Você está na página 1de 5

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa


(FDUL) MHSE • MHIP é uma instituição de ensino público Faculdade de Direito da
universitário dedicada ao ensino do Direito. O único curso de Universidade de Lisboa
licenciatura (1.º ciclo de Bolonha) da faculdade é a licenciatura FDUL
em Direito. Existem, contudo, inúmeros programas de pós-
graduações, mestrados e doutoramentos que podem variar de
ano para ano.

Está sediada na Cidade Universitária de Lisboa, na Alameda da


Universidade, perto da Reitoria, em frente à Faculdade de
Letras e ao lado da Faculdade de Psicologia e de Ciências da
Educação.
Universidade Universidade de Lisboa
Fundação junho de 1913
Índice Nomes Faculdade de Estudos
anteriores Sociais e de Direito
História Faculdade de Ciências
Económicas e Políticas
Organização e administração
Orgãos da Escola Tipo de Faculdade de Direito
instituição
Grupos Científicos
Professores 191 (2014)
Diretores da FD-ULisboa
Diretor(a) Paula Vaz Freire
Alumni Alunos 4485 (2014/2015)
Referências Localização Lisboa, – Portugal
Ligações externas Campus Cidade Universitária de
Lisboa
Site fd.ulisboa.pt (http://www.f
História d.ulisboa.pt/)

A Faculdade foi fundada no âmbito da criação da Universidade de Lisboa, pelo Governo Provisório da
República Portuguesa, em 1911, como Faculdade de Ciências Económicas e Políticas. Contudo, a faculdade,
que à data de abertura se designava Faculdade de Estudos Sociais e de Direito, só viria a entrar em
funcionamento em 1913. O seu primeiro director foi o histórico líder republicano Afonso Costa. Desde 1918
passou a denominar-se apenas Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDUL).

Aquando da sua abertura, a FDUL funcionava no Palácio Valmor, no Campo dos Mártires da Pátria, junto à
então Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Foi apenas em 1957 que a faculdade foi transferida
para a Cidade Universitária, para um edifício da autoria de Porfírio Pardal Monteiro, tal como a Faculdade de
Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) e a Reitoria. Assim, à semelhança do edifício da FLUL, também o
da FDUL é pautado pela simetria, com um pórtico rectangular em que o mármore é adornado por pinturas da
autoria de José de Almada Negreiros, tendo no seu interior paineis cerâmicos e tapeçarias de Lino António.
Assim, na fachada da FDUL estão representados buscadores de conhecimento cuja acção se encontra directa
ou indirectamente ligada ao direito.
A 26 de Maio de 1988 foi feita Membro Honorário da
Ordem da Instrução Pública.[1]

Em 1997 o edifício é submetido a obras, que visavam


não só a sua remodelação mas também ampliação. O
projecto consistia em dotar a faculdade de um maior
número de anfiteatros, gabinetes de investigação, um
auditório de conferências e uma sala para simulação de
audiências em tribunais, que permitissem albergar o
crescente número de estudantes (que de poucas dezenas
aquando da abertura passou a mais de quatro mil nos
anos oitenta), oferecendo-lhes as melhores condições
logísticas possíveis para a sua formação. As obras de
Pórtico da FDUL. ampliação permitiram ainda criar uma biblioteca
informatizada e presencial.

A 14 de Abril de 2015 foi feita Membro Honorário da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[1]

Organização e administração
A Faculdade de Direito como uma das Escolas da Universidade de Lisboa dispõe de estatutos e de órgãos de
governo e de gestão próprios, nos termos do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior e dos
Estatutos da Universidade.

Os atuais Estatutos da Faculdade forma alterados e republicados pelo Despacho n.º 4796/2020, de 30 de
março de 2020, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 78, de 21 de abril de 2020[2].

Orgãos da Escola

Os órgãos de gestão da FD-ULisboa são:

O Conselho de Escola
O Diretor
O Conselho de Gestão
O Conselho Académico
O Conselho Científico
O Conselho Pedagógico
O Conselho Consultivo.

A constituição e eleição dos representantes dos vários órgãos é feita de acordo com as diretrizes estabelecidas
pelos Estatutos da Faculdade e publicadas em Diário da República.

Grupos Científicos

A Faculdade organiza-se em Grupos Científicos, em torno dos quais, tendencialmente e sem prejuízo da
interdisciplinaridade, se desenvolve toda a atividade científica da Faculdade:

Ciências Histórico-Jurídicas
Ciências Jurídico-Económicas
Ciências Jurídico-Políticas
Ciências Jurídicas

Os Grupos Científicos tem como órgão um Plenário constituído pelos professores doutorados do Grupo,
coordenado pelo Decano ou pelo Presidente de Grupo, conforme decisão do respetivo Plenário.

Diretores da FD-ULisboa
2015-2019: Pedro Romano Martinez
2020-presente: Paula Vaz Freire[3]

Alumni
Adelino da Palma Carlos - advogado, João Bosco Mota Amaral - advogado e
professor universitário, jurisconsulto e político.
político. Jorge Braga de Macedo - professor
Afonso Costa - professor universitário e universitário.
político. Jorge Miranda - professor universitário e
Alberto Arons de Carvalho - jornalista, jurisconsulto.
professor universitário e político. Jorge Sampaio - advogado, político e ex-
Alexandre Soares dos Santos - empresário. Presidente da República Portuguesa.
André Gonçalves Pereira - advogado e José de Azeredo Perdigão - advogado.
professor universitário. José de Oliveira Ascensão - advogado,
António Figueiredo Lopes - jurista. professor universitário e jurisconsulto.
António Menezes Cordeiro - professor José Hermano Saraiva - advogado,
universitário e jurisconsulto. professor e historiador.
Adriano Moreira - professor universitário e José Luís Saldanha Sanches - professor
político. universitário.
Ana Gomes - diplomata e política. José Manuel Sérvulo Correia - advogado,
António Costa - advogado, político e atual professor universitário e jurisconsulto.
Primeiro Ministro de Portugal. José Menéres Pimentel - advogado e
António Maria Pereira - advogado. político.
António Mega Ferreira - jornalista, escritor e José Ribeiro e Castro - advogado e político.
gestor cultural. José Vera Jardim - advogado e político.
António Sousa Franco - professor Júlio Castro Caldas - advogado e político.
universitário, jurisconsulto e político. Leonor Beleza - jurista e política.
António Vitorino - advogado e político. Luís da Câmara Pinto Coelho - professor
Armando Manuel Marques Guedes - universitário e jurisconsulto.
professor universitário e jurisconsulto. Luís Filipe Rocha - cineasta.
Álvaro Cunhal - advogado e político. Luís Nobre Guedes - advogado e político.
Augusto Ferreira do Amaral - jurista e Luiz Francisco Rebello - advogado,
político. dramaturgo e crítico de teatro.
Artur Santos Silva - advogado. Manuel Gonçalves Cavaleiro de Ferreira -
Basílio Horta - jurista e político. professor universitário e jurisconsulto.
Carlos Pinhão - jornalista. Manuela Moura Guedes - jornalista e
Carlos Pinto Coelho - jornalista. apresentadora de televisão.
Celeste Cardona - jurista e política. Marcello Caetano - professor universitário,
Cristina Esteves - jornalista. jurisconsulto e político.
Diogo Freitas do Amaral - professor Marcelo Rebelo de Sousa - professor
universitário, jurisconsulto e político. universitário, jurisconsulto e atual Presidente
Durão Barroso - jurista e político. da República Portuguesa.
Fernando Abranches Ferrão - advogado. Maria José Morgado - magistrada do
Ministério Público.
Fernando Negrão - magistrado judicial,
advogado e político. Mário Soares - advogado, político e ex-
Presidente da República Portuguesa.
Fernando Rosas - professor universitário e
político. Miguel Galvão Teles - advogado.
Fernando Seara - advogado e político. Miguel Sousa Tavares - advogado e
jornalista.
Francisca van Dunem - magistrada do
Ministério Público e atual Ministra da Justiça. Pedro Quartin Graça - jurista e político.
Francisco Sá Carneiro - advogado e político. Pedro Santana Lopes - advogado e político.
Francisco Sarsfield Cabral - jornalista. Pedro Soares Martínez - professor
universitário, advogado e político.
Francisco Pinto Balsemão - jornalista,
político e empresário. Rui Machete - advogado e político.
Guilherme d'Oliveira Martins - jurista, Rui Patrício - jurista, político e empresário.
docente universitário e político. Rui Pena - advogado.
Helder Macedo - professor universitário, Rui Pereira - jurista e político.
investigador e historiador de literatura. Telmo Correia - advogado e político.
Henrique Medina Carreira - advogado, Teresa Caeiro - advogada e política.
docente universitário e comentador político. Vasco da Gama Fernandes - advogado e
Henrique Nascimento Rodrigues - político.
funcionário público e jurisconsulto. Vasco da Graça Moura - poeta, tradutor e
Inocêncio Galvão Teles - advogado, político.
professor universitário e jurisconsulto.
Jaime Nogueira Pinto - investigador, escritor
e empresário.
João Barroso Soares - editor e político.
João Morais Leitão - advogado e político.
João Vale e Azevedo - empresário e
dirigente desportivo.

Referências
1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas» (http://www.ordens.presidencia.p
t/?idc=153). Resultado da busca de "Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa".
Presidência da República Portuguesa. Consultado em 26 de fevereiro de 2015
2. «Alteração e republicação dos Estatutos da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa»
(https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/132136153/details/maximized?serie=II&parte_filter=33&da
y=2020-04-21&date=2020-04-01&dreId=132136078)
3. «Eleição do Diretor da FDUL» (http://www.fd.ulisboa.pt/eleicao-do-diretor-da-fdul/)

Ligações externas
«Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa» (http://www.fd.ul.pt). - sítio oficial
«Universidade de Lisboa» (http://www.ul.pt)
«Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa» (http://www.aafdl.pt)
«Tutoria da Faculdade de Direito de Lisboa» (http://www.fd.ul.pt/Alunos/Licenciatura/Tutoria.as
px)

Obtida de "https://pt.wikipedia.org/w/index.php?
title=Faculdade_de_Direito_da_Universidade_de_Lisboa&oldid=59178467"

Esta página foi editada pela última vez às 01h41min de 27 de agosto de 2020.

Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da
Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de utilização.

Você também pode gostar