Você está na página 1de 21

U1S1

Elementos de circuitos
A teoria de circuito elétrico é um assunto muito abrangente,
uma vez que o circuito elétrico é um sistema. Conceitualmente,
um circuito elétrico consiste em um “caminho” interconectado,
para que a energia possa fluir de um ponto a outro do espaço. As
interconexões são os elementos que formam o circuito. Cada
elemento tem uma função muito bem definida dentro do sistema.
Os elementos são: o resistor, o capacitor, o indutor, a fonte e os
fios de conexão elétrica. Considera-se que eles são elementares,
no sentido de que estão presentes em muitos circuitos e nas
mais variadas aplicações;
(SADIKU; ALEXSANDER, 2009; DORF; SVOBODA, 2014).
Circuito elétrico de um transmissor de rádio.
 Carga é uma propriedade elétrica das partículas atômicas
que compõem a matéria, medida em coulombs (C).
 Corrente elétrica é o fluxo de carga por unidade de
tempo, medido em ampères (A).

 Sabemos, da física elementar, que toda matéria é formada por


elementos fundamentais conhecidos como átomos, que são
constituídos por elétrons, prótons e nêutrons. Também
sabemos que a carga e em um elétron é negativa e igual em
magnitude a 1,602 𝑥 10−19 C, enquanto um próton transporta
uma carga positiva de mesma magnitude do elétron. A
presença de números iguais de prótons e elétrons deixa um
átomo com carga neutra.
Matematicamente, a relação entre a corrente i, a carga q e o tempo t é

onde a corrente é medida em ampères (A) e 1 ampère = 1 coulomb/segundo

A carga transferida entre o instante t0 e o instante t é obtida integrando ambos


os lados da Equação

Corrente contínua (CC) é uma corrente que permanece constante ao longo


do tempo.
Corrente alternada (CA) é uma corrente que varia com o tempo segundo
uma forma de onda senoidal.
Fluxo convencional de corrente: (a) fluxo positivo de corrente; (b) fluxo negativo
de corrente.

tensão (ou diferença de potencial) é a energia necessária para deslocar uma


𝑊
carga unitária através de um elemento, medida em volts (V). 𝑉 =
𝑄

Os sinais positivo (+) e negativo (–) são usados para


definir o sentido referencial ou a polaridade da tensão. E
vab pode ser interpretada de duas maneiras: (1) o ponto a
se encontra a um potencial de vab volts mais alto que o
ponto b ou (2) o potencial no ponto a em relação ao
ponto b é vab. Segue, logicamente, que em geral
vab = –vba
potência é a velocidade com que se consome ou se absorve energia medida
em watts (W)
Escrevemos essa relação como

onde p é a potência em watts (W), w é a energia em joules (J) e t é o tempo


em segundos (s).
𝑑𝑤 𝑑𝑤 𝑑𝑞
𝑝= = . = 𝑣𝑖
𝑑𝑡 𝑑𝑞 𝑑𝑡

Polaridades referenciais para potência.


usando a convenção do sinal passivo: (a)
absorção de potência; (b) fornecimento de
potência.
EXERCÍCIOS
1. Qual é a quantidade de carga representada por 4.600 elétrons?

2. A carga total entrando em um terminal é dada por q = 5t sen 4π t mC.


Calcule a corrente no instante t = 0,5 s.

3. Determine a carga total que entra em um terminal entre os instantes t =


1 s e t = 2 s se a corrente que passa pelo terminal é i = (3t² – t) A

4.Determine a potência fornecida para um elemento no instante t = 3 ms se


a corrente que entra pelo terminal positivo for i = 5 cos 60 π t A e a tensão
for: (a) v = 3i, (b) v = 3di/dt.
EXERCÍCIOS
5. Quanta energia uma lâmpada de 100 W consome em duas horas?

6. Um forno elétrico consome 15 A quando conectado a uma linha de 120


V. Quanto tempo leva para consumir 180 kJ?

7. Calcule a potência fornecida ou absorvida em cada elemento na Figura


abaixo:
Energia é a capacidade de realizar trabalho e é medida em joules (J).
As concessionárias de energia elétrica medem a energia em watts-hora (Wh), em
que : 1 Wh = 3.600 J

Fonte independente ideal é um elemento ativo que fornece uma tensão


especificada ou corrente que é completamente independente de outros
elementos do circuito.

Símbolos para fontes de tensão independente: (a) usada para tensão


constante ou variável com o tempo; (b) utilizada para tensão constante
(CC)

Símbolo para fonte de


corrente independente.
.
Uma fonte dependente (ou controlada) ideal é um elemento ativo no
qual a quantidade de energia é controlada por outra tensão ou corrente.

Já que o controle da fonte dependente é obtido por uma tensão ou


corrente de algum outro elemento do circuito e a fonte pode ser de
tensão ou de corrente, veja a seguir que há quatro tipos possíveis de
fontes dependentes:

1. Fonte de tensão controlada por tensão (FTCT *).


2. Fonte de corrente controlada por tensão (FCCT).
3. Fonte de corrente controlada por corrente (FCCC).
4. Fonte de tensão controlada por corrente (FTCC).

Símbolos para (a) fonte


de tensão dependente; (b) fonte de
corrente dependente.
Resistores pode atuar como controlador de fluxo de energia elétrica.

𝐿
𝑅= 𝜌 ;
R=resistência elétrica
𝐴
𝜌 = 𝑟𝑒𝑠𝑖𝑠𝑡𝑖𝑣𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒, 𝐿 = 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 e A =
área.
A resistividade elétrica é uma grandeza que representa o impedimento que o meio
material oferece à passagem da corrente elétrica. Essa grandeza está diretamente
relacionada com a temperatura de operação do resistor. A relação matemática entre a
resistividade e a temperatura é: 𝜌 = 𝜌0 (1 + α∆𝑇)
Nessa equação, 𝜌0 representa a resistividade de
referência do meio material, α representa a condutividade
térmica do meio material e ∆T representa a diferença
entre a temperatura de referência e a temperatura de
operação do dispositivo. A temperatura de referência
pode ser a temperatura ambiente e resistividade de
referência é a resistividade medida nessa temperatura
Capacitor tem a função de armazenar energia é, basicamente, formado por dois
condutores separados por um material dielétrico. O campo elétrico externo é
fornecido pela bateria que, por sua vez, separa cargas elétricas, chamadas de
𝑄
carga induzida. A relação entre o potencial, a capacitância e a carga é: 𝐶 = e
𝑉
C= capacitância (F)

Existem basicamente, três tipos de capacitores, os capacitores cilíndricos, os


capacitores esféricos e os capacitores de placas paralelas.

𝐴
Capacitor de Placas Paralelas: 𝐶 = 𝜀𝐿
𝐿
Capacitor Cilíndrico: 𝐶 = 2𝜋𝜀 𝑏 ,
𝐿𝑛( )
𝑎
nessa equação, L representa o comprimento do cilindro, a representa o
raio interno do cilindro e b representa o raio externo do cilindro.

Capacitor Esférico: 𝐶 = 4𝜋𝜀 (𝑅𝑅𝑎𝑎−𝑅


𝑅𝑏
)
,
𝑏
nessa equação, Ra representa o raio interno da esfera e Rb representa
o raio externo da esfera. Nas três equações relativas à capacitância, o
símbolo ε representa a permissividade elétrica do dielétrico utilizado no
capacitor
O indutor é um fio metálico em formato de espiras, formando
espiras concêntricas. Ele é um dispositivo capaz de
armazenar energia magnética no seu campo magnético.
Basicamente, qualquer material meio condutor pode ser
considerado um indutor. Esse fio enrolado formando espiras,
como o espiral de um caderno convencional, chama-se
solenoide.

São muito utilizados em transformadores para gerar rebaixamento


ou elevação do potencial incidente. A indutância de um indutor
𝑁²𝜇𝐴
𝛽= . Nessa equação, N representa o número de espiras, L
𝐿
representa o comprimento do solenoide utilizado e μ representa a
permeabilidade magnética do fio utilizado.
𝑑𝑖
O potencial gerado é: 𝑉𝑖𝑛𝑑 = −𝛽 . Esse potencial induzido gera uma corrente
𝑑𝑡
induzida e, portanto, um campo magnético induzido. A energia magnética
1
armazenada nesse campo magnético induzido é 𝑈 = 𝐿𝑖²
2

Lei de Kirchhoff
Como já mencionado, o circuito elétrico é um “caminho” interconectado, para a
energia elétrica fluir. De forma geral, essas interconexões são os resistores, os
capacitores, os indutores e as fontes de energia. Uma pergunta interessante
neste momento é: como analisar um circuito com essas interconexões? Uma
forma de fazer isso é utilizar as leis de Kirchhoff. Elas são enunciadas em duas
partes, a primeira lei e a segunda lei.
A primeira lei de Kirchhoff afirma que a soma das correntes que entram em um
nó é igual à soma das correntes que saem do mesmo nó. Em termos
matemáticos, é representada como
𝑁
෍ 𝑖𝑛 = 0
𝑛=0

em que n representa cada uma das correntes que incidente no nó.


segunda lei de Kirchhoff afirma que a soma da queda de tensão em um
circuito é igual à soma da elevação de tensão no mesmo circuito
elétrico. Em termos matemáticos é representada como σ𝑁 𝑛=0 𝑉𝑛 = 0 em
que n representa cada um dos componentes presentes no circuito.

Problema: Dado o circuito exibido na Figura, calcule i8.


EXERCÍCIOS
1. (a) Calcule a carga armazenada em um capacitor de 3 pF com 20 V entre
seus terminais, (b) Determine a energia armazenada no capacitor.
RESP.: 600pJ

2. Determine a capacitância equivalente vista entre os terminais a-b do


circuito da Figura abaixo
RESP.:

3.Para o circuito da Figura abaixo determine a tensão em cada capacitor


RESP.: V1=15V, V2=10V e v3=5V
4. Considere o circuito da Figura abaixo. Em CC, determine: (a) i, vC e iL; (b)
a energia armazenada no capacitor e no indutor.
RESP.: Vc=10V, Wc=50J, WL=4J, I=2Amp, IL= 2Amp
EXERCÍCIOS
1. Determine as correntes e tensões no circuito mostrado na Figura
abaixo: RESP: i1= 3 A, i2 = 2 A, i3 =1 A, v1 = 24 V, v2 = 6 V, v3 = 6 V

2. Calcule a resistência equivalente Rab no circuito da Figura abaixo

RESP.

Você também pode gostar