Você está na página 1de 8

Matemática para Economistas Matrizes

LES 201
Usos em economia

Aulas 5 e 6 1)  Resolução sistemas lineares


Matrizes 2)  Econometria
3)  Matriz Insumo Produto
Chiang Capítulos 4 e 5

Márcia A.F. Dias de Moraes

Álgebra Matricial – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos


•  Matriz: toda tabela de números dispostos em:
–  filas horizontais (ou linhas) 1. Ordem da Matriz
–  verticais (ou colunas)
Matriz (m x n)
•  Se a tabela tiver m linhas e n colunas, dizemos
que a matriz é retangular do tipo (ou de ordem) ⎡2 1 0 ⎤
A = ⎢ 1 ⎥ Ordem: (2x3)
–  m x n (lê-se m por n) ⎣⎢
3
2
4⎥
⎦
•  As linhas são numeradas de cima para baixo
•  As colunas são numeradas da esquerda para a ⎡1 − 1⎤
direita B = ⎢⎢0 − 4⎥⎥ Ordem: (3x2)
•  Os elementos de uma matriz são geralmente ⎢⎣6 − 6⎥⎦
representados entre colchetes
•  A indicação de uma matriz é feita por uma letra ⎡2 0⎤
C = ⎢ Ordem:
maiúscula do alfabeto. ⎥
⎣0 2⎦ (2x2)

Matrizes – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos


4) Os elementos de uma matriz:
2) Vetor linha: matriz de uma única linha (m=1) –  representados por meio de letras minúsculas do
A = [1 5 9] (1x3) alfabeto composta de dois índices: o primeiro
D = [d11 d12 ... d1n] (1xn) indicando a linha, e o segundo, a coluna à qual
pertence o elemento.

3) Vetor coluna: matriz de uma única coluna (n=1)


⎡ c11 ⎤ a11 = a12 = a13 =
⎢ c ⎥ ⎡2 7 − 1⎤
⎢ 21 ⎥ ⎡4⎤ ⎢6 4 0 ⎥ a21 = a22 = a23 =
C = ⎢ c 31 ⎥ B = ⎢⎢3⎥⎥ ⎣ ⎦
⎢ ⎥
⎢− − −⎥ ⎢⎣2⎥⎦
(3x1)
⎢⎣ c m1 ⎥⎦
(mx1)

1
Matrizes – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos
5) Matriz Quadrada: n = m 7) Matriz Triangular: abaixo ou acima da diagonal
•  número de linhas = número de colunas principal todos os elementos são nulos

⎡a11 a12 a13 ⎤


⎡3 2 4⎤
⎢ ⎥ A = ⎢⎢0 1 3⎥⎥
⎢a 21 a 22 a 23⎥
⎢⎣a 31 a 32 a 33 ⎥⎦ ⎢⎣0 0 1 ⎥⎦

6) Diagonal principal ( i = j) e Diagonal secundária: i + j = n + 1


⎡3 0 0 0⎤
⎡a11 a12 a13 ⎤ ⎢2 1 0 0⎥⎥
⎢
⎢a 21 a 22 a 23⎥
⎥ B = ⎢
⎢1 1 2 0⎥
⎣⎢a 31 a 32 a 33 ⎥⎦ ⎢ ⎥
⎣0 3 1 3⎦

Matrizes – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos


8) Matriz Diagonal: matriz quadrada na qual todos 9) Matriz Nula: todos os elementos são nulos
os elementos fora da diagonal principal são nulos
•  uma matriz A é diagonal se aij = 0 para i ≠j ⎡0 0 0⎤
⎢0 0 0⎥
⎣ ⎦
é matriz nula tipo 2 x 3
⎡2 0 0⎤
⎢0 1 0⎥ ⎡2 0⎤
⎢0 0⎥ ⎡0 0⎤
⎢ ⎥ ⎣ ⎦ ⎢0 0⎥
⎣ ⎦
⎢⎣0 0 3⎥⎦
matriz nula de ordem 2.

Matrizes – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos


10) Matriz Identidade: matriz quadrada cujos Matriz Identidade – Exemplos
elementos da diagonal principal valem 1 e ⎡1 2 3⎤
A = ⎢ ⎥ • A dimensão da
os demais valem 0 ⎣2 0 3⎦ ( 2 x 3) matriz identidade
Matriz identidade de ordem n é indicada por In então : difere se estiver pré
⎡1 0⎤ ⎡1 2 3⎤ ⎡1 2 3⎤ ou pós
⎡1 0 0⎤ I.A = ⎢ ⎥ = ⎢ multiplicando a
⎡1 0⎤ ⎢ ⎥
⎥ ⎢ ⎥
⎣0 1⎦ ⎣2 0 3⎦ ⎣2 0 3⎦
I2 = ⎢ ⎥ I3 = ⎢0 1 0⎥ matriz A
⎣0 1⎦ ⎢⎣0 0 1⎥⎦ ⎡1 0 0⎤ • É a mesma se a
⎡1 2 3⎤ ⎢ ⎥ ⎡1 2 3⎤ matriz A for
A.I = ⎢ ⎥ ⎢0 1 0⎥ = ⎢ ⎥
⎣2 0 3⎦ ⎢0 0 1⎥ ⎣2 0 3⎦ quadrada
AI=IA=A ⎣ ⎦

2
Matrizes – Conceitos Básicos Matrizes – Conceitos Básicos
11) Matriz Transposta ou (At A’): Propriedades da Matriz Transposta (At )
Dada a matriz A, de dimensão (mxn) a matriz a)  (At)t = A
transposta de A (At ou A’), de dimensão (nxm)
é a que se obtém trocando as linhas por b)  (A+ B)t = At + Bt
colunas (a 1a. Linha de A corresponde a 1a. c)  (ABC) t = Ct Bt At (desde que respeitadas as
coluna de A t)
compatibilidades dimensionais)
⎡2 5⎤
⎡2 3 4⎤ ⎢3 7⎥ d)  Caso especial: At = A se:
A= ⎢5 7 9⎥ At = ⎢ ⎥
⎣ ⎦ ⎢⎣4 9⎥⎦ –  A é matriz simétrica (aij = aji para todo i≠j)
(2x3) (3x2)

Matrizes – Conceitos Básicos Operações e Relações Algébricas


•  Sejam: A = [aij]mxn B = [bij]mxn
A é matriz simétrica se aij = aji para todo i≠j i = 1,2,3, ..., m
j = 1,2,3 ..., n

Propriedades Simétrica: A = At a) Soma e Subtração de Matrizes:


-  Operações são feitas ao nível de elementos
-  Matrizes tem que ter mesmas dimensões
⎡1 4 6⎤ ⎡1 4 6⎤ -  A + B = C, onde C = [cij]mxn , tal que cij = aij + bij
A = ⎢⎢4 2 5⎥⎥ A t = ⎢⎢4 2 5⎥⎥ ⎡− 6 1 5⎤ ⎡3 1 2⎤ ⎡− 3 2 7⎤
⎢− 6 0 4⎥ + ⎢0 6 2⎥ = ⎢− 6 6 6⎥
⎢⎣6 5 7⎥⎦ ⎢⎣6 5 7⎥⎦ ⎣ ⎦ ⎣ ⎦ ⎣ ⎦

Operações e Relações Algébricas Operações e Relações Algébricas


a) Soma e Subtração de Matrizes: b) Multiplicação de Matrizes:
-  Exemplos b.1) Multiplicação por escalar γ
⎡2 1⎤ ⎡1 2 ⎤
A = ⎢⎢3 0⎥⎥ B = ⎢⎢5 0 ⎥⎥
⎣⎢4 2⎥⎦ ⎣⎢6 − 1⎦⎥ ⎡ γ a11 γ a12 ... γ a1n ⎤
⎢ γ a ... γ a 21 ⎥⎥
C=A+B= D=A–B= ⎢ 21 γ a 22
γA=Aγ= ⎢ ... ... ... ... ⎥
! 3 3 $ " 1 −1 % ⎢ ⎥
⎣γ a m1 γ a m2 ... γ a mn ⎦
# & $ '
C = # 8 0 & C = $ −2 0 '
# 10 1 & $ −2 3 '
" % # &

3
Operações e Relações Algébricas
Operações e Relações Algébricas b.2) Multiplicação de duas matrizes
b.2) Multiplicação de duas matrizes -  O elemento x ij da matriz C será o resultado da soma dos
Dadas duas matrizes A e B, com dimensões (m1 x n1) e (m 2x n2), a matriz
produtos dos elementos da linha i de A pela coluna j de B
resultante C = A.B:
a) ⎡1 3⎤
-  Só existirá se n1 = m2 ⎡5⎤
A = ⎢⎢2 0⎥⎥ B = ⎢ ⎥
-  Terá dimensão m1 x n2
⎢⎣4 8⎥⎦ ⎣9⎦

A B C
2x5 5x3
b) A = ⎡2 0 ⎤ ⎡ 1 − 1 3⎤
1x7 7x2 ⎢ 3 − 4 ⎥ B = ⎢- 2 0 0⎥
3x3 3x3 ⎣ ⎦ ⎣ ⎦
3x4 3x4

-  (Vetor linha) x (vetor coluna) = escalar (1xn) (nx1)

Operações e Relações Algébricas Propriedades das Operações


b.2) Multiplicação de duas matrizes A) Propriedades da Adição
-  Geralmente a multiplicação de matrizes NÃO é 1.  Comutativa: A + B = B + A
comutativa: AB ≠ BA
2.  Associativa: (A + B) + C = A + (B + C)
-  A (2x2) B (2x3) = C (2x3)
-  B(2x3) A (2x2) : Não dá para multiplicar
B) Propriedades da Multiplicação
-  Se:
⎡2 1⎤ ⎡1 0⎤ 1) Associativa: ABC = (AB)C = A(BC)
A = ⎢ ⎥ B = ⎢ ⎥
⎣ 3 2 ⎦ ⎣2 3⎦ 2) Distributiva pela esquerda: A(B + C) = AB + AC
3) Distributiva pela direita: (B + C)A = BA + CA
⎡4 3⎤ ⎡ 2 1⎤
AB = ⎢ ⎥ BA = ⎢ ⎥ (desde que as compatibilidades dimensionais
⎣7 6⎦ ⎣13 8⎦ sejam observadas)

Propriedades das Operações Determinante


4) Comutativa: NÃO (AB ≠ BA) •  É um número associado à dada matriz,
(somente quando uma das matrizes for a matriz obtido por determinada regra
Identidade) •  Somente para matriz quadrada
5) Se k é um número: (kA)B = A(kB) = k(AB). •  A regra de Cramer só é aplicada na prática
6) em sistemas com poucas equações, já que
A Kn = A.A.A ...A para sistemas com grande número de
 
K vezes equações e de incógnitas são usados
métodos mais simples e práticos
Quando A 2 = A : matriz A é idempotente

4
Cálculo do determinante
Cálculo do Determinante
a) Matriz de ordem 1 b) Matriz de ordem 2:
Seja Seja ⎡ a11 a12 ⎤
M = ⎢ ⎥
M = [a11] ⎣a 21 a 22 ⎦
Definimos determinante de m como sendo o O determinante de uma matriz de ordem 2 é a diferença
próprio numero a11 isto é: entre o produto dos elementos da diagonal principal e o
produto dos elementos da diagonal secundária

det M = a11 = a11 a11 a12


det M = = a11a 22 − a 21a12
a 21 a 22

Cálculo do Determinante +
Matriz de ordem 2 - Exemplos +
2 1
= 12 − 7 = 5
a11 a12 a13
7 6 +
a 21 a 22 a 23
−3 4
−2 5
= −15 − (−8) = −7 a 31 a 32 a 33

c) Matriz de ordem 3
Regra de Saurus (“paralelo ponta”)
det M = + a11. a22. a33 + a12. a23. a31 + aa13. a32. a21

a11 a12 a13 a11 a12 a13


a 21 a 22 a 23 a 21 a 22 a 23
- -
a 31 a 32 a 33 a 31 a 32 a 33
- -
- -
det M = + a11. a22. a33 + aa12. a23. a31 + aa21. a32. a13 det M = + a11. a22. a33 + aa12. a23. a31 + aa21. a32. a13
- a31. a22. a13 - a21. a12. a33 - a32. a23. a11 - a31. a22. a13 - a21. a12. a33 - a32. a23. a11

5
Cálculo do Determinante Co-fator ou Complemento Algébrico
4) Matriz de ordem n qualquer Seja a matriz M =
•  O valor de um determinante de uma matriz M de
ordem n qualquer pode ser obtido pela Expansão ⎡2 4⎤
de Laplace, a partir de qualquer linha ou coluna M = ⎢ ⎥ 4=4
da matriz M ⎣5 3⎦
•  Determinante: é a soma dos produtos dos O cofator de 5 é igual a (-1)2+1 vezes o determinante da matriz
elementos de uma fila qualquer (linha ou coluna) suprimindo-se a coluna e a linha do elemento 5.
pelos respectivos co-fatores
•  Seja M uma matriz quadrada de ordem n e aij um
elemento desta matriz
•  Chamamos de co-fator de aij o produto de (-1)i+j A21 = (-1)2+1. | 4 | = -4
pelo determinante da matriz que se obtém
suprimindo-se a linha i e a coluna j de M.

Seja a matriz M = 3 4 7 6 Expansão pela 1a. coluna


Escolher linha COM MAIOR NUMERO DE

⎡2 1 4⎤ 0 1 1 1 ZEROS

2 4 0 1 2 3
=
M = ⎢ 3 2 7⎥ =2
⎢ ⎥ 3 7 0 1 4 9
⎢⎣0 4 6⎥⎦
1 1 1 4 7 6 4 7 6 4 7 6
O cofator de 4 é igual a(-1)3+2vezes o determinante da matriz = 31 2 3 + 0 1 2 3 + 0 1 1 1 + 0 1 1 1
suprimindo-se a coluna e a linha do elemento 4.
1 4 9 1 4 9 1 4 9 1 4 9

A32 = (-1)3+2 ( 2 ) = -2 = 3(18 + 3 + 4 − 2 − 12 − 9) = 6

1 2 1 1
Propriedades dos Determinantes
2 1 4 3
=
3 0 0 2 1)  det A = det At
2)  Trocando duas filas de posição, altera
4 3 2 −5 somente o sinal do determinante

1 2 3 2 1 3
4 5 6 = -3 5 4 6 =3
7 8 10 8 7 10

6
Propriedades dos Determinantes Propriedades dos Determinantes
3) Se todos os elementos de uma linha ou coluna 5) Se A é diagonal ou triangular:
forem iguais a zero, o determinante = 0
A = Πa ii Produtório dos elementos da diagonal
1 0 3 0 0 0 principal
4 0 6 = -0 5 4 6 =0
7 0 10 8 7 10 a 0 0 0
4) Uma matriz com duas filas iguais, ou uma fila 0 b 0 0
igual ao múltiplo da outra tem determinante = 0 = a.b.c.d
0 0 c 0
2 1 5 2 1 5
3 −1 6 = - 0 3 -1 6 =0 0 0 0 d
2 1 5 6 3 15

Propriedades dos Determinantes Matriz Inversa (A-1)


6) Multiplicando os elementos de uma fila por α, o Se para uma matriz quadrada Anxn existir uma
determinante fica multiplicado por α matriz quadrada Bnxn , tal que:
αa αb a b
=α A.B = I = B.A
c d c d

Diz-se que B é a matriz inversa de A.


7) Assim:
AB = A . B A-1A = A A-1 = In

Sendo que A-1 existe se e somente se A ≠0

Matriz Inversa (A-1) Matriz Inversa (A-1)


Exemplo: Seja a matriz A a)  A matriz inversa só é definida para matrizes
⎡2 0 ⎤ quadradas
⎢1 − 1⎥ b)  Se NÃO EXISTIR A-1, A é chamada de MATRIZ
⎣ ⎦
SINGULAR
A = −2 ≠ 0 ⇒ tem inversa
Se EXISTIR A-1, A é chamada de MATRIZ NÃO
⎡1/2 0 ⎤ SINGULAR
A inversa de A = A -1 = ⎢ ⎥ pois :
⎣1/2 - 1⎦ c) Se EXISTIR A-1 ela é única
⎡2 0 ⎤ ⎡1/2 0 ⎤ ⎡1 0⎤ d) (A-1)-1 = A
A . A -1 = ⎢ ⎥ ⎢ ⎥ = ⎢ = I2
⎣1 − 1⎦ ⎣1/2 - 1⎦ ⎣0 1⎥⎦ e) (AB) = B-1A-1
⎡1/2 0 ⎤ ⎡2 0 ⎤ ⎡1 0⎤ f) (A´)-1 = (A-1)´ (inversa transposta = transposta
A -1. A = ⎢ ⎥ ⎢ ⎥ = ⎢ = I2 inversa
⎣1/2 - 1⎦ ⎣1 − 1⎦ ⎣0 1⎥⎦

7
Cálculo da Matriz Inversa Cálculo da Matriz Inversa
Usando cofatores Ex: Calcular a inversa da Matriz A

1 1 ⎡1 1 1⎤
A -1 = adjA = [cof (A)]t ⎢1 2 3⎥
A A
⎢ ⎥
⎢⎣1 4 9⎥⎦
cij = ( −1) i + j . M ij

Menor
da Matriz A
É O DETERMINANTE DA MATRIZ RESULTANTE
AO SE TIRAR A LINHA i E A COLUNA j

Cálculo da Matriz Inversa


Ex: Calcule a inversa, se existir

⎡ 0 − 2 − 3⎤
⎢ 1 3 3 ⎥⎥
⎢
⎢⎣− 1 − 2 − 2⎥⎦

Você também pode gostar