Você está na página 1de 4

Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski

DIREITO ADMINISTRATIVA – LEI 11079/2004 – LEI DE PPP’s – PARCERIA


PÚBLICO PRIVADAS

*O poder público em determinadas situações não consegue fazer nada sozinho –


precisando de um auxílio de um particular – parceiro público visa o dinheiro.
1. Criação de uma sociedade proposta específica
2. Regras de licitação
*Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público privada no
âmbito da administração pública.
PARCERIA PÚBLICO PRIVADA: consiste num acordo (parceria) firmado entre a
Administração Pública e pessoa do setor privado com objetivo de implantação ou
gestão de serviços públicos, com eventual execução de obras ou fornecimento de
bens, mediante financiamento do contrato (administração pública paga pelos
produtos/serviços), contraprestação pecuniária (ente do setor privado) (não
confundir com a OS, OSC, ONGS) (terceiro setor não tem o interesse de lucro –
possibilidade da celebração direta de contrato sem licitação) do Poder Público e
compartilhamento dos riscos e dos ganhos entre os pactuantes (caracterizando
responsabilidade solidária) (não existe na licitação – conta e risco do
concessionário)
MODALIDADES – Patrocinada ou Administrativa
Art. 2º Parceria público-privada é o contrato administrativo de concessão, na
modalidade patrocinada (PAItrocínio) ou administrativa.
§ 1º Concessão patrocinada é a concessão de serviços públicos ou de obras
públicas de que trata a Lei nº 8.987, de 13 de fevereiro de 1995, quando envolver,
adicionalmente à tarifa cobrada dos usuários contraprestação pecuniária do parceiro
público ao parceiro privado.
§ 2º Concessão administrativa é o contrato de prestação de serviços de que a
Administração Pública seja a usuária direta ou indireta, ainda que envolva execução
de obra ou fornecimento e instalação de bens. (beneficiário que vai utilizar é a
própria administração pública) (Administração pública que cuida de um
estádio de futebol e precisa de um ente para construção de piscina –
necessidade de um sujeito do setor privado)
DIRETRIZES
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski

Art. 4º Na contratação de parceria público-privada serão observadas as seguintes


diretrizes:
I – eficiência no cumprimento das missões de Estado (concessão pública) ( o
que falta será feito pelo particular) e no emprego dos recursos da sociedade
(concessão patrocinada);
II – respeito aos interesses e direitos dos destinatários dos serviços e dos entes
privados incumbidos da sua execução;
III – indelegabilidade das funções de regulação, jurisdicional, do exercício do poder
de polícia e de outras atividades exclusivas do Estado; (poder público não abre
mão do poder de regular, do seu monopólio jurisdicional e nem de seu poder
de polícia)
IV – responsabilidade fiscal na celebração e execução das parcerias;
V – transparência dos procedimentos e das decisões;
VI – repartição objetiva de riscos entre as partes;
VII – sustentabilidade financeira e vantagens socioeconômicas dos projetos de
parceria.
CONTRATO DE PPP
*GARANTIAS
Art. 8º As obrigações pecuniárias contraídas pela Administração Pública em contrato
de parceria público-privada poderão ser garantidas mediante:
I – vinculação de receitas, observado o disposto no inciso IV do art. 167 da
Constituição Federal ;
II – instituição ou utilização de fundos especiais previstos em lei;
III – contratação de seguro-garantia com as companhias seguradoras que não sejam
controladas pelo Poder Público; (Ex.: Seguro – empresa não garantida pelo Poder
Público)
IV – garantia prestada por organismos internacionais (ONU, OEA, etc.) ou
instituições financeiras que não sejam controladas pelo Poder Público;
V – garantias prestadas por fundo garantidor ou empresa estatal criada para essa
finalidade;
VI – outros mecanismos admitidos em lei.
(Rol exemplificativo)
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski

SPE – Sociedade de propósito específico


Art. 9º Antes da celebração do contrato, deverá ser constituída sociedade de
propósito específico, incumbida de implantar e gerir o objeto da parceria.
§ 3º A sociedade de propósito específico deverá obedecer a padrões de governança
corporativa e adotar contabilidade e demonstrações financeiras padronizadas,
conforme regulamento. (garantir que não ocorra prejuízo, que o valor que está
se pagando é adequado, que o Poder Público não está pagando acima do que
deveria ter pago)
§ 4º Fica vedado à Administração Pública ser titular da maioria do capital votante
das sociedades de que trata este Capítulo.
LICITAÇÃO
Art. 10. A contratação de parceria público-privada será precedida de licitação na
modalidade de concorrência (licitação na modalidade específica de
concorrência).
INVERSÃO DAS FASES
Art. 13. O edital poderá prever a inversão da ordem das fases de habilitação e
julgamento, hipótese em que: (ordem normal habilitação-julgamento)
I – encerrada a fase de classificação das propostas ou o oferecimento de lances,
será aberto o invólucro com os documentos de habilitação do licitante mais bem
classificado, para verificação do atendimento das condições fixadas no edital;
II – verificado o atendimento das exigências do edital, o licitante será declarado
vencedor;
III – inabilitado o licitante melhor classificado, serão analisados os documentos
habilitatórios do licitante com a proposta classificada em 2º (segundo) lugar, e assim,
sucessivamente, até que um licitante classificado atenda às condições fixadas no
edital;
IV – proclamado o resultado final do certame, o objeto será adjudicado ao vencedor
nas condições técnicas e econômicas por ele ofertadas.
OAB – FGV – 2016 – XXI - Uma autarquia federal divulgou edital de licitação
para a concessão da exploração de uma rodovia que interliga diversos
Estados da Federação. A exploração do serviço será precedida de obras de
duplicação da rodovia. Como o fluxo esperado de veículos não é suficiente
Sd jurisadvogando – Sandra Mara Dobjenski

para garantir, por meio do pedágio, a amortização dos investimentos e a


remuneração do concessionário, haverá, adicionalmente à cobrança do
pedágio, contraprestação pecuniária por parte do Poder Público. (Patrocínio da
administração pública) (concessão patrocinada)
Sobre a hipótese apresentada, assinale a afirmativa correta.
A. Trata-se de um exemplo de parceria público-privada, na modalidade
concessão administrativa. Incorreta
B. Trata-se de um consórcio público com personalidade de direito público
entre a autarquia federal e a pessoa jurídica de direito privado. Incorreta - PPP
C. Trata-se de um exemplo de parceria público-privada, na modalidade
concessão patrocinada. Correta
D. Trata-se de um exemplo de consórcio público com personalidade jurídica de
direito privado. Incorreta