Você está na página 1de 2

Atividade de Língua Portuguesa – Interpretação Textual

Professora: MSc. Edna Lima


Séries: 3º anos
Conteúdos: Pré- Modernismo (características, autores/obras)
Variedade Linguística
Funções da Linguagem
Figuras de Linguagem

Versos Íntimos 3) De acordo com a primeira estrofe do


poema
Vês! Ninguém assistiu ao formidável a) O ser humano é solidário nos momentos
Enterro de tua última quimera. difíceis
Somente a Ingratidão - esta pantera - b) O ser humano abandona os outros nos
Foi tua companheira inseparável! momentos difíceis
c) O ser humano só pode contar com a
Acostuma-te à lama que te espera! lealdade dos animais
O Homem, que, nesta terra miserável, d) O ser humano é leal
Mora, entre feras, sente inevitável e) N.d.a
Necessidade de também ser fera.
4) Em todo o poema, o eu-lírico retrata,
Toma um fósforo. Acende teu cigarro! principalmente, dois desvios de caráter do
O beijo, amigo, é a véspera do escarro, ser humano. São eles:
A mão que afaga é a mesma que apedreja. a) egoísmo e inveja
b) empatia e violência
Se a alguém causa inda pena a tua chaga, c) falsidade e ingratidão
Apedreja essa mão vil que te afaga, d) vaidade e falsidade
Escarra nessa boca que te beija! e) n.d.a
(ANJOS, Augusto dos. Eu e outras poesias. São
Paulo: Martins Fontes, 1994. p. 99.) 5) Na última estrofe do poema, verifica-se
a) Um sentimento de perdão e generosidade
1) Qual parece ser o tema central b) Um desejo de vingança por causa das
abordado pelo eu-lírico nesse poema? maldades sofridas
Explique. c) O sentimento de retribuir com o bem
____________________________________ aquilo que te fazem de mau
____________________________________ d) Um sentimento de nostalgia
____________________________________ e) Uma retribuição antecipada da maldade
____________________________________ que será recebida
____________________________________
____________________________________ 6) O homem, entre feras, também se
____________________________________ animaliza. Diante dessa constatação, que
conselho o poeta dá ao seu interlocutor?
2) Que características desse poema
____________________________________
permite-nos situá-lo no Pré-Modernismo?
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
____________________________________
7) Que tipo de variedade linguística o eu Saia de mim como escarro [...]
lírico empregou nesse poema? (coloquial,
padrão, regional, gírias, ou neologismo?). Sangue, lágrima, catarro
Exemplifique com passagem do texto. Saia de mim a verdade!”.
____________________________________ Saia de mim – Arnaldo Antunes
____________________________________
____________________________________
____________________________________ 10) Podemos perceber, nos versos da
____________________________________ música “Saia de mim”, do grupo Titãs,
____________________________________ uma linguagem que tem nitidamente como
intenção chocar e subverter valores
8) No poema, o modo como o poeta
sociais regidos por uma tendência
ordena ao seu interlocutor que acenda o
cigarro encerra a Função da Linguagem: politicamente correta. As palavras
a) Fática incomuns utilizadas nos versos
b) Apelativa denunciam uma forte influência do
c) Poética
seguinte poeta:
d) Metalinguística
e) Referencial a) Paulo Leminski.
b) Haroldo de Campos.
9) O autor utilizou uma figura de c) Gregório de Matos.
linguagem a qual confere musicalidade d) Ferreira Gullar.
no poema pela repetição da consoante “t”
e) Augusto dos Anjos.
em alguns dos vocábulos das três
primeiras estrofes. Tal recurso linguístico
denomina-se ____ e remete a uma das
principais características do ______.
Preenche adequada e respectivamente as
lacunas a alternativa:
a) metáfora, pré-modernismo
b) onomatopeia, romantismo
c) aliteração, simbolismo
d) assonância, simbolismo
e) metonímia, pré-modernismo

“Saia de mim como suor


Tudo o que eu sei de cor
Sai de mim como excreto
Tudo que está correto
Saia de mim [...]
Tudo o que for perfeito
Saia de mim como um grito
Tudo o que eu acredito
Tudo que eu não esqueça
Tudo que for certeza
Saia de mim vomitado,
Expelido, exorcizado
Tudo que está estagnado