Você está na página 1de 19

1

SAUDAÇÕES, NADA RESISTE A UM BOM PAPIRO!


Este é o nosso simulado FOCO CONSULPLAN, e envolve os conteúdos de Contabilidade
Geral, Contabilidade Gerencial, Contabilidade de Custos, Auditoria, Perícia e Contabilidade Pública.
Você só deve iniciar este simulado se tiver a certeza de que terá tempo suficiente para responder todas
as questões, com intervalos de poucos minutos para tomar água e ir ao banheiro. Em hipótese alguma
você deve fazer algumas questões e continuar no outro dia ou “mais tarde”. Você tem o tempo máximo
de 3 horas para realizar o simulado e preencher o cartão resposta e somente após responder todas as
questões está autorizado a consultar o gabarito.

VOCÊ CONHECE O ESTILO DE PROVA


Um dos principais motivos de realizar os SIMULADOS é para conhecer o estilo de prova. Agora,
já sabemos que a banca da próxima edição do exame é a CONSULPLAN, porém, o simulado também
envolverá questões da banca FCC. Dessa maneira você se prepara com muito mais foco e de acordo
com o que é previsto e cobrado.

COM O SIMULADO VOCÊ NÃO É PEGO DE SURPRESA


Por meio da resolução dos simulados você consegue ver o que pode ser cobrado nas
próximas provas e ainda se prepara para o que pode vir. Dessa maneira você não é pego de surpresa
durante o certame na hora de responder as questões. Acostumar-se com o estilo de prova e de
questões cobradas deixa os seus olhos e mentes mais atentos às “pegadinhas” que podem até
comprometer a sua nota no Exame CFC.

VOCÊ SE SENTE MAIS SEGURO E PREPARADO!


Como você não é pego de surpresa no Exame por já conhecer o estilo de prova, você se sente
ainda mais seguro e preparado para responder as questões. Isso significa que você estará mais atento,
concentrado e relaxado para fazer a prova com tranquilidade. Afinal, a ansiedade pode atrapalhar e
muito o seu desempenho durante a prova.

VOCÊ REALIZA UM ESTUDO AINDA MAIS DIRECIONADO


Realizar os simulados ajuda a absorver ainda melhor as aulas que você participou. Isso por
que você aprende a estudar com mais direcionamento de acordo com o que tem sido cobrado nas
provas do Exame CFC ou Concurso que você deseja prestar. Além disso, fazer os simulados permite
que você repense o conteúdo aprendido, melhorando ainda mais a fixação do conteúdo que foi visto
por você.
2

(1º) CONSULPLAN - Técnico de Gestão (CBTU)/Contabilidade/2014

Usuários da contabilidade são pessoas que utilizam a Contabilidade, que se interessam pela situação
da empresa e buscam na Contabilidade suas respostas. NÃO corresponde a um usuário da
Contabilidade:

a) Investidores.
b) Comunidades.
c) Fornecedores.
d) Administradores.

(2º) CONSULPLAN - Técnico de Gestão (CBTU)/Contabilidade/2014

O Princípio Contábil que se refere ao processo de mensuração e apresentação dos componentes


patrimoniais para produzir informações íntegras e tempestivas é o Princípio da:

a) Prudência.
b) Competência.
c) Continuidade.
d) Oportunidade.

(3º) CONSULPLAN - Contador (Ibiraçu)/2015

Uma provisão deve ser reconhecida quando:

I. A entidade tem uma obrigação presente (legal ou não formalizada) como resultado de evento
passado.

II. Seja provável que será necessária uma saída de recursos que incorporam benefícios econômicos
para liquidar a obrigação.

III. Possa ser feita uma estimativa confiável do valor da obrigação.

Estão corretas as afirmativas:

a) I, II e III.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.

(4º) CONSULPLAN - Contador (Ibiraçu)/2015

Na elaboração do balanço patrimonial, entre outros, tem-se o ativo imobilizado que é formado pelo
conjunto de bens necessários à manutenção das atividades da empresa, caracterizados por
apresentar-se na forma tangível.

Assinale a alternativa que apresenta apenas contas do ativo imobilizado.

a) Imóveis, máquinas, terrenos e ferramentas.


b) Imóveis, direitos autorais, estoques e veículos.
c) Imóveis, veículos, aeronaves, terrenos e marcas e patentes.
d) Imóveis, veículos, aeronaves, terrenos e estoque de mercadorias.
3

(5º) CONSULPLAN - Contador (Ibiraçu)/2015

O ativo deve ser classificado como circulante quando satisfizer qualquer dos seguintes critérios:

I. Espera-se que seja realizado, ou pretende-se que seja vendido, ou consumido no decurso normal
do ciclo operacional da entidade.

II. Está mantido essencialmente com o propósito de ser utilizado, como bem da empresa por período
indeterminado.

III. Espera-se que seja realizado até 13 meses após a data do balanço.

IV. É caixa ou equivalente de caixa.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II.
b) I e IV.
c) III e IV.
d) I, III e IV.

(6º) CONSULPLAN - Agente de Fiscalização de Rendas e Tributos (Ibiraçu)/2015

O passivo deve ser classificado como circulante quando satisfizer qualquer dos seguintes critérios:

I. Espera-se que seja liquidado durante o ciclo operacional normal da entidade.

II. Deve ser liquidado no período de até 12 meses após a data do balanço.

III. A entidade tem direito incondicional de diferir a liquidação do passivo durante pelo menos 12 meses
após a data do balanço.

Estão corretos os critérios:

a) I, II e III.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.

(7º) CONSULPLAN - Fiscal de Tributos (Venda NI)/2016

Sobre regimes contábeis, é INCORRETO afirmar que:

a) Sob o regime de caixa, os recebimentos e os pagamentos são reconhecidos unicamente quando se


recebe ou se paga mediante dinheiro ou equivalente.
b) Para todos os efeitos, as Normas Brasileiras de Contabilidade elegem o regime de competência
como único parâmetro válido, portanto, de utilização compulsória no meio empresarial privado.
c) De acordo com o Regime de Competência, os efeitos financeiros das transações e eventos são
reconhecidos nos períodos nos quais ocorrem, independentemente de terem sido recebidos ou pagos.
d) As demonstrações financeiras preparadas sob o Regime de Caixa informam aos usuários não
somente a respeito das transações passadas, que envolvem pagamentos e recebimentos de dinheiro,
mas, também, das obrigações a serem pagas no futuro e dos recursos que representam dinheiro a ser
recebido no futuro.

(8º) CONSULPLAN - Contador (Ibiraçu)/2015


4

“Uma máquina, adquirida pela empresa Beta, veio com um sistema operacional (software) instalado
sem o qual ela não funciona.”

No balanço, onde deve ser classificado o referido software?

a) Ativo intangível.
b) Ativo circulante.
c) Ativo imobilizado.
d) Ativo realizável a longo prazo.

(9º) CONSULPLAN - Contador (Venda NI)/2016

Considere que na DRE da Serviços S/A são encontrados os seguintes registros relativos ao último
exercício:

Receita da Prestação de Serviços: $ 1.240.000,00


Receitas de Aluguéis: $ 20.000,00
Receitas Financeiras: $ 3.000,00
Custos dos Serviços Prestados: $ 800.000,00
Despesas Administrativas: $ 11.000,00
Despesas Bancárias: $ 1.200,00
Comissões: $ 12.000,00

Qual foi o valor do Resultado Operacional (Lucro Bruto)?

a) $ 352.000,00.
b) $ 364.000,00.
c) $ 428.000,00.
d) $ 440.000,00.

(10º) CONSULPLAN - Contador (Venda NI)/2016

A Demonstração dos Fluxos de Caixa é importante demonstração contábil para a verificação da


situação de liquidez das entidades. Na DFC de uma grande empresa comercial verificou-se os
seguintes dados:

Item 31/12/20X4 31/12/20X5


Caixa $ 35.200,00 $ 31.400,00
Bancos $ 90.500,00 $ 102.100,00
Aplicações de Curto Prazo $ 21.000,00 $ 22.000,00
Duplicatas a Receber $ 4.000,00 $ 6.500,00
Total $ 150.700,00 $ 162.000,00

Diante desses números é correto afirmar que:

a) os índices de liquidez melhoraram.


b) houve aumento do lucro da empresa.
c) não houve alteração do ativo circulante.
d) a variação das disponibilidades foi positiva.

(11º) CONSULPLAN - Técnico Nível Superior I (Patos de Minas)/Contador/2015


5

Segundo o CPC 00, “as definições de receitas e despesas identificam suas características essenciais,
mas não são uma tentativa de especificar os critérios que precisam ser satisfeitos para que sejam
reconhecidas na demonstração do resultado”. Segundo a norma, a definição de receita é:

a) Um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que
fluam futuros benefícios econômicos para a entidade.
b) Aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da entrada de
recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam em diminuição do
patrimônio líquido, e que estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos instrumentos
patrimoniais.
c) Decréscimos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da saída de
recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam em decréscimo do patrimônio
líquido, e que não estejam relacionados com distribuições aos detentores dos instrumentos
patrimoniais.
d) Aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da entrada de
recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam em aumentos do patrimônio
líquido, e que não estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos instrumentos
patrimoniais.

(12º) CONSULPLAN - Contador (CM Manhuaçu)/2010

Uma determinada empresa, no encerramento do exercício de 2008, obteve as seguintes informações:

• Adiantamento a fornecedores R$ 1.000,00


• Adiantamento de clientes R$ 2.000,00
• Ativo imobilizado bruto R$ 40.000,00
• Capital social R$ 26.500,00
• Contas a pagar R$ 60.000,00
• Depreciação acumulada R$ 2.000,00
• Disponibilidades R$ 1.000,00
• Duplicatas a receber R$ 45.000,00
• Reserva legal R$ 1.000,00

Considerando somente essas informações, assinale a alternativa correta, correspondente ao valor do


Ativo:
a) R$87.000,00
b) R$66.500,00
c) R$69.500,00
d) R$85.000,00
e) R$89.000,00

(13º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017

A Empresa Você Ltda. atua no ramo de serviços e realizou o lançamento contábil do 1/12 referente ao
13º salário de seus empregados do mês de março de 2016. O lançamento contábil realizado para o
reconhecimento do fato ocasionou:

a) Diminuição no Ativo e aumento no Passivo. .


b) Aumento no Ativo e diminuição no Passivo.
c) Aumento na Despesa e aumento no Passivo
d) Aumento na Despesa e diminuição no Passivo.

(14º) CONSULPLAN - Contador (Londrina)/2011


O Balanço Patrimonial da Empresa Novos Talentos em 31/12/2010 era o seguinte:
6

Caixa..................................... R$ 200,00
Móveis e Utensílios.................. R$ 300,00
Veículos................................... R$ 30,00
Duplicatas a Receber................. R$ 70,00
Duplicatas a Pagar.................. R$ 170,00
Salários a Pagar....................... R$ 30,00

Assinale a situação líquida dessa empresa nesse momento:

a) Situação Líquida Superavitária.


b) Situação Líquida Ativa de R$600,00.
c) Situação Líquida Nula.
d) Situação Líquida Passiva.
e) Situação Líquida Inexistente.

(15º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio


Especializado/Contadoria/2017Sobre o Patrimônio Líquido das entidades, segundo a Lei nº 6.404/76
e alterações posteriores, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) A conta do capital social discriminará o montante subscrito e, por dedução, a parcela ainda não
realizada.

( ) Devem ser classificadas como reservas de lucros, entre outras, as contas que registrarem a
contribuição do subscritor de ações que ultrapassar o valor nominal e a parte do preço de emissão das
ações sem valor nominal que ultrapassar a importância destinada à formação do capital social,
inclusive nos casos de conversão em ações de debêntures ou partes beneficiárias.

( ) Também será ainda registrado como reserva de capital o resultado da correção monetária do capital
realizado, enquanto não capitalizado.

( ) Serão classificadas como reservas de lucros as contas constituídas pela apropriação de lucros da
companhia.

( ) As ações em tesouraria deverão ser destacadas no balanço como dedução da conta do patrimônio
líquido que registrar a origem dos recursos aplicados na sua aquisição.

A sequência está correta em

a) V, V, V, V, V.
b) V, F, V, V, V.
c) F, V, V, V, F.
d) V, F, V, F, V.

(16º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

Em 1º de dezembro de 2010, uma empresa apresentava os seguintes saldos em suas contas:


7

Estoque Inicial de Mercadorias R$ 14.000,00


Vendas Brutas R$ 300.000,00
Compras de Mercadorias R$ 200.000,00
Estoque Final de Mercadorias R$ 24.000,00
Descontos Financeiros Obtidos R$ 12.000,00
Descontos Financeiros Concedidos R$ 16.000,00
Abatimentos Concedidos R$ 18.000,00
Despesas Comerciais R$ 22.000,00
Devolução de Vendas R$ 10.000,00
Devolução de Compras R$ 8.000,00

Considerando apenas as informações anteriores e desconsiderando a incidência de impostos, qual é


o valor do lucro bruto desta empresa em 31 de dezembro de 2010?
a) R$ 108.000,00
b) R$ 90.000,00
c) R$ 86.000,00
d) R$ 68.000,00

(17º) CONSULPLAN - Contador (Uberlândia)/2012

A Demonstração dos Fluxos de Caixa registra as alterações ocorridas, durante o exercício, no saldo
de caixa e equivalentes de caixa. É possível relacionar, genericamente, os fluxos de caixa com as
partes que compõem o Balanço Patrimonial e a Demonstração do Resultado. O administrador da
empresa MMC apresentou ao contador algumas partes de suas demonstrações, conforme planilha a
seguir.

O contador, ao analisar as informações anteriores, concluiu que a entrada de caixa referente a


recebimento de clientes e o valor de saída efetivamente pago aos fornecedores foram,
respectivamente,

a) R$ 30.000,00 e R$ 9.000,00.
8

b) R$ 71.000,00 e R$ 35.000,00.
c) R$ 86.000,00 e R$ 40.000,00.
d) R$ 70.000,00 e R$ 69.000,00.
e) R$ 68.500,00 e R$ 48.000,00.

(18º) CONSULPLAN - Técnico Judiciário (TRE MG)/Administrativa/Contabilidade/2015

A Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) evidencia a variação do grupo disponível da sociedade
entre dois exercícios sociais consecutivos. O grupo disponível compreende a soma dos saldos das
contas Caixa, Bancos e Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata. É correto afirmar que os juros
pagos e recebidos e os dividendos e juros sobre o capital próprio das entidades recebidos são
comumente classificados como:

a) Equivalente de caixa.
b) Fluxos de caixa de investimento.
c) Fluxos de caixa de financiamento.
d) Fluxos de caixa operacionais em instituições financeiras. Todavia, não há consenso sobre a
classificação desses fluxos de caixa para outras entidades.

(19º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017

“O contador da empresa Mas Ltda. elaborou as demonstrações contábeis da empresa, com data de
31 de dezembro de 2016. Após o fechamento das demonstrações, ele percebeu que cometeu um erro
pela falta de reconhecimento de uma despesa que cumpria todos os critérios exigidos e deveria ter
sido reconhecida na demonstração do resultado deste exercício. O contador, refletindo sobre uma
solução, resolveu corrigir o erro publicando-o nas notas explicativas.” Neste caso o contador:

a) errou, ele deveria incluir um anexo com um material elucidativo corrigindo o erro.
b) acertou, pois divulgando nas notas explicativas as políticas contábeis utilizadas ele poderia corrigir
o erro.
c) acertou, se ele colocou nas notas explicativas o resultado que deveria acontecer se reconhecesse
a despesa.
d) errou, pois a falta de reconhecimento de tais itens não é corrigida pela divulgação das práticas
contábeis adotadas nem tampouco pelas notas explicativas ou material elucidativo.

(20º) CONSULPLAN - Analista de Tributos (Cascavel)/2014

As operações de cisão, fusão e incorporação são modalidades de reorganização de sociedades,


previstas em lei, que permitem às mesmas promover as reformulações que lhes forem adequadas. A
incorporação constitui-se na operação pela qual:

a) uma ou mais sociedades são absorvidas por outra, a qual a (s) sucede em todos os direitos e
obrigações.
b) a companhia transfere parcelas do seu patrimônio para uma ou mais sociedades, extinguindo-se a
companhia cindida.
c) se unem duas ou mais sociedades para formar uma sociedade nova, a qual a (s) sucederá em todos
os direitos e obrigações.
d) duas ou mais sociedades se unem para formar uma nova sociedade, a qual não será responsável
pelas obrigações deixadas pelas primeiras.
e) duas sociedades apenas são absorvidas por outra, a qual a (s) sucede apenas em todos os direitos,
mas as obrigações continuam sendo responsabilidade das primeiras.
9

(21º) CONSULPLAN - Analista de Tributos (Cascavel)/2014

Em relação à contabilidade gerencial, analise as afirmativas.

I. Direcionada para a administração da empresa, procura suprir-se de informações adequadas, de


maneira válida e efetiva no modelo decisório do administrador.

II. Utiliza, em suas aplicações, além do conhecimento contábil, o conhecimento de outras áreas, como,
por exemplo, administração da produção, estrutura organizacional e economia.

III. Os princípios contábeis são obrigatórios e a contabilidade gerencial, assim como qualquer outro
ramo da ciência contábil, está sujeita a seus preceitos.

IV. O objetivo dos relatórios emitidos pela contabilidade gerencial é apenas facilitar a análise financeira
dos usuários externos.

Estão corretas as afirmativas

a) I, II, III e IV.


b) I e II, apenas.
c) II e III, apenas.
d) III e IV, apenas.
e) I, II e III, apenas.

(22º) CONSULPLAN - Contador (Uberlândia)/2012

O princípio contábil do custo como base de valor é fundamental para o entendimento do conceito de
valor em contabilidade. O ajuste do custo de aquisição de um ativo para um valor diferente é necessário
quando o seu valor contábil supera o seu valor recuperável. Dada a extrema importância desse
princípio, a contabilidade desenvolveu e formalizou nos últimos anos, em âmbito internacional, o
conceito de impairment. Um equipamento de produção contínua, que gera fluxo de caixa dentro de
uma linha de produção de produtos claramente identificáveis, tem o seguinte valor ao final de um
exercício:

Valor de aquisição = R$ 2.000,00


(-) Depreciação Acumulada = (R$ 800,00)
Valor contábil líquido = R$ 1.200,00

Há evidências de que o valor contábil está superior ao valor de mercado ou valor em uso com as
seguintes mensurações:

Valor líquido de venda = R$ 950,00


Valor em uso = R$ 800,00

Neste caso, o impairment será de:

a) R$150,00.
b) R$950,00.
c) R$550,00.
d) R$250,00.
e) R$1.050,00.

(23º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017


10

“Uma empresa industrial utiliza-se do custeio por absorção para realizar toda a sua apuração de
custos.” Considerando um fator importante, a classificação dos custos em diretos e indiretos se dá em
relação:

a) à atividade.
b) aos produtos.
c) aos departamentos.
d) à quantidade produzida.

(24º) CONSULPLAN - Analista de Gestão (CBTU)/Economista/2014

Determinada empresa inicia estudos para levantar o valor dos seus custos de produção para tomada
de decisões empresariais visando à análise de sua lucratividade. Efetivando os levantamentos nos
setores responsáveis pela apuração dos custos e preço de venda no setor comercial da empresa,
pode-se constar que o custo fixo mensal é da ordem de R$ 15.000,00, e que o custo variável por
unidade produzida iguala-se a R$ 5,00. Considerando que esta empresa possui estoques nulos,
determine o valor do custo médio total dessa empresa quando são produzidos 1.500 unidades ao mês.

a) 10 unidades monetárias.
b) 12 unidades monetárias.
c) 13 unidades monetárias.
d) 15 unidades monetárias.

(25º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017

Uma empresa industrial apresentou os seguintes valores de contas:

A sequência correta de valores de custos e despesas são, respectivamente:

a) R$ 29.500,00 e R$ 23.000,00.
b) R$ 29.500,00 e R$ 73.000,00.
c) R$ 1.229.500,00 e R$ 23.000,00.
d) R$ 1.229.500,00 e R$ 73.000,00.

(26º)CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Administrativa/"Sem


Especialidade"/2017
11

“Com o advento da nova forma de se usar Contabilidade de Custos, ocorreu seu maior aproveitamento
em outros campos que não o industrial. No caso de instituição não tipicamente daquela natureza, tais
como financeiras e prestadores de serviço, onde seu uso para efeito de elaboração das demonstrações
contábeis era quase irrelevante (pela ausência de estoques), passou-se a explorar seu potencial para
o controle e até para a tomada de decisões.”

(MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas.)

A respeito da estrutura e análise de custos, sistemas de custeio, métodos de rateio, utilização de custos
para tomadas de decisões, margem de contribuição e ponto de equilíbrio, assinale a afirmativa
INCORRETA.

a) O sucesso de um sistema de custos está, principalmente, nas informações e depende do pessoal


que o alimenta e o faz funcionar, pois se trata de um conduto que recolhe dados em diversos pontos,
processa-os e emite, com base neles, relatórios.
b) A análise de custos como instrumento auxiliar à tomada de decisão consiste, também, na
alimentação de informações sobre valores relevantes que dizem respeito às consequências de curto
e longo prazos sobre medidas de corte de produtos/serviços, fixação de preços para aquisição e
opções de aquisição de bens/serviços.
c) Apesar da impossibilidade, inúmeras empresas prestadoras de serviços, na atualidade, utilizam
princípios e técnicas da Contabilidade de Custos de maneira não apropriada em função da inexistência
de quaisquer similaridades entre estas e as empresas industriais, principalmente nas entidades em
que se busca trabalhar por projeto: empresas de engenharia, escritórios de auditoria, de planejamento
e órgãos públicos.
d) Normalmente, o problema mais grave na implantação de qualquer sistema e na análise de custos,
reside na qualidade do pessoal envolvido nas fases iniciais do processo. Os primeiros informes nascem
de diversos apontamentos efetuados por inúmeros funcionários/servidores que não têm uma visão
sistêmica da instituição e desconhecem a importância de um Sistema de Custos, o que se traduz no
principal fator de insucesso.

(27º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

Em 1º de janeiro de 2010, uma empresa tinha em seu estoque 12 unidades da mercadoria “W”. Esta
quantidade era avaliada em R$ 360,00. Durante todo o mês de janeiro de 2010, esta empresa realizou
as seguintes operações:

1. Venda de 10 unidades de “W” pelo total de R$ 400,00.

2. Compra de 8 unidades de “W” por R$ 256,00.

3. Venda de 5 unidades de “W” pelo valor unitário de R$ 45,00.

4. Compra de 10 unidades de “W” por R$ 45,00 cada.

Em 31 de janeiro de 2010, o valor do Custo das Mercadorias Vendidas de acordo com o método PEPS
é de:

a) R$ 456,00.
b) R$ 458,00.
c) R$ 460,00.
d) R$ 625,00.
12

(28º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

Um banco deseja analisar a capacidade de pagamento de uma empresa que pretende contrair um
empréstimo. O grupo mais recomendado para este estudo são os indicadores de

a) liquidez.
b) prazos médios.
c) lucratividade.
d) rentabilidade.

(29º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

A empresa X teve uma diminuição em seu indicador de liquidez seca durante o mês de dezembro de
2011. Um dos motivos que pode ter causado esta redução foi a:

a) integralização de capital social pelos sócios da empresa em dinheiro.


b) aquisição de estoques para pagamento em fevereiro de 2012.
c) obtenção de financiamento para a compra de equipamento.
d) captação de empréstimo bancário de longo prazo.

(30º) CONSULPLAN - Contador (CM Manhuaçu)/2010

Em relação aos conceitos sobre estrutura e análise das demonstrações contábeis, relacione as colunas
abaixo:

1. Balanço Financeiro.
2. Balanço Orçamentário.
3. Balanço Patrimonial.
4. Demonstração das Variações Patrimoniais.

( ) Evidenciará as alterações verificadas no patrimônio, resultantes ou independentes da execução


orçamentária e indicará o resultado patrimonial do exercício.

( ) Demonstrará receita e despesa orçamentárias, bem como os recebimentos e os pagamentos de


natureza extraorçamentária, conjugados com os saldos em espécie provenientes do exercício anterior
e os que se transferem para o exercício seguinte.

( ) Demonstrará o Ativo Financeiro, o Ativo Permanente, o Passivo Financeiro, o Passivo Permanente,


o Saldo Patrimonial e as Contas de Compensação.

( ) Demonstrará receitas e despesas previstas em confronto com as realizadas.

A sequência está correta em:


a) 1, 2, 3, 4
b) 2, 1, 3, 4
c) 4, 2, 1, 3
d) 4, 1, 3, 2
e) 3, 1, 2, 4

(31º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

O capital social pode ser integralizado em moeda corrente ou bens e direitos mensuráveis
monetariamente. Em relação aos índices econômicos financeiros, é correto afirmar que a
13

integralização de capital social com produtos e mercadorias de estoques traz um aumento no indicador
de:

a) Rentabilidade do Ativo.
b) Endividamento Geral.
c) Liquidez Geral.
d) Imobilização do Patrimônio Líquido.

(32º) CONSULPLAN - Auditor de Controle Interno (CM Nova Friburgo)/2017

O auditor é o responsável pela utilização e execução dos diversos instrumentos do trabalho de


auditoria, seja ela externa ou interna. Assim, de acordo com as Normas Técnicas de Auditoria editadas
pelo Conselho Federal de Contabilidade, são objetivos do auditor na consecução do seu trabalho,
EXCETO:

a) Comunicar-se com os gestores sobre os resultados do trabalho.


b) Apresentar relatório com os apontamentos sobre as demonstrações contábeis analisadas.
c) Obter segurança de que as demonstrações contábeis estão livres de distorções relevantes.
d) Punir os responsáveis por fraudes e falhas que comprometam o funcionamento da entidade.

(33º) CONSULPLAN - Auditor de Controle Interno (CM Nova Friburgo)/2017

“Um auditor independente foi contratado para realizar auditoria externa numa empresa em que,
posteriormente, ele verificou possuir parente em primeiro grau na sua direção.” Diante dessa
constatação, o auditor deve:

a) Declinar do trabalho.
b) Destacar o fato no seu relatório.
c) Comunicar aos acionistas da entidade.
d) Prosseguir sem maiores preocupações.

(34º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017

Na NBC TA 200 encontramos a definição de “risco de distorção relevante”. Segundo a norma, “é o


risco de que as demonstrações contábeis contenham distorção relevante antes da auditoria. Consiste
em dois componentes: risco inerente e risco de controle”. Assinale a alternativa que apresenta a
definição correta de risco de controle, de acordo com a NBC TA 200.

a) É a suscetibilidade de uma afirmação a respeito de uma transação, saldo contábil ou divulgação, a


uma distorção que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções, antes
da consideração de quaisquer controles relacionados.
b) É a suscetibilidade de uma afirmação a respeito de uma transação, saldo contábil ou divulgação, a
uma distorção que possa ser irrelevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções, que
seja prevenida, detectada e corrigida tempestivamente pelo controle interno da entidade.
c) É o risco de que uma distorção que possa ocorrer em uma afirmação sobre uma classe de transação,
saldo contábil ou divulgação e que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras
distorções, não seja prevenida, detectada e corrigida tempestivamente pelo controle interno da
entidade.
d) É o risco de que uma distorção que possa ocorrer em uma afirmação sobre uma classe de transação,
saldo contábil ou divulgação e que possa ser irrelevante, individualmente ou em conjunto com outras
distorções, que seja prevenida, detectada e corrigida tempestivamente pelo controle interno da
entidade.
14

(35º) CONSULPLAN - Auditor de Controle Interno (CM Nova Friburgo)/2017

Acerca dos princípios de controle e auditoria, analise as afirmativas a seguir, marque V para as
verdadeiras e F para as falsas.

( ) Controle interno e externo e auditoria interna e externa se assemelham, pois possuem atividades e
propósitos idênticos.

( ) O controle externo do Executivo é exercido exclusivamente pelo Tribunal de Contas.

( ) Os órgãos da administração direta devem manter sistema próprio de controles internos.

( ) Ao Poder Legislativo é facultado manter ou não sistemas de controle interno.

A sequência está correta em

a) V, V, F, V.
b) F, V, V, F.
c) V, F, F, V.
d) F, F, V, F.

(36º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TSE)/Administrativa/Contabilidade/2012

Segundo a NBC T 12, “a Auditoria Interna deve assessorar a administração da entidade no trabalho
de prevenção de fraudes e erros, obrigando-se a informá-la, sempre por escrito, de maneira reservada,
sobre quaisquer indícios ou confirmações de irregularidades detectadas no decorrer de seu trabalho”.
Em relação à fraude e erro, assinale a alternativa correta.

a) “Fraude” e “erro” correspondem ao ato intencional de omissão de transações e operações.


b) “Erro” refere-se ao ato intencional de omissão de transações e operações.
c) O erro caracteriza-se por falta de atenção e desconhecimento de fatos.
d) A fraude caracteriza-se por má interpretação de fatos e omissões não intencionais.

(37º) CONSULPLAN - Auditor de Controle Interno (Ibiraçu)/2015

Considerando o Código de Ética e as Normas de Auditoria, assinale a afirmativa INCORRETA.

a) Os auditores são obrigados a cumprir normas superiores de conduta, como, por exemplo, honradez
e imparcialidade.
b) Para preservar a confiança da sociedade, a conduta dos auditores deve ser irrepreensível e deve
estar, sobretudo, acima de qualquer suspeita.
c) O Código de Ética aplicado aos trabalhados de auditoria contém os valores e os princípios que
orientam o trabalho diário dos auditores. Um dos princípios estabelecidos no Código de Ética é a
obrigação do auditor em aplicar normas de auditoria comumente aceitas.
d) A confiança e o respeito públicos que suscitam um auditor são consequências únicas e
exclusivamente de sua competência pessoal. Portanto, não interessa ao auditor e nem ao público em
geral que ocorra relacionamentos profissionais estreitos entre auditores públicos dos diferentes entes
da Federação.

(38º) CONSULPLAN – Titular de Serviços de Notas e de Registros/ TJ-MG / 2016


15

Sabidamente, a prova pericial consiste em exame, vistoria ou avaliação. A esse respeito, é correto
afirmar:

a) No corpo do laudo pericial, o perito deverá apresentar sua fundamentação em linguagem simples e
com coerência lógica, indicando como alcançou suas conclusões, sendo-lhe vedado ultrapassar os
limites de sua designação, bem como emitir opiniões pessoais que excedam o exame técnico ou
científico do objeto da perícia.
b) O juiz não poderá, de ofício ou atendendo a requerimento de qualquer das partes, determinar a
produção de prova técnica simplificada em substituição à perícia, ainda que se trate de ponto
controvertido de menor complexidade, porque não se pode subtrair das partes a amplitude do debate
sobre o objeto do litígio.
c) O perito cumprirá escrupulosamente o encargo que lhe foi cometido, mediante aposição de
assinatura em termo de compromisso especialmente lavrado para assumir o encargo pericial.
d) Ainda que a perícia seja inconclusiva ou deficiente, o juiz não poderá reduzir a remuneração
inicialmente arbitrada para o trabalho pericial.

(39º) CONSULPLAN - Assistente Técnico Administrativo (CFESS)/2017

“Princípio orçamentário que decorre do aspecto jurídico do orçamento, ou seja, como ato-condição,
significando que a Lei de meios não poderá conter dispositivo estranho à fixação de despesas e
previsão das receitas, ressalvada a autorização para abertura de créditos suplementares e contratação
de operações de crédito, ainda que por antecipação de receita, bem como a autorização para
destinação do superávit ou cobertura do déficit.” O trecho se refere ao Princípio Orçamentário:

a) da Unidade.
b) Exclusividade.
c) da Anualidade.
d) da Universalidade.

(40º) CONSULPLAN - Agente de Controle Interno (Venda NI)/2016

“Nenhum investimento cuja execução ultrapasse um exercício financeiro poderá ser iniciado sem
prévia inclusão no plano plurianual, ou sem lei que autorize a inclusão, sob pena de crime de
responsabilidade.” Quanto aos fundamentos constitucionais das finanças e contabilidade pública o
trecho apresentado está

a) falso, pois a inclusão no plano plurianual não é exigida.


b) correto, pois corresponde a um preceito constitucional.
c) falso, pois a conduta não tipifica crime de responsabilidade.
d) falso, pois deve ser incluído por decreto do chefe do executivo.

(41º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio Especializado/Contadoria/2017

O orçamento é um importante instrumento de planejamento de qualquer entidade, seja pública ou


privada, e representa o fluxo previsto de ingressos e de aplicações de recursos em determinado
período. A Lei nº 4.320/1964 classifica as receitas orçamentárias em “Receitas Correntes” e “Receitas
de Capital”. Assinale a afirmativa que apresenta um conceito correto para receitas de Capital.

a) São recursos financeiros de caráter temporário, do qual o Estado é mero agente depositário. Sua
devolução não se sujeita à autorização legislativa, portanto, não integram a Lei Orçamentária Anual
(LOA).
16

b) São arrecadadas dentro do exercício financeiro, aumentam as disponibilidades financeiras do


Estado e constituem instrumento para financiar os objetivos definidos nos programas e ações
orçamentários, com vistas a satisfazer finalidades públicas.
c) São aquelas realizadas entre órgãos e demais entidades da Administração Pública integrantes do
orçamento fiscal e do orçamento da seguridade social do mesmo ente federativo; por isso não
representam novas entradas de recursos nos cofres públicos do ente, mas apenas movimentação de
receitas entre seus órgãos.
d) São arrecadadas dentro do exercício financeiro, aumentam as disponibilidades financeiras do
Estado e são instrumentos de financiamento dos programas e ações orçamentários, a fim de se
atingirem as finalidades públicas. Porém, de forma diversa das receitas correntes, as receitas de capital
em geral não provocam efeito sobre o patrimônio líquido.

(42º) CONSULPLAN - Técnico Judiciário (TRE MG)/Administrativa/Contabilidade/2015


A receita orçamentária é classificada visando a identificação da origem do recurso segundo o fato
gerador. Sua classificação contém todas as informações necessárias para as alocações
orçamentárias. Quanto à classificação econômica, as receitas são classificadas em correntes e de
capital. É classificada como receita corrente somente:

a) alienação de bens.
b) receita agropecuária.
c) operações de crédito.
d) amortização de empréstimos.

(43º) CONSULPLAN - Analista Judiciário (TRF 2ª Região)/Apoio


Especializado/Contadoria/2017

“No momento de reconhecer suas dívidas nas demonstrações contábeis, a prefeitura de uma cidade
do interior ficou na dúvida de onde reconhecer as dívidas com pagamentos que independam de
autorização orçamentária.” Segundo a Lei nº 4.320/64, o gasto citado deverá ser reconhecido como:

a) Ativo financeiro.
b) Passivo financeiro.
c) Ativo permanente.
d) Passivo permanente.

(44º) CONSULPLAN - Agente (CM Olinda)/Administrativo/2015

“A prefeitura municipal apurou, ao final do exercício financeiro, que as receitas com tributos municipais
ultrapassaram em 40% a previsão da lei orçamentária.” Com base nesta informação, é correto afirmar
que ocorreu um (a):

a) superávit primário.
b) situação líquida positiva.
c) superávit orçamentário.
d) excesso de arrecadação.

(45º) CONSULPLAN - Técnico (CISAMAPI)/Contabilidade/2011

Sobre os Atos e Fatos Administrativos, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
17

( ) Atos Administrativos e Fatos Administrativos são sinônimos de práticas ou acontecimentos que


provocam alterações qualitativas e/ou quantitativas no patrimônio da entidade, portanto, não há
diferenças entre eles.

( ) Atos Administrativos e Fatos Administrativos são acontecimentos diferentes, já que o primeiro não
altera o patrimônio e o segundo altera, quando de sua ocorrência.

( ) Atos Administrativos se classificam em “permutativos”, “modificativos” ou “mistos”.

A sequência está correta em

a) F, V, F
b) V, F, V
c) V, F, F
d) F, V, V
e) F, F, F

(46º) CONSULPLAN - Técnico de Sistemas de Saneamento (CESAN)/Adjunto


Administrativo/2011

Analise as afirmativas:

I. A contabilidade é uma ciência que permite, através de suas técnicas, manter um controle permanente
do patrimônio da entidade.

II. O Patrimônio de uma entidade é definido como o conjunto de bens, direitos e obrigações, avaliados
em moeda.

III. Bens são as coisas capazes de satisfazer as necessidades humanas e suscetíveis de avaliação
econômica; já os Direitos são formados pelos valores que a entidade tem a receber de terceiros. Logo,
os Bens e os Direitos formam o Patrimônio Líquido da entidade.

IV. O Passivo é o grupo de contas que representam as obrigações da entidade com terceiros.

Está(ão) INCORRETA(S) apenas a(s) afirmativa(s):

a) I, IV
b) III
c) II
d) IV
e) II, III

(47º) FBC - Bacharel em Ciências Contábeis (CFC)/2º Exame de Suficiência/2011

De acordo com a NBC TP 01 – Perícia Contábil, os procedimentos de perícia contábil visam


fundamentar as conclusões que serão levadas ao laudo pericial contábil ou parecer pericial contábil e
abrangem, total ou parcialmente, segundo a natureza e a complexidade da matéria, exame, vistoria,
indagação, investigação, arbitramento, mensuração, avaliação e certificação.

Relacione procedimentos de perícia contábil na primeira coluna com a respectiva descrição na


segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
18

A sequência CORRETA é:

a) 4, 3, 2, 1.
b) 4, 3, 1, 2.
c) 3, 4, 1, 2.
d) 3, 4, 2, 1.

(48º) FBC - Bacharel em Ciências Contábeis (CFC)/1º Exame de Suficiência/2014

De acordo com a NBC PP 01 – Perito Contábil, relacione os tipos de impedimentos apresentados na


primeira coluna com as situações descritas na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção
CORRETA.

(1) Impedimento legal


(2) Impedimento técnico-científico
(3) Suspeição

( ) Ser herdeiro presuntivo ou donatário de alguma das partes ou dos seus cônjuges.
( ) Tiver mantido, nos últimos dois anos, ou mantenha com alguma das partes ou seus procuradores,
relação de trabalho como empregado.
( ) A matéria em litígio não ser de sua especialidade.

A sequência CORRETA é:

a) 3, 2, 1.
b) 2, 3, 1.
c) 3, 1, 2.
d) 1, 3, 2.

(49º) FBC - Bacharel em Ciências Contábeis (CFC)/2º Exame de Suficiência/2013

De acordo com a NBC TP 01 – Perícia Contábil, o Termo Diligência é:

a) O instrumento por meio do qual o perito apresenta o seu trabalho pericial através do laudo pericial,
que poderá conter anexos, apêndices e documentos que o profissional julgar necessário.
b) O instrumento por meio do qual o perito apresenta sua proposta de honorários, devidamente
fundamentada, ao juízo, podendo conter o orçamento ou este constituir-se em um documento anexo.
c) O instrumento por meio do qual o perito requerer a liberação parcial dos honorários quando julgar
necessário para o custeio de despesas durante a realização dos trabalhos.
d) O instrumento por meio do qual o perito solicita documentos, coisas, dados, bem como quaisquer
informações necessárias à elaboração do laudo pericial contábil.

(50º) FBC - Bacharel em Ciências Contábeis (CFC)/1º Exame de Suficiência/2017


19

De acordo com a NBC TP 01 – PERÍCIA CONTÁBIL, no que tange ao trabalho pericial, julgue os itens
a seguir como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

I. O planejamento da perícia é a etapa do trabalho pericial que antecede as diligências, pesquisas,


cálculos e respostas aos quesitos, na qual o perito do juízo estabelece a metodologia dos
procedimentos periciais a serem aplicados, elaborando-o a partir do conhecimento do objeto da perícia.

II. O laudo pericial contábil e o parecer técnico-contábil são documentos escritos, nos quais os peritos
devem registrar, de forma abrangente, o conteúdo da perícia e particularizar os aspectos e as
minudências que envolvam o seu objeto e as buscas de elementos de prova necessários para a
conclusão do seu trabalho.

III. Indagação é o instrumento por meio do qual o perito solicita documentos, coisas, dados e
informações necessárias à elaboração do laudo pericial contábil e do parecer técnico-contábil.

A sequência CORRETA é:

a) V, V, F.
b) V, F, V.
c) F, V, F.
d) F, F, V.

Você também pode gostar