Você está na página 1de 5

6 necessidades básicas do ser humano

 
1) Certeza
 
Todo ser humano precisa de algumas certezas na vida a fim de se sentir
confortável. É uma questão de sobrevivência. Se você não está seguro de que
o teto não vai desabar, você não ficará tranquilo. Você não permanecerá
debaixo daquele teto.
 
Da mesma maneira, nós necessitamos sentir alguma certeza quanto aos
nossos empregos ou empresas, ou mesmo com relação aos nossos cônjuges,
fora outros exemplos, a fim de nos sentirmos bem, seguros e calmos.
 
Cada um tem um jeito particular para instilar essa certeza em si mesmo. Alguns
encontram essa certeza na prática religiosa. Outros buscam essa segurança se
envolvendo apenas com pessoas menos inteligentes, isto é, vivendo na ilusão
de que são melhores ou superiores do que todos ao redor.
 
Há ainda aqueles que procuram a sensação de certeza ao evitar a dor a
qualquer custo. Têm medo do desconhecido, do novo, e vivem enclausurados
na sua própria rotina.
 
Note que, se existisse uma escala de certeza, cada um de nós viveria em
pontos diferentes dessa escala. Uns de maneira mais saudável e outros de
forma mais extremada. A pergunta é se eu e você estamos usando essa
necessidade básica para nos “empoderar” ou “desempoderar”.
 
O interessante é que, supondo que exista uma pessoa 100% certa de tudo e na
qual não há incerteza, essa pessoa seria provavelmente bastante entediada.
Viver sabendo de tudo o que vai acontecer e não se surpreender com nada é,
curiosamente, extremamente chato.
 
2) Incerteza
 
Daí vem a segunda necessidade gravada na mente humana que é a incerteza.
Isso mesmo: justamente o oposto da primeira necessidade. Tony comenta que
isso é uma das ironias da vida e que Deus deve ter um tremendo bom humor!
 
E de fato esse tipo de coisa parece dar um nó na nossa cabeça, pois trata-se
de um paradoxo, assim como muitos outros que existem por aí. Aqueles que
são cristãos conhecem alguns: Deus é um e, ao mesmo tempo, três; ou então
Deus é amor e também juízo. Aqui na Terra, Jesus foi 100% Deus e 100%
homem.
 
A verdade é que todo ser humano precisa de eventos novos em sua vida, em
maior ou menor escala, sob risco de ficar realmente entediado com a vida. Por
mais que temamos às vezes, mudanças fazem bem à nossa vida. A monotonia
nos atrofia, seja quanto ao corpo, seja quanto à mente.
 
O problema é quando a necessidade por incerteza joga as pessoas no caminho
das drogas, do abuso de álcool, de relações extraconjugais, supondo que com
isso sairão daquele estado de apatia ou insatisfação.
 
Tony cita um exemplo muito interessante sobre ver filmes: há ocasiões em que
vemos um mesmo filme uma segunda ou mais vezes e isso tem tudo a ver com
as 2 primeiras necessidades das pessoas. Quando alguém está nessa
situação, sabe que vale a pena assistir o filme de novo (certeza), ao mesmo
tempo em que também sabe que não se recorda de todas as cenas dele a
ponto de trazer alguma incerteza e surpresa. Esta é, verdadeiramente, uma
das dualidades a que o ser humano está exposto.
 
3) Significado
 
Toda pessoa tem uma necessidade de encontrar um significado para a vida.
De descobrir qual o sentido ou propósito para sua própria vida. Que a sua vida
é importante e que tem um significado. Todos querem se sentir importantes.
 
Alguns buscam esse necessidade colocando os outros para baixo: “você tem
menos importância do que eu”.
 
Um ponto muito curioso que Tony geralmente exemplifica sobre significado é a
violência. Segundo ele, violência é algo tão antigo na humanidade porque as
pessoas, entre outras coisas, querem se sentir no controle do outro. Querem se
sentir importantes. Este é aquele momento em que um assaltante detém o
poder sobre a atenção daquele sendo assaltado. É verdade que essa é uma
maneira bastante covarde de se sentir importante, mas infelizmente essa é a
realidade.
 
Observe, portanto, que há maneiras positivas e negativas de buscar um
sentido, um propósito, um significado para a própria vida. Tudo depende de
qual o significado que você vai querer dar para ela.
 
Em uma perspectiva negativa, há indivíduos que farão de tudo para ter um
carro chamativo, uma casa enorme, com a ilusão de que essas coisas os farão
melhores, mais invejados, mais importantes ou sei lá o quê.
 
Do lado positivo, há pessoas que buscam um significado para a vida
desenvolvendo um conjunto de habilidades que vai ajudar outras pessoas a ter
melhor qualidade de vida.
 
De um ponto de vista talvez mais neutro, há ainda pessoas que irão se vestir
impecavelmente para se sentir importantes, com uma identidade de alguém
elegante e que atrai a atenção do outro.
 
4) Conexão e amor
 
Tony cita exemplos de grandes atores, atrizes, personalidades que sempre
quiseram se tornar únicos e aclamados pela sociedade, ou seja, buscaram um
sentido para sua própria vida, mas não conseguem se sentir amadas e
conectadas a outras pessoas. Elas não acreditam que as outras pessoas
possam ter sentimentos verdadeiros e positivos sobre elas. Creem que todos
querem se aproximar em função de algum interesse sorrateiro.
 
Assim, de um ponto de vista de significado, elas são muito realizadas, mas um
desastre quanto à quarta necessidade do ser humano.
 
Outro exemplo são aquelas pessoas que gostam de permanecer doentes pelo
simples fato de que isso atrai a atenção e a ajuda dos outros. São indivíduos
carentes de amor, que se sentem sós e farão o que for preciso para se sentir
conectadas ou queridas.
 
Há ainda pessoas que atingem essa conexão e esse amor por meio de
orações, meditação, um relacionamento saudável em família, trabalho
voluntário, adotando um gato ou cachorro, entre outros.
 
5) Crescimento
 
Até agora, nós falamos sobre as necessidades fundamentais do ser humano.
Mas essa quinta e a sexta necessidades são as que farão alguém ser de fato
realizado e feliz com a própria vida. São os ingressos para a liberdade.
 
Todos nós temos a necessidade de crescer ou de evoluir. A estagnação é
extremamente perigosa para o ser humano. Quando nós sentimos que
estamos parados ou que não estamos fazendo nenhum avanço, é porque a
quinta necessidade está ressoando em nossas mentes.
 
Essa é a razão pela qual muitos mega empresários que vendem seus negócios
por alguns milhões (ou mesmo bilhões) precisam empreender novamente,
comprar uma parte de uma outra empresa ou se lançar em algum outro
empreendimento. Fazem isso porque, caso contrário, perdem o brilho da vida.
Deixam de evoluir. Sentem que estão parados no tempo. Têm essa
necessidade gravada em suas mentes de que precisam crescer.
 
A questão chave aqui é: se você não está tendo crescimento, você está
morrendo.
 
6) Contribuição
 
Tony Robbins compartilha que as pessoas farão muito mais para aquelas que
elas amam do que para si mesmas. Para umas pessoas, o objetivo é fazer para
Deus. Para outras, são os filhos. Para uns ainda, são os pais.
 
Independente de qual seja a sua motivação, é interessante notar que essa
necessidade tem o pressuposto de que ajudar o próximo é o que nos fará
felizes e realizados. Essa pensamento encontra embasamento bíblico também.
Jesus resumia toda a lei judaica em: (a) amar a Deus acima de todas as
coisas; (b) amar ao próximo como a si mesmo.
 
Contribuir com o próximo pode ser feito de diversas maneiras, inclusive
fazendo trabalho social. Nosso trabalho pode ser uma forma de ajudar ao
próximo. A empresa que você abriu pode ser uma forma de dar emprego a
outras pessoas ou de fazer a economia girar. O seu emprego pode,
igualmente, ser uma maneira de fazer a roda da economia girar e de criar
outros empregos. O produto que você vende pode estar ajudando as pessoas a
ter uma vida melhor.
 
O fundamental é servir ao próximo e não ficar preso em uma zona de conforto.
Por mais duro que isso possa parecer, o nosso sucesso não está em nossa
zona de conforto.

Você também pode gostar