Você está na página 1de 29

Mecânica dos Sólidos

para
Engenharia
1/2019
Profa. Suzana Moreira Avila, Dsc
Introdução
• Mecânica dos Sólidos: ramo da Mecânica
Aplicada que estuda o comportamento dos
sólidos quando sujeitos a diferentes tipos de
carregamento.
• Outros nomes: Resistência dos Materiais,
Mecânica dos Corpos Deformavéis, Mecânica
dos Materiais
Objetivos
• Estudar o comportamento de sólidos
deformáveis constituídos por elementos de
barras quando submetidos a distintas ações
externas de origem termo-mecânica.
• Introduzir vários conceitos necessários ao
bom entendimento do comportamento de
distintos elementos estruturais quanto à
resistência às solicitações e à deformabilidade.
Etapas da Análise Estrutural
• 1. Relacionar o carregamento com as reações
de apoio, levando em conta os vínculos, a
geometria e as dimensões da estrutura.
• 2. Relacionar os esforços internos com o
carregamento e as reações de apoio, levando
em conta a geometria e as dimensões da
estrutura.
Etapas da Análise Estrutural
• 3. Relacionar os esforços internos com as
tensões, deformações e deslocamentos que
provocam, levando em conta as propriedades
geométricas das seções transversais e as
propriedades dos materiais constituintes da
estrutura.
• Tipos de tensão;
• Tipos de deformação;
• Tipos de deslocamento;
• Propriedades mecânicas dos materiais.
Elasticidade linear e Lei de Hooke. Coeficiente
de Poisson;
• Propriedades geométricas das seções
transversais;
• Análise das tensões e deformações em um
ponto.
Etapas da Análise Estrutural
• 4. Relacionar a capacidade de carga da
estrutura com as propriedades limites dos
materiais constituintes ou outras condições
limites, levando em conta esforços internos e
os efeitos que provocam, a geometria da
estrutura e as propriedades geométricas de
suas seções transversais.
História
• Origem: Século XVII
• Leonardo da Vinci (1452-1519) e Galileu
Galilei (1564-1642) realizaram experiências
afim de determinar a resistência de fios,
barras e vigas. Porém não chegaram a
desenvolver teorias adequadas para explicar
os resultados alcançados.
História
• Leonhard Euler(1707-1783) desenvolveu a teoria
matemática de colunas e calculou a carga crítica
de uma coluna em 1744.(Seus resultados
permaneceram inúteis por mais de 100 anos,
porém são a base da teoria das colunas:
flambagem)
• Saint-Venant, Poisson, Lamé e Navier –Séc. XVIII
• Problemas complexos ⇒Matemática avançada
⇒Computador ⇒
• Teoria da Elasticidade e Teoria da Plasticidade.
Objetivos da análise em resumo
• Determinação de reações de apoio, esforços
internos, tensões, deformações específicas,
deslocamentos relativos entre pontos da
estrutura, dimensões mínimas necessárias,
capacidade de carga, coeficiente de segurança
existente, propriedades mecânicas requeridas
dos materiais constituintes, critérios de
dimensionamento.
Conceito de Tensão
• Força x Tensão
• Imagine uma barra de treliça submetida a um
esforço normal de tração ou compressão
Conceito de Tensão
• Na verdade o esforço interno realmente
representa a resultante das forças
elementares que se encontram distribuídas
em toda a área da seção transversal

• A intensidade destas forças distribuídas é igual


à força por unidade de área F/A na seção
transversal
Conceito de Tensão
• A força por unidade de área ou a intensidade
das forças distribuídas numa certa seção
transversal é chamada tensão atuante nessa
seção.
𝐹
𝜎=
𝐴
Conceito de Tensão
• Por convenção a tensão de tração (barras
tracionadas) será usado o sinal positivo. O
sinal negativo indicará tensão de compressão
(barras comprimidas).
• UNIDADES: No Sistema Internacional, a tensão
é expressa em N/m2, unidade que é
denominada Pascal (Pa).
Tensões Normais
• As tensões normais são geradas pela ação de
forças axiais, isto é, forças que tem a direção
do eixo da barra.
• A tensão em uma barra sob a ação de uma
força axial é dada por
𝐹
𝜎=
𝐴
Tensões Normais
• Esta expressão é obtida considerando a
intensidade P da resultante das forças internas
que atuam na seção transversal.
• Essa relação, no entanto representa o valor
médio das tensões na seção transversal, e não
o valor específico da tensão em um
determinado ponto da seção transversal.
Tensões Normais
• Tensão em um dado ponto da seção
transversal:
Δ𝐹
𝜎 = lim
Δ𝐴→0 Δ𝐴

De modo geral o valor obtido é


diferente do valor da tensão média!
Tensões Normais
• Essa variação é pequena nas seções distantes
do ponto de aplicação das forças, porém é
apreciável nas imediações deste ponto.
Tensões Normais
• A intensidade da resultante das forças distribuídas é
න 𝑑𝐹 = න 𝜎𝑑𝐴

As condições de equilíbrio em cada uma das seções exige


que

𝑃 = න 𝑑𝐹 = න 𝜎𝑑𝐴
𝐴
É a única informação que a estática fornece sobre a
distribuição de tensões. A distribuição real de tensões é
estaticamente indeterminada.
Tensões Normais
• Na prática assume-se que a distribuição de
tensões é uniforme em uma barra carregada
axialmente, com exceção das seções nas
vizinhanças dos pontos de aplicação da carga.
• Resultante das forças internas
está aplicada no centróide da
seção transversal!
Tensões de Cisalhamento
• Quando as forças são aplicadas
transversalmente ao eixo da barra, o esforço
interno correspondente é o chamado esforço
cortante.
Tensões de Cisalhamento
• A tensão gerada por este tipo de esforço é
conhecida como Tensão de Cisalhamento.

• A tensão média de cisalhamento na seção é


dada por
𝑃
𝜏𝑚𝑒𝑑 =
𝐴
Tensões de Cisalhamento
• No caso das tensões de cisalhamento, a
distribuição de tensões não pode ser
assumida como uniforme. O valor da tensão
de cisalhamento varia da superfície para o
interior da peça e pode atingir valores bem
superiores ao do seu valor médio!
Tensões de Cisalhamento
• A tensão de cisalhamento ocorre comumente
em parafusos, rebites e pinos que ligam as
diversas partes das máquinas e estruturas.
Tensões de Esmagamento
• Os parafusos, pinos e rebites provocam
tensões de esmagamento nas barras que
estão ligando ao longo da superfície de
contato.

𝑃
• 𝜎𝐸 =
𝑡𝑑
Exercícios
• Duas barras cilíndricas são soldadas no ponto
B, como mostra a Figura. Determine a tensão
normal no ponto médio de cada barra:
Exercícios
• A barra BD é de aço e tem secão uniforme de
12 x 40 mm. Cada pino tem 10 mm de
diâmetro. Determinar a máxima tensão
normal média na barra, nos casos:
α = 0o e α = 90o
Exercícios
• As peças de madeira A e B são ligadas por cobre juntas de
madeira que são coladas nas superfícies de contato com as
peças. Deixa-se uma folga de 8 mm entre as extremidades das
peças A e B. Determinar o valor do comprimento L para que a
tensão média de cisalhamento na superfície colada seja de
800 kPa
Lista de Exercícios
• Livro: Resistência do Materiais, Beer F.P. &
Johnston E.R., 3a Ed.
• 1.3; 1.6; 1.13; 1.19; 1.27