Você está na página 1de 4

sábado, 31 de março de 2007 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 117 (61) – 19

SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS


CNPJ nº 61.750.345/0001-57
Relatório da Diretoria
Senhores Conselheiros: Em cumprimento às determinações legais e estatutárias, apresentamos as demonstrações contábeis da Sociedade Esportiva Palmeiras, relativas ao exercício encerrado em 31 de dezembro de
2006, acompanhadas das respectivas Notas Explicativas e do parecer dos auditores independentes. São Paulo, 22 de Janeiro de 2007 A Diretoria
Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais Demonstração do Déficit do Exercício Encerrado
em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais
ATIVO 2006 2005 PASSIVO 2006 2005
Circulante ................................................... 14.148.267 25.422.203 Circulante ................................................... 36.235.448 17.597.506 2006 2005
Disponível .................................................... 110.786 389.154 Débitos da Atividade Desportiva Do Desporto Profissional
Caixas e Bancos ....................................... 110.786 389.154 Profissional ................................................ 7.342.905 3.767.649 Receitas .................................................... 55.198.785 52.849.784
Aplicações Financeiras ............................... 7.212.649 12.856.020 Sociais ......................................................... 1.819.926 1.522.687 Custos ....................................................... (62.238.388) (53.421.636)
Créditos a Receber ..................................... 5.593.976 10.526.105 Salários a Pagar ........................................ 1.408.731 167.927 Resultado Operacional do Esporte
Da Atividade Desportiva Profissional ....... 4.239.633 8.954.085 Provisões Trabalhistas .............................. 411.195 1.354.760 Profissional .............................................. (7.039.603) (571.852)
Da Cessão de Direitos ............................ 3.810.255 7.225.125 Débitos de Cessão de Direitos de Outras Receitas e Despesas
De Contratos ............................................ 429.378 1.728.960 Exploração da Atividade Profissional Operacionais das demais Atividades ... 5.069.947 6.270.262
Das Demais Atividades ........................... 1.354.343 1.572.020 do Atleta Profissional a Pagar ................. 3.329.275 1.014.206 Demais Atividades
Despesas Antecipadas ............................... 22.019 26.385 Direitos de Exploração de Imagem a Pagar 2.193.704 1.230.756 Desportivas/Recreativas /Sociais .......... (6.580.367) (4.441.485)
Outros Valores e Bens ................................ 1.208.837 1.624.539 Débitos Diversos ......................................... 28.892.543 13.829.857 Arrecadações Sociais ............................. 11.294.572 10.416.954
Títulos e Créditos a Receber .................. 240.512 238.042 Empréstimos e Financiamentos ................. 11.201.270 9.616.000 Concessionários ........................................ 355.742 294.793
Estoques .................................................. 516.524 369.764 Obrigações Sociais a Pagar ....................... 2.458.771 1.164.741 Resultado Operacional das Atividades
Outros Créditos a Receber ..................... 451.801 1.016.733 Obrigações Fiscais a Pagar ........................ 2.021.991 97.983 Desportivas .............................................. (1.969.656) 5.698.410
Não Circulante ........................................... 254.427.846 256.695.753 Outros Débitos Diversos a Pagar ............... 10.978.995 2.951.133 Despesas Gerais e Administrativas ........ (30.679.915) (12.786.636)
Realizável a Longo Prazo ......................... 2.107.055 12.067.108 Recebimento Antecipado ............................ 2.231.516 - Com Pessoal ............................................. (5.135.725) (4.888.701)
Títulos e Créditos a Receber ...................... 14.207.194 11.683.308 Com Terceiros ........................................... (1.936.004) (2.310.305)
Da Atividade Desportiva Profissional ....... 2.523.886 - Tributárias ................................................. (460.096) (276.426)
Outros Títulos e Créditos a Receber ........ 11.683.308 11.683.308 Não Circulante ........................................... 129.945.444 124.814.746 Com Depreciação e Amortização ........... (1.371.834) (1.371.433)
Créditos Previdenciários ............................. 1.636.146 - Débitos Parcelados ..................................... 12.477.806 11.679.533 Gerais ........................................................ (21.740.639) (3.888.111)
Outros Créditos ........................................... 742.190 383.800 Outros Débitos ............................................ 117.467.638 113.135.213 Resultado da Equivalência Patrimonial .. (35.617) (51.660)
Provisão P/ Risco de Créditos .................... (14.478.475) - Resultado de Exercícios Futuros ................ 66.794 133.395 Resultado Financeiro Líquido ................. (5.996.529) 1.296.392
Investimento ................................................ 110.668.630 110.704.248 Itens Extraordinários ................................ 723.988 -
Imobilizado .................................................. 141.652.161 133.924.397 Receitas Extraordinárias ......................... 3.901.721 6.183.762
Gastos com Formação de Atletas ........... 1.840.030 2.065.881 Patrimônio Líquido .................................... 102.328.427 139.572.309 Despesas Extraordinárias ....................... (3.177.733) (6.183.762)
Gastos com Atletas Profissionais Patrimônio Social ........................................ 139.572.309 144.626.857 Outras Receitas e Despesas
Formados .................................................. 427.770 21.950 Déficit do Exercício ...................................... (37.243.882) (5.054.548) Operacionais ........................................... 678.230 737.286
Gastos de Direitos de Exploração da Déficit/Superávit do Exercício ................. (37.243.882) (5.054.548)
Atividade Profissional do Atleta As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis,
Profissional ........................................... 16.198.256 10.175.741 sendo assim parte integrante das mesmas.
Bens Imóveis e Móveis ............................. 123.186.105 121.660.825 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos do Exercício
Total ............................................................ 268.576.113 282.117.956 Total ............................................................ 268.576.113 282.117.956 Encerrado em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis, sendo assim parte integrante das mesmas.
2006 2005
Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido do Exercício Encerrado em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais Origens de Recursos das Operações
Descrição PatrimônioSocial Superávit/ DéficitAcumulados Total _ Resultado de Exercícios Futuros ............ (66.601) 133.395
Saldos em 31/12/2004 .............................. 135.854.577 8.772.280 144.626.857 Depreciação .............................................. 1.371.834 1.371.433
Transferência para Patrimônio Social ....... 8.772.280 (8.772.280) - Amortização – Gastos com Direitos
Déficit do Exercício ..................................... - (5.054.548) (5.054.548) de Exploração da Atividade Profissional
Saldos em 31/12/2005 .............................. 144.626.857 (5.054.548) 139.572.309 do Atleta Profissional ........................... 9.238.484 8.388.789
Transferência para Patrimônio Social ....... (5.054.548) 5.054.548 - Amortização - Gastos Atletas Formados 195.219 3.540
Déficit do Exercício ..................................... - (37.243.882) (37.243.882) Baixa - Gastos com Contratação de
Saldos em 31/12/2006 .............................. 139.572.309 (37.243.882) 102.328.427
Atleta Profissional ................................... 7.175 592.045
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis, sendo assim parte integrante das mesmas.
Baixa - Gastos com Atleta em Formação 1.857.299 850.467
DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO DOS EXERCÍCIOS LIDADE – CFC , que trata dos aspectos contábeis específicos em entida- Resultado da Equivalência Patrimonial .. 35.617 51.660
ENCERRADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 E DE 2005 des desportivas profissionais, em vigor desde 1º de janeiro de 2005, entre Variação Monetária Ativa - Realizável
2006 % 2005 % outras coisas, definiu que algumas peças das Demonstrações Contábeis a Longo Prazo ......................................... - (1.513.813)
1) Receita 57.205.013 -1323% 74.257.145 313% devem segregar a atividade desportiva profissional das demais atividades. Variação Monetária – REFIS – Passivo
1.1. Da Atividade 57.205.013 -1323% 74.257.145 313% Por sua vez, a Deliberação CVM 488/2005, da COMISSÃO DE VALORES
Não Realizável ........................................ 1.803.113 125.720
Do Desporto Profissional 54.887.535 -1270% 52.689.351 222% MOBILIÁRIOS, em vigor desde 1º de janeiro de 2006, prevê a segregação
Provisão Para Perdas Realizável a
Demais Atividades 16.795.953 -389% 21.567.793 91% do Ativo e Passivo em Circulante e Não Circulante. No exercício de 2006, a
Administração da Sociedade incluiu a título de demonstração suplementar Longo Prazo ............................................ 14.478.475 -
1.2. Provisão para Aumento no Passivo Não Circulante ...... 6.581.035 7.476.095
Devedores Duvidosos (14.478.475) 335% - às Demonstrações Contábeis, a Demonstração do Valor Adicionado, es-
tando apresentada de forma comparativa com o ano de 2005. REFIS ........................................................ 2.248.610 6.983.762
2) Insumos Adquiridos
3) Principais Práticas Contábeis Adotadas - 3.1) Receitas, Custos e Constituição/Reversão da Provisão p/
de Terceiros 53.686.405 -1242% 48.187.344 203%
Despesas: são, no geral, reconhecidas pelo regime de competência men- Contingência ........................................... 4.332.425 492.333
2.1. Custo das Atividades
sal dos fatos geradores. 3.2) Do Desporto Profissional - a) As receitas Total das Origens ...................................... 35.501.650 17.479.331
do Desporto Profissional 36.999.118 -856% 32.386.405 137%
de arrecadação de Bilheteria são reconhecidas no Resultado do exercí- Aplicações de Recursos das Operações
Custos dos Direitos
cio quando da realização dos eventos esportivos respectivos. As receitas Déficit do Exercício ..................................... 37.243.882 5.054.548
Contratuais Negociados 3.878.139 -90% 722.200 3%
com Contratos de publicidade, patrocínio e direitos de transmissão e ima-
Direitos de Exploração de Aumento no Imobilizado ............................. 20.397.775 21.357.921
gem, entre outros, são registradas no Resultado do exercício em função
Imagem 11.856.416 -274% 12.920.374 54% Em Bens e Imóveis .................................. 2.897.114 5.284.703
do prazo dos Contratos. As multas contratuais recebidas pelas libera-
Direitos de Arena 1.051.844 -24% 1.484.160 6% Gastos Atividade Desportiva Profissional 17.500.661 16.073.218
ções dos Atletas Profissionais e as demais multas impostas são registra-
Em Campeonatos 6.448.474 -149% 7.346.634 31% Em Direitos de Exploração da
das no Resultado do exercício; b) Créditos a Receber provenientes da
Despesas Financeiras 7.281.916 -168% 4.708.510 20% Atividade Profissional do Atleta
cessão de Direitos de Exploração da Atividade Profissional do Atle-
Demais Custos do Esporte ta Profissional e da Multa Rescisória: Os Créditos a Receber reconhe- Profissional Adquiridos .......................... 15.268.174 13.131.380
Profissional 6.482.328 -150% 5.204.526 22% cidos no Circulante, têm seus recebimentos através do “Clube dos Tre- Em Formação de Atletas ........................... 2.232.487 2.941.838
2.2. Energia, Serviços de ze”. Os Créditos a Receber cuja expectativa de realização é duvidosa Depósitos Judiciais – Realizável a
Terceiros e Outras Despesas são reconhecidos no Realizável a Longo Prazo, sendo constituída Provi-
Operacionais 16.687.287 -386% 15.800.939 67% Longo Prazo ............................................ 87.108 (55.459)
são para Risco no recebimento de tais créditos pelo valor total; c) Gas- Amortização Parcela REFIS – Passivo
Despesas Gerais e tos diretamente relacionados com a formação do Atleta: São regis-
Administrativas 1.714.715 -40% 1.527.503 6% Não Realizável ......................................... 987.874 1.410.979
trados em conta do Ativo Imobilizado pelo valor efetivamente pago ou
Outras Despesas Reversão PAES – Débitos Tributários ....... 2.265.576 -
incorrido, baixado para conta de resultado quando não houver a sua re-
Operacionais 7.021.777 -162% 6.384.472 27% cuperação econômico-financeira (Nota Explicativa nº 10.1); d) Gastos Transferência do Ativo Circulante para o
Serviços de Terceiros 652.417 -15% 393.532 2% na aquisição dos Direitos de Exploração da Atividade Profissional Realizável a Longo Prazo ........................ 2.795.168 3.155.551
Despesas Extraordinárias - 0% 6.183.762 26% do Atleta Profissional quando da contratação ou renovação de Con- Créditos Realizáveis a Longo Prazo ......... 1.636.145 6.183.762
Despesas Financeiras 2.026.568 -47% 698.332 3% trato: São registrados ao valor do custo no Ativo Imobilizado pelo valor Total das Aplicações ................................. 65.413.528 37.107.302
Despesas Bancárias 898.944 -21% 613.337 3% justo do negócio, sendo amortizados em conta específica do Resultado Capital Circulante Líquido ....................... (29.911.878) (19.627.971)
Provisão para Contingência 4.372.866 -101% - 0% do exercício, de acordo com o prazo de vigência do contrato. Quando
3) Retenções 10.805.537 -250% 10.352.267 44% constituída, a Provisão para Perda tem como base a avaliação da recu- Demonstração do Capital Circulante Líquido - Em Reais
3.1. Depreciação, peração econômico-financeira do valor contábil, total ou parcial, de cada
Amortização e Exaustão 10.805.537 -250% 10.352.267 44% 2006 2005 Variação
Atleta Profissional (Nota Explicativa nº 10.2); e) Gastos com Direitos de Ativo Circulante .................. 14.148.267 25.422.203 (11.273.936)
4) Valor Adicionado Líquido Exploração de Imagem do Atleta Profissional: São registrados na conta
Produzido pela Entidade (7.286.929) 169% 15.717.533 66% Passivo Circulante ............. 36.235.448 17.597.506 18.637.942
de custo com a atividade desportiva profissional, à medida dos venci-
5) Valor Adicionado mentos das parcelas estabelecidas nas cláusulas contratuais. 3.3) De- Variação ............................. (22.087.181) 7.824.697 (29.911.878)
Recebido em Transferência 2.964.326 -69% 8.007.763 34% mais Atividades Esportivas - a) Receita de Mensalidades Associati- As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis,
5.1. Resultado de Equivalência vas: É reconhecida quando da sua emissão. As mensalidades não rece- sendo assim parte integrante das mesmas.
Patrimonial (35.617) 1% (51.660) 0% bidas com prazo superior a 12 (doze) meses são baixadas contabilmente
5.2. Receitas Financeiras 2.204.444 -51% 7.691.558 32% Contratos firmados junto a pessoas físicas e jurídicas de direito privado,
como mensalidades canceladas; b) Estoques: São avaliados pelo custo
5.3. Aluguéis 795.499 -18% 367.865 2% estando representados da seguinte forma:
de aquisição; c) Despesas Antecipadas: Referem-se aos pagamentos
6) Valor Adicionado Total Descrição 2006 2005
de prêmios de seguros de competência do exercício subseqüente, amor-
a Distribuir (4.322.603) 100% 23.725.296 100% Antônio de Jesus Francischinelli ................ - 27.586
tizados com base na vigência da cobertura da apólice de seguro; d) Imo-
7) Distribuição do Valor Palmeiras Futebol S.A. ................................ 212.766 168.686
bilizado: Está registrado ao custo contábil anterior, acrescido dos efeitos
Adicionado MD Consultoria Esportiva Ltda. (a) ............ - 119.190
da Reavaliação dos Imóveis e Benfeitorias em Imóveis de Terceiros, rea-
7.1. Empregados 32.517.806 -752% 26.610.139 112% Disport do Brasil Ltda. ................................. - 320.092
lizada em 2002; e) Investimento Permanente: Está registrado pelo valor
Salários e Encargos do TV Globo Ltda. (a) ....................................... - 700.000
original, acrescido ou diminuído pelo resultado da equivalência patrimo-
Desporto Profissional 20.815.529 -482% 16.977.784 72% União São João Esporte Clube (a) ............. - 60.000
nial; f) Realizável e Passivo Não Circulante: Estão representados pe-
Salários e Encargos das União dos Grandes Clubes
los valores realizáveis ou exigíveis posteriormente ao próximo exercício
demais Atividades 11.702.277 -271% 9.632.355 41% (Clube dos Treze) ...................................... 216.612 333.406
social; g) Passivo Circulante e Não Circulante: São demonstrados por
7.2. Tributos 403.472 -9% 2.169.706,19 9% Total ............................................................ 429.378 1.728.960
valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos cor-
(a) Considerando a expectativa de realização, esses créditos foram
INSS - Parcelameto (REFIS) (3.901.721) 90% 1.822.877 8% respondentes encargos e variações monetárias e cambiais incorridas.
reclassificados para o Realizável a Longo Prazo. 6.3) Das Demais
SRF - Parcelamento (REFIS) 4.051.723 -94% 137.233 1% 4) Disponível - O Disponível está composto da seguinte forma:
Atividades - Referem-se às contribuições de Sócios pendentes de
Multas - Infrações Fiscais 10.510 0% 13.556 0% Descrição 2006 2005
recebimento.
Municipais 242.960 -6% 196.040 1% Caixa ............................................................ 25.283 46.892
7) Outros Valores e Bens - Estão compostos da seguinte forma:
7.3. Déficit do Exercício (37.243.882) 862% (5.054.548) -21% Bancos ......................................................... 85.503 342.262 Descrição 2006 2005
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis, Total ............................................................ 110.786 389.154 Títulos e Créditos a Receber ................... 240.512 238.042
sendo assim parte integrante das mesmas. 5) Aplicações Financeiras - As Aplicações Financeiras estão reconheci- Cheques em Cobrança ............................. 240.512 238.042
das pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos incorridos. Os Estoques .................................................... 516.524 369.764
Notas Explicativas - Em Reais
títulos de renda fixa estão compostos por CDB e possuem taxa média de Estoque Almoxarifado ............................... 436.092 293.767
1) Contexto Operacional - O Clube é uma entidade civil de caráter remuneração de 98,51%, da taxa CDI. Estoque Bares/ Restaurantes ................... 80.432 75.997
desportivo, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrati- 6) Crédito a Receber da Atividade Desportiva Profissional - 6.1 - Da Outros Créditos a Receber ...................... 451.801 1.016.733
vos, constituída na forma da Lei, mediante o exercício de livre associação, Cessão de Direitos: Correspondem aos créditos pendentes de recebi- Adiantamentos a Terceiros ....................... 451.801 1.016.733
tendo como finalidade promover, difundir e aperfeiçoar a prática da educa- mento provenientes das liberações dos Direitos de Exploração da Ativida- Total ............................................................ 1.208.837 1.624.539
ção física, de desportos em geral, bem como intensificar a cultura moral e de Profissional dos Atletas Profissionais, compostos da seguinte forma: 8) Realizável a Longo Prazo - Está composto da seguinte forma:
cívica dos sócios que a compõem. Descrição 2006 2005 Descrição 2006 2005
2) Apresentação das Demonstrações Contábeis - As Demonstrações Fluminense Futebol Clube .......................... 1.866.450 2.900.000 Títulos e Créditos a Receber ................... 14.207.194 11.683.308
Contábeis do exercício findo em 31 de dezembro de 2006 foram elabora- Grêmio Football Porto Alegrense ............... 1.878.805 2.719.665 Da Atividade Desportiva Profissional ....... 2.523.886 -
das de acordo com a Lei nº 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações), e Paulista Futebol Clube Ltda. ....................... 40.000 -
com a Resolução CFC no 1.005/2004, do CONSELHO FEDERAL DE CON- Da Cessão de Direitos - 8.1 ..................... 1.617.110 -
Goias Esporte Clube ................................... 25.000 - De Contratos - 8.2 ..................................... 906.776 -
TABILIDADE – CFC, aplicando-se subsidiariamente as normas que disci- Assoc. Portuguesa de Desportos (a) .......... - 100.000
plinam a elaboração e publicação de Demonstrações Contábeis das Com- Outros Títulos e Créditos .......................... 11.683.308 11.683.308
Cr Vasco da Gama (a) ................................. - 994.560 Carital Brasil Ltda. e Outros - 8.3 ............. 10.853.126 10.853.126
panhias Abertas, em especial a Deliberação CVM 488/2005, da COMIS-
SÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS, que aprovou o Pronunciamento Clube Atlético Mineiro (a) ............................ - 20.000 Banco Lavra S/A - 8.4 ............................... 830.182 830.182
IBRACON NPC nº 27, que determina as base de apresentação e divulga- Chiapas Futebol Club-México (a) ............... - 315.900 Créditos Previdenciários - 8.5 ................. 1.636.146 -
ção das Demonstrações Contábeis. Essas Demonstrações estão sendo Guaraní Futebol Clube (a) .......................... - 150.000 Outros Créditos ......................................... 742.190 383.800
apresentadas de forma comparativa às Demonstrações Contábeis do exer- Sporte Club Internacional (a) ...................... - 25.000
Depósitos Judiciais ................................... 470.908 383.800
cício findo em 31 de dezembro de 2005. O Clube não elabora as Demons- Total ............................................................ 3.810.255 7.225.125
Outros ........................................................ 271.282 -
trações Contábeis pela correção monetária integral a partir de 31 de de- (a) Considerando a expectativa de realização, esses créditos foram
Provisão para Risco .................................... (14.478.475) -
zembro de 1995, não estando obrigado a tal pela legislação vigente. A reclassificados para o Realizável a Longo Prazo. 6.2) De Contratos -
Resolução CFC no 1.005/2004, do CONSELHO FEDERAL DE CONTABI- Correspondem aos créditos pendentes de recebimentos provenientes dos Total ............................................................ 2.107.055 12.067.108
Continua ➜
20 – São Paulo, 117 (61) Diário Oficial Empresarial sábado, 31 de março de 2007

➜ Continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS
8.1) Créditos a Receber da Atividade Desportiva Profissional – Da Não foi constituída qualquer Provisão para Perdas, total ou parcial, dos Regional Federal, da 3a Região e, assim sendo, o Clube entendeu que tal
Cessão de Direitos - Correspondem aos créditos pendentes de recebi- gastos com contratação e renovação de Atletas Profissionais. Processo acabou não incluso no parcelamento especial. Não obstante, o
mento provenientes das liberações dos Direitos de Exploração da Ativida- 10.3) Bens Imóveis e Móveis - O bens imóveis e móveis do Ativo Imobili- Clube veio efetuando recolhimentos durante o período de 08/2003 a 05/
de Profissional dos Atletas Profissionais, compostos da seguinte forma: zado estão demonstrados da seguinte forma: 2006, no montante de R$ 1.695.531, quando, por orientação de sua As-
Descrição 2006 2005 Taxa de Líquido Líquido sessoria Jurídica, a partir de 05/2006 suspendeu os recolhimentos em
Associação Atlética Ponte Preta ................. 65.000 - Descrição Deprec. 2006 2005 função de entender que, com a exclusão do Processo nº
Associação Portuguesa de Desportos ....... 100.000 - Terreno (a) ......................... - 77.396.702 77.396.702 2001.61.82.006394-5, os demais Processos inclusos no parcelamento
Chiapas Futebol Club-México ..................... 287.550 - Edificações (a) ................... 4% 34.861.902 29.121.556 especial já haviam sido liquidados. Assim sendo, o valor reconhecido a
Clube Atlético Mineiro ................................. 20.000 - Benfeitorias em Terceiros .. 4% 1.864.018 1.855.332 maior em sua escrituração contábil foi totalmente revertido, inclusive, apu-
CR Vasco da Gama ..................................... 994.560 - Móveis e Utensílios ........... 10% 3.307.963 2.841.715 rando-se o montante aproximado de R$ 1.636.146, a título de pagamento
Guaraní Futebol Clube ................................ 150.000 - Obras em Andamento ....... 10% 5.570.619 10.285.620 a maior, conforme mencionado na Nota Explicativa nº 8.5, considerando
Total ............................................................ 1.617.110 - Veículos ............................. 20% 184.900 159.900 que a Previdência Social não poderia utilizar os recolhimentos efetuados
Os créditos em moeda estrangeira estão compostos da seguinte forma: Total .................................. 123.186.104 121.660.825 pelo Clube para amortizar Processos que se encontram em trâmite no Ju-
Total Valor (a) A entidade fez a reavaliação dos seus Imóveis em 2002. diciário. 19.1.b) PAES – Tributários (SRF) - O extrato do parcelamento,
Descrição Moeda Estrangeira em R$ 11) Débitos da Atividade Desportiva Profissional - Sociais - obtido junto ao órgão responsável, apresenta inconsistências entre os dé-
Chiapas Futebol Club - México Us$ 135.000 287.550 Correspondem às obrigações de salários, férias e 13ºs salários devidos bitos consolidados informados por ele e o considerado pelo Clube, decor-
Considerando que quase a totalidade desses créditos não tiveram qual- aos Atletas Profissionais. rentes de Processos Judiciais e Administrativos que são objeto, atualmen-
quer recebimento há mais de 2 (dois) anos, ou seja, desde 31/12/2004, 12) Débitos de Cessão de Direitos de Exploração da Atividade Profis- te, de contestação pelo Clube e, portanto, não foram declarados quando
acreditando existir dúvidas com relação à realização, nesse exercício de sional do Atleta Profissional a Pagar - Correspondem às obrigações da opção pelo parcelamento especial. Em decorrência disso, a base utili-
2006, o Clube constituiu Provisão para Risco na possível realização des- junto a pessoas jurídicas de direito privado, provenientes dos gastos com zada nas atualizações monetárias e amortizações da dívida declarada no
ses créditos na sua totalidade. 8.2) Créditos a Receber da Atividade aquisição dos Direitos de Exploração da Atividade Profissional do Atleta parcelamento especial considera os valores somente dos Processos in-
Profissional na Contratação, compostas da seguinte forma: cluídos quando da adesão ao parcelamento especial pelo Clube, utilizan-
Desportiva Profissional - De Contratos - Correspondem aos créditos
Descrição 2006 2005 do-se os valores consolidados junto à Procuradoria Geral da Fazenda
pendentes de recebimentos provenientes dos Contratos firmados junto a
ACF Consultoria Esportiva Ltda ................. 60.000 - Nacional. Além disso, na posição da Receita Federal consta que o Clube
pessoas físicas e jurídicas de direito privado, estando representados da
Assoc. Atlética Ponte Preta ......................... 95.700 95.700 está excluído do parcelamento especial por ser identificada a
seguinte forma:
Astral Esporte Clube ................................... 280.000 - inadimplência correspondente a 3 (três) ou mais parcelas consecutivas,
Descrição 2006 2005
Clube Desportivo Nacional-Portugal .......... 786.800 - porém, o Clube efetuou pagamentos mensalmente desde o período de 08/
Antônio de Jesus Francischinelli ................ 27.586 -
Clube Atlético do Porto ............................... 50.000 - 2003 a 12/2006, no montante de R$ 2.261.182. O Clube providenciou um
MD Consultoria Esportiva Ltda. .................. 119.190 - processo de revisão dos débitos consolidados, bem como, da apresenta-
CR Promocões SC Ltda. ............................. 25.000 25.000
TV Globo Ltda. ............................................ 700.000 - ção de todos os comprovantes dos pagamentos efetuados para regulari-
E.C. XV de Novembro de Jaú ..................... 150.000 150.000
União São João Esporte Clube .................. 60.000 - Ituano S/C de Futebol Ltda. ........................ 20.000 137.000 zar o extrato e a sua posição junto à Receita Federal. A posição do
Total ............................................................ 906.776 - JPG Internacional Ltda. .............................. - 11.731 parcelamento especial, de acordo com a posição dos débitos consolida-
Considerando que a totalidade desses créditos não tiveram qualquer re- Nacional Atlético Clube ............................... 50.000 - dos, conforme entende o Clube é a seguinte:
cebimento há mais de 2 (dois) anos, ou seja, desde 31/12/2004, acredi- Palmital Servicos Tec. Partic. Ltda. ............. 594.775 594.775 Descrição 2006 2005
tando existir dúvidas com relação a realização, nesse exercício de 2006, o Rosa & Garbin Coml. e Distrib. Ltda ........... 170.000 - Débitos Tributários ....................................... 12.477.806 9.170.441
Clube constituiu Provisão para Risco na possível realização desses crédi- Sport Mais Prop. Marketing Ltda ................ 1.047.000 - Débitos Previdenciários .............................. - 2.509.092
tos na sua totalidade. Total ............................................................ 3.329.275 1.014.206 Total ............................................................ 12.477.806 11.679.533
8.3) Títulos e Créditos a Receber - Carital Brasil Ltda. e Outros Os Títulos a Pagar em moeda estrangeira estão compostos da seguinte A movimentação dos débitos pendentes de liquidação está disposta da
Estão compostos pelos créditos constituídos nos respectivos exercícios: forma: seguinte forma:
Descrição R$ Total Moeda Valor Descrição Tributários Previdenciários Total
Em 31/12/2003 ............................................ 3.200.000 Moeda Estrangeira em R$ Saldo em 31/12/2005 ........... 9.170.441 2.509.092 11.679.533
Em 31/12/2005 ............................................ 7.653.126 Clube Desportivo Nacional – Portugal Euro 280.000 786.800 Complemento Débito
Total ............................................................ 10.853.126 13) Direitos de Exploração de Imagem a Pagar - Referem-se às parce- Consolidado ........................ 2.248.610 - 2.248.610
Esses créditos são provenientes dos Instrumentos Particulares de Assun- las vencidas e pendentes de pagamento a pessoas jurídicas de direito Juros (TJLP) .......................... 1.803.113 - 1.803.113
ção de Responsabilidade Fiscal firmados com o GRUPO PARMALAT privado, pela cessão dos Direitos de Exploração de Imagem dos Atletas Reversão ............................... - (2.265.576) (2.265.576)
(CARITAL BRASIL LTDA. e Outros) relativos aos Autos de Infrações lavra- Profissionais. De acordo com as cláusulas contratuais, as obrigações a Pagamentos .......................... (744.358) (243.516) (987.874)
dos pela Secretaria da Receita Federal, decorrentes das transações en- vencer referentes aos Contratos de Direitos de Exploração de Imagem dos Saldo em 31/12/2006 ........... 12.477.806 - 12.477.806
volvendo os Atletas Profissionais à época da parceria de “co-gestão” PAL- Atletas Profissionais estão atreladas ao efetivo cumprimento dos Contra- 19.2) Outros Débitos - Estão representados da seguinte forma:
MEIRAS-PARMALAT, onde o GRUPO PARMALAT assumiu a obrigação tos até o seu término de vigência. A rescisão de qualquer das partes deso- Descrição 2006 2005
de quitar todos os Passivos existentes ou a existir, relacionados às transa- briga qualquer indenização de parcelas vincendas, inclusive, quando da Mútuo PALMEIRAS S/A. (1) ........................ 110.870.832 110.870.832
ções dos Atletas Profissionais. Em 2003, o Clube optou por incluir um dos rescisão dos Contratos de Exploração de Imagem pela Cessão temporária Provisões para Contingências (2) .............. 6.596.806 2.264.381
Autos de Infração no parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/ dos Direitos de Exploração da Atividade Profissional, dos Atletas Profissi- Total ............................................................ 117.467.638 113.135.213
2003 (PAES), sendo que os primeiros desembolsos efetuados para quita- onais, a outras Entidades Desportivas. Demonstramos abaixo as obriga- (1) PALMEIRAS FUTEBOL S/A. Refere-se, principalmente, aos saldos de
ção do respectivo parcelamento foram reembolsados pelo GRUPO ções contratuais a vencerem em 31 de dezembro de 2006: créditos de mútuo com a empresa PALMEIRAS FUTEBOL S/A., em 2000,
PARMALAT. No início do exercício de 2004, o GRUPO PARMALAT inter- Descrição 2006 2005 conforme Nota Explicativa nº 9. (2) Provisões para Contingências - O
rompeu os reembolsos, até a presente data. Em virtude da citada interrup- A vencer em 2007 ....................................... 3.573.300 7.972.151 Clube passou a avaliar suas Contingências Ativas e Passivas através das
ção dos desembolsos pelo GRUPO PARMALAT, os Assessores Jurídicos A vencer após 2007 .................................... 4.409.250 1.418.668 determinações emanadas pelas disposições e critérios estabelecidos no
da Entidade entraram com Processo de Notificação de cobrança judicial. Total ............................................................ 7.982.550 9.390.819 Pronunciamento do IBRACON nº 22, do INSTITUTO DOS AUDITORES
Baseado no Parecer dos seus Assessores Jurídicos, até 31/12/2005, o O Clube optou por não reconhecer contabilmente os valores contratual- INDEPENDENTES DO BRASIL, aprovado pela Deliberação CVM nº 489/
Clube não vinha constituindo qualquer Provisão para Perdas no recebi- mente firmados junto a terceiros. 2005, da COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS, em conjunto com a
mento do total desse crédito. Entretanto, no exercício de 2006, mediante 14) Empréstimos e Financiamentos - A posição dos empréstimos e Fi- Resolução CFC nº 1.066/2005 , do CONSELHO FEDERAL DE CONTABI-
as informações dos seus Assessores Jurídicos que entendem ser de difícil nanciamentos está apresentada a seguir: LIDADE. Para fins de classificação dos Ativos e Passivos em contingentes
Descrição 2006 2005 ou não, esta NPC usa os termos praticamente certo, provável, possível e
recebimento esse crédito, tendo em vista a fase de falência em que se
Capital de Giro - 14.1 .................................. 1.948.270 - remoto com os seguintes conceitos: (a) Praticamente certo - este termo
encontra o devedor, o Clube optou por constituir Provisão para Risco na
Conta Garantida - 14.2 ............................... 9.253.000 9.616.000 é mais fortemente utilizado no julgamento de contingências ativas. Ele é
realização desse crédito pelo seu valor total. 8.4) Títulos e Créditos a
Total ............................................................ 11.201.270 9.616.000 aplicado para refletir uma situação na qual um evento futuro é certo, ape-
Receber – Banco Lavra S/A. O crédito junto ao BANCO LAVRA S/A. se
14.1) Capital de Giro - Composto pelos Contratos de empréstimos firma- sar de não ocorrido. Essa certeza advém de situações cujo controle está
refere ao saldo de aplicação, vencido e ainda não honrado pela instituição
dos junto a instituição financeira, como segue: com a Administração de uma entidade, e depende apenas dela, ou de si-
financeira, em virtude do Processo de “Auto-Liquidação”, em trâmite junto tuações em que há garantias reais ou decisões judiciais favoráveis, sobre
Saldo
ao BANCO CENTRAL, cujo valor foi atualizado até 2001, conforme extrato as quais não cabem mais recursos. (b) Provável - a chance de um ou
Data Data Principal 31/12/06
de liquidação enviado pelo BANCO CENTRAL. No exercício de 2006, o mais eventos futuros ocorrer é maior do que a de não ocorrer. (c) Possível
Contrato_ Contratação Vencto. Taxa% R$ R$
Clube constituiu Provisão de Risco na realização desse crédito pelo valor 1.649.080 17/08/2006 17/01/2008 24,60% 2.000.000 1.473.395 - a chance de um ou mais eventos futuros ocorrer é menor que provável,
total. 8.5) Créditos Previdenciários - Correspondem aos valores dos pa- 1.724.151 13/11/2006 13/08/2007 23,14% 600.000 474.875 mas maior que remota. (d) Remota - a chance de um ou mais eventos fu-
gamentos efetuados a maior, a título de amortização do parcelamento es- Total 2.600.000 1.948.270 turos ocorrer é pequena. O Clube possui Processos Judiciais de natureza
pecial, instituído pela Lei nº 10.684/2003, dos débitos previdenciários, pro- Os Contratos de empréstimos de Capital de Giro estão garantidos por aval civil, trabalhista e previdenciária. A posição desses Processos está de-
venientes da Previdência Social não ter considerado a inclusão do Pro- de Diretores do Clube. 14.2) Conta Garantida - Está representada por monstrada por riscos de possíveis ganhos ou perdas avaliadas pelos As-
cesso Judicial nº 2001.61.82.006394-5, quando da adesão ao respectivo Conta Garantida, com os seus encargos pactuados às taxas praticadas sessores Jurídicos, como segue:
parcelamento, conforme informado na Nota Explicativa nº 19.1.(a). Esses no mercado, possuindo como garantias as aplicações financeiras de Contingências Ativas
créditos estão reconhecidos pelos valores efetivamente pagos, sem con- titularidade do próprio Clube. Probabilidade de Ganho – R$ _
templar qualquer tipo de atualização. 15) Obrigações Sociais a Pagar - Estão compostas da seguinte forma: Natureza Remota _ Possível _ Provável Total _
9) Investimentos - Representa o valor atual do investimento na empresa Descrição 2006 2005 Civil 202.020 3.400.800 1.405.916 5.008.736
PALMEIRAS FUTEBOL S/A. e envolve os seguintes valores: Salários e Ordenados a Pagar ................... 329.993 225.743 O Clube não reconhece ativos contingentes em sua escrituração contábil.
Descrição 2006 2005 Provisão de Férias e de 13o Salário ........... 322.117 288.728 Contingências Passivas
Capital Social .............................................. 44.702.023 44.702.023 Indenizações Trabalhistas ........................... 466.809 201.122 Probabilidade de Perda _
Patrimônio Líquido ...................................... 110.668.630 110.870.832 FGTS ........................................................... 457.483 229.194 Natureza Remota _ Possível _ Provável _ Total _
Resultado do Exercício ............................... (35.625) (51.662) INSS ............................................................ 812.647 181.559 Previdenciária (a) 7.782.279 - 5.800.000 13.582.279
Participação ................................................. 99,99% 99,99% Pis sobre Folha de Pagamento ................... 61.447 33.410 Fiscais (b) 696.013 - - 696.013
Resultado da Equivalência Patrimonial ...... (35.617) (51.660) Seguridade Social ....................................... 4.277 606 FGTS 227.242 - - 227.242
Investimentos .............................................. 110.678.630 110.704.248 Outras Obrigações ...................................... 3.998 4.379 Trabalhista 213.000 39.500 776.806 1.029.306
Créditos de Mútuo (Nota nº 19.2 (1) ........... 110.870.832 110.870.832 Total ............................................................ 2.458.771 1.164.741 Civil (c) 234.793 2.208.000 20.000 2.462.793
As Demonstrações Contábeis da Controlada dos exercícios de 2006 e de 16) Obrigações Fiscais a Pagar - Estão compostas das obrigações com Total 9.153.327 2.247.500 6.596.806 17.997.633
2005, que serviram de base para o cálculo da equivalência patrimonial, impostos vencidos e vencíveis, incluindo os encargos por atraso, compos- (a) Contingências Previdenciárias - Os Processos de natureza
foram auditadas por Auditores Independentes. tos da seguinte forma: previdenciária estão apresentados a seguir: a.1) Processo Judicial nº
10) Imobilizado - 10.1) Gastos com Formação de Atletas e Atletas Pro- Descrição 2006 2005 2001.61.82.006394-5: oriundo de levantamento fiscal apurado em 30/03/
fissionais Formados - Até o exercício de 2004, o Clube vinha reconhe- IRRF Sobre Folha ....................................... 1.836.199 71.083 2000, Auto de Infração nº NFLD-35.106.840-6, referente a cobrança de
cendo todos os gastos diretamente relacionados com a formação do Atleta IRRF Terceiros ............................................. 43.041 12.026 contribuição incidente sobre Autônomos, Atletas Amadores, retenção pela
Profissional, em conta de Resultado do exercício, “Departamento de Fute- PIS/COFINS/CSLL ...................................... 69.324 6.610 fonte pagadora, responsabilidade solidária e responsabilidade temporária.
bol Amador”. Em atendimento à Resolução CFC no 1.005/2004, do CON- ISS ............................................................... 63.213 551 O valor da causa importou no montante de R$ 3.645.888, atualizado para
SELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE – CFC, em vigor desde 1º de Outros .......................................................... 10.214 7.713 o mês de 03/2001, cuja Sentença de 12/08/2003 julgou parcialmente pro-
janeiro de 2005, o Clube passou a reconhecer tais gastos em conta do Total ............................................................ 2.021.991 97.983 cedente para determinar o prosseguimento da Execução Fiscal, com a
Ativo Imobilizado. A movimentação das contas envolvendo os gastos com 17) Outros Débitos Diversos a Pagar - Os Outros Débitos Diversos a
exclusão dos tributos cujos vencimentos ocorreram nos exercícios de
formação de Atleta e de Atleta Profissional formado no exercício de 2006 pagar estão compostos da seguinte forma:
1993 e 1994, onde a liquidação da sentença se estima em algo próximo a
está demonstrada da seguinte forma: Descrição 2006 2005
R$ 2.500.000, valor original. Em 2003, o Clube havia incluído tal Processo
Em Federação Paulista de Futebol (1) ............. 10.095.896 2.305.100
no parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, entretanto, a
Descrição Formação Formado Total Fornecedores .............................................. 164.018 126.159
Previdência Social não concordou com a parcial desistência e impetrou
(+) Gastos com Formação de Atletas . 2.941.838 - 2.941.838 Contas A Pagar ........................................... 719.081 519.874
Recurso de Apelação junto ao Tribunal Regional Federal, da 3a Região.
(–) Baixa do Exercício ......................... (850.467) - (850.467) Total ............................................................ 10.978.995 2.951.133
Dessa forma, o Clube entende que o parcelamento pretendido acabou por
(–) Transferência para Atleta (1) Refere-se aos Instrumentos Particulares de Contrato de Antecipação
não se concretizar. O extrato junto ao respectivo órgão apresenta uma dí-
Formado ........................................ (25.490) 25.490 - de Receitas firmado junto à FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, cujas
vida, em dezembro de 2006, no montante de R$ 4.331.432, atualização
(–) Amortização ................................... - (3.540) (3.540) amortizações são efetuadas através das cotas que o Clube tem direito
essa que deve estar contemplando amortizações indevidas efetuadas
(=) Saldo de Gastos em 31/12/2005 . 2.065.881 21.950 2.087.831 perante o CLUBE DOS 13, em decorrência do Contrato de
televisionamento dos jogos, do Campeonato Brasileiro de Futebol Profis- pela Previdência Social. Baseando-se no Parecer da sua Assessoria Jurí-
(+) Gastos com Formação de Atletas . 2.232.487 - 2.232.487 dica e, considerando a estimativa do valor atualizado do Processo, na
(–) Baixa do Exercício ......................... (1.117.689) - (1.117.689) sional de 2006/2007, bem como do Campeonato Paulista de Futebol Pro-
fissional, de 2007. A posição desses Contratos está apresentada a seguir: data-base de dezembro de 2006, no valor de R$ 6.800.000, a Administra-
(–) Transferência para Atleta ção do Clube constituiu o montante de R$ 4.300.000, a título da estimativa
Data Data Valor Saldo em
Formado ........................................ (601.039) 601.039 - do desembolso esperado pelo Clube para fazer face a essa Execução Fis-
Contratação Vencto. _ Principal 31/12/2006
(–) Amortização ................................... - (195.219) (195.219) cal. a.2) Processo Judicial nº 2003.61.82.006.536-7: oriundo de levanta-
10/08/2006 30/10/2007 7.250.000 6.427.665
(–) Baixa por Avaliação (a) .................. (739.610) - (739.610) mento fiscal apurado em agosto de 1993, Auto de Infração nº 31.824.641-
15/08/2006 30/04/2007 4.150.000 3.668.231
(=) Saldo de Gastos em 31/12/2006 . 1.840.030 427.770 2.267.800 4, referente a cobrança de tributos previdenciários, a título de contribuição
11.400.000 10.095.896
(a) Corresponde a baixa proveniente da avaliação da recuperabilidade patronal (débito suplementar), referente aos meses de novembro/1992 a
18) Recebimento Antecipado - Refere-se ao recebimento antecipado de
econômico-financeira, do valor líquido contábil dos gastos com formação patrocínio, amortizado em conta de receita de acordo com os prazos con- julho/1993, cujo valor da causa importou em R$ 761.054, atualizado até o
de Atleta, baseada nas probabilidades de dispensa dos Atletas em forma- tratualmente estabelecidos entre o Clube e o Patrocinador. mês de agosto de 1997. A referida Execução fiscal tramita junto a 6a Vara
ção, no 1º semestre de 2007, conforme posição do Departamento de Fu- 19) Exigível a Longo Prazo - 19.1) Débitos Parcelados - Em 2003, o Federal das Execuções Ficais – Seção Judiciária de São Paulo-SP, onde o
tebol Amador. 10.2) Gastos com Direitos de Exploração da Atividade Clube aderiu ao parcelamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, Clube vem efetuando recolhimentos mensais de penhora (5% do
Profissional do Atleta Profissional - Referem-se aos gastos com a para débitos constituídos ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa da faturamento de Contrato de Licenciamento). Entretanto, através do levan-
contratação e renovação de Atletas Profissionais, amortizáveis, de acordo União, vencidos até 28 de fevereiro de 2003, referentes a débitos fiscais e tamento efetuado por sua Assessoria Jurídica, se identificou que a Previ-
com o prazo contratual que o Atleta estiver à disposição do Clube. O prazo previdenciários com base em valores estimados por seus Assessores Ju- dência Social vem considerando como quitado o crédito previdenciário,
médio de realização desses gastos tem como base o número total de con- rídicos. No exercício, a Administração do Clube, em conjunto com sua As- porém, sem requerer a extinção do referido Processo. O Clube aguarda o
tratos vigentes e o prazo de término dos mesmos. sessoria Jurídica, reviu a posição dos débitos consolidados no normal andamento do Poder Judiciário Federal do Recurso (embargo),
Descrição 2006 2005 parcelamento especial, sendo que a posição atual em que se encontra tal bem como, da Sentença a ser protocolada junto à 6a Vara Federal das
Saldo Anterior ............................................ 10.175.741 6.025.195 parcelamento está apresentada a seguir: 19.1.a) PAES – Previdenciário Execuções Fiscais, onde tramita o Processo. A estimativa do valor atuali-
(+) Gastos com Contratação e Renovação 15.268.174 13.131.380 - Quando da sua adesão ao parcelamento, o Clube incluiu o Processo nº zado na data-base de dezembro de 2006, desse Processo, está em torno
(–) Gastos Baixados pela liberação do 2001.61.82.006394-5, que por Sentença protocolada em 12/08/2003, foi de R$ 1.400.000. Baseado no Parecer da sua Assessoria Jurídica para a
julgada, parcialmente, procedente para determinar o prosseguimento da data-base de 31/12/2006, a Administração do Clube não constituiu qual-
Atleta ...................................................... (7.175) (592.045) quer provisão para possível desembolso de numerário que pudesse ser
Execução Fiscal, reconhecendo em sua escrituração o débito consolidado
(–) Amortizações ......................................... (9.238.484) (8.388.789) com valores estimados do respectivo Processo, considerando o ganho requerida para liquidar a Execução Fiscal desse Processo. a.3) Processo
Saldo Atual ................................................. 16.198.256 10.175.741 parcial. Porém, a Previdência Social não concordou com a parcial desis- Judicial nº 2003.61.82.062914-7: oriundo de levantamento fiscal apurado
Prazo Médio de Amortização (Em meses) . 26 meses 19 Meses tência do Clube e impetrou Recurso de Apelação junto ao Egrégio Tribunal em dezembro de 1996, Autos de Infração nsº NFLDs 31.911.972-6;
Continua ➜
sábado, 31 de março de 2007 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 117 (61) – 21

➜ Continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS
31.911.973-4; 31.911.975-0; 31.911.976-9; 31.911.977-7; 31.911.978-5; 23) Outras Receitas e Despesas Operacionais das demais Atividades Desportivas/Recreativas/Sociais - Referem-se a outras receitas e despe-
31.911.979-3 e 31.911.980-7, referente a cobrança de tributos sas operacionais das demais atividades desportivas, recreativas e sociais, de acordo com os objetivos contidos no Estatuto do Clube, dos seguintes
previdenciários incidentes sobre passe, luvas, direitos de arena, salários Departamentos:
indiretos, receita bruta do Clube, SAT, terceiros, prêmios, salários Indire- 2006 _ 2005 _
tos a amadores, segurados, entre outros, cujo valor da causa importou em Descrição Receitas Custo Total Receitas Custo Total
R$ 5.716.649, atualizado até o mês de março de 1999. A Assessoria Jurí- Clube de Campo ......................................... 111.487 (369.306) (257.819) 72.352 (320.765) (248.413)
dica do Clube sustenta e defende o prazo prescricional de 5 (cinco) anos,
sendo tal posição indeferida pelo Poder Judiciário, sendo que em 1º/03/ Conjunto Aquático ....................................... 304.948 (1.211.027) (906.079) 533.042 (929.440) (396.398)
2006, o Clube interpôs Recurso de Agravo de Instrumento, atualmente, Coordenadoria Esportiva ............................ 500.405 (1.366.441) (866.036) 420.823 (1.088.433) (667.610)
tramitando no Egrégio Tribunal Federal da 3a Região de São Paulo-SP. O
extrato do órgão apresenta uma dívida atualizada em dezembro de 2006, Cultura e Arte .............................................. 62.645 (160.560) (97.915) 47.619 (247.781) (200.162)
no valor de R$ 7.547.128. Baseando-se no Parecer da sua Assessoria Finanças ...................................................... - (952.750) (952.750) - (786.604) (786.604)
Jurídica e, considerando o valor atualizado do Processo, conforme extrato
da Previdência Social, a Administração do Clube constituiu o montante de Futebol Amador ........................................... - (1.907.100) (1.907.100) - (1.155.623) (1.155.623)
R$ 1.500.000, a título da estimativa do desembolso esperado pelo Clube
Patinação ..................................................... - (55.982) (55.982) 4.423 (44.649) (40.226)
para fazer face a essa Execução Fiscal. a.4) Processo Administrativo
Autos de Infração NFLDs nº 36266.003961/2006-04; 32266.003962/ Propaganda e Comunicações .................... - (122.300) (122.300) - (47.041) (47.041)
2006-41; 36266.003659/2006-48; 36266.003963/2006-95; 3266.003965/
Secretaria Esportiva .................................... - (61.725) (61.725) - (65.564) (65.564)
2006-84 e 36266.003964/2006-30: oriundo de levantamento fiscal apura-
do em março de 2006, referente ao período de junho/2000 a julho/2005, Social ........................................................... 265.930 (501.005) (235.075) 189.847 (382.382) (192.535)
cujo valor autuado foi de R$ 6.050.357, sendo que a cobrança de tributos
Tênis ............................................................ 406.819 (345.962) 60.857 334.433 (321.424) 13.009
previdenciários é de R$ 3.059.489, referente a Direito de Imagem,
R$ 1.559.670, referente a Responsabilidade Solidária sobre Autônomos, Aikido ........................................................... - - - - (560) (560)
R$ 936.665, referente a retenção de 11% de prestadores de serviços,
Arco e Flecha .............................................. 3.360 (27.714) (24.354) 3.720 (6.788) (3.068)
R$ 482.415 com a caracterização de Segurado Empregado – CSE e R$
12.118, referente a multas. O Clube interpôs impugnação desses Autos de Bochas ......................................................... 48.600 (297.902) (249.302) 34.400 (132.544) (98.144)
Infração. Essa autuação tramita no Administrativo da Previdência Social,
Bola ao Cesto .............................................. 14.565 (339.530) (324.965) 27.259 (189.188) (161.929)
onde o Clube interpôs impugnação dos aludidos Autos de Infração, sendo
indeferido pela Previdência Social, onde o Clube recorreu ao Egrégio Futebol de Mesa .......................................... - (13.477) (13.477) - (6.169) (6.169)
Conselho de Recursos da Previdência Social, aguardando seu prossegui-
Futebol de Salão ......................................... - (80.838) (80.838) - (61.134) (61.134)
mento. O extrato do órgão apresenta uma dívida atualizada em dezembro
de 2006, no valor de R$ 6.382.279. Baseado no Parecer da sua Assesso- Ginástica ...................................................... 80.050 (217.157) (137.107) 66.302 (159.821) (93.519)
ria Jurídica, que acredita na grande possibilidade de ser decretada a nuli-
Handeboll .................................................... - - - - (578) (578)
dade dos Autos, o que por direito se impõe, em especial ao Direito de Ima-
gem, cuja relação jurídica se conceitua como civil e não trabalhista, a Ad- Hóquei ......................................................... - (116.379) (116.379) - (65.080) (65.080)
ministração do Clube não constituiu qualquer provisão para possível de-
Judô ............................................................. 50.994 (225.700) (174.706) 47.123 (167.586) (120.463)
sembolso de numerário que pudesse ser requerido para liquidar a Execu-
ção Fiscal desse Processo. (b) COFINS – Processo nº Levantamento de Peso ............................... 29.000 (66.875) (37.875) 19.335 (42.229) (22.894)
2003.61.00.023907-2 - A Lei nº 9.718/1998 definiu o faturamento como
Tênis de Mesa ............................................. - (7.164) (7.164) - (1.437) (1.437)
sendo a receita bruta e esta como sendo a totalidade das receitas
auferidas pela pessoa jurídica, sendo irrelevante o tipo de atividade por Volleyboll ...................................................... - (12.276) (12.276) - (19.343) (19.343)
ela exercida e a classificação contábil adotada para a receita, subvertendo
Total ............................................................ 1.878.803 (8.459.170) (6.580.367) 1.800.678 (6.242.163) (4.441.485)
totalmente o conceito ou a definição de faturamento e receita bruta. Com
isso, a partir de 1º/02/1999, as pessoas jurídicas sem fins lucrativos pas- 24) Receitas – Arrecadações Sociais - Referem-se às receitas das con-
saram a ser contribuintes da COFINS sobre a totalidade da receita, inclu- tribuições sociais mensais e às receitas de taxas sociais dos serviços utili- 32) Fluxo de Caixa - A Deliberação CVM nº 488/2005, da COMISSÃO DE
sive sobre rendimento de aplicações financeiras, porém, a Medida Provi- zados pelos Associados nas dependências do Clube. VALORES MOBILIÁRIOS - CVM, que aprovou o Pronunciamento
sória nº 2.158-35/2001, em seu artigo 14, dispôs que, em relação aos fa- 25) Receitas - Concessíonários - Referem-se às receitas provenientes IBRACON NPC nº 27, que determina a base de apresentação e divulga-
tos geradores ocorridos a partir de 1º/02/1999, são isentas da COFINS as da exploração da marca e logomarca “PALMEIRAS”. ção das Demonstrações Contábeis, prevê que a entidade poderá utilizar a
receitas relativas às atividades próprias das entidades sem fins lucrativos. 26) Despesas Gerais - Referem-se a despesas gerais necessárias à con- título de peça das Demonstrações Contábeis, o Fluxo de Caixa ou a De-
Em dezembro de 2002, a Receita Federal autuou o Clube pelo não reco- secução dos objetivos do Clube, compostas da seguinte forma: monstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR). A Adminis-
lhimento da COFINS, incidente sobre as receitas de aluguéis e dos rendi- Descrição 2006 2005 tração do Clube optou por manter como peça das Demonstrações
mentos de aplicação financeira, do período de fevereiro de 1999 a setem- Contábeis a DOAR, divulgando em Nota Explicativa o Fluxo de Caixa
Água e Luz .................................................. 1.014.023 642.391
bro de 2002, no montante de R$ 696.013. O Clube entrou com Ação como demonstração complementar. O Fluxo de Caixa foi elaborado pelo
Propaganda ................................................. 9.001 172.362 método indireto, estando apresentado a seguir:
Declaratória de inexigibilidade da COFINS sobre receitas diversas, já que
o Clube acredita que todas as suas receitas se relacionam com sua ativi- Representações e Recepções .................... 444.992 316.313 Fluxo de Caixa 2006 2005
dade, visto que, caso contrário, ele perderia a isenção usufruída. Os rendi- Correios e Telégrafos .................................. 106.314 81.851 Atividades Operacionais
mentos de aplicações financeiras são receitas próprias da atividade do Viagens e Estadias ..................................... 31.609 69.249 Déficit do Exercício ...................................... (37.243.882) (5.504.548)
Clube, pois os recursos gerados são integralmente aplicados nas finalida- 0000000Ajustes para conciliar o Lucro Líquido
Materiais de Escritório e Limpeza .............. 38.518 78.812
des de sua atividade, não representando nada mais do que a atualização ao Caixa oriundos/aplicados nas
do principal corroído pela inflação. Com o recente julgamento pelo Superi- Telefone ....................................................... 233.354 175.084 Atividades Operacionais
or Tribunal Federal que entendeu ser inconstitucional a cobrança nascida Provisão para Contingências ...................... 4.372.866 1.800.000 Resultado de Exercícios Futuros ................ (66.601) 133.395
da Lei nº 9.711/1998, os Assessores Jurídicos acreditam que a possibili- Provisão para Risco na Realização de Depreciação e Amortização ........................ 12.670.012 11.206.274
dade do Clube de desembolsar qualquer numerário é remota, não sendo Crédito ....................................................... 14.478.475 - Resultado de Equivalência Patrimonial ...... 35.617 51.660
constituído qualquer provisão para contingência desse Processo. (c) Variações Monetárias Ativas ...................... - (1.513.813)
Cível - O Clube é réu em diversos Processos de natureza cível, sendo que Outras Despesas Gerais ............................. 1.011.487 552.049
Variações Monetárias Passivas .................. 8.586.281 3.941.325
o principal se refere a Ação da PALMITAL SERVIÇOS TÉCNICOS E PAR- Total ............................................................ 21.740.639 3.888.111
Provisão para Perdas .................................. 14.478.475 -
TICIPAÇÕES, visando a constituição de título executivo de documento 27) Resultado Financeiro - O Resultado Financeiro está composto da
Provisão para Contingências ...................... 4.332.425 492.333
sem força legal, cuja Sentença transformou o documento em título execu- seguinte forma:
Descrição 2006 2005 Reversão PAES - Débitos Previdenciários . (2.265.576) -
tivo, no valor de R$ 2.200.000, onde o Clube obteve a anulação dessa
sentença para abertura de nova instrução processual, havendo a possibi- Receitas Financeiras ................................ 2.204.443 7.691.558 Variações nos Ativos e Passivos
lidade de desembolso por parte do Clube, conforme posição dos nossos Rendimentos/Juros Financeiros ............... 1.761.216 2.517.269 Operacionais
Assessores Jurídicos. Baseado no Parecer dos nossos Assessores Jurídi- De Aumento Créditos a Receber ................ 2.408.243 8.237.971
Variações Monetárias Ativas .................... - 4.896.868
cos, em 31 de dezembro de 2006, foi constituída Provisão para Contin- Da Atividade Desportiva Profissional ....... 2.190.566 8.596.594
Variações Cambiais Ativas ...................... 443.227 277.421
gências Cíveis, no montante de R$ 20.000. O montante da Provisão para Da Demais Atividades .............................. 217.677 (358.623)
Despesas Financeiras .............................. (8.200.972) (6.395.166)
Contingência passiva está baseado na probabilidade de perda nos Pro- De Diminuição de Outros Créditos ............. (1.412.034) (8.395.495)
Despesas Bancárias ................................. (1.298.434) (1.267.731)
cessos, como segue: De Aumento/Diminuição das Despesas
CPMF ........................................................ (607.605) (526.403)
Descrição 2006 2005 Antecipadas .............................................. 4.366 (9.133)
Juros Financeiros (*) ................................. (5.538.170) (3.994.033)
Contingências Trabalhistas ......................... 776.806 1.257.981 De Aumento/Diminuição de Débitos da
Contingências Cíveis .................................. 20.000 6.400 Juros de Mora ........................................... (147.939) (51.650)
Atividade Desportiva Profissional ............. 3.575.256 (1.785.006)
Contingências Previdenciárias ................... 5.800.000 1.000.000 Descontos Concedidos ............................. (608.824) (555.349)
De Aumento das Obrigações Sociais
Total ............................................................ 6.596.806 2.264.381 Resultado Financeiro ................................ (5.996.529) 1.296.392 a Pagar ...................................................... 1.294.030 179.944
20) Resultado de Exercícios Futuros - Refere-se ao aluguel de camaro- (*) Compreende os juros sobre empréstimos e encargos de atualização de
De Aumento/Diminuição das Obrigações
tes recebidos antecipadamente, sem qualquer desembolso pelo locatário, impostos.
Fiscais a Pagar ......................................... 1.924.008 (18.550)
a ser apropriado aos resultados efetivos, à medida do transcurso do prazo 28) Itens Extraordinários - 28.1) Receitas Extraordinárias - Correspon-
dem a reversão do saldo remanescente dos débitos previdenciários apre- De Aumento de Outras Obrigações e
de locação dos respectivos camarotes. Contas a Pagar ......................................... 237.066 282.631
21) Patrimônio Social - O Patrimônio Social compreende o Patrimônio sentados na conta do Parcelamento Especial (PAES), conforme comenta-
do na Nota Explicativa nº 19.1.a e do estorno parcial dos pagamentos efe- De Aumento de Recebimentos
Social inicial, acrescido dos valores dos superávits e diminuído dos
tuados a título de pagamento a maior, conforme comentado na Nota Expli- Antecipados ............................................. 2.231.516 -
déficits ocorridos e dos efeitos da Reavaliação realizada em 2002.
cativa nº 8.5. Caixa Líquido Gerado pelas
22) Resultado Operacional do Desporto Profissional - Corresponde ao
resultado da atividade do desporto profissional, envolvendo o Atleta Pro- Descrição 2006 Atividades Operacionais ........................ 10.789.202 7.298.988
fissional, considerando como tal o Atleta com vínculo contratual junto ao Reversão Paes Previdenciário .................... 2.265.576
Estorno Parcial Pagamentos a Maior ......... 1.636.145 Atividade de Investimentos
Clube. O Resultado Operacional do Desporto Profissional está composto
Total ............................................................ 3.901.721 Pagamentos:
da seguinte forma:
28.2) Despesas Extraordinárias - Referem-se aos ajustes no total dos Gastos da Atividade Desportiva
Descrição 2006 2005
débitos tributários consolidados no parcelamento especial (PAES), consi- Profissional ................................................ (17.500.661) (16.073.218)
Receitas
derando os valores informados no extrato da Secretaria da Receita Fede-
Com Negociação de Cessão de Aquisição de Imobilizado ............................ (2.897.114) (5.284.703)
ral, a título de débitos da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, confor-
Direitos de Exploração da Atividade Depósitos Judiciais ..................................... (166.800) (91.709)
me comentado na Nota Explicativa nº 19.1.b, além da diferença do cálculo
Profissional do Atleta Profissional ........ 10.158.400 8.299.000 Caixa Gerado pelas Atividades
dos juros sobre a nova base do período de agosto de 2003 a dezembro de
Com Direitos de Transmissão e de de Investimentos ..................................... (20.564.575) (21.449.630)
2005, como segue:
Imagem .................................................... 22.109.733 21.123.512
Descrição 2006 R$
Com Participação em Campeonatos ........ - 2.883.023 Atividades de Financiamento
Complemento do Débito Consolidado ........ 2.248.610
Com Arrecadação em Bilheteria .............. 6.990.027 7.214.370 Recebimentos:
Juros Período 08/2003 a 12/2005 .............. 929.123
Com Patrocínio ......................................... 10.386.009 9.039.393
Total ............................................................ 3.177.733 Empréstimos - Capital de Giro .................... 10.696.224 2.000.000
Com Publicidade ....................................... 2.225.900 2.144.988
29) Outras Receitas e Despesas Operacionais Empréstimos - Conta Garantida ................. 107.910.179 55.721.040
Outras Receitas ........................................ 3.328.716 2.145.498
Estão compostas da seguinte forma: Antecipação de Receita -
Total ............................................................ 55.198.785 52.849.784
Descrição 2006 2005 Federação Paulista ................................... 11.400.000 6.167.500
Custos
Receitas ....................................................... 3.328.157 3.079.038 Em Impostos – REFIS ................................. 2.248.610 6.983.762
De Pessoal ................................................ (20.763.278) (16.977.784)
Boutique ...................................................... - 1.620 Pagamentos:
Custos dos Direitos Contratuais
Bares/Restaurante ...................................... 2.209.620 1.991.880 Pagamento Principal - Empréstimo
Negociados .............................................. (3.878.139) (722.200)
Aluguéis ....................................................... 484.249 207.432
Amortizações e Baixas dos Gastos Capital de Giro .......................................... (10.747.954) -
Eventuais ..................................................... 106.763 342.510
com Direitos de Exploração da Pagamento Principal - Conta Garantida ..... (106.273.179) (52.345.040)
Recuperação de Despesas ........................ 201.139 293.139
Atividade Profissional do Atleta Pagamento Principal - Federação Paulista (4.477.550) (4.362.400)
Outras Receitas ........................................... 326.386 242.457
Profissional ............................................. (9.433.704) (8.980.834) Pagamento Impostos .................................. (828.911) (1.199.290)
Despesas ..................................................... (2.649.927) (2.341.752)
Direitos de Exploração de Imagem .......... (11.856.416) (12.920.374) Pagamento de Juros (Empréstimos
Bares/Restaurante ...................................... (2.649.927) (2.341.752)
Direitos de Arena ...................................... (1.051.844) (1.484.160) e Financiamentos) .................................... (5.914.822) (3.906.754)
Total ............................................................ 678.230 737.286
Campeonatos .............................................. (4.906.947) (7.346.634) Pagamento Juros Impostos ........................ (158.963) (211.690)
30) Transações com partes Relacionadas - As transações entre o Clube
Serviços de Terceiros ................................ (2.170.465) (1.018.683)
e sua Controlada, a empresa PALMEIRAS FUTEBOL S/A., estão limita- Caixa Gerado pelas Atividades
Previdência Social Propag. Eventos ......... (1.541.527) (1.757.539)
das às operações de adiantamentos, conforme informado na Nota Financeiras .............................................. 3.853.634 8.847.129
Despesas com Câmbio ............................. (2.271.954) (439.517)
Explicativa nº 9 e ao valor mantido no grupo do Exigível a Longo Prazo,
Demais Custos do Esporte Profissional ... (4.364.114) (1.773.911)
conforme Nota Explicativa nº 19.2 (1). Diminuição das Disponibilidades ........... (5.921.739) (4.853.513)
Total ............................................................ (62.238.388) (53.421.636)
31) Cobertura de Seguros - A entidade mantém cobertura de seguros Caixa/Bancos/Aplicações no
Resultado da Atividade Desportiva
para os seus Ativos, estando demonstrados da seguinte forma: Início do Período ....................................... 13.245.174 18.098.687
Profissional .............................................. (7.039.603) (571.852)
Descrição 2006 2005
No exercício, o resultado líquido obtido na negociação e liberação do Atle- Caixa/Bancos/Aplicações no
Vida – Atletas Profissionais ........................ 53.020.000 64.680.000
ta Profissional está demonstrado a seguir: Final do Período ........................................ 7.323.435 13.245.174
Incêndio/Raio/ Explosão ............................. 14.700.000 11.007.150
Mercado Mercado 33) Benefícios a Empregados - Com o advento da Deliberação CVM nº
Danos Elétricos ........................................... 1.060.000 858.752
Descrição Interno Externo Total 371/2000, aprovando o Pronunciamento NPC 6, do INSTITUTO DOS AU-
Roubo/Furto Qualificado ............................. 30.000 24.200 DITORES INDEPENDENTES DO BRASIL – IBRACON sobre a
Negociação de Direitos de
Vendaval/Fumaça ........................................ 2.650.000 2.069.000 contabilização de benefícios a empregados, a partir de janeiro de 2002,
Exploração da Atividade
Responsabilidade Civil ................................ 600.000 500.000 foram instituídas novas práticas contábeis de apuração e divulgação des-
Profissional do Atleta Profissional - 8.839.140 8.839.140 Danos Materiais a Terceiros ....................... 345.000 445.000 ses benefícios. Os benefícios concedidos aos empregados do Clube es-
Participação de 3os em Negociação Danos Corporais a Terceiros ...................... 345.000 385.000 tão restritos a salários e férias, entre outros, e, no caso da atividade do
de Direitos Contratuais - (3.878.139) (3.878.139) APP – Morte por Passageiro ...................... 45.000 45.000 Atleta Profissional, acrescido dos proventos provenientes dessa atividade,
Baixa dos Gastos na Aquisição de APP – Invalidez por Passageiros ................ 45.000 45.000 reconhecidos contabilmente no exercício, à medida da prestação do servi-
Atletas Profissionais Negociados - (7.175) (7.175) Veículo ......................................................... 19.486 18.970 ço pelo empregado. O Clube não oferece benefícios pós-emprego e não
Resultado Líquido - 4.953.826 4.953.826 Carroceria .................................................... 3.000 3.000 existem benefícios de longo prazo.
Continua ➜
22 – São Paulo, 117 (61) Diário Oficial Empresarial sábado, 31 de março de 2007

➜ Continuação
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS
Diretoria
AFFONSO DELLA MONICA NETTO – Presidente - CPF 608.424.158-15 SILVIO AUGUSTO - Téc. Cont. CRC SP nº 184316

Parecer dos Auditores Independentes


À 3) Em nossa opinião, as Demonstrações Contábeis relativas aos exercíci- tributários e previdenciários que a Sociedade vinha discutindo na esfera
SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS os findos em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, lidas em conjunto com jurídica, conforme comentado na Nota Explicativa nº 19.1. As Demons-
São Paulo – SP as Notas Explicativas que as acompanham, representam adequadamen- trações Contábeis foram elaboradas pela Sociedade considerando a
1) Examinamos os Balanços Patrimoniais da SOCIEDADE ESPORTIVA te, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da quitação dos débitos previdenciários inclusos no PAES e da continuida-
PALMEIRAS, levantados em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e as res- SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, em 31 de dezembro de 2006 e de normal dos pagamentos dos débitos tributários do citado parcela-
pectivas Demonstrações do Déficit, das Mutações do Patrimônio Líquido e de 2005 e o resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio mento especial, diferentemente da posição dos órgãos competentes,
das Origens e Aplicações de Recursos correspondentes aos exercícios líquido e as origens e aplicações de seus recursos, referentes aos exercí- principalmente, com relação à exclusão do parcelamento especial pela
findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua Admi- cios findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis emana- Receita Federal, sendo que tais assuntos estão comentados na mesma
nistração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre das da legislação societária brasileira. Nota Explicativa nº 19.1. A SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS en-
essas Demonstrações Contábeis. 4) Adicionalmente, examinamos as Demonstrações do Valor Adicionado tendendo que sua situação de parcelamento especial está regular, vem
2) Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2006 e de 2005, as atuando junto aos órgãos respectivos para apresentar as documenta-
Auditoria aplicáveis no Brasil, compreendendo: (a) o planejamento quais estão sendo apresentadas com o propósito de permitir análises adici- ções que comprovem a situação regular do Clube, sendo que as De-
dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, o volume de onais, não sendo requerida como parte das Demonstrações Contábeis bá- monstrações Contábeis do exercício findo em 31 de dezembro de 2006
transações e o sistema contábil e de controles internos da entidade; sicas. Essas Demonstrações foram por nós examinadas de acordo com os não contemplam qualquer ajuste que seria requerido em caso da Socie-
(b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros procedimentos de Auditoria mencionados no parágrafo 2 e, em nossa opi- dade não comprovar a continuidade no PAES.
que suportam os valores e as informações divulgadas; e (c) a avalia- nião, estão adequadamente apresentados em todos os aspectos relevan-
ção das práticas e das estimativas contábeis mais representativas tes, em relação às Demonstrações Contábeis tomadas em conjunto. São Paulo, 17 de janeiro de 2007.
adotadas pela Administração da entidade, bem como da apresenta- 5) Em 2003, a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS aderiu ao parce- JOSÉ ROJO ALONSO
ção das Demonstrações Contábeis tomadas em conjunto. lamento especial instituído pela Lei nº 10.684/2003, incluindo débitos CRC 2SP013232/O-3 Contador CRC 1SP032722/O-0

PALMEIRAS FUTEBOL S.A.


CNPJ Nº 04.109.789/0001-74
Relatório da Diretoria
Senhores Acionistas em cumprimento ás determinações legais e estatutárias apresentamos as Demonstrações Contábeis da Palmeiras Futebol Demonstração do Resultado dos Exercícios
S/A, relativas ao Exercício encerrado em 31 de Dezembro de 2006, acompanhadas das respectivas Notas Explicativas e do Parecer dos Auditores Encerrados em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais
indepentes. São Paulo, 17 de Janeiro de 2007. Receita Operacional do Desporto Profissional . 2006 2005
Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro 2006 e de 2005 - Em Reais Dedução da Receita Bruta do Desporto Profissional - -
Ativo 2006 2005 Passivo 2006 2005 Receita Operacional Líquida do Desporto
Circulante .................................................. 10.973 2.207 Circulante .................................................. 408 96 Profissional ......................................................... - -
Disponível ................................................. 10.973 2.207 Obrigações Fiscais e Tributárias ............... 408 96 Custo do Desporto Profissional .............................. - -
Caixa .......................................................... 10.973 2.207 Não Circulante .......................................... 110.881.397 110.872.943 Lucro Bruto do Desporto Profissional
Não Circulante .......................................... 110.870.832 110.870.832 Empréstimos ............................................. 212.766 168.687 Despesas Gerais e Administrativas ........................ (35.625) (51.663)
Realizável a Longo Prazo ........................ 110.870.832 110.870.832 Patrimônio Líquido ................................... 110.668.631 110.704.256 Despesas com Pessoal .......................................... - -
Títulos e Créditos a Receber .................... 110.870.832 110.870.832 Capital Social ............................................ 44.702.023 44.702.023 Honorários dos Administradores ............................ - -
Reserva de Capital ................................... 66.168.809 66.168.809 Prestação de Serviços............................................ (23.706) (19.392)
Prejuízos Acumulados .............................. (202.201) (166.576) Publicações ............................................................ (6.680) (22.349)
Total do Ativo ............................................ 110.881.805 110.873.039 Total do Passivo ....................................... 110.881.805 110.873.039 Impostos e Taxas.................................................... (5.125) (9.697)
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis, sendo assim parte integrante das mesmas. Gerais ..................................................................... (114) (225)
Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido dos Exercícios Encerrados em 31 de Dezembro 2006 e de 2005 - Em Reais Resultado Financeiro ........................................... - -
Descrição Capital Social Realizado Reserva de Capital Prejuízos Acumulados Total Outros Resultados Operacionais........................ - -
Saldos em 31/12/2004.................. 44.702.023 66.168.809 (114.913) 110.755.919 Prejuízo Operacional ............................................ (35.625) (51.663)
Prejuízo do Exercício..................... - - (51.663) (51.663) Resultado Não Operacional................................. - -
Saldos em 31/12/2005.................. 44.702.023 66.168.809 (166.576) 110.704.256 Prejuízo Antes do IRPJ e da CSLL ...................... (35.625) (51.663)
Prejuízo do Exercício..................... - - (35.625) (35.625) Provisão para Imposto de Renda e CSLL .............. - -
Saldos em 31/12/2006.................. 44.702.023 66.168.809 (202.201) 110.668.631 Prejuízo Líquido do Exercício ............................. (35.625) (51.663)
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis, sendo assim parte integrante das mesmas. Prejuízo por Ação - R$ (Calculado sobre
Demonstração do Valor Adicionado dos Exercícios ações existentes no final dos Exercícios) (0,001155697) (0,001155697)
Findos em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais CFC nº 1.005/2004, do CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações
31.12.2006 % 31.12.2005 % - CFC, que trata dos aspectos contábeis específicos em entidades Contábeis, sendo assim parte integrante das mesmas.
1 - Insumos Adquiridos de Terceiros 30.520 100% 41.966 100% desportivas profissionais, em vigor desde 1º de janeiro de 2005, definiu que Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos dos Exercícios
1.1. Energia, Serviços de Terceiros algumas peças das Demonstrações Contábeis devem segregar a atividade Findos em 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 - Em Reais
e Outras Despesas Operacionais ..... 30.520 -100% 41.966 -100% desportiva profissional das demais atividades. Por sua vez, a Deliberação Origens dos Recursos 2006 2005
- Materiais de Escritório ...................... 114 0% 225 -1% CVM nº 488/2005, da COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS, em vigor Das Operações
- Serviços de Terceiros ....................... 23.706 -78% 19.392 -46% desde 1º de janeiro de 2006, prevê a segregação do Ativo e Passivo em Prejuízo Líquido do Exercício .................................. (35.625) (51.663)
- Publicações ...................................... 6.679 -22% 22.349 -53% Circulante e Não Circulante. No exercício de 2006, a Administração da De Terceiros
- Despesas Financeiras ...................... 20 0% - 0% Sociedade incluiu a título de demonstração suplementar às Demonstrações Empréstimos............................................................ 44.079 47.149
- 0% - 0% Contábeis, a Demonstração do Valor Adicionado, estando apresentada Total das Origens .................................................. 8.454 (4.514)
2 - Valor Adicionado Líquido de forma comparativa com o ano de 2005. Nota 3 - Principais Práticas Aumento/Diminuição do Capital Circulante Líquido 8.454 (4.514)
Produzido pela Entidade ................ (30.520) 100% (41.966) 100% Contábeis Adotadas. a) As despesas são reconhecidas pelo custo Demonstração das Variações do Capital Circulante Líquido
3 - Valor Adicionado Total a incorrido, obedecendo ao regime de competência mensal dos fatos No início do Exercício 2006 2005
Distribuir .......................................... (30.520) 100% (41.966) 100% geradores; b) Os empréstimos ativos e passivos realizados com a sua Ativo Circulante ....................................................... 2.207 6.715
4 - Distribuição do Valor Adicionado 5.105 -17% 9.697 -23% Controladora SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS são reconhecidos no Passivo Circulante ................................................... 96 90
4.1. Tributos ........................................ 5.105 -17% 9.697 -23% longo prazo não sendo aplicada qualquer incidência de juros, conforme 2.111 6.625
- Municipais ........................................ 5.105 -17% 9.697 -23% estabelecido contratualmente entre as partes. Não foi constituída qualquer No final do Exercício
4.2. Prejuízo do Exercício................... (35.625) 117% (51.663) 123% provisão para perdas com esses créditos; c) Os demais Passivos são Ativo Circulante ....................................................... 10.973 2.207
demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando Passivo Circulante ................................................... 408 96
As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis,
aplicável, dos correspondentes encargos e variações incorridos; d) O 10.565 2.111
sendo assim parte integrante das mesmas.
Imposto de Renda e a Contribuição Social não foram provisionados, em Aumento/Diminuição do Capital Circulante Líquido 8.454 (4.514)
Notas Explicativas - Em Reais virtude de terem sido apurados, respectivamente, Prejuízo Fiscal e Base As Notas Explicativas complementam estas Demonstrações Contábeis,
Nota 1 - Contexto Operacional: O PALMEIRAS FUTEBOL S/A. é uma de Cálculo Negativa da Contribuição Social. Da mesma forma, não foram sendo assim parte integrante das mesmas.
Sociedade por ações, de prática desportiva, que tem por objetivo: a) disputa constituídos quaisquer créditos, provenientes de Prejuízos Fiscais e de demonstrados da seguinte forma:
de campeonatos de futebol profissional de âmbito regional, nacional e Bases Negativas da Contribuição Social devido à incerteza de realização Descrição 2006 2005
internacional, no país e no exterior; b) licenciamento e/ou cessão de direitos desses créditos com lucros futuros. Nota 4 - Disponível: O Disponível está ISS Retido a Recolher ..................................................... - 96
de propriedade intelectual, de sua titularidade, a terceiros, incluindo marcas composto da seguinte forma: Total ................................................................................. - 96
nominativas, figurativas ou mistas; c) negociação de direitos econômicos Descrição 2006 2005 Nota 7 - Exigível a Longo Prazo - Empréstimos: Refere-se aos valores
referentes aos Atletas Profissionais, consoante a legislação desportiva Caixa .............................................................................. 10.973 2.207 investidos pela Controladora SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS para
em vigor; e d) participar em outras Sociedades, como sócio, quotista Total ................................................................................. 10.973 2.207 fazer face aos gastos mensais da Sociedade. Nota 8 - Capital Social
ou acionista. Apesar de constituída no exercício de 2000, a Sociedade Nota 5 - Realizável a Longo Prazo - Títulos e Créditos a Receber: e Reservas: a) Capital Subscrito e Integralizado - O Capital Social,
ainda não iniciou efetivamente suas atividades de prática desportiva, Os Títulos e Créditos a Receber estão compostos da seguinte forma: totalmente subscrito e integralizado, é de R$ 44.702.023 (quarenta e quatro
aguardando as diretrizes que irá tomar sua Controladora face à legislação Natureza 2006 2005 milhões, setecentos e dois mil e vinte e três reais), estando representado
vigente sobre as normas sobre desportos. Nota 2 - Apresentação das Sociedade Esportiva Palmeiras (a) ............ 110.619.582 110.619.582 por 44.702.023 ações ordinárias nominais com direito a voto e sem valor
Demonstrações Contábeis: As Demonstrações Contábeis do exercício Etti Jundiaí Futebol Ltda. (b) ...................... 251.250 251.250 nominal. b) Reserva de Capital - A Reserva de Capital é constituída
findo em 31 de dezembro de 2006 foram elaboradas de acordo com a Total ............................................................ 110.870.832 110.870.832 integralmente pelo montante do ágio apurado na subscrição de ações.
Lei nº 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações), e com a Resolução (a) Refere-se aos saldos de créditos de mútuo com a Controladora Nota 9 - Despesas Gerais e Administrativas: Correspondem aos
CFC nº 1.005/2004, do CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE - SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS S/A., em 2000, no montante de gastos necessários para atender as necessidades legais da Sociedade.
CFC, aplicando-se subsidiariamente as normas que disciplinam a elaboração R$ 110.870.832 (cento e dez milhões, oitocentos e setenta mil, oitocentos Nota 10 - Transações com Partes Relacionadas: As transações da
e publicação de Demonstrações Contábeis das Companhias Abertas, em e trinta e dois reais). (b) Refere-se ao crédito mantido junto à empresa Sociedade e de sua Controladora, a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS,
especial a Deliberação CVM nº 488/2005, da COMISSÃO DE VALORES ETTI JUNDIAÍ FUTEBOL LTDA., no montante de R$ 251.250 (duzentos e estão limitadas a operações de repasse de valores e do mútuo, conforme
MOBILIÁRIOS, que aprovou o Pronunciamento IBRACON NPC nº 27, cinqüenta e um mil, duzentos e cinqüenta reais), proveniente da participação comentado nas Notas Explicativas nºs. 5 e 7. Nota 11 - Cobertura de
que determina a base de apresentação e divulgação das Demonstrações de 25% na transação do Atleta Profissional, RENIVALDO PEREIRA DE Seguros: A Sociedade não possui qualquer cobertura para seus Ativos.
Contábeis. Essas Demonstrações estão sendo apresentadas de forma JESUS “PENA”. O recebimento desse crédito está vinculado à liquidação Diretoria
comparativa às Demonstrações Contábeis do exercício findo em 31 da obrigação da Controladora SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS com
MUSTAFÁ CONTURSI GOFFAR MAJZOUB - Diretor Presidente
de dezembro de 2005. A Sociedade não elabora as Demonstrações a ETTI JUNDIAÍ FUTEBOL LTDA., por isso, não foi constituída qualquer
Contábeis pela correção monetária integral a partir de 31 de dezembro provisão para perdas com esse título. Nota 6 - Obrigações Fiscais e EDWARD ROY RODRIGUES TERRELL
de 1995, não estando obrigada a tal pela legislação vigente. A Resolução Tributárias: São compostas de obrigações junto aos órgãos públicos, Técnico em Contabilidade - CRC 1 SP 104.887/O-0
Parecer dos Auditores Independentes
Aos Administradores e Acionistas do PALMEIRAS FUTEBOL S/A. registros que suportam os valores e as informações divulgadas; e (c) a Demonstrações do Valor Adicionado referentes aos exercícios findos em 31
1 - Examinamos os Balanços Patrimoniais do PALMEIRAS FUTEBOL avaliação das práticas e das estimativas contábeis mais representativas de dezembro de 2006 e de 2005, as quais estão sendo apresentadas com o
S/A., levantados em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e as respectivas adotadas pela Administração da entidade, bem como da apresentação das propósito de permitir análises adicionais, não sendo requeridas como parte
Demonstrações do Resultado, das Mutações do Patrimônio Líquido e Demonstrações Contábeis tomadas em conjunto. 3 - Em nossa opinião, das Demonstrações Contábeis básicas. Essas Demonstrações foram por
das Origens e Aplicações de Recursos correspondentes aos exercícios as Demonstrações Contábeis relativas aos exercícios findos em 31 de nós examinadas de acordo com os procedimentos de Auditoria mencionados
findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua dezembro de 2006 e de 2005, lidas em conjunto com as Notas Explicativas no parágrafo 2 e, em nossa opinião, estão adequadamente apresentados
Administração. Nossa responsabilidade é a de emitir uma opinião sobre que as acompanham, representam, adequadamente, em todos os aspectos em todos os aspectos relevantes, em relação às Demonstrações Contábeis
essas Demonstrações Contábeis. 2 - Nossos exames foram conduzidos de relevantes, a posição patrimonial e financeira do PALMEIRAS FUTEBOL tomadas em conjunto.
acordo com as normas de Auditoria aplicáveis no Brasil, compreendendo: S/A., em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e o resultado de suas operações, São Paulo , 17 de janeiro de 2007.
(a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos saldos, as mutações de seu patrimônio líquido e as origens e aplicações de seus JOSÉ ROJO ALONSO - Contador CRC 1SP032722/O-0
o volume de transações e o sistema contábil e de controles internos da recursos referentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as ALONSO, BARRETTO & CIA.
entidade; (b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos práticas contábeis adotadas no Brasil. 4 - Adicionalmente, examinamos as AUDITORES INDEPENDENTES - CRC 2SP013232/O-3
nhpub.001 - 3 x 25
Associação das Testemunhas Cristãs de Jeová
CNPJ 50.780.717/0001-71
BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (em milhares de reais) DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT / DÉFICIT DO EXERCÍCIO
ATIVO 31.12.05 31.12.06 PASSIVO 31.12.05 31.12.06 (em milhares de reais)
Circulante 36.396 31.967 Circulante 1.459 3.336 31.12.05 31.12.06
Disponibilidades 12 8 Fornecedores 261 2.105 Donativos diversos 4.220 3.064
Aplicações financeiras 36.090 31.749 Obrigações fiscais a pagar / outras 199 243 Receitas financeiras 6.809 4.791
Adiantamentos para despesas 14 17 Ajuda para despesas pessoais 999 988 Variações monetárias ativas 2.158 1.764
Impostos a recuperar 16 18 Exigível a longo prazo 1.542 1.908 Receitas não operacionais/ outras 1 2
Estoques 264 175 Donativos especiais 1.542 1.908 Total das receitas 13.188 9.621
Realizável a longo prazo 19.383 21.147 Patrimônio social 53.217 49.191 Compras de materiais para doação 11.032 9.341
Depósitos judiciais 19.383 21.147 Patrimônio social 56.516 53.217 Membros da ordem 3.586 3.747
Permanente 439 1.321 Superávit / déficit do exercício (3.299) (4.026) Gastos com doações 1.256 -
Investimentos - 1.308 Total do passivo 56.218 54.435 Edificações/ administrativas/ financeiras 613 559
Imobilizado 455 35 Amaro José dos Santos José Antônio Cozzi Total das despesas 16.487 13.647
(-) Depreciações acumuladas (16) (22) Diretor Presidente TC CRC 1SP110.914/0-5 Déficit do exercício (3.299) (4.026)
Total do ativo 56.218 54.435 no Brasil, que requerem que esses sejam realizados com o objetivo ções contábeis tomadas em conjunto. (3) Em nossa opinião, as de-
Parecer do Auditor Independente de comprovar a adequada apresentação das demonstrações contábeis monstrações contábeis referidas no parágrafo primeiro, apresentam
Aos Administradores e Membros da ASSOCIAÇÃO DAS TESTEMUNHAS em todos os seus aspectos relevantes. Portanto, nossos exames com- adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial
CRISTÃS DE JEOVÁ (1) Examinamos as demonstrações contábeis da preenderam entre outros procedimentos: (a) o planejamento dos traba- e financeira da Associação das Testemunhas Cristãs de Jeová, em 31
Associação das Testemunhas Cristãs de Jeová, levantadas em 31 de lhos, considerando a relevância dos saldos, o volume das transações e
dezembro de 2005 e de 2006, elaboradas sob a responsabilidade da sua os sistemas contábil e de controles internos da entidade, (b) a constata- de dezembro de 2005 e de 2006, os resultados das suas operações,
Administração, o Balanço Patrimonial, as correspondentes demonstrações ção, com base em testes, das evidências e dos registros que suportam os referentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as
do déficit do exercício, findos naquelas datas. Nossa responsabilidade é a valores e as informações contábeis divulgados e (c) a avaliação das práticas contábeis adotadas no Brasil. São Paulo-SP, 23 de fevereiro de
de emitir parecer sobre essas demonstrações contábeis. (2) Nossos exa- práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela 2007, Didmar Duwe - Auditor Independente CRC/PR 017.898/0-9.
mes foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis Administração da entidade, bem como da apresentação das demonstra-