Você está na página 1de 10

Ficha Técnica Projeto Desenvolvimento

Referência : FO/DE - AAA / 001 / 03 / 01

At. Cláudia Vasseur (e-mail: claudia@fdc.org.br).

Natureza do Projeto/Abrangência:

* Apoio a Desenvolvimento de Projeto
* Desenvolvimento de Case Studies
* Difusão de Conhecimento e Colaboração

Proponentes:

INOVARTE NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS LTDA
MINASINVEST ALIANÇA DE DESENVOLVIMENTO

Tema:

AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE EM REDE SOCIAL
Projeto TEIAS - Teia de Empreendedores & Executivos de Impacto em
Ações Sustentáveis

Objetivos:

OBJETIVO GERAL: Desenvolver tecnologias sustentáveis com vistas a atender o
Pacto Global das Nações Unidas de criar uma Liderança Global para a
Sustentabilidade, comprometendo-se a inserir esses princípios em suas práticas e
colaborar para a difusão de ações que expressem os valores do desenvolvimento
sustentável e agreguem valor aos seus agentes.

1
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
1.Criar uma plataforma de mídia social, capaz de organizar, coordenar,
compartilhar, cooperar, construir e divulgar, com efeito “viral”, as capacitações de
uma rede inovadora e impactante de estudantes de MBA, estudantes graduandos,
profissionais, executivos e empreendedores socialmente responsáveis, empregando
avançadas ferramentas da WEB 2.0 da nova “Economia Digital”.

2. O Projeto TEIAS/NET IMPACT visa facilitar as oportunidades de compartilhamento
(networking) dos Grupos no âmbito global, com diferentes culturas, necessidades e
desigualdades. Essas oportunidades consistem do compartihamento e construção
do conhecimento, de eventos de encontro, banco de projetos disponibilizados na
comunicação on-line (news-letter, portal, blog) e oportunidades de trabalho
relacionadas a sustentabilidade e entrecruzamento de oportunidades entre os
Grupos, a nível nacional e internacional.

3. Criar um Grupo do TEIAS/NET IMPACT na FDC e extender os serviços/benefícios
da rede para os estudantes, empresas em que atua e para a Comunidade Ampliar

O objetivo final é contribuir para a implementação do princípio de no. 1 dos
Princípios da Educação Gerencial Responsável do Global Compact, quer seja:
“Desenvolver as capacidades dos estudantes, empreendedores, executivos e
investidores para serem futuros geradores de valor sustentável para os negócios e
para a sociedade como um todo, e para trabalharem por uma economia global
inclusiva e sustentável.”

Metas

1. COLABORAÇÃO:

* Compartilhamento transversal de conhecimento entre segmentos econômicos,
* Oportunidades de negócio em rede da nova economia digital – WEB 2.0
* Oportunidades de aprendizagem entre os membros
* Oportunidades de investimentos em projetos e empresas socialmente e
ambientalmente responsáveis.

2.DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL
Criando oportunidades de carreira profissional para seus membros. Atividades
como:

• Hospedar workshop de desenvolvimento de carreira (como eventos
específicos ou em conjunto com atividades educacionais)
• Divulgar abertura de posto de trabalho e consultoria em projetos
pertinentes ao ramo por meio de comunicação on-line
• Divulgar links a websites de carreira e recursos em sustentabilidade no
portal
• Facilitar atividades tutoriais entre os níveis junior de profissionais e os
executivos seniores (formalmente e informalmente)

2
Missão e Visão

A Missão da TEIAS é melhorar a sociedade formando e fortalecendo uma rede
de líderes que usam o poder do negócio para criar impacto social, econômico e
ambiental positivo .

A Visão é conscientizar, mobilizar, equipar e motivar empreendedores,
executivos e investidores sócio-ambientalmente responsáveis da força da
aplicação do conhecimento e do negócio como agente de mudança na
sociedade.

A visão estratégica da TEIAS é provocar um efeito viral construtivista e
pragmático do conhecimento e práticas da sustentabilidade, conscientizando,
equipando e motivando os estudantes, empreendedores, executivos e
investidores socialmente responsáveis da força da aplicação do conhecimento e

Apelo empresarial no Projeto TEIAS

• Promover o comprometimento das empresas de cidadania corporativa
para uma rede de líderes atuais e futuros

• Valoração de suas ações por aporte de práticas sustentáveis de
conformidade com padrões internacionais (Índice Dow Jones etc)

• Juntar-se a uma comunidade de companhias líderes orientadas por valores
de responsabilidade corporativa social

• Desempenhar papel de destaque nas conferências e foros anuais

• Acessar as opiniões e perspectivas de líderes empresariais dispostos a
contribuir na feitura do futuro dos negócios

• Apoiar o treinamento e desenvolvimento de estudantes de negócio
orientados por esses valores

• Recrutar talentos, para necessidades imediatas e de longo-prazo

• Educar e integrar os empregados atuais nas questões de responsabilidade
corporativa

• Fomentar ações empresariais e de organizações sem fins lucrativos
inovadoras e ousadas que estão transformando o futuro da forma de se
fazer negócios com competitividade responsável

3
Justificativas

1. CONTEXTUALIZAÇÃO À ECONOMIA GLOBAL
Em um mercado global em turbulência, compreender as interações primordiais
entre negócio, meio ambiente e a sociedade tem se tornado essencial. Os papéis e
responsabilidades do negócio como uma força global estão se tornando mais
urgentes e complexas e conceitos relacionados com responsabilidade social e
sustentabilidade estão ganhando reconhecimento como elementos essenciais na
gestão empresarial competitivamente responsável.

A complexidade e interdependência crescentes exigem novas abordagens. As
empresas carecem de ferramentas de gestão integrativas que ajudem a incorporar
preocupações ambientais, sociais e governança ao seu pensamento e planejamento
estratégico e operações do dia-a-dia. Elas carecem de apoio à medida que
internalizam e integram esses temas aos seus negócios, engajam-se no diálogo
com seu público e dão publicidade às suas práticas. Elas carecem de líderes
preparados para não apenas exercer as metas organizacionais e atender as suas
obrigações na qualidade de prepostos legais e guardiões dos interesses dos
acionistas, mas também que estejam igualmente preparados para lidar com o
impacto mais abrangente e potencial do empreendimento como uma força global
positiva na sociedade.

Qualquer mudança significativa e duradoura na conduta das empresas em relação à
sustentabilidade deve envolver as instituições que mais diretamente atuam como
forças motrizes do comportamento do negócio, principalmente as instituições
acadêmicas e as não governamentais. São essas instituições que podem modelar as
atitudes e comportamento dos líderes empresariais mediante a educação em
negócios, pesquisas, programas de desenvolvimento de gestão, capacitação e
outras atividades intrínsecas, mas menos tangíveis, tais como a divulgação e
preconização de novos valores e idéias associados à sustentabilidade. Estas
instituições têm o potencial de gerar uma onda de mudança positiva capaz de
orientar para onde os empreendimentos e as sociedades devem seguir.

2. IMPORTÂNCIA DA SUSTENTABILIDADE PARA AS ESCOLAS DE NEGÓCIOS
Resultado da pesquisa da Net Impact, EUA:

2.113 alunos de MBA responderam à pesquisa, representando 87 diferentes
programas de formação em negócios.

A maioria dos alunos reconhece que os temas sociais e ambientais merecem
considerações importantes para as escolas de negócio, metas de carreira e para o
setor privado em geral.

78% dos pesquisados concorda que responsabilidade social corporativa é um tópico
que deveria ser integrado transversalmente às matérias fundamentais do currículo
nos programas de MBA. 70% concorda que as escolas de negócio deveriam dar

4
mais ênfase na capacitação de indivíduos sócio-ambientalmente responsáveis do
que fazem atualmente. Apenas 9% dos alunos dizem que não querem aprender
mais sobre responsabilidade corporativa durante sua formação em negócios.

Em âmbito geral, 79% dos alunos dizem que irão procurar emprego socialmente
responsável durante algum estágio de suas carreiras; 59% diz que farão isso tão
logo concluam seu curso.

A maioria (63%) preferiria trabalhar em médias empresas a grandes grupos após
sua graduação em MBA; esse número cai para 33% quando perguntados sobre as
metas para cinco a dez anos após a formação.

Em termos de perspectivas gerais sobre negócios, 81% dos alunos pesquisados
acredita que as empresas deveriam trabalhar em prol da melhoria da sociedade,
enquanto 18% pensa que a maioria das empresas está atualmente buscando essa
meta.

Nove de cada dez pesquisados dizem que os líderes empresariais deveriam
valorizar os impactos sócio-ambientais em suas decisões, com 60% acreditando que
essa abordagem pode ser lucrativa.

Os resultados da pesquisa demonstram que os alunos americanos de hoje estão
interessados em examinar as implicações sociais do negócio durante seus
programas de MBA. Portanto, as universidades deveriam considerar seriamente a
inclusão de matérias de responsabilidade corporativa, tópicos relacionados e cursos
específicos, assim como inclusão em programas de redes de comunidades de
sustentabilidade como o TEIAS – Teia de Executivos & Empreendedores de Impacto
em Ações Sustentáveis e seu parceiro internacional Net Impact.

Os empregadores, executivos e investidores, igualmente, podem se beneficiar da
inclusão de temas de responsabilidade social e ambiental em seu planejamento
estratégico com ações práticas e divulgando seus valores aos empreendedores e
estudantes.

Essa inclusão ganha ainda mais força para médias e grandes empresas: um em
cada dois estudantes de MBA que planejam entrar no setor corporativo logo que se
formarem dizem que pretendem parar de trabalhar para as empresas maiores
depois de cinco a dez anos. Os que planejam deixar o setor corporativo são mais
tendenciosos a afirmar que querem uma carreira socialmente responsável do que
os que planejam ficar.

Em suma, isso quer dizer que as companhias têm a oportunidade de reter mais
seus empregados se conseguirem dar mais ênfase em responsabilidade corporativa
às suas ações.

Pesquisa completa no endereço na Internet
http://www.netimpact.org/associations/4342/files/MBA%20Perspectives.pdf

3. INCLUSÃO NA ECONOMIA DIGITAL/MÍDIA SOCIAL
As tecnologias digitais estão orientando as criações e processos em novos
processos empresariais, estruturas organizacionais e estratégias de negócios. Esses
aspectos intangíveis são menos visíveis do que os avanços industriais, mas terão e

5
já estão tendo impacto econômico muito maior.

A era industrial esgotou seu modelo tecnológico preponderante para dar lugar a
uma era de uma massa hiper-conectada de indivíduos auto-organizados em redes
abertas de colaboração, conhecimento e negócios.

O grande poder da Mídia Social está na colaboração e na construção coletiva de
conhecimento.

As redes sociais são capazes de expressar idéias políticas e econômicas inovadoras
com o surgimento de novos valores, pensamentos e atitudes.

O conhecimento, a competência e os recursos coletivos reunidos em amplas redes
horizontais de participantes podem ser mobilizados para realizar muito mais do que
uma única empresa agindo sozinha seria capaz.

E, nos próximos anos, esse novo modo de peering/colaboração substituirá as
hierarquias empresariais tradicionais como o mecanismo essencial para criação de
riqueza na economia.

População on-line global:
 Atualmente, cerca de 1.2 bilhões
 Projetado expandir para 1.8 bilhões até 2010
 Aproximadamente 300 milhões de pessoas conectadas através de redes
sociais ao redor do mundo.

E este número avança diariamente na construção do maior marketplace da história
da humanidade, desobstruindo as tradicionais barreiras geográficas e financeiras
para o desenvolvimento de negócios e de mercados.

Empresas de todos os portes têm a necessidade de incorporar esta realidade em
sua estratégia de negócios, mas precisam enfrentar o desafio de se adaptar ao
novo.

Plano de Trabalho:

ETAPAS/ATIVIDADES MESES (Ano 1)
0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2
Planejamento x x
Coleta de dados x x x
Tratamento e análise de
x x
dados
Conclusão x

Produtos:

6
PRODUTOS MESES (Ano 1)
0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2
Formação da rede/Portal na
x x x x
internet WEB 2.0
Formação dos Grupos x x x
Parcerias nacionais e
x x x
internacionais
Patrocínios x x x x x x x x

PRODUTOS MESES (Ano 2)
0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2
Conferência anual x x x
Foro de Líderes em
x x x
sustentabilidade

Equipe Técnica:

INOVARTE: Gilberto Ciro – Gestão operacional da rede
MINASINVEST: Rúbio Andrade e Luciano Medrado – Gestão estratégica
FDC: a ser designado pela FDC
2 Mediadores de Rede (tecnólogo)

Orçamento: Anexo

= estruturação e montagem da Rede;
= operação da Rede;
= Foro de empresas líderes;
= Conferência Internacional Anual ( BOVESPA )

Matriz de avaliação de projetos de pesquisa por tipologia de projetos:

Com base na tipologia convencional de projetos, o projeto ora proposto pode ter
diferentes aplicações: semi-aplicativo por geração on-line de conhecimentos
com ainda reduzida aplicação nas empresas por tratar-se de conhecimentos

7
(Rede social e sustentabilidade) inovadores recentes. Pode ainda ser
caracterizado como aplicativo por gerar conhecimento inovador no escopo da
economia digital, aplicando-se transversalmente a diversos núcleos de
conhecimento da FDC como os de Inovação, Empreendedorismo,
transversalmente em todos os demais núcleos, bem como importante ferramenta
para a Comunidade Ampliar.

Matriz de avaliação de projetos de pesquisa por tipologia de projetos

Tipologia
Descrição Semi-
Critérios Aplicativo Utilitário
Detalhada aplicativo
Relevância Proposta de
estratégica do projeto inserida
projeto para a FDC em áreas do
conhecimento de 15 10
interesse
estratégico para a
FDC
Relevância, Tema de impacto
atualidade e para o ambiente
15 15
originalidade do corporativo
tema
Transversalidade Tema que envolve
do tema e mais de um Núcleo
integração de ou área do 15 15
áreas do conhecimento FDC
conhecimento
Aplicabilidade do Potencial do
projeto a clientes, projeto em gerar
programas e resultados
10 15
parcerias FDC aplicáveis a
programas e
parcerias FDC
Envolvimento de Participação de
membros do membros do
5 5
Núcleo Técnico Núcleo Técnico
FDC FDC
Envolvimento de Participação de
parceiros de professores/
outras instituições, pesquisadores de 10 10
sobretudo outras instituições
internacionais
Consistência Robustez da 15 15
teórico- proposta técnica
metodológico-

8
conceitual da
proposta
Capacitação Potencial do
técnica projeto de
contribuir para o
aumento da 5 5
bagagem técnica
de professores/
gerentes FDC
Potencial de Potencial de
exposição na conversão dos
mídia produtos do
especializada ou projeto em artigos 10 10
não ou outros
materiais para a
mídia
TOTAL 100% 100%

Parecer da Comissão de Avaliação – (Uso exclusivo da Comissão de
Avaliação)

( ) Aprovado ( ) Aprovado, com as revisões abaixo ( ) Não Aprovado

Data:

Recomendações:

Tipo de apoio oferecido:

9
De Acordo:

Data: Data:

Gerente de Desenvolvimento: Líder do Processo
Desenvolvimento:

Termo de Compromisso:

Eu,................................................................................................................................
..............................., abaixo assinado, comprometo-me a:

(1) Cumprir, rigorosamente, os objetivos e prazos constantes deste projeto;
(2) manter os gastos dentro do orçamento aprovado para o projeto;
(3) participar das reuniões de acompanhamento, conforme cronograma definido
pelo Comitê Gestor de Projetos de Desenvolvimento
(4) disponibilizar ao Processo Desenvolvimento, os produtos previstos neste
projeto

Data:

Assinatura do responsável pelo projeto:

_____________________________________________

10