Você está na página 1de 8

Edição 14 | Outubro, novembro e dezembro de 2018

04 Workshop de Examinadores
e Instrutores da Abendi
O objetivo é promover a atualização de conhecimentos

02 Você conhece bem a NBR 16710?


O presidente da Task Treinamentos, Ricardo Perez,
explica em detalhes, porque a NBR 16710 é tão
importante como fator de segurança

LEIA TAMBÉM:
05 Parceiro da Abendi, em Acesso por Corda,
participa de evento sobre Construção e
Condomínios
05 Nova instalação autorizada de AC
06 Resgate em Altura e/ou em Espaço
Confinado: Uma análise sobre os projetos
de normas - por Tiago Santos
2 CORDA NEWS 14 | Outubro, novembro e dezembro de 2018 | NOTÍCIAS

Você conhece bem a NBR 16710 ?

S e trabalhar pendura-
do por duas cordas,
a muitos metros do
chão, representa um grande
desafio, imagine essa mesma
prios trabalhadores que exe-
cutam o trabalho em altura,
em função das características
das atividades.
3. Em termos práticos, de
que forma a norma impacta
na rotina da empresas con-
tratantes?
A norma oferece pela pri-
adaptação da Task à norma
em questão?
A TASK como uma empresa
pioneira na capacitação de
equipes de resgate técnico,
cena numa situação de resga- 2. Ela complemente a NR 35 meira vez às empresas um já atua há mais de 10 anos
te. Na entrevista abaixo, o pre- ou são conteúdos bem distin- conteúdo detalhado e pa- com o sistema COLLEGE para
sidente da Task Treinamentos, tos? dronizado para a capacita- treinamentos de resgate em
Ricardo Perez, explica em de- A norma NBR 16710 bus- ção das pessoas indicadas várias regiões do mundo. O
talhes porque a NBR 16710 é ca complementar a NR-35 para executarem as medidas COLLEGE tem sido a escolha
tão importante como fator de quanto ao requisito de que de resgate em altura e espa- de muitas empresas, de vá-
segurança. as pessoas responsáveis pela ços confinados com cargas rios seguimentos, e de pro-
execução das medidas de horárias definidas, validade fissionais de acesso por cor-
1. Explique a NBR 16710? salvamento devem estar ca- dos treinamentos e atributos das, profissionais qualificados
A NBR 16710 é uma norma pacitadas a executar o resga- para uma pessoa capacitada em segurança do trabalho,
técnica com o objetivo de es- te. Portanto, a norma técnica em resgate de acordo com bombeiros profissionais civis,
tabelecer os requisitos neces- oferece um padrão de capa- seu nível de treinamento. Isso bombeiros militares e bom-
sários para a qualificação do citação para resgate em altu- busca assegurar uma forma- beiros voluntários como a re-
profissional de resgate em al- ra e espaços confinados para ção e capacitação continuada ferência para sua formação ou
tura e/ou em espaço confina- aqueles indivíduos que rece- para que as empresas sempre especialização em técnicas de
do, as condições para os pro- bam a designação formal para disponham de pessoal vo- resgate em altura e espaços
vedores de treinamento e seus executar as medidas de res- luntário (brigadistas), profis- confinados. A proposta da ca-
instrutores responsáveis por gate quando ocorrerem uma sionais (bombeiros civis ou pacitação prevista pela NBR
ministrarem os treinamen- emergência nos trabalhos em resgatistas) ou trabalhadores 16710 possui conteúdos que
tos, o conteúdo programático altura ou nas entradas em es- que integram a própria equi- já se encontram nos treina-
e o perfil desejado de com- paços confinados. Ressalta-se pe de trabalho em altura em mentos de resgate técnico da
petência para o profissional também que a NBR 16710 não condições de proficiência pa- TASK. Nosso trabalho tem sido
de resgate técnico industrial se coloca como uma referên- ra a execução das medidas de de ajustar as expectativas de
em altura e/ou em espaço cia para estabelecer requisitos resgate. nossos clientes em continuar
confinado. Embora a norma e procedimentos de organiza- contando com a excelência
apresente um viés de trazer ção, planejamento e condu- 4. E quais são os reflexos reconhecida do sistema COL-
a capacitação de resgatistas ção de operações de resgate nos profissionais? LEGE, porém agora também
para um nível mais criterioso técnico. Como dissemos an- Trabalhadores, brigadistas, atendendo a referência de
e profissional, ela não se apli- teriormente, o seu caráter é bombeiros industriais e equi- uma norma técnica nacional
ca na atuação de profissio- educacional, ou seja, busca pes profissionais de resgate para fins comprovação e em-
nais certificados em Acesso uma formação de alto nível de agora poderão contar com basamento legal exigidos pe-
por Corda. O foco da norma equipes de resgate com com- uma capacitação baseada em las empresas.
é o trabalho da equipe de petências variáveis de acordo um conteúdo padronizado que
resgate citada na NR-35, que com as características de cada pode ser aplicado em qual- 6. Para quem tem interesse
pode ser própria (da empresa tipo de trabalho, risco e cená- quer ramo da indústria. em ingressar no segmento,
contratante), externa (contra- rio de emergência que possa qual o perfil ideal?
tada) ou composta pelos pró- se apresentar. 5. Fale sobre o processo de É sempre interessante res-
CORDANEWS 3

saltar que a norma se aplica


aos profissionais que bus- Conheça as instalações
cam o segmento de resgate
e também aos que precisam autorizadas para
atender aos requisitos legais
previstos nas NR-35 e NR-33; Acesso por Corda
especificamente quanto à ca-
pacitação relacionadas às me- • A7 Treinamento & Serviços
didas de resgate. No entan- Rio de Janeiro (RJ)
to, é preciso esclarecer que o (22) 2764-5546
universo do resgate industrial administrativo@a7br.com
e urbano é bem diferente da
realidade do resgate de mon-
tanha. Da mesma forma, o res- • ALTIPLANO
gate industrial e urbano, ain- Rio de Janeiro (RJ)
da que usem basicamente os Tel. (21) 3178-0275
mesmos EPIs e equipamentos
auxiliares, se distingue bas- • CERRO - CT IBEX
tante do universo dos traba- Curitiba (PR)
lhos em altura realizados atra- Tel. (41) 3093-5877
vés das técnicas de acesso por
corda. A organização, os con-
ceitos, o propósito, a forma de • CT ROPE
atuação e técnicas poderão Canoas (RS)
apresentar diferenças que, em Tel. (51) 3032-1219
alguns casos, acabam não se
compactuando. Além disso, • NR TREINAMENTOS
o profissional deve apresen- Blumenau (SC)
tar em seu perfil individual Tel. (47) 3330-8427
os seguintes aspectos físicos Fotos cedidas pela Instalação Autorizada TASK – Treinamento em Resgate
e psicossociais: sociabilidade,
proatividade,autocontrole,per- • PRO SAFE
ceptivo, espírito de equipe, das equipes de resgate e de saúde e segurança do traba- Valinhos (SP)
profissionalismo, capacidade promover uma formação de lho e às próprias empresas, a Tel. (19) 3929-5183
de improviso e, principalmen- alto nível para uma tarefa tão segurança de poder contar
te, capacidade de liderança. importante que é a salvaguar- com profissionais, voluntários • TASK ACADEMY
da da vida humana em am- e trabalhadores bem prepara- Votorantim (SP)
7. Faça qualquer comentá- bientes laborais. Salvar uma dos para desempenhar a no- Tel. (15) 3034-8000
rio que considerar relevante? vida é uma arte que eleva não bre missão de ajudar alguém
Penso que poderíamos men- apenas o caráter profissional em um momento de sofri-
cionar que a norma é fruto do do resgatista, como também mento, em que a diferença en-
trabalho de pessoas preocu- o seu caráter humano. A NBR tre a vida e a morte poderá es-
Saiba tudo sobre
padas em colaborar de forma 16710 é apenas o primeiro tar baseada na possibilidade
Acesso por Corda, acesse:
voluntária na melhoria da ca- passo dado na direção de pro- de contar com pessoas bem
www.abendicorda.com.br.
pacitação individual e coletiva porcionar aos órgãos oficiais preparadas para executar o
dos indivíduos participantes competentes nas matérias de resgate. CNEWS
4 CORDA NEWS 14 | Outubro, novembro e dezembro de 2018 | NOTÍCIAS

Workshop de Examinadores e Instrutores da Abendi


O objetivo é promover a atualização de conhecimentos

T emas altamente relevan-


tes, como o anexo III da
NR-35, foram abordados du-
rante a oitava edição do
Workshop de Examinadores e
Instrutores de Acesso por Cor-
da da Abendi, realizado em
Curitiba (PR), nos dias 25 e 26
de novembro, na instalação
autorizada Cerro Engenharia.
Com foco em aprimorar as téc-
nicas de aplicação dos exames
e alinhar os treinamentos de
níveis 1,2 e 3, o evento contou
com as seguintes palestras:
• Anexo III da NR-35 – Esca-
das e NBR 16489 Sistemas e
equipamentos de proteção
individual para trabalhos em
altura — Recomendações e
orientações para seleção, uso
e manutenção (Marcos Ama-
zonas, empresa Conquista e
coordenador da Comissão de
Estudos do CB32 de EPI);
• Síncope por Suspensão
– Novo protocolo de atendi-
mento (Carlos Pinheiro, exa- de integração entre todos os
minador da Abendi); colaboradores do Sistema de
• Procedimento de habilitação Certificação Abendi em Aces-
de Instrutores de Acesso por so por Corda’’, destacou o ge-
Corda (Tiago Santos, consultor rente do Centro de Exames de
e examinador da Abendi). Certificação (CEQ) da Abendi,
Além disso, a equipe da Axis Marcelo Neris.
fez demonstrações de mano- O examinador e consultor da
bras que são comuns em com- entidade, Tiago Santos, foi é o
petições internacionais. Já os responsável pela coordena-
profissionais da Cerro realiza- ção do workshop. CNEWS
ram apresentações de ensaios
dinâmicos com equipamen-
tos. ‘’O encontro representou O encontro foi divido em conteúdo
uma excelente oportunidade teórico e demonstrações práticas
CORDANEWS 5

Nova instalação
autorizada de AC
R epresentantes da A7
Treinamentos & Serviços,
participaram recentemente,
recebendo informações sobre
o processo de certificação, a
área de treinamentos e deta-
na Abendi, da última etapa do lhes técnicos em geral. O dire-
processo de Instalação Auto- tor da A7, Fabiano Lemgruber
rizada, centros que realizam à esquerda, e o coordenador
treinamentos e exames de de treinamentos, Felipe Men-
qualificação em Acesso por donça, foram recebidos pelo
Corda. A A7 está localizada em gerente do Centro de Exa-
Rio das Ostras, no Rio de Ja- mes de Qualificação (CEQ) da
neiro e, no último dia 27, par- Abendi, Marcelo Neris. CNEWS
ticipou também do Workshop O gerente do Centro de Exames de
de Instrutores em Curitiba, no Qualificação (CEQ) da Abendi,
Paraná. Além de conhecer as Marcelo Neris (ao centro), diretor da
A7, Fabiano Lemgruber (à esquerda)
instalações da entidade, os e o coordenador de treinamentos,
profissionais passaram o dia Felipe Mendonça

Parceiro da Abendi, em Acesso por


Corda, participa de evento sobre
Construção e Condomínios
D esde que foi publicada, em
março de 2012, a NR-35
(norma regulamentadora pa-
de manutenção de edificações em
adotar o Acesso por Corda ao invés
da tradicional cadeira suspensa,
ra trabalho em altura) vem pro- por exemplo. Durante esse even-
movendo mudanças na rotina to, tivemos a chance de dissemi-
de trabalho em inúmeros seg- nar essa boa prática, que deve ser
mentos. A atividade de Acesso por conduzida por profissionais capa-
Corda é, reconhecidamente, sinô- citados e equipamentos atuais e
nimo de segurança, produtivida- seguros, alinhados à NR-35’’, acres-
de e economia, sendo uma opção centa o representante da empresa,
eficiente para alguns trabalhos em Marcos Amazonas, um parceiro da
altura. A participação da Conquis- Abendi. Realizada na Expo Renault
ta Equipamentos para Montanhis- Barigui, em Curitiba (PR), o evento,
mo Ltda, na 8ª Edição da Habita- que começou no dia 17 e termina
con – Feira de Fornecedores para amanhã, deve reunir pelo menos
Construção; Condomínios, é uma 7 mil pessoas, entre empresários,
das provas dessa nova realidade. técnicos, engenheiros, prestadores
‘’O que chamou nossa atenção é a de serviços e profissionais relacio- Um dos destaques do evento foi o interesse dos profissionais ,de
manutenção de edificações, em adotar o Acesso por Corda como
leitura dos profissionais do ramo nados ao trabalho em altura. CNEWS ferramenta de trabalho
6 CORDA NEWS 14 | Outubro, novembro e dezembro de 2018 | ARTIGO ESPECIAL

Resgate em Altura e/ou em Espaço Confinado:


Uma análise sobre os projetos de normas ABNT
As normas regulamentado- que em linhas gerais estabe- determinar esta eficácia e aca-
ras NR-33 e NR-35 referentes lecem requisitos de gestão e bam sendo aceitos procedi-
a trabalhos em espaços con- abrangem qualquer tipo de mentos de adequação duvido-
finados e em altura, respecti- empresa, desde pequenas com sa/questionável.
vamente, estabelecem que pa- grau de risco menor até gran- Em outros casos, empresas
ra estas atividades as empre- des corporações com plan- contratam profissionais de
sas devem dispor de equipes tas industrias extremamente Acesso por Corda para compor
preparadas e que possuam re- complexas, elas abordam a suas equipes de resgate, es-
Por: Tiago Santos – Especialista em
cursos e procedimentos ade- necessidade das empresas se tes profissionais podem atuar
Proteção Contra Quedas, Acesso por quados para atendimento das prepararem para as emergên- como parte da equipe, desde
Corda e Resgate situações de emergência e sal- cias, porém não apresentam que previsto no plano de res-
vamento. Como são normas requisitos técnicos de como gate, porém, a NR-33 e NR-35
devem ser feitos os resgates não preveem esta obrigato-
nesses ambientes deixando pa- riedade. O Anexo I da NR-35
ra que cada empresa estabe- deixa claro este aspecto, ao
leça seus critérios de acordo afirmar que o Acesso por Cor-
com a sua realidade. da não se aplica a serviços de
Além disso, a NR-35 deter- atendimento de emergência
mina expressamente que de destinados a salvamento e res-
forma complementar sejam se- gate de pessoas que não per-
guidas as normas técnicas ofi- tençam à própria equipe de
ciais (no caso, as normas ABNT Acesso por Corda.
NBR) e, na ausência ou omissão Diante desta realidade ini-
dessas, as normas internacionais ciou-se em 2016 na ABNT um
aplicáveis (normas ISO ou IEC). trabalho a partir da criação da
É sensato e coerente enten- Comissão de Estudo da ABNT
der esta abordagem norma- CE-099:019.002, da qual a
tiva a partir desta realidade e Abendi participa ativamente,
abrangência, porém as empre- para estabelecer uma norma
sas acabam sem referências para qualificação dos profis-
técnicas de como fazer este sionais que atuam nestes am-
atendimento a emergência, fi- bientes. Em julho de 2018 fo-
cando desamparadas tecnica- ram para consulta nacional 2
mente para estabelecer seus projetos de normas decorren-
procedimentos. te do trabalho desta Comissão
Com esta lacuna, observam- de Estudos:
se diversas interpretações de
como deve ser feito o cum- Projeto ABNT NBR 16710
primento destas medidas de Resgate técnico industrial
emergência e salvamento, le- em altura e/ou em espaço
vando muitas vezes a adoção confinado
de procedimentos ineficien-
tes/inseguros. Porém por falta Parte 1: Requisitos para qua-
de referencial não se consegue lificação do profissional
CORDANEWS 7

Parte 2: Requisitos para pro- Diante de um tema tão com-


vedores de treinamento e ins- plexo, a qualificação do pro-
trutores para a qualificação do fissional de resgate em altura
profissional e/ou em espaços confinados,
Para estes projetos de norma a busca por consenso pode
foram utilizados como refe- parecer uma tarefa quase
rência, além das experiências utópica, mas o fato é que as
dos membros da Comissão de empresas precisam de um
Estudo diversos documentos, referencial consistente para
mas cabe ressaltar aqui as nor- estabelecer procedimentos
mas estrangeiras que tiveram próprios e de como capacitar
destaque, sendo elas as ASTM os profissionais que irão atuar
F2752, F2954, F2955, NFPA durante um resgate, em con-
1006 e 1670, além de procedi- dições factíveis com suas re-
mentos de resgates e qualifi- alidades. Neste sentido uma
cação de empresas e organiza- norma técnica tem muito a
ções, no intuito de estabelecer contribuir, talvez no momen-
informações baseadas nas ex- to não como uma norma de
perienciais já conhecidas. requisitos, que possa ser con-
Após o período de consulta siderada como complementar
nacional que se encerrou em a NR-35, mas como um guia,
setembro último e ainda care- assim como é hoje a norma
ce de reunião para análise da ABNT NBR 16.489 Sistemas e
votação, já é possível perceber equipamentos de proteção As fotos são do Acerto Stonehenge
que o tema precisa de um de- individual para trabalhos em Mountain – Simulado de resgate
bate mais amplo, pois como altura — Recomendações e
explicado inicialmente o tema orientações para seleção, uso
é bastante abrangente, alguns e manutenção, um exemplo
assuntos precisam ser melhor de uma norma de altíssima
esclarecidos e aprofundados, qualidade técnica que cum-
de modo que tenha um me- pre seu papel de auxiliar na
lhor encaminhamento final. implementação de procedi-
Destaca-se aqui alguns des- mentos seguros nos trabalhos
ses temas: O escopo da parte 1 em altura.
do projeto de norma traz cri- Mesmo que de forma inci-
térios para a qualificação do piente, o projeto de norma
profissional, (não sendo o ob- de qualificação traz à tona a
jetivo deste documento es- necessidade de se discutir se-
tabelecer uma certificação riamente a capacitação destes
compulsória); a necessidade profissionais. Espera-se que
de melhorar alguns termos e por ocasião do retorno da con-
definições como equipamen- sulta nacional, e com a parti-
tos de pré-engenharia, pré- cipação ativa dos diversos se-
montados etc; detalhamento tores produtivos que realizam
para intervenções em espaços trabalhos em altura e espaços
confinados com riscos atmos- confinados possamos avançar
féricos; discussão ampla sobre nas discussões visando uma
os critérios para instrutores, norma exequível e que atenda
validade e reciclagem dos trei- a realidade das empresas e tra-
namentos, entre outros. balhadores. CNEWS
88 CORDA
CORDA NEWS14014
NEWS | Outubro,
| Outubro, novembro
novembro e dezembro
e dezembro | NOTÍCIAS
de 2018
de 2018

EXPEDIENTE

Supervisora de comunicação: Ana Cristina Mota


Jornalista responsável: Alexandra Alves (MTB 26660)
Designer: Henrique Leal
Projeto Gráfico/Diagramação: Giovana Garofalo
Sede da Abendi: Av. Onze de Junho, 1317 - Vila Clementino
CEP: 04041-054 - São Paulo (SP)
Tel.: (11) 5586-3199 – Fax: (11) 5581-1164
Telefone do Setor de Certificação de Acesso por Corda:
Fone: (11) 5586-3181 - Fax: (11) 5586-8064 - www.abendi.org.br
Comunicação: comunicacao@abendi.org.br
Eventos: eventos@abendi.org.br
Informações gerais: abendi@abendi.org.br
Normalização: normalizacao@abendi.org.br
Sócios: socios@abendi.org.br
Tecnologia: tecnologia@abendi.org.br
Treinamentos: treinamentos@abendi.org.br
Público leitor: Profissionais do Sistema Nacional de Qualificação
e Certificação de Pessoas em Acesso por Corda
Publicação: Setor de Comunicação Institucional da Abendi
Veiculação: Trimestral (outubro, novembro e dezembro de 2018)
Representante Regional (AL) - Jarbas Cabral Fagundes
jarbas@abendi.org.br - (82) 9-9911-7619
Representante Regional (BA) - Antonio Luiz de Melo Vieira Leite Acompanhe a Abendi nas mídias sociais
antonio.leite@abendi.org.br - (71) 99964-8636
Representante Regional (SE) - Carlos Otávio Damas Martin
carlos.martins@abendi.org.br - (79) 99679-2747 abendi.org.br associacao.abendi
Representante Regional (PB, PE e PI) - Marco Antonio Souza Brito
marcobrito@abendi.org.br - (81) 9961-5110 e ID 97 * 34748 (Nextel)
Representante Regional (RN) - Sérgio Rodrigues Barra Abendi Associação abendi_end
sergio@abendi.org.br - (84) 98828-126
Representante Regional (SC) - Jean Eduardo Lima
jean@abendi.org.br - (47) 99729-3786 abendinews.org.br Abendi

| SÓCIOS PATROCINADORES |

Você também pode gostar