Você está na página 1de 2

A INDEPENDÊNCIA DA ARGENTINA

AUTOR: Paulo Roberto Giesteira

A América espanhola sobre aquilo a que ela predomina,


As províncias Unidas do Rio da Prata pelos seus combates as vacinas,
Procedidas nas guerras de independências hispano-americano sobre um mapa como
tina,
Por vários países a formação da América do sul estampados as suas cortinas.

Do Vice-Reino do Rio da Prata Antecedido da república da argentina,


Dos patriotas ou realistas supostamente a monarquista,
A defender as determinações de sua pátria livre das estrangeiras conquistas,
Erguendo uma nação daquilo que de batalhas virou ruínas.

Uma parte dos territórios manteve as lutas patrióticas como proteínas.


No Vice-Reino do Rio da Prata produziu muitas glórias heroínas,
Das guerras sobre a terra ou mar descontentadas as propinas,
De um novo país independente de nome de uma inocente menina.

Fora das províncias unidas alardeadas as latrinas,


As dimensões das iluminações das chamas das lamparinas,
Províncias Unidas da Prata ou Vice-reino da Prata como uma esquina,
Manuel Belgrado, José de San Martin, Bernardo O’Higgins as suas sinas.

Francisco Javier de Elio e Bernardo de Velasco as estradas peregrinas,


Das fardas as malhas das patentes mais do que finas,
Dos lisos assoalhos dos assentos a gomalina,
Substâncias das armas que foram usadas aos brilhos das parafinas.

Dos quinze anos dessa guerra houve triunfo de vitória ao resplendor da brilhantina,
Tendo início da unificação pra república em 1810 a serpentinas,
E em 1816 do projeto de independência da Argentina,
Sobre uma declaração do deputado Jujenho Teodoro Sánches de Bustamante numa
ocasião repentina.

No congresso de Tucumán procedeu as sessões possíveis a vaselina,


Representante de Buenos Aires Juan José Paso proclamou a emancipação sob suas
propositais quinas,
Livre dos comandos espanhóis as ordens territoriais sovinas,
Em nove de julho de 1816 fora declarada independência isenta da Espanha a arma como
carabina.

A formação de um país livre dos comandos externos a libertina,


Sob a constituição de 1826 foi proclamado enfim a nação da república da Argentina.