Você está na página 1de 6

Presentes

do èséíritoÑãanto 1Co 12:1~11

que é um presente? É aquilo que você recebe,

O por exemplo, no seu aniversário, no natal, etc.


Geralmente você dá presentes para quem
você gosta. Você procurará dar um presente
que seja útil para o seu amigo, parente, etc.

Acordar com vida, ter saúde, ter família, ter uma igreja
abençoada, ter amigos fiéis, etc: tudo isso faz parte dos
presentes de Deus, que chamamos de bênçãos. Porém, existem alguns presentes que o
Espírito Santo nos dá que são mais específicos, tanto no presente em si, como no seu
uso. A esses presentes, o Novo Testamento chama, na maioria das vezes, de "dons".
Dom Espiritual é qualquer talento potencializado pelo Espírito Santo e usado no ministério
da igreja. Note que tanto o Espírito pode usar um talento natural para edificar a igreja,
como pode dar alguns dons miraculosos para o mesmo fim.

Esses dons são concedidos pelo Espírito Santo para que todos nós possamos viver um
cristianismo melhor. Lembre-se que a partir do momento que você entregou a sua vida a
Cristo, você faz parte de uma família, a Igreja. Os dons do Espírito Santo são dados para
que você seja útil, primeiramente dentro dessa grande família, em depois para fora dela,
levando a mensagem de Jesus para outras pessoas.

Particularmente, os dons espirituais voltaram a ganhar destaque com o avivamento


pentecostal do início do séc. XX. Foi um momento da história em que o Espírito Santo
chamou atenção novamente à importância de alguns dons para a obra de evangelização.

Todos nós devemos buscar os dons do Espírito, uma vez que todos queremos servir a
Deus da melhor maneira. Por isso hoje, vamos estudar um pouco a respeito de alguns
dons, baseado no texto de 1Coríntios 12.

1. O Espírito Santo sempre age em conformidade com Cristo.


Embora a igreja de Corinto fosse cheia de manifestações de dons espirituais, o apóstolo
Paulo reitera a necessidade de sabermos acerca desses dons. Ele não quer que sejamos
“desinformados” ou “ignorantes” a esse respeito, uma vez que são capacitações
concedidas pelo Espírito Santo que está com a igreja. A primeira coisa que Paulo quer
que saibamos é que nenhuma atuação do Espírito Santo irá contradizer em alguma coisa
à palavra de Cristo e à Pessoa de Jesus Cristo.

“Vocês sabem que, quando eram pagãos, de uma forma ou de outra eram fortemente
atraídos e levados para os ídolos mudos” (v. 2). Quando ainda estávamos no mundo,
éramos atraídos para os ídolos e para o pecado. Da mesma maneira, agora que somos
salvos, somos atraídos a Cristo pelo Espírito Santo. O Espírito sempre apontará para
Jesus. Não é Possível confessar Jesus como sendo Senhor e Salvador se não for pela
Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won
atuação do Espírito Santo. Da mesma maneira, não é Possível blasfemar a Jesus movido
pelo Espírito Santo: “Por isso, eu lhes afirmo que ninguém que fala pelo Espírito de Deus
diz: “Jesus seja amaldiçoado”; e ninguém pode dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser pelo
Espírito Santo.” (v. 3).

A obra que o Espírito Santo faz é para Cristo. Isso nos ensina que todo o seu mover
dentro de nós tem um destinatário que não somos nós, mas Jesus. O perigo de entender
e receber “errado” algum dom é da pessoa se vangloriar e achar que é melhor do que
outra pessoa. Os dons e o manifestar do Espírito não são para insuflar o egoísmo e o
orgulho de ninguém, muito pelo contrario, os dons devem sempre glorificar a Cristo e
servir a Comunidade.

2. Há diversidade de dons espirituais.


“Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. Há diferentes tipos de
ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo
Deus quem efetua tudo em todos” (v. 4~6).

Imagine um marceneiro. Para ele fazer um móvel precisará de madeira e instrumentos


adequados que possam o ajudar em transformar a matéria-prima em obra manufaturada.
Será que ele usa apenas um instrumento? Lógico que não! Usará o machado para cortar
a árvore, usará outros instrumentos para alisar, cortar, colar, pregar, etc. Assim é a nossa
vida dentro da comunidade de Jesus. Ele quer nos usar de maneira diferenciada. Ele quer
nos dar dons diferentes para que possamos fazer coisas diferentes a fim de que, no final,
tudo entre no mais perfeito encaixe, e a igreja seja edificada.

O Espírito dificilmente agirá de maneira igual nas pessoas. O manifestar em um é


diferente do outro. Isso é simples entender. Da mesma forma que todos nós somos
diferentes, com personalidades, estereótipos, físicos todos diferenciados, o Espírito quer
nos dar dons que encaixem com a maneira pela qual Ele nos fez. Deus pode muito bem
usar um talento natural que você tenha para edificar a igreja e abençoar muitas pessoas.
Assim, você, por exemplo, não precisará ficar chateado ou com inveja do que está ou não
acontecendo na vida do seu irmão ao lado. Saiba que Deus age de maneiras diferentes.

"Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar,


profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm
dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração
e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São
todos mestres? Têm todos o dom de realizar milagres? Têm todos o dons de
curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam?" (1Co 12:28~30)

Porém esse Espírito que age de maneiras diversas é o mesmo! Nesses trechos de
1Coríntios, o apóstolo Paulo recorre, com muita frequência, ao paradoxo “diversidade” e
“unidade”. Deus faz dessa maneira porque Ele é assim. Lembre-se que Deus é Trindade!
Mais para frente, Paulo vai dizer a mesma coisa da igreja como sendo formado por
muitos, mas sendo apenas um corpo, o corpo de Cristo.

O Espírito Santo tem várias maneiras de agir! Nunca se esqueça disso. Talvez você fique
com vontade de ter as mesmas manifestações espirituais do seu amigo, porém, Deus tem
o melhor para você. Confie nisso sempre! Olhe o que Paulo diz: “mas é o mesmo Deus

Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won


quem efetua tudo em todos” (v. 6), ou seja, a vontade de Deus é agir em todos através do
Espírito Santo!

3. Os dons espirituais servem para edificar a comunidade da fé.


“A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum.” (v. 7).
Aqui está o propósito e a razão do Espírito Santo conceder dons espirituais aos crentes:
Ele quer que, através desses dons, você possa ser útil na edificação dos seus irmãos e
da sua comunidade, da sua igreja, do Reino de Deus! Repare bem que os dons não
servem para promoção pessoal ou prazer egoísta.

Os dons espirituais nos fazem servir ao corpo de Cristo,


capacitados diretamente pelo poder do Espírito Santo.
Podemos servir mesmo sem termos dons, porém ao
fazê-lo, corremos um risco maior de nos cansarmos e
ficarmos muito facilmente sobrecarregados. O apóstolo
Pedro diz: “Servi uns aos outros, cada um conforme o
dom que recebeu, como bons despenseiros da
multiforme graça de Deus” (1Pe 4.10).

Receber um dom espiritual é uma responsabilidade


muito grande. Como os dons são dados pelo Espírito
para as pessoas ajudarem umas as outras dentro da
igreja, é muito possível que você possa, às vezes, mais
atrapalhar alguém do que ajudá-la edificando-a. Quando
isso acontece? Quando usamos os dons sem uma direção de Deus, sem sabedoria.
Quando passamos a achar que os dons que recebi “servem primeiro a mim” do que ao
meu irmão.

“Com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de
Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento
do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de
Cristo.” (Ef 4:12,13)

Os dons espirituais devem levar à maturidade espiritual. Qual era o problema da igreja de
Corinto? Corinto (cidade da Grécia) era uma igreja cheia de manifestações de dons,
porém, faltava moralidade, seriedade, maturidade. Um dos motivos de Paulo ter escrito
essa carta estava justamente na necessidade deles saberem que os dons em si mesmo
não são o objetivo da vida cristã, mas apenas um instrumento para poder servir melhor a
Deus. Nunca pense que a sua vida espiritual será mais "superior" que a dos outros por ter
ou não ter dons. Os dons não são um fim em si mesmo! Os dons devem nos levar a um
só objetivo: atingir a medida da plenitude de Cristo!

4. A lista de alguns dons espirituais.


“Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a
palavra de conhecimento; a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo
único Espírito; a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro,

Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won


discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação
de línguas. ” (v. 8~10).

Paulo tem várias listas de dons em algumas de suas cartas. Nesse trecho que lemos, ele
não faz um inventário completo dos dons espirituais. Vamos analisar os dons que ele
elenca nesse trecho e alguns outros que aparecem em outros dos seus escritos. Esses
são os dons clássicos, ou específicos 1, do Espírito que são dados para a edificação da
igreja.

1. Palavra de sabedoria e de conhecimento: É relacionado com a profecia. É quando


Deus dá uma palavra de esclarecimento acerca de algo que esteja acontecendo
com indivíduos ou com a Comunidade. Não há uma diferenciação clara desses
dois termos.

2. Fé. A fé é um dom de Deus! Temos dois tipos de fé: uma é a fé salvadora, que nos
faz crer em Jesus como Senhor e Salvador. Deus é que nos dá essa fé, e por
causa disso, pode ser considerado também como um dom. Porém, há uma fé que
é sobrenatural. É aquela pessoa que, por exemplo, crê em determinada ação de
Deus quando todos já perderam a esperança. A pessoa que recebe esse dom,
encoraja os outros e continuarem confiando no agir de Deus que virá!

3. Dons de curar. Jesus deixou claro que pela fé todos podem orar por cura e receber
cura diretamente de Deus. Porém esse dom diz respeito àquelas pessoas que
recebem um poder especial de Deus para, impondo as mãos sobre os doentes,
curá-los em nome de Jesus. São pessoas em que esse manifestar é freqüente.
Esse ministério foi muito desenvolvido por Jesus e pelos seus apóstolos, sendo
muito útil não somente para o evangelismo, mas também para o fortalecimento da
igreja e dos irmãos.

4. Poder para operar milagres. É relacionado ao fazer “maravilhas e prodígios”. Um


milagre é tudo aquilo que Deus faz que foge da normalidade. Por exemplo, uma
pessoa que tinha uma das pernas mais curtas, recebeu um dia a oração de um
pastor e as suas pernas cresceram naquele momento! Outro exemplo de milagre
são as histórias de pessoas que morreram e foram ressuscitadas pela oração de
uma pessoa. Lógico que o poder não está na pessoa que ora por milagre, mas sim
em Jesus!

5. Profecia. É quando alguém recebe uma palavra de Deus e a fala para a


comunidade. Existem pelo menos dois tipos de profecia. Temos as profecias
relacionadas à pregação da palavra. Todo aquele que prega a palavra de Deus é
considerado um profeta na igreja. Porém Deus pode usar alguém para falar da
vontade Dele em situações muito específicas. Em ambos os casos, a palavra
revelada e anunciada, se vier do Espírito Santo, nunca contradirá a Bíblia.

6. Discernimento de espíritos. Existem demônios. E esses demônios podem agir na


vida das pessoas. Esse dom serve para distinguir se o agir do Espírito em uma
pessoa é genuína falsa. Também serve para que nas situações mais diversas da
igreja, identifiquemos se os rumos que estamos tomando são de Deus ou são
influência maligna. Satanás e seus anjos podem e querem (e às vezes conseguem)
nos enganar. Por isso muita atenção!

1 Grudem, Wayne. Teologia Sistemática.


Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won
7. Variedade de línguas, ou falar em outras línguas. É quando o Espírito Santo nos
permite orar, ou falar, em uma língua que não aprendemos. Essa língua pode ser
conhecida (no caso de Atos 2 por exemplo), ou pode ser uma linguagem espiritual
(no caso de 1Co 12~14 por exemplo). Paulo explicará que o dom de línguas serve
para nos comunicarmos espiritualmente com Deus, no sentido que é o próprio
Espírito Santo que nos concede falar assim.

8. Interpretação de língua. O dom de línguas deve ser exercido prioritariamente a sós


com Deus e não em comunidade. Porém, às vezes, Deus quer falar à comunidade,
e Ele o faz em línguas. Nesse caso, como ninguém vai entender o que a pessoa
está falando, Deus dá uma capacitação especial para outro irmão poder interpretar
e traduzir o que Deus está falando, através do dom de línguas de alguém. Nesse
momento, ao traduzir e interpretar as línguas, esta pode ser uma profecia à igreja.

5. Outros dons de outras listas do Novo Testamento.


1Co 12:28: “Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo
lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm
dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os
que falam diversas línguas.”

Rm 12:6~8: “Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém
tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é
ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua
generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia,
que o faça com alegria. ”

Ef 4:11 “E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para
evangelistas, e outros para pastores e mestres.”

Há outros dons que Paulo fala como o celibato e o casamento (1Co 7:6). Há o dom do
martírio, que é a possibilidade de morrer por Cristo, etc. O Novo Testamento nos
apresenta diversos dons. O Espírito Santo é multiforme em graça.

6. O Espírito Santo dá dons como Ele bem entender.


O último grande ensinamento dado por Paulo acerca
de dons nesse trecho é que o Espírito Santo concede
os dons espirituais conforme a sua soberania. Ele dá o
que quer a quem Ele quiser dar: “Todas essas coisas,
porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e
ele as distribui individualmente, a cada um, como
quer” (v. 11). É interessante que o Espírito dá dons
individualmente para que a coletividade seja
abençoada!

Uma questão muito importante quando o assunto é


Dom Espiritual, é que embora Paulo nos aconselhe a
buscar pelos melhores dons (1Co 12:31), quem tem a
Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won
prerrogativa de dar é o Espírito Santo. Então, não fique frustrado se o Espírito não der o
dom que você pedir. Ele, com certeza, dará outros que serão muito melhor usados por Ele
e por você para a glória de Deus!

Peça ao Espíto Santo!


O que podemos concluir? O Espírito Santo que nos dar presentes! Isso pode acontecer
porque Jesus morreu em nosso lugar nos tornando dignos de recebermos das dádivas
celestiais: “E a cada um de nós foi concedida a graça, conforme a medida repartida por
Cristo. Por isso é que foi dito: “Quando ele subiu em triunfo às alturas, levou cativos
muitos prisioneiros, e deu dons aos homens”” (Ef 4:7,8).

Devemos seguir o conselho de Paulo, “busquem com dedicação os melhores dons” (1Co
12:31). Porém não se esqueça que o Espírito concede dom como ele quer, da maneira
que ele quer e a quem ele quer, para que a igreja seja edificada e o nome de Cristo seja
glorificado. Dom não é instrumento de ostentação de ninguém, é sim, uma ferramenta que
deve, em tudo, glorificar a Deus.

Quais são as condições de receber os dons espirituais? Não podemos ser normativos
nessa área. Porém, aquilo que é fundamental é que sejamos salvos por Cristo, ou seja,
que o Espírito Santo habite primeiro em nossos corações. Devemos ter uma vida
santificada por Cristo. Devemos querer a presença do Espírito a encher os nossos
corações. Devemos crer e querer receber os dons.

“Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a
porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e
àquele que bate, a porta será aberta. “Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um
peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um
escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus
filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o
pedir!.” (Lc 11:9~13)

Vamos pedir para que Deus conceda hoje também seus maravilhosos dons! Que com
isso possamos levar o nome de Jesus ainda mais longe, melhor e para cada vez mais
pessoas! Só deve pedir algum dom quem desejar servir melhor ao Senhor!

Estudo 3 - Acampamento de Verão 2011, Holiness Central, Paulo Sung Ho Won