Você está na página 1de 7

PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 12/04/20 15

OBSERVATÓRIO BATISTA

Lições do coronavírus: Igreja não fecha!

Lourenço Stelio Rega na sede da Igreja, mas deve começar modo que o “cada dia” do chamado de cionar os textos da Palavra de Deus, de
na família; Jesus (Lucas 9.23) foi sendo apontado conectá-los à realidade de vida? Estão
Vamos colocar sobre a mesa ques- • os dons de serviços são muito mais para um dia em vez de sete dias da se- sozinhos lançados ao desespero a ponto
tões que ficaram mais à mostra com o do que o pastoral, missionário, evange- mana, e acabamos transformando o dia de acabar ao longo do tempo buscando
tempo da quarentena em que um mi- lista; de descanso e da celebração em dia do respostas em algum “sábio” que tem pa-
croscópico vírus desacelerou o planeta. • programas, estruturas, eventos e cansaço e agitação? lavras bonitas e sedutoras de autoajuda
Estávamos tão ocupados no automático rotinas são necessários, mas para servir Na década de 1970 até 1980, a pres- neste momento de desespero, deixando
da vida, que não percebíamos a própria no atendimento de vidas; são contra os seminários era que deve- os ensinos da Palavra de Deus em outro
vida, olhando para fora, para a agitação e Quando tudo isso passar vamos es- riam formar pastores (obreiros) e não plano? Estão ultra ocupados com as re-
com a quarentena tivemos de nos voltar perar mesmo que não sejamos mais os teólogos, como se fosse possível formar des sociais, com programas televisivos?
para dentro de nós. mesmos, pois teremos conceitos, roti- médicos sem Medicina. Assim, muito da Cristo, cabeça da Igreja, morreu por
Ao receber a notícia da necessidade nas, crenças culturais religiosas revisa- educação teológica acabou sendo formar nós, não por prédios, mobiliário, estru-
da quarentena, pastores, Igrejas, líderes, dos à luz da Palavra de Deus. Aí pode- vocacionados para aprenderem a fazer, tura organizacional, rotinas, programas,
ficaram “sem chão”. Discussões e mais remos aprender que a Igreja sobrevive a por isso falamos em “formar obreiros”. eventos, mas por vidas que precisam de
discussões nas redes sociais entre gru- um prédio. Interessante é que, quando Teólogos, muitas vezes, ficaram aquar- tudo isso, mas são mais que isso tudo.
pos de pastores sobre fechar a Igreja no iniciamos uma frente missionária, uma telados nos seminários e não foram O dilema é que deslocamos o sentido
domingo. Crise geral. das primeiras providências é a procura aproveitados pela denominação e Igrejas de Igreja para um espaço físico, para
Em um grupo, um pastor informou de um local para ela funcionar. para ajudar no aprofundamento do co- atividades, eventos, programas, estrutu-
que para se sentir seguro transmitiu o Será que vamos superar, finalmente, nhecimento bíblico. Mas também esses ras. Como disse, tudo isso é ferramenta,
culto pela internet com paletó e grava- a crise entre organização e organismo? mesmos se afastaram da vida “prática e meio, mas acabamos criando uma cultu-
ta. Outro estava preocupado se poderia O Novo Testamento é abundante em nos superficial” da Igreja; em muitos casos ra que inverteu transformando tudo isso
fazer batismos. Reuniões, programas, ensinar que a Igreja é um organismo vivo fizeram trincheira contra a Igreja e deno- em fim em si mesmo.
atividades, eventos locais e denomina- e para se manter vivo é organizado, onde minação. Agora é hora de rever tudo isso! Jesus virou a página sobre a habita-
cionais, tudo parado. a vida é mais importante que a organi- Pelas transmissões virtuais neste ção do sagrado no diálogo com a mulher
Lembrei do filme “Day after”, que zação, que é necessária para ajudar a período, membros de muitas Igrejas samaritana que estava preocupada com
surgiu em 1983, mostrando um ataque manter a vida. Quando invertemos esse podem ter descoberto que existem me- o espaço físico e geográfico legítimo da
em massa entre os Estados Unidos e processo criamos a paralisia. lhores expositores da Palavra de Deus verdadeira adoração e Ele deslocou do
a Rússia e tenta responder à pergunta Veja que a intensidade de vida dos do que possuem em sua Igreja. Então, espaço físico para o interior de qualida-
como seria o dia seguinte (Day After) cristãos do primeiro Século era tal que, o que será de egressos de seminários de dos adoradores (Jo 4). O apóstolo
daquela devastação. por onde passavam, provocavam mu- que mais se dedicaram com ocupações Paulo completou que Deus não habita
Após o término da quarentena, como danças e não era apenas pela pregação e atividades, aprenderam muito sobre em santuário feitos por mãos humanas
será o dia seguinte? Especialmente da salvação, mas muito mais pela vida o fazer, mas nem sempre o conteúdo (At 17.24), nós é que somos o santuário
quando descobrirmos que: transformada pela salvação. bíblico, a exegese, a hermenêutica, a Fi- (I Co 3.16).
• a Igreja é muito mais do que um Será que não ensinamos os crentes losofia/Sociologia/Psicologia para ter Jesus e Paulo viraram a página da
espaço físico; a viverem fora da estrutura, do espaço ferramentas para analisar o mundo e história dando mais um passo na revela-
• a Igreja, como instituição, não é um que chamamos de Igreja, e agora, como buscar respostas seguras na Palavra ção progressiva de Deus em que a “casa
fim em si mesma, mas ferramenta de estão ocupando o seu tempo? O dia todo para oferecer às suas ovelhas tranquili- de Deus” (Sl 122.1) é deslocada do espa-
Deus para Seu reino; em redes sociais, buscando o significado dade em “SABERviver” em tempos como ço físico e vai para o interior consagrado.
• existe Igreja além do púlpito; da vida em outras fontes do que a comu- este? O que será do sustento das Igrejas Por isso IGREJA NÃO FECHA, é Igre-
• existe Igreja além da visão e atua- nhão presencial no momento do culto? em uma situação como esta? Teremos ja independentemente do lugar em que
ção “clerical”; Será que não permitimos que os aumentos dos “desigrejados”? estejamos.
• existe vida cristã além da vida pre- crentes descobrissem seus dons de Como pastores, alguns de nós pode- Precisamos aprender a sair desta si-
sencial no templo aos domingos; serviços que agora poderiam ser utili- mos ter nos considerado como deten- tuação mais fortalecidos, não na cultura
• existem melhores expositores da zados fora da estrutura, na família, entre tores competentes do saber teológico. e rotina religiosa, construídas ao longo
Palavra de Deus nas redes sociais; vizinhos não vulneráveis à epidemia, por Se isso ocorreu, podemos ter tirado do do tempo, mas nos ideais da Palavra
• existe comunhão entre os irmãos exemplo? povo a ferramenta da hermenêutica, da de Deus, no relacionamento com Deus,
além do abraço e aperto de mão no mo- Será que transformamos a comu- interpretação bíblica de modo a torná-lo conosco mesmos, com o próximo, em
mento “social” de um culto; nhão cristã em ponto de encontro de dependente de nossa sapiência. E agora, um ambiente de convivência sadia e dis-
• a formação religiosa, espiritual, final de semana de modo a reduzir a o que eles estão fazendo longe de nós cipular como estilo de vida e não como
moral, devocional não pode depender significação da vida cristã ao espaço de em suas casas? Só lendo a tradução estrutura e programas. n
de reuniões educacionais presenciais tempo que chamamos de domingo de bíblica, tendo dificuldade de inter-rela-
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 26/04/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

Coronavírus - o que
acontecerá depois
do “Day After”?
Lourenço Stelio Rega dia seguinte (Day After, em Inglês) a um e eventos no templo ou sede da igreja. foi “empoderado”. Um pai de família,
possível ataque da Rússia com bomba Fiz um estudo, que ainda não me enco- uma esposa, um filho, seja quem for,
O tema mais mencionado no mundo atômica na região de Kansas, nos Esta- rajei a publicar pelas descobertas de teve de assumir o cenário espiritual do
todo tem sido a respeito de um micro- dos Unidos, onde, na época havia grande campo que obtive, que muitos crentes, lar e pode ter descoberto que ele como
-organismo conhecido como Coronaví- volume de silos de mísseis atômicos de imaginam esse espaço como algo sagra- “leigo” é também do povo de Deus (no
rus. Corona é uma família de vírus cau- longo alcance.
alcance, se fosse destruída num do e que quando atuamos ali de fato há grego do NT “leigo” vem de “laikos”, al-
sadores de doenças respiratórias que, ataque da Rússia. legitimação em que fazemos para Deus. guém do povo), que todos são o povo
vistos em um microscópio, têm pontas Penso que o mesmo se aplica a nós Agora, com a ausência de acesso a este de Deus, que Deus também o ouve, que
que lembram as de uma coroa - daí seu hoje, claro, sem bomba atômica, mas espaço, o que está substituindo essa não precisa de intermediários. Afinal, o
nome. O corona tem se apresentado em com o isolamento terminando. Como compreensão na mente das pessoas? princípio da Reforma Protestante do “Sa-
diversas versões nos últimos tempos, seremos no dia seguinte a isso no ce- No artigo passado investi tempo para cerdócio dos crentes” está sendo agora
por isso se fala em “novo” Coronavírus. nário religioso? O quanto estaríamos demonstrar que, pela Revelação Progres- recuperado. Agora caberá aos pastores
Do ponto de vista da infectologia, se fragilizados e fortalecidos? O quanto siva, Jesus e Paulo superaram esse con- aprenderem conceitos, talvez novos para
diz que este vírus é um pacote micros- nossas crenças e práticas religiosas ceito. Então, necessitamos redescobrir alguns, como de “stakeholders”, muito
cópico de material genético envolto por foram abaladas e fragilizadas ou res- nas Escrituras o real sentido de tudo isso presentes no trabalho colaborativo que
uma camada de gordura e proteína com significadas? Como nos sentiremos, e desnudar o real significado do que seja aponta para parcerias. O membro da
um milésimo do tamanho de um fio de quais prioridades redescobriremos, o Igreja, adoração, sagrado etc. Depois Igreja poderá deixar de ser um “servo
cabelo humano. É um vírus letal, cha- que vamos deixar de priorizar? Como disso, será possível aproveitar a opor- fiel, obediente e contribuinte” para ser
mado tecnicamente de Sars-CoV-2 e se valorizaremos a convivência? tunidade para demonstrar às pessoas considerado como parceiro. Princípios
espalhou por quase todos os países e Vou procurar resumir algumas ten- que elas possuem dons de serviços a nobres da liderança como “empower-
infectou mais de 2 milhões de pessoas dências que já podemos prever e quais serem aplicados não apenas nas ativi- ment” poderão ser utilizados com gran-
(até 17 de abril de 2020) desde que foi cenários serão o resultado. O objetivo é dades que ocorrem no templo, mas fora de sucesso. A ênfase na descoberta dos
identificado em dezembro de 2019 na dar suporte aos colegas e líderes para dele, no convívio pessoal, serem úteis dons de serviço deverá ser prioridade,
China. A doença por ele causada é co- que possam desempenhar, com mais ao mundo à sociedade por meio de vida também nos talentos pessoais. Lide-
nhecida por COVID-19, com efeitos res- eficiência, eficácia e efetividade seu mi- significativa a qualquer momento, não rança colaborativa, colegiada, poderão
piratórios até fatais em muitos casos. nistério de suporte ao povo de recebeu apenas num dia da semana; ser a tônica.
Estudos demonstram que este vírus de Deus para cuidar em suas igrejas e Fidelização à Igreja e ao pastor da Outros temas, como a situação fi-
tem elevado nível de propagação e leta- comunidades. Igreja pode ter sido fragilizada em casos nanceira das pessoas e das igrejas que
lidade, mas que, por outro lado, é de fácil Transformações no “ir à Igreja”. Com em que não havia atenção pastoral cui- exigirá replanejamento, criatividade etc.
enfrentamento, bastando evitar contatos a impossibilidade de reunir presencial- dadosa, profundidade nas mensagens, O espaço terminou, outras tendên-
próximos com pessoas infectadas, lavar mente os membros da igreja, a opção e o trato respeitoso às “ovelhas” por cias poderíamos mostrar, mas estas já
bem as mãos etc. foi adotar cultos, reuniões virtuais por meio de autoritarismo ou algo asseme- dão sinais de novos caminhos. No Kanji
Um dos procedimentos para que se meio de diversos recursos digitais. Foi lhado. Isso porque, com o isolamento (sistema chinês de ideogramas usado
evite a propagação do vírus tem sido o necessário redescobrir que Igreja preci- social, as pessoas estão tendo acesso pelos japoneses) tem uma palavra com
isolamento social. Isso tem provocado sa de templo para facilitar as reuniões, virtual a outros expositores da Palavra, dois ideogramas para “crise” – Wei-ji
reações diversas, especialmente na área mas Igreja não é o templo, é mais do que que poderão estar indo mais a fundo – o primeiro ideograma (Wei) significa
política, mas também econômica com isso. Daqui surgem outros indicadores; na abordagem bíblica, com linguagem “risco, perigo”, o outro (ji), oportunidade.
resultados graves como desemprego, Então posso cultuar em minha casa acessível, que fala mais perto do seu Estamos enfrentando um risco gigantes-
ampliação do subemprego, redução sa- mesmo? A sala de minha casa também cotidiano, que traz respostas para suas co, mas podemos aprender e descobrir
larial, queda de ações nas Bolsas de Va- é um “lugar santo”? Isso pode nos dar inquietações etc. No trato deste assunto, novas oportunidades.
lores, em que se avizinha grave recessão a oportunidade de demonstrar que a um dos meus alunos foi certeiro: “pro- Com certeza, no Day After seremos
econômica mundial que exigira anos de vida cristã é de tempo integral (Lucas fessor, se eu der um cuidado pastoral de diferentes, você, pastor, sairá vencedor
recuperação. 9.23 - “a cada dia”) e não apenas quando fato, esse afastamento não vai ocorrer, ou derrotado a depender de como está
No cenário religioso não é diferente, restrita no templo e no domingo. Onde pois quem eu vejo nos links do YouTube se saindo em redescobrir as verdades
pois quase todas as práticas religiosas estivermos, somos cristãos (seguido- não vai me visitar num hospital, nem bíblicas, as ressignificações culturais re-
acabam dependendo da presencialidade res de Cristo), nossas decisões a cada me acolher com um abraço carinhoso”. ligiosas e eclesiásticas que construímos
das pessoas. Desde a participação nos momento são desafiadas a seguirem Bingo! Isso mesmo. Se algum colega ao longo da história, como vai replanejar
cultos, na liturgia nos templos (que fo- os valores cristãos. Mas também nos optou pelo exercício diferente deste, será sua vida e ministério. Em vez de sobre-
ram confundidos com “a Igreja”), ativida- ajudará a superar a dicotomia do dia o momento de pedir perdão à sua Igreja viver, vamos “SABERviver” nesse novo
des, programações, eventos etc. Temas santo (domingo) e que os demais sejam e ressignificar seu ministério e o trato cenário que está surgindo. Um mundo
estes que já tratei no artigo anterior. profanos; de suas “ovelhas”, afinal são “ovelhas”. novo que requer nova mentalidade, com
Hoje, a nossa preocupação será com Centralidade das ações no domingo Fragilização do conceito clerical: segurança bíblica.
o que vamos ter diante de nós no cenário e no templo: avançando um pouco mais, com a impossibilidade do pastor estar Você aceita o desafio? Se desejar
após o término do isolamento social, será necessário compreender que, com presente, até mesmo em visitas hospi- entre em contato pelo WhatsApp (11)-
que chamei de “Day After”. Esta expres- o isolamento social, não foi possível le- talares, em funerais, o crente teve de 94596-6688. Teremos muito a conver-
são vem de um filme de 1983 em que var em conta especialmente a centralida- descobrir que ele mesmo precisou e sar, tenho muitos materiais para lhe
se busca retratar o que aconteceria no de das atividades, programas, estrutura pode ministrar. Dizemos que o crente enviar. n
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 10/05/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

O “novo” crente e a “nova” Igreja no Day After da


Quarentena - Teremos uma nova Reforma? - parte 1
Lourenço Stelio Rega domésticos foram muito estimulados • isso implica em dizer que pastores do céu, mas em como alcançar hoje a
com tanta reflexão que surgiu diariamente que não estão atentos para as comuni- vida abundante (Jo 10.10), em como ser
Depois de semanas no isolamento so- na Internet; mas também estudos bíbli- cações por meios destes aplicativos, ou sal e luz (Mt 5.13-16), influenciador num
cial, uma das maiores certezas é que a cos, possibilidades de ouvir expositores que, mesmo possuindo a conta em al- mundo volátil, incerto, complexo e ambí-
era das certezas está acabando e de que selecionados que puderam expor seus guns deles, nem sequer respondem aos guo (Mundo V.U.C.A.);
muita coisa será diferente: os pastores, os desafios, conhecimento e experiência, que lhes escrevem, estarão em grande • Temas como gestão do tempo, es-
líderes, os crentes, o investimento maior sem que preciso fosse gastar um centavo desvantagem e poderão deixar de serem tabelecimento de objetivos e prioridades
em tecnologia, o formato das reuniões de com passagens aéreas ou hospedagens, seguidos como líderes; na vida serão fundamentais.
planejamento, a maneira de se comunicar tudo pelas famosas “lives” transmitidas • no período da quarentena tem sido Fidelização em risco. E agora, o que
na Igreja e entre os crentes, e muito mais. ao vivo pela Internet. notável o “sumiço” de pastores e líderes fazer com os crentes que tiveram opções
Um microscópico organismo com um “Dr. Google” e tudo online ao mesmo que resistiram ao mundo virtual. Pode- de ouvir e assistir outros expositores da
milésimo do tamanho de um fio de cabelo tempo. Com a ampliação da utilização riam tão bem ter contribuído com sua Bíblia? Para aqueles que já estavam sen-
humano paralisou quase todo mundo e a das redes sociais pelas pessoas e o aces- sabedoria, mas não conseguiram acesso do bem atendidos do ponto de vista de
esperança que a tecnologia da Quarta Re- so a notícias, “fake news”, certamente às pessoas que não podiam mais se valer conteúdo, de atendimento e acolhimento
volução prometia para vida sem doenças, será ampliada a utilização desse meio da ação presencial. pastoral, de afago, de ambiente acolhedor
tranquilidade do lazer, vida longa, foi para para comentários e opiniões sobre tudo O conceito e percepção de tempo mu- e de comunhão na vida da Igreja, de vida
nota de rodapé da vida. Quase tudo no e todos, inclusive sobre o sermão de dou. Muita atenção nisto será necessária. não apenas dominical etc., é mais prová-
mundo precisará ser reprogramado e me domingo, que poderia ser a sobremesa Depois de alguns dias na quarentena já vel que, ao voltarem, terão essa virtuali-
parece que iniciamos um novo momento do almoço em família, e agora passa a não era mais possível distinguir o dia da zação do sagrado como mais uma alter-
da linha do tempo, e a história contempo- ser objeto de troca de mensagens com semana, todos os dias pareciam feria- nativa. Mas se foi o contrário, se o pastor
rânea vai novamente se dividir em dois mais facilidade. As pessoas também vão dos. Quem era metódico pode configurar era autoritário, rigoroso, incomunicável,
momentos A.C. e D.C. - antes e depois ampliar a utilização do acesso às redes agenda de ocupação diária, quem não “Xerife”, não acolhedor; com mensagens
do Corona. sociais e mecanismos de buscas para era pode ter se “enroscado” em ficar o legalistas e repletas de culpabilidade, se
Algumas perguntas começam a sur- conferir se o que está sendo pregado e dia todo consultando redes sociais ou se a Igreja era apenas ponto de encontro de
gir sobre quais as novas preocupações ensinado na Igreja está “correto”. Muitas desesperando diante da televisão assis- final de semana, trabalho cansativo, exi-
e demandas das pessoas que vão apon- vezes “Dr. Google” será o professor e pre- tindo os noticiários macabros de pessoas gências sem fim que tornavam a vida cris-
tar para suas novas prioridades, de que gador do crente. Não haverá mais lugar morrendo, covas abertas em cemitérios, tã em fardo insuportável, bom, estes, pro-
forma elas terão transformado a visão para mensagens frágeis, sem fundamen- cenas dentro de hospitais, ou mesmo vavelmente estarão pensando em outras
das coisas e do mundo? O que mais vai tação bíblica, ou nos temas diversos que notícias de intriga política entre gover- alternativas de “fidelização”. Mas é claro
interessar às pessoas? O que elas não serão utilizados para as mensagens e nantes que se aproveitaram para seus que quem prega e faz apresentações
vão mais priorizar? Que perguntas não estudos. propósitos eleitoreiros. No fim do dia, para pela Internet poderá não ir em um hos-
serão mais importantes, que perguntas Sabendo lidar com “memes” e ma- estes, surgiu o tédio e a frustração de não pital para visitar um espectador da rede
novas estarão agora na linha de frente ledicência virtual. Com a facilidade de terem aproveitado o tempo com coisas social, mas, com certeza, se a pessoa
em busca de respostas? se obter fotografia com celulares, pode- úteis, mas fúteis. Antes de dormir veio não tinha bom atendimento questionará
Como podemos nos “desmamar” do rá ampliar o surgimento e circulação de o propósito de que o dia seguinte seria o modo de ser Igreja, seu pastor, e poderá
virtual? Aqui já temos a resposta: não será “memes” ou comentários jocosos contra diferente, mas que na realidade foi igual até se sentir traída e repleta de incertezas
possível, é um caminho sem volta, agora pastores ou outras pessoas. Pastores e ao anterior. Alguns desafios: ao voltar para as reuniões de sua Igreja.
será aprender a utilizar os recursos e tirar líderes precisarão saber lidar com co- • Isso indica que, na Igreja, precisare- Neste sentido já me perguntaram se vai
vantagens em benefício do cumprimento mentários que forem surgindo nas redes mos ampliar o atendimento na área de aumentar o número de desigrejados, pode
de nossa missão. sociais sobre sua vida. A experiência já aconselhamento e terapia (mesmo para ser que sim. E, aqui, tenho mapeado dois
O certo é que o isolamento interferiu tem demonstrado que comentários em os que não acreditam nela, aliás ficaram tipos de desigrejados: (1) os nativos, que
na dinâmica interna das pessoas e na es- redes sociais se espalham muito mais muito quietos nas redes sociais) para não querem nada com nada, não querem
trutura funcional e operacional das Igrejas, rapidamente e de modo mais eficiente tratar dos “sobreviventes” da quarente- compromisso com ninguém, que curtem
do ministério em geral, mas também nos do que em contatos pessoais e telefôni- na, com diversos distúrbios espirituais e apenas o “happy hour” de cada dia. Para
referenciais teológicos que fundamentam cos. Como lidar com tudo isso? O quan- emocionais, como consciência de culpa, estes só a apólice contra o incêndio do
tudo isso, como já escrevi em parte em to isso vai afetar o seu sossego e seu ansiedade, angústia, insegurança, depres- inferno já está bom, não se importam em
um artigo no começo da pandemia (Artigo sono? O pastor precisará ser cuidadoso são, frustrações etc.; chegar no céu “cheirando toucinho defu-
“Lições do Coronavírus: Igreja não fecha! e sua família também, para evitar tudo • Colegas que pregam sem controle mado”; (2) os “exauridos da instituciona-
– OJB de 12 de abril de 2020). isso. Preparar bem suas mensagens, se do tempo, pois pensam que é a Palavra lidade”, que se cansaram da formalidade,
O mundo novo do virtual. O virtual comunicar de forma amável, espirituo- de Deus e que são profetas autorizados de mensagens frágeis sem suporte bíbli-
abriu um novo mundo para a vida religio- sa, descontraída, vai ajudar muito nesse por Deus, precisam compreender que o co, querem enfoque mais convivencial,
sa, para o sagrado. Eram dois mundos momento. Êutico que caiu da janela depois de longo mais comunhão sem formalidade, que
distantes para muitos pastores e líderes, Comunicação virtual em crescimen- sermão do Apóstolo Paulo (At 20.7-11), procuram mensagem bíblica que aponte
talvez até antagônicos, neste caso o vir- to exponencial. O uso de comunicação hoje cairia da janela depois de cerca de 10 vida comprometida além do “transe de
tual era o território do profano em contra- será ainda mais ampliado, os contatos por a 15 minutos de sermão, especialmente final de semana”.
posição com o sagrado da vida religiosa. meio de redes sociais e seus aplicativos já se o sermão não traz resposta para seus Temos muito mais descobertas para
Agora, para sobreviver, fomos lançados é gigantesco e vai se ampliar ainda mais, dilemas diários ou tenta responder pre- apresentar nos próximos artigos da série,
obrigatoriamente ao mundo “real” da pois estes aplicativos já estão sendo guntas que já não são mais importantes; tais como, a priorização e reconquista dos
virtualidade e pudemos observar que o adaptados para capturar mais usuários. • Não basta utilizar apresentações em mais jovens e das famílias, como serão os
mundo virtual é neutro e dependerá de O Facebook, que antes só permitia o uso PowerPoint, precisam ser bem feitas, com sermões, quais temas serão as priorida-
como o utilizarmos e de como nos porta- de uma câmera, está fazendo a transição menos quadros, mas com mais insights, des, o virtual um caminho sem volta (prós
mos dentro dele. Assim, neste momento para acesso múltiplo. O WhatsApp já está com conexão ao dia a dia da vida das e contras), a democracia digital e muito
foi possível se valer desse mundo para ampliando a videoconferência de 4 para pessoas; mais. Mantenha contato pelo WhatsApp
vivermos nossa piedade, nossa devoção 8 pessoas, e esperem por muito mais. • Vamos precisar dar respostas não (11) 94596-6688 para receber outros arti-
e, neste sentido, penso até que os cultos Alguns alertas: apenas para a conquista da salvação e gos sobre este e outros temas atuais. n
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 24/05/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

O “novo” crente e a “nova”


Igreja no Day After da
Quarentena - Teremos uma
nova Reforma? - parte 2
Lourenço Stelio Rega Jovens poderão estar mais disponí- também romper com o exclusivismo ma. Agora é momento para redescobrir
veis pela sua facilidade e ambientação “clerical” de que o pastor é proprietário este espaço afetivo, emocional e mental
Este é o segundo artigo da série que no uso das redes sociais. Tem sido fre- dos “segredos” da fé. Mais ainda, estar na vida cristã. Será necessário incluir o
busca indicadores e pistas sobre o fi- quente jovens que iniciam seus estudos disposto a saber lidar com as diferentes lado humano das pessoas em nossa
nal da quarentena e as transformações universitários se afastarem do convívio maneiras de se realizar atividades na compreensão de vida. O teologismo, isto
internas pelas quais as pessoas estão da Igreja por não terem recebido o ferra- Igreja, pois, com a participação de mais é, o interpretar a vida apenas pelo lado
passando, ainda que não possamos mental necessário para esta nova fase da pessoas, teremos também a ampliação espiritual e o resto é apenas resto, não
mensurar com precisão sua magnitu- vida. Agora pode surgir a oportunidade de diferenças de percepção em como poderá ser mantido, mas precisamos
de. Neste momento, algumas perguntas para demonstrar o seu valor ajudando a certas atividades poderão ser realiza- incluir o todo da vida na vida. Veja que
nos ajudam: Igreja a desenvolver sua “digitalização”, das. O senso clerical aqui, sem dúvida, neste momento o ser Igreja como ponto
• Como será nosso povo, nosso tra- seja nas transmissões de cultos e reu- fica comprometido, passa por um esva- de encontro de final de semana estará
balho, nossa comunicação no Day After? niões, seja no reforço na comunicação ziamento, mas, em compensação, mais fadado ao fracasso, estará superado.
• O quanto estaríamos fragilizados e virtual, ou outras áreas em que possam pessoas poderão ser instrumentos de
fortalecidos? se sentir úteis. Além disso, será boa opor- Deus, seja para evangelização, seja para E agora qual decisão tomar? Na qua-
• O quanto nossas crenças e práticas tunidade para que possam ser ouvidos servir com seus dons de serviços. Agora, rentena, membros da Igreja foram ex-
religiosas foram abaladas e fragilizadas para expressarem suas necessidades Efésios 4.11, 12, se cumpre com dinâ- postos a situações de conflito, sejam na
ou necessitam ser ressignificadas? que poderão ser supridas pelo pastor e mica crescente, em que todos são do convivência matrimonial ou familiar, seja
• Como nos sentiremos, quais prio- Igreja. Isso poderá criar neles bom grau ministério da Igreja. em compreender os conflitos políticos
ridades redescobriremos, o que vamos de senso de valor e engajamento não que surgiram no país e as notícias dos
deixar de priorizar? apenas nas atividades da Igreja, mas As pessoas também são gente e meios de comunicação, que mais con-
• Como valorizaremos a convivência? também no desenvolvimento de sua vida humanas. Tem sido possível notar que flitos disseminavam e disseminam. O
• Qual será a percepção do que seja espiritual. Vale aqui cada pastor se apro- a formação pastoral em seminários fo- tema da ética surgiu a cada momento da
Igreja, local sagrado? fundar na compreensão geracional, isto caliza o lado lógico, racional, funcional quarentena com o surgimento a cada dia
• Quais serão as novas percepções é, nas características e necessidades das e pragmático, para que o pastor pos- de filmes ou programas sobre situações
em prioridades nos temas a serem tra- diversas gerações e como envolver cada sa atender às atividades eclesiásticas, e dilemas nesta área e, sem referencial
tados nas mensagens e nos estudos uma delas na vida cristã comprometida seus programas e estrutura. Também seguro da Palavra de Deus, será difícil o
que receberão? com a Palavra de Deus, vida transforma- os esforços nos estudos teológicos nos crente saber qual o caminho correto. A
• Como será a percepção do sentido da e transformadora. levam em geral à compreensão racio- ética tem a ver com decisões, e, sempre
de tempo para quem sai de um ambiente nal da vida, nem sempre dando espaço decidimos, mesmo que não tenhamos
de isolamento social? Sentimento de utilidade. O membro para o sentimento, para as emoções. É decidido nada, decidimos nada decidir. O
• Como lidar com os sentimentos da igreja foi “empoderado”, isto é, aca- notório que isso pode “sufocar” o crente ponto aqui será considerar qual é a fonte
das pessoas na volta da quarentena? bou tendo de se descobrir sozinho ou e represar situações complexas de sua de nossas decisões. Isto é, qual é a fonte
Daquelas pessoas que adoeceram, das com a família, no máximo, desde que dinâmica interna da personalidade. Será do “certo e do errado” para decidirmos.
que perderam familiares? não pode ter a presença no templo e necessário mensurar o que ocorre inter- Vamos lembrar que nem sempre temas
em atividades coletivas da Igreja, nem o namente por situações decorridas no éticos têm sido a prioridade nos temá-
É possível entender que Deus está acesso presencial da atenção pastoral. momento em que a quarentena instala rios de estudos na vida eclesiástica.
nos dando a oportunidade para des- Assim, espera-se que muitos crentes nas pessoas sentimentos como medo, Precisamos ir mais além dos temas mis-
cobrirmos novas alternativas para di- tenham notado o quanto precisam de angústia, incertezas e, em casos mais sionários, evangelísticos, escatológicos,
namizar a Igreja, o ministério. Vamos preparo para viver o Cristianismo, para graves, o senso de perda para aqueles muitas vezes preparando o crente para a
lembrar que quando buscamos promo- compreender a Bíblia, para também se- que tiveram vítimas do coronavírus e que morte, mas deixando de lado a entrega
ver uma reestruturação, seja da vida da rem líderes em seu lar, cuidar da espi- não puderam passar normalmente pelo de ferramentas suficientes para que ele
Igreja, seja da vida denominacional, te- ritualidade pessoal e da família. Isso ciclo do luto (negação / raiva-revolta / possa utilizar em suas escolhas diárias.
mos de fazer com tudo em movimento. oportuniza a ampliação no atendimento barganha-negociação / depressão-tris- Mais forte ficará o preparo para o crente
Seria como trocar o pneu de um carro aos membros da Igreja, especialmente teza / aceitação-resolução), não tendo ter vida significativa, ser modelo de vida,
em movimento. Muitas vezes não con- por meio da área de educação, que te- acesso ao parente que morreu que pode ter vida inspirativa a ponto de espalhar o
seguimos sucesso. Agora é diferente, mos notado muitas vezes não ser ob- ter sido sepultado em uma vala comum, agradável perfume do Evangelho e atrair
pois o “carro” está parado, podemos jeto de prioridade, para a promoção de nessa interdição do luto. Tudo isso terá como testemunha (At 1.8) muitas vidas
avaliar as condições em que vivíamos, capacitação no campo da liderança, da consequências inimagináveis nas pes- para os pés do Mestre.
descobrir tendências para este novo interpretação da Bíblia, de métodos de soas e exigirá que cada Igreja cuide com Não paramos por aqui, voltaremos
cenário que teremos pela frente. É o estudos bíblicos etc. Mas também será muito carinho, acolhimento e atendimen- com mais pistas, inclusive apresentando
momento de aprendemos, de sairmos excelente oportunidade para a promo- to aos seus membros. Se a Igreja não a necessidade de novas competências e
vitoriosos com tudo isso e evitarmos ção de programa para a descoberta dos tem uma área de aconselhamento ou habilidades que se tornam necessárias
o ciclo de fracasso-sucesso-fracasso dons de serviços pelos membros da Igre- capelania, será agora o momento certo na volta da quarentena, também como
tão comum na época dos juízes. En- ja, de modo que consigam espaço para para que isto possa ocorrer. Se a Igre- deveremos implementar a comunicação
tão vamos avançar em mais algumas atuar em áreas específicas servindo uns ja não tem membros habilitados para na Igreja, nossos sermões etc.. Mante-
tendências possíveis para este novo aos outros. Não há dúvida que isso vai isso, poderá ser a oportunidade em pedir nha contato pelo WhatsApp 11-94596-
momento. requerer do pastor e líderes descentra- ajuda para outras Igrejas, para algum 6688 para receber outros artigos sobre
lização para o envolvimento de todos, seminário ou faculdade teológica próxi- este e outros temas atuais. n
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 14/06/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

O “novo” crente e a “nova” Igreja no


Day After da Quarentena - Teremos
uma nova Reforma? - parte 3

Lourenço Stelio Rega inteligência artificial e tantos outros re- simplificar, espiritualizar ou tentar mini- mesmo assim, investir no levantamento
cursos, em que se torna praticamente mizar este “novo” mundo que está sur- do perfil da Igreja será um caminho de
Já estamos no terceiro artigo desta impossível análises baseadas em dados gindo. Estamos não apenas num mundo sabedoria. Neste sentido, desenvolve-
série, embora outros dois já tenham sido e situações presentes. em transformação, mas numa transfor- mos uma ferramenta para dar suporte
publicados sobre o tema da quarentena A complexidade está ocorrendo mação de mundo e radical transforma- aos pastores e Igrejas, é só nos solicitar.
e pandemia. A paralisação mundial e, em como consequência das duas outras ção com elevada velocidade. Quem não Nessa trajetória há um outro fator
especial do Brasil, nos traz um cenário características ao fertilizar fatores que estiver atento para tudo isso, certamen- que tem sido tema das discussões so-
volátil, incerto, complexo e ambíguo. Es- dificultam a capacidade de tomar deci- te não conseguirá desempenhar bem bre a comunicação e motivação huma-
tas caraterísticas são próprias do am- sões seguras e a agir. Quase tudo está seu papel de liderança. Então, vamos a na. Neste caso existem dois fatores a
biente em que já estávamos vivenciando interconectado e interdependente difi- mais uma “dose” de compreensão des- serem observados em que se utilizam
com a instalação da Quarta Revolução, cultando a possibilidade de prever os te momento, que também demonstram o cimento da economia. Assim, se de-
sobre a qual já havíamos escrito, nesta resultados de decisões, uma vez que não novas competências necessárias para sejamos ter aditivada a economia da
coluna, diversos artigos, e são represen- é possível saber, com precisão, quais este novo momento. atenção, precisaremos também investir
tadas pelo acrônimo em Inglês “V.U.C.A.” consequências uma escolha terá diante Demanda e oferta: ao prepararmos na economia da reputação. E isto é uma
em que cada letra representa uma carac- de toda malha de dados e operações o temário das mensagens para a Igre- equação bem simples, pois a atenção
terística que descreve o ambiente que interligadas. Uma decisão poderá afetar ja, em geral, buscamos imaginar o que das pessoas, seja para nossas mensa-
está sendo construído em nosso mundo: variáveis desconhecidas de um determi- seria bom para seus membros. A isso gens, seja para nossa visão ministerial,
V = (volatility) volatilidade nado elo ou ligação dessa interconexão. podemos chamar de atendimento orien- é diretamente proporcional à reputação
U = (uncertainty) incerteza A ambiguidade indica a ausência de tado por oferta do que imaginamos ser que é possível ser observada em nossa
C = (complexity) complexidade clareza e concretude dos fatos e deci- o melhor. Na volta da quarentena o que vida, em nossa objetividade, em nosso
A = (ambiguity) ambiguidade sões, dificultando a nossa capacidade se prevê é que os membros das Igrejas cuidado e acolhimento pastoral. Já foi
O conceito deste acrônimo foi em- de encontrar, por exemplo, relações entre estarão mais atentos para expressar possível observar a busca de reputa-
pregado pelo U.S Army War College na causa e efeito na análise de determinado suas necessidades em busca de vivên- ção pelo exercício de autoridade e poder,
década de 90 para explicar o mundo no acontecimento ou evento, o que nos leva cia cristã mais profunda que vá além por imposição de medo. Mas isso só
cenário pós-Guerra Fria. Mas, apesar do a interpretação insegura dos fatos. Como de atividades, eventos, programas, en- afastou o povo e a principal causa foi,
contexto militar em que surgiu, a expres- resultado, temos incapacidade plena de contros no templo, ocupacionismo, Cris- na verdade, que esse caminho afasta
são traduz muito bem os desafios en- encontrar uma solução completa para tianismo restrito a fim de semana etc. qualquer um do percurso da reputação.
frentados na vida empresarial ou na vida um determinado fenômeno ou situação. Terá inúmeras necessidades, algumas As pessoas agora, mais do que nunca,
cotidiana. Para compreender e conferir Então imagine todas estas quatro já mencionamos em artigos anteriores, buscarão por líderes acolhedores, ensi-
com nosso cotidiano, vamos resumir características sendo potencializadas a serem atendidas que se tornaram ex- nadores, e que tenham escuta atenta,
seus significados: e intensificadas com a instalação da postas durante o isolamento. Então, se mais do que ativa, que possam “calçar
A volatilidade indica o elevado volu- angústia, medo, incertezas, inseguran- desejarmos ser ouvidos, precisaremos os mesmos sapatos que elas”, sentindo
me e velocidade com que as mudanças ças que a COVID-19 e a quarentena têm também, e, muito mais, atuarmos orien- as mesmas dores. Em vez de autoajusta,
acontecem no cenário mundial, tornando provocado e poderá imaginar que tam- tados por demanda, seja para a escolha as pessoas estarão mais atentas para
muito difícil o acompanhamento des- bém o aumento da velocidade da Quarta do temário de sermões, seja para rede- alter-ajuda (“alter”, do latim, “o outro”).
tas mudanças e suas consequências Revolução se instalando em nosso meio, senhar as prioridades e até da estrutu- Solidariedade, generosidade, humildade,
na vida, pois nem sempre possuímos mas agora carregada com estas variá- ração da Igreja para o provimento de eis aqui diversas competências, antigas,
recursos para isso, até mesmo tecnoló- veis dolorosas que já demonstramos recursos e atendimento às demandas e mas mais do que nunca necessárias
gicos ou mesmo a capacidade humana nos artigos anteriores, inclusive com a necessidades que agora se tornam mais neste momento.
de tantas transformações. redução da privacidade. presentes. Como se pode ver, isso vai No próximo artigo, voltaremos nossa
A incerteza aponta para a imprevisi- Sem considerar estes fatores tere- requerer contato mais aderente e muito atenção para a implementação da comu-
bilidade e a incapacidade de antever as mos dificuldades em decodificar esse maior com o público. Claro que, por ou- nicação e pregação para este novo mo-
consequências e resultados do eleva- novo momento que nos trará “novas” tro lado, nem sempre as ovelhas poderão mento, entre outros assuntos. Mantenha
do volume de transformações, mesmo pessoas para cuidarmos em nossas ter a noção do que de fato precisam. contato pelo WhatsApp 11-94596-6688
porque essas transformações ocorrem igrejas. Ainda que, confiando em Deus Então, o melhor será integrar as duas para receber outros artigos sobre este
com a aplicação de elevada tecnologia, e em suas providências, não podemos perspectivas – oferta e demanda. Mas, e outros temas atuais. n
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 28/06/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

O “novo” crente e a “nova” Igreja no


Day After da Quarentena - Teremos
uma nova Reforma? - parte 4
Lourenço Stelio Rega modo compreensível aos seus ouvintes, na reconstrução e replanejamento da derá transformar nossas ovelhas em
algumas vezes o procuravam em parti- vida na volta da quarentena. Vamos neuróticas e infelizes por não saberem
Este novo artigo vem dar continuida- cular para mais esclarecimentos. considerar essa alteração na agenda o caminho da restauração. Mais do que
de à iniciativa em decodificar este novo Interessante é que já vi tentativa de temática e tomar cuidado, pois há dis- nunca, nossas mensagens precisam ter
momento em que vivemos, buscando justificação bíblica a esta compreensão cussões que são importantes para nós duas ênfases - julgamento e esperança.
desenhar alguns detalhes que descre- com a citação de Isaías 55.11: “assim que estudamos Teologia (calvinismo/ • O que dizer sobre o estilo de nossos
vam algumas características fundamen- será a palavra que sair da minha boca: arminianismo; fundamentalismo; etc), sermões para este novo povo que vamos
tais dos crentes e da Igreja na volta da ela não voltará para mim vazia, antes mas as pessoas hoje estão mais atentas receber na volta da quarentena? Ao lon-
quarentena, que também apontam para fará o que me apraz, e prosperará na- mesmo em saber como tornar o Evange- go do tempo tivemos transformações no
profundas alterações no modo de ser- quilo para que a enviei”. Além do uso lho real e concreto na vida. Quem sabe púlpito: no passado, depois de formado,
mos como Igreja, como denominação, do texto fora do seu contexto histórico, estes outros temas poderiam ser priori- muitas vezes, o pastor estudava Direito
como ministros, pastores, líderes. o texto é isso mesmo, a Palavra não vol- zados depois. e transformava o púlpito em tribuna; de-
Prometemos, para este artigo, de- tará vazia se foi Deus que a anunciou. • Precisamos ir mais além da men- pois foi a vez dos cursos de Psicanálise
dicar um tempo para abordar algumas Eu, como pregador, devo buscar ao má- sagem da salvação, importantíssima e a transformação do púlpito em divã;
implicações que afetarão a nossa comu- ximo compreender a Palavra de Deus e mensagem para quem ainda não co- agora veio a época do “coaching cristão”
nicação e pregação como ministros e comunicá-la ao Seu povo, mas não sou nhece a Cristo e não está salvo, mas (tenho dúvidas sobre esse coaching e o
pastores diante desse complexo e novo Deus, sou eu mesmo. Então, enquanto para quem já se arrependeu e aceitou verdadeiro coaching) e o púlpito ficou re-
cenário que está agora se esboçando. a Palavra que nosso próprio Deus pro- a Cristo, agora precisa tornar real a sal- pleto de Psicologia Positiva que enaltece
Um dos pontos iniciais para poder- fere não voltará vazia, a que eu profiro vação em sua vida prática, diária, para o poder da ação (livro de Paulo Vieira).
mos planejar nossa comunicação é co- poderá não ser compreendida pelo povo que possa ser transformada em vida Mas, ainda mais, em geral fomos forma-
nhecer o público a que destinaremos de Deus. Este texto não é e nunca foi abundante (Jo 10.10) e que possam ser dos nos seminários no “estilo Broadus”
nossa mensagem. Por isso mesmo já legitimação de preguiça, improviso e sal e luz a cada momento (Mt 5.13ss), de pregação, usando raciocíonio lógico,
buscamos dar algumas pistas sobre desrespeito ao que de mais belo existe de modo que por onde passarem pro- argumentação, análise temática e até
características de nosso povo, nossas - a Palavra de Deus. movam transformação de vida (At 17.6). textual, mensagem monogal etc. Hoje,
“ovelhas” ao passarem pelo processo Vencida mais esta etapa, vamos Portanto, precisamos ir além de preparar as pessoas “ouvem” mais com o cora-
involuntário do isolamento social e até lembrar da necessidade, ainda maior as pessoas para o céu. Será necessário, ção do que com a razão, e na liderança
mesmo familiar, passando por transfor- agora, de buscar compreender o públi- mais do que nunca, pregar e ensinar o contemporânea se fala muito em “story-
mações internas em magnitude ainda co para não atuarmos na perspectiva Evangelho prático, pois as pessoas que telling”, isto é, “contação de histórias”.
desconhecida. Em resumo podemos da oferta em vez também da demanda, experimentaram intensas transforma- Aliás, era o que Jesus já fazia há dois mil
destacar transformações, tais como: que apresentamos no artigo anterior. ções em sua vida na quarentena pre- anos. Já experimentei pregar o mesmo
• Percepção do que seja Igreja, local Pois, podemos imaginar que nossas ove- cisam saber como aplicar, na prática, tema me valendo das duas estratégias,
sagrado; então o crente pensará: “eu lhas precisam do tratamento de certos o Evangelho em suas escolhas diárias. os resultados da última foram mais pro-
não vou mais à Igreja, eu sou a Igreja, temas, mas nem sempre as ouvimos Escrevi nesta coluna um artigo intitulado fundos. Vamos ainda considerar que,
parte da Igreja”; para saber se de fato certos temas aten- “Teologia da segunda-feira” despertando diante dos cultos virtuais da quarentena,
• Novas percepções em prioridades dem suas demandas. É claro que nem aos pregadores a refletir em como seus o crente percebeu que existem outras
nos temas a serem tratados nas men- sempre as ovelhas terão noção do que sermões de domingo poderiam ser apli- alternativas de comunicação que pre-
sagens e nos estudos que receberão de fato precisam. Então, o melhor será cados imediatamente na vida do crente cisam se aproximar mais do chão, da
voltando ao convívio da Igreja; integrar as duas perspectivas – oferta a partir da segunda-feira. geografia da pessoa. Então, vai aí outra
• Novas percepções do sentido de e demanda. A partir daqui podemos dar • Vamos lembrar que estamos pre- experiência que tenho praticado: dialo-
tempo e seu uso que afetarão seu mapa mais destaques. gando à “gente humana”, assim, precisa- gar com o público durante a mensagem;
de prioridades; • Se você não tem o hábito de usar mos nos valer de linguagem que alcance ser interrompido para perguntas; andar
• Busca de compreensão mais sim- redes sociais, ou não está antenado para seu mundo e sua geografia pessoal. As no plenário dialogando com as pessoas.
ples e prática do Evangelho, mais do que as comunicações recebidas, já estará pessoas estão querendo mais e mais Você teria coragem? Garanto que a ex-
apenas ter a certeza da salvação. em desvantagem. Antes da quarentena, evangelho concreto, que mostre o cami- periência é contagiante e enriquecedora,
Precisaremos, também, repensar pessoas já reclamavam de ausência ou nho. Tenho lido meditações, mensagens experimente!
o conceito que pode ter sido herdado tardia resposta de seu pastor a e-mails, pastorais e me preocupo com o cam- • Já que a sensação do tempo no
do catolicismo ou outras fontes, no tra- mensagens de WhatsApp etc. Se você é po semântico adotado. Me parece que mundo contemporâneo é outra e o Êu-
tamento da “pregação como meio de líder denominacional, mais ainda. nossa linguagem é para iniciados, com tico de hoje cairia da janela em cerca
graça” ou sacramento, isto é, não im- • Buscar temas mais próximos da vocabulário restrito ao linguajar sacrali- de 10 minutos do início do sermão (At
porta como foi feita comunicação da vida prática da pessoa, sem deixar de zado, igrejeiro e teologal. 20.9), teremos de aprender a sintetizar
mensagem, pois, se a pessoa a ouvir já ensinar a verdade, mas aplicando a ver- • Imaginou ir ao médico e ele apenas e utilizar melhor o tempo da mensagem.
será abençoada. Por muito tempo, no dade na vida concreta, tomando cuidado lhe dá o diagnóstico, sem a prescrição Por hoje é só. Outros desafios tere-
catolicismo, as missas eram em latim, em não transformar o púlpito em “divã” de cura? Será que tem sido assim, em mos pela frente e, no próximo artigo,
bastava “ir à missa” e o fiel cumpriria o ri- de análise ou catarse e, mesmo evitando muitas ocasiões em que denunciamos o avançaremos mais em nosso tema. Man-
tual para poder merecer a graça de Deus. mensagens de autoajuda (melhor seria pecado das pessoas, despertando nelas tenha contato pelo WhatsApp (11 94596-
Vamos lembrar que a Palavra de Deus ajuda do alto). Na escolha temática seja consciência de culpa, mas sem explicar 6688) ou pelo e-mail rega@batistas.org
nos foi expressa por meio de linguagem sensível a temas que, ainda que impor- como elas podem conquistar a “cura”, a para receber outros artigos sobre este e
compreensível. Jesus se comunicava de tantes, já não trariam imediato apoio resposta para suas mazelas? Isso po- outros temas atuais. n
PONTO DE VISTA O JORNAL BATISTA Domingo, 12/07/20 15
OBSERVATÓRIO BATISTA

O “novo” crente e a “nova” Igreja no Day After


da Quarentena - Teremos uma nova Reforma? -
parte 5 (in)conclusão, partindo para a prática

Lourenço Stelio Rega o download de um arquivo que alguém A virtualização das reuniões aliada ao da propagação e ensino do Evangelho.
preparou e disponibilizou gratuitamente custo do uso de banda digital de comuni- Então, não basta que pastores e líde-
Desde que foi declarado o período e “imprimir” sua xícara em uma impres- cação e as exigências cada vez mais in- res entrem no mundo virtual. Entrar no
da quarentena, por meio de diversos sora 3-D, sem precisar sair de sua casa tensas de produtividade forçarão líderes mundo virtual, gravar cultos, fazer lives
artigos, foi possível fazer o trabalho de ou ir a uma loja no shopping. a serem mais objetivos nas discussões etc., é apenas o ponto de partida, aliás,
decodificação de diversos cenários e Previsões sobre a virtualização de nessas reuniões. Entra aqui o “padrão apenas ferramenta, será necessário ir
de tendências que influenciarão nos- diversas atividades estão sendo recal- Twitter” (escrever sua mensagem se mais além, como já mencionamos nos
so futuro no Day After, isto é, na volta culadas. Por exemplo, no Brasil, antes valendo de apenas 144 caracteres). O artigos anteriores.
da quarentena, onde já se fala em um da quarentena, especialistas previam assessor jurídico de nossa instituição Como a Economia vai precisar se
“novo normal” apontando para múltiplas que o ensino a distância (EaD) por meios de ensino me falou hoje que esse padrão reinventar, precisaremos nos reinven-
transformações no modo de se viver, de digitais deveria ultrapassar em 2023, de objetividade já alcançou a área jurí- tar em nossas assembleias, no uso do
visualizar o presente e o futuro. em número total de matrículas, ao en- dica em que juízes já estão dando suas Direito e de outras áreas auxiliares, ou
Com a digitalização e virtualização sino presencial. No início de 2019 já foi sentenças em apenas duas páginas e não conseguiremos sobreviver por muito
da vida em seus mais variados aspec- possível notar que o número de alunos que já se discute em tribunais o padrão tempo como instituição.
tos, diversas alternativas foram e estão novos no ensino superior no Brasil na de que “justiça é 10”, isto é, petições e No momento, nós da Teológica de
sendo descobertas de modo a amplificar modalidade EaD ultrapassou o presen- outros documentos que transitam nesse São Paulo, com o apoio da Ordem de
nosso alcance até mesmo geográfico cial. Com a quarentena, O Ministério da ambiente devem seguir o padrão objetivo Pastores Batistas do Brasil, estamos
com possibilidades de participação am- Educação (MEC) autorizou a oferta de de possuir apenas 10 páginas, ficando aplicando um questionário, em nível
pla por meio digital. Nos parece que o aulas remotas até 31 de dezembro de para o passado as argumentações em nacional, para o levantamento de como
espaço nobre que teremos, em diversas 2020 para os cursos superiores e, agora, longas e numerosas laudas. será o crente pós quarentena. Em pou-
atividades, não serão mais necessaria- a previsão que se está construindo é de Então, nossas discussões denomi- cos dias já tivemos mais de mil respos-
mente escritórios, mas o próprio lar do que a modalidade EaD poderá ultrapas- nacionais terão de ser reinventadas à tas que apontam para a necessidade
trabalhador, de onde poderá executar sar a presencial, em termos de total de luz desse novo momento que já não de radicais transformações em nosso
suas atividades e atender diversos com- alunos matriculados, no início de 2022. admite esse tipo de delongamento de modo de ser pastores, líderes eclesiás-
promissos se valendo da comunicação Como serão os cultos das Igrejas, reuniões e discussões. Aliás, de um ticos, educadores neste After Day.
digital. que durante a quarentena entraram no tempo para cá nossa denominação se Por exemplo, mais de 87,5% dos
A Quarta Revolução, sobre a qual já mundo virtual (escrevi um artigo sobre “judicializou” tendo o Direito como pri- participantes, afirmaram
escrevemos diversos artigos, já está isso e já foi publicado no livro “Cristia- maz e regulador de todo o empreendi- que no período da quarentena tiveram
com muito mais força como que inva- nismo Pós-pandemia”, publicado pela mento denominacional. Então, o meio, acesso a pregadores diferentes do seu
dindo diversas esferas da vida, antes Editora Vida, tendo como organizador o o instrumento se tornou em fim em si próprio pastor, dos quais 27% encontra-
ainda não alcançadas. amigo Neriel Lopes)? Há Igreja já plane- mesmo e a nossa missão institucional ram pregadores melhores do que seus
Praticamente quase todas as ativi- jando se valer de abordagem híbrida – foi subjugada e os empreendimentos pastores. Para 64% os expositores eram
dades estão se adaptando ao mundo virtual e presencial dos cultos, ainda que foram substituídos por leis e decretos. semelhantes e para apenas 8,8% os ou-
novo e às novas possibilidades, buscan- isso já era adotado por diversas Igrejas Claro que necessitamos do Direito, mas tros expositores não eram melhores.
do novos referenciais e paradigmas. Há no Brasil. como ferramenta para regular nossas Esses dados são indicadores de aler-
áreas que ainda buscam diagnosticar o Na Medicina já há infinidade de bio- relações, proteger nossos empreendi- ta para pastores no preparo e entrega
futuro próximo se valendo de padrões marcadores que podem ser conectados mentos, mas não como imperador e de suas mensagens às suas “ovelhas”.
anteriormente clássicos, como a Eco- no celular fazendo a interface entre o ditador. Vamos precisar redescobrir a Muito mais os resultados já apontam.
nomia. Até essa área não escapará da paciente e algum aplicativo digital, dan- veia empreendedora e os juristas pre- Dentro em breve iniciaremos aqui nesta
necessidade de buscar novos modelos do ao médicos parâmetros necessá- cisarão ser mais fortalecedores do que coluna a demonstrar os resultados deste
para reconstruir seus referenciais teóri- rios para consultas virtualizadas mais impedidores de nosso avanço no cum- trabalho para nos indicar novos rumos
cos. Hoje, por exemplo, motivado pela simples. Então, como até a Medicina primento de nossa missão. Nosso povo no atendimento àqueles que nosso Deus
Quarta Revolução, já fala em “Economia tem se adaptado com atendimentos já não aguenta e não mais aguentará nos confiou.
compartilhada” em que se buscam o de- por meio de consultas virtuais, o tipo tantas reformas jurídicas, discussões Muito mais poderíamos falar sobre
senvolvimento de atividades dirigidas à de atendimento pastoral poderá se in- acaloradas de plenários mobilizadas este novo momento do normal, mas
produção de bens, serviços e valores de tensificar nessa modalidade. Isso vai por “proprietários de microfone”. Já se acredito que estes cinco artigos já po-
uso comum, motivando o surgimento de exigir reinvenção da formação de pas- tornou comum a frase “muita discus- derão muito nos indicar as novas ten-
novas formas de organização do traba- tores e ministros religiosos promovendo são, muita decisão, mas nem sempre dências que estão construindo esses
lho com a configuração mais horizontais verdadeira revolução nos Seminários e muita ação!”. Debates, mesmo sendo novos cenários. Espero ter ajudado e
do que verticais. Em breve tempo, por Faculdades Teológicas, que se não se necessários, precisarão sair do campo fico à disposição para novos contatos
exemplo, se você desejar ter uma xícara atualizarem poderão colocar em risco das ideias e partirem para o campo do pelo WhatsApp (11-94596-6688) ou pelo
especial para tomar café bastará fazer sua continuidade de funcionamento. que é concreto em benefício das Igrejas, e-mail (rega@batistas.org). n

Você também pode gostar