Você está na página 1de 1

NEWTON DUARTE

NEWTON DUARTE
Antonio Gramsci escreveu que “está sempre presente no
morto um grande vivo”. Frequentemente os conteúdos
escolares são acusados de serem coisas mortas sem Entendida de forma unilateral e
qualquer sentido para a vida concreta dos alunos. estática, a reprodução seria tão
somente a eterna repetição do
Este livro, na linha da pedagogia histórico-crítica, defende
que já existe. Mas, na realidade,

OS CONTEÚDOS ESCOLARES E A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS


que os clássicos das ciências, das artes e da filosofia são
a reprodução dos fenômenos so-
sínteses ricas de atividade humana condensada, em
cioculturais é um processo dialé-
estado de repouso, que deve ser trazida novamente à vida
tico, no qual atuam dois polos,
pelo trabalho educativo. Dessa forma, o ensino escolar
o da conservação e o da trans-
ressuscita os mortos que, trazidos à vida, apoderam-se
formação. Ao mesmo tempo em
da atividade de alunos e professores, incorporam-se à
que algo ou alguém preserva sua
sua vida, ao seu pensamento e aos seus sentimentos,
identidade, transforma-se num
transformando-se, conforme denominou Marx, em
“órgãos da individualidade”.
OS CONTEÚDOS “outro”, distinto de si mesmo.

Newton Duarte é graduado


ESCOLARES E A A educação escolar é entendida
neste livro como esse processo
em pedagogia pela Ufscar, RESSURREIÇÃO dialético de reprodução do hu-
com mestrado em educação DOS MORTOS mano nos indivíduos, por meio
pela mesma universidade e do ensino dos clássicos, nos
doutorado em educação pela quais a saga histórica da prática
Unicamp. É professor da Unesp, contribuição à teoria
social encontra-se objetivada,
histórico-crítica do currículo
em Araraquara e líder do grupo à espera de ser apropriada por
de pesquisa “Estudos Marxistas todas as pessoas. Assim enten-
em Educação”. Suas pesquisas didos, os conteúdos escolares

www.autoresassociados.com.br
ISBN 978-85-7496-376-1
mais recentes são: “Arte e

Educação Contemporânea
transformam a visão de mundo
formação humana em Lukács e dos alunos e ampliam suas pos-
Vigotski” e “A liberdade como sibilidades de posicionamento
uma das categorias nucleares da livre e consciente perante a rea-
pedagogia histórico-crítica”. lidade social.