uma célula vegetal adulta se deve à parede secundária.

BIOLOGIA
Rotineiramente, a membrana permite a passagem apenas Como a formação da parede secundária se faz internamente
de pequenas moléculas e íons. As macromoléculas de à parede primária, sua formação reduz o lúmen celular, isto é,
proteínas, ácidos nucleicos, polissacarídeos e outras o espaço interno da célula diminui.
precisam ser hidrolisadas, isto é, fragmentadas em
Membrana de celulose
unidades menores, para, então, poderem atravessar
a membrana e passar ao meio intracelular. Por meio Lamela média
da pinocitose, é possível compreender como certas
substâncias constituídas por macromoléculas (hormônios
proteicos, por exemplo), que, normalmente, não podem
atravessar a membrana, entram na célula sem precisar Paredes
Lúmen celular primárias
sofrer hidrólise.

Exocitose
Células
É um processo inverso ao da endocitose e tem por objetivo
vegetais jovens
a eliminação de substâncias da célula. Forma-se no meio

Arquivo Bernoulli
intracelular uma vesícula ou vacúolo contendo o material
Parede celular
a ser eliminado. Essa vesícula funde-se à membrana Plasmodesmos
secundária
plasmática em um determinado ponto, eliminando seu
conteúdo no meio extracelular. Lamela
média
Parede celular
Também chamada de membrana esquelética, a parede Lúmen celular Parede
celular é o revestimento mais externo de muitas células celular
primária
procariotas e eucariotas, sendo encontrada sobre a
membrana plasmática de células de bactérias, algas, fungos,
briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.
Células
Trata-se de uma estrutura espessa, permeável, dotada de vegetais adultas
grande resistência, visível ao M/O, que determina a forma Membrana de celulose – Observe que, entre células vegetais
da célula e desempenha um papel mecânico, servindo de vizinhas, aparece a lamela média, estrutura constituída de
reforço e proteção à célula. pectatos de cálcio e magnésio (substâncias pécticas) que têm a
finalidade de promover a união entre as células. A lamela média,
Sua composição química é diversificada, variando nos encontrada entre as paredes primárias de células vizinhas, une,
diferentes grupos de seres vivos em que é encontrada. como um “cimento”, células vegetais adjacentes.

Nas clorofíceas (clorófitas, algas verdes), nas briófitas, nas Também entre células vegetais vizinhas aparecem os
pteridófitas, nas gimnospermas e nas angiospermas, a parede plasmodesmos, regiões de descontinuidade dos revestimentos
celular é constituída basicamente por celulose. Por isso, externos e que estabelecem comunicações entre as células.
nesses grupos de plantas, a parede celular também pode ser Os plasmodesmos são verdadeiras “pontes citoplasmáticas”
chamada de membrana de celulose ou membrana celulósica. por onde ocorre intercâmbio de substâncias entre as células.

Bernoulli Sistema de Ensino 11


Frente A Módulo 05

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 04. (IFPE–2015)  A difusão simples e a osmose são dois


fenômenos puramente físicos que promovem a entrada
01. (UFMG) O esquema a seguir representa a concentração e a saída de substâncias na célula. Ambos os fenômenos
de íons dentro e fora dos glóbulos vermelhos. citados ocorrem devido a um gradiente de concentração
entre o meio interno e o externo da célula. Sobre esses
Glóbulos
Membrana dois fenômenos, assinale a única afirmativa CORRETA.
vermelhos
K+ plasmática
Plasma A) Quando o meio intracelular é hipotônico, em relação
Na+ Plasma
ao meio extracelular, poderá ocorrer saída de solutos
da célula por difusão.
Na+ B) Os fenômenos de difusão e osmose, que permitem a
K+ troca de substâncias entre a célula e o meio no qual
A entrada de K+ e a saída de Na+ dos glóbulos vermelhos ela se encontra, somente ocorrerão em células vivas.
podem ocorrer por C) A entrada de substâncias na célula por difusão
A) transporte ativo. D) plasmólise. consome muito mais energia que a saída de
B) difusão. E) osmose. substâncias da célula por osmose.
C) transporte passivo. D) Em uma célula cujo meio intracelular é hipotônico em
relação ao meio extracelular, deverá ocorrer a saída
02. (FUVEST-SP–2013) A figura a seguir representa uma de água.
célula de uma planta jovem.

Membrana plasmática EXERCÍCIOS PROPOSTOS


Parede celular 01. (UFPB) Os componentes celulares que estão presentes
tanto em células de eucariontes como de procariontes são
Vacúolo central
A) membrana plasmática e mitocôndrias.
Núcleo
B) mitocôndrias e ribossomos.
Considere duas situações:
C) lisossomos e membrana plasmática.
1. a célula mergulhada numa solução hipertônica;
D) ribossomos e lisossomos.
2. a célula mergulhada numa solução hipotônica.
Dentre as figuras numeradas de I a III, quais representam E) membrana plasmática e ribossomos.
o aspecto da célula, respectivamente, nas situações 1 e 2?
02. (PUC-SP) As estruturas apontadas pelas setas na figura
a seguir representam uma formação

I II III

A) I e II. C) II e I. E) III e II.


Célula 1
B) I e III. D) III e I.

03. (UFU-MG) A membrana plasmática, além de exercer


Membrana
importante papel na seleção e no transporte de
plasmática
substâncias para dentro e para fora da célula, tem em
sua constituição moléculas que trabalham na identificação
de outras células iguais ou estranhas.
Analise as afirmativas a seguir sobre a estrutura e a
função da membrana plasmática e marque a alternativa Célula 2
CORRETA.
A) A bomba de sódio e potássio é um exemplo de
transporte passivo, em que a despolarização e a
repolarização acontecem sem gasto de energia.
B) Os glicídios, que aparecem apenas na face externa
da membrana, participam na identificação de células
do mesmo tecido ou de células estranhas. A) importante para a movimentação celular.
C) No modelo de membrana de Singer e Nicholson, B) importante para aumentar a superfície celular,
as proteínas estão fixas entre uma camada dupla facilitando a absorção de substâncias do meio externo.
de lipídios, não se movendo em lateralidade, o que C) denominada vesícula pinocitótica.
confere à estrutura da membrana um caráter estático. D) importante para manter a aderência entre uma célula
D) Difusão e osmose são sinônimas e exemplos de e outra.
transporte passivo. E) que contém grande quantidade de enzimas.

12 Coleção Estudo 4V
Organização e revestimentos externos da célula

03. (Mackenzie-SP–2016) A respeito da permeabilidade 06. (UFMG) Para se demonstrar o fenômeno da osmose e
celular, assinale a alternativa CORRETA. a consequente plasmólise das células de uma folha,
foram tomadas cinco folhas de Elodea e sobre cada
A) Não há participação de proteínas da membrana em
uma foi colocada uma solução salina de concentração
nenhum tipo de transporte passivo.
diferente. Sobre a primeira folha, a solução foi de 0,5%;
B) A bomba de sódio e potássio ocorre para garantir sobre a segunda, de 1,0%, sobre a terceira, de 2,0%;
que os meios intra e extracelulares se mantenham sobre a quarta, de 3,0% e sobre a quinta, de 5,0%.
isotônicos. As modificações sofridas pelo citoplasma das células de
C) A semipermeabilidade garante que a membrana é cada folha foram observadas através do microscópio.
capaz de controlar a passagem de qualquer tipo de O gráfico que MELHOR expressa o resultado é
substância através dela.
D) Na difusão, uma vez que os meios se tornam isotônicos,
A)
continua a haver passagem das substâncias, mas

citoplasma
Volume do
agora na mesma velocidade em ambos os sentidos.
E) Os processos de endocitose envolvem mudanças na
estabilidade da membrana.

BIOLOGIA
04. (UNITAU-SP–2016) A membrana plasmática, também Concentração
conhecida como plasmalema, envolve as células e da solução
controla a passagem de substâncias entre os meios intra
e extracelular. Com relação a essa membrana, assinale a B)

citoplasma
alternativa CORRETA.

Volume do
A) A membrana é composta por lipídios que apresentam
uma região polar e uma apolar. A região apolar fica em
contato com o meio aquoso do exterior e do interior
da célula. Concentração
B) Os desmossomos, encontrados na membrana da solução
plasmática de células, são poros pelos quais passa
o citoplasma e por onde é facilitada a passagem de C)
substâncias entre as células.
citoplasma
Volume do

C) Glicídios ligados a proteínas de membrana formam o


glicocálice, um canal responsável pela passagem de
íons e de pequenas moléculas entre uma célula e outra.
D) Proteínas podem estar presentes na bicamada lipídica
Concentração
das membranas e podem ser receptoras hormonais
da solução
ou transportadoras de substâncias.
E) Zônulas ou junções oclusivas são encontradas na
D)
membrana de células, e têm a função de diminuir a
citoplasma
Volume do

velocidade de eliminação de substâncias da célula.

05. (Unioeste-PR) Considerando que a existência e a


integridade da membrana plasmática são fundamentais
para a célula, é CORRETO afirmar que esta estrutura Concentração
A) contém moléculas de lipídios que são incapazes da solução
de se deslocarem, não permitindo a passagem de
substâncias entre os meios extracelular e intracelular. E)
citoplasma

B) permite, pelo processo de osmose, a passagem de


Volume do

solutos em direção à maior concentração de suas


moléculas.
C) possibilita à célula manter a composição intracelular
igual à do meio extracelular, em relação à água,
sais minerais e macromoléculas. Concentração
da solução
D) para a realização do transporte ativo, proteínas de
membrana atuam como bombas de íons, capturando 07. (UEMA–2014) Ao longo do tempo, os cientistas têm
ininterruptamente íons de sódio (Na+) e mantendo estudado várias modificações sofridas pela membrana
igual concentração entre os meios extracelular plasmática, tais como microvilosidades e interdigitações
e intracelular. que desempenham funções importantes na manutenção
E) permite o movimento de fosfolipídios que lhes confere da saúde do ser vivo.
um grande dinamismo, pois deslocam-se continuamente CONCEITUE microvilosidades e interdigitações,
sem perder o contato uns com os outros. relacionando-as com a nutrição e a proteção do ser humano.

Bernoulli Sistema de Ensino 13


Frente A Módulo 05

SEÇÃO ENEM
01. A tabela a seguir é um resumo dos vários mecanismos envolvidos na entrada e na saída de substâncias da célula.

Processo Condição Exemplos


Existir uma diferença (um gradiente) de O2; C2; substâncias
Difusão simples e osmose
concentração; a célula não gasta energia solúveis em lipídios; água
Transporte
passivo Existir uma diferença de concentração
Açúcares simples e
Através da Difusão facilitada e uma proteína carregadora;
aminoácidos
membrana a célula não gasta energia
Açúcares simples;
Existir uma proteína carregadora e haver
Transporte ativo aminoácidos; íons,
gasto de energia por parte da célula
como Na+ e K+
Por Pinocitose (partículas Macromoléculas; gotículas
Formação de vesícula e gasto de energia
envolvimento pequenas, geralmente líquidas) de lipídios
e captura pela
Endocitose Vírus; células estranhas,
membrana Fagocitose
(endocitose e Formação de vacúolo e gasto de energia como bactérias; ou restos
(partículas sólidas)
exocitose) de estruturas celulares

CÉSAR e SEZAR. Biologia. São Paulo: Saraiva, 7. ed., 2002, v. 1, p. 104.

Com base nos dados fornecidos pela tabela e em conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO dizer que

A) a entrada do O2 e a saída do CO2 de uma célula são feitas com a participação de proteínas carregadoras da membrana.

B) a bomba de sódio e potássio é o único mecanismo de transporte realizado com gasto de ATP.

C) o transporte de substâncias com a participação de proteína carregadora sempre é feito com gasto de ATP.

D) o transporte ativo é realizado com gasto de ATP.

E) as macromoléculas atravessam a membrana por difusão facilitada.

02. Durante uma aula de citologia, o professor, utilizando-se


de placas de isopor, cenoura, rabanete, peras e jilós,
GABARITO
construiu um modelo para explicar a composição química
da membrana plasmática, conforme mostra a ilustração
Fixação
a seguir.

Rabanete 01. A 02. D 03. B 04. D


Jiló
Peras Jiló
Propostos
A 01. E 03. D 05. E
Isopor
02. D 04. D 06. E
B
07. Microvilosidades são evaginações da superfície da

Cenoura membrana e têm a finalidade de aumentar a superfície


Jiló Jiló
de absorção de substâncias. As interdigitações são
Comparando o modelo construído pelo professor com
projeções laterais da membrana plasmática de uma
o modelo do mosaico fluido, proposto por Singer e
Nicholson, as placas de isopor, as folhas do rabanete e as célula que se encaixam em depressões da membrana

peras estão representando, respectivamente, da célula vizinha, formando dobras que proporcionam

uma maior união das células, garantindo a proteção


A) fosfolipídios, proteínas e carboidratos.
contra agentes externos.
B) fosfolipídios, carboidratos e proteínas.

C) proteínas, carboidratos e fosfolipídios. Seção Enem


D) proteínas, fosfolipídios e carboidratos. 01. D

E) carboidratos, fosfolipídios e proteínas. 02. B

14 Coleção Estudo 4V