Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS

Centro de Ciências da Saúde


Curso de Psicologia
Aluna: Ágatha Regina Pereira Machado – RGU 11810840

1. identificando e definindo  os conceitos de Multiculturalismo, Transculturalismo e


Interculturalidade

2. idéias principais,

3. detalhes importantes em relação a cada idéia

4. anotando e destacando   termos técnicos significativos para a compreensão do texto.

A  identificação dos termos técnicos será importante para a posterior elaboração de um


glossário.

Multiculturalidade, transculturalidade, interculturalide

Em um contexto iluminista do sec. XVIII cria-se uma ideia de “civilização


exemplo” onde a Europa, o berço deste movimento, passou a ser o modelo de
comparação fazendo com que outros povos fossem tidos como inferiores. Nesse cenário
Edward Burnett Tylor, um antropólogo filiado a escola do evolucionismo social,
baseado na obra A Origem das Espécies de Darwin, cria o conceito de Evolucionismo
Cultual, no qual pensa-se que as culturas humanas evoluem em uma direção crescente e
linear para um mesmo horizonte, considerando a Europa como o “estágio final” dessa
evolução. Em contraposição Franz Boas, antropólogo alemão e referencia no estudo de
Antropologia Cultural, buscava compreensão dos fatos com recorte étnico que
revolucionou as bases dessa ciência ao desmascarar o racismo na teoria do Darwinismo
Social criando o conceito de culturalidade, que afirma a multiplicidade de culturas,
mostrando que não devemos comparar culturas. Dessa forma o multiculturalismo
(termo que descreve a existência de muitas culturas numa região com no mínimo uma
predominante) não faz juízo de valor, além de trazer conceitos como relativismo
cultural, onde não há valores universais e absolutos. A problemática abordada no texto
fala sobre a tentativa da cultura dominante de apagar a cultura de suas colônias
conquistadas através do imperialismo, em um contexto físico (como dominação de
terras como Portugal para com o Brasil) ou em um contexto de hegemonia do poder
(como Estados Unidos com seu mercado, ideais capitalista e individualista para com a
América Latina) com o pretexto de globalização, que nada mais é do que uma
justificativa para o apagamento de culturas que não se encaixam nos moldes norte
americanos que dominam a economia mundial com a justificativa de uma integração
econômica, politica e social impulsionada principalmente pela universalização do
transporte e da comunicação através do avanço tecnológico.
O prefixo trans refere-se a “através de” de modo que nos apresente um diálogo
entre os conteúdos. No caso de tranculturalidade diz sobre a interação de cultura de
maneira com que cada uma mantenham suas especificidades e coexistam, contudo, é
necessário que nos permitamos absorver o que o outro tem a dizer e nos ensinar sobre a
cultura dele. Um bom exemplo de transculturalismo é a etnopsicanálise onde o
mesmo fundamenta o encontro da psicanalise com a antropologia que dão origem
a terapia transcultural, que concerne a psicoterapia com migrantes de diferentes
partes do mundo pressupondo que o paciente não compartilhe aspectos
culturais que o terapeuta da forma que se faz necessário um modelo clinico que
considere a assimetria dessa relação, auxilia na aceitação de estar inserido em uma
nova cultura sem perder aspectos da sua original.
Interculturalidade é a denominação dada para quando duas ou mais
culturas entram em interação de forma horizontal e sinérgica, sem que haja uma
cultura dominante favorecendo a integração das pessoas. Essa ideia se distingue
do multiculturalismo na forma como não há uma cultura sobreposta a outra
trazendo um pluralismo cultural baseado na igualdade, respeito democracia
educação e direitos humanos. Diante a globalização do séc. XX esse conceito vem
enfrentando dificuldade de manter a pluralidade cultural, já que o capitalismo tende
a criar hegemonias dos países economicamente dominantes, o que dificulta a
incorporação de grupos na sociedade. Apesar da multinacionalização muitas vezes
atrapalhar esse processo há o que se conhece como tranculturalidade interpessoal, que
ocorre quando um individuo entra em contato com outro de uma diferente cultura por
meios de comunicação, como internet, radio ou televisão. A Interculturalidade tem três
principais etapas, são elas:

1- Negociação: O vinculo criado entre os indivíduos afim de evitar conflitos.


2- Penetração: Estar atento ao ponto de vista do outro deixando suas crenças de
lado.
3- Descentralização: Refletir sobre o que foi aprendido e integra-lo a sua vivencia
caso faça sentido.

Todos esses fatores podem fazer com que culturas se fundam e novas sejam
formadas incorporando novos valores e comportamento ao outro

Você também pode gostar