Você está na página 1de 15

93

Aparelho Circulatório
Todas as células do nosso O sangue
organismo têm necessidade, para manter-
se em vida e desempenhar as suas Os glóbulos vermelhos, glóbulos
funções, de receber oxigênio e materiais brancos e plaquetas tem uma função
nutritivos. A tarefa de transportar a elas definida. Os glóbulos vermelhos levam
esses elementos cabe ao sangue, o qual, oxigênio. Os brancos combatem infecções,
por sua vez, recebe das células as ou seja, vírus e bactérias que atacam o
substâncias de rejeição. Para realizar essa corpo e nos deixam doentes. E as
tarefa, o sangue tem necessidade de plaquetas ficam responsáveis por parar os
“circular” continuamente. Os canais dentro sangramentos, como quando alguém faz Estrutura da Artéria Variações na pressão do sangue,
Image from Purves et al., Life: The Science of Biology, 4th Edition, velocidade e área das artérias, capilares
dos quais o sangue circula são os vasos um corte na mão, ou seja, a plaqueta by Sinauer Associates (www.sinauer.com) and WH Freeman e veias no aparelho circulatório. Image from
sangüíneos, enquanto o coração é a ajuda na coagulação do sangue. Os três (www.whfreeman.com) Purves et al., Life: The Science of Biology, 4th Edition, by Sinauer
bomba que dá ao sangue o seu impulso estão misturados numa substância líquida Associates (www.sinauer.com) and WH Freeman
(www.whfreeman.com).
para circulação. Coração e vasos chamada plasma. Um homem tem em respondem de forma passiva à pressão do
constituem, no seu conjunto, o aparelho média 5 milhões de glóbulos vermelhos por sangue contido.
circulatório. milímetro cúbico de sangue.
O tecido elástico perde a
A circulação abastece as células de flexibilidade com a velhice e então as
nutrientes e oxigênio, leva os hormônios artérias tendem a encolher-se, tornando-se
das glândulas endócrinas até os órgãos O Sistema de Vasos Sangüíneos tortas e endurecidas, o que faz com que a
onde elas atuam, e retira os resíduos pressão se modifique.
metabólicos (bióxido de carbono etc.) e Artérias: Sua função é transportar sangue
outras substâncias que as células oxigenado sob uma pressão elevada aos Arteríolas: São os últimos ramos do
eliminam. Atua também no equilíbrio da tecidos, por esta razão as artérias têm sistema arteriolar. Sua estrutura é similar
temperatura. paredes vasculares fortes e o sangue flui às artérias, sendo a capa média
rapidamente nelas. principalmente muscular, pelo que se
O sistema circulatório é formado espera que haja mudanças ativas e não
por: As artérias são tubos expansíveis passivas em seu calibre. Portanto a
que têm três capas: quantidade de sangue que chega à camada Estrutura dos Capilares. Image from Purves et al.,
Life: The Science of Biology, 4th Edition, by Sinauer Associates
- Uma bomba que impulsiona o sangue capilar pode aumentar ou diminuir em (www.sinauer.com) and WH Freeman (www.whfreeman.com)

através do organismo: o coração. - Interna ou íntima: formada por tecido resposta às necessidades dos tecidos e, às
endotelial. vezes, em resposta à atividade emocional. vênulas. A função dos capilares é
- Um sistema de vasos que inclui: artérias, Por exemplo: a palidez provocada pelo intercambiar líquidos, nutrientes,
arteríolas, veias, vênulas e capilares. - Média: composta principalmente por medo, a frieza das mãos devida à eletrólitos, hormônios e outras substâncias
fibras elásticas. apreensão ou o rubor facial ante a entre o sangue e o líquido intersticial ou
- O sangue. vergonha. tissular. Para esta função as paredes
- Externa ou Adventícia: composta capilares são muito finas e permeáveis às
principalmente por tecido fibroso. Pela Capilares: Os capilares são compostos de moléculas pequenas.
presença do tecido elástico as artérias uma só capa: o endotélio. Em média, não
medem mais do que 1mm de comprimento Vênulas e Veias: As vênulas recolhem o
e servem de conexão entre arteríolas e sangue dos capilares. Estas se unem para
94
formar veias. Possuem três capas como as inferiores de 5 a 10 milímetros, e pesa 5 a
artérias, porém mais finas, especialmente 10 gramas a menos.
a capa média. A pressão nelas é mais
baixa em comparação com as artérias. As Está localizado na cavidade
veias atuam como condutoras para o torácica, diretamente atrás do esterno,
transporte do sangue dos tecidos até o deslocado em direção ao lado esquerdo.
coração, mas, de forma igualmente Suas paredes de tecidos muscular são
importante, servem como reserva reforçadas por bandas de tecido
fundamental do sangue. As veias têm um conjuntivo. Tanto o coração como todo os
calibre muito maior do que as artérias, vasos estão revestidos por uma capa de
sendo seu fluxo muito mais lento. Estas células planas, chamada endotélio que
devolvem ao coração o sangue contra a evita que o sangue se coagule.
gravidade e, por isso, têm válvulas que
fomentam o fluxo de retorno venoso ao Os capilares e os vasos que os suprem. A cavidade do coração está
Image from Purves et al
coração. dividida em duas partes, uma direita e
outra esquerda, separadas por um septo
muscular.
O Coração (a Bomba Muscular)
O coração é constituído por tecido
O coração é o órgão central da muscular que tem uma característica
circulação. É um músculo oco cuja função particular: é formado de fibras estriadas e
é recolher o sangue proveniente das veias pluricelulares. As fibras musculares
e lançá-lo nas artérias. O coração está estriadas são características dos músculos
envolvido por uma túnica que se chama que se contraem sob a ação da vontade:
pericárdio, enquanto as suas cavidades por exemplo, são estriados os músculos
internas estão forradas por uma membrana
delgada: o endocárdio. A parte muscular
do coração se chama miocárdio. A forma
do coração é aproximadamente a de um
Estrutura de uma veia (acima) e as ações
cone. A sua ponta corresponde ao quinto
musculares para movimentar o sangue
espaço intercostal da esquerda. A cor é de
através das veias
um vermelho mais ou menos escuro, mas
a uniformidade dessa cor é interrompida
por estrias amareladas, devidas às
formações de tecido adiposo.
1 - Coronária Direita
2 - Coronária Descendente Anterior Esquerda
O volume do coração varia nos 3 - Coronária Circunflexa Esquerda
94
diversos indivíduos. As suas dimensões 4 - Veia Cava Superior
5 - Veia Cava Inferior
médias, em um homem adulto, são as 6 - Aorta
7 - Artéria Pulmonar
seguintes: -comprimento, 98 milímetros; - 8 - Veias Pulmonares
largura, 105 milímetros; -circunferência, 9 - Átrio Direito
10 - Ventrículo Direito
230 milímetros. 11 - Átrio Esquerdo
12 - Ventrículo Esquerdo
13 - Músculos Papilares
O peso é de cerca de 275 gramas. 14 - Cordoalhas Tendíneas
15 - Válvula Tricúspide
O coração da mulher tem dimensões 16 - Válvula Mitra
17 - Válvula Pulmonar
95
passagem dos ventrículos para as artérias
(pulmonar e aorta) o endocárdio se dobra
para formar as válvulas sigmóides.

Os Vasos do Coração

O coração tem necessidade de ser


convenientemente nutrido. O sangue que
circula no coração não o nutre, passa
simplesmente pelas suas cavidades. A sua
nutrição será, ao contrário, dedicado um
complexo de artérias e de veias
particulares: as coronárias (direita e
esquerda). Provêm elas da aorta. Apenas
saída do ventrículo esquerdo, a aorta dá
origem as artérias coronárias que reentram
o mesmo conjunto, atingindo-o por imediatamente no coração ramificando-se
completo após alguns centésimos de no músculo cardíaco em numerosas
segundos. A este conjunto de fibras, subdivisões. O sangue que nutriu e
dos braços e das pernas que o homem unidas entre sí, damos o nome de sincício. oxigenou o músculo cardíaco é coletado
move à vontade. Os músculos não sujeitos
pela grande veia coronária, a qual
à vontade (como aqueles das vísceras)
desemboca diretamente na átrio direita.
são, ao contrário, lisos. O músculo Como temos já acentuado, o
cardíaco apresenta, pois, uma exceção, músculo cardíaco é envolvido por uma O coração é, pois, provido de uma
porque, não estando o coração sujeito à túnica fibrosa, o pericárdio, que é um pequena circulação independente.
nossa vontade, é todavia formado de fibras verdadeiro revestimento do coração, ao
estriadas musculares que se unem umas às qual porém não adere intimamente. Entre
outras, perdendo a sua individualidade. este e o músculo cardíaco fica um espaço
Temos assim a impressão de que o coração ou cavidade pericárdica, forrado por uma
é um músculo único e não um conjunto de Os Nervos do Coração
membrana que constitui o pericárdio
fibras independentes, como acontece com verdadeiro; deste distinguimos um folheto
todos os outros músculos. O coração é um órgão
visceral, que adere ao músculo cardíaco, e relativamente autônomo. Como possui uma
Portanto podemos dizer que existe uma um folheto parietal que reveste a parede
Algo interessante de se verificar circulação autônoma, também pulsa “por si
natureza sincicial no músculo cardíaco. interna do pericárdio fibroso. A cavidade
no músculo cardíaco é a forma como suas só”. O estímulo que faz bater o coração
pericárdica permite ao músculo cardíaco nasce; na verdade, no íntimo do músculo
fibras se dispõem, umas junto às outras, Existem, na verdade, 2 sincícios dilatar-se e contrair-se livremente.
juntando-se e separando-se entre sí, como cardíaco. Isto é, o coração está em
funcionais formando o coração: Um sincício condições de bater sem a intervenção do
podemos observar na ilustração abaixo. atrial e um sincício ventricular. Um sincício As cavidades cardíacas são, sistema nervoso. No entanto, ao coração
é separado do outro por uma camada de também elas, forradas por uma membrana chegam nervos que provêm do nervo vago
Uma grande vantagem neste tipo tecido fibroso. Isto possibilita que a delgada: o endocárdio. É o endocárdio e do sistema simpático. Estes nervos
de disposição de fibras é que o impulso, contração nas fibras que compõem o que, entre a átrio e o ventrículo, se dobra regulam as batidas cardíacas: o simpático
uma vez atingindo uma célula, passa com sincício atrial ocorra num tempo diferente sobre si mesmo formando as válvulas o acelera, enquanto o vago o torna
grande facilidade às outras que compõem da que ocorre no sincício ventricular. átrio-ventriculares. Do mesmo modo, na vagaroso.
96
O coração, para desempenhar a rápida (9 metros por segundo) e a onda
sua função de bomba, deve dilatar as suas pode ser percebida no pulso, do lado do
cavidades, de modo que se encham de polegar, onde a artéria radial é mais
sangue, e, em seguida, comprimi-las, de facilmente perceptível. O pulso radial se
modo que o sangue seja lançado nas percebe quase no mesmo instante em que
artérias. Esta alternância de dilatações e tem lugar a contração cardíaca; esta
de contrações se chama revolução pulsação, porém, não corresponde à
cardíaca. A contração chama-se sístole e a chegada do sangue, que caminha muito
dilatação diástole.

Quando as válvulas do coração


funcionam imperfeitamente, porque são
apertadas (estenose) ou porque perderam
a sua capacidade (insuficiência), às bulhas
normais se ajuntam rumores patológicos
ou sopros.

O coração, contraindo-se,
determina fenômenos elétricos, que podem
ser registrados. Obtém-se assim o
eletrocardiograma, que é formado por uma
série de ondas, cada uma das quais é a
tradução gráfica inicial da atividade de uma
parte do coração. Neste gráfico se
distingue uma onda P que corresponde à
contração das átrios, e um consecutivo
complexo QRS determinado pela contração empregado pela artéria para atingir a fundamental para a vida sua forma é oval e
dos ventrículos. Conclui o ciclo uma onda dilatação máxima). com um peso de 150 g o qual varia em
T. Muitas alterações cardíacas determinam situações patológicas. Macroscopicamente,
uma modificação da onda se caracteriza pela alternância entre
eletrocardiográfica normal, de modo que o estruturas linfóides e vasculares, que
eletrocardiograma representa um precioso Baço formam respectivamente a polpa branca e
meio de diagnóstico. a polpa vermelha.
É um órgão linfático, situado na
parte esquerda da cavidade abdominal. A artéria esplênica entra no órgão
Nele não se produz a contínua destruição e se subdivide em artérias trabeculares,
O Pulso dos glóbulos vermelhos envelhecidos; sua que penetram na polpa branca como
mais lentamente do que a onda (50 principal função está vinculada com a artérias centrais e uma vez fora delas se
A contração do ventrículo centímetros por segundo). Dos caracteres imunidade; como órgão linfático está dividem na polpa vermelha. A polpa branca
esquerdo determina, com a passagem do pulso se pode deduzir o procedimento encarregado de produzir linfócitos (que são é formada por agregados linfocitários
repentina do sangue na aorta, uma brusca do coração. Do pulso se aprecia a um tipo de glóbulos brancos) que se formando corpúsculos, atravessados por
dilatação dessa artéria. A dilatação se freqüência (número de batidas por derramam no sangue circulante e toma uma artéria. A polpa vermelha é formada
transmite ao longo das paredes da aorta (e minuto), o ritmo (regularidade das parte nos fenômenos necessários para a por seios e cordões estruturados por
de todas as artérias que se originam dela) batidas), a amplitude (grau de distensão síntese de anticorpos. Apesar de todas células endoteliais e reticulais formando
como uma onda. A transmissão é muito da artéria), a celeridade (tempo estas funções, o baço não é um órgão um sistema filtrante e depurador
97
capacitado para seqüestrar os corpos Dos pulmões o sangue volta para volumes de sangue nas câmaras e isso faz com que as válvulas se abram e
estranhos de forma irregular e de certa o átrio esquerdo pelas veias pulmonares. ventriculares: passem o sangue dos átrios aos
dimensão. Em síntese as funções de baço Este é o último caso no qual uma veia leva ventrículos.
são múltiplas; Intervêm nos mecanismos sangue oxigenado, já que normalmente o Volume Diastólico Final (o volume
de defesa do organismo, forma linfócitos e sangue oxigenado vai pelo sistema arterial de sangue que se encontra em cada b) Sístole ventricular: começa a contrair-se
indiretamente anticorpos, destrói os e o sangue com desperdícios, com menor câmara ventricular ao final de uma o ventrículo, com aumento rápido de sua
glóbulos vermelhos envelhecidos e quando conteúdo de oxigênio, vai pela rede diástole): 120 a 130 ml. pressão; nesse momento fecham-se as
diminui a atividade hemocitopoiética da venosa. Mesmo assim, neste caso existe válvulas tricúspide e mitral, para que o
medula, é capaz de recomeçar uma exceção quando a artéria pulmonar, Volume Sistólico Final (o volume sangue não volte a fluir para os átrios e o
rapidamente dita atividade. Por outro lado que sai do ventrículo direito, leva sangue de sangue que se encontra em cada aumento de pressão que sobrevém até que
como contém grande quantidade de não oxigenado ou resíduos para os câmara ventricular ao final de uma sístole): se abram as válvulas semilunares, atriais e
sangue, em estado de emergência pode pulmões, e dos pulmões voltam às veias 50 a 60 ml. pulmonares e que passe o sangue rumo à
aumentar com sua contração a quantidade pulmonares com o sangue oxigenado para aorta e também à artéria pulmonar,
de sangue circulante, liberando toda a parte do coração esquerdo; a átrio Volume Sistólico ou Débito produzindo-se o primeiro som dos ruídos
aquela que contém. esquerda se contrai abrindo a válvula Sistólico (o volume de sangue ejetado por cardíacos.
mitral (que é a que separa a átrio do cada câmara ventricular durante uma
ventrículo esquerdo). sístole): 70 ml. c) Aumento da pressão dos ventrículos: as
válvulas semilunares se mantêm fechadas
Dinâmica da Circulação A contração do ventrículo Se, durante 1 minuto, um adulto até que a pressão dos ventrículos se
esquerdo fecha esta válvula, abre a válvula normal em repouso apresenta equilibra com a das artérias.
O batimento do coração é iniciado aorta semilunar e envia o sangue através aproximadamente 70 ciclos (sístoles e
e regulado pelo nódulo sinusal que se da aorta a todo o sistema, menos aos diástoles) cardíacos e se, a cada ciclo, d) Quando a pressão intraventricular
encontra na parte superior do átrio direita pulmões. Toda a porção de sangue que aproximadamente 70 ml. de sangue são ultrapassa a das artérias, abrem-se as
e do nascimento automático deste nódulo entra no átrio direito deve dirigir-se para a ejetados numa sístole, podemos concluir válvulas semilunares e o sangue se dirige
passa o estímulo para o resto do coração circulação pulmonar antes de alcançar o que, durante 1 minuto, aproximadamente 5 pelas artérias aorta e pulmonar.
pelo tecido de Purkinje. Quando o nódulo ventrículo esquerdo e daí ser enviada aos litros (70 x 70 ml) de sangue são ejetados
sinusal, por qualquer doença, não produz o tecidos. por cada ventrículo a cada minuto. O e) Diástole ventricular: os ventrículos
batimento automático, as outras zonas que volume de sangue ejetado por cada entram em relaxamento, sua pressão
constituem a rede ou o tecido de Purkinje O tecido nodal regula o batimento ventrículo a cada minuto é denominado interna é inferior à arterial por isso as
podem bater com ritmos de freqüências cardíaco que consta de uma contração ou Débito Cardíaco (DC). válvulas semilunares se fecham,
inferiores. O átrio direito recebe o sangue sístole, seguida de relaxamento ou produzindo o segundo ruído cardíaco.
por intermédio de duas importantes veias. diástole. Os átrios e ventrículos não se
A veia cava superior (sangue da cabeça, contraem simultaneamente; a sístole atrial f) Diminuição da pressão com relaxamento
braços e parte superior do corpo) e a veia aparece primeiro, com duração aproximada Resumo do Ciclo Cardíaco: A função das paredes ventriculares, as válvulas
cava inferior (sangue de membros de 0,15' seguida da sístole ventricular, com impulsora de sangue do coração segue tricúspide e mitral continuam fechadas (a
inferiores e parte inferior do corpo). O duração aproximada de 0,30'. Durante a uma sucessão cíclica cujas faces, a partir pressão ventricular é maior que a atrial)
átrio direito se contrai abrindo a válvula fração restante de 0,40', todas as da sístole atrial, são as seguintes: pelo que não sai nem entra sangue nos
tricúspide (que é a que separa o átrio do cavidades se encontram num estado de ventrículos; embora penetre sangue nos
ventrículo direito) que, permite a entrada relaxamento isovolumétrica (situação onde a) Sístole atrial: a onda de contração se átrios ao mesmo tempo.
do sangue ao ventrículo direito. A não há mudança de volumes em nenhuma propaga ao longo de ambas os átrios
contração do ventrículo direito fecha a das quatro câmaras do coração). estimuladas pelo nódulo sinusal. O coração g) A pressão intraventricular é inferior à
válvula tricúspide e abre a válvula tem a direção elétrica automática. O atrial, porque o átrio vai se enchendo de
pulmonar semilunar desse lado Um jovem saudável, em repouso, ventrículo tem sangue em seu interior que sangue, o que produz uma diferença de
impulsionando o sangue pela artéria apresenta aproximadamente os seguintes provém da diferença de pressão: há muito pressão com a qual se abrem novamente
pulmonar em direção aos pulmões. sangue nos átrios e pouco nos ventrículos,
98
Podemos então concluir que o uma maior força. Uma maior força de
coração pode regular sua atividade a cada contração, conseqüentemente, aumenta o
momento, seja aumentando o débito volume de sangue ejetado a cada sístole
cardíaco, seja reduzindo-o, de acordo com (Volume Sistólico). Aumentando o volume
a necessidade. sistólico aumenta também, como
conseqüência, o Débito Cardíaco (DC = VS
Vejamos, portanto, de que forma o x FC).
coração controla sua atividade:
Outra forma de controle
intrínseco: Ao receber maior volume de
sangue proveniente do retorno venoso, as
Controle da Atividade Cardíaca fibras musculares cardíacas se tornam mais
distendidas devido ao maior enchimento de
O controle da atividade cardíaca suas câmaras, inclusive as fibras de
se faz tanto de forma intrínseca como Purkinje. As fibras de Purkinje, mais
também de forma extrínseca. distendidas, tornam-se mais excitáveis. A
maior excitabilidade das mesmas acaba
1. Controle Intrínseco: acarretando uma maior freqüência de
descarga rítmica na despolarização
Ao receber maior volume de espontânea de tais fibras. Como
sangue proveniente do retorno venoso, as conseqüência, um aumento na Freqüência
fibras musculares cardíacas se tornam mais Cardíaca se verifica. O aumento na
distendidas devido ao maior enchimento de Freqüência Cardíaca faz com que ocorra
suas câmaras. Isso faz com que, ao se também um aumento no Débito Cardíaco
as válvulas tricúspides e mitral e recomeça dilatação acentuada de diversos vasos (DC = VS X FC).
contraírem durante a sístole, o fazem com
o ciclo. sanguíneos na musculatura esquelética,
uma quantidade bem maior de sangue
passa a retornar ao coração. O coração
então, nessas ocasiões, passa também a
Batimento Cardíaco ejetar a mesma quantidade através de seus
ventrículos e evitando assim a ocorrência
O coração de uma pessoa em de uma estase sanguínea. Em
repouso impulsiona aproximadamente determinados momentos, com atividade
5000 ml de sangue por minuto, que física intensa, o volume de sangue que
equivalem a 75 ml por batida. Isso significa retorna ao coração chega até a
que, a cada minuto, passa pelo coração um aproximadamente 25 litros por minuto e,
volume de sangue equivalente a todo ainda assim, muitas vezes o coração é
aquele que o organismo humano contem. capaz de bombear todo este volume.
Durante um exercício físico intenso o gasto
cardíaco (volume de sangue impulsionado Lei de Frank-Starling:
pelo coração) pode chegar até 30 l por Estabelece que o coração, dentro de
minuto (30.000 ml/min). limites fisiológicos, é capaz de ejetar todo
o volume de sangue que recebe
Acontece que, ao se praticar proveniente do retorno venoso.
alguma atividade física mais intensa, com a O Ciclo Cardíaco
99
2. Controle Extrínseco: Sistema de Purkinje grande quantidade de ramificações. Estas
têm por finalidade otimizar a chegada dos
Além do controle intrínseco o A ritmicidade própria do coração, impulsos através da maior quantidade
coração também pode aumentar ou reduzir assim como o sincronismo na contração de possível e no mais curto espaço de tempo
sua atividade dependendo do grau de suas câmaras, é feito graças um possível por todo o sincício ventricular.
atividade do Sistema Nervoso Autônomo interessante sistema condutor e excitatório Com a chegada dos impulsos no sincício
(SNA). presente no tecido cardíaco: O Sistema de ventricular, rapidamente e com uma grande
Purkinje. Este sistema é formado por fibras força, ocorre a contração de todas as suas
O Sistema Nervoso Autônomo, de auto-excitáveis e que se distribuem de fibras. A contração das câmaras
forma automática e independendo de forma bastante organizada pela massa ventriculares reduz acentuadamente o
nossa vontade consciente, exerce muscular cardíaca. volume das mesmas, o que faz com que
influência no funcionamento de diversos um considerável volume de sangue seja
tecidos do nosso corpo através dos Podemos conferir, na ilustração ejetado, do ventrículo direito para a artéria
mediadores químicos liberados pelas abaixo, como se distribuem as diversas pulmonar e, do ventrículo esquerdo para a
terminações de seus 2 tipos de fibras: fibras que formam o Sistema de Purkinje: artéria aorta.
Simpáticas e Parassimpáticas.
1. Nodo Sinu-Atrial (SA): Também chamado Durante todo o tempo o sangue
As fibras simpáticas, na sua quase Nodo Sinusal, é de onde partem os flui, constantemente, por uma vasta rede
totalidade, liberam noradrenalina. Ao impulsos, a cada ciclo, que se distribuem vascular por todos os nossos tecidos.
mesmo tempo, fazendo também parte do por todo o restante do coração. Por isso
Sistema Nervoso Autônomo Simpático, a pode ser considerado o nosso marcapasso necessário para que o enchimento das O coração bombeia
medula das glândulas supra renais liberam natural. Localiza-se na parede lateral do câmaras ventriculares ocorra antes da continuamente, a cada sístole, um certo
uma considerável quantidade de adrenalina átrio direito, próximo à abertura da veia contração das mesmas, pois, no momento volume de sangue para nossas artérias. O
na circulação. cava superior. Apresenta uma freqüência em que as câmaras atriais estariam em sangue encontra uma certa resistência ao
de descarga rítmica de aproximadamente sístole (contraídas), as ventriculares ainda fluxo, proporcionada em grande parte pelo
Já as fibras parassimpáticas, 70 despolarizações (e repolarizações) a estariam em diástole (relaxadas). Após a próprio atrito das moléculas e células
todas, liberam um outro mediador químico cada minuto. A cada despolarização forma- passagem, lenta, através do nodo AV, o sanguíneas contra a parede de um longo
em suas terminações: acetilcolina. se uma onda de impulso que se distribui, a impulso segue em frente e atinge o feixe caminho encontrado a frente através de
partir deste nodo, por toda a massa AV. nossos vasos sanguíneos, de variados
a. Um predomínio da atividade simpática muscular que forma o sincício atrial, diâmetros e numerosas ramificações.
do SNA provoca, no coração, um provocando a contração do mesmo. Cerca 3. Feixe AV: Através do mesmo o impulso
significativo aumento tanto na freqüência de 0,04 segundos após a partida do segue com grande rapidez em frente e O fluxo sanguíneo varia bastante
cardíaca como também na força de impulso do nodo SA, através de fibras atinge um segmento que se divide em 2 nos diferentes tecidos. Determinados
contração. Como conseqüência ocorre um denominadas internodais, o impulso chega ramos: tecidos necessitam de um fluxo bem maior
considerável aumento no débito cardíaco. ao Nodo AV. do que outros. Tecidos como músculos
4. Ramos Direito e Esquerdo do Feixe de esqueléticos apresentam grandes variações
b. Já um predomínio da atividade 2. Nodo Atrio-Ventricular (AV): Chegando o Hiss: Através destes ramos, paralelamente, no fluxo sanguíneo através dos mesmos
parassimpática do SNA, com a liberação de impulso a este nodo, demorará o impulso segue com grande rapidez em em diferentes situações: Durante o
acetilcolina pelas suas terminações aproximadamente 0,12 segundos para direção ao ápice do coração, repouso o fluxo é relativamente pequeno,
nervosas, provoca um efeito oposto no seguir em frente e atingir o Feixe AV, que acompanhando o septo interventricular. Ao mas aumenta significativamente durante o
coração: redução na freqüência cardíaca e vem logo a seguir. Portanto este nodo, atingir o ápice do coração, cada ramo trabalho, quando o consumo de oxigênio e
redução na força de contração. Como localizado em uma região bem baixa do segue, numa volta de quase 180 graus, em demais nutrientes aumenta e a produção
conseqüência, redução considerável no sincício atrial, tem por função principal direção à base do coração, desta vez de gás carbônico e outros elementos
débito cardíaco. retardar a passagem do impulso antes que seguindo a parede lateral de cada também aumenta.
o mesmo atinja o sincício ventricular. Isto é ventrículo. Note que cada ramo emite uma
100
A resistência ao fluxo, por sua vez, taquicardia constante que tais pessoas Controle da Pressão Arterial
depende de diversos outros fatores: apresentam.
O fluxo sanguíneo no interior dos
1. Comprimento do Vaso: Quanto mais Diante dos diferentes fatores vasos, como já foi dito, depende
longo o caminho a ser percorrido pelo citados acima e de que forma os mesmos diretamente da pressão arterial: quanto
sangue num tecido, maior será a interferem no fluxo sanguíneo, podemos maior a pressão, maior é o fluxo.
resistência oferecida ao fluxo. Portanto, melhor entender a Lei de Poiseuille: FLUXO
quanto maior for o comprimento de um = ÄP.(D)4 / V.C (Onde: ÄP = Variação de Portanto, é muito importante que
vaso, maior será a resistência ao fluxo Pressão entre um segmento e outro do nós tenhamos uma adequada pressão
sanguíneo através do próprio vaso. segmento vascular - C = Comprimento do arterial pois, se esta for muito baixa, o
vaso - V = Viscosidade do sangue - D = fluxo será insuficiente para nutrir todos os
2. Diâmetro do Vaso: Vasos de diferentes Diâmetro do vaso). tecidos; por outro lado, uma pressão
diâmetros também oferecem diferentes excessivamente elevada pode, além de
resistências ao fluxo através dos mesmos. 4. Velocidade do Sangue; varia sobrecarregar o coração, acelerar o
Pequenas variações no diâmetro de um dependendo do diâmetro do vaso: Quanto processo de envelhecimento das artérias e,
vaso proporcionam grandes variações na maior o diâmetro de um vaso, menor será pior ainda, aumentar o risco de um
resistência ao fluxo e, conseqüentemente, a velocidade do sangue para que um acidente vascular (do tipo derrame
grandes variações no fluxo. Vejamos: Se mesmo fluxo ocorra através deste vaso. cerebral).
um determinado vaso aumenta 2 vezes seu
diâmetro, através de uma vasodilatação, a Para que a pressão arterial em
resistência ao fluxo sanguíneo através do nosso corpo não seja nem elevada demais
mesmo vaso (desde que as demais Pressão Arterial ou Pressão Sangüínea nem baixa demais, possuímos alguns
condições permaneçam inalteradas) reduz sistemas que visam controlar nossa
16 vezes e o fluxo, conseqüentemente, A força da contração cardíaca, o pressão arterial.
A contração cardíaca e a ação dos nodos aumenta 16 vezes. Existem situações em volume de sangue no sistema circulatório e
nervosos aí situados. Images from Purves et que um vaso chega a aumentar em 4 vezes a resistência periférica (que é a resistência Destacamos abaixo 3 mecanismos
al., Life: The Science of Biology, 4th Edition, by seu próprio diâmetro. Isso é suficiente para que opõem as artérias e veias, já que estas importantes que atuam no controle de
Sinauer Associates and WH Freeman.
aumentar o fluxo em 256 vezes. Podemos também se contraem, porque têm uma nossa pressão arterial:
concluir então que a resistência oferecida capa media que produz essa contração
Através de uma vasodilatação ou ao fluxo sanguíneo através de um vaso é com o relaxamento) determinam a pressão MECANISMO NEURAL: Como o próprio
de uma vasoconstrição, a cada momento, inversamente proporcional à variação do arterial. Esta pressão aumenta com a nome diz, envolve a importante
o fluxo sanguíneo num tecido pode diâmetro deste mesmo vaso, elevada à energia contrátil, com o maior volume de participação do Sistema Nervoso. Não é o
aumentar ou diminuir, devido a uma menor quarta potência. sangue e, com a energia da constrição e mecanismo mais importante, porém é o
ou maior resistência proporcionada ao relaxamento dos ventrículos aumenta e mais rápido em sua ação.
mesmo. 3. Viscosidade do Sangue: O sangue diminui a pressão. A pressão sistólica é a
apresenta uma viscosidade mais elevada e corresponde à sístole Situado no tronco cerebral, na
Dois importantes fatores que aproximadamente 3 vezes maior do que a ventricular. E a pressão diastólica é menor base do cérebro, um circuito neuronal
determinam o fluxo num vaso pode ser da água. Portanto, existe cerca de 3 vezes e corresponde a diástole ventricular. A funciona a todo momento estejamos nós
demonstrado pela seguinte fórmula: FLUXO mais resistência ao fluxo do sangue do que diferença entre as pressões sistólica e acordados ou dormindo, em pé, sentados
= PRESSÃO / RESISTÊNCIA ao fluxo da água através de um vaso. O diastólica se chama pressão diferencial. ou mesmo deitados, controlando, entre
sangue de uma pessoa anêmica apresenta outras coisas, a nossa freqüência cardíaca,
Diante disso podemos concluir menor viscosidade e, conseqüentemente, força de contração do coração e tônus
que, aumentando a pressão, o fluxo um maior fluxo através de seus vasos. Isso vascular de grande parte de nossos vasos.
aumenta; aumentando a resistência, o pode facilmente ser verificado pela Tal circuito denomina-se Centro Vasomotor.
fluxo diminui.
101
Quanto maior a atividade do mais intensamente o nosso Centro no volume sanguíneo e,
centro vasomotor, maior é a frequência Vasomotor, localizado no tronco cerebral. conseqüentemente, um aumento no débito
cardíaca, maior é a força de contração do Com isso a nossa pressão arterial diminui; cardíaco e na pressão arterial.
coração e maior é a vasoconstrição em um por outro lado, quando a pressão naquelas
grande número de vasos. artérias diminui (ex.: no momento em que DESVIO DO FLUIDO CAPILAR: É o mais
nos levantamos), os tais baroceptores se simples de todos. Através dos numerosos
Ora, o aumento da freqüência tornam menos excitados e, com isso, capilares que possuímos em nossos
cardíaca e da força de contração provocam inibem menos intensamente o nosso tecidos, o sangue flui constantemente
um aumento no Débito Cardíaco; o Centro Vasomotor, o que provoca um graças a uma pressão hidrostática a qual é
aumento na vasoconstrição provoca um aumento na pressão arterial. submetido. Os capilares são fenestrados e,
aumento na resistência ao fluxo sanguíneo. portanto, moléculas pequenas como água
Lembremos da seguinte fórmula: PRESSÃO MECANISMO RENAL: Este é o mais podem, com grande facilidade e rapidez,
ARTERIAL = DÉBITO CARDÍACO X importante e pode ser subdividido em 2 passar tanto de dentro para fora como de
RESISTÊNCIA. mecanismos: hemodinâmico e hormonal. fora para dentro dos através da parede dos
capilares. A pressão hidrostática, no
Podemos então concluir que, o Hemodinâmico: Um aumento na pressão interior dos capilares, força
aumento da atividade do Centro Vasomotor arterial provoca também um aumento na constantemente a saída de água para fora
induz a um conseqüente aumento na pressão hidrostática nos capilares dos capilares. Felizmente há uma pressão
Pressão Arterial. glomerulares, no néfron. Isto faz com que oncótica (ou pressão coloidosmótica),
haja um aumento na filtração glomerular, o exercida por colóides em suspensão no
Na parede da artéria aorta, numa que aumenta o volume de filtrado e, plasma (como proteínas plasmáticas) que
região denominada croça da aorta, e conseqüentemente, o volume de urina. O força, também constantemente, a entrada
também nas artérias carótidas, na região aumento na diurese faz com que se reduza de água para dentro dos capilares.
onde as mesmas se bifurcam (seios o volume do nosso compartimento extra- Normalmente há um certo equilíbrio: a
carotídeos), possuímos um conjunto de celular. Reduzindo tal compartimento mesma quantidade de água que sai,
células auto-excitáveis que se excitam reduz-se também o volume sanguíneo e, também entra. Mas quando ocorre um
especialmente com a distensão dessas conseqüentemente, o débito cardíaco. aumento ou redução anormal na pressão
grandes e importantes artérias. A cada Tudo isso acaba levando a uma redução da hidrostática no interior dos capilares,
aumento na pressão hidrostática no pressão arterial. observamos também um aumento ou uma
interior dessas artérias, maior a distensão redução mais acentuada na saída de água
na parede das mesmas e, Hormonal: Uma redução na pressão através da parede dos mesmos capilares.
conseqüentemente, maior é a excitação arterial faz com que haja como Isso faz com que fiquemos com um volume
dos tais receptores. Por isso estes conseqüência uma redução no fluxo ação de algumas enzimas. A angiotensina- sanguíneo mais reduzido ou mais
receptores são denominados baroceptores sangüíneo renal e uma redução na filtração 2 é um potente vasoconstritor: provoca um aumentado, dependendo do caso, o que
(receptores de pressão). Acontece que glomerular com conseqüente redução no aumento na resistência vascular e, certamente influi na pressão arterial,
esses baroceptores enviam sinais nervosos volume de filtrado. Isso faz com que umas conseqüentemente, aumento na pressão reduzindo-a ou aumentando-a.
inibitórios ao Centro Vasomotor, reduzindo células denominadas justaglomerulares, arterial; além disso, a angiotensina-2
a atividade deste e, conseqüentemente, localizadas na parede de arteríolas também faz com que a glândula supra-
reduzindo a pressão arterial. aferentes e eferentes no néfron, liberem renal libere maior quantidade de um
uma maior quantidade de uma substância hormônio chamado aldosterona na A Circulação Sangüínea: os Vasos
Portanto, quando a pressão denominada renina. A tal renina age numa circulação. A aldosterona atua
naquelas importantes artérias aumenta proteína plasmática chamada principalmente no túbulo contornado distal Para alcançar todas as regiões do
(ex.: no momento em que deitamos), os angiotensinogênio transformando-a em do néfron fazendo com que no mesmo nosso organismo, o sangue percorre canais
baroceptores aórticos e carotídeos se angiotensina-1. A angiotensina-1 é então ocorra uma maior reabsorção de sal e apropriados que se chamam vasos. Os
tornam mais excitados e, com isso, inibem transformada em angiotensina-2 através da água. Isso acaba provocando um aumento vasos que partem do coração e vão à
102
periferia se chamam artérias; aqueles que artéria aorta leva o sangue ao resto do A Grande Cicrulação
As artérias genitais são chamadas
seguem o percurso inverso, isto é, que da organismo e os seus numerosos ramos
mais propriamente artérias espermáticas
periferia se dirigem ao coração, se acabam formando a rede capilar de todos A aorta, ponto de início da grande
no homem e artérias útero-ováricas na
chamam veias. os órgãos. O sangue é trazido de volta ao circulação, parte do ventrículo esquerdo.
mulher.
coração pelas veias, que se reúnem, enfim, Forma um grande arco, que se dirige para
Em linhas gerais, nas artérias em dois grossos troncos: as veias cavas, trás e para a esquerda (croça da aorta),
A aorta se divide, enfim, em dois
corre um sangue rico em oxigênio e em que chegam à átrio direita. Todo esse segue verticalmente para baixo, seguindo a
ramos: as artérias ilíacas, as quais saem do
substâncias nutritivas, que ele leva aos conjunto constitui a grande circulação. coluna vertebral, atravessa depois o
abdome e percorrem a perna até o pé.
vários tecidos do organismo; nas veias, diafragma e penetra na cavidade
contrariamente, que trazem o sangue da abdominal. Ao fim do seu trajeto, a aorta
periferia para o coração, corre um sangue se divide nas duas artérias ilíacas, que vão
rico em anidrido carbônico e substâncias A Pequena Circulação aos membros inferiores.
de rejeição.
A artéria pulmonar parte do Da aorta se destacam numerosos
As substâncias de rejeição serão ramos que levam o sangue a várias regiões
Mecanismo de formação
ventrículo direito e se bifurca logo em
depois eliminadas pelos rins, que têm artéria pulmonar direita e artéria pulmonar do organismo. de uma placa arterial
justamente a tarefa de filtrar o sangue. As esquerda, que vão aos respectivos
trocas gasosas, ao contrário, ou seja, a pulmões. Uma vez entradas nos pulmões, Da croça da aorta partem as
eliminação de anidrido carbônico e a ambas se dividem em tantos ramos artérias subclávias que vão aos membros
absorção de oxigênio, têm lugar nos quantos são os lobos pulmonares; depois superiores e as artérias carótidas que
pulmões, por efeito da respiração. uma ulterior subdivisão ao nível dos levam o sangue à cabeça.
lóbulos pulmonares, estes se resolvem na
As artérias, chegando à periferia rede pulmonar. As paredes dos capilares Da aorta torácica partem as
do corpo humano, isto é, nos músculos, na são delgadíssimas e os gases respiratórios artérias bronquiais, que vão aos brônquios
pele, em todos os órgãos, se dividem em podem atravessá-las facilmente: o oxigênio e aos pulmões, as artérias do esôfago e as
artérias sempre menores (arteríolas) até do ar pode assim passar dos ácinos artérias intercostais.
que o seu calibre se torna microscópico: é pulmonares para o sangue; ao contrário, o
a este nível que têm lugar as trocas entre anidrido carbônico abandona o sangue e Da aorta abdominal se destacam
sangue e células. Estes vasos entra nos ácinos pulmonares, para ser os seguintes ramos:
microscópicos chamam-se capilares e depois lançado para fora. Aos capilares
formam nos órgãos e nos tecidos uma fazem seguimento as vênulas que se - o tronco celíaco, que se divide depois em
vasta rede. Os capilares confluem para reúnem entre si até formarem as veias artéria hepática (que vai ao fígado), artéria
pequenas veias (vênulas) que aos poucos pulmonares. Estas seguem o percurso das esplênica (que vai ao baço) e artéria
se vão unindo umas com outras, tornam-se artérias e se lançam na átrio esquerda. A coronária do estômago;
veias verdadeiras e trazem de volta o artéria pulmonar contém sangue escuro,
sangue ao coração. Do coração partem sobrecarregado de anidrido carbônico - as artérias mesentéricas, que vão ao
duas grandes artérias: a artéria pulmonar e (sangue venoso). As veias pulmonares intestino;
a artéria aorta. contêm, contrariamente, sangue que
abandonou o anidrido carbônico e se - as artérias renais, que se distribuem nos
A artéria pulmonar tem a tarefa de carregou de oxigênio, tomando a cor rins;
levar o sangue aos pulmões. Depois de ter vermelha (sangue arterial).
cedido o anidrido carbônico e de se ter - as artérias genitais, destinadas aos
carregado de oxigênio, o sangue volta ao Órgãos genitais;
coração pelas veias pulmonares. Todo esse
conjunto constitui a pequena circulação. A
103
pulmonar é acompanhada por duas veias terem formado na mão, no antebraço e no
pulmonares (de modo que na átrio braço um sistema venoso superficial e um
esquerda desembocam quatro veias: duas sistema venoso profundo, terminam nas
correspondentes à artéria pulmonar direita veias subclávias. Todo este complexo
e duas correspondentes à artéria pulmonar sistema venoso se reúne enfim em um
esquerda). Por fim o sangue que chegou à grosso único vaso, a veia cava superior,
periferia por meio da aorta e das suas que desemboca no átrio direito.
ulteriores subdivisões, volta ao coração
transportado por duas grandes veias: a A veia cava inferior recolhe o
veia cava superior e a veia cava inferior. sangue de toda a parte do corpo que está
abaixo do diafragma, isto é, do abdome e
A veia cava superior recolhe o dos membros inferiores. As veias ilíacas,
sangue de toda parte do corpo que está que acompanham as artérias do mesmo
acima do diafragma, isto é, do tórax, dos nome, reunindo-se, dão origem à veia cava
membros superiores, da cabeça e do inferior. Nas veias ilíacas se recolhe todo o
pescoço. As veias do tórax são sangue proveniente do pé, da perna, da
representadas pelo sistema da ázigos; as coxa. Também no membro inferior se
veias da cabeça e do pescoço são distingue um sistema venoso profundo e
representadas pelas jugulares, enfim, as um sistema venoso superficial. Este se
veias dos membros superiores, depois de

O sistema circulatório compreende Os capilares


sangüíneas e, portanto, circulantes, são mesmo é a atuação de nosso sistema
aproximadamente 97.000 quilômetros de
capazes de se transformarem em imunológico, através da ação dos linfócitos.
canais que transportam o sangue para representam a última terminação
todas as partes do corpo. Sua das artérias. O calibre dos capilares é macrófagos (células fixas e teciduais)
característica mais impressionante é a quando atravessam a parede de capilares e Cada vez que um agente estranho
pequeníssimo, varia de 4 a 16 milésimos
maneira pela qual mantém o sangue em se fixam em tecidos. como vírus, bactéria, toxina, fungo, ou
de milímetro, e é comparável ao de um
circulação, fluindo do coração para as mesmo uma célula humana transplantada, é
cabelo. O sangue circula muito lentamente
artérias e das veias para o coração, apesar Com isso os monócitos e os detectada pelo nosso sistema imunológico
nos capilares (0,8 de milímetro por
da força da gravidade e de milhões de macrófagos formam um importante sistema (tal detecção se faz através da identificação
segundo). As paredes dos capilares são
rotas alternativas. de defesa de nossos tecidos contra seres ou de antígenos presentes na estrutura do
extremamente delgadas, de 1 a 2
células estranhos que constantemente agente estranho), uma quantidade muito
milésimos de milímetro; por esta razão o
tentam nos mesmos se proliferar. Este grande de linfócitos sensibilizados idênticos
A bomba do coração dá ao fluxo sangue pode ceder às células substâncias
sistema de defesa formado por monócitos e (clones) é formada e liberada na circulação,
sua força, enviando o sangue recém- nutritivas e delas receber substâncias de
macrófagos é denominado sistema retículo- especificamente formados com a
oxigenado que jorra da aorta (a maior rejeição.
endotelial. capacidade de identificarem os tais
artéria do corpo), para as artérias menores
antígenos detectados inicialmente como
e até para a parte superior da cabeça. As
estranhos, aderirem-se às estruturas
artérias bifurcam em outras menores, que
estranhas onde se encontram aqueles
por sua vez, que dividem em milhões de As veias
Os Linfócitos e o Sistema Imunológico antígenos e, assim, facilitar a sua
capilares. Esses capilares acabam se
destruição.
unindo para formar as vênulas, as quais de Têm a tarefa de trazer de volta o
unem para formar veias, vasos da parede sangue da periferia para o coração. Uma modalidade bastante
delgada com válvulas interiores que interessante na defesa de nosso corpo con- Ao mesmo tempo, uma quantidade
Seguem o mesmo trajeto que as artérias,
impedem o sangue de voltar atrás. tra a invasão ou proliferação de qualquer imensa de imunoglobulinas é também
mas são geralmente duplas, isto é, para
agente biológico considerado estranho ao liberada na circulação, também com a
uma artéria há duas veias. A artéria
104
sai do fígado pelas veias sub-hepáticas que
desembocam na veia cava inferior.

O Sangue

É o nosso tecido líquido,


responsável pelo transporte de gases,
nutrientes e demais elementos, que devem
ser continuamente transportados através do
nosso corpo, de um tecido ao outro.

É responsável, também, pela


Cada milímetro cúbico de sangue
defesa de nosso organismo contra a invasão
contém, aproximadamente, 5.000.000
de microorganismos estranhos que, a todo
hemácias.
o momento, tentam se proliferar em nosso
corpo.
São produzidas na medula óssea
(principalmente de ossos membranosos
É formado por uma parte líquida
como esterno, costelas e ilíaco) a partir de
(o plasma, onde se dissolvem diversos
uma célula-mãe chamada hemocitoblasto.
elementos como proteínas, açúcares, sais,
Durante alguns dias, em sua evolução,
íons, etc.), e uma parte sólida, formada por
passa por vários estágios sucessivos
células (as hemácias, que são células
recolhe em duas veias que são a grande e A veia porta é um grosso tronco (eritroblasto basófilo, eritroblasto
vermelhas e os leucócitos, células brancas)
a pequena safena. venoso formado pela confluência das veias policromatófilo, normoblasto) até que, na
e plaquetas, que são fragmentos de uma
que vêm do intestino (veias mesentéricas) forma de reticulócito, através de diapedese,
célula chamada megacariócito.
Além do sangue proveniente dos e do baço (veia esplênica). O sangue que passam através da parede de capilares
membros inferiores, a veia cava inferior vem pelas veias mesentéricas é rico em sanguíneos e vão fazer parte do sangue.
Hemácias
recebe afluentes das paredes abdominais, substâncias nutritivas, que passaram para Em 1 ou 2 dias cada reticulócito se
dos rins (veias renais), dos órgãos genitais o sangue depois de terem sido digeridas transforma numa hemácia madura. Cada
Também chamadas de eritrócitos,
(veias espermáticas e útero-ováricas ). pelo intestino. Antes de entrar na veia cava hemácia vive, aproximadamente, 120 dias.
são as células vermelhas do sangue.
Também o sangue proveniente do intestino e, portanto, no coração, é conduzido ao
Apresenta esta coloração devido à
se lança na veia cava inferior, mas depois fígado pela veia porta. No fígado, as A produção de hemácias pela
presença, em seu citoplasma, de grande
de ter passado pelo fígado ao qual é eventuais substâncias tóxicas são medula é bastante estimulada por uma
quantidade de hemoglobina, responsável
conduzido pela veia porta. Recolhido todo eliminadas, enquanto as substâncias proteína presente no plasma chamada
pelo transporte de oxigênio no sangue. As
esse complexo venoso, a veia cava inferior nutritivas sofrem uma importante eritropoietina. Quanto maior for o nível
hemácias são células anucleadas, em forma
atravessa o diafragma, penetra no tórax, transformação química. Antes de entrar no plasmático de eritropoietina, maior será a
de discos bicôncavos, bastante maleáveis
correndo paralelamente à aorta, que se fígado, a veia porta se divide em dois proliferação dos hemocitoblastos na medula
(devido às grandes dimensões da mem-
dirige, contudo, para baixo, e se lança na ramos, direito e esquerdo, os quais, por óssea e, conseqüentemente, maior será a
brana celular com relação ao pequeno vol-
átrio direita, pouco abaixo do ponto em sua vez, se tornam a subdividir em produção de hemácias.
ume citoplasmático), podendo, com isso,
que se abre a veia cava superior. numerosos vasos e enfim se resolve em
passar por capilares bastante delgados sem
uma rica rede de capilares. Se uma pessoa sofre uma
que ocorra o rompimento da própria mem-
Convenientemente transformado, o sangue hemorragia, aumenta sua atividade física ou
brana celular.
mesmo se mesma se desloca para uma
105
região de altitude bastante elevada, conhecidos como mononucleares.
algumas células presentes no parênquima
renal, ao detectarem a oferta reduzida de Os quatro primeiro tipos de
oxigênio que então passam a receber, leucócitos citados acima (neutrófilos,
imediatamente aumentam a síntese da eosinófilos, basófilos e monócitos) são
eritropoietina. produzidos na medula óssea, a partir de
uma célula-mãe chamada mieloblasto.
Enquanto a hemácia vai sendo
formada, na medula óssea, em seu Já os linfócitos são produzidos em
citoplasma uma importante molécula diversos tecidos denominados linfóides
protéica vai sendo continuamente (gânglios linfáticos, amídalas, adenóides,
sintetizada e se acumulando no interior da timo, apêndice, etc.) e são todos derivados
liga a moléculas presentes, principalmente
célula: a hemoglobina. Para que ocorra uma de uma célula primordial linfocítica. Os
no fígado, chamadas de apoferritina.
normal produção de hemoglobina, é linfócitos atuam de uma forma diferente
necessário que não haja falta de um min- dos demais leucócitos. São responsáveis
eral muito importante para sua síntese: o Leucócitos
por um sistema de defesa, denominado
íon ferro. Na falta de ferro haverá, como sistema imunológico.
conseqüência, falta de hemoglobina no inte- Também chamados de glóbulos
rior das hemácias, o que afetará brancos, são as células responsáveis pela
Propriedades dos Leucócitos
nitidamente o transporte de oxigênio no defesa de nosso corpo.
sangue. Por isso é muito importante que o - fagocitose
íon ferro esteja freqüentemente presente na Cada milímetro cúbico de sangue - diapedese
contém aproximadamente 6.000 a 8.000 - quimiotaxia
alimentação das pessoas.
leucócitos. - movimento amebóide
Devido a grande importância do Em quase todos os tecidos de
íon ferro na produção de hemoglobina e Existem 5 tipos de leucócitos: nosso corpo existem células de defesa
devido a importância da hemoglobina no - neutrófilos habitando tais tecidos, desempenhando o
transporte de oxigênio no sangue, existe - eosinófilos papel de uma primeira linha de defesa
um sistema importante, também, para - basófilos nesses tecidos quando invadidos por algo
transporte e armazenamento do ferro em - monócitos estranho, que deveria ser imediatamente
nosso organismo: - linfócitos eliminado. Tais células de defesa, fixas e
teciduais, são denominadas macrófagos. Os
O ferro, presente principalmente Os 3 primeiros tipos (neutrófilos, macrófagos são células com grande poder
em alimentos como carnes, fígado, gema eosinófilos e basófilos) apresentam de fagocitose.
de ovos, feijão, couve, lentilha, espinafre, grânulos citoplasmáticos. Por isso são
etc., logo após ser absorvido, na parede do também denominados granulócitos. Eis alguns exemplos de macrófagos
intestino delgado, se liga a uma proteína e os tecidos onde habitam:
presente no plasma denominada Já os monócitos e linfócitos não
transferrina. Ligado à transferrina o ferro é apresentam grânulos citoplasmáticos. Por - células de Küppffer - fígado
transportado na corrente sanguínea. isso são conhecidos como agranulócitos. - macrófagos alveolares - pulmões
- histiócitos teciduais - sub cutâneo
Devido ao aspecto do núcleo, - microglia - cérebro
O ferro também permanece, du-
neutrófilos, eosinófilos e basófilos são - células reticulares - gânglios linfáticos,
rante semanas a meses, armazenados em
conhecidos como polimorfonucleares, baço e medula óssea
nosso organismo, na forma de ferritina.
Para se transformar em ferritina o ferro se enquanto que monócitos e linfócitos são Os monócitos, que são células
Formação do Coágulo
106
Macrófagos e a formação de através da fagocitose.
Imunidade Celular. Formam clones de
linfócitos específicos para combater os
Anticorpos:
- precipitação: os anticorpos, aderidos aos
agentes portadores dos antígenos
seres estranhos, algumas vezes, formam
detectados a cada ataque e os lançam na
complexos insolúveis aos líquidos corporais
circulação. Suas células precursoras,
e se precipitam. Assim também serão mais
primitivas, teriam sido processadas, durante
facilmente destruídos pelos macrófagos e
a vida fetal, no timo.
demais leucócitos.
- Linfócitos B: Responsáveis por uma
Linfócito T Humano modalidade de defesa chamada
- neutralização: os anticorpos podem se
aderir justamente aos pontos de ação
Imunidade Humoral. Não formam clones.
tóxica de uma toxina ou de um vírus, por
Cada vez que detectam a presença de
exemplo, neutralizando, assim, a sua
agentes com antígenos estranhos,
específica tendência de se aderirem às toxicidade ou seu poder invasivo.
transformam-se inicialmente e células
estruturas antigênicas que suscitaram a sua
maiores chamadas plasmoblastos. Estas,
formação. - lise: os anticorpos, aderidos às estruturas
então, passam a formar centenas de células
antigênicas dos seres estranhos, destroem
chamadas plasmócitos. Cada plasmócito
Mais interessante ainda é que, a membrana ou estrutura dos mesmos.
produz e libera na circulação, a cada
mesmo tendo sido eliminados os agentes
segundo, milhares de moléculas protéicas
portadores dos antígenos considerados Ação Indireta
de imunoglobulinas. As imunoglobulinas são
estranhos, uma memória imunológica
especificamente formadas com a
permanece e, durante anos, anticorpos Outros fenômenos teciduais podem
capacidade de detectarem e se aderirem a
específicos estarão circulando pelo nosso ocorrer, simultaneamente à ação das
cada estrutura portadora daqueles mesmos
sistema vascular e nos protegendo contra imunoglobulinas com seus antígenos e, de
antígenos detectados por suas células
novos ataques daqueles mesmos agentes certa forma, contribuir, paralelamente, com
produtoras.
que, num primeiro contato, teriam sido a destruição e eliminação dos agentes
detectados. então considerados estranhos.
Os anticorpos (imunoglobulinas)
vão sendo liberados na circulação e podem
Os linfócitos não são formados A forma de atuação indireta mais
eliminar os agentes considerados estranhos,
exclusivamente na medula, como os demais interessante se dá através da ativação do
destruindo-os, através de uma ação direta
leucócitos presentes no sangue, nem são sistema complemento.
ou indireta.
derivados dos mieloblastos, como aqueles.
Ação Direta Através deste sistema, diversas
Sua formação ocorre durante todo enzimas, quando ativadas, produzem no
o tempo, em diversos órgãos ou estruturas tecido uma série de fenômenos que visam
As imunoglobulinas ligam-se
de nosso corpo que apresentam os complementar a ação dos anticorpos na
diretamente às estruturas antigênicas dos
denominado tecido linfóide: gânglios destruição dos agentes estranhos e facilitar
agentes estranhos. Podem, então,
linfáticos, amídalas, adenóides, timo, baço, a destruição dos mesmos tanto pelos
desencadear diversos efeitos como:
placas de Peyer, etc. anticorpos como pelos demais sistemas de
- aglutinação: os anticorpos, aderidos aos defesa.
Existem, na verdade, 2 tipos de
seres estranhos, aderem-se uns aos outros,
linfócitos:
formando verdadeiros “grumos” ou
aglutinados. Estes serão, certamente, mais
- Linfócitos T: Responsáveis por uma
facilmente destruídos por outras células
modalidade de defesa chamada
107
Imunidade Celular

As enzimas, quando ativadas,


podem provocar nos tecidos:
- aglutinação
- precipitação Fontes de textos e figuras:
- neutralização 1. Online Biology Book
© The Online Biology Book is hosted by Estrella Mountain
- lise Community College, in sunny Avondale, Arizona. Text ©1992,
- quimiotaxia para neutrófilos e macrófagos 1994, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, M.J. Farabee, all rights
reserved. Use for educational purposes is encouraged.
- opsonização 2. O Corpo Humano
- inflamação © 2000 jPauloN.RochaJr Corporation, All rights reserved
(www.corpohumano.hpg.ig.com.br)
3. Anatomia e Fisiologia Humanas
© Ana Luisa Miranda Vilela (www.biologia.cjb.net)
4. Fisiologia on-line
© Prof. Malaghini (PUC-Paraná) (www.geocities.com/~malaghini)