Você está na página 1de 13

COMPLIANCE - AAI

Agenda

1. Atividade de Assessoria de Investimentos – Agente Autônomo de


Investimentos
1.1 Cenário Regulatório;
1.2 Papeis e Responsabilidade – Exercício da Profissão;
1.3 Diferença das Atividades no Mercado.

2. Ética e Conduta na Profissão; e

3. Dos and Dont´s da Atividade de Agente Autônomo de Investimentos.

Prof. Anamaria Pimenta


Atividade de Assessoria de Investimentos –
Agente Autônomo de Investimentos

Cenário Regulatório

Início da
Atividade

Prof. Anamaria Pimenta


Atividade de Assessoria de Investimentos –
Agente Autônomo de Investimentos

Cenário Regulatório

Prof. Anamaria Pimenta


Atividade de Assessoria de Investimentos – Agente
Autônomo de Investimentos – Papeis e Responsabilidades

Relacionamento com fornecedores de


produtos • Agente autônomo é focado em manter o
Relacionamento com o cliente Produtos de Mercado
relacionamento com o cliente e prover as
recomendações

Fundos • Agente Autônomo atua como preposto da


Cliente 1 corretora na oferta de produtos, alavancando o
relacionamento existente entre a Corretora e
fornecedor (ex.: Asset Managers)

Ações • Corretoras são responsáveis gerenciar os


Agente processos com os clientes (ex.: KYC, PLD,
Cliente 2 Corretora Reporting) e centralizar os relacionamentos com
Autônomo fornecedores
Derivativos • Baixo Custo Operacional do AAI: Em geral
utiliza sistemas oferecidos pela sua própria
Corretora;

Cliente 3 Commodities • Centralização da Fiscalização: Apesar dos


reguladores monitorarem AAIs, tendem a focar
esforços nas corretoras;

• Linha de defesa adicional ao mercado:


Corretoras monitora, a conduta dos AAIs e
Bonds
realizam Due Diligence dos AAIs antes de
aderirem a sua plataforma.

Prof. Anamaria Pimenta


Atividade de Assessoria de Investimentos – Agente
Autônomo de Investimentos – Diferenças das Atividades

Prestação dos serviços de orientação, recomendação e


aconselhamento, de forma profissional, independente,
sobre investimentos no mercado de valores mobiliários,
• Prospecção e captação de clientes; cuja adoção e implementação sejam exclusivas do
cliente.
• Recepção e registro de ordens;
• Prestação de informações dos produtos e
Atenção! Planejadores financeiros, cuja atuação seja
serviços;
• Suporte e orientação aos clientes. Consultor planejamento sucessório, produtos de previdência e
administração de finanças em geral e que não envolvam
AAI de Valor a orientação, recomendação ou aconselhamento não
são se enquadram como Consultores
Mobiliário

Analista de
Gestão profissional de recursos Gestor de O analista de valores mobiliários é a pessoa
ou valores mobiliários, subordinados Valor
Recursos natural que, em caráter profissional, elabora
ao regime da Lei 6.385/76, entregues Mobiliário relatórios de análise destinados à publicação,
a pessoa física ou jurídica com
divulgação ou distribuição a terceiros, ainda que
autorização para a compra ou venda de
restrita a clientes que auxiliem no processo de
valores mobiliários por conta do investidor.
tomada de decisão de investimento.
;
Prof. Anamaria Pimenta
Ética e Conduta na Profissão

Ética
A palavra ética é originada do grego ethos, que significa modo de ser, Modo de ser e caráter.
caráter. Em Filosofia, ética significa o que é bom para o indivíduo e para a O que é bom para o indivíduo e para a
sociedade, e seu estudo contribui para estabelecer a natureza de deveres sociedade.
no relacionamento indivíduo – sociedade.

Moral
Costumes. Conjunto de normas, princípios, preceitos, costumes, valores Temporal – Cultural -
que norteiam o comportamento do indivíduo no seu grupo social. Conduta de Regra - Prática

As normas éticas deverão ser sempre seguidas, pois o seu não


cumprimento pode resultar em sanções executadas pela sociedade
profissional, como censura pública e suspensão temporária ou definitiva
do direito de exercer a profissão.

Prof. Anamaria Pimenta


Ética e Conduta na Profissão
Princípios Éticos

Conhecimento Competência
do Cliente Regras de Conduta do AAI
• Agir com probidade, boa fé e ética profissional e
empregar, no exercício de sua atividade, todo o
cuidado e a diligência esperados de um
profissional em sua posição, em relação aos
clientes e à instituição integrante do sistema de
Diligência Profissionalismo distribuição de valores mobiliários pela qual tenha
sido contratado;

• Zelar pelo sigilo de informações confidenciais a


que tenha acesso no exercício da função; e

• Observar na ICVM 497/11, no código de conduta


elaborado pelas entidades credenciadoras, nas
demais normas aplicáveis e nas regras e
Integridade Confidencialidade procedimentos estabelecidos pela instituição
integrante do sistema de distribuição de valores
mobiliários pela qual tenha sido contratado.

Probidade
Prof. Anamaria Pimenta
Ética e Conduta na Profissão

Princípios Éticos

Integridade Para oferecer e proporcionar serviços com integridade, seus clientes devem ser considerados
merecedores de total confiança. A principal fonte desta confiança é a integridade pessoal do
profissional.
Integridade pressupõe honestidade e sinceridade que não devem estar subordinadas a ganhos e
vantagens pessoais. Dentro do princípio da integridade, pode haver uma certa condescendência com
relação ao erro inocente e à diferença legítima de opinião; mas a integridade não pode coexistir com
o dolo ou subordinação dos próprios princípios.
Competência Prestar serviços aos clientes de maneira competente e manter os necessários conhecimentos e
habilidades para continuar a fazê-lo nas áreas em que estiver envolvido. Só é competente aquele que
atinge e mantém um nível adequado de conhecimento e habilidade.

Probidade Probidade requer imparcialidade, honestidade intelectual e a revelação de conflitos de


interesses. Envolve uma subordinação dos próprios sentimentos, preconceitos e desejos, de modo a
conseguir um equilíbrio adequado dos interesses conflitantes.

Prof. Anamaria Pimenta


Ética e Conduta na Profissão

Princípios Éticos

Profissionalismo Zelo e crença na profissão, responsabilidades concomitantes de comportamento digno e


cortês com todos aqueles que usam seus serviços, profissionais colegas, e aqueles de
profissões relacionadas; também tem a obrigação de cooperar com outros profissionais para
melhorar a qualidade dos serviços e manter a imagem pública da profissão.
Diligência Diligência pressupõe um planejamento adequado, execução e supervisão do serviço
prestado.

Confidencialidade Um profissional não deve revelar nenhuma informação confidencial do cliente sem o seu
específico consentimento. O entendimento de que as informações fornecidas ao profissional
e/ou outras informações são confidenciais.
Para prestar os serviços eficientemente e proteger a privacidade do cliente, o profissional deve
salvaguardar a confidencialidade das informações e o escopo de seu relacionamento com os
clientes finais.
Conheça seu Cliente Um Profissional deve tomar todas as medidas para conhecer os clientes e suas
necessidades, devendo: (i) documentar e confirmar a verdadeira identidade dos clientes; (ii)
Tomar medidas necessárias a fim de que não se realizem operações com pessoas ou entidades
cuja identidade não se possam confirmar, cujas informações sejam de difícil obtenção, ou cuja
informação fornecida seja falsa ou que contenha incoerência significativa que não se possa
verificar.

Prof. Anamaria Pimenta


Dos and Dont´s da Atividade de Agente Autônomo de Investimentos

• Usar senhas ou assinaturas eletrônicas de uso exclusivo do


cliente para transmissão de ordens por meio de sistema Cliente: Maior Patrimônio
eletrônico;

• Receber de clientes ou em nome de clientes, ou a eles


entregar, por qualquer razão e inclusive a título de
remuneração pela prestação de quaisquer serviços,
numerário, títulos ou valores mobiliários ou outros ativos; Melhor Alocação e execução
para o Cliente / Melhores
• Ser procurador ou representante de clientes perante Condições
instituições integrantes do sistema de distribuição de valores
mobiliários, para quaisquer fins.

• Executar ordens nas condições não indicadas pelo cliente


ou, na falta de indicação, nas piores condições que o Remuneração Produto Vs
mercado permita. Para aferir as melhores condições deve Melhor Opção para o Cliente
considerar: preço, custo, rapidez, a probabilidade de
execução e liquidação e volume (ICVM 505 - Art. 19);

Transparência e Informação ao
Cliente

Prof. Anamaria Pimenta


Prof. Anamari Pimenta
Dos and Dont´s da Atividade de Agente Autônomo de Investimentos

Cliente: Maior Patrimônio

• Contratar com clientes ou realizar, ainda que a título


gratuito, serviços de administração de carteira de
valores mobiliários, consultoria ou análise de valores
mobiliários (ICVM 497 – Art. 13).
Melhor Alocação e execução
• Agir em interesse do cliente e não em interesse próprio para o Cliente / Melhores
Condições
• Confeccionar e enviar aos clientes extratos contendo
informações sobre as operações realizadas ou posições em
aberto;

• Delegar a terceiros a atividade do exclusiva ao AAI. Remuneração Produto Vs


Melhor Opção para o Cliente
• Não influenciar o cliente em sua decisão.

Transparência e Informação ao
Cliente

Prof. Anamaria Pimenta


Dos and Dont´s da Atividade de Agente Autônomo de Investimentos

• Investimento mais adequado ao cliente / processo de venda Cliente: Maior Patrimônio


correto – Perfil do Investidor (Apetite de risco,
conhecimento do produto, retorno, liquidez, duration);

• Informar todas as características, riscos e custos dos


produtos;
Melhor Alocação e execução
para o Cliente / Melhores
• Melhor para seu clientes – Perfil do Investidor, retorno e best Condições
execution;

• Usar dados e fatos sobre produtos apenas fontes oficiais.

• Ordem prévia do investidor e apenas aceitar transmissão de Remuneração Produto Vs


ordem pelos meios autorizados; Melhor Opção para o Cliente

• Oferta Pública 400 – Material aprovado pela CVM.

Transparência e Informação ao
Cliente

Prof. Anamaria Pimenta

Você também pode gostar