Você está na página 1de 4

terça-feira, 7 de abril de 2009 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 119 (65) – 33

SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS


CNPJ Nº 61.750.345/0001-57
Relatório da Administração
Senhores Conselheiros: Em cumprimento às determinações legais e estatutárias, apresentamos as demonstrações contábeis da Sociedade Esportiva Palmeias, relativas ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2008,
acompanhadas das respectivas Notas Explicativas e do parecer dos autitores independentes. São Paulo, 26 de Janeiro de 2009 A Diretoria
Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro de 2008 e de 2007 - R$ Demonstração do Déficit dos Exercícios
Ativo 2008 2007 Passivo 2008 2007 Encerrados em 31 de Dezembro de 2008 e de 2007 - R$
Circulante 12.532.369 12.356.105 Circulante 46.699.565 42.358.121 2008 2007
Disponível 256.530 6.548.728 Do Desporto Profissional
Débitos da Atividade Receitas 112.728.743 65.145.701
- Caixas e Bancos 256.530 6.548.728
Aplicações Financeiras 1.545.815 845.183 Desportiva Profissional 12.434.576 8.781.345 Custos (103.478.434) (62.182.431)
Créditos a Receber 8.822.341 4.297.282 Sociais 1.981.609 694.841 Resultado Operacional do
- Da Atividade Desportiva Profissional 7.428.755 2.934.069 - Salários/Luvas a Pagar/Férias a Pagar Esporte Profissional 9.250.309 2.963.270
1.981.609 155.447
- Da Cessão de Direitos 3.314.342 2.474.662 Outras Receitas e Despesas Operacionais
- Provisões Trabalhistas – 539.394 das Demais Atividades 7.302.003 7.249.771
- De Contratos 4.114.413 459.407
- Das Demais Atividades 1.393.586 1.363.213 Débitos de Cessão de Direitos de Exploração Demais Atividades
Despesas Antecipadas 20.799 19.724 da Atividade Profissional do Desportivas/Recreativas /Sociais (7.249.804) (5.726.684)
Outros Valores e Bens 1.886.884 645.188 Arrecadações Sociais 13.960.617 12.517.490
Atleta Profissional a Pagar 7.576.015 4.959.221
- Títulos e Créditos a Receber 253.855 137.186 Concessionários 591.190 458.965
Direitos de Exploração de Imagem a Pagar 2.876.952 3.127.283 Resultado Operacional
- Estoques 364.176 299.806
- Outros Créditos a Receber 1.268.853 208.196 Débitos Diversos 34.264.989 33.576.776 das Atividades Desportivas 16.552.312 10.213.041
Não Circulante 251.915.850 251.201.305 Empréstimos e Financiamentos 15.549.741 15.886.676 Despesas Gerais e Administrativas (17.475.548) (7.797.473)
Realizável a Longo Prazo 5.799.758 3.376.922 Obrigações Sociais a Pagar - Com Pessoal (5.458.241) (5.039.442)
2.193.005 1.184.125
Títulos e Créditos a Receber 16.517.404 14.094.904 - Com Terceiros (3.891.095) (2.797.623)
Obrigações Fiscais a Pagar 3.726.380 1.456.170 - Tributárias (163.619) (151.544)
- Da Atividade Desportiva Profissional 4.539.646 2.117.146
- Outros Títulos e Créditos a Receber 11.977.758 11.977.758 Outros Débitos Diversos a Pagar 9.945.863 6.748.605 - Com Depreciação e Amortização (2.070.506) (1.727.443)
Créditos Previdenciários 2.601.620 2.403.243 Recebimento Antecipado 2.850.000 8.301.200 - Gerais (3.922.572) (3.452.723)
Outros Créditos 1.046.920 1.244.961 Não Circulante - Constituição/Reversão de Provisões (1.927.431) 5.427.820
150.529.504 143.059.656
Provisão p/Risco de Créditos (14.366.186) (14.366.186) - Resultado da Equivalência Patrimonial (42.084) (56.518)
Débitos Parcelados 33.613.489 31.443.084 Resultado Financeiro Líquido (10.394.788) (8.519.575)
Investimento 110.570.029 110.612.113
Intangíveis 9.573.590 12.574.289 Outros Débitos 116.916.015 111.190.297 Itens Extraordinários – (19.213.244)
- Gastos com Formação de Atletas 3.413.304 1.910.833 Receitas Antecipadas – 426.275 - Receitas Extraordinárias – 1.819.674
- Gastos com Atletas Profissionais Formados 1.023.024 1.025.638 Patrimônio Líquido - Despesas Extraordinárias – (21.032.918)
67.219.150 78.139.633
- Gastos de Direitos de Exploração da Outras Receitas e Despesas Operacionais 1.864.779 1.128.457
Patrimônio Social 76.672.395 102.328.427 Déficit do Exercício (9.453.245) (24.188.794)
Atividade Profissional do Atleta Profissional 5.137.262 9.637.818
Imobilizado 125.972.473 124.637.981 Déficit do Exercício (9.453.245) (24.188.794) Demonstração do Fluxo de Caixa (Modo Indireto) dos Exercícios
Total 264.448.219 263.557.410 Total 264.448.219 263.557.410 Encerrados em 31 de Dezembro de 2008 e de 2007 - R$
Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido dos Exercícios Demonstração do Valor Adicionado dos Exercícios Fluxo de Caixa 2008 2007
Encerrados em 31 de Dezembro de 2008 e de 2007 - R$ Encerrados em 31 de Dezembro de 2008 e de 2007 - R$ Atividades Operacionais
Patrimônio Superávit/Déficit 2008 % 2007 % Déficit do Exercício (9.453.245) (24.188.794)
Descrição Social Acumulados Total 1 - Receita 134.479.273 391% 83.888.973 260% Ajustes para conciliar o Lucro Líq. ao Caixa
Saldos em 31/12/2006 139.572.309 (37.243.882) 102.328.427 1.1. Da Atividade 134.479.273 391% 83.888.973 260% Oriundos/aplicados nas Ativid. Operacionais
Transf. p/Patrimônio Social (37.243.882) 37.243.882 – - Do Desporto Profissional 112.728.743 328% 65.145.701 202% Ajustes de Exercícios Anteriores (1.467.238) –
Déficit do Exercício – (24.188.794) (24.188.794) - Demais Atividades 21.750.530 63% 19.037.722 59% Resultado de Exercícios Futuros (66.794) 359.481
Saldos em 31/12/2007 102.328.427 (24.188.794) 78.139.633 1.2. Provisão para Depreciação e Amortização 14.038.407 16.071.167
Transf. p/Patrimônio Social (24.188.794) 24.188.794 – Devedores Duvidosos – 0% (294.450) -1% Baixa Simples do Imobilizado 1.975.894 1.822.102
Ajuste de Exercícios Anter. (1.467.238) – (1.467.238) 2 - Insumos Adquiridos Resultado de Equivalência Patrimonial 42.084 56.517
Déficit do Exercício – (9.453.245) (9.453.245) de Terceiros (91.405.652) -266% (36.863.137) -114% Variações Monetárias Ativas (1.535.757) (767.097)
Saldos em 31/12/2008 76.672.395 (9.453.245) 67.219.150 2.1. Custo das Atividades do Variações Monetárias Passivas 10.585.835 6.546.288
Notas Explicativas da Diretoria - R$ Desporto Profissional (61.925.035) -180% (21.560.191) -67% Provisão para Perdas – 294.450
Nota 1 - Contexto Operacional: O Clube é uma entidade civil de caráter - Custos dos Direitos Reversão Provisão para Perdas – (406.739)
desportivo, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrati- Contratuais Negociados (22.343.531) -65% (3.144.548) -10% Provisão para Contingências 1.927.430 10.000
vos, constituída na forma da Lei, mediante o exercício de livre associação, - Direitos de Exploração Reversão Para Contingências (251.489) (6.287.341)
tendo como finalidade promover, difundir e aperfeiçoar a prática da educa- de Imagem (17.800.565) -52% (7.044.069) -22% Lucro Na Venda de
ção física, de desportos em geral, bem como intensificar a cultura moral e - Direitos de Arena (1.429.493) -4% (1.564.239) -5% Investimentos/Bens/Direitos de Cessão (42.094.607) (10.355.388)
cívica dos sócios que a compõem. Nota 2 - Apresentação das Demons- - Em Campeonatos (10.438.854) -30% (3.766.246) -12% Variações nos Ativos e Passivos Operac.
trações Contábeis: As Demonstrações Contábeis do exercício findo em 31 - Demais Custos do De Diminuição de Créditos a Receber (5.687.559) 1.584.244
de dezembro de 2008 foram elaboradas de acordo com a Lei nº 6.404/76 Esporte Profissional (9.912.592) -29% (6.041.089) -19% Da Atividade Desportiva Profissional (5.657.186) 1.593.114
(Lei das Sociedades por Ações), sendo as primeiras demonstrações contá- 2.2. Energia, Serviços de Da Demais Atividades (30.373) (8.870)
beis elaboradas pela entidade de acordo com as novas práticas contábeis Terceiros e Outras De Diminuição/Aumento de Outros Créditos (803.960) 394.532
adotadas no Brasil, com atendimento da Lei nº 11.638/07, Medida Despesas Operacionais (29.480.617) -86% (15.302.946) -47% De Aumento das Despesas Antecipadas (1.075) 2.295
Provisória nº 449/08 e dos Pronunciamentos contábeis emitidos pelo - Despesas Gerais e Administr. (3.922.572) -11% (3.452.723) -11% De Aumento de Débitos da
Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC que se referem, ao exercício - Outras Despesas Operac. (5.963.298) -17% (4.895.080) -15%
Atividade Desportiva Profissional 3.653.231 1.438.440
social iniciado a partir de 1º de janeiro de 2008. Embora desobrigadas de - Serviços de Terceiros (3.891.095) -11% (2.797.623) -9%
De Diminuição/Aumento
reapresentação das cifras comparativas, a entidade optou por efetuar essa - Despesas Financeiras (12.645.017) -37% (8.832.000) -27%
das Obrigações Sociais a Pagar 1.008.880 (1.274.646)
reapresentação, com as dispensas específicas sobre primeira avaliação - Despesas Bancárias (1.131.204) -3% (1.047.790) -3%
De Diminuição/Aumento das
periódica da vida útil econômica dos bens do Imobilizado, para evitar custos - Constituição/Reversão Obrigações Fiscais a Pagar 2.270.210 (565.821)
que, provavelmente, superariam os benefícios para os preparadores e os Provisão para Contingência (1.927.431) -6% 5.722.270 18%
De Aumento de Outras Obrig. e Contas a Pagar 1.228.141 192.359
usuários das Demonstrações Contábeis, além de determinadas outras 3. Retenções (12.955.758) -38% (16.787.490) -52%
De Aumento de Recebimentos Antecipados (5.451.200) 6.069.684
exceções por razões práticas. As Demonstrações Contábeis referentes ao 3.1. Depreciação, Amortização Caixa Líquido Gerado pelas Ativid. Operac. (30.082.812) (9.004.267)
exercício anterior, apresentadas para fins de comparação, foram ajustadas e Exaustão (12.955.758) -38% (16.787.490) -52%
Atividade de Investimentos
e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12 - Práticas 4 - Valor Adicionado Líquido
Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros. Produzido pela Entidade 30.117.863 88% 30.238.346 94% Recebimento:
5 - Valor Adicionado Recebimento da Venda de
As opções relevantes efetuadas pela Administração do Clube, incluem, Bens/Negociação Direitos de Exploração 39.871.357 10.523.629
entre outras, o atendimento na parte da Lei nº 11.638/2007, que, deixou de Recebido em Transferência 4.289.727 12% 2.049.832 6%
Pagamentos:
exigir a obrigatoriedade, a partir de 2008, da elaboração da Demonstração 5.1. Resultado de Equivalência
Patrimonial (42.084) 0% (56.518) 0% Gastos da Atividade Desportiva Profissional (10.837.584) (10.412.300)
das Origens e Aplicações de Recursos - Doar, exigindo em seu lugar a ela-
boração da Demonstração do Fluxo de Caixa DFC, tornando também obri- 5.2. Receitas Financeiras 3.381.433 10% 1.360.215 4% Aquisição de Imobilizado (4.872.260) (3.209.319)
gatória para determinadas Companhias a elaboração do Demonstrativo do 5.3. Aluguéis 950.378 3% 746.135 2% Depósitos Judiciais (239.695) (508.914)
6 - Valor Adicionado Total Caixa Gerado pelas Ativid. de Investimentos 23.921.818 (3.606.904)
Valor Adicionado. Além disso, incluiu grupo de Intangíveis no Ativo. O Clube
não elabora as Demonstrações Contábeis pela correção monetária integral a Distribuir 34.407.590 100% 32.288.178 100% Atividades de Financiamento
Recebimentos:
a partir de 31 de dezembro de 1995, não estando obrigado a tal pela legis- 7 - Distribuição do
Empréstimos - Capital de Giro/Conta Garantida 29.652.352 55.626.610
lação vigente. A Resolução CFC nº 1.005/2004, do Conselho Federal de Valor Adicionado
Contabilidade - CFC, que trata dos aspectos contábeis específicos em 7.1. Empregados 39.266.331 114% 33.326.208 103% Em Impostos - “Timemania” – 21.032.918
entidades desportivas profissionais, em vigor desde 1º de janeiro de 2005, - Salários e Encargos Pagamentos:
entre outras coisas, definiu que algumas peças das Demonstrações do Desporto Profissional 26.980.602 78% 22.349.131 69% Pagamento Principal -
Contábeis devem segregar a atividade desportiva profissional das demais - Salários e Encargos das Empréstimo Capital de Giro/Conta Garantida (25.691.765) (58.146.847)
atividades. Nota 3 - Principais Práticas Contábeis Adotadas: Nota 3.1 - demais Atividades 12.285.729 36% 10.977.077 34% Pagamento Impostos (1.228.599) (1.039.407)
Práticas Gerais: a) As receitas, custos e despesas são, no geral, reconhe- 7.2. Tributos 4.253.644 12% 23.150.764 72% Pag. de Juros (Empréstimos e Financiamentos) (2.050.524) (2.633.795)
cidos pelo regime de competência mensal dos fatos geradores; b) os Ativos - INSS - Parcel. (Timemania) – 0% 21.032.918 65% Pagamento Juros Impostos (112.036) (338.158)
são reconhecidos com base no benefício econômico futuro esperado. - INSS - Folha e Patrocínio 4.253.644 12% 3.078.353 10% Reversão PAES - Débitos SRF/Previdenciários – (1.819.674)
As provisões para perdas na realização de itens do Ativo são constituídas - SRF - Parcelamento (REFIS) – 0% (1.819.674) -6% Caixa Gerado pelas Atividades Financeiras 569.428 12.681.647
com base na probabilidade da não realização dos benefícios econômicos - Federal 184.871 1% 707.623 2% Diminuição das Disponibilidades (5.591.566) 70.476
futuros; c) Os Créditos a Receber e os Passivos estão apresentados pelos Municipais/Estaduais 155.989 0% 151.544 0% Caixa/Bancos/Aplicações no Início do Período 7.393.911 7.323.435
seus valores presentes de realizações; d) A preparação de Demonstrações 7.3. Déficit do Exercício (9.453.245) -27% (24.188.794) -75% Caixa/Bancos/Aplicações no Final do Período 1.802.345 7.393.911
Contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requer realizada em 2002. As Depreciações são calculadas pelo método linear; Descrição 2008 2007
que a Administração do Clube faça o registro de certos Ativos, Passivos e e) Investimento Permanente: Está registrado pelo valor original, acrescido Adidas International Mark (a) 1.398.597 –
outras transações baseadas em estimativas. As Demonstrações Contábeis
ou diminuído pelo resultado da equivalência patrimonial; f) Realizável e União Dos Grandes Clubes (Clube dos 13) 2.160.634 216.612
incluem, portanto, várias estimativas referentes à definição das vidas úteis Palmeiras Futebol S.A. 300.332 212.766
do Ativo Imobilizado, da recuperação de créditos discussão judicial, Passivo Não Circulante: Estão representados pelos valores realizáveis ou
Federação Paulista de Futebol 254.850 –
Provisões necessárias para Passivos Contingentes e outras similares. exigíveis posteriormente ao próximo exercício social; g) Passivo Total 4.114.413 429.378
Os resultados reais podem apresentar variações em relação às estimativas. Circulante e Não Circulante: São demonstrados por valores conhecidos (a) Adidas International Mark: corresponde ao valor de “royalties” a rece-
Nota 3.2 - Do Desporto Profissional: a) Receitas de arrecadação de ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encar- ber pela venda de produtos licenciados do exercício de 2008, conforme pre-
Bilheteria: São reconhecidas no Resultado do exercício quando da realiza- gos e variações monetárias e cambiais incorridas. Nota 4 - Disponível:
visto na cláusula 3.1, do Contrato firmado entre as partes. Nota 6.3 - Das
ção dos eventos esportivos respectivos. As receitas com Contratos de O Disponível está composto da seguinte forma:
Demais Atividades: Referem-se às contribuições de Sócios pendentes de
publicidade, patrocínio e direitos de transmissão e imagem, entre outras, Descrição 2008 2007 recebimento. Nota 7 - Outros Valores e Bens: Estão compostos da
são registradas no Resultado do exercício em função do prazo dos Caixa 19.371 41.074 seguinte forma:
Contratos. As multas contratuais recebidas pelas liberações dos Atletas Bancos 237.159 6.507.654 Descrição 2008 2007
Profissionais e as demais multas impostas são registradas no Resultado do
Total 256.530 6.548.728 Títulos e Créditos a Receber 253.855 137.186
exercício; b) Créditos a Receber provenientes da cessão de Direitos de
Nota 5 - Aplicações Financeiras: As Aplicações Financeiras estão reco- - Cheques em Cobrança 253.855 137.186
Exploração da Atividade Profissional do Atleta Profissional e da Multa
Rescisória: Os Créditos a Receber reconhecidos no Circulante, têm seus nhecidas pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos incorridos.
Estoques 364.176 299.806
recebimentos através do “Clube dos Treze”. Os Créditos a Receber cuja Os títulos de renda fixa estão compostos por CDB e possuem taxa média de - Estoque Almoxarifado 312.719 254.543
expectativa de realização é duvidosa são reconhecidos no Realizável a remuneração de 98,51%, da taxa CDI. O Clube entende que as Aplicações - Estoque Bares/Restaurantes 51.457 45.263
Longo Prazo, sendo constituída Provisão para Risco no recebimento de tais Financeiras já estão ao seu valor de mercado ou valor justo de realização. Outros Créditos a Receber 1.268.853 208.196
a créditos pelo valor total; c) Gastos diretamente relacionados com a for- Nota 6 - Crédito a Receber da Atividade Desportiva Profissional: - Férias Antecipadas 886.525 –
mação do Atleta: São registrados em conta do Ativo Intangível pelo valor Nota 6.1 - Da Cessão de Direitos: Correspondem aos créditos pendentes - Adiantamento de Despesas 194.897 –
efetivamente pago ou incorrido, baixado para conta de resultado quando de recebimento provenientes das liberações dos Direitos de Exploração - Adiantamentos a Terceiros 187.431 208.196
não houver a sua recuperação econômico-financeira (Nota Explicativa nº da Atividade Profissional dos Atletas Profissionais, compostos da Total 1.886.884 645.188
10.1); d) Gastos na aquisição dos Direitos de Exploração da Atividade seguinte forma: Nota 8 - Realizável a Longo Prazo: Está composto da seguinte forma:
Profissional do Atleta Profissional quando da contratação ou renova- Descrição 2008 2007
Descrição 2008 2007 Títulos e Créditos a Receber 16.517.404 14.094.904
ção de Contrato: São registrados ao valor do custo no Ativo Intangível
pelo valor justo do negócio, sendo amortizados em conta específica do The Liverpool Foot. Club. And Athetic 2.422.500 – - Da Atividade Desportiva Profissional 4.539.646 2.117.146
Resultado do exercício, de acordo com o prazo de vigência do contrato. Konyaspor Kukubu - Turkia 282.806 227.646 - Da Cessão de Direitos - 8.1 3.752.060 1.329.560
Quando constituída, a Provisão para Perda tem como base a avaliação da Grêmio Football Portoalegrense 250.000 1.237.945 - De Contratos - 8.2 787.586 787.586
recuperação econômico-financeira do valor contábil, total ou parcial, de Fluminense Futebol Clube 233.036 933.071 - Outros Títulos e Créditos 11.977.758 11.977.758
cada Atleta Profissional (Nota Explicativa nº 10.2); e) Gastos com Direitos Santos Futebol Clube 50.000 – - Carital Brasil Ltda. e Outros - 8.3 10.853.126 10.853.126
de Exploração de Imagem do Atleta Profissional: São registrados na Paulista Futebol Clube Ltda. 40.000 40.000 - Banco Lavra S.A. - 8.4 830.182 830.182
conta de custo com a atividade desportiva profissional, à medida dos venci- Grêmio Recreativo Barueri 36.000 36.000 - Outros 294.450 294.450
mentos das parcelas estabelecidas nas cláusulas contratuais. Nota 3.3 - Total 3.314.342 2.474.662 Créditos Previdenciários - 8.5 2.601.620 2.403.243
Demais Atividades Esportivas: a) Receita de Mensalidades Os créditos em moeda estrangeira estão compostos da seguinte forma: Outros Créditos 1.046.920 1.244.961
Associativas: É reconhecida quando da sua emissão. As mensalidades - Depósitos Judiciais 775.638 973.679
Total Moeda
não recebidas com prazo superior a 12 (doze) meses são baixadas conta- - Outros 271.282 271.282
Descrição Moeda Estrangeira Valor Provisão para Risco
bilmente como mensalidades canceladas; b) Estoques: São avaliados pelo (14.366.186) (14.366.186)
custo de aquisição; c) Despesas Antecipadas: Referem-se aos pagamen- The Liverpool Foot. Club. And Athetic €$ 700.000 2.422.500 Total 5.799.758 3.376.922
tos de prêmios de seguros de competência do exercício subseqüente, Konyaspor Kukubu - Turkia €$ 87.556 282.806 Nota 8.1 - Créditos a Receber da Atividade Desportiva Profissional - Da
amortizados com base na vigência da cobertura da apólice de seguro; Nota 6.2 - De Contratos: Correspondem aos créditos pendentes de rece- Cessão de Direitos: Correspondem aos créditos pendentes de recebimen-
d) Imobilizado: Está registrado ao custo contábil anterior, acrescido dos bimentos provenientes dos Contratos firmados junto a pessoas físicas e to provenientes das liberações dos Direitos de Exploração da Atividade
efeitos da Reavaliação dos Imóveis e Benfeitorias em Imóveis de Terceiros, jurídicas de direito privado, estando representados da seguinte forma: Profissional dos Atletas Profissionais, compostos da seguinte forma:
continua
34 – São Paulo, 119 (65) Diário Oficial Empresarial terça-feira, 7 de abril de 2009
continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS - CNPJ Nº 61.750.345/0001-57
Descrição 2008 2007 obrigações junto a pessoas jurídicas de direito privado, provenientes dos Débitos Consolidados Valor em R$
The Liverpool Foot. Club. and Athletic 2.422.500 – gastos com aquisição dos Direitos de Exploração da Atividade Profissional Transferência do PAES (Nota 19.1.2) 9.654.662
Associação Atlética Ponte Preta 65.000 65.000 do Atleta Profissional na Contratação, compostas da seguinte forma: Processo nº 80.2.03.026.2440-05 (*) 1.857.402
Associação Portuguesa de Desportos 100.000 100.000 Descrição 2008 2007 Processo nº 80.2.07.008503-74 (*) 5.582.264
Clube Atlético Mineiro 20.000 20.000 Artsul Futebol Clube – 125.000 Total 17.094.328
Cr. Vasco da Gama 994.560 994.560 Assoc. Atlética Ponte Preta 95.700 95.700 (*) líquidos da redução de 50% da Multa: (c) Timemania - FGTS:
Guarani Futebol Clube 150.000 150.000 Brasilis Futebol Clube Ltda. – 51.500 Corresponde às Notificações contidas no Termo de Confissão de Dívida e
Total 3.752.060 1.329.560 Brazil Soccer Sports Management Ltda. 33.337 – Compromisso de Pagamento para com o FGTS - Débitos Inscritos na
Os créditos em moeda estrangeira estão compostos da seguinte forma: Clube Atlético Paranaense – 166.000 Dívida Ativa - Ajuizados com os benefícios da Lei nº 11.345/2006
Total Moeda Clube Desportivo Nacional-Portugal – 182.000 (“Timemania”), como segue: Descrição R$
Descrição Moeda Estrangeira Valor Clube Atlético do Porto 150.000 450.000 NDFG 146602 103.683
The Liverpool Foot. Club. and Athletic $ 700.000 2.422.500 Cr Promocões SC Ltda. 25.000 25.000 NDFG 145971 26.327
Considerando que parte da totalidade desses créditos não teve qualquer Cristina Apar. Maciel Sampaio Campos 32.000 – NDFG 146095 97.202
recebimento há mais de 2 (dois) anos, ou seja, desde 31/12/2004, acredi- Desportivo Brasil Participações Ltda. 1.366.354 300.000 NDFG 146100 26.982
tando existir dúvidas com relação à realização o Clube constitui Provisão E. C. XV de Novembro de Jaú 150.000 150.000 NDFG 305977 38.480
para Risco na possível realização desses créditos no montante de R$ Esporte Clube Santo André 900.000 900.000 NDFG 305909 32.857
1.617.110. Nota 8.2 - Créditos a Receber da Atividade Desportiva Grêmio Recreativo Barueri – 572.000 NDFG 221737 90.396
Profissional - De Contratos: Correspondem aos créditos pendentes de Guaratingueta Futebol Ltda. 100.000 – NDFG 220914 72.737
recebimentos provenientes dos Contratos firmados junto a pessoas físicas Gd Sport Assess. e Consult. Esportiva 60.000 – NDFG 221776 117.802
e jurídicas de direito privado, estando representados da seguinte forma: Palmital Servicos Tec. Partic. Ltda. 594.775 594.775 NDFG 273087 101.495
Descrição 2008 2007 Paraná Clube 59.000 130.000 Total 707.961
Antônio de Jesus Francischinelli 27.586 27.586 Player Empreend. Esp. e Cultural Ltda. 200.000 – Os débitos incluídos pelo Clube foram declarados pelo Clube quando da
Tv Globo Ltda. 700.000 700.000 Rosa & Garbin Coml. e Distrib. Ltda. 170.000 170.000 sua adesão ao parcelamento. Por outro lado, o saldo dos débitos do parce-
União São João Esporte Clube 60.000 60.000 São Caetano Futebol Ltda. – 47.066 lamento especial (PAES), conforme comentado na Nota Explicativa
Total 787.586 787.586 Sport Brasil Assess. Esportiva Ltda. 50.000 – nº 20.1.2 que foram incluídos no parcelamento da “Timemania” necessita
Considerando que a totalidade desses créditos não teve qualquer recebi- Sport Clube Corinthians Alagoano 395.000 200.000 ser consolidado, e o Clube aguarda que os órgãos envolvidos apresentem
mento desde 31/12/2004, acreditando existir dúvidas com relação a realiza- Sport Mais Prop. Marketing Ltda. – 800.180 seus valores. Através de seus Assessores Jurídicos, o Clube vem atuando
ção, a partir do exercício de 2006, o Clube constitui Provisão para Risco na Trinati Investimentos Esportivos Ltda. 2.517.849 – junto aos órgãos responsáveis no sentido de obter deles os débitos e valo-
possível realização desses créditos na sua totalidade. Nota 8.3 - Títulos e União São João Esporte Clube 425.000 – res considerados por eles como consolidados a fim de confirmá-los ou não.
Créditos a Receber - Carital Brasil Ltda. e Outros: Estão compostos Wtrentin Sports Asses. Esportiva Ltda. 252.000 – A movimentação dos débitos inclusos no parcelamento da “Timemania”
pelos créditos constituídos nos respectivos exercícios: Total 7.576.015 4.959.221 está disposta da seguinte forma, tendo em conta os valores estimados ori-
Descrição R$ Nota 14 - Direitos de Exploração de Imagem a Pagar: Referem-se às ginalmente considerados pelo Clube a título de dívida consolidada ao cita-
Em 31/12/2003 3.200.000 parcelas vencidas e pendentes de pagamento a pessoas jurídicas de direi- do parcelamento: Saldo
Em 31/12/2005 7.653.126 to privado, pela cessão dos Direitos de Exploração de Imagem dos Atletas Descrição PGFN INSS FGTS Total
Total 10.853.126 Profissionais. De acordo com as cláusulas contratuais, as obrigações a ven- Saldo em 15/10/2007 – – – –
Esses créditos são provenientes dos Instrumentos Particulares de cer referentes aos Contratos de Direitos de Exploração de Imagem dos Transferência PAES 9.654.662 – – 9.654.662
Assunção de Responsabilidade Fiscal firmados com o Grupo Parmalat Atletas Profissionais estão atreladas ao efetivo cumprimento dos Contratos Inclusão Débitos 7.439.666 12.885.291 707.961 21.032.918
(Carital Brasil Ltda. e Outros) relativos aos Autos de Infrações lavrados até o seu término de vigência. A rescisão de qualquer das partes desobriga Juros período 446.038 336.182 18.353 800.573
pela Secretaria da Receita Federal, decorrentes das transações envolven- qualquer indenização de parcelas vincendas, inclusive, quando da rescisão (-) Pagamentos (15.000) (15.000) (15.069) (45.069)
do os Atletas Profissionais à época da parceria de “co-gestão” Palmeiras- dos Contratos de Exploração de Imagem pela Cessão temporária dos Saldo em 31/12/2007 17.525.366 13.206.473 711.245 31.443.084
Parmalat, onde o Grupo Parmalat assumiu a obrigação de quitar todos os Direitos de Exploração da Atividade Profissional, dos Atletas Profissionais, Juros período 1.989.728 1.454.234 67.078 3.511.040
Passivos existentes ou a existir, relacionados às transações dos Atletas a outras Entidades Desportivas. Em decorrência disso, o Clube reconhece (-) Pagamentos (250.000) (1.039.125) (51.510) (1.340.635)
Profissionais. Em 2003, o Clube optou por incluir um dos Autos de Infração em sua escrituração contábil as parcelas definidas no Contrato em função Saldo em 31/12/2008 19.265.094 13.621.582 726.813 33.613.489
no parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003 (PAES), sendo do prazo decorrido do mesmo. Demonstramos abaixo as obrigações con- 20.1.2 - Débitos Parcelados - PAES: Em 2003, o Clube havia aderido ao
que os primeiros desembolsos efetuados para quitação do respectivo par- tratuais a vencerem a partir de 31 de dezembro de 2008: parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, para débitos
celamento foram reembolsados pelo Grupo Parmalat. No início do exercí- Descrição R$ constituídos ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa da União, vencidos
cio de 2004, o Grupo Parmalat interrompeu os reembolsos, até a presente A vencer em 2009 12.077.147 até 28 de fevereiro de 2003, referentes a débitos fiscais e previdenciários
data. Em virtude da citada interrupção dos desembolsos pelo Grupo A vencer após 2009 2.853.768 com base em valores estimados por seus Assessores Jurídicos. Parte dos
Parmalat, os Assessores Jurídicos da Entidade entraram com Processo de Total 14.930.915 débitos incluídos pelo Clube nesse parcelamento especial foi quitada e
Notificação de cobrança judicial. Baseado nas informações dos seus Nota 15 - Empréstimos e Financiamentos: A posição dos empréstimos e parte teve seu saldo transferido para o parcelamento denominado de
Assessores Jurídicos que entendem ser de difícil recebimento esse crédito, Financiamentos está apresentada a seguir: “Timemania”, no exercício de 2007, conforme comentado abaixo.
tendo em vista a fase de falência em que se encontra o devedor, o Clube Descrição 2008 2007 (a) PAES - Previdenciário: Quando da sua adesão ao parcelamento,
optou por manter constituída a Provisão para Risco na realização desse Capital de Giro - 15.1 15.406.461 15.126.320 o Clube incluiu o Processo nº 2001.61.82.006394-5, que por Sentença pro-
crédito pelo seu valor total realizada em 2006. Nota 8.4 - Títulos e Créditos Conta Garantida - 15.2 122.584 750.000 tocolada em 12/08/2003, foi julgada, parcialmente, procedente para deter-
a Receber - Banco Lavra S.A.: O crédito junto ao Banco Lavra S.A. se Outros 20.696 10.356 minar o prosseguimento da Execução Fiscal, reconhecendo em sua escri-
refere ao saldo de aplicação, vencido e ainda não honrado pela instituição Total 15.549.741 15.886.676 turação o débito consolidado com valores estimados do respectivo
financeira, em virtude do Processo de “Auto-Liquidação”, em trâmite junto Nota 15.1 - Capital de Giro: Composto pelos Contratos de empréstimos fir- Processo, considerando o ganho parcial. Porém, a Previdência Social não
ao Banco Central, cujo valor foi atualizado até 2001, conforme extrato de mados junto a instituição financeira, como segue: concordou com a parcial desistência do Clube e impetrou Recurso de
liquidação enviado pelo Banco Central. O Clube constitui Provisão de Data Data Taxa Valor Saldo Apelação junto ao Egrégio Tribunal Regional Federal, da 3a Região e,
Risco na realização desse crédito pelo valor total. Nota 8.5 - Créditos Contrato Contrat. Vencto. % a.a. Contr. 31/12/08 assim sendo, o Clube entendeu que tal Processo acabou não incluso no
Previdenciários: Correspondem aos valores dos pagamentos efetuados a 102229606 01/08/08 28/10/09 0,85% a.m.+CDI 6.000.000 6.027.104 parcelamento especial. Não obstante, o Clube veio efetuando recolhimen-
maior, a título de amortização do parcelamento especial, instituído pela Lei 0202013708 10/04/08 15/05/09 3% a.m.+CDI 6.000.000 6.190.382 tos durante o período de 08/2003 a 05/2006, no montante de R$ 1.695.531,
nº 10.684/2003, dos débitos previdenciários, provenientes da Previdência 0202045008 28/11/08 24/09/09 2,90% a.m.+CDI 1.000.000 1.018.517 quando, por orientação de sua Assessoria Jurídica, a partir de 05/2006,
Social não terem considerado a inclusão do Processo Judicial nº 106.910-1 04/04/07 22/12/08 20.98% a.a. 16.000.000 1.090.458 suspendeu os recolhimentos em função de entender que, com a exclusão
2001.61.82.006394-5, quando da adesão ao respectivo parcelamento, con- S/Número 24/06/08 20/04/09 Não há 1.080.000 1.080.000 do Processo nº 2001.61.82.006394-5, os demais Processos inclusos no
forme informado na Nota Explicativa nº 20.1.2 (a). Esses créditos estão Total 15.406.461 parcelamento especial já haviam sido liquidados. Assim sendo, o valor
reconhecidos pelos valores efetivamente pagos com os devidos acréscimos (*) Com pagamento mensal dos juros. Os Contratos de empréstimos de reconhecido a maior em sua escrituração contábil foi totalmente revertido,
de atualização aplicáveis nos casos de pagamento indevido ou a maior. Capital de Giro estão garantidos por aval de Diretores do Clube e de inclusive, apurando-se o montante aproximado de R$ 1.636.146, a título de
Nota 9 - Investimentos: Representam o valor atual do investimento na Direitos (cotas) de televisão do Campeonato Brasileiro e Paulista de 2009 a pagamento a maior, conforme mencionado na Nota Explicativa nº 8.5, con-
empresa Palmeiras Futebol S.A. e envolvem os seguintes valores: 2010. Nota 15.2 - Conta Garantida: Está representada por Conta siderando que a Previdência Social não poderia utilizar os recolhimentos
Descrição 2008 2007 Garantida, com os seus encargos pactuados às taxas praticadas no merca- efetuados pelo Clube para amortizar Processos que se encontram em trâ-
Capital Social 44.702.023 44.702.023 do, possuindo como garantias as aplicações financeiras de titularidade do mite no Judiciário. (b) PAES - Tributários (SRF): O extrato do parcela-
Patrimônio Líquido 110.581.087 110.623.175 próprio Clube. Nota 16 - Obrigações Sociais a Pagar: Estão compostas mento, obtido junto ao Órgão responsável, apresenta inconsistências entre
Resultado do Exercício (42.088) (45.456) da seguinte forma: Descrição 2008 2007 os débitos consolidados informados por ele e o considerado pelo Clube,
Participação 99,99% 99,99% Salários e Ordenados a Pagar 340.525 241.505 decorrentes de Processos Judiciais e Administrativos que são objeto, atual-
Resultado da Equivalência Patrimonial (42.088) (56.518) Provisão de Férias e de 13º Salário 276.689 301.079 mente, de contestação pelo Clube e, portanto, não foram declarados quan-
Investimentos 110.570.029 110.612.113 Indenizações Trabalhistas 346.396 51.939 do da opção pelo parcelamento especial. Em decorrência disso, a base uti-
Créditos de Mútuo (Nota nº 19.2.1) 110.870.832 110.870.832 FGTS 303.688 259.166 lizada nas atualizações monetárias e amortizações da dívida declarada no
As Demonstrações Contábeis da Controlada, que serviram de base para o INSS 787.428 237.507 parcelamento especial considera os valores somente dos Processos incluí-
cálculo da equivalência patrimonial, foram auditadas por Auditores PIS sobre Folha de Pagamento 50.640 43.336 dos quando da adesão ao parcelamento especial pelo Clube, utilizando-se
Independentes. Nota 10 - Intangível: Nota 10.1 - Gastos com Formação Seguridade Social 82.896 44.237 os valores consolidados junto à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.
de Atletas e Atletas Profissionais Formados: Até o exercício de 2004, o Outras Obrigações 4.743 5.356 Além disso, na posição da Receita Federal consta que o Clube está excluí-
Clube vinha reconhecendo todos os gastos diretamente relacionados com a Total 2.193.005 1.184.125 do do parcelamento especial desde 05/09/2006 por ser identificada a ina-
formação do Atleta Profissional, em conta de Resultado do exercício, Nota 17 - Obrigações Fiscais a Pagar: Estão compostas das obrigações dimplência correspondente a 3 (três) ou mais parcelas consecutivas; toda-
“Departamento de Futebol Amador”. Em atendimento à Resolução CFC com impostos vencidos e vencíveis, incluindo os encargos por atraso, via, por entender que permanecia no citado parcelamento, o Clube efetuou
nº 1.005/2004, do Conselho Federal de Contabilidade - CFC, em vigor assim representados: pagamentos mensalmente desde o período de 08/2003 a 09/2007, no mon-
desde 1º de janeiro de 2005, o Clube passou a reconhecer tais gastos em Descrição 2008 2007 tante de R$ 3.688.634. O Clube providenciou um Processo de revisão dos
conta do Ativo Imobilizado. A movimentação das contas envolvendo os gas- IRRF Sobre Folha 1.999.093 1.168.165 débitos consolidados, bem como, da apresentação de todos os comprovan-
tos com formação de Atleta e de Atleta Profissional formado no exercício de IRRF Terceiros 541.883 63.008 tes dos pagamentos efetuados para regularizar o extrato e a sua posição
2007 está demonstrada da seguinte forma: PIS/COFINS/CSLL 899.145 105.781 junto à Receita Federal. Em outubro de 2007, o Clube aderiu ao parcela-
Em ISS 282.144 106.919 mento contido no artigo 7º, do Decreto nº 6.187/2007, que regulamenta a
Descrição Formação Formado Total Outros 4.115 12.297 Lei nº 11.345/2006, o qual instituiu o Concurso de prognóstico denominado
(=) Saldo de Gastos em 31/12/2006 1.840.030 427.770 2.267.800 Total 3.726.380 1.456.170 “Timemania”, sendo que o saldo devedor do parcelamento do PAES ao final
(+) Gastos com Formação de Atletas 2.124.391 – 2.124.391 Nota 18 - Outros Débitos Diversos a Pagar: Os Outros Débitos Diversos de 09/2007 foi incluído no parcelamento denominado de “Timemania”, con-
(–) Baixa do Exercício (827.561) (43.232) (870.793) a Pagar estão compostos da seguinte forma: forme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.2, a partir da posição dos
(–) Transferência para Atleta Formado (1.084.780) 1.084.780 – Descrição 2008 2007 débitos consolidados, conforme entende o Clube. Nota 20.2 - Outros
(–) Amortização – (443.680) (443.679) Federação Paulista de Futebol (1) 8.462.962 4.578.008 Débitos: Estão representados da seguinte forma:
(–) Baixa por Avaliação (a) (141.247) – (141.247) Ingresso Fácil Pré Venda e Descrição 2008 2007
(=) Saldo de Gastos em 31/12/2007 1.910.833 1.025.638 2.936.471 Venda de Ingressos Ltda. – 765.139 Mútuo Palmeiras S.A. 110.870.832 110.870.832
(+) Gastos com Formação de Atletas 3.209.857 – 3.209.857 Fornecedores 209.557 230.126 Provisões para Contingências 1.995.407 319.465
(–) Baixa do Exercício (1.061.149) (8.513) (1.069.662) Contas a Pagar 683.344 845.332 Obrigações a Pagar 4.049.776 –
(–) Transferência para Atleta Formado (646.237) 646.237 – Outros Débitos Diversos 590.000 330.000 Total 116.916.015 111.190.297
(–) Amortização – (640.338) (640.338) Total 9.945.863 6.748.605 20.2.1 - Palmeiras Futebol S.A.: Refere-se, principalmente, aos saldos de
(–) Baixa por Avaliação (a) – – – (1) Refere-se aos Instrumentos Particulares de Contrato de Antecipação de créditos de mútuo com a empresa Palmeiras Futebol S.A., em 2000,
(=) Saldo de Gastos em 31/12/2008 3.413.304 1.023.024 4.436.328 Receitas firmados junto à Federação Paulista de Futebol, cujas amortiza- conforme Nota Explicativa nº 9. 20.2.2 - Provisões para Contingências:
(a) Corresponde a baixa proveniente da avaliação da recuperabilidade eco- ções são efetuadas através das cotas a que o Clube tem direito perante o O Clube passou a avaliar suas Contingências Ativas e Passivas através das
nômico-financeira, do valor líquido contábil dos gastos com formação de Clube dos 13, em decorrência do Contrato de televisionamento dos jogos, determinações emanadas pelas disposições e critérios estabelecidos no
Atletas, baseada nas probabilidades de dispensa dos Atletas em formação do Campeonato Brasileiro de Futebol Profissional, bem como do Pronunciamento do IBRACON nº 22, do Instituto dos Auditores
efetuada pelo Departamento de Futebol Amador. Nota 10.2 - Gastos com Campeonato Paulista de Futebol Profissional, de 2009. Nota 19 - Independentes do Brasil, aprovado pela Deliberação CVM nº 489/2005,
Direitos de Exploração da Atividade Profissional do Atleta Profissional Recebimento Antecipado: Refere-se ao recebimento antecipado de patro- da Comissão de Valores Mobiliários, em conjunto com a Resolução CFC
Referem-se aos gastos com a contratação e renovação de Atletas cínio, amortizado em conta de receita, de acordo com os prazos contratual- nº 1.066/2005 , do Conselho Federal de Contabilidade. Para fins de clas-
Profissionais, amortizáveis, de acordo com o prazo contratual que o Atleta mente estabelecidos entre o Clube e o Patrocinador. Nota 20 - Exigível a sificação dos Ativos e Passivos em contingentes ou não, essa NPC usa os
estiver à disposição do Clube. O prazo médio de realização desses gastos Longo Prazo: Nota 20.1 - Débitos Parcelados: Nota: 20.1.1 - Débitos termos praticamente certo, provável, possível e remoto com os seguintes
tem como base o número total de Contratos vigentes e o prazo de término Parcelados - Timemania: Em outubro de 2007, o Clube aderiu ao conceitos: (a) Praticamente certo - este termo é mais fortemente utilizado
dos mesmos. Descrição 2008 2007 Concurso de prognóstico denominado “Timemania”, instituído pela Lei nº no julgamento de contingências ativas. Ele é aplicado para refletir uma
Saldo Anterior 9.637.818 16.198.256 11.345/2006, regulamentado pelo Decreto nº 6.187/2007, bem como optou situação na qual um evento futuro é certo, apesar de não ocorrido.
(+) Gastos com Contratação e Renovação 7.627.728 8.287.909 pelo parcelamento em 240 prestações mensais, de seus débitos vencidos Essa certeza advém de situações cujo controle está com a Administração
(–) Gastos Baixados pela liberação do Atleta (1.891.750) (948.302) com o INSS, com a Secretaria da Receita Federal do Brasil, com a de uma entidade, e depende apenas dela, ou de situações em que há
(–) Amortizações (10.236.534) (13.900.045) Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e com o FGTS, conforme previsto garantias reais ou decisões judiciais favoráveis, sobre as quais não cabem
Saldo Atual 5.137.262 9.637.818 no artigo 7º, do citado Decreto. Os débitos consolidados no parcelamento mais recursos. (b) Provável - a chance de um ou mais eventos futuros ocor-
Prazo Médio de Amortização (Em meses) 20 meses 21 meses denominado “Timemania” estão demonstrados a seguir: (a) Timemania - rer é maior do que a de não ocorrer. (c) Possível - a chance de um ou mais
Não foi constituída qualquer Provisão para Perdas, total ou parcial, dos gas- Previdenciário: O Clube optou por incluir de forma parcial e total no citado eventos futuros ocorrer é menor que provável, porém maior que remota.
tos com contratação e renovação de Atletas Profissionais. Nota 11 - parcelamento as execuções de débitos previdenciários as quais vem ques- (d) Remota - a chance de um ou mais eventos futuros ocorrer é pequena.
Imobilizado: Compreende os bens tangíveis (imóveis e móveis), demons- tionando na esfera judicial e na esfera Administrativa. Os valores dos O Clube possui Processos Judiciais de natureza civil, trabalhista e
trados da seguinte forma: Processos considerados pelo Clube como valor da dívida inclusa no parce- previdenciária. A posição desses Processos está demonstrada por riscos
Taxa de Líquido Líquido lamento foram fornecidos pelos seus Assessores Jurídicos, conforme de possíveis ganhos ou perdas avaliadas pelos Assessores Jurídicos,
Descrição Deprec. 2008 2007 demonstrado a seguir: como segue: Contingências Ativas
Terreno (a) – 77.396.702 77.396.702 Valor Valor Probabilidade de Ganho - R$
Edificações (a) 4% 35.600.409 33.134.459 Processo Adesão Atualizado Aderido Natureza Remota Possível Provável Total
Benfeitorias em Terceiros 4% 1.864.018 1.864.018 2001.61.82.006394-5 Parcial 7.178.483 4.925.000 Civil 214.600 32.500 2.574.500 2.821.600
Móveis e Utensílios 10% 2.157.615 3.482.853 2003.61.82.006.536-7 Total 1.432.961 1.432.961 O Clube não reconhece Ativos contingentes em sua escrituração contábil.
Obras em Andamento 10% 8.718.829 8.525.049 2003.61.82.062914-7 Parcial 7.700.000 3.094.286 Contingências Passivas
Veículos 20% 234.900 234.900 Administrativo Parcial 7.032.224 3.433.044 Probabilidade de Perda
Total 125.972.473 124.637.981 Total 23.343.668 12.885.291 Natureza Remota Possível Provável Total
(a) A entidade fez a reavaliação dos seus Imóveis em 2002. Nota 12 - (b) Timemania - Procuradoria Geral da Fazenda Nacional: Corresponde Previdenciária (a) 10.759.700 – – 10.759.700
Débitos da Atividade Desportiva Profissional - Sociais: Correspondem a adesão do parcelamento com a transferência do saldo do parcelamento Fiscal (b) 1.226.031 350.550 – 1.576.581
às obrigações de salários e férias devidos aos Atletas Profissionais. Nota especial PAES e com a inclusão dos valores inscritos na dívida ativa da Trabalhista (c) 1.480.000 232.000 999.038 2.711.038
13 - Débitos de Cessão de Direitos de Exploração da Atividade União sob números 80.2.03.026.2440-05 e 80.2.07.008503-74, como Civil (d) 976.000 2.271.000 996.369 4.243.369
Profissional do Atleta Profissional a Pagar: Correspondem às demonstrado a seguir: Total 14.441.731 2.853.550 1.995.407 19.290.688
continua
terça-feira, 7 de abril de 2009 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 119 (65) – 35
continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS - CNPJ Nº 61.750.345/0001-57
(a) Contingências Previdenciárias: Os Processos de natureza previden- equivalente a €$ 761.077,89. (b) Demais Obrigações a Pagar: correspon- Custos 2008 2007
ciária estão apresentados a seguir: a.1) Processo Judicial nº de às obrigações a pagar a terceiros pela participação deles nas negocia- - De Pessoal (28.494.407) (23.362.569)
2001.61.82.006394-5: oriundo de levantamento fiscal apurado em ções definitiva e temporária de direitos de exploração da atividade despor- - Custos dos Direitos Contratuais Negociados (1.361.750) (1.097.864)
30/03/2000, Auto de Infração nº NFLD-35.106.840-6, referente a cobrança tiva profissional de determinados Atletas Profissionais, em moeda estran-
de contribuição incidente sobre Autônomos, Atletas Amadores, retenção geira como segue: Total Moeda - Intermed. de Direitos Contratuais Negociados (7.920.623) (2.046.684)
pela fonte pagadora, responsabilidade solidária e responsabilidade tempo- Descrição Moeda Estrangeira Valor - Particip. de 3º na Cessão dos Dir. Negoc. (13.061.158) –
rária. O valor da causa importou no montante de R$ 3.645.888, atualizado Desportivo Brasil Particip. Ltda. $ 290.250 937.507 - Amortizações e Baixas dos Gastos com
para o mês de 03/2001, cuja Sentença de 12/08/2003 julgou parcialmente Trinati Investimentos Esportivos Ltda. $ 135.000 436.050 Direitos de Exploração da Atividade
procedente para determinar o prosseguimento da Execução Fiscal, com a Five Star Payers Assoc Sl $ 75.000 484.500 Profissional do Atleta Profissional (10.885.252) (15.060.047)
exclusão dos tributos cujos vencimentos ocorreram nos exercícios de 1993 Total 1.858.057
e 1994, onde a liquidação da sentença se estima em algo próximo a Nota 21 - Patrimônio Social: O Patrimônio Social compreende o - Direitos de Exploração de Imagem (17.800.565) (7.044.069)
R$ 2.500.000, valor original. Em 2003, o Clube havia incluído tal Processo Patrimônio Social inicial, acrescido dos valores dos superávits e diminuído - Direitos de Arena (1.429.493) (1.564.239)
no parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, entretanto, a dos déficits ocorridos e dos efeitos da Reavaliação realizada em 2002. - Em Campeonatos (10.438.854) (3.766.246)
Previdência Social não concordou com a parcial desistência e impetrou Nota 22 - Ajuste de Exercícios Anteriores: No exercício de 2008, o Clube - Serviços de Terceiros (3.936.764) (1.693.879)
Recurso de Apelação junto ao Tribunal Regional Federal, da 3ª Região. implementou seu controle dos bens móveis do Imobilizado com o levanta-
- Previdência Social Propag. Eventos (2.523.883) (1.680.577)
Dessa forma, o Clube entende que o parcelamento pretendido acabou por mento físico dos bens, passando a partir daí a efetuar os cálculos da depre-
não se concretizar. O extrato junto ao respectivo Órgão apresentou uma ciação desses bens móveis. O efeito da implementação desse controle - Despesas com Câmbio (1.388.820) (778.843)
dívida, em dezembro de 2007, no montante de R$ 3.014.092, atualização resultaram no reconhecimento da depreciação acumulada até o exercício - Demais Custos do Esporte Profissional (4.236.865) (4.087.414)
essa que podem estar contemplando amortizações indevidas efetuadas de 2007 bem como, de baixa de valores de bens adquiridos e reconhecidos Total (103.478.434) (62.182.431)
pela Previdência Social. Em outubro de 2007, o Clube incluiu parcialmente na escrituração contábil e não localizados fisicamente. O efeito líquido da Res. da Atividade Desportiva Profissional 9.250.309 2.963.270
esse Processo no parcelamento da “Timemania”, no valor de R$ 4.925.000, implementação desse controle foi reconhecido no Patrimônio Líquido do
No exercício, o resultado líquido obtido na negociação e liberação definitiva
conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.2 (a). Baseando-se no Clube a título de ajuste de exercícios anteriores no valor negativo de
Parecer da sua Assessoria Jurídica não foi efetuada qualquer provisão R$ 1.467.237. Nota 23 - Resultado Operacional do Desporto do Atleta Profissional está demonstrado a seguir:
constituída a título da estimativa do desembolso esperado pelo Clube para Profissional: Corresponde ao resultado da atividade do desporto profissio- Mercado Mercado
fazer face a parte dessa Execução Fiscal face a expectativa remota de nal, envolvendo o Atleta Profissional, considerando como tal o Atleta com Descrição Interno Externo Total
desembolso referente ao montante não incluído no parcelamento da vínculo contratual junto ao Clube. O Resultado Operacional do Desporto Negociação de Direitos de
“Timemania”. Considerando o valor atualizado do Processo para dezembro Profissional está composto da seguinte forma:
Exploração da Atividade
de 2008, no valor de R$ 7.183.000, estima-se que o valor em questiona- Descrição 2008 2007
mento pelo Clube é de R$ 2.298.500. a.2) Processo Judicial nº Receitas Profissional do Atleta Profissional 1.256.275 42.200.082 43.456.357
2003.61.82.062914-7: oriundo de levantamento fiscal apurado em dezem- - Com Negociação de Cessão Definitiva e Participação de 3ºs em Negociação
bro de 1996, Autos de Infração nºs NFLDs 31.911.972-6; 31.911.973-4; Temporária de Direitos de Exploração da de Direitos Contratuais (27.410) (12.769.464) (12.796.874)
31.911.975-0; 31.911.976-9; 31.911.977-7; 31.911.978-5; 31.911.979-3 e Atividade Profissional do Atleta Profissional 43.456.357 12.070.384 Baixa dos Gastos na Aquisição de
31.911.980-7, referente a cobrança de tributos previdenciários incidentes - Com Cessão de Direitos de Exploração da
Atletas Profissionais Negociados (185.500) (1.176.250) (1.361.750)
sobre passe, luvas, direitos de arena, salários indiretos, receita bruta do Atividade Profissional do Atleta
Clube, SAT, terceiros, prêmios, salários Indiretos a amadores, segurados, Profissional a Terceiros (a) – 8.459.000 Despesas de Intermediação (448.921) (3.283.790) (3.732.711)
entre outros, cujo valor da causa importou em R$ 5.716.649, atualizado até - Com Direitos de Transmissão e de Imagem 30.371.634 25.283.228 Resultado Líquido 594.444 24.970.578 25.565.022
o mês de março de 1999. A Assessoria Jurídica do Clube sustenta e defen- - Com Arrecadação em Bilheteria 17.570.408 7.539.494 Nota 24 - Outras Receitas e Despesas Operacionais das Demais
de o prazo prescricional de 5 (cinco) anos, sendo tal posição indeferida pelo - Com Patrocínio 15.861.321 9.135.876 Atividades Desportivas/Recreativas/Sociais: Referem-se a outras recei-
Poder Judiciário, sendo que em 1º/03/2006, o Clube interpôs Recurso de - Com Publicidade 804.692 405.584
- Com a Timemania 869.959 tas e despesas operacionais das demais atividades desportivas, recreati-
Agravo de Instrumento, atualmente, tramitando no Egrégio Tribunal Federal
da 3ª Região de São Paulo-SP. Em outubro de 2007, o Clube incluiu par- - Outras Receitas 3.794.372 2.252.135 vas e sociais, de acordo com os objetivos contidos no Estatuto do Clube,
cialmente esse Processo no parcelamento da “Timemania”, no valor de R$ Total 112.728.7433 65.145.701 dos seguintes Departamentos:
3.094.286, conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.2 (a). 2008 2007
Baseando-se no Parecer da sua Assessoria Jurídica não foi efetuada qual- Descrição Receitas Custo Total Receitas Custo Total
quer provisão constituída a título da estimativa do desembolso esperado Clube de Campo 90.773 (376.467) (285.694) 97.747 (360.853) (263.106)
pelo Clube para fazer face a parte dessa Execução Fiscal considerando a Conjunto Aquático 430.814 (1.274.120) (843.306) 448.844 (1.138.974) (690.130)
expectativa remota de desembolso referente ao montante não incluído no Coordenadoria Esportiva 1.087.840 (1.550.434) (462.594) 943.564 (1.387.682) (444.118)
parcelamento da “Timemania”. Levando em conta o valor atualizado do Cultura e Arte 104.690 (209.810) (105.120) 66.914 (161.346) (94.432)
Processo para dezembro de 2008, no valor de R$ 7.972.000, estima-se que Finanças – (1.873.878) (1.873.878) – (1.225.789) (1.225.789)
o valor em questionamento pelo Clube é de R$ 4.783.200. a.3) Processo Futebol Amador – (1.320.065) (1.320.065) – (1.231.348) (1.231.348)
Administrativo Autos de Infração NFLDs nº 36266.003961/2006-04; Patinação 92.189 (146.205) (54.016) 8.470 (80.149) (71.679)
32266.003962/2006-41; 36266.003659/2006-48; 36266.003963/2006-95; Propaganda e Comunicações – (354.044) (354.044) – (59.693) (59.693)
3266.003965/2006-84 e 36266.003964/2006-30: oriundo de levantamento Secretaria Esportiva – (62.821) (62.821) – (59.149) (59.149)
fiscal apurado em março de 2006, referente ao período de junho/2000 a Social 354.045 (692.190) (338.145) 305.696 (665.925) (360.229)
julho/2005, cujo valor autuado foi de R$ 6.050.357, sendo que a cobrança Tênis 538.714 (384.636) 154.078 428.477 (403.055) 25.422
de tributos previdenciários é de R$ 3.059.489, referente a Direito de Aikidô – (1.214) (1.214) – (158) (158)
Imagem, R$ 1.559.670, relativo a Responsabilidade Solidária sobre Arco e Flecha 2.160 (44.303) (42.143) 4.400 (36.921) (32.521)
Autônomos, de R$ 936.665, referente a retenção de 11% de prestadores de Atletismo – (8) (8) – – –
serviços, R$ 482.415 com a caracterização de Segurado Empregado - CSE Bochas 38.765 (441.801) (403.036) 36.000 (391.919) (355.919)
e R$ 12.118, referente a multas. O Clube interpôs impugnação desses Bola ao Cesto – (268.675) (268.675) 3.482 (285.758) (282.276)
Autos de Infração. Autuação essa que tramita no Administrativo da Futebol de Mesa – (6.745) (6.745) – (10.537) (10.537)
Previdência Social, onde o Clube interpôs impugnação dos aludidos Autos Futebol de Salão 24.500 (343.652) (319.152) 21.000 (100.972) (79.972)
de Infração, sendo indeferido pela Previdência Social, e o Clube recorreu ao Ginástica 88.353 (284.452) (196.099) 66.780 (208.441) (141.661)
Egrégio Conselho de Recursos da Previdência Social, aguardando seu Hóquei 500 (100.935) (100.435) – (80.757) (80.757)
prosseguimento. O Clube incluiu parcialmente esse Processo no parcela- Judô 61.107 (343.529) (282.422) 56.534 (271.822) (215.288)
mento da “Timemania”, no valor de R$ 3.433.044, conforme comentado na Levantamento de Peso 24.000 (76.605) (52.605) 24.000 (57.987) (33.987)
Nota Explicativa nº 20.1.2 (a) (excluindo o Direito de Imagem). Motonaútica – (1.285) (1.285) – – –
Considerando o valor atualizado na data-base de dezembro de 2008, de R$ Sinuca-Bilhar 1.000 (9.053) (8.053) – – –
7.276.000, e, baseando-se no Parecer da sua Assessoria Jurídica, que Tênis de Mesa 600 (12.278) (11.678) – (19.295) (19.295)
acredita na grande possibilidade de ser decretada a nulidade dos Autos, Volleyboll – (10.649) (10.649) – (62) (62)
em relação ao Direito de Imagem, cuja relação jurídica se conceitua como Total 2.940.050 (10.189.854) (7.249.804) 2.511.908 (8.238.592) (5.726.684)
civil e não trabalhista, a Administração do Clube não constituiu qualquer Nota 25 - Receitas - Arrecadações Sociais: Referem-se às receitas das do INSS e do FGTS está demonstrado a seguir:
provisão para possível desembolso de numerário que pudesse ser requeri- contribuições sociais mensais e às receitas de taxas sociais dos serviços Principal Multa Juros Encargos Total
do para liquidar a Execução Fiscal desse Processo referente ao Direito de utilizados pelos Associados nas dependências do Clube. Nota 26 - PGFN 1.483.912 1.085.242 4.082.751 1.330.382 7.982.287
Imagem no montante de R$ 3.678.000 não incluído no parcelamento da Receitas - Concessionários: Referem-se às receitas provenientes da INSS (*) 12.885.291
“Timemania”. (b) COFINS - Processo nº 2003.61.00.023907-2: A Lei nº exploração da marca e logomarca “Palmeiras”. Nota 27 - Despesas FGTS 295.230 59.045 318.849 64.360 737.484
9.718/1998 definiu o faturamento como sendo a receita bruta e esta como Gerais: Referem-se a despesas gerais necessárias à consecução dos Subtotal 21.605.062
sendo a totalidade das receitas auferidas pela pessoa jurídica, sendo irrele- objetivos do Clube, compostas da seguinte forma: Redução de
vante o tipo de atividade por ela exercida e a classificação contábil adotada Descrição 2008 2007 50% da Multa (572.144)
para a receita, subvertendo totalmente o conceito ou a definição de fatura- Água e Luz 1.535.508 1.343.294 Líquido 21.032.918
mento e receita bruta. Com isso, a partir de 1º/02/1999, as pessoas jurídi- Propaganda 102.765 43.772 (*) Valor estimado pelos Assessores Jurídicos como montante aderido.
cas sem fins lucrativos passaram a ser contribuintes da COFINS sobre a Representações e Recepções 357.166 685.880 Em 2006, foram ajustados os débitos tributários consolidados no parcela-
totalidade da receita, inclusive sobre rendimento de aplicações financeiras, Correios e Telégrafos 131.789 85.862 mento especial (PAES), considerando os valores informados no extrato da
porém, a Medida Provisória nº 2.158-35/2001, em seu artigo 14, dispôs que, Viagens e Estadias 28.439 62.851 Secretaria da Receita Federal, a título de débitos da Procuradoria Geral da
em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º/02/1999, são isen- Materiais de Escritório e Limpeza 92.239 71.043 Fazenda Nacional, conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.2 (b),
tas da COFINS as receitas relativas às atividades próprias das entidades Telefone 310.752 217.398 além da diferença do cálculo dos juros sobre a nova base do período de
sem fins lucrativos. Em dezembro de 2002, a Receita Federal autuou o Outras Despesas Gerais 1.363.914 942.623 agosto de 2003 a dezembro de 2005. As despesas extraordinárias estão
Clube pelo não recolhimento da COFINS, incidente sobre as receitas de Total 3.922.572 3.452.723 demonstradas a seguir:
aluguéis e dos rendimentos de aplicação financeira, do período de feverei- Nota 28 - Reversão/Constituição de Provisões: Referem-se às reversões Descrição 2008 2007
ro de 1999 a setembro de 2002, no montante de R$ 696.013. O Clube e constituições de provisões de riscos para liquidação de créditos e de pro- Parcelamento “Timemania” – 21.032.916
entrou com Ação Declaratória de inexigibilidade da COFINS sobre receitas visões para contingências passivas. Complemento do Débito Consolidado – –
diversas, já que o Clube acredita que todas as suas receitas se relacionam Descrição 2008 2007 Juros Período 08/2003 a 12/2005
com sua atividade, visto que, caso contrário, ele perderia a isenção usufruí- – –
Constituição Provisão para Contingências (a) (1.927.431) 5.722.270 Total – 21.032.918
da. Os rendimentos de aplicações financeiras são receitas próprias da ativi- Constituição/ p/ Risco na Realização de Crédito – (294.450) Nota 31 - Outras Receitas e Despesas Operacionais: Estão compostas
dade do Clube, pois os recursos gerados são integralmente aplicados nas Total (1.927.431) 5.427.820 da seguinte forma:
finalidades de sua atividade, não representando nada mais do que a atuali- (a) Constituída do complemento das provisões para contingência cível e tra- Descrição
zação do principal corroído pela inflação. Com o recente julgamento pelo 2008 2007
balhista e da reversão da provisão para contingência previdenciária face a Receitas 5.209.051 4.295.494
Superior Tribunal Federal que entendeu ser inconstitucional a cobrança adesão do Clube ao parcelamento denominado de “Timemania” com a - Bares/Restaurante
nascida da Lei nº 9.711/1998, os Assessores Jurídicos acreditam que a 2.772.990 2.786.581
inclusão parcial/total de quase todos os Processos Judiciais e - Aluguéis 950.378 746.135
possibilidade do Clube de desembolsar qualquer numerário é remota, não Administrativos envolvendo débitos previdenciários. Nota 29 - Resultado
tendo sida constituída qualquer provisão para contingência desse - Eventuais 188.545 70.890
Financeiro: O Resultado Financeiro está composto da seguinte forma:
Processo. (c) Trabalhista: Referem-se a Ações Trabalhistas movidas por - Recuperação de Despesas 682.380 311.282
Descrição 2008 2007
ex-funcionários, sendo constituído a título de contingência trabalhista o - Outras Receitas 614.758 380.606
Receitas Financeiras 3.381.433 1.360.215
montante de R$ 999.038 e a totalidade do risco de desembolso financeiro Despesas (3.344.272) (3.167.037)
- Rendimentos/Juros Financeiros 602.960 466.844
por parte do Clube está totalmente coberta pelos depósitos judiciais. Bares/Restaurante (3.344.272) (3.167.037)
- Variações Monetárias Ativas 378.784 767.097
(d) Cível: O Clube é Réu em diversos Processos de natureza cível, sendo Total 1.864.779 1.128.457
- Variações Cambiais Ativas 2.397.344 126.242
que o principal se refere a Ação da Palmital Serviços Técnicos e Partici- Nota 32 - Transações com Partes Relacionadas: As transações entre o
- Descontos Obtidos 2.345 32
pações, visando a constituição de título executivo de documento sem força Despesas Financeiras (13.776.221) (9.879.790) Clube e sua Controlada, a empresa Palmeiras Futebol S.A., estão limita-
legal, cuja Sentença transformou o documento em título executivo, no valor - Despesas Bancárias (1.099.507) (1.047.790) das às operações de adiantamentos e ao valor mantido no grupo do
de R$ 2.200.000, e o Clube obteve a anulação dessa Sentença para aber- - CPMF (31.697) (516.045) Exigível a Longo Prazo, conforme Notas Explicativas nºs 9 e 20.2.1.
tura de nova instrução processual, havendo a possibilidade de desembolso - Variação Cambial Passiva (1.388.820) – Nota 33 - Cobertura de Seguros: A entidade mantém cobertura de segu-
por parte do Clube, conforme posição dos nossos Assessores Jurídicos. - Juros Financeiros (*) (5.782.817) (5.465.155) ros para os seus Ativos, estando demonstrados da seguinte forma:
Baseado no Parecer dos nossos Assessores Jurídicos, em 31 de dezembro - Juros de Mora (4.708.075) (2.178.477) Descrição 2008 2007
de 2008, foi constituída Provisão para Contingências Cíveis, no montante - Descontos Concedidos (765.305) (672.323) Incêndio/Raio/Explosão 14.700.000 14.700.000
de R$ 996.369. O montante da Provisão para Contingência passiva está Resultado Financeiro (10.394.788) (8.519.575) Danos Elétricos 1.060.000 1.060.000
baseado na probabilidade de perda nos Processos, como segue: (*) Compreende os juros sobre empréstimos e encargos de atualização de Roubo/Furto Qualificado 330.000 30.000
Descrição 2008 2007 impostos. Nota 30 - Itens Extraordinários: Nota 30.1 - Receitas Vendaval/Fumaça 2.650.000 2.650.000
Contingências Trabalhistas 999.038 289.465 Extraordinárias: Quando da opção pelo parcelamento denominado de Responsabilidade Civil 100.000 500.000
Contingências Cíveis 996.369 30.000 “Timemania”, conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.1, identifi- Danos Materiais a Terceiros 850.000 710.000
Total 1.995.407 319.465 cou-se que a base utilizada pelo Clube a título de débito consolidado quan- Danos Corporais a Terceiros 670.000 610.000
20.2.3 - Obrigações a Pagar: As Obrigações a Pagar de longo prazo estão do do ingresso no parcelamento especial PAES, estava a maior em virtude APP - Morte por Passageiro 50.000 60.000
compostas da seguinte forma: Descrição 2008 2007 de incluir indevidamente o Processo nº 80.2.03.026.2440-05, no valor de APP - Invalidez por Passageiros 40.000 60.000
Desportivo Brasil Partic.Ltda./ R$ 1.337.788,54, tendo em vista que o mesmo encontra-se incluído no par- Veículo 19.861 19.601
Cedro Participações S.A. (a) 2.191.718 – celamento da “Timemania”. Em função disso, o Clube reverteu parcialmen- Carroceria – 3.000
Desportivo Brasil Participações Ltda (b) 937.507 – te o valor do principal do débito consolidado bem como, dos juros inciden- Nota 34 - Benefícios a Empregados: Com o advento da Deliberação CVM
Trinati Investimentos Esportivos Ltda (b) 436.050 – tes sobre o mesmo. Essas reversões de principal e juros estão demonstra- nº 371/2000, aprovando o Pronunciamento NPC 6, do Instituto dos
Five Star Payers Assoc Sl (b) 484.500 – das a seguir: Descrição 2008 2007 Auditores Independentes do Brasil - IBRACON sobre a contabilização de
Total 4.049.775 – Reversão PAES Principal - SRF – 1.337.789 benefícios a empregados, a partir de janeiro de 2002, foram instituídas
(a) Desportivo Brasil Partic.Ltda/Cedro Participações S.A: corresponde Estorno PAES de Juros - SRF – 481.885 novas práticas contábeis de apuração e divulgação desses benefícios.
ao montante líquido a pagar decorrente do Instrumento de Co-Titularidade Total – 1.819.674 Os benefícios concedidos aos empregados do Clube estão restritos a salá-
de Direitos Econômicos de Atletas Profissionais firmado entre o Clube, a Nota 30.2 - Despesas Extraordinárias: Referem-se aos itens extraor- rios e férias, entre outros, e, no caso da atividade do Atleta Profissional,
Desportivo Brasil Participações Ltda. e a Cedro Participações S.A., dinários registrados no Resultado do exercício de 2006, decorrente da acrescido dos proventos provenientes dessa atividade, reconhecidos con-
composto do total de repasses de numerário a título de adiantamento adesão ao parcelamento denominado de “Timemania” no exercício de tabilmente no exercício, à medida da prestação do serviço pelo empregado.
exclusivo para fazer frente às despesas do Departamento de 2007, conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.1. O demonstra- O Clube não oferece benefícios pós-emprego e não existem benefícios de
Futebol Profissional, no montante de R$ 4.650.000, com vencimentos a tivo dos débitos consolidado junto a Procuradoria da Fazenda Nacional, longo prazo.
partir de janeiro de 2010, deduzido do direito a que faz jus o Clube da
sua participação pela transferência definitiva dos direitos de exploração Diretoria
da atividade desportiva profissional do Atletas pertencentes à Affonso Della Mônica Netto Silvio Augusto
Desportivo Brasil Participações S.A., no valor de R$ 2.458.282, Presidente - CPF 608.424.158-15 Téc. Contador - CRC 1SP184316/O-0
continua
36 – São Paulo, 119 (65) Diário Ofi cial Empresarial terça-feira, 7 de abril de 2009
continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS - CNPJ Nº 61.750.345/0001-57
Parecer dos Auditores Independentes
À Sociedade Esportiva Palmeiras 3 - Em nossa opinião, as Demonstrações Contábeis acima referidas, lidas pagamentos dos débitos tributários do citado parcelamento especial até
São Paulo - SP em conjunto com as Notas Explicativas que as acompanham, representam setembro de 2007 e, a partir de outubro, o Clube transferiu o saldo
1 - Examinamos os Balanços Patrimoniais da Sociedade Esportiva adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e remanescente do PAES para o parcelamento denominado de
Palmeiras, levantados em 31 de dezembro de 2008 e de 2007 e as financeira da Sociedade Esportiva Palmeiras, em 31 de dezembro de “Timemania”, diferentemente da posição dos órgãos competentes,
2008 e de 2007 e o resultado de suas operações, as mutações de seu principalmente, com relação à exclusão do parcelamento especial pela
respectivas Demonstrações do Déficit do Exercício, das Mutações do
patrimônio líquido, os seus fluxos de caixa e os valores adicionados nas Receita Federal, sendo que tais assuntos estão comentados na Nota
Patrimônio Líquido, dos Fluxos de Caixa e do Valor Adicionado, operações, referentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo Explicativa nº 20.1.1. A Sociedade Esportiva Palmeiras entendendo que
correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a com as práticas contábeis adotadas no Brasil. sua situação de parcelamento especial (PAES) encontra-se regular,
responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de 4 - Conforme mencionado na nota explicativa 2, em decorrência das vem atuando junto aos órgãos respectivos para apresentar as
expressar uma opinião sobre essas Demonstrações Contábeis. mudanças nas práticas contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as documentações que suportem esse entendimento, sendo que as
2 - Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de Demonstrações Contábeis referentes ao exercício anterior, apresentadas Demonstrações Contábeis do exercício findo em 31 de dezembro de 2008
Auditoria aplicáveis no Brasil, compreendendo: (a) o planejamento dos para fins de comparação, foram ajustadas e estão sendo reapresentadas não contemplam qualquer ajuste que seria requerido em caso da
trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de transações e como previsto na NPC 12 -Práticas Contábeis, Mudanças nas Estimativas Sociedade não comprovar sua regularidade junto aos órgãos competentes.
o sistema contábil e de controles internos da entidade; (b) a constatação, Contábeis e Correção de Erros.
5 - Em 2003, a Sociedade Esportiva Palmeiras aderiu ao parcelamento São Paulo, 19 de janeiro de 2009
com base em testes, das evidências e dos registros que suportam os
especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, incluindo débitos tributários e
valores e as informações divulgadas; e (c) a avaliação das práticas e das previdenciários que a Sociedade vinha discutindo na esfera judicial, José Rojo Alonso
estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração conforme comentado na Nota Explicativa nº 20.1.2. As Demonstrações Contador CRC 1SP032722/O-0
da entidade, bem como da apresentação das Demonstrações Contábeis Contábeis foram elaboradas pela Sociedade considerando a quitação dos Alonso, Barretto & Cia. - Auditores Independentes
tomadas em conjunto. débitos previdenciários inclusos no PAES e a continuidade normal dos CRC 2SP013232/O-3

“Solid Agrogen Participações S.A.”


Em Constituição
Extrato da Ata da Assembléia Geral de Constituição realizada em 06 de fevereiro de 2009
Data, Hora, Local: 06.02.09, às 17hs., sede da Cia., R. Olympio Pattaro, 194, sl. 01, Campinas/SP. Presença: tota- caso de vacância de um dos cargos da Diretoria, será convocada imediatamente uma Assembléia Geral para eleger
lidade dos fundadores e subscritores do capital. Mesa: Presidente: Newton de Matos Roda, Secretário: Nelson Ac- o substituto, que completará o mandato do Diretor substituído. No caso de ausência ou impedimento temporário de
ciarito. Deliberações: Aprovadas por unanimidade: 1. Constituir uma S/A de capital fechado com as características: qualquer Diretor, as suas atribuições serão exercidas pelos demais Diretores, conforme os mesmos acordarem
(a) terá a denominação social de “Solid Agrogen Participações S.A.” (b) terá sede e foro na R. Olympio Pattaro, entre si. Art. 14. Compete à Diretoria a administração dos negócios sociais em geral e a prática, para tanto, de todos
194, sl. 01, Barão Geraldo, Campinas/SP. (c) o objeto social será a participação em outras sociedades, na qualidade os atos necessários ou convenientes, ressalvados aqueles para os quais, seja por lei ou pelo presente Estatuto da
de sócia ou acionista; (d) o capital social de R$ 600.000,00 dividido em 600.000 ações ON, sem valor nominal e não Sociedade, é atribuída competência à Assembléia Geral. Seus poderes e obrigações incluem, mas não estão limita-
conversíveis, ao preço unitário de emissão de R$ 1,00, totalmente subscritas, na proporção demonstrada no Bole- dos, entre outros, aos seguintes: (a) zelar pela observância da lei e deste Estatuto; (b) zelar pelo cumprimento das
tim de Subscrição: Subscritor, Ações Ordinárias Subscritas, Ações Ordinárias Integralizadas, Total da Inte- deliberações tomadas nas Assembléias Gerais e nas suas próprias reuniões; (c) administrar, gerir e superintender
gralização (R$): Newton de Matos Roda, brasileiro, casado, RG 11.800.464 SSP/SP, CPF 058.507.808-40, resi- os negócios sociais; (d) emitir e aprovar instruções e regulamentos internos que julgar úteis ou necessários; (e)
dente em SP/SP, 300.000, 30.000, R$ 30.000,00; Rodans Representação Comercial Ltda, CNPJ 06.247.841/ distribuir, entre seus membros, as funções de administração da Sociedade; e (f) preparar e apresentar demonstra-
0001-84, com sede em Campinas/SP, representada por Newton de Matos Roda, 300.000, 30.000, R$ 30.000,00; ções financeiras e orçamentos anuais e trimestrais à Assembléia Geral dos acionistas. § único. A venda, permuta,
Total, 600.000, 60.000, R$ 60.000,00. 2. estatuto social que, doravante, passa a reger a Cia. 3. Eleger para a Direto- transferência ou alienação por qualquer forma, ou a hipoteca, penhor ou constituição de ônus de qualquer outra
ria: Newton de Matos Roda, como Diretor Presidente; Nelson Acciarito, brasileiro, casado, administrador, CPF espécie sobre bens imóveis e/ou marcas, patentes, concessões, permissões, licenças e registros públicos sobre
561.495.148-20 e RG 7.407.453-2 SSP/SP, residente em SP/SP, como Diretor Financeiro, os quais declaram não produtos ou processos de produção, da Sociedade depende da autorização e aprovação dos acionistas represen-
estar impedidos de exercer suas funções. 4. os Diretores receberão remuneração pelo exercício de seus cargos tando a maioria do capital votante em assembléia geral. A venda, permuta, transferência ou alienação de bens mó-
durante o primeiro exercício social num total de R$ 12.000,00, vista o início das atividades. Encerramento: Nada veis da Sociedade deve ser aprovada em reunião de Diretoria. Art. 15. A representação da Sociedade, em Juízo ou
mais, lavrou-se a ata. Newton de Matos Roda - Presidente, Nelson Acciarito - Secretário. Acionistas Fundado- fora dele, ativa ou passivamente, perante quaisquer terceiros e repartições públicas federais, estaduais e munici-
res: Newton de Matos Roda, Rodans Representação Comercial Ltda. Visto: Hamilton Donizetti Ramos Fernandez - pais e a assinatura de escrituras de qualquer natureza, as letras de câmbio, os cheques, as ordens de pagamento,
OAB/SP 209.895. JUCESP NIRE sob o nº 35300366191 em 19.02.2009. Ana Cristina de S. F. Calandra - Sec. Geral. os contratos e, em geral, quaisquer outros documentos ou atos que importem em responsabilidade ou obrigação
Estatuto Social: Capítulo I - Denominação, Sede, Objeto Social e Prazo de Duração. Art. 1º. A Solid Agrogen para Sociedade ou que a exonerem de obrigações para com terceiros, incumbirão e serão obrigatoriamente pratica-
Participações S.A. é uma S/A de capital fechado, regida pelo presente Estatuto e pelas disposições legais que lhe dos: (a) por quaisquer 02 Diretores, em conjunto; (b) por qualquer Diretor em conjunto com um procurador, desde
forem aplicáveis. Art. 2º. A Sociedade tem sede e foro na R. Olympio Pattaro, 194, sl. 01, Barão Geraldo, CEP: que investido de especiais e expressos poderes; ou (c) por 02 procuradores em conjunto, desde que investidos de
13085-045, na cidade de Campinas/SP, podendo abrir filiais, agências, escritórios, depósitos ou representações em especiais e expressos poderes. Art. 16. As procurações serão outorgadas em nome da Sociedade por quaisquer
qualquer localidade do país, por deliberação da Diretoria. Art. 3º. A Sociedade tem por objeto social a participação 02 Diretores em conjunto, devendo especificar os poderes conferidos e, com exceção daquelas para fins judiciais,
em outras sociedades, na qualidade de sócia ou acionista. Art. 4º. O prazo de duração da Sociedade será indeter- terão período de validade limitado, no máximo, a 01 ano. Art. 17. São expressamente vedados, sendo nulos e inope-
minado. Capítulo II - Do Capital Social e da Circulação de Ações - Art. 5º. O capital da Sociedade é de R$ rantes com relação à Sociedade, os atos de qualquer Diretor, procurador ou funcionário que a envolverem em obri-
600.000,00, representado por 600.000 ações ordinárias, todas nominativas, sem valor nominal e não conversíveis. gações relativas a negócios ou operações estranhas ao objeto social, tais como fianças, avais, endossos, ou quais-
§ 1º. Os acionistas terão direito de preferência para subscrição de aumento de capital, na proporção do número de quer garantias em favor de terceiros. Art. 18. A Diretoria reunir-se-á sempre que convocada por qualquer de seus
ações que possuírem. § 2º. A cada ação ordinária nominativa corresponderá um voto nas deliberações das Assem- membros, com antecedência mínima de 03 dias, e somente será instalada com a presença da maioria de seus
bléias Gerais. § 3º. Os aumentos de capital social advindo de capitalização de lucros e reservas não acarretarão membros em exercício. § único. As deliberações da Diretoria constarão de atas lavradas em livro próprio e serão
aumento na quantidade de ações representativas do capital. Art. 6º. A propriedade das ações da Sociedade presu- tomadas pela maioria de votos dos presentes, cabendo ao Diretor Geral o voto de desempate, ou por unanimidade
mir-se-á pela inscrição do nome do acionista no livro de “Registro de Ações” e a Sociedade somente emitirá certifi- na hipótese de apenas 02 Diretores terem comparecido a reunião. Capítulo V - Do Conselho Fiscal - Art. 19. A
cados de ações a requerimento do acionista, sendo cobrados deste os respectivos custos. § 1º. As cautelas ou Sociedade terá um Conselho Fiscal de funcionamento não permanente, composto de 03 membros efetivos e de
certificados de ações, quando emitidos, serão assinados por 02 Diretores, ou por 01 Diretor em conjunto com 01 igual número de suplentes, eleitos pela Assembléia Geral que deliberará sua instalação e que lhes fixará a remune-
procurador da Sociedade, ou por 02 procuradores com poderes especiais. Capítulo III - Das Assembléias Gerais ração, observado o disposto no art. 162, §3º, Lei 6.404/76. Quando em funcionamento, o Conselho Fiscal terá as
- Art. 7º. As Assembléias Gerais serão Ordinárias ou Extraordinárias. As Assembléias Gerais Ordinárias realizar- atribuições e os poderes conferidos por lei. Capítulo VI - Do Exercício Social, Balanço e Lucros - Art. 20. O exer-
se-ão nos 04 primeiros meses seguintes ao encerramento do exercício social e as Extraordinárias sempre que ne- cício social tem início em 1º de janeiro e término em 31 de dezembro de cada ano. Art. 21. No fim de cada exercício
cessário, seja em função dos interesses da Sociedade, ou de disposição deste Estatuto, ou quando a legislação será levantado um balanço geral, observadas as disposições legais vigentes. Dos lucros líquidos verificados será
aplicável assim exigir. Art. 8º. As Assembléias Gerais serão convocadas pelo Diretor Geral ou seu substituto, e pre- deduzida a parcela de 5% para a constituição de reserva legal, que não excederá 20% do capital social. O restante
sididas pelo Diretor Geral ou, na sua ausência, pelo seu substituto, ou na ausência de ambos, pelo acionista que na terá a destinação que lhe for determinada pela Assembléia Geral, desde que tenha sido distribuído aos acionistas
ocasião for escolhido por maioria de votos dos presentes. O presidente da assembléia indicará o Secretário dentre um dividendo mínimo obrigatório de 25%, na forma do Art. 202, Lei 6404, de 15.12.1976, observado o disposto no
os presentes. Art. 9º. Somente poderão tomar parte e votar nas Assembléias Gerais os acionistas cujas ações es- artigo 6º deste Estatuto. Art. 22. A Sociedade poderá, de acordo com a Lei 6.404, de 15.12.1976, levantar balanços
tejam inscritas em seu nome, no registro competente, até 03 dias antes da data marcada para sua realização. Art. semestrais ou em períodos menores, e com base neles a Diretoria deliberará sobre o pagamento de dividendos na
10. As deliberações das Assembléias Gerais, ressalvadas as hipóteses especiais previstas em lei, serão tomadas forma da lei, à conta de lucros apurados em balanço semestral ou em períodos menores, bem como à conta de
por maioria absoluta dos votos dos presentes, não se computando os votos em branco. Art. 11. Compete privativa- lucros acumulados ou de reserva de lucros existentes no último balanço anual ou semestral. Fica a Diretoria autori-
mente às Assembléias Gerais deliberar sobre as seguintes matérias: (a) quaisquer modificações e/ou reformas do zada, ainda, a distribuir dividendos por conta do dividendo mínimo obrigatório referido no artigo anterior, antes da
estatuto social da Sociedade, inclusive, mas sem limitação, o aumento e a redução do capital social e as alterações realização da Assembléia Geral Ordinária, mas “ad referendum” da mesma. § único. Observadas as disposições
no objeto social; (b) eleição ou destituição, a qualquer tempo, dos administradores e conselheiros fiscais da Socie- legais a respeito, a Sociedade poderá pagar a seus acionistas, por deliberação da assembléia geral, juros sobre o
dade, ressalvados os casos previstos em lei; (c) aprovação das contas dos administradores e das demonstrações capital próprio, os quais poderão ser imputados ao dividendo mínimo obrigatório. Capítulo VII - Liquidação - Art.
financeiras por eles apresentadas; (d) aprovação de operações de cisão, fusão, incorporação, liquidação e dissolu- 23. Caso a Sociedade entre em liquidação, competirá à Assembléia Geral estabelecer a forma de liquidação e no-
ção da Sociedade; (e) autorização para emissão de debêntures e partes beneficiárias; e (f) constituição de ônus mear o liquidante e o Conselho Fiscal que deverão funcionar no período de liquidação. Art. 24. Nos casos omissos
reais e prestação de quaisquer garantias em nome da Sociedade ou relativas a obrigação de terceiros. Capítulo IV- ou duvidosos, aplicar-se-ão as disposições legais vigentes. Capítulo VIII - Disposições Gerais - Art. 25. Os divi-
Da Administração - Art. 12. A Sociedade será administrada por uma Diretoria constituída por 02 Diretores, acionis- dendos não recebidos ou reclamados prescreverão no prazo de 03 anos, contado da data em que tenham sido
tas ou não, residentes no País, eleitos pela Assembléia Geral dos acionistas, para um mandato de 01 ano, permitida postos à disposição do acionista, e reverterão em favor da Sociedade. Newton de Matos Roda - Presidente, Nel-
a reeleição. Incumbirá à Assembléia Geral fixar as remunerações globais anuais dos administradores. § Único. A son Acciarito - Secretário. Acionistas Fundadores: Newton de Matos Roda, Rodans Representação Comercial
Assembléia Geral deverá indicar dentre os membros da Diretoria o Diretor Geral e os demais Diretores. Art. 13. Em Ltda. Visto: Hamilton Donizetti Ramos Fernandez - OAB/SP 209.895.

SECULO XXI COML. E DE PARTICIPAÇÕES S.A.


CNPJ: 01.522.367/0001-38
Relatório da Administração
Senhores Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações Financeiras e o Balanço Patrimonial relativas ao exercício social encerrado
em 31 de dezembro de 2007. São Paulo, 20 de março de 2009 - A DIRETORIA.
Balanço Patrimônial Levantado em 31/12/2007
Ativo Circulante Passivo Circulante Patrimônio Líquido
Bens Númerarios Financiamento a Curto Prazo ......................................... 64.875,04 Capital Social
Caixa ................................................................................. 21.702,35 Impostos, Taxas e Cont. Recolher Capital Social no País ................................................. 6.100.000,00
I.S.S. Retido na Fonte ................................................... 0,90 0,90 6.100.000,00
* Total do Ativo Circulante ............................................... 21.702,35
Debitos c/ Pessoal e Outros Reserva de Lucros
Ativo Permanente Pró-Labore A Pagar ...................................................... 338,20 338,20
Participações Perm. Colig.Cont. ....................................... 5.928.205,00 Provisões p/ IRPJ e Cont. Social Lucros Acumulados ....................................................... 604,81
Lucro do Exercício ........................................................ 0,05 604,86
Participações em Outras Cias. ......................................... 5.928.205,00 Prov. p/ a Contribuição Social ....................................... 1.032,35
Demonstrativo Result. Exercício
Veículos ............................................................................ 227.500,00 Provisão p/ o Imposto de Renda ................................... 1.720,58
2.752,93 Lucros Distribuídos ....................................................... 8.717,62
227.500,00 8.717,62
Outras Contas a Recolher
* Total do Ativo Permanente ............................................ 6.155.705,00
I.N.S.S. a Recolher ....................................................... 117,80 * Total Do Patrimônio Líquido ..................................... 6.109.322,48
Total do Ativo .................................................................... 6.177.407,35 * Total do Passivo Circulante ...................................... 68.084,87 Total do Passivo ........................................................... 6.177.407,35
Demonstração do Resultado do Exercício Período
de 01/2007 a 12/2007 Levantado em 31/12/2007 Lucro Bruto Operacional: Lucro Bruto de Serviços............. 73.087,67 Operacional ........................................................................... 57.565,95
Receita Bruta Operacional Total ....................................................................................... 73.087,67 Lucro Líquido antes da C.S.L.L........................................... 57.565,95
Receita de Participações Societárias ................................... 80.537,36 Despesas Operacionais
Total ....................................................................................... 80.537,36 01. Remuneração a Dirigentes e a Cons. de Adm. Sócios ... (4.470,00) (-) Contribuição Social s/Lucro Líquido ................................. (5.180,93)
Demais Impostos Incid. d/ Vendas/Serviços 04. Prestação de Serviços por P. Juridica............................. (7.535,00) Lucro Líquido antes do I.R.P.J ............................................ 52.385,02
Pis Sobre Faturamento de Serviços ..................................... (1.328,86) 05. Encargos Sociais (Inclusive FGTS) ................................ (894,00)
Cofins - Faturamento de Serviços ........................................ (6.120,83) 19.Multas (88,62) (-) Provisão para o Imposto de Renda .................................. (8.634,89)
Total ....................................................................................... (7.449,69) 31. Total das Despesas Operacionais ................................ (12.987,62) Lucro Líquido antes do AIR s/Prov. p/IRPJ ........................ 43.750,13
Receita Líquida Operacional Demosnstração do Lucro Líquido
Receita Líquida Serviços ...................................................... 73.087,67 (12) - Despesas Financeiras ................................................. (2.534,10) Resultado do Período .......................................................... 43.750,13
Total ....................................................................................... 73.087,67 Total ....................................................................................... (2.534,10) A Diretoria

Concessionária Ecovias Primav Ecorodovias S/A


dos Imigrantes S/A CNPJ/MF N° 04.149.454/0001-80 - NIRE 35.300.181.948
Edital de Convocação
CNPJ/MF N° 02.509.491/0001-26 - NIRE 35.300.155.149
Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária
Edital de Convocação - Assembléia Geral Ordinária
Pelo presente Edital de Convocação, ficam convocados os Srs. acionistas
Pelo presente Edital de Convocação, ficam convocados os Senhores acio-
nistas da Concessionária Ecovias dos Imigrantes S/A a se reunirem da Primav Ecorodovias S/A a se reunirem em AGO/E, a ser realizada às CTEEP - COMPANHIA DE TRANSMISSÃO
8h do dia 22.04.2009, na sede social, localizada na Av. Brig. Faria Lima,
em AGO, a ser realizada às 9:30 h do dia 20.04.2009, na sede social, DE ENERGIA ELÉTRICA PAULISTA
localizada na Rodovia dos Imigrantes, km 28,5, São Bernardo do Campo, 3900, 11º and., São Paulo/SP a fim de deliberar, em AGO sobre: (i) exa-
Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 02.998.611/0001-04
São Paulo¸ a fim de deliberar sobre: (i) exame e aprovação do relatório me e aprovação do relatório da administração, do balanço patrimonial da A CTEEP - Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista
da administração, do balanço patrimonial da companhia e das demais companhia e das demais demonstrações financeiras referentes ao exer- torna público que recebeu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente
demonstrações financeiras referentes ao exercício social encerrado em cício social encerrado em 31.12.2008; (ii) destinação do lucro líquido da do Estado de São Paulo - SMA/SP, a Licença Ambiental Prévia nº 1368
31.12.2008; (ii) destinação do lucro líquido da companhia referente ao companhia referente ao exercício encerrado em 31.12.2008, se apurado; de 01/04/09, para a Recapacitação da Linha de Transmissão em 138
exercício encerrado em 31.12.2008, se apurado; (iii) remuneração dos (iii) remuneração dos administradores; e, (iv) eleição dos membros do kV Votuporanga II - São José do Rio Preto, localizada nos municípios
administradores; e, (iv) eleição dos membros do Conselho de Administra- Conselho de Administração e, em AGE, sobre política de distribuição de de Votuporanga, Cosmorama, Tanabi, Bálsamo, Mirassol e São José
ção. S.B.Campo, 03.04.2009. Marcelino Rafart de Seras - Presidente do dividendos. SP, 06.04.2009. Reinaldo Coimbra Belich - Presidente do do Rio Preto, com validade de 5 (cinco) anos a contar da data de sua
Conselho de Administração. (03, 04 e 07) Conselho de Administração. (07, 08 e 09) emissão.

BIOCLEAN COMERCIAL LTDA., torna público que requereu à CETESB, TORPRES INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ME Torna público que reque- MONDIAL INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS DESCARTÁVEIS
a Renovação da Licença de Operação para a atividade de fabricação de reu á CETESB a Licença Prévia e de Instalação para Serviços de usinagem LTDA. EPP. Torna público que requereu á CETESB a Licença Prévia, de
artigos de Perfumaria e Cosméticos, localizada a Rua Rozo Lagoa, 425, sito à Rua Sebastião Aniceto de Jesus Lins nº 1.161 - Antigo nº 999 - Jd. Instalação e de Operação para Fabricação de artefatos de papel, papelão,
complemento 407, Bairro Imirim. São Paulo-SP, CEP 02471-210. Elisa - CEP 06833-160 - Embú-SP. cartolina e ou cartão sito à Av. Itaquera , 2.182 - Jd. Maringa - SP.