Você está na página 1de 61

~

CHEFE DE FASE CAVERNA DO SABER PERSONAGENS EXÓTICOS DICAS DE MESTRE CONTO


Sephiroth, o anjo de uma asa só Desvantagens para Tormenta20 Algumas possibilidades de Tormenta20 Comidas pra encher a pança! Este Mundo Tal Como É

DRAGAO
BRASIL

ANO 16 • EDIÇÃO 156

TOOLBOX
CRIANDO UM ESQUELETO!

TESOUROS ANCESTRAIS
VOCÊ TEM MEDO DE QUÊ?

RESENHAS
VELOCIPASTOR • CONTOS DO LOOP • SCOOBY!

STREETS OF RAGE Pancadaria liberada


nas ruas de 3D&T
~
CHEFE DE FASE CAVERNA DO SABER STREETS OF RAGE DICAS DE MESTRE CONTO
Sephiroth, o anjo de uma asa só Desvantagens para Tormenta20 Ande e dê porrada pelas ruas em 3D&T Comidas pra encher a pança! Este Mundo Tal Como É

DRAGAO
BRASIL

ANO 16 • EDIÇÃO 156

TOOLBOX
CRIANDO UM ESQUELETO!

TESOUROS ANCESTRAIS
VOCÊ TEM MEDO DE QUÊ?

RESENHAS
VELOCIPASTOR • CONTOS DO LOOP • SCOOBY!

HERÓIS EXÓTICOS EM T20


Aventureiros
diferentes para
o maior RPG
do Brasil
EDITORIAL SUMÁRIO

PING PONG
~
DRAGAO 4 Notícias do Bardo 46 Conto

BRASIL
Sua última chance de participar de Tormenta20! Este Mundo Tal Como É, por Davide Di Benedetto e
Marcelo Grisa.
6 Pergaminhos dos Leitores
Tem até adaptação nestas cartas! 74 Gabinete de Saladino
Primeiro, vou começar esse editorial destacando o apoio ma- Os filmes para você não ver.
ravilhoso dos fãs de Tormenta20 na pré-venda do livro. Graças a 10 Resenhas
vocês, T20 é ao mesmo tempo o primeiro e o quarto projeto mais www.jamboeditora.com.br
Velocipastor, Contos do Loop, Scooby! 78 Heróis Exóticos
bem-sucedido da história do Catarse! Vocês se superaram! Editor-Chefe Cinco personagens inovadores para Tormenta20.
Para comemorar a ocasião e incentivar os atrasados, fizemos uma mega 13 Sir Holand
90 Encontro Aleatório
Guilherme Dei Svaldi
live na Twitch no último dia da campanha, com convidados como Pedrok e Editor-Executivo A falha crítica não perdoa ninguém!
Flavia Gasi, discussões sobre regras, podcast ao vivo e uma edição especial Elaborando um conceito de personagem.
14 Dicas de Mestre
J.M. Trevisan
da Toolbox, de Leonel Caldela, respondendo perguntas da galera. Eu tava
lá só de intrometido mesmo. Colunistas
Marcelo “Paladino” Cassaro, Rogerio A importância da comida no RPG! 94 Pequenas Aventuras
E aí entre as dúvidas dos nossos queridos espectadores, surgiu uma pergun- Morte e renascimento da fênix!
22 Streets of Rage
“Katabrok” Saladino, Leonel Caldela,
ta que eu realmente não me lembro qual foi, e por algum motivo eu respondi
96 Chefe de Fase
Guilherme Dei Svaldi
que RPG, por mais estranho que pareça, é igual ping pong. E é mesmo. A porradaria de rua está de volta em 3D&T e Karyu
Colaboradores Densetsu.
Vamos desconsiderar que a versão informal do tênis de mesa exige apenas Sephiroth (a musiquinha tocou na cabeça, né?)!
Textos: Bruno Schlatter, Davide Di
dois jogadores. Ou melhor, esqueça a relação entre grupo e mestre e pense só
na sua relação com o mestre, assim a gente não se distancia demais da minha
Benedetto, Glauco Lessa, Guilherme
Dei Svaldi, João Paulo “Moreau 34 Toolbox 102 Tesouros Ancestrais
do Bode” Pereira, Leonel Caldela, Construido um esqueleto osso por osso. De que seu personagem tem medo?
análise de mesa de bar de esquina (hoje sem mesa, sem bar e sem esquina).
Marcelo Cassaro, Marcelo Grisa,
40 Gazeta do Reinado
Digamos que se trata de uma partida amistosa de ping pong, como são ou
deveriam ser amistosas as sessões de RPG.
Marlon Teske, Rogerio Saladino,
Thiago Rosa O triste fim de um deus (sim, é spoiler)!
106 Amigos de Klunc
Se nenhum dos dois souber jogar, alguém vai errar a bola, o outro também, Klunc se distancia de amigos a cada 30 dias!
Arte: Guilherme Sommermeyer,
vocês vão trocar o que descobrirem e uma hora a coisa engrena. Se os dois
adversários têm níveis iguais, os resultados devem alternar, chutando aqui uma
Henrique DLD, Leonel Domingos,
Marcelo Cassaro, Ricardo Mango,
42 Caverna do Saber 112 Extras
estatística sem base científica, mas o importante é que as forças se equivalem. É hora dos personagens fracotes! Making of da capa!
Sandro Zambi
Agora, se um dos dois for muito melhor que o outro... aí temos duas alternati-
vas: ou o craque humilha o amigo de novo e de novo (e provavelmente quem Fundo de tela: Henrique DLD
perdeu não vai ter muita vontade de jogar) ou ele — em nome da cordialida-

A CAPA
Edição do podcast: Adonias L.
de e da esperança de continuar tendo um parceiro— diminui um pouco seu Marques
próprio nível. Claro, não precisa deixar o outro ganhar, seria ridículo, mas ir Diagramação
com mais calma, ensinar os macetes e ir aumentando a dificuldade conforme J. M. Trevisan Henrique DLD pode ter fei-
o tempo passa seria o ideal. to poucas ilustrações para a
Revisão
No RPG também deve ser assim, para mestres e jogadores. O mestre que Guilherme Dei Svaldi Dragão Brasil, mas você vai
puxa o jogo além da conta porque conhece todos os monstros e táticas, humilha notar que ele ajudou a cons-
o grupo e perde seus jogadores. O jogador que ignora o nivel de conhecimento truir a atual face de Tormen-
Apóie a Dragão Brasil
do mestre e comba até o osso (a gente não vai cansar desses trocadilhos), vai ta no novo livro livro básico.
destruir inimigo atrás de inimigo, a história, a campanha, e possivelmente o Aqui, a tarefa não foi diferen-
companheiro que antes estava disposto a sentar atrás do escudo. te. Ao ser escalado para ilus-
Ou seja: quem sabe mais deve ajudar quem sabe menos, até que ambos Siga a Jambô Editora trar personagens criados por
cheguem num nível confortável para se desafiarem cordialmente. Leonel Caldela, Henrique
Como dois jogadores de ping pong. deixou claro que é osso duro
de roer. E veio para ficar.
J.M.TREVISAN Dragão Brasil é © 2016-20 Jambô Editora.
Notícias do Bardo É hora de respirar, ficar em casa e ler
O oitavo jogador
A editora New Order começou a
pré-venda do RPG Alien. Baseado na
franquia de filmes capitaneada por Ri-
em pântanos. Os jogadores, por outro
lado, podem não gostar tanto…
O Guia está disponível para do-
wnload gratuito para aqueles que se
inscreverem por e-mail.
modelo pague-o-quanto-quiser. Mas cor-
ra que é por tempo limitado! O jogo,
em inglês, ainda não possui previsão de
lançamento em português.

Festa no YouTube!
dley Scott e com as icônicas criaturas
de H.R. Giger, usa o mesmo sistema
Em Rios de Prata,
o rei anão Bruenor
de Mutant: Ano Zero, Forbidden Lands e
Tales from the Loop. Brutal e inclemente,
O sinal que A pré-venda de Tormenta20 acabou

mata fascistas
depois de muito sucesso, e para come-
e o elfo negro Drizzt não é como se Alien tratasse todos os morar, suas últimas horas foram marca-
exploram o mundo jogadores como Ripleys… das por uma maratona no YouTube!
de Forgotten Realms Um dos melhores jogos de 2018 está
Caso queira enfrentar xenomorfos passando por uma tremenda promoção! Se você perdeu, ainda pode ver
(ou ser caçado por eles), a pré-venda SIGMATA: This Signal Kills Fascists, de cada minutinho no canal da Jambô
está rolando na loja da New Order. Chad Walker (Cryptomancer) é um no YouTube! Você não vai querer
RPG cyberpunk no qual os jogadores perder a Flávia Gasi falando sobre

Chuva de lagartos assumem o papel do Receivers (“rece-


bedores”, numa tradução livre), a van-
deuses na fantasia e o Guilherme Dei
Svaldi ameaçando um strip-tease...
Monstro nunca é demais em sistema guarda superpoderosa da Resistência
nenhum. contra um regime totalitário.

LEITURAS CLÁSSICAS
Eles podem servir como ganchos Esses poderes só estão disponíveis A seção Notícias do Bardo é feita
de aventuras, como obstáculos e como quando os Receivers estão dentro do pela equipe do RPG Notícias.
elementos importantes para reafirmar o alcance de um sinal de rádio FM. Tanto Clique abaixo e visite o site deles!
cenário ou o gênero desejados. uma maldição quanto uma benção, os
Os mestres do sistema rápido, furio- poderes os tornam alvos para um go-
so e divertido Savage Worlds vão se verno brutal, mas também permitem que

J Defesa rápida alegrar com o lançamento do Guia de façam a diferença.


unho foi o mês de Jambô está trazendo a série completa e
#Tormenta20 — de novo. na ordem cronológica das histórias. Os Herpetologia Fantástica, com toda sorte SIGMATA: This Signal Kills Fascists
primeiros livros publicados (Pátria, Exílio Escrito por Julio Matos (Goddess de répteis para emboscar aventureiros está disponível no DriveThruRPG no
Mas, com o fim da pré-
e Refúgio) traziam a origem de Drizzt Save the Queen) e Fabiano Saccol
venda, a Jambô Editora (Última Fortaleza), UED – United Earth
no Subterrâneo. Com Rios de Prata, o
retoma outros lançamentos. lançamento deste mês, é hora de conti- Defense é um RPG brasileiro focado
É o caso dos romances de Dungeons nuar a jornada do elfo negro, desta vez em sobrevivência numa terra pós-apo-
& Dragons. No momento, a editora pela superfície de Abeir-Toril. O título calíptica. A escassez é representada
está com duas séries em andamento não é original no Brasil, mas a edição na própria mecânica do jogo, em que
— Crônicas de Dragonlance (famosa da Jambô traz capa, tradução e projeto dados uma vez usados são descarta-
entre o público veterano por já ter sido gráficos inéditos. Para quem quer uma dos, podendo ser recuperados apenas
lançada no Brasil) e A Lenda de Drizzt. história de aventura empolgante, é uma quando os jogadores têm a chance de
Esta última narra as aventuras do ótima pedida! O livro em breve estará se reestocar. O próprio jogo está bem
elfo negro Drizzt Do’Urden, talvez o disponível no site da editora. escasso, quase um item de colecionador.
mais icônico dos personagens de For- E quanto a Tormenta20? Ainda em O coletivo Secular Games decidiu re-
gotten Realms, o principal dos vários junho todos os apoiadores — da campa- solver isso disponibilizando duas versões
mundos de Dungeons & Dragons. Nos nha original e da pré-venda — receberão do jogo. A Aurora da Resistência é
Estados Unidos, a série conta com mais novidades, com mais conteúdo do livro UED em uma única página, para jogos
de 30 títulos, sendo uma das maiores básico e acesso a recompensas digitais. mais ágeis e com menos preparação.
sagas de fantasia épica já publicadas. A entrega do livro completo digital está Caso queira realmente mergulhar no
No Brasil, os primeiros livros também já marcada para julho. Já o início das en- mundo depois do fim, pode optar pelo
haviam sido publicados, mas agora a tregas físicas, para agosto. livro básico completo.
4 5
PERGAMINHOS DOS LEITORES
ataque desarmado. Então o dano seria da Quer ver sua mensagem aqui? Escreva para
manopla, ou por Briga? dragaobrasil@jamboeditora.com.br com o assunto
Kalil da Silva Galvão “Pergaminhos dos Leitores” ou “Lendas Lendárias”!
Caro Kalil. Um ataque com manopla
é sempre considerado um ataque desar-
Saudações atormentadas, amados propósito de proficiência, ou para todos os 3) A escolha final pertence ao mestre. mado. Enquanto um soco normal causa eles se acumulam, para representar a ten- de cura enquanto está em combate. A pe-
apoiadores! Aqui fala o Paladino, a propósitos, como o uso do poder Ataque No entanto, por ser um ataque de guerreiro, dano não letal, uma manopla causa dano tação e corrupção da Tormenta. rícia Cura não é, obviamente, uma magia
única classe básica que responde seus Pesado e o poder de guerreiro Destruidor? nossa sugestão é que a dificuldade seja letal. A habilidade de Briga do lutador per- — Ei, mas isso é quase na metade do de cura, mas ainda seria uma cura em
pergaminhos todos os meses. Mas 3) Para um Golpe Pessoal que o mestre baseada em Força para ataques corpo a mite escolher livremente entre dano letal livro! Já leu tudo isso? combate.
olha só, Tormenta20 está entre nós, e permita o uso de Efeito Mágico, qual seria corpo, ou Destreza para ataques à distância. e não letal (algo que ele não poderá fazer Segundo meus colegas, usar a perícia
usando manoplas). Ele causará o dano de — Afe, Palada, que lerdeza! Tem que
recebemos um montão de e-mais com o atributo para a CD de resistência da ma- 4) Atenção aqui: todo personagem pode cura seria algo comparável a deslocar o
sua habilidade Briga (que começa 1d6 e parar de ler só mangás!
dúvidas sobre regras. Vamos lá! gia? O mestre decide? fazer apenas UMA ação padrão por rodada. dedo (no game Far Cry) ou ao Kylo Ren
aumenta conforme seu nível), não o dano — Não é culpa minha, One Piece não (Star Wars Episódio VII), dando socos na
— Opa-opa, não tão rápido, Palada. 4) Um Guerreiro com Ataque Extra e Uma ação de ataque é uma ação padrão.
da manopla (1d4). acaba nunca!! “pancinha” para tentar retardar o sangra-
EU não acabei de ler meu livro básico e Ambidestria pode fazer um ataque com O poder de guerreiro Ataque Extra permite
também quero brincar! cada arma, totalizando 4 ataques? fazer um ataque adicional com a mesma O poder Armamento Aberrante permite mento na luta final contra a Rey (ou o Finn...

— Tá, tudo bem. Falta muito? Ops, o Antigo Mestre chegou mandando ação de ataque. Da mesma forma, o poder produzir uma arma de corpo a corpo que
seu personagem saiba usar. Essa arma é
Obrigações de Arsenal não lembro direito XD). Essa ação iria
apenas retardar o problema (sangramento,
largar o pergaminho e treinar. Então isso é de guerreiro Ambidestria também permite
— Ahn, estava curtindo estes desenhos tratada como uma peça comum — exceto Saudações, Paladino e Paladina! Aqui membro quebrado ou deslocado) e não iria
tudo por enquanto. Obrigado e espero ver fazer dois ataques com a mesma ação de
bonitinhos dos cinco autores... que seu dano aumenta quando você tem quem fala é Bompalin Kaputz, Líder da Ir- necessariamente tirá-lo do combate, muito
a ficha de vocês para T20 algum dia. Valeu! ataque. Nenhum destes poderes concede
outros poderes da Tormenta. Se um lutador mandade do Punho de Ferro. Venho neste pelo contrário.
— AINDA ESTÁ NO PREFÁCIO?! Des- outra ação de ataque. Assim, você pode
Gabrian Barrington de Bielefeld usa uma manopla produzida com este po- pergaminho sanar algumas dúvidas que
culpa aí, mas vou começar sem você! combinar ambos (acumulando custos e Por favor, Paladinos, ajudem-me nesta
der, o dano desarmado aumenta +1 passo estão a atormentar as mentes de meus
— Nhé, chatão! Muito agradecido por seu e-mail, bom redutores) para um total de 3 ataques, mas lancinante dúvida!
(veja a Tabela 3-2: Dano de Armas) para “Irmãos” devotos da Divindade Patrona da
Gabrian! Vamos tentar ajudar com seus não 4. Bompalim Kaputz, Armeiro Líder da
cada outros dois poderes da Tormenta que Guerra em Voga, e que não sabem como
Poderes de Guerreiro comb... aham, suas táticas de combate.
1) O poder de guerreiro Golpe Demo-
— Uau, o guerreiro está MUUUITO
melhor que na versão antiga!
ele tenha. agir em relação às curas em combate. Guilda, Irmandade do Punho de Ferro

E aí, Paladina e Paladino! Aventureiro — Muito interessantes esses poderes Segundo as leis de Arsenal, um Clérigo Caríssimo Bompalim, temos boas notí-
lidor causa dano dobrado apenas contra — Hein? Já chegou nessa parte?!
novo na quebrada, Gabrian Barrington a seu da Tormenta. Quanto mais você tem, mais da Guerra é impossibilitado de usar magias cias para seus irmãos de armas.
objetos. O poder geral Quebrar Aprimorado
dispor! O novo Tormenta20 está incrível, — Você que é devagar. Não lê nem três
permite fazer um novo ataque contra um
cheio de oportunidades para aventureiros livros por semana.
adversário após quebrar sua arma, com
como eu. Aproveitando que meu Antigo opa! Tormenta20 não diz
Mestre está olhando para o lado, me aju-
os mesmos bônus de ataque e dano, mas — SOU UM HUMANO NORMAL!
nada sobre ser proibido se
eles devem ter esquecido!
tenho que aproveitar! te arrebento todinho!
neste caso o dano não será dobrado. A devotar a mais de uma deusa!

Lutador Aberrante
dem com umas dúvidas sobre o guerreiro, habilidade de guerreiro Ataque Especial au-
por favor: menta o dano de um único ataque quando
1) O Golpe Demolidor pode combinar você gasta pontos de mana; como Quebrar Nobres Deuses Maiores, rogo por suas
foi só uma
com Quebrar Aprimorado para causar o Aprimorado oferece um novo ataque contra infinitas sabedorias e ilumine minha mente sugestão!
dano dobrado na criatura, caso destrua sua o portador da arma, você teria que gastar que se encontra turva em tal questiona-
arma? E se eu usasse um Ataque Especial PM novamente para este segundo ataque. mento em Tormenta20.
para quebrar a arma, ganharia esse bônus 2) Uma katana empunhada com as duas Lutador (habilidade Briga) usando o
na criatura também? Gastaria PM de novo? mãos, para todos os efeitos, é considerada poder Armamento Aberrante (manopla).
2) Uma katana é uma arma de uma uma arma de duas mãos. Ela se qualifica Em sua descrição, Armamento Aberrante
mão exótica que serve como arma marcial para o poder geral Ataque Pesado, o poder diz que o dano é da arma. Mas a mano-
de duas mãos. Mas isso é apenas para o de guerreiro Destruidor e quaisquer outros. pla, em sua descrição, diz que considera

6 7
LENDAS LENDÁRIAS
Um Deus, Um Estilo

LENDAS LENDÁRIAS
As Obrigações & Restrições de Arsenal 4) Um golem afetado pelo dano cons- de artes marciais, ou mesmo na vida real,
vistas no atual Tormenta20 estão desatua- tante de uma magia de seu elemento, cada estilo envolve sua própria postura e
lizadas. São iguais às de Keenn, vistas na Grande Paladino, por favor sane minhas como um golem de espírito elemental fogo movimentos, não podendo ser misturado
versão playtest do jogo — quando na verda- dúvidas sobre as regras T20: afetado por uma Lança Ígnea, vai receber com outros.
de mudaram. Arsenal não é contra a cura em 1) Um personagem que se encaixe nos cura constante pela duração da magia? E 3) Como diz a descrição da habilidade,
se a magia tiver duração sustentada?
combate (ele próprio venceu uma de suas
maiores batalhas, contra o Paladino de Ar-
adoradores típicos de diferentes deuses
pode ser devoto de mais um deus, desde
na Forma Selvagem você não pode atacar
com armas ou lançar magias (gorilas
Baú Desafiador Lugar de Descanso
5) Sustentar magias ofensivas quebra
ton, recorrendo a curas mágicas). Como se que siga suas Obrigações e Restrições? o efeito de magias como Invisibilidade e não possuem polegares opositores, não Jogamos uma versão de “Sob os Antes de entrar na estalagem, o gru-
sabe, Arsenal acredita em sempre encontrar Um paladino do bem pode ser devoto de Santuário, se estas forem lançadas depois podem manusear armas como outras Céus de Vectora”, narrada pela Camila po decide fazer um short rest na porta.
condições de vitória e, quando não existem, um deus que ele enquadra como adorador da conjuração da magia ofensiva? raças inteligentes). Ataques naturais são Gamino no Grupo (Secreto) do T20 no Eis que sai o taverneiro e se depara com
criá-las. Assim, seus clérigos agora podem típico, mas que não está presente na lista considerados armas leves; portanto, não Discord. Perto do final, entramos em um elfo, um humano e um meio-orc sen-
Az’zad, Mago Octogenário um aposento que parecia vazio, exceto tados na porta de seu estabelecimento.
usar curas mágicas livremente. de divindades dos paladinos (por exemplo, contam como ataques desarmados e
Allihanna ou Tenebra)? Vamos lá, mago implacável! não podem ser combinados com Golpe por um baú. — O que estão fazendo aqui?
Mas então, quais são as verdadeiras
2) Um personagem pode receber o Relâmpago e outros. Se você tem níveis — Cuidado! Pode ser um mímico!
Obrigações & Restrições de Arsenal? Neste 1) Não, em ambos os casos. Ser um — Descansando pra poder entrar na
de druida e lutador, causará dano com
período de transição, elas não existem. Deus benefício de mais de um estilo de combate verdadeiro devoto (com poderes) exige — Sim, é melhor ter cuidado. Aven- estalagem.
armas naturais quando estiver na Forma
Arsenal está de bom humor, gozando o me- ao mesmo tempo? Por exemplo, um cava- dedicação exclusiva a uma única divindade. tureiros iniciantes podem morrer fácil O taverneiro, preocupado: “Se estão
Selvagem, e dano por Briga quando estiver
recido descanso no antigo trono de Keenn, leiro poderia usar o Estilo Encou­raçado e Você pode escolher apenas um deus como para um mímico. descansando aqui, O QUE DIABOS PRE-
na forma normal.
desfrutando um bom vinho. Suas O&R serão o Estilo de Duas Mãos? Um ladino poderia seu patrono. Da mesma forma, paladinos TENDEM FAZER NA ESTALAGEM?!”
4) Sim. Sempre que exposto a dano — Atira uma flecha nele.
reveladas e impostas apenas quando chega- usar o Estilo de Duas Armas e o Estilo de podem ser devotos apenas das divindades
Arremesso para arremessar duas adagas?  mágico relacionado a seu elemento, um — Não, atira uma pedrinha. Pablo Pochmann
rem na versão final do livro básico T20. Até que aparecem listados na habilidade Aben-
lá, façam como Arsenal e aproveitem! çoado. Um paladino do bem não é devotado golem cura metade desse dano. Mesmo
3) Um druida que assume uma Forma — Se fosse um mímico, tu reagia a ••••••••••
a uma única divindade e, portanto, não pode dano contínuo como uma Lança Ígnea ou
— Palada, olha que legal! Agora você Selvagem símia, como um gorila, poderia uma pedrinha?
ter poderes concedidos. uma magia sustentável ainda vai curá-lo. Zorg (trog, arcanista, assistente de
pode usar cura mágica! usar armas no lugar de sua pancada? Se Muito debate depois, o paladino
5) Você não pode conjurar magias laboratório), indagado se ajudaria Sir Tu-
ele for multiclasse lutador, poderia usar 2) Estilos são um grupo especial de anão (EU) e a dahllan druida (Lírio) re-
— Hum... é mesmo... legal, né...? como Invisibilidade e Santuário caso já tanus (osteon/cavaleiro) a vingar-se de
Rajada de Golpes em sua forma selvagem? poderes de combate. Um personagem pode solvemos arrebentar logo o baú. Após
— Ah. Você não tem. esteja mantendo uma magia ofensiva de seu assassino, responde prontamente:
Em caso positivo, o dano seria sua pancada possuir vários estilos, mas nunca utilizar meia hora de discussão, eis que era
duração sustentada. — A vingança nunca é plena, mata
— Nope. ou seu ataque desarmado? mais de um ao mesmo tempo — em filmes apenas um baú com algumas poções.
— Ah sim, as magias agora também a alma e envenena. E de veneno, eu
são muito melhores e mais claras. Após passar por um grupo de zumbis entendo. Topo!
chegamos ao chefe final, um elfo mago.
— QUÊ?! Vai me dizer que já acabou Victor Guimo
estilo arma e escudo estilo duas armas estilo combadão nããão! de ler as magias?!!
Começou o combate, o nobre causou
21 pontos de dano com um crítico, le- ••••••••••
— Sim, foi mais rápido porque elas vando metade da vida do chefe. Outros
têm letrinha miúda. dois jogadores fizeram seus ataques, e A elfa druida (personagem nova)
— MAS ISSO SÓ PIORA TUDO!!! explica ao grupo sua chegada:
o mago finalizou o vilão com duas Setas
Infalíveis de Talude, ainda na primeira — Eu seguia por estas cavernas
rodada (e sem o meu paladino anão quando encontrei sinais estranhos, pro-
sequer atacar). fanos. Eram sinais de Tereza.
Ou seja, foi mais rápido lidar com o E o grupo grita em uníssono:
chefe final que com o baú. — TENEBRA!!!
Daniel Duran Jefferson Tadeu Frias

8 9
RESENHAS RESENHAS

VELOCIPASTOR
“Me transformar no quê? Não acredito em dinossauros”
CONTOS DO LOOPOusadia em forma de ficção científica
Depois de sofrer uma O mais importante é Contos do Loop, como Jonathan Pryce — o infame
grande perda, um pas- mencionar que tudo é muito diz o meme, “é muito Alto Pardal de Game of Thrones.
tor viaja pelo mundo (ou horrível no sentido ruim da Black Mirror”. Seus episódios contêm histórias
melhor, para a China) coisa. As piadas visuais são líricas que poderiam ter saído de
Usa o mesmo formato de an-
péssimas e lentas, muita coisa um livro de Ray Bradbury. Elas
para reencontrar sua fé, tologia da famigerada série com
é forçada para ficar engraça- também focam em cantos esque-
mas acaba recebendo histórias episódicas e isoladas
cidos de um mundo fantástico,
da, o que justamente acaba — embora aqui os episódios se co-
um amuleto. lembrando o trabalho do roteirista
tirando toda a graça. Além nectem! A diferença é que enquan-
Mas o objeto traz a maldição disso, o roteiro e os diálogos Kurt Busiek nos quadrinhos,
to Black Mirror afunda em crítica
de o transformar involuntariamen- forçam preconceitos e ideias com o clássico Astro City. Não
social foda, e parece desesperada
te em um velociraptor. Com seu bestas para tentar fazer humor, se trata de imaginar como seriam
em culpar o celular e a internet por
poder, o homem de fé começa elementos fantásticos no mundo
como o padre dizer que não todos os males da humanidade,
passa a combater o crime e lutar real, mas como nós viveríamos em
acredita em dinossauros, ou a Contos do Loop vai no caminho
contra ninjas. tal universo!
prostituta falar que está “estu- contrário e nos oferece uma visão
Com essa sinopse, Velocipastor dando Direito, mas ninguém contemplativa, melancólica, mas Infelizmente, ousadia tem seu
até parece um filme legal, uma se surpreende com isso”. repleta de esperança. preço. Além de algumas inconsis-
daquelas produções de baixo orça- tências no roteiro, Contos do Loop
O filme fala de um pastor A série é inspirada nas ilus-
mento, tão ruins que ficam boas... esbarra em um sério problema de
mas não é nada disso. Sim, é um católico que vira um velocirap- trações do artista sueco Simon
Stålenhag — sujeito que se ritmo. Com histórias sem pressa e
filme de orçamento muito baixo, tor, mas parece ter sido escrito
especializou em fazer quadros uma trilha sonora linda — mas
com nenhum nome conhecido como por alguém que nunca viu um
retratando as paisagens nevadas repetitiva — perde-se muito do
ator, diretor ou na área técnica. O pastor na vida, não sabe nada
de sua infância na década de que poderia ter sido seu apelo
pseudorroteiro é uma desculpa para de catolismo, dinossauros ou
oitenta. E que então resolveu en- pop. Pessoas que não estejam
mostrar uma piada mais ou menos artes marciais. Os ninjas do acostumadas, não gostem, ou sim-
por toda a duração, a de um padre filme facilmente estão entre os fiar lá robôs gigantes e máquinas
fantásticas — por que não?! plesmente estejam sem paciência
que vira dinossauro, com diálogos menos ninjas do cinema. A no momento para esse tipo de
péssimos e desconexos. transformação do pastor em As ilustrações deram origem
narrativa, é melhor que passem
Na mesma cena você tem ato- que, evidentemente, o pastor-dinossauro velociraptor (ou dinossauro, ou a um RPG — que pegou carona Ohio, e toda a economia gira ao redor
longe da série.
res que tentam ao máximo levar a sério vai enfrentar como ápice da história. tiranossauro anão, ou seja lá o que for em Stranger Things e capitalizou muito do complexo científico. Assim como nas
em cima da nostalgia e da premissa de pinturas, o mundo de Contos do Loop Por outro lado, se você é um adora
a coisa toda e outros que claramente No meio do caminho, o pastor salva aqui), além de acontecer só uma vez, é
crianças do barulho aprontando altas é totalmente anacrônico e retrofuturista ficção científica, escreve histórias ou
não sabem o que estão fazendo ali. Por e fica amigo de uma prostituta, que o horrenda e muito mal feita, num nível de
confusões. — há telefones antigos, televisores de mestra RPG, pode classificar Contos
exemplo, os pais do pastor parecem ajuda a usar “seus poderes” apenas vergonha alheia jamais vista.
A ousadia da série de televisão foi tubo e ausência de internet lado a lado do Loop como “dever de casa”, em
achar que estão fazendo um comercial
para matar pessoas malvadas. Mas isso Os memes e gifs que rodaram pela com dispositivos que param o tempo alguns quesitos.
de margarina ou algo assim. seguir um caminho diferente.
deixa o outro padre da paróquia preo- internet certamente são as partes mais ou levam a universos paralelos. Cada
A história (além do que foi descrito O tal “Loop” que a série da Ama- Ensina a enxergar histórias incríveis
cupado, achando que seu colega está legais do filme, e entre essas cenas há episódio envolve um dos habitantes da e repletas de humanidade em persona-
ali no começo) não vai a lugar algum, uma demora tediosa que não se justifica. zon Vídeo faz alusão, é o nome de
agindo de forma estranha, o que faz cidade esbarrando em alguma maravi- gens que tão frequentemente abandona-
mostra mal os personagens e, de repen- um acelerador de partículas onde são
com que ele acerte para que um antigo Você foi avisado! lha, e as consequências disso! mos em nossos mundos de ficção.
te, surge com um plano diabólico de um conduzidos experimentos no campo
grupo de ninjas traficantes de drogas amigo faça um exorcismo. da física. O acelerador fica em uma A série é habilmente dirigida e
para fazer todo mundo virar católico. O Claro que não funciona. ROGERIO SALADINO cidadezinha no estado americano de conta com atores talentosíssimos como DAVIDE DI BENEDETTO
10 11
RESENHAS

SCOOBY! O FILMEAs águas-vivas vão sugar sua alma


Nesta nova animação, Doo, interpretado pelo ator ori-
Scooby Doo e Salsicha ginal da voz, Frank Welker),
desaparecem e seus o que gerou alguma discussão.
Mas o resultado é perfeito. Os
amigos Daphne, Velma
personagens são representados
e Fred partem para perfeitamente de acordo com suas
encontrá-los! personalidades, estilos e trejeitos.
Eles só não sabem que para A abertura é uma versão em 3D
isso terão que se envolver numa da abertura clássica do desenho, e
aventura diferente de todas as mantém a agilidade, a velocidade
outras, com super-heróis, perse- e o estilo meio caricato (quando
guições, vilões malignos e planos necessário). Percebe-se um grande
terríveis! esforço de levar os elementos mais
Marcando o início de uma nova queridos da animação clássica
para os tempos modernos, o que
linha de animações com os perso-
deu muito certo.
nagens Hanna-Barbera, SCOOBY!
O Filme (Scoob!, no original) é to Para mostrar um novo direcio-
do feito em 3D computadorizado, namento para as animações Han-
e depois de alguns adiamentos nos na-Barbera, SCOOBY! O Filme
cinemas, chegou direto aos canais traz uma aventura grandiosa e
de streaming. O longa começa frenética, que pode sair um pou-
mostrando os personagens quando co (ou bastante) do que Scooby
crianças, como se conheceram e e seus amigos estão acustuma-
se tornaram um grupo de jovens dos, mas é proposital. Afinal, foi
intrometidos que frustram planos pensado como um filme para o
e golpes. Depois o espectador vê cinema, uma comemoração tanto
os amigos se separarem e é aí que para o fã antigo como para quem
começa a história toda. diretrizes para um universo comparti- acabou de chegar.
Saindo da fórmula clássica de um lhado dos personagens Hanna-Barbera SCOOBY! O Filme acerta em várias
desenho do Scooby Doo, aqui temos (Hannabarberaverso?), a animação decisões e usar a nostalgia a seu favor
uma grande aventura, onde Salsicha acerta em cheio ao utilizar todo o arse- de forma espetacular. Um excelente
e Scooby encontram o Falcão Azul e nal disponível, com piadas e detalhes ao começo para um universo comparti-
o Bionicão, e são o ponto de interesse mesmo tempo engraçados e tocantes. O lhado com uma gama tão diversa de
de um vilão maligno que está reunindo jovem Salsicha mostrado como um fã do personagens.
artefatos específicos pelo mundo. E super-herói Falcão Azul desde criança, E, melhor ainda, nada de Scooby-Loo!
esse vilão é ninguém menos que... Dick e a decisão de usar Dick Vigarista como
Vigarista! Claro que as referências e o megavilão da história são exemplos
de boas escolhas.
ROGERIO SALADINO
surpresas não param aí.
Sabendo apostar na nostalgia, ao No elenco, preferiu-se novos atores
mesmo tempo que começa a colocar as e atrizes nas vozes (exceto por Scooby
12 13
DICAS DE MESTRE DICAS DE MESTRE

Como S
Gatinhos e im! Tormenta20 chegou! Muita coisa mais e mais receitas em futuras edições da DB e acessórios
comida boa em mudou, muita coisa ficou melhor! Mas a Tormenta20.
Monster Hunter! melhor de todas as melhores coisas é que Mas quando foi que preparar e devorar diferentes pratos
AGORA TEM COMIDA!!! tornou-se tão necessário para grupos de aventureiros?

a comida
Aham, não que fosse impossível preparar uma refeição
em edições anteriores de Tormenta. Havia a perícia Ofício
que, entre outras, podia incluir culinária (quando alguém
Pizza time!
se lembrava de colocar na ficha). E também havia... ok, Certo, os hobbits de Tolkien faziam 1d6+4 refeições
praticamente era só isso mesmo. por dia, os elfos comiam lá seus biscoitos/bolachas lembas,
e tudo o mais. Mas por quê? Em sagas épicas sobre realizar
Como em outros RPGs antigos, você tinha regras para

pode ser
grandes jornadas, explorar ruínas profundas e combater
falta de comida. Próprias para aventuras de exploração, de
os exércitos do mal, quem se importa com o que vai na
sobrevivência, em que conseguir o básico para manter-se
frigideira? Por que não fazer como os antigos quadrinhos
vivo faz parte do desafio. Ou então para aqueles mestres
de super-heróis, em que ninguém nunca comia ou, quando o
extremamente chatos detalhistas, que exigem a contagem de
fazia, no prato só tinha uma massa amarela?
cada ração ou odre de água — e também providenciando

um ingrediente
situações que deixavam as rações molhadas e estragadas, Isso mesmo, já respondi minha própria pergunta.
para avacalhar desafiar ainda mais a vida dos jogadores. Jogamos games e RPGs para viver aventuras que não
Sim, sim, muito épico, muito emocionante, cair vítima de poderíamos na vida real. Por isso, é bem provável que um
inanição em um mundo fantástico de demônios e dragões. protagonista de game não seja nem um pouco parecido com
Meus parabéns! Sem dúvida, as vagas em sua mesa de jogo você (alguns jogos deixam editar a cara do personagem,

importante
devem ser muito disputadas! :P mas você entendeu). Ele tem treinamento, tem habilidades,
Mas agora, em Tormenta20, tudo mudou! (Ou nem poderes, magias, músculos, neurônios, armas, armaduras.
tudo, você ainda pode morrer de fome.) Nesta versão do Ainda assim, queremos nos identificar com ele, queremos
jogo, como os apoiadores já descobriram, equipamentos que ele tenha algo familiar, algo que também temos. Em
mundanos preparados por artífices hábeis podem receber muitos casos, esse traço comum é apenas gostar de comida!
melhorias especiais. Essa mecânica permite a existência de

para uma boa


Tartarugas. Mutantes. Ninjas. Moram no esgoto. Com-
itens não-mágicos bem decentes, a ponto de tornar caros batem vilões. Você não é nada disso, não faz nada disso.
e obsoletos os itens mágicos “fracos” (o que nos levou a Mas elas também comem pizza. Aí está, sucesso oitentista
uma discussão sobre eliminar do jogo os itens mágicos +1 instantâneo.
e +2; apenas +3 e acima serão mantidos). Agora veja só,
o mesmo deve acontecer com relação aos alimentos; sendo Você consegue se lembrar do prato favorito do Super-

aventura!
possível preparar receitas que concedem bônus decentes, man? Do Batman? Mulher Maravilha? Super-heróis da DC
elas também devem tomar o lugar de certos itens mágicos Comics são mais deuses gregos que seres humanos, são
consumíveis, sobretudo poções. idealizados, irreais, sem necessidades como as nossas. Um

Hora da Boia!
bom roteirista às vezes citará que Clark gosta da comida
No livro básico T20, a perícia Ofício inclui a categoria
da mãe na fazenda, o mordomo Alfred às vezes consegue
Culinária, que permite preparar os itens de Alimentação no
que Bruce coma uns sanduíches, e Diana gostou de provar
capítulo “Equipamentos”. Estes, por sua vez, trazem benefí-
sorvete. Na Marvel, onde super-heróis foram um pouco
cios mecânicos quando consumidos (PV temporários, bônus
mais humanizados e ganharam problemas mundanos, o
em testes, descanso melhorado...) e incluem uma Classe
Homem-Aranha até pode ser visto comendo um hambúrguer
de Dificuldade para preparo. Além disso, a classe inventor
inclui o poder Mestre Cuca, que aumenta os bônus em seus ou pedaço de pizza enquanto vigia um beco, grudado à
pratos (e automaticamente tornando inventores os melhores parede. Ainda assim, é algo raro no gênero.
cozinheiros no jogo). Não é ainda um cardápio de regras A coisa é bem diferente em anime e mangá, claro. Talvez
muito variado, mas as bases estão assentadas. Uma versão nem todos — duvido que alguém se lembre de ter visto um
muito mais extensa destas mecânicas, com muito mais pratos Cavaleiro do Zodíaco fazer uma única refeição. Ainda as-
e ingredientes, foi assinada por Guilherme Dei Svaldi sim, talvez ninguém consiga dizer com certeza quem é mais
na Dragão Brasil 145. E nem tenha dúvidas de que haverá forte, Goku ou Superman, mas todos sabemos quem come
15
DICAS DE MESTRE DICAS DE MESTRE
mais! Como demonstrado no indispensável livro Desvendan-
do os Quadrinhos, de Scott McCloud, mangás usam uma
quantidade obscena de carnes, peixes, legumes e queijos,
que com certeza faria explodir um ser humano normal (sério,
Comer para viver, viver para comer acontece em Arrakis, planeta desértico também conhecido
como Duna, tão seco que cada gota de água é valorizada.
técnica de imersão que combina protagonistas com traços veja as cutscenes no YouTube!), o personagem recebe bônus Apesar da piadinha lá atrás, é muito possível mestrar Sua escassez é lembrada em todos os momentos, está na
simples (para que qualquer leitor se identifique com eles) variados na próxima caçada, conforme o prato escolhido. aventuras baseadas na pura sobrevivência, na obtenção própria cultura dos povos nativos Fremen. Aqui usa-se trajes
vivendo em um mundo rico e detalhado, onde desejamos Também é possível coletar em campo ingredientes exóticos do básico para continuar vivo. Algumas dessas aventuras selados destiladores, que reciclam e devolvem a humidade
entrar. Esse detalhamento inclui a comida; qualquer comida para receitas com bônus melhores. podem até ser boas! (Ok, parei.) do próprio corpo. Cuspir diante de alguém é considerado um
desenhada em anime e mangá parece quase real, chega Mas nenhum jogo deve levar a preparação de receitas tão Existem grandes histórias, grandes games, focados em cumprimento, uma oferenda de água preciosa (gesto que, é
a dar água na boca! Experimente ver como a comida é longe quanto Final Fantasy XIV Online, a atual versão MMO escassez de suprimentos. Títulos como Ark: Survival Evolved, claro, pode enfurecer estrangeiros). Em jantares de gala,
retratada nas animações de Hayao Miyazaki e Makoto da série clássica. Aqui também há pratos que dão bônus (e The Forest, This War of Mine, em que a obtenção de sustento brindes são feitos com água. Os mortos são desidratados
Shinkai, atualmente os maiores mestres em animação japo- também XP extra), mas obtê-los é bem mais complicado (e di- é questão de vida ou morte. Esse tipo de jogo envolve correr para que o líquido em seus corpos não seja desperdiçado.
neses (muitos de seus filmes estão na Netflix). riscos e/ou gerenciar recursos para manter vivo seu perso- Em um cenário assim, uma fonte de água pura é mais valiosa
vertido) que apenas sentar ao balcão e consultar o cardápio.
Por tudo isso, o simples ato de comer é tão importante nagem, ou seu povo, mesmo que coletar comida não seja o que o tesouro de um dragão.
Os sistemas de craft (fabricação de itens) são extrema-
para dar vida (literal e figurativa) a um personagem. Dê-lhe tema principal. Mas muitas vezes, é. Dentro do mesmo tema, o game independente This War
mente detalhados, com classes próprias para cada tipo
hábitos mundanos — comer, beber, dormir, ir ao banhei- Vejamos Duna, o melhor livro de ficção científica em of Mine não é para os mais sensíveis. Em uma zona de guer-
de item: alquimista, ferreiro, armeiro, coureiro e assim por
ro — e ele vai gerar muito mais empatia, parecerá muito todos os tempos. (Discorda? Veja minha resenha na próxima ra urbana, você controla um pequeno grupo de personagens
diante. Cada uma com seu conjunto de habilidades e perí-
mais autêntico. Meu personagem Klunc o Bárbaro é menos edição. Se ainda discordar, vá catar coquinho.) A história — pessoas comuns, civis, sem treino de combate — para
cias — e também sua própria história, campanha e missões,
lembrado por transformar-se em um gigante furioso, e mais
assim como as próprias classes de combate, todas levando
por gostar de presunto (isto é, eu acho). Dê-lhe alguma pre-
até nível 80. Culinarian, claro, é a classe que cozinha; além
ferência ou aversão esquisita, mesmo que não seja ligada
a comida. Mesmo o superespião Solid Snake, “o homem
de técnica e bom-senso para usar as perícias, você também Receitas renascidas
precisa dos ingredientes certos — e, como você adivinhou, Só por diversão, eis aqui dez pratos de Final Fantasy XIV Online, adaptados para Tormenta20. Todos os bônus duram
que torna possível o impossível”, a lenda viva das forças
os melhores pratos usam os ingredientes mais raros. Você uma cena e todos os pratos custam T$ 10.
especiais, fica mais interessante e humano quando desco-
pode comprá-los a preços extorsivos no mercado, de outros
brimos que ele adora se enfiar em caixas de papelão (uma
jogadores, ou persegui-los nos cantos mais distantes de Eor- Batatas Grelhadas. Embora as batatas russet maravi- Laghman. Prato popular na região de Othard, que
habilidade de disfarce duvidosa que ele tinha em games
zea, seja caçando monstros, coletando plantas ou pescando. lhosamente saborosas sejam a atração principal, sem dúvida consiste de macarrão grosso e carne picada de dzo (um tipo
antigos) e tem muito medo de morcegos.
A dificuldade para preparar algumas receitas beira o ri- o creme de queijo rouba a cena com seu sabor distinto. de iaque) em um caldo saudável.
• Ofício +4; CD 15. • Fortitude +2, Vontade +1, PV +4; CD 15.
Games e comida
dículo. Por exemplo, viajar até as estepes geladas nas Terras
Altas Ocidentais de Coerthas e dizimar uma população de
Videogames de RPG, especialmente os japoneses, reser- wooly yaks (iaque lanoso, monstro de nível 51) para conseguir Peixe Empanado. Frito e acompanhado por uma Tako-Yaki. Bolinhos de massa frita, do tamanho de
vam algum destaque para alimentos mundanos há décadas. leite para alguns capuccinos (de que eu precisava, porque porção generosa de batatas de corte espesso. Ainda mais uma mordida, cada um contendo um único pedaço de polvo
Aqui, comida é um tipo de item consumível, como poções. dão bônus para bardos; não pergunte). Ou ainda, reunir certa delicioso com uma pitada de vinagre de malte. macio no miolo derretido.
Podem servir para restaurar a saúde, energia, ou conceder quantidade de manuscritos de artesanato para trocá-los por • Luta +1, Pontaria +1, Vontade +1; CD 15. • Vontade +2, PV temporário +5, dano +2 em acertos
bônus temporários. Alimentos podem ser comprados, caça- um manual secreto contendo a localização do raro usuginu críticos; CD 20.
dos, pescados, preparados por cozinheiros, conjurados por octopus, ingrediente principal para o bolinho de polvo tako- Sopa de Cebola Assada. Uma sopa de caldo sau-
magos, ou obtidos como pilhagem após derrotar inimigos. yaki (não dá nenhum bônus útil; eu só gosto de takoyaki). dável cheia de cebola doce, coberta com queijo ralado e Pão de Bacon. Massa macia misturada com bacon em
Quase qualquer JRPG oferece pelo menos um punhado de Então Final Fantasy e outros games têm comidas nume- assada no forno até dourar. fatias grossas, torcida em um padrão semelhante a um maço
pratos, enquanto outros vão mais longe. Títulos como Odin rosas e engraçadas, mas e daí? Daí que salvar o mundo é de trigo.
• Ofício +3; CD 10.
Sphere, Trails in the Sky, Dragon’s Crown, Suikoden e a série divertido, caçar monstros e derrotar o mal é divertido — mas • PV temporário +10, dano +2 em acertos críticos; CD 10.
Tales, incluem mini-games e até torneios de culinária. talvez não sejam coisas que você e seu grupo queiram fazer Café da Manhã do Fazendeiro: este prato simples,
O jogador de MMORPG também já percebeu — nos todas as vezes. Em vez de um regente com um perigoso mas delicioso, feito de batatas e ovos mexidos, vai sustentar Torta de Nozes. Um monte de nozes e sementes deli-
últimos anos, comida assumiu papel tão importante quan- resgate de princesa, o próximo NPC com uma missão talvez você durante a colheita. ciosas entrou neste pastel doce e saboroso.
to as poções, armas e armaduras. World of Warcraft tem seja um famoso chef necessitando de um ingrediente rarís- • Fortitude +1, Vontade +1, PV temporário +5; CD 10. • Misticismo +4, PM temporário +5; CD 20.
centenas de pratos (ainda que a aparência não seja lá simo, só encontrado na mais distante, profunda e perigosa
essas coisas). Em Monster Hunger... digo, Monster Hunter masmorra. Como recompensa, talvez ele cozinhe um pouco Salada de Gengibre. Uma salada picante que atrai Biscoito de Café. Biscoito amanteigado com um sabor
World, antes de cada batalha, você pode ir à cantina e para o grupo. E pouco antes do próximo combate decisivo, com o aroma de gengibre fresco. sutil de café.
desfrutar de uma refeição colorida e monstruosa, preparada enquanto o mago conjura suas magias de proteção, você • Ofício +2, Percepção +2; CD 20.
por gatineos fofineos — os felynes, um povo-gato local que devora aquela omelete de basilisco para levar seus bônus • Misticismo +2, Vontade +1, PM temporário +2; CD 15.
serve de ajudantes para os caçadores. Após devorar uma de ataque às alturas!
16 17
DICAS DE MESTRE DICAS DE MESTRE
que seus personagens já começam em nível
Você sentiu o cheiro 5, para ter ao menos uma chance! Armas e
desse bacon que eu sei armaduras metálicas são luxo para poucos.
Não há deuses. Magia arcana é conside-
rada criminosa, perigosa, uma vez que foi
responsável pela tragédia; em vez disso,
muitos personagens têm poderes psíquicos.
Ousado, original e inovador, Dark Sun reuniu
uma legião de fãs e seguiu ativo por muitos
anos, mesmo após deixar de ser publicado,
mantendo jogadores fiéis até hoje.
Ou então, podemos ter histórias relacio-
nadas a comida, mas sem focar em fome
ou tragédia — indo para o lado positivo
da coisa. Existe todo um gênero de mangá
— cooking manga, ou mangá gourmet —
voltado para culinária, seja preparando ou
consumindo. O mais famoso atualmente tal-
vez seja Shokugeki no Soma, ou Food Wars
(também em versão anime, na plataforma
Crunchyroll), onde o jovem Joichiro Yukihira
gerenciar um abrigo de sobreviventes, uma casa arruina- persegue o sonho de graduar-se em uma
da e precisando de muitos reparos. Todas as noites você disputadíssima academia culinária de elite, travando duelos
pode escolher um personagem para explorar a vizinhança e dramáticos com outros estudantes, no melhor estilo Master
coletar recursos; comida, remédios, materiais para fabricar Chef. Além deste, trazido pela Panini, quase nenhum outro
itens. Em vários momentos o jogador é confrontado com de- mangá deste gênero chegou ao Brasil — sendo exceção
cisões muito duras, de cortar o coração. Ceder suprimentos honrosa o excelente Gourmet, pela Conrad, agora reeditado
a vizinhos famintos que batem à sua porta? Saquear a casa como O Gourmet Solitário pela Devir.
de um casal de idosos inofensivos? Invadir hospitais lotados
de feridos para roubar medicamentos? Arriscar-se em áreas
vigiadas por atiradores, ou ocupadas por mercenários? “Tô •••••••••
nem aí, vou roubar e matar todo mundo!” afirma o viciadi-
nho em CoD e BF. Faça muito isso, e os personagens entram
Como se vê, em uma história, jogo ou campanha de RPG,
em depressão severa, a ponto de se tornarem ruínas inúteis.
comer pode ser visto de várias formas. Um recurso poderoso
Acho impossível chegar ao final da campanha sem que algo
para tornar personagens mais acreditáveis, humanos. Uma
em você tenha mudado, um pouco que seja.
camada extra de gerenciamento e desafio. Uma necessidade
Dungeons & Dragons também teve seu mundo de escassez trágica em tempos de escassez, constante lembrança de nos-
e luta pela sobrevivência, Dark Sun, criado em 1991. Em vez sa fragilidade. Um quebra-cabeças de caça por ingredientes
da fantasia heroica e luminosa de Tolkien, como Forgotten e preparo de receitas. Pode ser o tema de uma aventura
Realms ou Greyhawk, aqui tínhamos o mundo desértico, pós inteira, ou a motivação maior de um personagem, ou só um
-apocalíptico de Athas. Um lugar sombrio, trágico, onde um detalhe divertido.
cataclisma arcano no passado drenou a magia do planeta
e destruiu quase toda a vida natural, tornando-o uma rocha Ou, no mínimo, a pizza, salgadinho e refri dividindo a
seca, tórrida. Os poucos povos sobreviventes abrigam-se em mesa com dados, fichas e mapas. Como manda a tradição
cidades-estado governadas por tiranos. Ninguém aqui está ancestral sagrada.
tentando ser herói, apenas manter-se vivo, o que você só
consegue sendo brutal e impiedoso — o cenário é tão severo PALADINO
18 19
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO

Ande por aí, dando


porrada e tirando a
cidade das mãos dos
canalhas, em 3D&T e
Karyu Densetsu
22 23
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO

A s ruas da cidade estão apinhadas de


criminosos. A polícia não vai ajudar.
Cabe a você e seus amigos retomarem
Ruas de Fogo é uma ópera rock misturada com filme
de ação. A cantora Ellen Aim volta para casa para um
show e acaba sequestrada por uma gangue de motoquei-
cidade onde você reside ou numa grande capital bra-
sileira. Talvez o grupo enfrente um policial corrupto na
Praça da Sé, precise enfrentar um espadachim renegado
mitem o uso de ataques especiais. Em 3D&T, trata-se de
um item de cura de magia total, restaurando todos os PMs.
Em KD, a estrela concede um dado de sincronização. Isso
ros. O ex-namorado de Ellen, Tom Cody, volta para a no metrô a caminho do MASP, esbarre num golem feito a possivelmente vai trazer um aspecto mais Scott Pilgrim, de
seu lar com os punhos. Prepare seu golpe
cidade para resgatá-la. Junto da ex-soldado McCoy e do partir de uma escultura no museu e por fim descubra que “viver em um mundo de videogame”, para a sua mesa.
especial, saboreie o frango assado que atual namorado de Ellen, Cody enfrenta as gangues para tudo foi causado por um político corrupto que pretende Para determinar se há itens restauradores numa área,
encontrou dentro da lixeira e continue resgatá-la. Michael Paré, Diane Lane, Bill Paxton, fugir da cidade pelo aeroporto de Congonhas. O que jogue 1d6 para cada inimigo presente. Cada resultado 4
andando para a direita! Rick Moranis e Willem Defoe atuam. importa é que os personagens se desloquem pela cidade indica uma comida pequena, cada resultado 5 indica uma
Conhecida no seu país de origem como Bare Knuckle, Diferente de outros filmes de ação da época, influen- e enfrentem vários inimigos diferente até o embate final comida grande e um resultado 6 indica uma estrela (nunca
Streets of Rage é uma franquia japonesa de jogos beat’em ciados pelo mesmo zeitgeist, tanto Warriors quanto Ruas com o verdadeiro vilão. mais de uma por área). Mesmo que os itens estejam na área,
up, o famoso “jogo de lutinha”. Lançada pela Sega em de Fogo fazem pouco uso de armas de fogo. Se hoje os personagens ainda precisam encontrá-los. Isso pode ser
1991, era basicamente uma versão para o Mega Drive do
clássico Final Fight. No original, os personagens são ex-po-
em dia pistolas ainda são vistas como tabu no Japão,
na época isso era muito mais pronunciado. Isso fez com
Comida e estrelas feito através de um teste Fácil de Investigação (3D&T) ou de
uma jogada de Razão ou Instinto (Vigilante) contra a tensão
liciais que apelam para o vigilantismo diante da corrupção que os filmes fossem mais bem-recebidos que outros na A recuperação em Streets of Rage é feita através de (KD). Essa busca ocupa o turno inteiro do personagem!
da polícia. Para derrubar o chefão do crime Mr. X, eles mesma época; o que chega a ser surpreendente, já que comida. Os personagens encontram itens restauradores

Espaços abstratos
atravessam as ruas de Wood Oak City contando apenas nenhum dos dois foi um sucesso de bilheteria em seu ao longo dos níveis, enquanto confrontam as hordas de
com os próprios punhos… e um eventual tiro de bazuca. país de origem. Graças a suas trilhas sonoras icônicas inimigos. Você pode deixar isso de lado caso queira ape-
e abordagens visuais únicas, influenciaram fortemente nas replicar o tema, mas não seria a mesma coisa se os A jogabilidade de Streets of Rage é baseada em ocu-

Rolando de lado e batendo uma geração de artistas japoneses. Combinando essa jogadores não encontrassem um frango assado no chão par espaços e perceber padrões. Saber de onde vêm os
ideia com sensibilidades nipônicas, jogos como Double e o comessem. Em 3D&T, comida pequena (a maçã é o inimigos, para onde jogá-los e quando há uma brecha
Jogos beat’em up como Streets of Rage são relativa- Dragon, Final Fight e Streets of Rage surgiram. O formato padrão) é um item de cura menor (Manual 3D&T Alpha, para atacar são fundamentais para o sucesso no jogo.
mente raros hoje em dia. Porém, durante certo período começou a ser reproduzido até mesmo com super-heróis, página 118) e restaura 5 PVs. A comida grande (frango Em 3D&T, você pode usar o combate tático do Manual
dos anos 90, eles foram o padrão pelo qual outros jogos chegando a jogos como Spider-Man and Venom: Maxi- assado) é um item de cura maior e restaura 10 PVs. Em do Defensor (página 39), mas isso pode ficar difícil de
e gêneros eram julgados. A fórmula é simples: o herói mum Carnage e Batman Returns. Karyu Densetsu, a comida pequena restaura um ponto lidar com a quantidade de inimigos. Outra opção é tratar
caminha por um cenário, derrota inimigos e continua da Barra de Vigor e a comida maior remove a condição os inimigos em grande número como hordas (Manual do

Na sua mesa
seguindo em frente, até o confronto final com um chefe ferido. Além da comida, há as estrelas douradas que per- Defensor, página 38). Nesse caso, quando for deter-
de fase (geralmente enorme). Além disso, mais frequente-
mente que não, se passam num ambiente urbano e deca- Trazer a experiência de Streets of Rage para a sua
dente. Como jogos saídos, em sua maioria, do Japão (um Aqui todo
mesa de jogo não é difícil. A premissa, indivíduos decidin-
país com baixíssimos níveis de criminalidade) acabaram do fazer com as próprias mãos o que as autoridades não mundo é
adotando essa estética? conseguem, é extremamente comum em histórias de RPG. Sr. Porrada
A resposta está em duas produções Hollywoodianas Inclusive, 3D&T chegou a ter um suplemento para Final
Ruas de Fogo (de 1984) e Warriors: Os Selvagens da Fight bem no começo da sua publicação! Outro sistema
Noite (de 1979), ambas dirigidas por Walter Hill. que se presta bem a esse tipo de aventura é Karyu Denset-
Esses filmes representavam de forma estilizada a preocu- su, concentrado em artes marciais e áreas urbanas.
pação americana com as ruas e com a insegurança das Numa aventura beat’em up, os jogadores precisam
grandes cidades, além de um desejo de fazer justiça com atravessar uma cidade para enfrentar um inimigo. No
as próprias mãos. caminho, eles passam por várias áreas diferentes e nelas
Warriors: Os Selvagens da Noite é baseado no livro enfrentam vários oponentes mais fracos até chegar a um
homônimo de Sol Yurick. Numa Nova Iorque tomada chefe. Depois de derrotar o chefe, eles encontram algu-
pelo crime, o líder da maior gangue da cidade marca ma informação ou pista que os ajuda a determinar para
uma reunião com as demais gangues… e é assassinado. onde devem ir a seguir. Cada um desses lugares é uma
Fora de seu território, os Warriors são acusados do crime área, completa com seus inimigos e chefes.
e precisam lutar pelas ruas até alcançar a segurança do Você pode usar Wood Oak e repetir a história do
lar e provar sua inocência. jogo, ou pode fazer uma situação parecida na própria

24 25
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO
A maior influência para seu aspecto e sua criminalidade é Um ano depois, o Sindicato estava se reorganizando
Nova Iorque nos anos 80, no ápice da epidemia do crack. e sequestrou Adam para atrair Axel e Blaze para uma
Outra semelhança temática é a Gotham City de Batman; armadilha. Dois novos heróis se juntaram a eles, Max
apesar dos esforços dos heróis, a cidade nunca parece Thunder (amigo de Adam) e Skate (irmão mais novo do
conseguir se livrar da corrupção e do crime organizado. policial capturado). Juntos, eles conseguem derrotar Sr. X
e seu sindicato mais uma vez.
Em Streets of Rage 4, a cidade já sobreviveu a anos
sob o controle do Sindicato e até mesmo à explosão de Mais tarde, com todos os heróis de volta à polícia,
um dispositivo nuclear. Em grande parte, Wood Oak o Sindicato retornou com um plano mais ambicioso.
prospera. Porém, o subúrbio destruído pela bomba dez Uma bomba do novo elemento rakushin foi usada para
anos atrás ainda é um foco de atividade criminosa. É a destruir um bairro de Wood Oak City, levando a uma
minar a presença de itens, jogue um dado para cada igual à metade da pontuação dos jogadores (ou seja, partir de lá que o novo Sindicato organiza suas ativida- investigação em que o ciborgue Dr. Zan se juntou aos
personagem jogador. para um grupo de quatro personagens de dez pontos, o des criminosas, enquanto sua face pública está na Torre heróis. Após enfrentar muitos capangas do Sindicato,
chefe será feito com vinte pontos) em 3D&T e com Aura Y, no meio da cidade, às vistas de todos. Blaze e seus amigos descobriram que o vilão destruiu o
Caso não queira usar mapas, você ainda pode usar
o espaço como elemento importante no combate. Como um ponto acima da média dos protagonistas em KD. bairro para demonstrar o poder do rakushin para uma
Quando o chefe chegar à metade dos seus pontos de nação estrangeira. Com o objetivo de iniciar uma guerra
um movimento (3D&T) ou ação extra (KD), um persona-
gem pode tentar se posicionar em um local vantajoso. vida, uma nova horda de inimigos chega como reforços. A história mundial, o Sindicato colocou sósias robôs na polícia e
Em 3D&T, faça um teste Fácil de Esportes. Caso obtenha O Sindicato criminoso comandado pelo enigmático no governo. No confronto final os heróis descobrem que,

Personagens jogadores
sucesso, o personagem está numa posição vantajosa e re- Senhor X obteve controle da cidade anos atrás. Perce- depois de tantas derrotas, Sr. X agora sobreviveu apenas
cebe 1d adicional para sua próxima jogada de Força de bendo que a força policial estava no bolso do vilão, como um cérebro numa jarra. Após enfrentar um último
Ataque ou Força de Defesa. Em KD, faça uma jogada de Os personagens dos jogadores precisam ser extrema- os policiais Axel Stone, Blaze Fielding e Adam Hunter corpo robô, os heróis conseguem finalmente acabar per-
Agilidade (Atleta) contra a tensão; caso obtenha sucesso, mente habilidosos para conseguirem se opor às forças do deixaram seus postos e, com a ajuda de providenciais manentemente com a ameaça de Sr. X.
o personagem tem vantagem na sua próxima jogada. mal que ameaçam a cidade e sobreviver. Dessa forma, tiros de bazuca dos poucos policiais honestos ainda na Dez anos mais tarde, Blaze percebe uma nova amea-
eles devem ser feitos com 12 pontos em 3D&T e como cidade, conseguiram encontrar e derrotar o vilão. ça. Após reunir um grupo para investigar, ela encontra
Perigos ambientais ajudam a tornar combates mais
personagens iniciais normais em KD.
dinâmicos. Eles podem ser usados de forma similar à mo-
vimentação para posição vantajosa, mas sucesso apenas O primeiro jogo da série continha apenas artes marciais
e armas normais, com o exagero de três policiais enfrentan- A vista de Wood Oak City
garante que o personagem evite sofrer seus efeitos. Um
perigo ambiental pode vir na forma de cabos de força do um exército criminoso nas ruas com os próprios punhos.
soltando faíscas, tonéis cheios de gasolina explodindo Porém, à medida que a série avançou, poderes espirituais
ou vazamentos de material tóxico. De qualquer forma, advindos da prática de artes marciais, robôs, ciborgues e
caso precise passar pelo perigo ambiental (como para até um canguru geneticamente modificado surgiram. Em
progredir para a próxima área) e falhe no teste, o per- outros sistemas isso poderia ser uma complicação, mas no
sonagem sofre um ataque com Força de Ataque 2d em caso de 3D&T e Karyu Densetsu significa apenas que você
3D&T e com dano igual à tensão em KD. vai poder usar os livros inteiros, sem se conter!
A exceção, talvez, fique com poderes mágicos. O que

Inimigos e chefes surge nos jogos parece ficar apenas dentro do escopo
dos poderes adquiridos com as artes marciais. Dessa for-
Os inimigos que os personagens enfrentam são bem ma, inicialmente, magias (3D&T) e rituais (KD) não estão
mais fracos que eles, mas podem causar problemas caso disponíveis para os personagens dos jogadores. TQuem
os peguem desprevenidos. Para refletir esse aspecto, sabe em Streets of Rage 5!
enfatize suas características que causam dano (Força e
Poder de Fogo) para causar acertos críticos arrasadores
em 3D&T e gaste tensão para aprimorar seus ataques em A cidade
KD. Após enfrentar uma horda (ou dois inimigos fracos Wood Oak City é um cenário inspirado pelos grandes
individuais para cada personagem), os heróis encontram centros urbanos americanos. Uma enorme metrópole, com
o chefe de cada estágio. Cada chefe terá pontuação arranha-céus e população na casa das dezenas de milhões.

26 27
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO
um novo Sindicato por trás do caos nas ruas e um plano
de controle mental que pode levar ao domínio total de
Streets of Rage 4 ele se transforma em algo ainda mais
perigoso: uma grande empresa legalizada.
Karyu Densetsu Estilo de Luta: Agarrão 0, Bloqueio 0, Combo 0,
Evasão 3, Golpe 0, Projétil 3.
Wood Oak City. Conceito: Chefão do Crime.
Os herdeiros do Sr. X, os Gêmeos Y, aproveitaram a Técnicas: Ataque Trespassante (Poder), Ranbu, Salto
fortuna ilegal do pai e a investiram para criar um império Aura: 2. Caixas de Ferido: 2. Duplo.
O sindicato dos negócios. Em vez de armamentos convencionais e Atributos: Agilidade 3, Força 2, Razão 4, Instinto 4,

Tanque-Caranguejo
propina como o pai fez, os gêmeos investem agressiva- Presença 3, Vontade 2.
Enquanto nos primeiros jogos o Sindicato era uma mente nos negócios e se tornam peças fundamentais da Ocupações: Diplomata 3, Trapaceiro 3 (Mentira Des-
mistura de cartel do crime e organização terrorista, em economia da cidade, obtendo um grau de proteção até Quando um dos gêmeos chega à metade dos seus
lavada).
mesmo dos policiais honestos. pontos de vida, ele salta para esse tanque e começa a
Atributos Derivados: Barra de Vigor 6, Limiar de
As pesquisas dos Gêmeos Y já deram frutos. Eles de- Canalização 4, Limiar de Defesa 12, Limiar de Prote- usá-lo em combate. Repare que o tanque é em escala
Senhor Y: senvolveram uma tecnologia capaz de controlar mentes ção 4. sugoi, então o dano que ele causa é multiplicado por dez
herdeiro através de ondas sonoras, que testaram a partir de caixas depois de subtrair a Força de Defesa do oponente e o
Estilo de Luta: Agarrão 0, Bloqueio 0, Combo 0, dano que ele sofre é dividido por dez da mesma forma.
do mal de som nos esgotos da cidade. Eles pretendem usar o
Evasão 3, Golpe 0, Projétil 3.
show do DJ K-Washi para dominar as mentes de todos os
presentes e assim assumir o controle da cidade. Mesmo
caso fracassem, eles não estão prontos para se render:
Técnicas: Análise Tática, Antecipação Tática, Verda-
deira Arte, Xeque-Mate. 3D&T 8S
podem se refugiar em sua ilha-fortaleza e até mesmo usar F2, H0, R2, A3, PdF0; 10 PVs, 10 PMs.
um tanque-caranguejo cibernético como último recurso.
O dispositivo de controle de mentes do sindicato é
Senhora Y Vantagens: Ataque Especial (Força, Tempestade de
Golpes).
A gêmea do sexo feminino é uma espadachim hábil e
dependente de som. Qualquer um que ouça sua trans-
a mais calma e centrada da dupla de irmãos. Ela também
missão sofre os efeitos de Dominação Total (3D&T) ou
é mais corajosa, enfrentando os heróis individualmente Karyu Densetsu
Olho da Mente (KD). Caso o som seja interrompido, o
antes de recuar para se juntar ao irmão. Os gêmeos podem pilotar o tanque usando as estatís-
efeito acaba imediatamente. Caso a vítima passe mais
de 24 horas sob o efeito do som, porém, o efeito só ticas abaixo. Eles não podem usar as próprias técnicas
pode ser revertido com a interrupção do som e nocau- 3D&T 23N enquanto o pilotam. O tanque também não pode retaliar.
teando a vítima. Kit: Mestre de Armas (Arma Favorita; corte e perfu- Conceito: Máquina de Destruição.
ração). Aura: 3. Caixas de Ferido: 3.
Senhor Y F2, H4, R3, A3, PdF0; 15 PVs, 15 PMs. Atributos: Agilidade 5, Força 5. Use os atributos do
Vantagens: Aceleração, Adaptador, Ataque Especial gêmeo que estiver pilotando para os demais atributos.
O gêmeo do sexo masculino é adepto de
armas de fogo e é bastante impaciente. Ele é o II (Força, Aproximação), Boa Fama, Riqueza. Atributos Derivados: Barra de Vigor 13, Limiar de
mais ativo dos irmãos, liderando suas forças e Perícias: Esportes, Manipulação. Canalização 0, Limiar de Defesa 8, Limiar de Proteção 13.
provocando os heróis antes de fugir em pontos- Técnicas: Golpe Explosivo, Onda de Choque, Ranbu.
Karyu Densetsu
chave da história.

3D&T 23N Conceito: Chefona do Crime.


Aura: 2. Trunfo: Mestre de Armas (letal). Caixas de
Os heróis
Blaze Fielding
Kit: Mafioso (Cidadão de Bem, Eu sou Ferido: 2.
a Lei).
Atributos: Agilidade 4, Força 4, Razão 2, Instinto 4,
F1, H4, R3, A3, PdF4; 15 PVs, 15 Mestra em judô e dançarina de lambada nas horas
Presença 2, Vontade 2.
PMs. vagas, a britânica Blaze Fielding já se tornou ex-policial
Ocupações: Atleta 3 (Acrobacia), Trapaceiro 3. duas vezes. A primeira foi quando ela, Axel e Adam se
Vantagens: Ataque Especial (PdF),
Boa Fama, Riqueza. Atributos Derivados: Barra de Vigor 6, Limiar de voltaram contra a corrupção na força, atacaram o Sindi-
Canalização 4, Limiar de Defesa 12, Limiar de Prote- cato com as próprias mãos e derrubaram Sr. X. Apesar
Perícias: Crime, Manipulação. ção 4. de ter sido aceita de volta, acabou expulsa da polícia

28 29
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO
quando se recusou a fazer terapia para controle de raiva Viajou pelo mundo, determinado a encontrar sua verda- nenhum pudor de usar chutes nas suas lutas. De fato, Atributos: Agilidade 4, Força 4, Razão 3, Instinto 2,
e acertou o comissário com um murro na cara. deira força, além dos punhos. Viveu em contato com a uma das suas estratégias favoritas é abrir a guarda do Presença 2, Vontade 3.
Diante de uma nova ameaça para Wood Oak, ela natureza, meditando e desenvolvendo seu poder interior. oponente com um soco rápido para garantir o acerto
Ocupações: Atleta 1, Piloto 1, Vigilante 3 (Visão).
vai em busca de seus antigos aliados e parte em uma Só retornou para enfrentar os herdeiros de X graças ao com um violento chute rodado.
nova cruzada para derrotar o novo Sindicato. pedido de Blaze. Atributos Derivados: Barra de Vigor 9, Limiar de

De todas as personagens de Streets of Rage, Blade é 3D&T 20N Canalização 4, Limiar de Defesa 9, Limiar de Proteção 6.
a mais influente. Ela foi a primeira protagonista feminina 3D&T 21N Kit: Pugilista (Ataque Direto, Sem Dor). Estilo de Luta: Agarrão 1, Bloqueio 2, Combo 1,
de jogos beat’em up e seu golpe kikosho foi adotado Kit: Street Fighter (Em Busca do Mais Forte). Evasão 0, Golpe 2, Projétil 0.
F3, H3, R4, A2, PdF0; 20 PVs, 20 PMs.
mais tarde pela Chun-Li. Técnicas: Abre Alas (ougi; Preciso), Ataque Duplo,
F3, H3, R3, A3, PdF0; 15 PVs, 25 PMs. Vantagens: Ataque Especial (Força, Aproximação),
Golpe Explosivo (Poder), Imobilização.
3D&T 21N Vantagens: Ataque Especial II (Força), Ataque Múl- Ataque Múltiplo, Estilo de Luta (Boxe), Patrono (polícia
tiplo, Energia Extra 2, Poder Oculto, Pontos de Magia de Wood Oak), Técnica de Luta (Ataque Forte, Ataque
Kit: Lutador Exótico (Ataque Exótico, Instinto de
Ataque).
Extras, Técnica de Luta (Força Oculta, Rajada, Recuperar
Fôlego, Um Contra Todos).
Rápido, Finta, Um Contra Todos).
Max Thunder
Desvantagens: Código de Honra dos Heróis, Protegi-
F2, H4, R3, A2, PdF2; 15 PVs, 15 PMs. da Indefesa (Cherry). O gigantesco fenômeno da luta-livre, Max Thunder,
Desvantagens: Código de Honra dos Heróis.
uma vez saiu dos ringues para ajudar a encontrar seu
Vantagens: Ataque Especial (PdF, Área), Ataque Perícias: Artes Marciais, Meditação, Sobrevivência Perícias: Bonsai; Investigação.
amigo policial Adam Hunter que havia sido raptado pelo
Múltiplo, Estilo de Luta (Judô), Técnica de Luta (Derrubar, na Floresta; Investigação. Sindicato.
Golpe de Judô, Imobilização, Um Contra Todos).
Karyu Densetsu Após ser expulso da Associação de Luta Livre por
Desvantagens: Código de Honra dos Heróis.
Karyu Densetsu Conceito: Policial Modelo. se recusar a participar de uma luta arranjada, acabou
Perícias: Acrobacia, Dança, Sedução; Investigação.
Conceito: Lutador Andarilho. Aura: 2. Trunfos: Agente, Incansável. Caixas de sendo vítima do controle mental do Sindicato. Caso seja
Ferido: 2. derrotado, pode ser um aliado valioso.
Karyu Densetsu
Aura: 2. Trunfos: Estilo Secreto, Vitória Magnética.
Caixas de Ferido: 2.
Conceito: Justiceira Implacável. Atributos: Agilidade 3, Força 5, Razão 1, Instinto 2,
Aura: 2. Trunfos: Prodígio, Volta Por Cima. Caixas Presença 4, Vontade 4.
de Ferido: 2. Ocupações: Atleta 2, Piloto 1, Vigilante 3.
Atributos: Agilidade 6, Força 3, Razão 1, Instinto 3, Atributos Derivados: Barra de Vigor 11, Limiar de
Presença 3, Vontade 4. Canalização 4, Limiar de Defesa 7, Limiar de Proteção 9.
Ocupações: Artista 1 (Dança), Atleta 1 (Acrobacia), Estilo de Luta: Agarrão 2, Bloqueio 2, Combo 2,
Vigilante 2.
Evasão 0, Golpe 2, Projétil 0.
Atributos Derivados: Barra de Vigor 9, Limiar de
Técnicas: Dragão Nascente (ougi), Golpe Explosivo
Canalização 4, Limiar de Defesa 12, Limiar de Proteção
(ougi; Poder), Imobilização (Invencibilidade), Ranbu.
5.
Estilo de Luta: Agarrão 2, Bloqueio 0, Combo 1,
Evasão 1, Golpe 1, Projétil 1. Adam Hunter
Técnicas: Disparo Elemental, Dragão Nascente, Golpe Diferente de seus amigos Axel e Blaze, Adam con-
Explosivo, Queda Distante, Ranbu (ougi), Redirecionar. tinuou com a polícia depois que o Sindicato foi der-
rotado. Ele também formou família: sua filha, Cherry,

Axel Stone tem o mesmo gosto por justiça que o pai. Embora suas
habilidades de luta sejam tão afiadas quanto as dos
No passado, Axel liderou seus amigos para salvar seus colegas, Hunter é mais comedido e prefere resolver
Wood Oak da tirania do Sindicato de Sr. X. Depois disso, os problemas pelos meios legais sempre que possível.
ele decidiu se aposentar e se dedicar às artes marciais. Apesar de ser um excelente boxeador, Adam não tem

30 31
ADAPTAÇÃO ADAPTAÇÃO

Cherry Hunter: pronta pra bater!


Cherry Hunter
Ser filha do policial mais condecorado da
história do departamento não é exatamente
um mar de rosas. Cherry cresceu sob grande
pressão; todos esperavam que ela fosse tão
brilhante e bem-sucedida quanto Adam. Porém,
a maior cobrança vinha dela mesma. Sempre
que não consegue alcançar os patamares extre-
mamente elevados que criou para si mesma, ela
fica frustrada.
Talvez seja por isso que, apesar de ter her-
dado todo o talento marcial do pai, Cherry pre-
fere se dedicar à música. Seu rock progressivo
eletrônico é muito bem quisto nos bares mais
mal frequentados da cidade.

3D&T 12N
Kit: Celebridade (Fã Clube).
3D&T 17N F1, H3, R2, A3, PdF0; 15 PVs, 15 PMs.
Kit: Luchador (Carga). Vantagens: Aceleração, Boa Fama, Ataque Múltiplo,
F4, H2, R4, A3, PdF0; 20 PVs, 20 PMs. Toque de Energia (elétrico).
Vantagens: Ataque Especial (Força, Aproximação), Desvantagens: Código de Honra dos Heróis, Ponto
Ataque Múltiplo, Técnica de Luta (Defesa Agressiva, Der- Fraco (insegura).
rubar, Imobilização, Um Contra Todos).
Perícias: Acrobacia, Corrida, Instrumentos Musicais.
Desvantagens: Código de Honra dos Heróis.

Karyu Densetsu Karyu Densetsu


Conceito: Roqueira Rebelde.
Conceito: Estrela do Ringue.
Aura: 1. Trunfos: Arsenal, Rede de Contatos. Caixas
Aura: 2. Trunfos: Prodígio, Incansável. Caixas de
de Ferido: 1.
Ferido: 2.
Atributos: Agilidade 3, Força 6, Razão 2, Instinto 3, Atributos: Agilidade 4, Força 3, Razão 2, Instinto 4,
Presença 2, Vontade 3. Presença 3, Vontade 2.
Ocupações: Atleta 3, Piloto 1, Vigilante 2. Ocupações: Artista 3 (Guitarra), Atleta 2.
Atributos Derivados: Barra de Vigor 11, Limiar de Atributos Derivados: Barra de Vigor 8, Limiar de
Canalização 4, Limiar de Defesa 8, Limiar de Proteção 9. Canalização 3, Limiar de Defesa 9, Limiar de Proteção 5.
Estilo de Luta: Agarrão 3, Bloqueio 3, Combo 0, Estilo de Luta: Agarrão 1, Bloqueio 1, Combo 1,
Evasão 0, Golpe 0, Projétil 0. Evasão 1, Golpe 2, Projétil 0.
Técnicas: Bloqueio Agressivo (ougi), Golpe Explosivo
(Preciso), Pilão Atômico (Poder), Finalização. THIAGO ROSA

32 33
3D&T
TOOLBOX TOOLBOX
3D&T

Osso por Osso


A revolução esquelética já começou!
Em todo o Brasil surgem personagem
osteon de todas as classes e origens! A
tudo. Algum tipo de morto-vivo entre as raças extras já era
um consenso. Ele sugeriu que fosse esqueleto.
Por que esqueleto? Por que não, digamos, zumbi, vampiro
tirania dos vivos acabou! Finalmente o ou fantasma? Realmente não sei, mas a ideia de personagens
mundo é nosso, BWAHAHAHAHAHAHA! esqueletos imediatamente cativou todos. Esqueletos são os
mortos-vivos mais humildes. Têm uma certa simpatia, desde
Ahem. nosso querido Bruno José até os guerreiros em stop-motion
Bem-vindos a mais uma Toolbox, leitores. Em comemora- de Jasão e os Argonautas ou os gifs que você encontra ao
ção ao lançamento de Tormenta20, hoje não vamos falar de digitar “The Skeleton Dance”. Fui imediatamente cativado pe-
técnicas narrativas ou dissecar tipos de personagens e situa- los esqueletos como personagens jogadores e fiz campanha

Montando e interpretando um personagem esqueleto em T20 ções. Vamos fazer algo diferente, mais simples e (esperamos)
também útil: conversar sobre criação de personagens de RPG.
eleitoral pesada para eles. Infelizmente, não ganharam. Nem
mesmo ficaram em segundo lugar em seu grupo (o que daria
direito a uma vaga na repescagem). Frente a candidatos fortes
Ao contrário da maior parte das colunas que escrevo,
desta vez não vou procurar embasamento nem fazer muitos como golens e suraggel, nossos amigos ósseos amargaram
paralelos com autores consagrados. Vou discutir como foi a um terceiro lugar, sendo enterrados para sempre (hehe).
construção de um personagem específico, para uso numa Mas algo não sentava bem comigo. Os esqueletos tinham
mesa com meus amigos, de forma totalmente amadora. ficado em terceiro, sim. Mas, como a votação em seu grupo
Algo que não visava um público maior, nem um arco de foi muito acirrada, eles ainda tinham mais votos que vários
personagem fechado (afinal, desconheço totalmente qual “segundos colocados”. Quando houve a repescagem, fize-
será o rumo da campanha!). O que qualquer pessoa além mos um debate eleitoral (com direito a terno e gravata e
dos meus amigos pode tirar disso? Talvez só uma anedota, tudo), no qual eu deveria defender os centauros. Na última
como gostamos de compartilhar em redes sociais, lojas de hora, sem combinar com ninguém, passei a defender os
RPG ou eventos. Talvez algum truque, técnica ou ideia para esqueletos, que nem estavam entre as opções! O público em
aplicar em outros personagens. Talvez um pouco de apro- massa exigiu a inclusão dos esqueletos na repescagem e eles
fundamento para quem quiser usar este personagem em sua ganharam facilmente a votação. Fizemos uma verdadeira
própria mesa — o histórico e a ficha dele estão na matéria revolução esquelética e vencemos!
Heróis Exóticos, nossa capa da edição. Havia alguma dúvida sobre qual seria a raça do meu pri-
Mas, para falar a verdade, como bom nerd e RPGista meiro personagem de Tormenta20? Se eu escolhesse qualquer
fanático, o que eu quero é falar mais sobre o meu persona- outra, ficaria a salvo de levar uns petelecos do mestre?
gem. Pegue dados, fichas, salgadinhos e refrigerante quente.
Hoje o papo é de jogador para jogador.
Invente, tente...
Esqueleto de uma ideia
Mas não havia nenhuma campanha em vista, muito menos
um conceito de personagem concreto. Até que, durante uma
Para começar, vamos explicar o que é essa tal revolução gravação do podcast da Dragão Brasil (não conhece? Ouça
esquelética, para quem não acompanhou as piadas e memes no seu agregador preferido ou no site da Jambô) algum
em 2019. Tudo começou quando estávamos listando raças ouvinte perguntou com qual personagem gostaríamos de
extras para Tormenta20. Queríamos que os apoiadores do jogar numa mesa do novo sistema. Infelizmente não lembro
financiamento coletivo escolhessem quais raças iriam entrar de quem veio a pergunta, mas quando li, imediatamente quis
no livro além das básicas, então montamos uma extensa responder, porque um conceito se formou na mesma hora.
lista com criaturas inteligentes que já haviam aparecido em Há muitos anos sou fã de uma ideia no cenário oficial
materiais de Tormenta. Começamos com as mais óbvias de Mutantes & Malfeitores. Nele, o personagem “gênio da
(halflings, meio-orcs, meio-elfos...) e as típicas de Arton tecnologia”, equivalente a Tony Stark ou Reed Richards, não
A Dança do Esqueleto: (centauros, medusas, trogs...). É claro que em seguida co- é um industrial ou um cientista contemporâneo. Em vez disso,
assim Leonel comemorou meçaram a surgir ideias mais ousadas, mais malucas: e se é Dédalo da mitologia grega, que construiu o labirinto do
a entrada da nova raça colocássemos golens? Meio-ogros? Gnolls? No meio de tudo Minotauro e as asas de Ícaro. Fascinante, não? Um inventor
em Tormenta20 isso, Guilherme Dei Svaldi deu uma ideia que mudaria imortal, lidando com tecnologia de ponta mas irremediaval-
35
3D&T
TOOLBOX TOOLBOX
3D&T
mente deslocado no tempo, lembrando de um passado que focar em coisas mais simples, mais sólidas. Alquimia também seria inútil como cairia rapidinho, impossibilitando que
ninguém mais conhece... Exatamente o tipo de contradição não poderia ser o principal. Na verdade, alquimia de com- eu participasse desta parte do jogo. Eu não queria ficar
que rende bons momentos na hora de interpretar. bate fazia sentido (fácil imaginar os defensores de Khalifor parado, olhando os outros rolarem dados e esperando o
Ao responder a pergunta, soltei o conceito que se formou lançando ácido e fogo de alquimista sobre invasores), mas fim da batalha. Precisava fazer com que um tacape e uma
na hora: um esqueleto inventor, remanescente de uma época como um adendo. Ele não seria um sábio trabalhando num armadura de couro fossem eficientes de alguma forma.
antiga e recém despertado. Talvez eu tenha dito que “estou laboratório escuro. Seria um arquiteto medieval, um misto de Comecei a turbinar meu tacape tanto quanto po-
há tempos pensando nisso”, mas se falei, foi mentira. Veio engenheiro e pedreiro, construindo com as próprias mãos e dia. Olhando o poder geral Empunhadura Poderosa,
na hora. Guilherme então completou: ele poderia ser um dos também fazendo cálculos. Logo pensei no personagem Tom vi que podia começar a fazer algum estrago se o tal
construtores de Khalifor, a cidade-fortaleza que fica entre Builder, de Pilares da Terra. Tom é exatamente isso e deu o “martelo quebrado” fosse gigantesco. Para isso, eu
o continente norte e o continente sul. Minha ideia inicial molde principal para o tipo de trabalho que meu esqueleto precisaria de Força alta, mas Tom Builder nos ensinou
era interpretar um personagem deslocado alguns séculos teria feito em vida. que arquitetos e engenheiros medievais precisavam ser
no tempo, mas esse não seria Dédalo. Seguindo a ideia Minha próxima consideração na ficha foi como o per- fortes. Trabalhando nas muralhas de Khalifor, meu per-
de Guilherme, meu personagem estaria totalmente fora de sonagem iria combater. Combate é uma parte essencial de sonagem teria adquirido boa compleição física. Mas
qualquer contexto de Arton. Ele não saberia que o norte foi qualquer RPG de fantasia medieval e de quase qualquer ainda não era suficiente. Francamente, eu ainda tinha
colonizado, que o Reinado foi formado. Não saberia que história de aventura; é ingênuo desconsiderar completamen- sede de dano. Se minha melhor alternativa era ser um
os elfos perderam seu reino... Na verdade, não saberia nem te esse tipo de cena ao pensar em um novo alter ego. Você “canhão de vidro”, eu precisava dar ênfase à parte
que eles se isolaram! vai passar pelo menos um terço do tempo da campanha em “canhão”. Verificando a lista de materiais especiais
A base estava formada. A partir daquele dia, não conse- combate ou cenas semelhantes. Isso significa que a maneira no capítulo de equipamentos de Tormenta20, lembrei
gui mais tirar o personagem da cabeça. Quando Guilherme como vai se portar em combate compõe um terço de sua in- que adamante aumenta em um passo o dano causado
(sempre ele) anunciou ao nosso grupo que queria mestrar uma terpretação. Vai haver uma resposta para a pergunta “Como por uma arma — para um total de dois passos devido
campanha de Tormenta20, eu já sabia com o que iria jogar. seu personagem luta?”, mesmo que ela seja “Ele não luta”. a Empunhadura Poderosa. Isto sim era suficiente! Eu
Então é melhor que você tenha o controle dessa resposta. poderia cair rapidinho, mas enquanto não caísse daria Jasão e os Argonautas:
boas marteladas na cabeça dos inimigos!
Combo & background Eu não queria que o personagem fosse um guerreiro os esqueletos mais clássicos
com histórico de engenheiro. Para tornar seu lado “peixe De novo, mais problemas. Em termos de histórico,
Com a base do personagem decidida, restava fazer a fora d’água” o mais extremo possível, ele teria acabado de como um reles personagem de 1° nível teve acesso a um
ficha. Embora técnicas de escrita possam ser muito úteis acordar. O único tempo entre seu despertar da morte e o martelo de adamante gigantesco? Em termos de regras, que podia me dar isso era Herdeiro. Escolhendo duas vezes
para a construção de personagens de RPG, eles não exis- início da campanha seria a jornada até o ponto onde fôsse- como pagar por essa arma? o poder Herança, eu podia ter acesso a T$2.000, suficiente
tem sem fichas. De nada vale um conceito de personagem mos começar. Ele não teria adquirido nenhum equipamento, para custear a arma. Mas a origem Herdeiro se refere a um

Forçando a barra (para o bem)


genial que é totalmente negado pelas regras. Você até pode tudo que teria seriam as coisas com as quais foi enterrado. membro de uma ordem de cavalaria, um descendente de
dizer que seu personagem é o maior duelista do mundo, um Ele não usaria a melhor armadura disponível — por que nobres... Não um engenheiro. Como explicar isso?
espadachim amargurado por não ter mais desafios neste um construtor teria acesso a isso? Também não usaria um A esta altura, eu tinha feito mais do que apenas decidir Então tudo se encaixou. Por que um novato teria uma
mundo de fracos... Mas quando ele é um guerreiro de 1° escudo (e nem saberia usá-lo pelas regras). Não usaria a raça e a classe. Tinha também uma origem: meu osteon arma tão cara e potente? Porque ele não era um novato
nível que tomou um crítico de um kobold na primeira sessão, uma espada, um machado, nada do tipo. A única arma era um artesão. Eu nem tinha prestado muita atenção às numa obra qualquer. A história de Khalifor diz que sua
seu conceito é imediatamente anulado. que se encaixava no conceito era algo que também fosse outras origens, pois era “óbvio” que esta era a que melhor construção não foi uma decisão burocrática e banal, mas o
Então restava pensar em como traduzir em regras meu uma ferramenta de trabalho — um martelo. Só havia um se encaixava. esforço de um comandante heroico após perder centenas de
osteon inventor. Essa influência mútua de sistema (e o desejo problema: todos os martelos são armas marciais, enquanto Mas na verdade não se encaixava. Um construtor de soldados numa expedição ao norte. Meu personagem faria
de construir um personagem que se vire bem) e histórico é ele só podia usar armas simples. Minha solução foi fazer o Khalifor poderia ser um artesão, claro. Mas meu conceito de parte de uma irmandade de heróis. Não heróis aventureiros,
fundamental para meu processo criativo no RPG. Os regula- personagem usar um tacape, com a “desculpa” de que era personagem era “gênio tecnológico fora do tempo”. Ele era não ainda. Heróis construtores.
mentos nos dão limitações e isso é bom. Adequar-se dentro de um martelo que tinha sido enterrado e se deteriorado com um inventor, deveria inovar! Isso não ficou claro para mim Logo imaginei uma espécie de ordem iniciática. Os cons-
certos parâmetros costuma aumentar a criatividade, deixar as o tempo. Seguindo à armadura, uma roupa de trabalho até eu precisar apelar em regras. Como sempre, as regras trutores da cidade-fortaleza viam seu trabalho como algo
ideias mais precisas e focadas, menos vagas e desconexas. poderia, com um pouco de boa vontade, ser considerada não servem apenas para nos podar. Elas informam o que sagrado, um dever transcendental. Não trabalhavam por
Para começar, logo descartei o lado engenhoqueiro e uma armadura de couro — algum tratamento alquímico estamos criando. dinheiro, mas por inspiração heroica. Todos os iniciados,
alquimista da classe inventor. Ele não poderia ser um enge- seria desculpa suficiente para que ela sobrevivesse todos Confesso que, sem saber como pagar por minha arma, desde o mais reles até o mais graduado, recebiam as ferra-
nhoqueiro porque isso não fazia sentido. Sabemos que Kha- esses séculos. Este seria o equipamento. vasculhei as origens atrás da que podia me dar um item mentas ritualísticas, as únicas dignas de serem usadas nas
lifor não é uma cidade que se destaca por suas engenhocas Isso levava a um problema. Um personagem com penali- desse preço ou dinheiro equivalente. Não tive nenhuma muralhas que protegeriam a civilização. Nenhum membro
mirabolantes, principalmente no passado. Um dos construto- dade em Constituição e uma armadura ruim, sem bônus de preocupação de histórico, a origem era só um meio para da guilda profanaria as pedras de Khalifor com um martelo
res de Khalifor não seria um gênio desse tipo. Ele deveria se Destreza e com um tacape seria terrível em combate. Não só chegar a um fim: 3d8 de dano no 1° nível. A única origem comum. Eles usariam martelos especiais de adamante e
36 37
3D&T
TOOLBOX TOOLBOX
3D&T
seriam especialmente treinados para empunhá-los (o poder Kim Kitsuragi é o personagem de suporte perfeito. Um era vivo. Também reuni tudo que achei sobre Lamnor antes • O norte é selvagem e desconhecido. Seus habitantes
Empunhadura Poderosa). Nascia assim, por necessidade de inventor é uma classe de suporte. Mais importante: Kim não da Aliança Negra. Decidi que só falaria sobre o passado humanos são bárbaros.
dano, a Leal Guilda dos Baluartes de Khalifor. O equivalente fala sobre si mesmo, a não ser que você insista muito. Não quando alguem perguntasse. Tentaria ao máximo inserir esses • Tibares são moedas falsas, sem valor.
para os inventores de uma ordem de cavalaria. é “misterioso”, é só discreto. Decidi que meu personagem detalhes em conversa comum, sem chamar atenção desneces-
seria totalmente baseado em Kim Kitsuragi. Para isso, fiz sária a eles. Dividi estas notas em algumas categorias. • Não existem armas de fogo.
A Guilda dos Baluartes também cumpria a função de dar
algumas anotações de interpretação. Sempre que vamos • O rei mais importante é Protas III.
um objetivo a meu personagem. Se ele fazia parte, devia ter
se destacado de alguma forma — não era pela experiência, jogar, mantenho essas notas comigo (ninguém nunca as viu)
para lembrar dos maneirismos e pecularidades que podem
Deuses e seus nomes • Uma das bebidas mais populares é dilínio.
então seria por sua lealdade e seu talento. Ele precisava de • Não existe nenhum deserto. O conceito de deserto é
ajudar a mostrar esta personalidade. Khalmyr: chama-se Hedryl.
valores altos nos atributos que regulassem o trabalho, Força algo bizarro, nunca ninguém viveria num lugar assim. O
e Inteligência. O comandante Khalil, mestre da Leal Guilda, • Quando aprova o que os outros personagens estão Lena: chama-se Luna. mundo é florestal e vibrante.
tinha visto o potencial no jovem engenheiro e apostado que fazendo, chama-os de “companheiro”. Quando não Ragnar: ainda existe e se chama Leen. • Devido à proximidade histórica da Revolta dos Três,
ele era um bom candidato para a irmandade. Meu osteon aprova ou em situações comuns, chama de “aventurei-
Keenn: ainda é o Deus da Guerra. qualquer um pode ser levado a outro plano, encontrar o ava-
idolatrava Khalil, tinha por ele gratidão e fidelidade à toda ro”. Evita nomes.
Tauron: ainda existe, pode ser chamado de Divina tar de um deus é relativamente comum, maravilhas podem
prova. Ele descobriria que Khalifor caiu logo no início da • Demonstra desaprovação por qualquer comportamen-
Serpente, já que não se conhece nenhum povo que o cultue acontecer a cada dia.
campanha, isso era certo. Assim, um de seus propósitos to ilegal ou mesmo irreverente. Não força ninguém a
seria honrar a memória de Khalil e reerguer a Guilda. Nada como parte integral de sua cultura. • Puristas devem ser pessoas boas. Afinal, a maior parte
agir de determinada forma, apenas fica incomodado.
mau para algo que surgiu de um combo, hein? Glórienn: ainda é uma deusa maior orgulhosa e perfeita. dos não humanos são goblinoides e são inimigos da civili-
Promessas são cumpridas ao pé da letra, rebeldia é
zação. Ninguém nunca se voltaria contra os elfos, eles são
admoestada, mesmo que seja para o bem. A lei deve Valkaria: não existe. bondosos e poderosos demais. Apenas se os Puristas forem
Meu amigo Kim ser seguida, mesmo que esteja errada. Só se pode
tentar mudá-la pelos meios legais.
Kallyadranoch: não se sabe quem é, conhecido como intolerantes com anões demonstram ignorância e ódio.
“o Terceiro”, Megalokk é o deus dos dragões. • Não existe Tamu-ra nem sua cultura.
Já tínhamos uma ficha e um histórico, mas não uma per-
• Aceita totalmente a cadeia de comando. Se alguém é
sonalidade. A maior parte das interações na campanha não Sszzaas: nunca foi aprisionado, nunca tramou contra
um nobre, será obedecido sem questionamentos. Da
teria nada a ver com o passado de meu personagem e eu não os outros deuses.
mesma forma, espera ser obedecido e respeitado por A tentação de inserir essas esquisitices em todas as cenas
queria que ele fosse um chato que discursa sobre seu histórico Lin-Wu: um deus obscuro, pouco compreendido, que
taverneiros, plebeus comuns e outros que não façam é grande, mas tento mostrá-las apenas quando são citadas.
o tempo inteiro. Eu precisava de uma personalidade básica, não protege povo nenhum, já que Tamu-ra não existe.
parte de uma ordem ou tenham posição. Em geral, algo rápido — quando alguém diz “Graças a
um “guia de interpretação” para diferenciá-lo de mim mesmo
• Solta um “pigarro” (som de ossos raspando) quando A Revolta dos Três: é recente, ocorreu há cerca de Khalmyr!”, o personagem responde: “Quem?”.
e dos demais. Com um personagem tão cheio de detalhes,
quer corrigir alguém. 100 anos. Os elfos devem lembrar.
era bom que fosse algo simples.
Há pouco tempo eu tinha terminado o excelente jogo Só isso. Com cinco jogadores na mesa, qualquer coisa
mais elaborada ficaria perdida num mar de detalhes. Em Raças
Toques finais
Disco Elysium, que comprei por recomendação de J.M. Tudo que faltava era o nome. Pensando num persona-
Trevisan. Sem dar nenhum spoiler, DE é um jogo de inves- jogo, evito falar sobre estas características, apenas as inter- Elfos: ainda são orgulhosos, podem conhecer o lugar de gem urbano, apelei para uma lista de nomes bizantinos
tigação no qual seu personagem é um policial alcoólatra preto quando surge a oportunidade. A única exceção foi o onde vieram, magos supremos. Não se misturam com huma- — imaginei que a sonoridade lembraria algo sofisticado
e adicto, que acorda sem memória num quarto de hotel. tratamento. Em determinada cena, ressaltei aos jogadores que nos, andar ao lado de um deles é uma honra. Há um elfo e ao mesmo tempo muito antigo. Rejeitei tudo que soasse
Para fazer contraponto ao amalucado protagonista, entra estava chamando-os todos de “companheiro”, um gesto de no grupo, então ele recebe tratamento diferente. Em vez de esquisito demais (pois ninguém lembraria) e me deparei
em cena seu parceiro: Kim Kitsuragi, um policial eficiente, extrema gratidão para a personalidade contida do inventor. “aventureiro” ou “companheiro”, é chamado de “meu lorde”. com “Calixto”. A grafia com X dava um ar exótico, que
certinho, educado e obediente a seus superiores. Enquanto Anões: são comuns, nunca se retiraram ao subterrâneo. lembra um modo de escrita arcaico. Além disso, “Calixto
o protagonista pode se comportar do jeito que você quiser,
Kim sempre sugere cumprir ordens, seguir regulamentos,
Estranho numa terra estranha Minotauros: não existem, quando forem vistos serão de Khalifor” tem uma repetição de sílabas interessante.
Pronto, estava escolhido.
Restava decidir como mostrar o histórico do personagem monstros.
agir como um bom policial, sem “reinterpretar” a lei, nem
sem discursar sobre ele (já mencionei como odeio persona- Aí está. Um personagem entre tantos, que pode ter uma
perseguir (ou favorecer) ninguém. Parece chato? Pode ser, Goblinoides: sempre selvagens, só malignos.
gens de RPG que falam sobre si mesmos o tempo todo?). Um carreira longa ou encontrar um fim na próxima sessão. Mon-
mas a maneira como Kim faz tudo isso sem impedir que Lefou e outras raças exóticas: não existem, podem
personagem que discursa pode ser divertido ou ao menos tá-lo foi parte da diversão do jogo.
você aja como quer conquistou a comunidade de jogadores ser considerados vítimas ou monstros.
de Disco Elysium. É comum ver referências a Kim como “a tolerado (Lothar Algherulff que o diga!), mas os discursos de- Mas, como uma boa conversa sobre RPG, não basta ta-
vem se referir à campanha. Discusar sobre si mesmo quase garelar, quero também ouvir. E você, com qual personagem
Lugares e acontecimentos históricos
coisa mais importante” do jogo e reclamações de que ele
não tem ainda mais destaque. Eu mesmo adorei o coad- sempre é característica de gente empolada. pretende jogar?
juvante; cada ato esdrúxulo do protagonista me deixava Assim, dei uma olhada na linha do tempo de Arton para • Os reinos conhecidos são de Lamnor: Gordimarr, Mor-
ansioso para ler a reação de Kim. anotar tudo que mudou desde a época em que meu esqueleto tenstenn, Ghondriann, Cobar, Silarid. LEONEL CALDELA
38 39
Notícias
do mundo
de Arton Gazeta do Reinado Edição

86 Tormenta sobre a capital


A pós a queda do Forte Amarid, em Trebuck, a Tormen-
ta não havia mais se manifestado próxima de grandes
Questão de fé
A rton vive uma época conturbada, onde os alicerces
da própria realidade estão sendo colocados à pro-

A CHOCANTE QUEDA DE TAURON!


centros populacionais. Apesar do receio de que algo assim va. A queda de uma divindade interfere não apenas na
pudesse ocorrer novamente, o temor do Reinado frente a manutenção daquilo que ela representava, mas também
ameaça da tempestade rubra diminuiu consideravelmente impacta diretamente numa gigantesca quantidade de
após a destruição da área na ilha de Tamu-ra. devotos, e a própria igreja de cada deus.
Muitos até pareciam não se preocupar com o perigo que a De forma interessante, a fé às vezes resiste até mesmo à reali-
mera existência dos invasores representava, pois ainda que dade dos fatos. Assim como ainda há elfos que acreditam em
os sinais de sua manifestação nunca tenham cessado comple- um eventual retorno de Glórienn ao Panteão, especula-se que
tamente, os grandes inimigos demonstravam certa acomoda-
nem todos os devotos de Tauron irão abandonar seu culto.
ção, apenas mantendo os territórios conquistados e evitando
conflitos diretos. Vale lembrar que Szzaass, Kallyadranoch e Valkaria, já desa-
pareceram, mas mantiveram devotos fervorosos ainda assim.
Infelizmente, apesar de não sabermos com certeza como os
lekael operam, ficou claro que os planos da não-existência
continuam em andamento. A instabilidade provocada pela Procissão ao
Guerra Artoniana pode ter sido justamente a oportunidade
que estavam aguardando. templo de Aharadak
Em um evento sem precedentes, talvez a mais grave manifes-
tação da Tormenta em Arton desde a sua chegada, choveram E m todos os reinos, cultistas da Tormenta seduziram
os desesperançosos, e os uniram como devotos da
temoestade rubra. Há uma grande movimentação destes
demônios e matéria vermelha sobre Tiberus. Parte da centená-
ria cidade histórica, orgulho da raça táurica, foi corrompida, novos seguidores rumo a área de Tormenta de Zakha-
convertida em algo diferente e alienígena. Com ela também rov, onde se pretende celebrar a coroação de Aharadak
caiu Tauron, que sucumbiu tentando defender seu povo de como deus maior.
Aharadak, até então, uma mera divindade menor. O destino é o templo erguido em homenagem ao Lorde na
própria Cidade da Tormenta, o primeiro do tipo em toda Ar-
O Panteão corrompido ton. A natureza real do evento ainda é incerta, devida à falta
de maiores informações. Há relatos de que os ritos são uma

A ascensão de Aharadak ao Panteão como divindade espécie de paródia de cultos de outras divindades, um ato de

É de forma perplexa (e completamente acovardada) Império de Tauron, Tiberus. Esta nova área agora queima maior ocorreu juntamente com a queda do atual zombaria aos costumes artonianos.
que a Gazeta do Reinado traz até vocês esta que é, sobre a capital, servindo de morada para os seres aberrantes. líder, Tauron. Talvez por isso, a coragem nos faltou
quando mais era necessária. Sabidamente, nem todos os viajantes estão realizando a pro-
sem dúvida, uma das mais alarmantes e sem precedentes Os detalhes do ocorrido ainda são confusos, sendo que os
cissão de fé livremente. Há aqueles que estão sendo levados
notícias que já publicamos durante todos estes anos de sobreviventes que tentaram descrever o que viram não con- Ninguém, em lugar algum, conseguiu fechar os olhos sem sen-
jornal. Um acontecimento que firá marcado não só em à força pelos cultistas, na esperança de que a loucura os cor-
seguiram explicar a batalha de forma coerente, talvez por não tir um vislumbre da loucura que é ter um lekael como membro
nossas vidas, mas na vida de cada artoniano presente rompa em definitivo. Porém, encontrá-los frente aos milhares
conseguirem absorver fatos de tamanha escala. do Panteão. É impossível contabilizar quantos sucumbiram
na época atual (sim, enquanto jornalistas, estamos um ao compreenderem que, agora, este também é um dos pilares de fanáticos não é uma tarefa das mais simples.
tanto emocionados). A magnitude do ocorrido é tamanha que promete mexer com da própria realidade artoniana. Por conta dos esforços do reino de Zakharov estarem vol-
as próprias fundações da realidade. Aparentemente, Tauron tados para a Guerra Artoniana, as fronteiras com Deheon e
Não se trata apenas da queda de um deus maior — algo que É fato que mesmo aqueles fortes o suficiente para resistir
enfrentava uma luta equilibrada contra Aharadak, inclusive Yuden seguem fortemente patrulhadas. Por isso, os séquitos
já havíamos presenciado quando a deusa dos elfos, Glórienn, nunca mais serão os mesmos depois disso. Especula-se que
perdeu seu posto divino — mas sim a morte de forma chocan- com alguma vantagem sobre o lekael responsável pela área muitos deverão se entregar espontaneamente à Tormenta. A mais numerosos estão evitando as passagens costumeiras,
te e inesperada do líder de todo o Panteão! A divindade que que se formava. Mesmo com muitas perdas, parecia que os ar- própria Tiberus é agora um símbolo: um monumento ao poder preferindo rotas através das Montanhas Uivantes. Aventurei-
tomou o lugar de Khalmyr, o deus da justiça, que ocupou o tonianos teriam motivos para comemorar ao final do conflito. da matéria vermelha. ros que por ventura estiverem na região são incentivados a
posto por tanto tempo! Infelizmente, o resultado foi completamente adverso. agirem em prol destes inocentes.
Curiosamente, parte da cidade parece resistir ao avanço da
Tauron, deus da força e da coragem, sucumbiu durante a O tamanho dessa perda é incalculável, e o impacto nos próxi- corrupção escarlate. Não há certeza ainda sobre o que impede
formação de uma área de Tormenta em pleno coração do mos anos, imprevisível. que todo o lugar seja tomado pela tempestade rubra. GOBLINS DE VALKARIA

40 41
CAVERNA DO SABER CAVERNA DO SABER

Regras T
Outward: os personagens ormenta20 está entre nós! Ou quase, pelo Além de um poder geral, desvantagens dão mais cor
só parecem fodões. Na menos. Os apoiadores do financiamento e profundidade aos personagens. Chega de heróis perfei-
verdade, são uns fracotes! coletivo e da pré-venda já receberam a tinhos! Começou a era dos guerreiros ignorantes, magos
paspalhos e ladinos medrosos.
versão preliminar do livro básico, com
boa parte do conteúdo final, e em breve
Amaldiçoado
opcionais
receberão a versão completa.
Embora o material completo ainda não tenha sido libera- Você foi amaldiçoado por uma entidade poderosa, como
do (está quase, pessoal — juro por Tanna-Toh que a espera uma fada ou divindade. No começo de cada cena envol-
é por um bom motivo, pois queremos entregar o melhor jogo vendo um perigo, role 1d4. Em um resultado 1, você perde
possível para vocês), já podemos começar a brincar com as todos os seus pontos de mana.

para
regras. O que, cedo demais?
Ora, nunca é cedo para chafurdar em mecânicas aqui Assombrado
na Caverna do Saber! Além disso, o conjunto de regras Você é assombrado por erros do passado — ou é lite-
opcionais que apresento aqui é um dos favoritos dos joga- ralmente assombrado por um fantasma! Você sofre –5 em
dores antigos. Com essas mecânicas, fica ainda mais fácil Diplomacia por sua aura sombria. Além disso, no começo
combar! Ops, quer dizer, fica ainda mais fácil representar o de cada cena envolvendo um perigo, role um dado. Em um

desvantagens
conceito de seu personagem... resultado par, você fica alquebrado até o fim da cena (o
As regras de desvantagens a seguir não são completa- custo em PM de suas habilidades aumenta em +1).
mente originais — tanto que, como dito acima, muitos joga-
dores antigos já as usavam em Tormenta RPG. A primeira
versão delas foi publicada na própria Caverna do Saber,
Cabeça Quente
na época que a coluna saia no site da Jambô Editora (eram Quando você sofre dano, sua próxima ação deve ser

em Tormenta20
tempos antes da volta da Dragão Brasil). Porém, aqui trago atacar a fonte do dano. Se não puder atacá-la, ou se ela
o material atualizado para o sistema atual, e expandido com não puder ser atacada (por exemplo, se o dano veio de um
novas desvantagens. buraco no qual você caiu), você pode fazer outras ações,
mas sofre –2 em todos os testes na rodada.
Agora, entre na Caverna do Saber e se prepare para
encontrar grandes mistérios, poderes assombros e... na ver-
dade, nada disso. Hoje, nosso cantinho (não do goblin, mas Caolho
de regras), só traz coisa ruim! Você não tem um dos olhos. Você sofre –2 em Iniciativa,
Percepção, Pontaria e Reflexos.
Desvantagens
Tormenta20 é um jogo de heróis. Mas mesmo heróis não Chato
são perfeitos. O cavaleiro na armadura brilhante pode ser Sempre que você parte de uma aldeia, uma festa acon-
um tremendo chato. O arquimago que comanda as energias tece. Você sofre –5 em testes de Diplomacia. Além disso, a
arcanas pode ser um fracote. E o pirata de tapa-olho... Bem, atitude inicial de NPCs em relação a você é sempre uma
tem um olho faltando! categoria pior.

DESVANTAGENS
Este artigo apresenta um sistema de desvantagens para
Tormenta20. Desvantagens são “poderes ao contrário” — Código de Conduta
em vez de habilidades e bônus, trazem restrições e pena-
Escolha um dos códigos a seguir. Você segue rigorosa-
lidades. Quando você cria um personagem, pode escolher
mente esse código. Se violá-lo, perde todos os seus PM e só
uma desvantagem para ele. Se fizer isso, recebe um poder
pode recuperá-los a partir do próximo dia.
geral extra. Você é livre para escolher o poder, mas deve
preencher seus pré-requisitos. De modo similar, se algum dia • Código de Honra. Você não pode atacar um oponente
você quiser se livrar de uma desvantagem, pode pagar um pelas costas (em termos de regras, não pode se beneficiar do
poder para “recomprá-la”. bônus de flanquear), caído, desprevenido ou incapaz de lutar.

43
CAVERNA DO SABER CAVERNA DO SABER
• Código da Honestidade. Você não pode mentir, trapa- Filho(a) de Nimb Ingênuo
cear ou roubar e sofre uma penalidade de –5 em testes de
Enganação, Furtividade e Ladinagem. Você é louco. No começo de cada cena envolvendo um Não há maldade em seu coração. Você sofre –5 em Desvantagens: usar ou não?
perigo, role 1d4. Em um resultado 1, você fica confuso até Enganação, Intuição, Investigação e Ladinagem. No início deste artigo, disse que este é um “con-
• Código do Herói. Você deve sempre manter sua palavra o fim da cena. junto de regras opcionais”. Mas... por que? Por que
Maneta
e nunca pode recusar um pedido de ajuda de alguém ino-
uma mecânica que representa um aspecto tão básico
cente. Além disso, nunca pode mentir, trapacear ou roubar.
Especial. De acordo com o mestre, você pode criar um
Fracote Você perdeu uma mão — num duelo de espadas, devo-
de um personagem é opcional? Ora, na vida real,
todos temos falhas, sejam elas físicas, psicológicas
Você cresceu dentro dos muros de um palácio ou enfurna- rada por um monstro, devido a uma maldição... Você sofre
código diferente para seu personagem. Entretanto, um códi- ou sociais. Diria inclusive que é mais realista ter des-
do na torre de um mago e nunca praticou atividades físicas. –2 em Atletismo, Ladinagem e Ofício. Além disso, não pode
go só vale como desvantagem se realmente penalizá-lo. O vantagens do que o contrário!
Você está permanentemente sob efeito da condição fraco usar armas de duas mãos, uma arma e um escudo, etc.
mestre decide se um código é restritivo o bastante para valer Claro, alguém pode argumentar que Tormenta20
como desvantagem. (–2 em testes de atributos físicos e de perícias baseadas
Matugo
nesses atributos). não é sobre a “vida real”, mas sobre heróis. Gran-
de coisa — heróis também tem problemas! Mesmo
Combalido Franzino
Você sofre –5 em Investigação e em testes de Iniciativa e
Percepção em cidades. Quando descansa nesse ambiente, sua
personagens que são a epítome do heróismo tem
lá seus defeitos. Pense no Capitão América. Não é
Sua saúde é frágil. Você sofre –5 em Fortitude. recuperação é uma categoria pior (se já era ruim, você recupe- uma falha de caráter, mas ele é um tanto ignorante
Você recebe –1 PV por nível de personagem. Pré-requisito:
Con 11 ou menos. ra apenas 1 PV e 1 PM, independentemente do seu nível). a respeito do mundo moderno, o que justificaria uma
Covarde desvantagem (penalidade em testes relacionados a
Seu lema é “aquele que foge hoje vive para lutar amanhã”. Hedonista Melancólico tecnologia e conhecimentos gerais, talvez?).

E se der para evitar a luta de amanhã também, melhor! Você Se desvantagens são comuns na vida real e na
Você está acostumado a viver no luxo e não se sente Por um trauma no passado, um amor não correspondido
literatura, por que não estão no livro básico? Bem,
sofre –5 em testes de Intimidação. Além disso, no começo ou qualquer outro motivo, você é uma figura triste e sombria.
bem com nada abaixo disso. Em condições luxuosas, sua elas quase estiveram. Durante o desenvolvimento
de cada cena envolvendo um perigo, role um dado. Em um Você recebe –1 PM por nível de personagem.
recuperação de PV e PM é igual ao seu nível. Em condições de Tormenta20, cogitamos colocar essas regras no
resultado par, você fica abalado até o fim da cena.
confortáveis, sua recuperação é igual à metade do seu nível. jogo. No fim, porém, o que pesou foi a simplicidade.
Em condições normais ou ruins, você recupera apenas 1 PV Míope Como game designer, me importo muito com o tempo
Distraído e 1 PM, independentemente do seu nível. Você tem dificuldade de enxergar objetos distantes. Como necessário para se construir um personagem — pois
alternativa, acha covardia atacar de longe e nunca treinou isso é uma das grandes barreiras para iniciantes.
Você é muito desligado e... Hein? Do que estávamos
falando? Você sofre –5 em Iniciativa e Percepção. Impulsivo com armas de ataque à distância. Você sofre –5 em Pontaria. Uma construção lenta acarreta uma grande chance
do novato se entediar com o jogo antes mesmo de
Você age primeiro e pensa depois. Você sofre –5 em Fur-
Duro de Ouvido tividade e Investigação e não pode fazer a ação preparar. Vagaroso ele começar! Como queremos mais gente no hobby,
tomamos medidas para acelerar esse processo. Colo-
Você tem um problema em uma perna ou pé ou está acima car as desvantagens como padrão adicionaria mais
Sua audição é ruim. Você sofre –2 em Iniciativa, Percep-
ção e Reflexos. Além disso, sempre conta como estando em Inculto do peso. Você está permanentemente sob efeito da condição
lento (todas as suas formas de deslocamento são reduzidas
dois passos na construção: ler as desvantagens e
escolher uma, e ler os poderes gerais e escolher um.
condições ruins para lançar magias. Magias afetadas pelo Por algum motivo — uma infância pobre, vir de uma à metade e você não pode correr ou fazer investidas). Mesmo para jogadores veteranos isso pode ser de-
poder Magia Discreta não sofrem essa limitação. tribo primitva... — você não teve acesso a educação. Você mais. Claro, se para você isso não é um problema...
é analfabeto e recebe duas perícias treinadas a menos (isso
Temeroso Fique à vontade para usar as regras!
Expurgo de Allihanna pode reduzir as perícias que você pode escolher a zero,
Você tem medo de se machucar. Como alternativa, trei- Por fim, um apelo: por mais que eu brinque sobre
mas não afeta as perícias fixas de sua classe).
Por algum motivo, animais não gostam de você. Você nou apenas com armas de ataque à distância e não sabe combar, evite escolher uma desvantagem apenas
sofre –5 em testes de Adestramento e Cavalgar. Além disso, o que fazer quando as coisas ficam mais “pessoais”. Você para ganhar um poder geral. A grande maioria dos
animais e monstros irracionais (Int 1 ou 2) recebem +5 em Indefeso sofre –5 em Luta. arquétipos de personagem não precisa de um poder
testes de ataque e rolagens de dano contra você. Você nunca aprendeu a se defender. Você sofre –2 em geral no 1º nível. Se uma desvantagem for ajudar

Tolo
Defesa e testes de resistência. na interpretação de seu herói, ótimo. Mas, se você
quiser usar essa opção apenas para ganhar mais po-
Expurgo de Wynna É fácil enganá-lo. Você sofre –5 em Vontade. der, talvez você tenha uma desvantagem. No caso,
Algo em você não agrada a Deusa da Magia. Você sofre Indolente “Combeiro Inveterado”...
–5 em testes de resistência contra magias. Você é apático. Você sofre –5 em Reflexos. GUILHERME DEI SVALDI
44 45
por Davide Di Benedetto e Marcelo Grisa
arte por Guilherme Sommermeyer

Este Mundo tal Como é 47


Lutava por dois e bebia por quatro. todos os heróis e aventureiros se reuniam após a alta aventura como marinheiros
Isso foi há muito tempo. Agora temia pisar dentro de uma simples bodega. ávidos por terra firme e bebida, depois de um longo período no mar.
Mancava passos de um ferimento antigo sob a sombra de torres, edifícios em E o primeiro — talvez o único — lugar onde alguém contrataria os serviços de
ruínas, através dos arcos dos aquedutos e por vielas de terra. Era mais um dia em um mercenário livre, sem ter que recorrer aos labirintos de dinheiro e burocracia
Valkaria. A capital do reino ia acordando aos poucos, apequenando dentro de das grandes guildas.
sua imensidão os dilemas de cada um que vagava nas ruas com cheiro de esgoto Colocou a mão sobre a porta dupla e a empurrou de leve, sentindo a superfície
aberto. No horizonte, a estátua da deusa que dava nome à cidade, sempre visível áspera. Uma das portinholas se inclinou para dentro. Sentiu o bafo de cerveja
incrustada e pó de serragem se levantando do piso. Em algum lugar lá dentro,
com os braços alçados aos céus em súplica. Lembrava a Tâumato que ali até os
em uma caldeira ao centro de tudo, um pequeno espírito do fogo crepitava e
deuses pediam ajuda.
aconchegava o ar. Tâumato chegara à taverna com o dia ainda jovem e tinha sido
Se alguém o encontrasse naquela manhã, diria que parecia jovem, mas somente
um movimento calculado. Queria evitar o aglomerado de pessoas e sensações,
parecia. Era quase humano. Metade gênio por parte de pai, e sabia que era verdade.
embora soubesse que, para aqueles que eram como ele, qualquer momento do dia
Tinha cabelos e olhos da cor do musgo, o corpo perfeito de escultura e um rosto
era oportunidade para beber.
em eterno desencanto.
Conhecia o dono. Conseguir um trabalho ali seria, apesar de sua reputação, não
Parou em frente a um edifício de madeira com um só andar e uma porta dupla
de todo impossível. Arton era vasto, um mundo de problemas. Um mundo com
de vai e vem. Não trazia arma alguma embainhada na cintura. Os trapos que vestia
hordas conquistadoras em marcha e tempestades demoníacas que faziam chover
em nada o diferenciavam de um camponês. Havia uma placa pendurada acima sangue do céu. Onde estrelas e deuses despencavam do firmamento e seres sinis-
da porta da entrada com os dizeres: “A Fênix Energúmena”. Eram acompanhados tros ascendiam. Tudo era possível e ele precisava de fortunas e tesouros. Tinha que
pela caricatura de um pássaro endiabrado. ser algo grande ou aqueles a quem devia se certificariam que sua família estivesse
Lá estava a taverna. morta ao final do mês. A necessidade vinha antes da prudência.
Mais uma entre pelo menos cinco mil quatrocentos e setenta estabelecimentos E ainda assim não conseguiu se mexer.
registrados na cidade pelos coletores de impostos da rainha-imperatriz. Alguém Ali dentro dele, havia a sede que não era sede. Havia o tédio e o vazio de um
pouco familiarizado com a vida no mundo de Arton seria incapaz de entender dia longo demais, numa sequência interminável. Tão fácil como conseguir um
a importância de lugares como aquele. O centro da vida comum de vilarejos e emprego, seria convencer o taverneiro a lhe dar um copo. Pelos velhos tempos. O
bairros. Um poço de fofocas e lendas. Antro de prazeres e canções. O lugar onde primeiro brinde levaria a outros três. E então mandariam trazer a garrafa e teriam

48 49
matado a própria divindade que governa o tempo, quando Tâumato tivesse acaba- No céu, o dragão Ezellock. Suas escamas esmeraldadas e as asas abertas proje-
do de entornar meio barril. Era um padrão. Era previsível. Uma maneira confiável tando sombra e pavor. Ezellock não era uma criatura benévola. Isso sabiam muito
de não se sentir só, mesmo que completamente cercado de gente. antes de terem decidido confrontá-lo. Mas a magia fluía em suas velhas veias.
A verdade é que todo herói de lendas tem seu ponto fraco, sua vulnerabilidade. Tinha a idade que o próprio Tâumato alcançaria, se vivesse para tal, algo que o
E ele há muito havia aprendido a reconhecer e fazer as pazes com a sua. Se entrasse meio-gênio sempre ponderou. Era um monstro tão nobre quanto temível.
ali, o pior dentro dele venceria. Escolheu não entrar. — Temos o direito de destruir algo tão antigo? — tinha dito aos companheiros.
Deu a volta e desapareceu novamente entre as vielas com odor de urina e lixo. Palavras sinceras, mas com a distância do tempo, soavam tão ingênuas. — Eu me
Haveria outra maneira de salvar a vida das pessoas que amava. tornei aventureiro para viajar o mundo e conhecer maravilhas! Não para destruí-las!
Mas qual? — a discussão que motivou sua ida à taverna, na noite anterior a da batalha. Embora
devesse admitir, se não tivesse sido por aquela discussão, teria sido por outra.
* * * Os companheiros dele lutaram sozinhos. Se perguntando onde, em nome de
todos os vinte deuses, haviam se metido.
Antes. Anos antes. O ladino.
A missão que arruinou tudo. A maga.
Um platô rochoso em meio ao nada para onde atraíram um dragão. Ali em A clériga.
cima, pedras e mais pedras, vento frio batendo na pele e ninguém perto o bastante Griffin, o ladino galante, o mais humano dos humanos, que roubava dos ricos
para se ferir, além deles mesmos. e dava aos pobres — portanto a si mesmo e sua família de incontáveis irmãos mais
Tâumato só chegou à batalha final quando estava próxima de acabar. Naquele novos e mãe doente. Com uma flecha e com um tiro digno de um arqueiro élfico,
dia, havia acordado no piso de uma taverna que ficava não muito longe dali, e não tinha plantado uma ferroada precisa que cegou para sempre um dos olhos do dragão.
exatamente perto, coberto de vômito e com um gosto acre na boca. Mas imaginou Griffin não era um guerreiro aristocrata. Seu estilo de luta, pura sobrevivência. A arma
toda a cena várias e várias vezes, após o ocorrido. Ouviu o que os companheiros do fraco contra os fortes. O ladino sabia como terminar uma batalha sem demorar
relataram em detalhes sobre o embate fatídico. E eles tiveram muito a relatar. demais, sabia atingir os lugares certos. Fez cada flecha contar, Tâumato tinha certeza.
Nunca o deixaram esquecer. Mas dragões também eram astutos. Tão ou mais que os humanos. E após se
Reencenava em sua mente os acontecimentos no platô a cada noite passada levantar no céu e emitir um urro, Ezellock tinha coberto a luz do sol e, com um
em claro... respiro, decidido eliminar a ameaça mais imediata.

50 51
  —  Sr. Griffin! Saia já daí! —  deve ter gritado, Blandine. A maga anã. Professora Por ter lançado enxames de bolas de fogo e relâmpagos sobre Ezellock no início
diplomada pela Academia Arcana. Autora de uma centena de artigos acadêmicos. da batalha, Blandine se tornou o próximo alvo. A maga anã não foi capaz de prever
Mas andava junto a eles em uma expedição de campo sem fim, conjurando feitiços um ataque tão rápido. O estrondo e o tremor de uma aterrissagem a derrubaram
de combate. Trabalho era trabalho. E aulas não eram o bastante para financiar os e por pouco não fizeram que rolasse até a piscina fumegante de ácido que havia se
custos das pesquisas da maga. formado e corroído o colega.
  — Não sei onde o pau d’água se meteu. Mas relaxa, fessora! A gente dá conta.   Quando se levantou, e ajeitou o chapéu pontudo sempre caindo na cabeça,
—  respondeu Griffin, e deve ter sorrido. Provavelmente, o sorriso arrogante de deve ter contemplado o corpo colossal de Ezellock, através das lentes trincadas de
costume. seus óculos.
Tâumato quase podia enxergar e ouvir cada trejeito e palavra dos amigos. — Isso está completamente fora dos cálculos... — Tâumato só imaginou a triste
— Negativo! —  Blandine folheando o livro ancestral que era seu grimório. Com voz da anã, naquele momento.
gana. As mãos que já não se importavam em rasgar páginas — Eu não memorizei Uma garra precisa desceu para rasgá-la, mas encontrou um escudo. A clériga.
feitiços de proteção. Prosseguir o curso da missão é deveras arriscado! —  a anã Miséla uivou seu canto guerreiro com a voz capaz de humilhar mil bardos.
correndo sobre pernas curtas. Aparou o golpe que estraçalhou a madeira e o bronze do seu escudo e empunhou
—  Vou esquivar. Sou mais rápido. Não precisamos dividir a recompensa com a maça. O rosto dela, quase sempre alegre, focado na batalha, com aqueles olhos
aquele qareen traidor. atentos de quem não deixava passar movimento ou detalhe. A mão que antes
— Saia daí, imediatamente! segurava o escudo apanhou o símbolo sagrado de Tanna-Toh, a deusa do conheci-
— Eu vou esquivar. mento, que estava pendurado em seu pescoço como um colar, e o estendeu diante
Blandine não teve tempo de intervir. Uma cachoeira corrosiva esguichou para do inimigo.
fora da garganta do dragão verde. Griffin esquivou do jato ácido. Como disse que Uma mistura de conversa e de uma dança de defesas e feitiços se seguiu. As
faria. No último momento. antigas companheiras, atrizes em um palco na cabeça de Tâumato.
Mas não contou com os respingos. — Estás bem, irmã?
Foram o bastante para encharcá-lo. Fazê-lo tombar, uivando de dor, as mãos no — Estou — Blandine ainda ajeitando o chapéu na cabeça — Mas temos que
rosto que desmanchava. O ácido continuou a se espalhar em uma corrente inin- recuar.
terrupta, acabou de derreter a carne de Griffin, os ossos, o próprio chão ao redor. — Não é opção.
Apenas um de seus braços permaneceu, agarrado a uma reentrância na rocha. — Peço que reconsidere. Ouro de nada vale se estivermos mortas!

52 53
— Você diz isso. Mas sempre pode voltar para sua academia. O templo de onde Ele foi cambaleando em direção às companheiras, uma garrafa na mão e ten-
vim não é tão afortunado, não... Ambas trabalhamos com nossas mentes, mas existe tando equilibrar a espada gigantesca na outra. Tropeçou. Não viu a poça de ácido.
um abismo entre nós, irmã. — Miséla discursando, enquanto, com toda calma do Caiu em meio a ela em sua investida desengonçada, fazendo pequenos pingos
mundo encarava o dragão. Aparou a segunda garra de Ezellock com a maça, sem corrosivos gotejarem sobre as aliadas.
ao menos piscar, prevendo o movimento. A clériga Miséla padeceu mais três golpes letais, e orou por cura mais três vezes,
A mordida que se seguiu, porém, atingiu a clériga em cheio. Os dentes do até que ele conseguisse rastejar para fora. Tâumato saiu ileso do ácido, tossiu um
tamanho de lanças perfuraram a cota de malha que protegia o corpo. Enquanto pouco. Procurou a garrafa, esqueceu a espada. Quando viu que não restava nem
sangrava, Miséla cantou uma oração curativa a sua deusa da razão. Os ferimentos mais um gole, quebrou a garrafa no chão e investiu com cacos de vidro contra o
se fecharam como se fosse algo lógico. Então ela tinha se desvencilhado das presas, colosso que era Ezellock.
e continuado a falar como se nada tivesse acontecido. Uma cauda de espinhos atingiu o meio-gênio. A clava de ossos pontudos o
— Há muito em jogo. O que diremos ao pequeno conselho se voltarem de fez voar até um pedregulho, que se estilhaçou com impacto. Ele se levantou logo
mãos vazias? E como pagaremos pela ressurreição de Griffin? em seguida.
— Precisamos de um novo plano — a anã pensava. Miséla podia orar por cura — Estou bem. Vamos vencer! — a voz ébria e mole.
e segurá-lo. Blandine podia abater o dragão com suas magias bélicas. Era arriscado. Nenhuma das suas companheiras lhe respondeu. Tâumato ainda lembrava de
— O que devo fazer? ter olhado diante de si e ter pensado que estavam em menor número.
— Perguntas o que fazer. Mas posso ver além de tuas palavras. Sei que já Afinal, enxergava dois dragões.
decidiu, irmã. Vá! — uma provocação de Miséla. A escolha cabia a Blandine. A Tentou dar um passo, mas sentiu dor. Ao olhar uma de sua pernas, viu uma
clériga teve fé que, no fim, a companheira tomaria a decisão mais racional, não ruína de carne, osso e sangue. Mísela surgiu. Colocou-se entre ele e Ezellock,
importando qual fosse. rugindo um misto de oração e canção. A bocarra do dragão foi se aproximando,
Blandine recuou. Miséla teve seu ventre rasgado novamente. Sangrava no chão, prestes a estraçalhá-los. Então, zunido. Um silvar característico de magia arcana, e
e com uma só prece se punha em pé de novo. Outra garra descia, rompia sua onde antes havia o monstro ancestral, nada.
armadura, mas ela orava que a deusa a ajudasse e suas preces eram atendidas. Somente cinzas esverdeadas nevando sobre os heróis.
— Miséla! — a voz de Tâumato. Miséla estendeu sua mão ao céu, desta vez não para orar. O vento frio do topo
Neste momento finalmente adentrou à batalha; a sua imaginação findava e do platô havia cessado. Uma cinza foi pairando até cair sobre sua mão e a clériga a
dava lugar à memória. contemplou, sem uma palavra.

54 55
— Desculpe-me, Sra. Miséla. — era Blandine, os olhos marejados — Iam eram agenciadas por guildas, e não havia nem mesmo uma disposta a contratá-lo
morrer... Tive que desintegrá-lo! para um serviço de escolta depois que a fama da missão desastrosa se espalhara.
— As escamas. — a clériga Miséla rompeu o silêncio e constatou o fato para si O mesmo valia para cada aristocrata a procura de aventureiros. Lhe ocorreu que
mesma. Não mais existia o que haviam atravessado dois reinos e meio para buscar. pudesse conseguir algo com a chegada de Vectora — a famigerada cidade voadora
As escamas de Ezellock eram cinzas. — porém, seu retorno à capital ainda levaria meses.
Tâumato gelou naquele instante, sentiu o estômago revirar. Vomitou. Enquanto Por mais que Tâumato tivesse caído, era um herói, e não se sujeitaria a trabalhar
limpava boca com o braço, contemplou a cena ao redor com a expressão incômoda como capanga de uma família criminosa ou o lacaio de um necromante. Já havia co-
de quem distinguia sentido naquilo que estava vendo. metido o erro de pedir ajuda a vilões e era o que o havia colocado na atual enrascada.
Fez então a pergunta inevitável. Ainda ajoelhado em frente ao altar e sem abrir os olhos, o meio-gênio tinha dentro
— Onde está Griffin? de si um mapa mental de cada banco de madeira, estátua, coluna, dos indivíduos ali
dentro, e de suas posições. Com um só olhar enquanto atravessara a nave da igreja,
* * * havia observado o local e registrado onde estavam todas as possíveis ameaças.
Treinamento de guerreiro.
Aquelas eram lembranças de uma vida passada. Sem ter os sentidos turvos pela bebida, sua percepção das coisas voltara. Os
Nem toda ressurreição era literal. Tâumato era outro homem. Estava no tempo mesmos sentidos que seu suposto pai — um gênio dao — havia empregado na
presente e seus problemas eram bem mais urgentes que velhos fantasmas. construção de castelos, muralhas e catedrais. Não que ele tivesse ficado tempo o
O aqui e agora tinha a forma de um templo, silencioso e imaculado com vitrais bastante em Arton para tal, antes de regressar ao mundo de origem. O pai era só
que banhavam o altar em luz. Após escolher não adentrar a taverna, o meio-gênio uma história. A lenda particular de uma mãe que Tâumato viveu tempo o bastante
fora a Igreja do Panteão em busca de um sinal do que fazer. Aquele lugar tinha para ver enlouquecer, murchar e morrer.
sido seu porto seguro nos piores momentos. Ali, junto a clérigos da profecia e do As costas do meio-gênio estavam voltadas para qualquer um que entrasse na
recomeço, havia encontrado uma segunda chance. igreja, mas seus ouvidos continuavam atentos. Havia, por exemplo, um som de
Mas hoje rezara a duas dezenas de divindades diferentes. flauta ecoando, que vinha da segunda fileira de bancos à direita. Um jovem e alegre
E nenhuma delas havia lhe respondido. sacerdote de Marah louvando à sua maneira a deusa do amor e da paz. Na quarta
Continuava sem ter a mínima idéia de onde conseguir a tempo um trabalho fileira à esquerda, a prece quase inaudível de alguém que tinha coragem de orar a
que pagasse o que precisava. Todas as caravanas chegando e partindo de Valkária Tenebra, deusa da noite e dos mortos-vivos.

56 57
E, bem próximo, atrás de algumas colunas, o clangor metálico que só certas sagrados, dos tempos que a magia era mais abundante no mundo. O preço deles
armaduras faziam. Clérigos de Mestre Arsenal, o novo deus da guerra. era a conversão de um herói caído ou uma missão para recuperar armas lendárias
O ruído foi ficando mais próximo. e outras relíquias.
Tâumato se levantou, abriu os olhos e tentou manter o sangue frio. Eram qua- Quando os clérigos descobriram que Tâumato não tinha dentro de si a fé ne-
tro homens ao todo. Vestiam armaduras de placas esmaltadas em púrpura, longos cessária para uma conversão sincera, e tão pouco era confiável para realizar uma
mantos e empunhavam maças e pesados martelos. Na cintura tinham algumas es- busca importante, resolveram cobrar o preço em algo mais fidedigno.
tacas de madeira presas a uma espécie de cinto, junto ao medalhão com o símbolo — O capelão disse isso? Este era o prazo antigo! Agora tem uma semana. —
de seu deus e pequenos cantis. Tâumato imaginou para que seriam as estacas, se o um clérigo da guerra não recuava em combate, o que se dirá ao cobrar uma dívida
submeteriam a algum tipo de tortura. — Veja como um incentivo.
Não disse nada. Deixou que falassem. Poderia tentar deixar a cidade, pensou Tâumato. Fugir com a esposa e o filho.
— Soubemos que estava aqui orando aos deuses, guerreiro. Viemos lembrá-lo Mas uma longa viagem pelos ermos podia ser tão ou mais perigosa que sacerdotes
de sua dívida com o nosso. assassinos. E aquela velha e nova fé espalhava-se como peste em cortiços imundos.
Tâumato conteve seus instintos e abaixou a cabeça, desviando o olhar. Tentou Mais cedo ou mais tarde encontrariam sua família.
falar o mais serenamente possível. Os clérigos de Arsenal começaram a deixar a igreja, quando o meio-gênio foi
— O acordo com seu capelão é que eu pagaria ao final deste mês. Ainda tenho atrás deles apressando os passos mancos, que ecoaram pela nave da igreja e então
duas semanas. Não se preocupem, tenho um trabalho em andamento e terão o pelos degraus da longa escadaria que dava acesso ao santuário.
ouro que prometi. — Esperem!
Contraira aquela dívida para trazer Griffin de volta. O ladino não tinha regres- O clérigo que falou com Tâumato, se virou em direção a ele mais uma vez.
sado intacto do reino dos deuses, é verdade. Traria sempre uma cicatriz na alma — As estacas que estão carregando. — O clérigo esperava uma súplica, mas
pela experiência da morte, mas ao menos respirava novamente. Miséla, que havia se alguém pudesse ver através de seu elmo, notaria uma expressão divertida de
retornado ao distante mosteiro de onde viera, era parte do baixo clero e sua ordem surpresa.
não tivera recursos para encomendar uma ressurreição. Outras ordens clericais — Devo inquirir porque seu súbito interesse nelas...
tinham preços estelares para intervenções divinas — e quando não — filas intermi- — Estão partindo em uma jornada, atrás de alguma recompensa. Estão indo
náveis para falar com um alto sacerdote. Mas após a ascensão de Arsenal, os novos caçar um vampiro, não estão? — o tipo de perspicácia e conexão que só quem já
séquitos ligados ao deus haviam sido hábeis em desenterrar antigos pergaminhos fora aventureiro faria — Me levem com vocês. Posso ser útil!

58 59
— Proposta estranha para quem disse que tinha um trabalho em andamento. — Então pare de desperdiçar nosso tempo.
— o clérigo descansou seu imenso martelo no chão e se apoiou sobre o cabo da Tâumato não disse mais nada e assistiu enquanto os outros se distanciavam. O
arma. — Imagino que já tenha lutado contra mortos-vivos? clérigo da guerra gritou a ele uma última vez, enquanto se afastava.
— Lutei. Como pode ver, ainda estou aqui. — O tempo, qareen... é essencial! Tanto na guerra como na paz hedionda. A
— Você sim. Mas tenho dúvidas quanto ao resto dos seus companheiros — areia continua a escorrer pela ampulheta. É melhor você se mexer.
os demais clérigos riram do comentário, gargalhadas metálicas abafadas dentro
de elmos. * * *
— Além disso, está errado. Não se trata de um vampiro comum... a criatura
ataca feiticeiros e bruxos. Não se alimenta de sangue e sim de magia — continuou O sol estava alto quando Tâumato voltou às ruas. Continuava a mancar, dessa vez
o clérigo enquanto apontava para Tâumato —. O que precisamos aqui, guerreri- por uma avenida de paralelepípedos, entre tendas coloridas de comércios e ruínas,
rinho, é de um conjurador especializado em artes místicas e sacras. Algo além do artistas fazendo malabares, aleijados pedindo esmolas, órfãos tentando bater carteiras.
alcance para um pobre pau d’água da sua estirpe. No rosto, trazia a expressão aflita de sempre. Sua respiração estava acelerada, o
Tâumato hesitou. coração parecia um tambor de guerra. Em pleno meio-dia, suava frio.
— Sou filho de um gênio. — como se aquilo encerasse a discussão. Teriam que fugir. Por maior que fosse o risco. Não havia como conseguir todo
— É mesmo? Então deve saber a diferença entre magia arcana e divina. — disse aquele ouro em tão pouco tempo. Pensava em como contar à esposa que teria que
o clérigo, assumindo um tom professoral no mais aberto deboche — Entenda, deixar a capital e se embrenhar por estradas e florestas como uma tropeira, passar
temos toda a magia dos deuses que queremos. Mas nossas preces ferem! Queremos fome e vagar por pequenos vilarejos com uma criança de colo. E ir para onde?
alguém que se ocupe das reles artes da cura. Talvez, pedir ajuda aos antigos companheiros de bando.
— Alguém capaz de canalizar energia positiva. Mas aquela missão fora o fim. Quando não entregaram as escamas de Ezellock
— Na mosca! Não é mesmo astuto? Vamos deixar que o vampiro se alimente ao contratante, ele não pode produzir o elixir adequado para curar o mestre da
dela, se engasgue com ela, que vire cinzas. Imagino que dirá que conhece algum moeda de uma enfermidade misteriosa — na certa, feitiçaria encomendada por
curandeiro disposto a colaborar conosco de bom grado? rivais políticos. No tempo em que o aristocrata precisou ficar afastado até que
Pensou em Mísela. Mas mesmo que a clériga estivesse disposta ajudá-lo, estava conseguissem curá-lo, um novo mestre da moeda assumiu e com ele, novas leis
a reinos de distância. foram aprovadas. Leis que não eram fáceis de revogar. Maiores taxas e obrigações
— Bom, na verdade não... em cima da população mais pobre. Agora, um plebeu pagava tributo ao seu senhor

60 61
quando casava o filho mais velho e o mais novo, e sempre que cada membro da sua de seres que brincavam com os mortais, era bom se lembrar que ainda existia um
família morria. Pagava para pegar água da fonte e dízimos para cada grande religião pouco de magia no mundo.
existente na cidade e, uma vez por ano, durante um mês inteiro, sem receber nada Havia de tudo naqueles vidros, do mais simples ao mais sofisticado e exótico. Fileiras
por isso, via-se obrigado trabalhar em obras suntuosas de reconstrução — tão de poções curativas em vermelho, pirâmides de frascos azulados de essência de mana,
abundantes após a última guerra. bálsamos restauradores em lindos potes de cerâmica verde. Tudo isso na vitrine direita.
Depois da catástrofe espetacular, seu contratante — um homem de boa índole Junto a ela, o esqueleto de algo que não era humano e que acenava amistosamente para
e ira fácil — garantiu que não conseguissem mais trabalho. quem passava. Na vitrine esquerda um pequeno circo de fadas aladas fazendo peripécias
Griffin mal podia ajudar a si mesmo. Não fazia ideia de onde Blandine tinha ido ao lado de um manequim vestindo cota de malha dourada. O manequim tinha uma
parar. Talvez, pudesse levar a família ao pequeno mosteiro-biblioteca de Miséla. Es- pequena espada afivelada à cintura, que emanava uma aura fria e descansava dentro de
tariam seguros lá, teriam alimento, um trabalho e uma ordem inteira de educadores uma bainha congelada coberta com pequenas estalactites de gelo.
para ajudar na criação de filho. Tentava mentir a si mesmo que sua família seria capaz Aquela era apenas uma amostra bagunçada e havia bem mais quinquilharias do
de sobreviver o longo trajeto além das montanhas, que seriam felizes uma vez lá. lado de dentro da loja. Uma música alegre tocava vinda do nada com versos que
Sem se dar conta, Tâumato chegou àquele que, no fundo, era seu verdadeiro anunciavam promoções direcionadas a aventureiros, teciam frases elogiosas sobre
lugar sagrado. Mal percebeu quando suas pernas o levaram até lá, como outrora o o comércio e convidavam todos a entrar.
conduziram a tantas tavernas. Então, através dos vidros, o meio gênio enxergou alguém. A princípio apenas
Nunca comprava nada, mas gostava de ir. um vulto, depois se converteu em um rosto familiar.
Uma placa e um nome. — Blandine? — parecendo uma resposta automática à pergunta, a anã desapa-
O Armazém das Maravilhas. receu no interior da loja.
A loja de itens mágicos ficava numa rua escondida atrás de uma pequena praça, Tâumato adentrou a porta dianteira, subiu por uma rampa ao lado de uma
sua fachada imitando a de um castelo. Paredes de tijolos mal encaixados e vitrines cristaleira contendo diversas estátuas e, logo deu de cara com estantes de madeira.
repletas de objetos coloridos. Tâumato sentiu aos poucos sua respiração se acalmar, Elas continham diversos grimórios, tratados e pergaminhos. A anã estava de costas,
seus passos erráticos e sem rumo, de um lado para o outro, foram se aquietando até fingindo espaná-los enquanto cantarolava. Não tinha mais seu chapéu pontudo,
que finalmente parou e contemplou as vitrines. usava túnica e avental. Mas era Blandine, sem dúvida.
Em meio a uma cidade de quase dois milhões de almas, em uma realidade que Ao perceber que não iria embora, a anã se voltou para Tâumato, suspirando e
era um deserto de inclemência e onde a única lei era a caos advindo dos caprichos bufando em um gesto de cansaço exagerado, deixando os braços penderem.

62 63
— Olá, senhor! Bem-vindo ao Armazém das Maravilhas. Como posso aju- — Já não bastam todos os problemas que causou? Deixe-me trabalhar.
dá-lo? — o desânimo na voz era latente. A voz anasalada pela pura preguiça de Então, passos se aproximando. Uma terceira voz mais grave. Tâumato viu atrás
falar. Umas das lentes de seus óculos, ele pode notar, ainda estava rachada. de si um homem quase tão alto quanto ele, mas de ombros bastante curvos. Vestia
— Blandine! um longo casaco bege, de onde uma pança protuberante se projetava, e era com-
— De todos os estabelecimentos que comercializam itens mágicos, dentre todos pletamente calvo — o que parecia tentar compensar com sua barba longuíssima
os reinos, em todo o continente, o senhor resolve entrar logo neste. de um grisalho quase metálico. O mercador contemplava a discussão dos antigos
Parecia uma conspiração dos deuses que os dois tivessem se encontrado ali, companheiros de bando com olhos que pareciam faiscar de descaso.
mas a verdade é que mesmo num lugar vasto como a capital, não era um fato tão — Vim buscar as poções que encomendei. — disse direto e reto, com voz
incomum um aventureiro encontrar outro em lugares frequentados por sua laia. de trovão.
— O que faz aqui? Blandine fez uma mesura ao mercador, se distanciou de Tâumato e sumiu por
— Estou trabalhando. uma das alas laterais da loja, indo buscar algumas caixas de madeira. Fez duas
— Mas você é professora. Na Grande Academia. viagens, deixando as caixa no chão. Continham dez pequenas garrafas cada, com
— Sim, eu era. — deu ênfase à última palavra — Escute, Sr. Tâumato! Sugiro líquido azul e etéreo em seu interior.
que procure algum outro comércio e peço encarecidamente que não cause confu- O meio-gênio ofereceu ajuda à antiga companheira, mas a anã recusou com um
são. É o meu primeiro dia aqui! resmungo. Sentindo-se deslocado, ele foi pra outra ala da loja, enquanto esperava
No começo, ele não quis aceitar que a amiga que presenciara conjurando relâm- por uma chance de falar com Blandine.
pagos no céu e manipulando fogo com as próprias mãos nuas, estivesse relegada a O mercador pediu por uma caixa extra e por uma urna contendo bálsamo. Foi
uma função tão banal. Fez as perguntas de sempre. A anã respondeu a contragosto. até a cristaleira. Demorou seu olhar sobre as estatuetas. Pediu que a anã abrisse
Havia sido dispensada, disseram que passava tempo demais em aventuras e não para que as olhasse, e assim o fez. Demorou mais ainda olhando cada uma delas,
entregara a amostra das escamas que havia prometido à Academia. Não era apta mas não quis levar nenhuma. Retirou de dentro de um alforje algumas moedas
ao ofício da docência. O que era curioso, porque desde a missão, nenhuma guilda de ouro e pagou pelas mercadorias, que foram prontamente carregadas dali por
acreditava que fosse apta como aventureira também. goblins saltitantes vindos da rua e que estavam a seu serviço.
— Os clérigos me ajudaram, Blandine. Eu larguei a bebida. Após toda aquela demora vagando por estantes e algumas peças de armaduras,
— Que bom, Sr. Tâumato! — a voz fria. Tâumato tentou falar com Blandine novamente. Contou a ela a situação dos cléri-
— Escute. Preciso de ajuda. gos. E que talvez tivesse que deixar a cidade.

64 65
Encontrou olhos incomodados e ouvidos moucos. Quando finalmente encontrou o que estava procurando, se afastou com cautela,
— É uma pena. Posso conseguir algumas poções se isso lhe valer de algo. Talvez, foi até um beco e esperou anoitecer.
conheça alguém que possa abrigá-los lá na Academia por um tempo, mas nem isso
posso garantir. Será melhor com sua família longe daqui. * * *
A maga anã não podia ajudar. Ainda assim, era como se Tâumato esperasse uma
solução dela, que fizesse tudo fazer sentido novamente com algumas palavras. Era o interior de uma mercearia e nenhuma canção de bardo descreveria aquele
— Lembra quando entrei para o grupo? Eu só queria ver a magia de perto lugar como um covil, um labirinto, a entrada de uma caverna. Não haviam tesouros
Blandine, só isso. Viver uma aventura. Mas tudo o que a gente encontrava era aparentes, donzelas em perigo ou pilhas de ossos na entrada.
morte e vazio. A loja em que estava agora, diferente da que havia visitado antes, era pequena
— Magia é só uma ferramenta. Aventuras, algo que fazemos para conseguir e vendia itens mundanos junto alguns poucos artigos manufaturados por alqui-
moedas de ouro — disse ela tirando os óculos e esfregando a testa suada com mistas. Tinha aroma de especiarias e couro. Havia prateleiras com poções de cura
o braço. e elixires ao lado de potes de pimenta preta, sal e mel. O chão estava abarrotado
— Este é o nosso mundo, Sr. Tâumato. E é melhor que o aceite, tal como é. de sacos de arroz e milho. As paredes e as vigas do teto tinham cordas, picaretas,
A conversa terminou ali, sem despedidas. Um grupo de heróis adentrou peneiras, selas e mochilas penduradas. Ao fundo do lugar, iluminado por algumas
a loja procurando um antídoto para seu colega petrificado por uma medusa. velas, o balcão com vasos destinados a diferentes tipos de moedas, um ábaco e uma
A maga anã foi atendê-los, um sorriso que vestiu às pressas no rosto como se diminuta balança de ferro.
fosse uma máscara. Tâumato entrou por uma das janelas laterais, que arrombou sem fazer ruído, e
Tâumato deixou o recanto encantado da loja de itens mágicos e voltou mais os bardos tão pouco cantariam sobre o meio-gênio como um herói, um cavaleiro
uma vez às ruas, onde morte, vazio e — todos os seus problemas — ainda o solene ou nobre e selvagem bárbaro vindo enfrentar uma fera faminta — mas de
aguardavam. certa maneira era o que estava prestes a fazer — e sabia que se Griffin estivesse ali,
Contudo, ali tinha conseguido a resposta que tanto queria. Uma revelação sú- teria ficado orgulhoso de quão sorrateiro havia sido.
bita. Em meio a dois milhões de almas que viviam na metrópole, a maior cidade Sabia também, que aquilo não lhe serviria de muita coisa.
do continente, o lugar até onde todas as estradas do reino levavam, e onde até os Como previu, o mercador já esperava por ele — se é que ele dera a mínima para
deuses pediam ajuda, descobriu algo que somente ele teria sido capaz de notar. sua invasão. O homenzarão estava em uma mesa espremida de canto. Sobre ela
Naquela tarde, fez perguntas a pessoas nas ruas e continuou perambulando. havia uma estatueta luminosa e inúmeras garrafas de vidro. Tâumato as reconheceu

66 67
como as caixas de essência que ele havia encomendado e pelo que podia constatar, mais do que suficientes para pagar por ela. Um homem rico que vive só, mas que
mais da metade estava vazia. não teme quando um desconhecido entra em sua casa e que nem ao menos tenta
— A loja está fechada. Não sei como conseguiu entrar, mas deve sair agora — barganhar por sua vida.
disse o mercador com voz de trovão — E não terei que chamar a guarda da cidade. — É a estatueta que você quer? Leve não é nada para mim, foi apenas um jogo,
— Não vim comprar nada. Não estou armado e nem quero roubá-lo. Vim a travessura de um homem velho.
apenas conversar. — Velho, sim. Mas não um homem — Tâumato olhou mais uma vez nos olhos
O mercador deu mais um gole na poção em sua mão e bebeu sem pressa, antes do mercador. E soube que os clérigos da guerra podiam ter ido atrás de sua recom-
de recolocar a garrafa na mesa. A expressão dele continuava perdida, distante. pensa, mas nunca a teriam, porque davam ouvidos a historietas sobre vampiros,
— Quer dinheiro? Não trabalho com empréstimos. quando algo muito maior se escondia à vista de todos.
Tâumato contemplou ao homem, as pequenas cicatrizes de navalha — ou talvez — Um dragão.
fossem garras? —no crânio calvo. As olheiras fundas e aquele olhar faiscante, ainda O mercador não disse uma única palavra. Com um borrão de movimento em
assim tão cansado. Era um ótimo disfarce e também o mais triste dos engodos. meio à penumbra atingiu Tâumato no rosto. Ele foi arrancado do pequeno banco
Uma prisão de carne. onde estava e caiu com impacto súbito ao chão. Levantou com três cortes sangran-
— Sei o que você é. Não precisa temer, não vou feri-lo. do no rosto e um sorriso de satisfação.
— Do que está falando, garoto? À sua frente, viu o homenzarrão. Seu braço estava transfigurado, coberto de
— Não sou um garoto. Meu pai era um gênio e tenho mais de meio século nas escamas azul-celeste que terminavam em uma garra.
costas, embora admita que isso deva ser pouco para você. — Eu sabia. — o meio-gênio, alegria quase infantil.
— E o que é que você sabe sobre mim? — Não sei como descobriu, não sei para quem trabalha, mas seus caçadores
Tâumato puxou um banco e se sentou junto ao mercador jamais me pegarão com vida. — urrou o mercador — Devastarei essa cidade inteira
— Não tinha certeza, até te encontrar, mas agora tenho. Já vi muita coisa na se for preciso!
vida, sabe? Mas nunca vi um mercador que não tenha tentado barganhar o que A vida de aventureiro havia ensinado a Tâumato que nem todo dragão sopra
comprava, nem que pagasse por algo com tanto descaso. fogo. Viu quando os olhos do mercador se iluminaram como um relâmpago, os
— Sou um homem de posses. pelos de sua barba grisalha se arrepiaram quando escancarou a boca. O lugar todo
— É verdade, um homem rico que sentiu a necessidade repentina de roubar teria se acendido como uma tocha, se Tâumato não tivesse se atirado na frente do
uma quinquilharia brilhante de uma loja de itens mágicos, mesmo tendo recursos raio que saiu lá de dentro.

68 69
O meio-gênio se levantou, com bolhas por todo o corpo e saliva espumosa escor- E a cada dia recebe pessoas aqui e vende suas mercadorias. Juntou uma pequena
rendo pelo queixo e pelo pescoço. Pensou que era a primeira vez que lutava contra fortuna, seu tesouro. Sente orgulho disso, mas também desprezo por si mesmo e
um dragão azul. Aquela espécie estava acostumada a singrar os céus ao infinito. O por todos ao redor. Há algo que não o deixa dormir, mesmo sobre uma pilha de
monstro havia perdido suas asas ou não estaria ali. Diante dele, Tâumato pensou moedas. Precisa ser lembrado do que verdadeiramente é. Precisa sentir. Não, esta
que deveria sentir medo, o medo primordial de uma presa diante de um predador, vida é mundana demais e você não se aguenta, não se aguenta! Precisa saber que
mas ao olhar o mercador, era somente invadido por uma estranha melancolia. há algo além disso, que existem maravilhas e sonhos e puro caos atrás de toda essa
Outro golpe de garra atingiu Tâumato em cheio no rosto e ele foi agarrado ilusão de ordem. Vai atrás de bruxos, de elixires, de estatuetas e o que mais puder
e arremessado sobre o balcão, quebrando e derrubando tudo que havia sobre o colocar as mãos, como uma besta, como um animal, não consegue controlar. É um
móvel. Vasos de cerâmica foram ao chão e moedas choveram por toda mercearia. vício... precisa saber que existe magia no mundo.
— Não precisamos lutar. Vim ajudá-lo. — a resiliência era maior virtude de Os olhos do mercador se iluminaram mais uma vez, sua boca se abriu mostrando
um guerreiro. pequenos relâmpagos em seu interior.
Tâumato se levantou mais uma vez, e de novo, a cada golpe, como Miséla fizera — Não sabe nada sobre mim, bípede. Eu me delicio degustando as essências
a tantos anos atrás. A garra do mercador se fechou em seu pescoço e ele foi pres- mágicas de mamíferos que não a merecem. Eu me aproprio de pequenos tesouros,
sionado contra as tábuas de madeira do piso com força inumana. O meio-gênio que são incapazes de guardar. Agora, fale, ou irei matá-lo! Quero saber como des-
levou as próprias mãos ao pescoço, tentando afrouxar o estrangulamento apenas o cobriu minha identidade e de onde tirou tantas asneiras...
bastante para pode respirar. O meio-gênio sorriu.
— O que lhe faz crer que preciso de ajuda, bípede? O que lhe faz crer que não — Seu desejo é uma ordem.
irei matá-lo? Uma marca mística se iluminou no peito de Tâumato e como se ele ativasse
— Não vai. — disse Tâumato entre saliva e sangue — Você é um dragão celes- as engrenagens de uma roda d’água que há muito tempo não era alimentada pela
tial! Uma criatura majestosa e honrada. correnteza de um rio, fez um feitiço. A energia que conjurou se transformou em
— Sabe quantos de minha espécie vi serem mortos por caçadores como você? uma forma de pura radiância.
Prefiro não arriscar. A primeira coisa lhe veio à cabeça.
— Você é como eu. Somos iguais. — dizia Tâumato e agora gritava com o Algo que havia visto na placa de uma taverna.
mercador — Estava com medo que o matassem e por isso se escondeu entre nós. Uma pequena criatura alada feita de fogo, luz e magia sobrevoou a mercearia e
Escolheu vestir a aparência mais vulgar... É assim que você nos enxerga, não é? se empoleirou sobre a cadeira em que antes o mercador estava sentado.

70 71
Uma fênix. * * *
O mercador largou Tâumato imediatamente, como se o esquecesse por com-
pleto. Correu em direção a mesa e com sua garra transfigurada agarrou o pássaro Era madrugada quando Tâumato mancou de volta ao casebre de madeira e
de lendas. A avezinha piava assustada. O homenzarrão olhou a criatura indefesa estuque onde habitava e se lembrou das noites em que fizera o mesmo percurso
flamejando dócil, a sua expressão assustada e triste. Contemplou sua beleza inesti- vindo de alguma taverna. O vazio ainda estava lá, de alguma forma, sempre estaria.
mável. Com lágrimas nos olhos límpidos — sem poder se conter — escancarou a Mas escolheu ir para casa.
boca e a devorou. Tinha jóias e ouro dentro de seu alforje e alguns bálsamos miraculosos, dos
Ficou ali por alguns instantes como se em transe, sorvendo o éter no ar e se quais já usara parte para tratar seus ferimentos. Eram presentes de um novo amigo.
satisfazendo. Naquele momento, Tâumato poderia ter virado a luta, mas nada fez. Os espólios de uma aventura.
Depois disso, o embate cessou tão rapidamente quanto começou. O tesouro de um dragão.
O mercador caiu atônito sobre a sua cadeira, e enquanto fumaça e magia dei- Pensou nos antigos companheiros: em Griffin, em Blandine, Miséla. Sentiu
xavam sua boca. Parecia se dar conta do que havia feito, de quão automática fora falta deles.
sua reação. Tâumato puxou um dos bancos que havia tombado no chão e se sentou Se esta era uma lenda, fábula ou história que estava vivendo, a verdade é que
junto a ele. estava cansado demais e não queria pensar se havia uma moral nela. Tâumato
— Soube quem você era porque também já me escondi atrás de algo. Isso entrou sorrateiro e se aconchegou na cama de palha onde dormiam a esposa e o
me enlouqueceu. Mas tive sorte. Encontrei quem me ajudasse e também posso filho. Ficou observando sua família por alguns momentos através da penumbra das
ajudá-lo. velas, antes de apagá-las e cair exausto.
E naquela noite, talvez algo inédito na história de Arton, um dragão demasia- O maior dos tesouros que um aventureiro poderia conquistar estava bem ali.
damente humano, admitiu para si a própria fraqueza e teve dúvidas.
— Como?
Tâumato se levantou, deu-lhe um tapa nas costas e sorriu.
— Um dia de cada vez. — o meio-gênio fez uma pausa — É uma batalha
diária. Você não estará sozinho. Mas isso amanhã. Antes, talvez tenha algo com
que possa me ajudar...

72 73
Evil Dead: hoje em salas de cinema eram escoadas no VHS e faziam muito Esse recurso das distribuidoras gerava muito interesse no
dia todo mundo viu! mais sucesso do que mereciam. filme, e várias dúvidas, como: porque teria sido proibido?
Algumas distribuidoras deliberadamente adquiriam Qual cena? Era real mesmo? Quem filmou? Quem morreu?
filmes de terror de baixa qualidade e os anunciava com Quem proibiu? Qual países? Como estava sendo alugado
imagens e chamadas apelativas, apostando no choque aqui? Eu seria preso se fosse pego vendo esse filme?
e no explícito para aumentar o apelo do título. Alguns Toda essa história de filmes proibidos veio de um
filmes até receberam títulos completamente diferentes fato real, na verdade um movimento político que causou
do original, os ligando a alguma franquia, parecendo muitos problemas na indústria cinematográfica e no mer-
continuação de algum filme de sucesso, como aconteceu cado de home vídeo nos anos 1980, onde distribuidoras,
com Zombi 2, filme italiano de zumbi de 1979, que saiu diretores e cineastas foram processados e tiveram que
no Brasil como Zumbi 2 – A responder em corte acusações
Volta dos Mortos, e foi vendi- sérias de assassinato, incita-
do como uma continuação de ção a homicídio e canibalismo
A Noite dos Mortos-Vivos (The e (uma acusação menos séria)
Night of the Living Dead, de indecência.

CINEMA PROIBIDÃO!
1968), e os dois filmes não A Inglaterra vivia um perío-
tinham relação alguma. do social tenso, com muito de-
Também foi lançando por semprego, criminalidade alta,
aqui como sendo O Massacre recessão, muita repressão,
da Serra Elétrica 3 um filme protestos e conflitos constantes.
de humor e terror cujo nome Nesse cenário, os políticos
original é Hollywood Chain- resolveram eleger os filmes
saw Hookers (algo como violentos como bode espiatório
“Prostitutas de Hollywood com para os problemas sociais,
Motosserra”), de 1988, que e começou-se em 1982 uma
não é uma continuação de O perseguição a filmes que foram
Massacre da Serra Elétrica chamados de “video nasties”

N a história do cinema, certos filmes chegavam, o público consumia... os outros filmes que (Texas Chainsaw Massacre, nas locadoras e distribuidoras,
acabaram ficando conhecidos tinham na locadora, fossem eles quais fossem. de 1974) e não tem relação com a polícia invadindo e
mundialmente não por sua qualidade nenhuma com ele. Quer dizer, apreendendo as fitas que consi-
Era uma época de pouca informação a respeito dos
tem... tem motosserra no filme deravam indecentes ou de mau
cinematográfica, ou pela atuações ou filmes, não havia internet nem sites ou canais fazendo
e a participação do ator Gun- gosto. Inicialmente, não havia
roteiros. críticas ou resenhas, e mesmo as revistas sobre os lan-
nar Hansen (que interpretou diretrizes do que seriam esses
çamentos eram poucas. E quando tinham, davam mais
Ao contrário: ganharam fama (ou infâmia) justamen- o Leatherface no Massacre original). filmes nasties, e a polícia chegava a aprender determina-
espaço para os grandes lançamentos.
te por serem filmes ruins, mas tão ruins que foram proi- Dentre as inúmeras picaretagens das distribuidoras dos filmes num distrito, e outros filmes em outro distrito,
bidos de serem exibidos ou comercializados em alguns Sobrava para o consumidor seguir as orientações e deixando de lado títulos que já tinham apreendido antes.
na época, havia uma que chamava a atenção do pú-
países. Esses são os famosos filmes pertencentes a lista indicações dos atendentes da videolocadora, ou esco-
blico mais que as outras: a informação que o filme era A ativista conservadora Mary Whitehouse foi
de “video nasties”. lher pela capa do filme. Ou por boatos e informações
“proibido em X países”. Em alguns casos, era dito que o quem cunhou o termo “video nastie”, aproveitando o
Durante o período aureo do home video e das video- que eram passadas de boca a boca, que beiravam
filme foi “banido em mais de 46 países”, que era o filme pânico que tablóides haviam criado nos anos de 1982
locadoras, havia uma verdadeira inundação de títulos lendas urbanas. mais chocante já visto e frases similares. Uma das séries e 1983 sobre diversos filmes que seriam excessivamente
e filmes totalmente desconhecidos do grande público. Nesta época, o gênero que mais tinha títulos lançados mais famosas por tal informação era Faces da Morte, violentos e explícitos, e influenciou na decisão do go-
Os filmes mais famosos, que eram exibidos no cinema para home vídeo era o terror (perdendo apenas para o que se apresentava como um documentário chocante de verno britânico em promulgar o Video Recordings Act
e televisão, por vezes demoravam muito para chegar no pornô, que era contabilizado à parte), onde várias pro- cenas reais de morte e tortura, com sete “volumes” e uma 1984, que decretava o comércio de filmes para consumo
mercado caseiro, em versões VHS, e enquanto eles não duções baratas que não conseguiram distribuição para coletânea: O Pior de Faces da Morte. caseiro, e colocava a British Board of Film Classification

74 75
processos que feitos ou indeferidos. Ao todo, 72
filmes constavam nessa lista, 39 foram proces-
sados, mas alguns sofreram cortes de cenas e
foram aprovados pela BBFC, os 33 restantes não
foram devidamente processados ou tiveram seus
processos indeferidos, 10 filmes continuaram
banidos no Reino Unido, mesmo com cortes e
novas montagens, que também foram rejeitadas
pela BBFC.
A BBFC acabou perdendo sua força e rele-
vância na década de 1990, e a perseguição
a filmes indecentes e explícitos ainda existia,
mas felizmente se tornou muito pouco prática,
com o aumento da facilidade da pirataria (cujo
desenvolvimento foi incentivado justamente pela
perseguição e apreenção de filmes na década
anterior). Nos anos seguintes, a atenção do
Mary Whitehouse órgão foi diminuindo gradativamente, ao ponto
parecia até boazinha de filmes como O Albergue (The Hostel, 2003) e
Jogos Mortais (Saw, 2004) passarem na classifi-
cação sem maiores problemas, com a respectiva
(BBFC) como órgão responsável na classificação etária classificação etária.
dos títulos, para evitar que menores de idade tivessem
Nessa altura, ficou claro para o público que a lista de
acesso a películas inadequadas.
filmes proibidos era apenas uma manobra para distrair a
O resultado disso não foi apenas uma classificação população, dar um culpado por problemas sério e graves
e aconselhamento etário, mas uma perseguição a filmes que o governo não conseguia resolver, um bode expiató-
considerados extremos, e processos contra seus realizado- rio para se colocar a culpa dos problemas com os quais
res. Por exemplo, o diretor Ruggero Deodato chegou não tinham nenhuma relação.
a ser intimado a comparecer em corte, acusado de ter
Com esse movimento todo, Mary Whitehouse e o
matado atores durante a filmagem de Canibal Holocausto governo britânico acabaram por fazer uma das maio-
(Cannibal Holocaust, 1980). Essas acusações surgiram res e mais eficientes peças de marketing involuntário
de jornais divulgando boatos como sendo verdade, sem da história do cinema, divulgando e elevando ao pa-
se darem ao trabalho de conferir tal informação. O diretor tamar de cult alguns filmes realmente muito ruins, que
Deodato foi inocentado das acusações, ao apresentar os se deixados apenas nas prateleiras das locadoras,
atores (vivos) que foi acusado de assassinar, mas ainda jamais seriam alugados ou lembrados, mas que depois
foi incriminado por matar um animal (uma tartaruga) de toda essa onda de perseguições, podiam estampar
durante as filmagens e usar as cenas no filme. “banido em 46 países” na sua capa, atraindo muitos
O diretor Sam Raimi também teve que comparecer expectadores curiosos.
diante da corte britânica para responder acusações de No mês que vem, traremos uma lista dos filmes que
“indecência” pelo seu filme Evil Dead (Morte do Demônio, horrorizaram as autoridades, para que você mesmo
1981). Mesmo com o depoimento de Raimi, Evil Dead foi possa confer-- digo, para que vocês fique longe destas
considerado como “video nastie #1” por muitos anos. indecências!
Em 1983 a BBFC divulgou a lista de filmes “nasties”,
que era modificada mensalmente, de acordo com os ROGERIO SALADINO

76 77
tormenta20

heróis
Exóticos por Leonel Caldela
O diplomata minotauro se junta a grupos de aventu- Dexius Pompilius: a oratória
Cinco personagens incomuns usando reiros na esperança de que seus feitos heroicos sejam
notados por reis e eles se tornem embaixadores desta
corta mais que a espada

as novas possibilidades de Tormenta20 nova união. Inspira seus companheiros com discursos
inflamados e gestos grandiosos. Um admirador das táti-

F
cas táuricas, Dexius luta usando uma variação do estilo
inalmente Tormenta20 está entre fundamental: se um império fizesse guerra contra os dos legionários. No entanto, sua verdadeira força está
nós! Temos esqueletos, inventores, outros reinos para se mostrar “forte”, o que aconteceria em subjugar inimigos e engrandecer aliados.
quando ele enfraquecesse? Quem seria o forte que viria
esqueletos, poderes, esqueletos, Dexius Pompilius Nimbarannus. Minotau-
ajudar um fraco que causou massacres em sua sanha de ro, aristocrata, bardo 6; PV 39, PM 28; Def 20 (22 na
origens, esqueletos, Luta e Pontaria
conquista? Podia ser a Tormenta, podia ser qualquer outra primeira rodada); corpo a corpo: espada curta +13
como perícias, esqueletos e esqueletos! ameaça — algum dia, algo seria mais forte que o Império.
(1d6+2, 19) ou espada curta em Inspiração +15
As várias combinações possíveis de raças, classes E então ele desabaria sob o peso de suas crenças.
(1d6+4, 19, ganha 2 PM temporários por acerto);
e origens dão margem a muitos tipos de personagens Dexius Pompilius Nimbarannus é filho de um re- For 14, Des 16, Con 14, Int 10, Sab 10, Car 18.
novos. Aqui vamos explorar só algumas dessas novas nomado general minotauro, que adquiriu seu sobre-
possibilidades. Perícias. Atuação +12, Diplomacia +12, Ini-
nome na conquista de Nimbarann, uma das maiores
ciativa +11, Intuição +8, Luta +10, Nobreza +8,
Todos os personagens são apresentados no 6° nível cidades dominadas nas Guerras Táuricas. A riqueza
Reflexos +11, Vontade +8.
— suficiente para mostrar a que vieram e ter alguns e o prestígio do pai deram ao filho condições de ter
poderes divertidos, mas não poderosos demais para os melhores tutores. Ironicamente, isso fez com que Habilidades. Raça: Chifres, Couro Rígido,
um jogo real. O 6° nível foi escolhido também porque Dexius percebesse o erro da própria campanha que Faro, Medo de Altura; Origem: Comandar, Sangue
possibilita a compra do poder geral Parceiro, impor- deu a sua família esta posição social. Azul; Classe: Inspiração, Magias (encantamento,
tante para o histórico de dois personagens. Neste Educado por alguns dos melhores filósofos do Im- evocação, transmutação), Proficiência (armas
ponto de suas carreiras, eles têm acesso a todos os pério, Dexius passou a acreditar que a única coisa que marciais), Versatilidade, Esgrima Mágica,
aspectos de interpretação, tornando-se “completos” podia impedir a queda de sua terra era aliança com os Aumento de Atributo (Car), Inspiração
em termos de personalidade. demais reinos. A verdadeira força não estava na guer- Marcial, Golpe Mágico, Estilo de Uma
ra, mas na diplomacia. Assim, estudou para ser um Arma.
Sem mais delongas, vamos aos nossos novos e
esquisitos amigos! diplomata e tomou para si a missão monumental de Magias. 1º — Arma Mágica, Primor Atlé-
consertar todo o estrago feito pelas Guerras Táuricas tico, Seta Infalível de Talude; 2° — Bola de Fogo,
nas relações do continente. Ele estava longe de casa, Velocidade. CD 17.
Dexius Pompilius já começando sua jornada, quando a capital caiu. Com
imenso pesar, Dexius soube que seus professores es-
Equipamento. Couraça polida, espa-
Minotauro bardo tavam corretos. Sua tarefa passou a ser ainda mais
da curta certeira.
Alguns dizem que o Império de Tauron está em heroica: reerguer as terras dos minotauros através da
ruínas por causa da Tormenta. Contudo, alguns acham união com um Reinado que fora sua vítima. Táticas
que o Império estava fadado a cair desde antes. E a Dexius não é capaz de fazer muito dano
Dexius é orgulhoso, rebuscado e até mesmo pom-
prova disso estaria no imenso cadáver de Tauron que poso. No entanto, não é arrogante ou falso. Realmente com seu gládio. Contudo, a função da arma não
se estende por sobre Tiberus. acredita que os últimos anos provaram que as raças é esta. O diplomata usa Inspiração, começan-
Dexius Pompilius Nimbarannus acredita que, mesmo civilizadas devem parar de fazer guerra entre si e se do um discurso, então acerta repetidos golpes
sem a tempestade rubra, o Império de Tauron iria desa- unir contra os inimigos em comum. Derrotas devem nos inimigos, para acumular PM permanentes.
bar... Porque dependia de Tauron. O dogma do Deus da ser engolidas, vitórias devem ser esquecidas. Tudo em Quando tem uma boa quantidade, gasta-os em
Força dizia que “o forte deve proteger o fraco”. Mas vários nome de uma trégua permanente. E talvez, um dia, uma magias devastadoras — ao mesmo tempo em que
filósofos minotauros acreditavam que havia aí uma falha coalizão de todo o continente mais uma vez. desfere os argumentos finais.

80 81
Barba de Rato e sua Jangada
Barba de Rato além dos esgotos. Um mundo de luz, riquezas e muita,
muita gente. Dominou o idioma valkar e até mesmo foi
ao mesmo tempo em que ele atira. As pessoas da super-
fície não sabem, mas sempre há um rato por perto! Por sua origem Amigo dos Animais, Bar-
Goblin Bucaneiro alfabetizado, graças a uma missionária de Tanna-Toh. Foi Assim, se você estiver em Valkaria, não se surpreen- ba de Rato poderia começar o jogo com um
dessa clériga que recebeu o presente que mudaria sua da se ouvir um grito de abordagem sob seus pés. Não animal da lista. Contudo, como as opções
Muitos falam sobre o passado, sobre a pequena vila
vida: um livro de histórias de piratas. estranhe se, de um bueiro, vier o anúncio de “terra à listadas não são muito atraentes, ele nego-
de onde saíram para ganhar o mundo em aventuras. Não
ciaria com o mestre para substituir o animal
é o caso de um goblin nascido em Valkaria. Ele cresceu O goblin, que sempre fora só “o goblin” porque era vista”. E não subestime o maior capitão dos esgotos.
por uma jangada. Os animais listados ser-
e sempre viveu nas mesmas vizinhanças. Não lembra assim que todos o chamavam, adotou para si um nome Você pode ser a próxima vítima do audaz Barba de Rato!
vem principalmente como montaria — não
de seus pais. Não lembra de nenhuma outra vida. Suas que poderia ter saído de uma história de pirataria. A Barba de Rato. Goblin, amigo dos animais, bu- é absurdo pensar que outro tipo de veículo
primeiras lembranças são na extensa rede de esgotos da partir de agora, ele seria para sempre Barba de Rato. caneiro 6; PV 42, PM 18; Def 22; à distância: mosquete simples e barato seria equivalente.
capital. Sua única família eram os ratos. Barba de Rato notou que não precisava singrar o Mar +13 (2d8+1d6+7, 18/x3) ou granada (6d6, Ref CD 16
Ele demorou a sequer aprender a falar. Teve o primei- Negro ou desbravar o Rio dos Deuses para ser um pirata, reduz à metade); For 8, Des 20, Con 12, Int 10, Sab 10,
ro contato com pessoas quando ou- como seus ídolos. Ele tinha a sua disposição um sistema Car 16. ventiladores. Uma maravilha da engenharia mágica para
tros goblins se esconde- hídrico que lhe dava acesso a quase qualquer ponto de Perícias. Acrobacia +13, Adestramento +11, alguns, uma abominação para outros. E, para um mago
ram na seção do esgoto Valkaria. Montou para si uma jangada com restos achados Iniciativa +13, Jogatina +11, Pilotagem +13, Pontaria específico, uma terrível inspiração.
onde ele morava. En- no lixo e uma tripulação feita de ratos. Eles ficam ao seu +13, Reflexos +13. O poderoso Ghurranytt, um gênio das artes arca-
tão desco- redor: alguns em seu ombro, outros presos pelos rabos
Habilidades. Raça: Engenhoso, Espelunqueiro, nas tocado pela loucura, visitou Coridrian durante sua
briu que numa espécie de “colar” que usa na frente da boca. A
Peste Esguia, Rato das Ruas; Origem: Parceiro (Atirador; juventude e foi transformado para sempre. Tornou-se
havia um “barba de rato” serve ao propósito duplo de esconder sua
ratos na barba); Classe: Audácia, Insolência, Proficiência obcecado pela ideia de substituir a natureza suja e in-
outro mundo fisionomia e dar a aparência de um verdadeiro pirata. Ele
(armas marciais), Evasão, Esquiva Sagaz, Panache, Ata- constante por algo previsível, planejado, meticuloso e
estava pronto! Em vez de navios mercantes, podia perfeito. Isolado numa pequena torre no meio do nada,
que Acrobático, Bravata Imprudente, Pistoleiro, Estilo
assaltar carruagens desavisadas. Em vez de ci- começou seus experimentos. E, através das décadas,
de Disparo, Disparo Preciso.
dades portuárias, podia atacar mansões. Ele se criou seu insano Jardim Mecânico.
tornou o terror dos Sete Esgotos, o saqueador Equipamento. Armadura de couro batido ajustada,
dos rios subterrâneos, o maior pirata de Valkaria... mosquete preciso, munição x 50, jangada, granada x10. Ghurranytt começou pela grama. Cada folha foi
E talvez o único! substituída por uma espécie de golem primitivo que
simulava as características de uma planta. Então foi
Isso não significa que Barba de Rato seja um Táticas a vez das flores, das árvores. Todo o terreno ao redor
bandido. Pelo menos não só um bandido. Ele aprendeu Barba de Rato luta de maneira ousada. Em batalhas da torre era lentamente devastado e substituído por
muito com seus amigos roedores: uns devem ajudar os mais fáceis, promete vencer sem a ajuda de pessoas, ape- versões obviamente artificiais, metálicas, cheias de en-
outros para que todos sobrevivam. O povo “lá de cima” nas usando seus companheiros ratos — beneficiando-se grenagens e placas móveis. Quando julgou que estava
usa ratos como sinônimos de covardes, traidores e até de Bravata Imprudente mais tarde. Salta pela jangada e pronto, o mago louco passou aos animais. Primeiro
pestes, mas Barba de Rato sabe a verdade. Os ratos por qualquer supefície que houver ao redor, para ativar o insetos, depois ratos e lesmas, então criaturas mais
formam bandos, sabem se virar em conjunto, por vezes poder Ataque Acrobático. Então atira com seu mosquete complexas. Chegou o ponto em que uma área de quilô-
sacrificam-se para salvar os companheiros. Ele decidiu enquanto um rato se joga num ataque suicida contra o metros ao redor da torre era uma verdadeira selva, um
Barba de ser assim. Quando uma causa é boa e a missão é lucra- rosto do inimigo — agindo como um aliado Atirador. ecossistema por si só — feito de árvores mecânicas que
Rato: pirata
tiva, ele é o mais bravo dos aventureiros. abrigavam pássaros artificiais, panteras metálicas que
dos esgotos
A única coisa que lhe faltava era capacidade de lutar.
Barba de Rato podia ser muita coisa, mas não era um Eddan Golem druida
caçavam ao redor de arbustos manufaturados, golens-
javalis revirando a terra feita de aço. Alguns diziam que
guerreiro. Tirou a sorte grande quando surrupiou um No reino de Wynlla fica a cidade de Coridrian. Fa- suas teorias eram insanas, mas ele estava provando
tesouro que continha um mosquete e uma grande quan- mosa por ser a Cidade dos Golens, Coridrian é toda ar- que todos estavam errados! O mundo podia ser todo
tidade de munição. Aprendeu a usar a arma e treinou tificial — flores são construtos mecânicos, pássaros são tomado pela nova natureza! O próximo passo era tocar
seus amigos ratos para pular no rosto de seus inimigos pequenos autômatos, até o vento é criado por grandes o poder divino da própria Allihanna.

83
Obrigações & Restrições de Eddan
Alguns mestres podem julgar que um golem
Sua missão, assim como ele a entendia, era subs- Táticas como troglodita, por falar nisso. Tamanha beleza devia ter
tituir a natureza pelas criações de seu mestre. Mas atraído ciúme de algum bruxo ou deus, como já falamos
Eddan não é muito sutil ao combater. Adota Forma
não poderia cumprir as Obrigações & Restri- Ghurranytt estava morto e ele mesmo nunca desenvol- antes. Ou talvez, embevecido com a própria beleza, ele
ções de Allihanna porque seu chassi metálico Selvagem e se aproveita de sua tremenda Força. Todos
vera os poderes para cumprir a tarefa. O Experimento tenha se olhado num espelho amaldiçoado ou colocado
contaria como uma armadura — e armaduras que veem sua transformação testemunham um mila-
encontrou por acaso um grupo de aventureiros. Passou alguma joia enfeitiçada? Elas não sabiam. Mas com cer-
metálicas são proibidas pela deusa. Sem proble- a acompanhá-los em algumas missões, apenas porque gre da engenharia: Eddan rearranja seu corpo de uma
teza ele tinha sido transformado. E a única forma de de-
mas. Se Eddan for vetado em sua mesa, apenas era algo a fazer. E ele era, afinal, um devoto de Allihan- forma planejada por seu criador, cada peça se encaixa
volvê-lo a sua verdadeira forma e recuperar sua memória
transforme-o em devoto do Oceano. Em vez de na — a obediência à deusa estava programada em sua na outra de forma surpreendente e perfeita. O espírito
era reconquistar seu amor verdadeiro, sem depender da
um Jardim Mecânico, Ghurranytt teria uma Ilha mente, enquanto que a gratidão a seu criador era uma de fogo em seu interior dá o combustível a seu corpo.
própria beleza. Como assim “que amor verdadeiro”? Ele
Mecânica. E, em vez de um javali, nosso druida emoção aprendida. Passou a se aventurar para cumprir Quando invoca seu Aspecto do Verão, Eddan solta
era um príncipe com uma rosa na mão! É claro que em
metálico teria um tubarão, pássaro aquático ou os dogmas de Allihanna, ao mesmo tempo tentando faíscas pelas mandíbulas, num misto de poder primal
algum lugar disso tudo há um amor verdadeiro!
outro animal que se encaixe na história. unir o mundo natural e o paraíso artificial imaginado e armas tecnológicas.
Como também evidentemente ele era um príncipe
por Ghurranytt. Os aventureiros deram-lhe um apelido
(ou algo do gênero) as fadas o presentearam com equipa-

O processo foi longo e destruiu o pouco que restava


que se tornou seu novo nome. Para não chamá-lo sem-
pre de Experimento Divino de Dominação Artificial da Charmand Enchanté mento luxuoso. Nada além do melhor para Charmand!
Então elas gentilmente o expulsaram da Pondsmânia. Já
de sua sanidade. Ghurranytt podia criar um golem hu-
manoide sem problemas, mas a conexão com a Deusa
Natureza, batizaram-no com a sigla “Eddan”.
O caminho do antigo grupo divergiu da vaga missão
de l’Amour Trog nobre estavam ficando entediadas de tanta demora e ele preci-
sava logo cumprir seu destino.
da Natureza ainda parecia impossível. Após anos, ele que Eddan adotou para si, mas ele ainda os considera Era uma vez um príncipe muito belo. Tão belo que
enfim conseguiu capturar um espírito elemental que atraiu a inveja de um bruxo que o amaldiçoou. Bem, Sem muita escolha, mas lembrando de vários pro-
amigos. Não conhece quase nada sobre Arton, apenas
residia no Reino de Allihanna. Então, programando mi- talvez não fosse um príncipe. Podia ser um duque, um tocolos da nobreza, o troglodita aceitou o nome que as
tenta defender a natureza. E talvez redefinir a fronteira
nuciosamente o “cérebro” artificial do golem, criou um conde, um barão. Quem sabe um marquês? E se você fadas lhe deram. Charmand Enchanté de l’Amour agora
entre o que é natural e o que é artificial.
padrão de pensamentos que emulava a devoção. Muito quiser saber de onde ele era príncipe, está sem sorte. vaga por Arton, tentando achar quem quer que seja que
Experimento Divino de Dominação Ar- era o alvo de sua paixão. Então quando esse/essa feli-
velho e quase moribundo, Ghurranytt chorou de emoção Aliás, nem mesmo podemos dizer com certeza que um
tificial da Natureza (Eddan). Golem, druida zardo/a aceitar a rosa e beijá-lo, ele voltará a sua forma
quando seu “filho” fez uma planta natural crescer pela bruxo o enfeitiçou. Talvez ele tenha achado um item
6; PV 48, PM 27; Def 16; corpo a corpo: tacape +13 verdadeira. Pelo menos é isso que as fadas garantem.
primeira vez em décadas no Jardim Mecânico. amaldiçoado? Comido gorad envenenado? Sido punido
(1d10+1d8+5); For 20, Des 14, Con 14, Int 10, Sab
Ele estava fraco, mas sabia que não podia descansar 16, Car 6. pelos deuses? Realmente não há muita informação sobre Pelo lado bom, Charmand tem fala bem mansa para
agora. Batizou sua maior criação de Experimento Divi- o nosso príncipe. Então vamos ao que interessa. um trog. Qualquer magia que tenha apagado sua me-
Perícias. Adestramento +6, Luta +13, Misticismo mória não tirou seu jeito com os rapazes e as moças,
no de Dominação Artificial da Natureza. Agora restava Um belo dia, um troglodita acordou no meio da
+8, Religião +11, Sobrevivência +11, Vontade +11.
dar ao druida artificial a capacidade de falar com ani- Pondsmânia, o Reino das Fadas. Além de uma enorme nem sua esperteza nos meandros da aristocracia. A
mais metálicos, fazer plantas artificiais crescerem. O Habilidades. Raça: Canalizar Reparos, Chassi Me- fada que descobriu a verdade (?) sobre sua maldição o
dor de cabeça e uma linda rosa lilás, o troglodita não
Experimento iria plantar as sementes mecânicas por tálico, Criatura Artificial, Espírito Elemental (fogo), Sem acompanha constantemente, dando dicas e ajudando-o
tinha nada. Quando olhou para a própria mão e viu a
todo Arton. Origem. Classe: Devoto de Allihanna, Empatia Selvagem, em situações sociais.
pele verde escamosa, soltou um grito. Ele tinha uma
Magias (convocação, evocação, transmutação), Caminho
Infelizmente ou felizmente, Ghurranytt foi vítima distinta memória de ser humano. Talvez elfo? Qareen? Um príncipe encantado da vida real, ele cumpre mis-
dos Ermos, Forma Selvagem (feroz), Aspecto do Verão,
de sua própria loucura. Na tentativa de fazer os po- Com certeza não era um anão. Ou era? Quem sabe um sões heroicas porque é a melhor forma de provar que não
Presas Afiadas, Companheiro Animal (Fortão, javali me-
deres do druida interagirem com os animais e plantas hynne? De qualquer forma, ser um trog era novidade. é só mais um trog selvagem. Hoje em dia o romântico
cânico), Segredos da Natureza, Voz da Natureza.
artificiais do Jardim Mecânico, provocou um estouro Logo nosso troglodita foi cercado por várias fadas e poético Charmand vasculha todas as cortes de Arton,
de animais golens. Morreu eviscerado por javalis, de- Magias. 1º — Controlar Plantas, Curar Ferimentos, aventurando-se pelo mais nobre dos objetivos: o amor!
curiosas. Elas perguntaram quem ele era, seu nome, sua
vorado por panteras. Despedaçar; 2° — Enxame de Pestes, Físico Divino, Raio Solar,
origem. Mas, adivinhe, ele não sabia nada disso. Tendo Barba de Rato. Trog, amnésico, nobre 6; PV 54,
Tempestade Divina.
Então o Experimento Divino de Dominação Artificial pena do coitado (mas também achando muita graça), as PM 24; Def 23; corpo a corpo: espada longa +10 (1d8+2,
da Natureza se viu sozinho. Sem saber o que fazer, com Forma Selvagem. Corpo a corpo: mordida +18 fadas decidiram ajudá-lo. Uma delas disse que conhecia 18); à distância: Palavras Afiadas (Diplomacia oposto a
ingenuidade e ignorância totais, saiu pela primeira vez do (2d6+1d8+10, 18). For 30. esse tipo de maldição. Com certeza o trog tinha sido al- Vontade; 2d6 de dano); For 14, Des 10, Con 16, Int 10,
Jardim Mecânico, seguido apenas por um javali artificial. Equipamento. Escudo leve, tacape. guém muito belo — ele também não era de se jogar fora Sab 10, Car 26.

84 85
Perícias. Diplomacia +17 (+19 com pessoas sacrifício dos soldados não foi em vão: Khalil requi- Um Morto Muito Louco um dos mais icônicos do inventor. do mestre quando um personagem
atraídas, +21 com couraça), Enganação +15 (+17 com sitou ao rei Protas III a permissão de construir uma Basta uma olhada na ficha de Cali- Normalmente, um personagem de causa 20d6 de dano com um crítico!
pessoas atraídas, +19 com couraça), Intuição +8, Luta cidade-fortaleza que protegesse Lamnor. Impressiona- xto para notar algumas discrepâncias suporte como o inventor deveria Mesmo que seja contra um kobold
+10, Nobreza +8, Vontade +8. do com o que acontecera, o rei permitiu. Ouvindo as — ou, no mínimo, escolhas questio- ajudar o grupo... Mas, com um mes- moribundo, vai valer a pena!
histórias do massacre e do heroísmo do comandante náveis. Calixto é diferente dos outros tre notoriamente assassino e uma
Habilidades. Raça: Mau Cheiro, Mordida, Repti- Nenhuma destas variações ou
Khalil, o jovem Calixto entendeu que estava diante de personagens nesta matéria porque primeira sessão que quase acabou
liano, Sangue Frio; Classe: Autoconfiança, Herança, Or- reinterpretações das regras é neces-
um momento histórico único. não surgiu “pronto”. Foi criado para em TPK (morte de todo o grupo),
gulho, Riqueza, Palavras Afiadas, Voz Poderosa, Atraente sária para jogar com Calixto, nem
o foco em dano, Defesa e RD se
(pela origem Amnésico, escolhido pelo mestre), Língua Quando Khalil recebeu a ordem de liderar a imensa jogar e evoluiu organicamente. mesmo aquelas que dizem respeito
provou uma necessidade.
Rápida, Aumento de Atributo (Carisma), Parceiro (fada obra e as guarnições da cidade, a notícia se espalhou De início, os atributos são dife- ao equipamento. Você pode fazer
madrinha, aliado Ajudante). e Calixto sentiu o chamado do dever. Ele não deseja- Por falar em dano... A escolha da
rentes do padrão, pois foram rolados com que ele tenha atributos compra-
va ser um aventureiro ou soldado, nunca aprendera a modificação “maciço” para a mar-
Equipamento. Couraça banhada a ouro cravejada em vez de comprados com pontos. dos com pontos, dinheiro e equipa-
usar armas. Mas tinha começado o treinamento como reta pode não fazer muito sentido
de gemas, escudo pesado reforçado, espada longa de Calixto é um esqueleto sortudo, mentos exatamente iguais ao previs-
engenheiro numa guilda. E aquela era a hora de os matemático. Um bônus em ataque
mitral, traje da corte. então (após uma primeira rolagem to no livro básico e um machado de
construtores brilharem. ou mesmo um bônus consistente
em que ele acabou com um total de guerra (em vez de uma marreta) e o
em dano provavelmente seria mais
Táticas Calixto fugiu da guilda onde era um aprendiz e rumou modificadores muito negativo), obte- personagem seria exatamente igual.
eficiente. Mas, como bom perso-
sozinho até o Istmo de Hangpharstyth. Lá encontrou ve atributos melhores do que seria nagem construído organicamente, Seu dano seria menor no 1° nível,
Charmand não é muito bom em combate. Até é ca-
as primeiras equipes de trabalhadores dando início à possível com a compra com pontos. Calixto foi também pensado para mas isso seria ajustado assim que
paz de sobreviver devido a sua alta Defesa, mas brilha
construção da cidade-fortaleza de Khalifor, assim bati- Também é possível estranhar a ser divertido. E pouca coisa é mais ele chegasse a uma cidade e pudesse
realmente em situações sociais. Uma de suas únicas
zada em homenagem a Khalil. Muitos rumavam para lá falta do poder Oficina de Campo, divertida do que ver a cara de horror obter adamante e uma forja.
manobras é usar Diplomacia para tirar um inimigo de
— desde desgarrados e criminosos que desejavam uma
combate, fazendo-o “deixar disso”. Charmand é a “face”
nova chance na vida até comerciantes, aproveitadores
de qualquer grupo de aventureiros que o aceite. An-
e muitos, muitos artesãos, alquimistas e engenheiros.
sioso por conhecer a nobreza local e tentar achar seu/ dos Baluartes era extremamente pomposa e ritualísti- Tyrondir. Nada disso jamais fez parte da vida de Calixto
Todos tentando um lugar na maravilha que começava a
sua amado/a, ele pode convencer guardas a deixarem ca, liderada pelo próprio Khalil — mais uma irmandade — ele morreu muito antes da formação do Reinado e
se erguer. A competição era árdua. Mesmo que Khalifor
um estranho sair do castelo com um saco de ouro ou do que um sindicato. O comandante sabia que o dever nunca suspeitou que o norte fosse um dia ser conside-
precisasse de centenas ou milhares de trabalhadores,
promover a paz entre hobgoblins e elfos. dos Baluartes era algo místico e transcendental. Seus rado civilizado. A confluência mística e a devastação
havia mais especialistas do que era necessário.
membros não eram só empregados, mas irmãos em da Flecha fizeram com que Calixto despertasse de seu
Calixto não queria apenas carregar pedras. Ele se
Calixto de Khalifor candidatou a uma vaga na recém-criada Leal Guilda dos
Baluartes de Khalifor, um grêmio de todos os tipos de
uma ordem tão solene quanto a cavalaria.
Quando as primeiras muralhas foram erguidas, Cali-
descanso eterno.
Ele se levantou como fazia todos os dias em vida.
osteon inventor especialistas que coordenavam a construção da cidade. xto e todos os membros originais da guilda passaram a Verificou que estava de máscara e apanhou seu martelo
Calixto de Gordimarr era pouco mais que um garoto Muitos dos candidatos desistiam quando a construção ser conhecidos por outros nomes. Ele seria para sempre e suas demais ferramentas. Então rumou para o traba-
quando uma expedição de 300 homens de seu reino re- era atacada, outros apenas não tinham a disciplina para Calixto de Khalifor. lho. Apenas meses depois, atravessando lentamente
tornou do norte com apenas 40 sobreviventes. Naquela o trabalho. Além de conhecimentos em armas, alvenaria Infelizmente, Calixto não chegou a ver a cidade em as Ruínas de Tyrondir, Calixto notou que algo estava
época, Gordimarr era a nação mais poderosa de que se e alquimia de combate, os candidatos deveriam demons- sua plenitude. Khalifor já estava operante e em grande estranho. Ele chegou a Deheon, um lugar desconhe-
tinha notícia. Situado logo perto do Istmo de Hang- trar aptidão para logística e cercos, pois não poderia parte pronta quando ele sofreu um acidente de trabalho cido, mas não encaixou as peças. Finalmente está ra-
pharstyth, Gordimarr era o escudo do continente contra haver falhas na última linha de defesa do sul. e morreu. Foi enterrado sob as muralhas com suas fer- ciocinando melhor, tendo noção do tempo, mas ainda
uma terra selvagem, cheia de bárbaros: o continente Calixto foi aceito após meses de testes. Recebeu a ramentas e sua máscara — uma grande honra para os não percebeu exatamente o que está acontecendo. Ele
norte. No ano 750 desde a chegada dos elfos em Arton, máscara dourada da guilda, que todos os membros ple- Baluartes que davam a vida por Khalifor. acha que ainda está em Lamnor. Não notou que não
começava uma história de resistência e perseverança. nos usavam, e sua maior ferramenta: um imenso mar- Cerca de 700 anos depois, Khalifor recebeu frag- precisa mais comer ou dormir, não lembra por que
A expedição fora liderada pelo comandante Khalil, telo de adamante, capaz de quebrar pedras e executar mentos da Flecha de Fogo, o meteoro que matou Th- está num reino civilizado e não mais em Khalifor. Ele
um dos mais prestigiados guerreiros de Gordimarr. O tarefas de precisão com a mesma facilidade. A Guilda wor Ironfist e o deus Ragnar, destroçando o reino de acha que está vivo e que o tempo não passou. Quer

86 87
voltar a Khalifor imediatamente e pedir perdão ao co- Táticas ele se livrar de seu antigo martelo de trabalho (o tacape)
mandante Khalil. Então retomar o trabalho! A Guilda e adotar uma nova arma — afinal, a esta altura ele já sabe Calixto de Khalifor:
Apesar de sua história e de seu equipamento mira- a Revolução
dos Baluartes conta com ele! usar armas marciais. Mas isso não combinaria com
bolante, Calixto talvez seja o personagem mais simples Esquelética
Calixto é o legítimo “peixe fora d’água”. Para ele, o sua personalidade. Calixto não descartaria o mar-
em termos de combate. Ele conta com sua boa Defesa começou!
norte é um lugar misterioso. Elfos são orgulhosos e pode- telo ritualístico da Guilda dos Baluartes apenas
(prestes a ficar excelente assim que ele escolher Blinda-
rosíssimos; ver um deles é um privilégio e muitos fazem para fazer mais dano! Conversando com o mestre,
gem e adicionar sua Inteligência) e RD para sobreviver.
parte dos primeiros navios que os trouxeram a nosso combinamos que em termos de regras Calixto ven-
E, é claro, com sua fiel marreta para causar muito dano.
mundo. Ele se refere a deuses pelos nomes conhecidos deria o tacape, recebendo 2/3 do valor do item (pela
Como é dito no quadro na página anterior, Calixto foi
habilidade Mercador). Contudo, em termos de história
em Lamnor (Khalmyr é Hedryl, Lena é Luna) e fala dos criado para uma campanha e é usado em jogo. Quando
ele melhoraria seu martelo, finalmente consertando o
reinos do sul antigo (Gordimarr, Mortenstenn...). É um os personagens do grupo foram montados, um dos joga-
desgaste, transformando-o numa arma marcial. Já que
embaraço e um apoio a qualquer grupo de aventureiros dores decidiu construir um clérigo de Tenebra. Assim,
não existe uma arma marcial de duas mãos de impacto,
que o aceite. Acha que construir e aprimorar armas é era certo que haveria cura para um osteon. Caso isso não
concordamos em usar um machado de guerra, apenas tro-
um dever sagrado, não apenas um meio de sustento. E, acontecesse, Calixto precisaria ser ainda mais cuidadoso
cando o tipo de dano de corte para impacto.
quando finalmente entender que a Guilda dos Baluartes com seus PV. Afinal, ele não tem muitos!
acabou, tomará para si a missão de ser uma guilda de Com o dinheiro obtido pela “venda” do tacape, Calixto
um homem só! E talvez reerguê-la... forja sua catapulta de ombro, usando as regras normais
O Equipamento de Calixto de custo e dificuldade. Mas o que vem a ser uma cata-
Calixto de Khalifor. Osteon, herdeiro, inven- Também por ser um personagem usado na mesa de pulta de ombro? Nada mais que uma besta leve
tor 6; PV 27, PM 24; Def 23, resistência a dano 5, resis- jogo, Calixto tem algumas peculiaridades quanto a seu (a melhor arma de ataque à distância simples que
tência a corte, perfuração e frio 5; corpo a corpo: marreta equipamento. Nenhum bônus, apenas modificações ele pode usar) também modificada em acordo com
+12 (6d6+9, x4); à distância: catapulta de ombro +9 neutras e a maneira como os itens foram adquiridos. o mestre para causar dano de impacto. Na verdade,
(2d6/3d6 com fogo alquímico, 19); For 18, Des 11, Con
Calixto começou com um tacape Grande de adaman- Calixto só usará a catapulta para atirar frascos de fogo
11, Int 18, Sab 15, Car 13.
te, juntando o dinheiro equivalente a dois itens da origem alquímico. É quase um lança-granadas medieval. Seu
Perícias. Fortitude +9, Guerra +12, Iniciativa +8, Herdeiro e os T$ 500 da habilidade Prata da Casa. Isto próximo passo, assim que escolher o poder Balística, é
Luta +12, Ofício (alquimia) +14, Ofício (alvenaria) vai contra a fria letra da regra, mas o mestre permitiu aprender a usar armas de fogo e construir um mosquete
+14, Ofício (armeiro) +14, Percepção +10, Pontaria que eu juntasse o “orçamento” de ambas as habilidades com injeção alquímica... Um verdadeiro lança-granadas!
+8, Vontade +11. para ter um único item mais caro. Por ainda não saber Seu terceiro equipamento, já sem limite de custo, é uma
Habilidades. Raça: Armadura Óssea, Memória usar armas marciais, ele escolheu a arma simples que me- armadura completa de adamante. Nenhuma variação de
Póstuma, Natureza Esquelética, Preço da Não Vida; lhor representava seu martelo de trabalho danificado por regras é usada aqui. Mas, em termos de história, Calixto
Origem: Itens (x2); Classe: Prata da Casa, Engenhosida- quase 700 anos enterrado sob as muralhas de Khalifor. aprimora e expande sua velha armadura da Leal Guil-
de, Fabricar Item Superior (1 modificação, T$ 2.000), Calixto usava uma mera armadura de couro (a única que da dos Baluartes de Khalifor. Assim, ele “venderá” a
Mercador, Fabricar Item Superior (2 modificações, T$ conseguiu comprar), o que garantiu que fosse atingido couraça pelo preço normal, ficando com o dinheiro.
5.000), Fabricar Item Superior (3 modificações, sem por 100% dos ataques nos combates do 1° nível.
O que vai acontecer com esse dinheiro? Só a campa-
limite), Empunhadura Poderosa, Couraceiro, Armeiro, Seu item conquistado no 2° nível foi uma couraça de nha pode dizer. Seria justo que este fosse um “dinheiro
Estilo de Duas Mãos, Ferreiro, Estilo Encouraçado. adamante — Calixto não tinha “orçamento” para uma virtual”, já que na história ele não existe, é apenas um
Equipamento. Machado de guerra aumentado de armadura completa, então escolheu a melhor armadura “crédito” que Calixto tem por sua classe. Assim, seria
adamante maciço (modificado para ser uma marreta), leve que ainda permitia aplicar seu bônus de Inteligên- usado apenas para pagar por itens fabricados pelo próprio
armadura completa reforçada de adamante selada, besta cia na Defesa. Ele só foi usado em jogo até aqui. Tudo Calixto. Talvez ele possa juntar com os Tibares que vem
leve aumentada certeira com injeção alquímica (modifi- a partir de agora é planejamento, o famoso “build”. E as ganhando como aventureiro para forjar um mosquete
cada para ser uma pequena catapulta), kit de alvenaria coisas começam a ficar mais divertidas. aumentado de adamante maciço com injeção alquímica?
aprimorado, kit de armeiro aprimorado, kit de alquimia No 4° nível, Calixto ganha um item com duas modi-
aprimorado. Veja mais sobre os itens a seguir. ficações. Em termos de regras, seria muito melhor para LEONEL CALDELA

88
ENCONTRO ALEATÓRIO ENCONTRO ALEATÓRIO
Como Em busca do Prêmio Nobel
Qualquer um que joga RPG há um tempo já presenciou
começar um background com “Quando Fulano era jovem…”
ou “Na infância, um trauma mudou Fulano…”, e embora
perfis possam começar assim, raramente isso acontece. Por

largar
ou até propiciou um background de várias e várias páginas prezar mais pela descrição, perfis começam com “Fulano
na mesa. Quando temos uma ideia muito interessante para é”. Assim, com uma afirmação, dizendo logo de cara do
um personagem, ficamos muito tentados a pensar em várias que se trata o personagem. Para exemplificar, vamos usar
situações que ele pode ter passado, desde a infância, seus

um vício
Mestre Arsenal em um background e depois em um perfil:
traumas, até chegar ao ponto em que chegou: o incrível...
“Muitos anos atrás, Mestre Arsenal veio de outro mundo,
primeiro nível de bardo. Se a campanha começar em níveis destruído por uma guerra da qual ele foi o único sobrevi-
altos, então, aí mesmo que nos preocupamos em pensar

ancestral
vente. Ao chegar em Arton com uma infinidade de armas
cada detalhe. Colocamos toda a nossa pretensão literária avançadas, Arsenal se dedicou a obter mais itens mágicos,
para fora. se tornando sumo-sacerdote de Keen, o deus da guerra.”
O J. M. Trevisan escreveu um texto algum tempo atrás

e fazer um
Veja como foi possível resumir a história do Mestre Ar-
sobre como menos pode ser mais. Personagens icônicos de senal em um parágrafo, exatamente como o Cassaro e o
Tormenta criados pelo Marcelo Cassaro, como Mestre Ar- Trevisan defendem. Não cabe aqui como era a vida dele
senal e Sandro Galtran, surgiram de frases curtas e breves, nesse outro mundo, como foi o único sobrevivente… nada

perfil de
de no máximo um parágrafo. Afinal, acaba sendo frustrante disso. Ainda assim, isso que está escrito é um background.
quando o mestre não consegue encaixar aquela memória Um perfil seria algo como:
traumática de quando seu personagem tinha só sete anos.
“Mestre Arsenal é sumo-sacerdote de Keen, o deus da

personagem
Pensar em um conceito amplo e aberto pode ser muito mais
proveitoso. guerra, mesmo sendo oriundo de um mundo que foi destruí-
do por uma guerra devastadora.”
No meio audiovisual, roteiristas costumam chamar isso

Sem Background
de “perfil de personagem”. Muito antes de começar a escre- Além de menos linhas, o que o perfil deixa mais evi-
ver a primeira cena, o roteirista cria a bíblia da obra, uma dente que o background? Quem Mestre Arsenal é, e não
espécie de documento que resume a trama e os persona- sua origem. A origem ainda é mencionada, mas apenas
gens. O roteirista não gasta páginas e páginas para cada porque é relevante para o conflito central do personagem,
personagem — um único parágrafo ou frase bem escrita já do contrário, nem precisaria estar ali.
é mais que o suficiente. E aí vem a segunda dica sobre como escrever um bom
Mas e quando aquela sua ideia muito legal fica difícil de perfil: deixe explícita a contradição mais óbvia do seu per-
resumir em um parágrafo ou frase? Muitos roteiristas também sonagem. Mestre Arsenal é o líder máximo dos ideais da
guerra, apesar de ter vindo de um mundo que foi destruído
sofrem com isso, mas fazem de tudo para manter tudo coeso
por ela. Ele teria vários motivos para ser o maior pacifista de
em no máximo um parágrafo. Isso acontece porque um leitor

U m assunto que nunca esgota entre


RPGistas é a importância dos
backgrounds, os históricos de personagem.
personagens. Isso mudou com o passar das décadas e,
hoje em dia, não só os livros falam abertamente sobre a
importância do background, como muitos oferecem regras
de bíblia costuma ser um potencial investidor, tem pouco
tempo e vários outros projetos para ler.
Arton por ser o único sobrevivente de uma guerra inimagi-
nável, mas em vez disso, só viu glória e mérito na tragédia.
Isso é o que alguns teóricos chamam de “misbehavior”:
e mecânicas na hora de criação. Em jogos como D&D 5ª Eu sei, você vai dizer que é só um jogador, e seu mestre
Como fazê-los? Há quem goste de escrever uma contradição inerente do personagem, a mais importan-
Edição, Pathfinder 2ª Edição e o mais recente Tormenta20, não vai se incomodar se tiver que ler dois parágrafos em
páginas e mais páginas, outros ficam te de todas, que move todas as suas atitudes, mesmo que
escolher entre um passado ou outro leva a perícias e até vez de um só, né? Você está certo. Mas mesmo que queira
ele mesmo não se dê conta disso. Aos olhos de Arsenal,
com preguiça e usam a velha tática do habilidades diferentes e únicas. aumentar um pouco as linhas, às vezes a ideia simplesmente
com certeza sua visão de mundo não é uma contradição,
personagem que sofre de amnésia. Alguns não vem. Pensar em um perfil, em vez de um passado, ajuda
Claro que não há uma resposta certa. Cada jogador e mas dada a natureza de tudo que passou, é claro que ele
até defendem que o personagem não precisa a desbloquear.
cada mesa faz do seu próprio jeito, e às vezes a exigência pensaria assim. Em um filme, o que costumamos ver é um
ter passado nenhum — o que importa é a de um background curto ou longo varia de acordo com a protagonista ter seu misbehavior corrigido ou punido pela
história que surgir durante a campanha. proposta do jogo. Mas e se eu lhe dissesse que dá para criar Então como fazer um perfil? trama. No caso de Mestre Arsenal, a punição veio pela mão
dos próprios personagens jogadores!
Durante algum tempo, fazer um background foi quase um personagem interessante sem necessariamente sequer Até agora, pode parecer que perfil e background são a
uma regra não escrita dos RPGs. Muitos livros mal tocavam pensar no passado dele? E se em vez de criar um plano de mesma coisa, mas a diferença fica mais evidente ao ler os Então, uma boa forma de pensar um perfil é:
no assunto, ou apenas davam algumas dicas vagas para fundo para o seu personagem, você criasse um perfil? dois. Um background acaba se tornando um texto narrativo, “[Nome do personagem] é / tem / quer ___________,
os jogadores e o mestre sobre como pensar o passado dos O mundo dos roteiros audiovisuais pode ajudar com isso. enquanto um perfil é essencialmente descritivo. Não é raro mas / apesar de / mesmo _____________.”
90 91
ENCONTRO ALEATÓRIO ENCONTRO ALEATÓRIO
Comece afirmando a coisa mais importante sobre seu Indo para o mundo das séries, temos o maior traficante “Prunna era uma barda romântica e apai-
personagem. Se isso incluir visual, aparência e idade, tudo de metanfetamina da ficção: Não faz essa xonada, mas depois de uma terrível decep-
bem. Depois, ofereça algo oposto, inesperado ou no mínimo “Walter White é um gênio da química que tinha um fu- cara de inocente ção amorosa, suas canções não são mais as
controverso sobre o que você acabou de definir. turo promissor pela frente, mas por circunstâncias da vida, não, Jaiminho mesmas.”
acabou se tornando um professor de ensino médio frustrado Quem é essa pessoa que partiu o coração
Isso funciona, mas por quê? e endividado.”
Não foi necessário falar sobre que futuro promissor seria
da Prunna, e como isso aconteceu? É um ótimo
gancho para o mestre explorar na campanha.
Existem várias respostas sobre por que personagens esse, nem que ele vai se tornar um criminoso perigoso. Apenas “Alphonse é um paladino e deve perseguir
criados assim são considerados bons personagens. A mais expor a sua frustração em contraste com a sua genialidade demônios e cultistas hereges, mesmo sendo
simples é que isso gera empatia na audiência — e no caso já foi o suficiente para entendê-lo. Até o Ned Stark de Game considerado uma aberração herética pela sua
do RPG, nos outros jogadores e no mestre. of Thrones possui um misbehavior bem claro: própria fé por ser um autômato.”
Toda história precisa de conflito, e se o conflito for apenas “Eddard Stark é o honrado e valoroso senhor de Winter- Esse perfil é interessante porque, ao mesmo
jogar um protagonista contra um dragão para tentar salvar o fell, sem nenhuma mancha na reputação, exceto pelo único tempo em que define o conflito do persona-
reino, já serve. Um conflito externo é o mínimo que se espera. filho bastardo que teve durante uma campanha militar.” gem, também define algo sobre o mundo. A
Mas quando esse protagonista na verdade é filho do dragão, religião de Alphonse considera a existência
Claro que a gente viria a descobrir mais para frente na
as coisas complicam. É certo se levantar contra o próprio pai, de autômatos um erro, e mesmo sendo um, o
série que o misbehavior do Ned foi outro, mas ainda assim
não importando quão terrível ele seja? De repente, estamos paladino luta pela sua igreja. Em casos assim,
foi uma tremenda contradição com seus valores. Não à toa,
mais próximos da história, porque o conflito do protagonis- o mestre pode ajudar a encaixar o persona-
há cenas e mais cenas nas quais isso é jogado na cara dele.
ta é algo com o qual conseguimos nos relacionar. Ao criar gem no mundo do jogo.
Jaime Lannister tem um perfil parecido:
um conflito para o seu personagem, você vai se sentir mais
“Jaime Lannister é um cavaleiro infame, conhecido como
Faça o seu também!
próximo dele, vai entendê-lo melhor, e os outros jogadores
também. O mestre vai poder usar isso no decorrer da campa- Regicida, mas só matou o rei porque não tolerava mais suas
nha, colocando essa questão sob os holofotes da narrativa. crueldades.”
O objetivo desse texto não foi repreender
Graças a um bom misbehavior, conseguimos imaginar O conflito de Jaime culmina naquela famosa cena do ba- quem gosta de escrever páginas e páginas de
quase perfeitamente o que um personagem faria ou deixaria nho com a Brienne, que depois foi ignorada nas temporadas background, nem quem prefere não escrever
de fazer. É isso que causa aquela sensação de “ih, e agora, finais pelos roteiristas da série… mas para evitar falar mal nada e esperar a hora do jogo. Se isso funciona
de GOT, vamos para outra mídia: animês shounen também na sua mesa (e eu não duvido que funcione!),
o que ele vai fazer?”, quando meio que já esperamos pela
exploram esses contrastes, como o protagonista de Haikyuu, ótimo. A finalidade aqui foi mais oferecer uma
resposta. No seu jogo, vai ser o “e agora, o que você vai
uma história sobre vôlei: novidade para ser experimentada.
fazer?” do mestre, quando você e a mesa toda meio que
já vão saber o que está prestes a acontecer — até para “Shoyou Hinata deseja ser o melhor atacante de vôlei Quando tiver que criar seu próximo perso-
surpreender todo mundo e acabar acontecendo outra coisa, possível, apesar de sua altura estar muito abaixo da média exemplo, e só estabelecer que a mãe dele foi devorada por nagem, tente usar um dos perfis mencionados
porque o personagem resolveu tentar diferente! para isso.” um titã depois, em algum diálogo na mesa de jogo. aqui de forma adaptada, ou tente criar o seu próprio. A
Em Demon Slayer, um dos animês mais famosos da atua- experiência pode se mostrar um ótimo meio-termo entre

Demonstrando com exemplos lidade, podemos notar isso no protagonista também:


“Tanjirou Kamadou é um caçador de oni e deve matá-los,
Sugestões para a sua mesa aquele conto de dez páginas cujas diversas partes nunca
vão aparecer no jogo e a tabula rasa que vai criar os pró-
Embora nem todo personagem que já foi criado tenha em É claro que, depois de explicar como o perfil de perso- prios sentimentos ao longo das sessões.
apesar de procurar uma cura para a terrível maldição, já
mente tudo que foi exposto aqui, a maioria dos que apren- que sua irmã também se tornou uma oni.” nagem pode ser legal e dar vários exemplos, não poderiam Defina o essencial do personagem e deixe os espaços em
demos a amar e/ou a odiar segue essa lógica, mesmo que faltar sugestões para você usar na sua mesa. Talvez você branco para a campanha. E aí depois me conta como foi!
E, como último exemplo, há o Eren, protagonista de At-
o criador não tenha percebido. Aqui vão alguns exemplos: prefira outro nome, ou outro tipo de contexto… Use e abuse
tack on Titan:
“Sandro Galtran deseja ser um grande ladrão, mas di- dessas ideias, podendo mudá-las da forma que achar melhor. GLAUCO LESSA
“Eren Yeager deseja se vingar de todos os titãs, extermi-
ferente do pai, que foi um dos maiores ladrões de Arton, é “Zanshin Himekawa é um semideus filho de Lin-Wu e
nando-os, mas para isso precisa se tornar um titã ele mesmo.”
extremamente atrapalhado e incompetente no ofício.” mestre prodígio de iaijutsu, mas é atormentado por um espí-
Nenhum desses perfis precisou entrar em muitos detalhes
Por tabela, dá para escrever até o perfil do pai do Sandro: rito traiçoeiro que tenta desviá-lo do caminho da honra.”
sobre o passado dos personagens. É claro que isso pode
“Leon Galtran foi um dos maiores ladrões de Arton, mas e deve ser trabalhado nas tramas, da mesma forma que o Será que esse espírito é enviado por alguma outra divinda-
se arrependeu da vida de crimes e se nega a ensinar o ofício perfil de um personagem de RPG vai ser aprofundado na de inimiga de Lin-Wu? Talvez o motivo possa ser outro. Defina
da ladinagem para o filho que o admira tanto.” hora do jogo. Seria possível criar alguém como o Eren, por depois ou deixe o mestre decidir, o perfil já está pronto!
92 93
PEQUENAS AVENTURAS PEQUENAS AVENTURAS

É uma fênix! Uma ave lendária flamejante, de colora- heróis presenciam ela se acender, quando a fênix surge
ção vermelha e dourada. Ela começa a comer as maçãs e se aninha lá dentro para morrer!
da árvore e, caso os jogadores tentem impedir, são ata-
cados pela ave. Se sofre dano, a fênix foge esvoaçando
pelos céus. Antes, deixa cair para trás uma pena do topo Os três piratas
de sua cabeça. A pena é um item mágico. Pode ser usa- Após dormir na ilha, o grupo de heróis é acordado
da, uma única vez, para ressuscitar uma criatura morta, pelo mago da corte, na manhã seguinte — ele aparece
sem penalidades. vivo em cima de seu tapete voador. Traz notícias: o fogo
O rei parece intrigado. Oferece outra recompensa da pira serviu como farol e trouxe à ilha três navios
aos heróis, para que lhe tragam a fênix. No entanto, piratas! Cada tripulação é composta por bandidos
comuns e tem três vezes mais integrantes que o grupo
devem capturá-la com vida, pois o mago da corte deseja
de personagens. Além disso, cada uma é liderada por
estudar o animal!
um guerreiro, que é seu capitão. O mago parte em seu
O pássaro surge outra vez, próximo a macieira, em tapete para buscar ajuda, e pede aos heróis que defen-

A ilha da Fênix
algumas noites. Os heróis têm liberdade para planejar dam o santuário, até ele voltar.
como desejam capturá-lo.
O nome do primeiro capitão pirata é Caolho, e ele
ataca o santuário ainda durante a manhã. Seus homens
Viagem ao sol poente montam um canhão rudimentar em frente a capela, con-
tendo uma única bala, que usam para arrombar a porta.
ma vez que a fênix seja capturada, o mago explica
U
que ela é bastante antiga — tem quase cinco séculos! O nome do segundo capitão pirata é Perna de Pau, e
ele ataca o santuário durante a tarde. Seus homens estão
Está doente e próxima da morte. Foi atraída pelos frutos
armados com flechas de fogo.

E sta mini-aventura está disponível para neles durante a noite. Aos heróis é oferecida justa re- da macieira, capazes de prolongar sua vida natural. No
compensa para vigiar e proteger uma única macieira. entanto, também está próxima de começar sua migração O nome do terceiro capitão pirata é Mão de Gancho,
uso em RPGs de fantasia medieval mas ele espera até a meia-noite para atacar. Antes disso,
Não é uma planta comum — explica o rei — mas uma rumo a um santuário na mítica Ilha do Crepúsculo, onde
— Dragon Age, Tormenta20 e outros sem que saiba, um de seus marujos se aproxima da cape-
árvore de onde nascem maçãs douradas, abençoadas as lendas dizem que a fênix vai para arder em um pira
sistemas que comportem o gênero. É uma funerária, renascendo um dia depois. la para falar com os personagens, ao pôr do sol:
pelos deuses.
estrutura de história sem regras, para “Bonito! Um templo aos deuses! O ouro do altar foi
Enquanto soldados patrulham os jardins, aos heróis Ninguém conhece a localização exata da ilha. O rei
ser expandida e adaptada conforme as vê nisso uma oportunidade de clamar seus tesouros. Ele cavado por escravos, sabiam? E este tesouro acabará
cabe a honra duvidosa de guardar tal árvore!
necessidades do seu grupo. A Ilha da contrata o grupo para mais uma missão: acompanhar o nos cofres de um nobre, que dará apenas uma pequena
Passam noites em seu posto de vigia. A ronda é parte a vocês. Proponho algo melhor. Não gostamos do
Fênix pode ser jogada como aventura mago em um tapete mágico, seguindo a fênix pelos céus.
maçante e nada acontece no jardim idílico. A árvore nosso capitão! É um tirano. Um de vocês pode desafiá-lo
avulsa ou parte de uma campanha. possui 12 frutos, e são mesmo maçãs mágicas. Comer
A bordo do tapete, o mago liberta a fênix e a segue
em viagem ininterrupta, até o oceano. Enfim, durante a para um duelo. Se vencer, torna-se o novo capitão. Re-
uma delas restaura completamente a saúde de um partiremos o ouro como iguais e vocês podem começar
Os jardins suspensos indivíduo e cura todos os seus ferimentos, uma hora madrugada, a fênix adentra uma nuvem de tempestade,
o mago a segue, perde o controle do tapete e os heróis uma nova vida em nosso navio, livres... e sem servir a
após a ingestão. É possível roubar frutos da árvore, ninguém! Pensem nisso.”
Enquanto o grupo descansa na taverna a espera de sem dificuldades, mas roubar mais do que 4 chama a desabam no desconhecido. Acordam molhados e dolo-
emprego, é abordado diretamente por um dos emissá- ridos, levados por uma forte correnteza até uma ilha, Independente da decisão dos heróis, ao fim do último
atenção de um jardineiro, no dia seguinte, e faz com
rios do rei. Sua Majestade deseja contratá-los para uma cercada de bancos de névoa. combate, a fênix se levanta da pira e voa nos céus. O
que os personagens sejam revistados e tenham que se
símbolo da nova vida que os personagens abraçaram
missão... defender perante o rei. Lá existem ruínas. É o santuário das lendas.
— ou para a qual eles voltaram as costas.
Os heróis são levados até o palácio e são convida- Em uma noite tranquila como as outras, de repente, um O santuário, em si, é uma capelinha ao centro de
dos para um passeio. O rei mostra a eles incríveis jar- pequeno incêndio acontece! Caso um dos personagens tudo, com uma porta dupla de madeira e sem janelas.
dins com árvores e flores exóticas, que mandou erguer
DAVIDE DI BENEDETTO
vá investigar, não encontra nada, além de pessoas ten- O maior tesouro da capela é o altar no seu interior
para impressionar outros nobres. Os jardins são bem tando apagar o fogo. Alguns minutos depois, a criatura — feito de ouro e cravejado de diamantes. Adjacente
vigiados, mas inexplicáveis incêndios têm acontecido que causou a distração surge próxima a macieira... ao santuário há uma torre, com uma pira no topo. Os

94 95
CHEFE DE FASE CHEFE DE FASE

O maior C onsiderado o maior membro


de primeira classe da história
Sephiroth em campanha
Sephiroth é o grande vilão de Final Fantasy VII, e um
da SOLDIER, o exército de elite da
dos mais icônicos antagonistas dos games. Se você esti-
Companhia Elétrica Shinra, Sephiroth é

oponente em
ver usando a adaptação de Final Fantasy VII Remake da
uma figura envolta em lendas. edição anterior, ele será, provavelmente, o grande vilão
Herói da guerra entre Midgar e Yutai, é conhecido da campanha, ou ao menos alguém cuja sombra é sentida
pela enorme espada que carrega, que ninguém além constantemente, mesmo que a história jogada seja outra.
dele próprio é capaz de usar corretamente.

Final Fantasy VII ,


Mas é possível utilizá-lo em outros contextos. Na série
Para além da fama de guerreiro invencível, o passa- Kingdom Hearts, Sephiroth é visto em muitos mundos
do de Sephiroth também é envolto em sombras. Ele diz diferentes — não se trata exatamente do mesmo perso-
ser filho de uma criatura conhecida como Jenova, que nagem, mas você pode usar as mesmas estatísticas. Se
seria, segundo acredita, a última dos Antigos, uma raça utilizá-lo nessa persona de viajante entre mundos, ele

pronto para levar que habitou o mundo de Gaia milênios no passado. A pode aparecer facilmente em qualquer campanha.
descoberta sobre sua origem pouco a pouco minou sua Alternativamente, também é possível aproveitar seu his-
sanidade, até um evento misterioso que teria acontecido tórico e personalidade adaptados a outros cenários. Um he-
cinco anos atrás, na cidade de Nibelheim — quando rói de guerra lendário, enlouquecido e desaparecido, com

sua espada gigante


desapareceu sem deixar rastros e foi anunciado como uma origem misteriosa e em busca de um poder ancestral
morto para o público em geral. que o tornará um deus; um vilão final fácil para qualquer
campanha. Pode ter pertencido a qualquer grupo paramili-
Mas a verdade sobre o que aconteceu é conhecida
tar de elite — como os Cavaleiros do Corvo em Arton, ou
por poucos, e pode esconder mais do que foi noticiado.

para 3D&T, Império


um sentai do Imperador em Tamu-ra —, e persegui-lo pode
Para além da sua suposta morte, é possível que a sua
levar o grupo a desvendar segredos arcanos do cenário
sombra não tenha desaparecido completamente do mun-
que os próprios deuses preferiam deixar esquecidos.
do de Gaia...

3D&T 48S
de Jade e T20!

Sephiroth
Aparência e personalidade F4 (8) (corte), H8, R6, A6, PdF4 (corte); 70
Sephiroth é alto e atlético, com cerca de 1,85m de
PVs, 56 PMs
altura, e possui longos cabelos prateados. Costuma vestir
um longo sobretudo escuro reforçado, com ombreiras Vantagens: Ataque Especial IV (anjo sem asas, F+8,
metálicas e o cinto característico da SOLDIER. Em uma Perigoso, Tempestade de Golpes, 6 PMs), arma mágica
bainha na cintura carrega a Masamune, sua espada len- (Masamune), Ataque Múltiplo (octoslash), Equilíbrio de
dária, que, com cerca de dois metros de comprimento, Energias, Grunts, PMs extras, PVs Extras x2, Técnica de
Luta (Ataque Violento, Bloqueio, Combo, Contra-Ataque
consegue ser maior do que ele próprio.
[scintilla]), Teleporte, Vigoroso, Voo.
Inteligente e perspicaz, Sephiroth possuía, antes de
Desvantagens: Insano: Fantasia, Insano: Megalo-
enlouquecer, uma personalidade melancólica, por se sen-
maníaco.
tir diferente daqueles ao seu redor. A visita a Nibelheim
e o gradual entendimento sobre sua verdadeira origem Masamune (160 PEs): F+4, mitral, afiada, impe-
o mudaram por completo. Com uma nova compreensão tuosa, macabra, magistral x3, veloz.
do seu papel no mundo, passou a ver as outras pessoas Matérias (104 PEs): Ataque Mágico x3 (água, ar
como seres inferiores, e ele próprio como o último des- e fogo), Aura Mágica x3 (água, ar e fogo), Explosão x3
cendente legítimo dos Antigos, o único herdeiro digno do (água, ar e fogo), Morte Estelar. Todas as magias com
próprio planeta. custo variável possuem o limite máximo de PMs.

96
97
CHEFE DE FASE CHEFE DE FASE

Império de Jade ND 20 Meditação. Com trinta minutos de meditação, Se-


phiroth pode recuperar 40 PV e 20 PM.
Poderosa, Especialização em Arma (montante), Esquiva,
Estilo de Um Arma, Foco em Arma, Ímpeto, Lobo Solitário,
deslocamento em +6m por uma rodada. Romper defesas:
Sephiroth pode gastar +2 PM ao usar seu ataque especial
Humano kensei 20, médio, sórdido. Mestre em Arma (montante), Golpe Pessoal x4 (amplo, para ignorar a RD do alvo.
SOLDIER lendário (poder único): Sephiroth pode
Sentidos: Percepção +26. usar a Masamune com apenas uma mão, como se fosse atordoante, letal x2), Presença Aterradora, Romper Defe- SOLDIER lendário (poder único). Sephiroth pode
uma katana com Usar Arma Exótica, e recebe com ela os sa, Vitalidade. usar a Masamune com apenas uma mão, como se fosse
Classe de Armadura: 33 (+2 quando usa uma
ação de movimento para se mover, +4 quando usa espe- benefícios de Acuidade com Arma e quaisquer talentos Ataque especial. Sephiroth recebe um bônus de uma katana com Usar Arma Exótica, e também recebe
cialização em combate). que o tenham como pré-requisito. +4 por PM gasto, dividido como quiser entre ataque e os benefícios de Acuidade com Arma como se ela fosse
Jutsus: básico: golpe do vento distante, ferir mem- dano, até um limite de 5PM para um bônus total de +20. uma arma ágil.
Pontos de Vida: 235.
bros; mediano: golpe voador, velocidade sobrenatural; Ataque extra. Quando realiza um ataque, Sephi- Equipamento: espada Masamune (8 espaços para
Pontos de Magia: 72.
avançado: contra-ataque relâmpago; sublime: arma do roth pode gastar 2PM para realizar um ataque extra. matérias): montante de mitral grande +4 certeira equili-
Resistências: Fort +15, Ref +19, Von +15. vácuo; lendário: mata-kaiju. brada macabra precisa; uniforme SOLDIER (8 espaços
Durão. Quando sofre dano, Sephiroth pode gastar
Ataques corpo-a-corpo: Masamune +32 dano 2PM para reduzi-lo à metade. para matérias): armadura de couro batido sob medida;
Equipamento: espada Masamune (8 espaços para
3d6+15 (+4d6 contra criaturas com Honra 10+), 15/x5. matérias de magia: explosão de chamas (+6 PM, dano
matérias): nodachi grande +4 maior ameaçadora sórdi- Campeão. O dano de todos os ataques de Sephiroth +6d6), chuva de meteoros, erupção glacial (+6 PM, dano
Habilidades: For 17 Des 24 Con 20 Int 16 Sab 16 da veloz; uniforme SOLDIER (roupas comuns; 8 espaços aumenta em um passo (já contabilizado). Além disso, +4d6 gelo +4d6 corte), muralha elemental, relâmpago
Car 18 Hon 1. para matérias); matérias de jutsus: explosão de fogo (+6 quando acerta o seu ataque especial ou golpe pessoal, (+6 PM, dano +6d6); matérias de suporte: magia acele-
Perícias: Acrobacia +30, Atletismo +27, Conheci- PM, dano +3d6), esfera elétrica (+6 PM, dano +3d8), ele recupera metade dos PM gastos. rada x3, magia ampliada x3.
mento (arcano) +26, Iniciativa +30, Intimidação +27, lâmina de vento (+6 PM, dano +3d8+6), onda de frio Poderes de guerreiro. Golpe pessoal: Sephiroth
Sobrevivência +26. (+8 PM, dano +2d6), barreira de eletricidade, barreira
Matérias
pode gastar +2 PM no seu ataque especial para atingir
vulcânica, muralha da tempestade, tsunami congelante; todos os alvos à distância curta (golpe amplo), +2 PM
Talentos: Abrir Chacra (braços e pernas), Acuida-
matérias de suporte: jutsu ampliado x2, jutsu maximizado para deixar atordoado por uma rodada qualquer alvo
de com Arma, Aparar, Ataque Preciso, Casca Grossa, Matérias são pequenos cristais esféricos de mako
Chacra Mediano (braços e pernas), Chacra Avançado x2, jutsu irresistível (+4 PM, CD+2) x2, jutsu acelerado que sofra dano (golpe atordoante) e +2 PM para au- - uma forma de energia extraída da própria força vital
(braços), Chacra Sublime (braços), Chacra Lendário (bra- (um passo) x2. mentar a margem de ameaça em +5 (golpe letal duplo). do planeta -, que podem ser equipadas para conceder
ços), Duro de Matar, Empunhadura Poderosa, Esquiva, Ímpeto: Sephiroth pode gastar 1 PM para aumentar o ao usuário poderes mágicos. As regras para usá-la em
Especialização em Arma (nodachi), Especialização em
Arma Aprimorada (nodachi), Mestre em Arma (nodachi),
Tormenta20 ND 20
Mobilidade, Especialização em Combate, Foco em Arma Humano soldado, guerreiro 20, médio.
(nodachi), Foco em Arma Aprimorado (nodachi), Reflexos Sentidos: Percepção +20. Sephiroth, o invejoso
Rápidos, Usar Armaduras (leves e médias), Usar Armas
Defesa: 25 (30 quando em combate defensivo).
(simples e marciais), Vitalidade, Vontade de Ferro.
Pontos de Vida: 235.
Arma eleita. Sephiroth recebe um bônus de +8 em
testes de perícia relacionadas a nodachis, e, quando uti- Pontos de Magia: 60.
liza uma, pode usar o jutsu arma de dai’Gun, possui +4 Ataques corpo-a-corpo: Ataques: Masamune
em jogadas de ataque para evitar manobras de desarmar +33*, dano 6d6+13 (16-20/x3)
e separar, +8 em testes de Percepção para evitar roubos,
Habilidades: For 17, Des 24, Con 20, Int 16, Sab
e seu multiplicador de crítico é sempre aumentado em 2.
16, Car 18.
A sua arma eleita possui RD 60 e 118 PV.
Perícias:* Atletismo +20, Fortitude +24, Iniciati-
Poder marcial. Sephiroth pode gastar 1PM para re-
va+24, Intimidação +21, Luta +20, Misticismo +20,
ceber um bônus de +4 dividido como quiser entre ataque
Percepção +20, Reflexos +26.
e dano. Gastar mais PM aumenta o bônus recebido, mas
ele nunca pode ser maior do que +20 em cada parâmetro. *como Sephiroth luta sempre sozinho, já está contabi-
Golpe extra. Sephiroth pode gastar 2PM para rea- lizado o bônus de Lobo Solitário.
lizar um ataque extra, até um máximo de sete ataques Poderes: Acuidade com Arma, Ataque Preciso, Au-
extras por rodada. mento de Atributo x5, Combate Defensivo Empunhadura

98
98 99
CHEFE DE FASE CHEFE DE FASE

Um bom vilão
da medo até com
poucos polígonos

3D&T estão na adaptação de Final Fantasy VII Remake Com a matéria equipada, o personagem pode con-
da Dragão Brasil 155. jurar o jutsu ou magia pagando o seu custo em PM. Ele
Em Império de Jade e Tormenta20, você pode consi- ainda é limitado pela quantidade de PM que pode gastar
derar que matérias são itens mágicos especiais, usados por ação. Para outros parâmetros relevantes (como CD
para conceder o poder de lançar jutsus ou magias sem de teste de resistência), caso o personagem não possua
ter chacras abertos ou pertencer a classes conjuradoras. o chacra correspondente aberto ou níveis de uma classe
O custo básico em ¥o ou T$ para adquirir uma matéria conjuradora, considere o nível de conjurador como 1.
é de 100 x custo em PM (50 ¥o/T$ se tiverem custo 0). Um arcanista experiente sempre será mais poderoso do
Isso inclui ampliações: uma magia de bola de fogo de que um leigo!
Tormenta20, por exemplo, custa 3 PM para ser conju- Um jutsu ou magia conjurado a partir de uma matéria
rada, portanto sua matéria básica custaria 300 ¥o/T$; não pode se beneficiar de talentos ou poderes de aprimo-
para uma matéria de bola de fogo que possa causar ramento possuídos pelo personagem; pode apenas ser
até +4d6 de dano (o que aumenta o seu custo em +4 conjurado a partir dos parâmetros com que foi encapsu-
PM), o custo final seria de 700 ¥o/T$. O mestre pode lado no cristal. O mestre pode permitir que alguns destes
modificar esse valor para jutsus ou magias que julgar talentos ou poderes sejam adquiridos como matérias de
muito poderosos. suporte separadas, que precisam ser equipadas em con-
O personagem deve equipar as matérias em espaços junto com as matérias de jutsus e magias para surtirem
especiais nas suas armas, armaduras e outras peças de efeito, mantendo os mesmos custos (por exemplo, 400
¥o/T$ para um talento ou poder que aumente o custo de
vestimenta. Adquirir uma arma ou armadura com espa-
conjuração em +4 PM).
ços para matérias aumenta o seu custo em 25 ¥o ou T$
para cada espaço; uma montante com espaço para duas
matérias, por exemplo, custaria 100 ¥o/T$. O máximo BRUNO SCHLATTER
de espaços para matérias que uma única peça de equi-
pamento pode possuir é 8.

100
100 101
TESOUROS ANCESTRAIS TESOUROS ANCESTRAIS

Aprenda T
Ilustração de Indiana Jones ínhamos que atravessar a ponte de ses jogos; já que nem os predadores da noite estão livres de
Marcelo Cassaro tinha pavor de cobra cordas de qualquer jeito. Não havia serem caçados. Este é um mundo punk-gótico, tétrico e sem
outro caminho e precisávamos chegar até o esperanças. O medo é como o cimento que une e mantém
as fundações do cenário.
outro lado.
Profecias e horrores antigos também são motivo para
A ponte não parecia muito segura, mas medo em Call of Cthulhu, jogo baseado nos livros de H.P.

a explorar
achávamos que podia suportar nosso peso, Lovecraft. Este autor escreveu (muito!) sobre o efeito de um
desde que tivéssemos algum cuidado. Era só medo muito poderoso na mente humana, e como ele pode
olhar onde pisávamos. destruir a sanidade.
Foi quando o Ed deu as costas à ponte CoC é um grande clássico do RPG de horror. Seus perso-
e disse: “Alguém vai ter que me conduzir, nagens não saem por aí matando monstros, mas sim fugindo
porque eu vou atravessar vendado…” e co- deles — quando têm sorte! As habilidades mais usadas não são

os maiores
aquelas que envolvem combate, mas sim as que servem para
meçou a improvisar uma venda.
fugir e se esconder! Durante uma boa aventura de Cthulhu, os
“Não sabia que você tinha medo de altu- investigadores do desconhecido (e também os jogadores) vi-
ra, Ed…” eu disse. vem com medo, pois entendem que o mundo esconde horrores
“Não tenho medo de altura. Só de besou- muito maiores do que podem enfrentar. O maior inimigo não é
o Grande Cthulhu, mas sim o medo que ele causa.
ros. A ponte está cheia deles, e não consigo

temores do
nem olhar para esses bichos nojentos.” Tormenta também é marcada pelo medo daquilo que é
incompreensível, com sua tempestade demoníaca de mons-
Só então percebi que realmente havia al- tros de aparência aberrante. Elas evocam um medo tão
guns besouros na ponte. Eram do tamanho de completo e absoluto que a mente mortal sequer consegue
feijões, e pareciam totalmente inofensivos… lidar com isso, deixando seus heróis loucos de terror!
RPG é um jogo de contar histórias. Sem uma tela, quadri- O medo também está nos mundos de D&D. No cenário góti-

seu personagem
nhos ou gráficos de videogames, contamos apenas com a co de Ravenloft, o medo é abordado de forma mais tradicional,
imaginação para entender o mundo da aventura. E aqueles seguindo os moldes de grandes obras da literatura de terror,
que preferem um livro de terror a um filme podem confirmar como Drácula, Frankenstein, O Médico e o Monstro e outros.
que, na imaginação, tudo é mais assustador. Portanto, pode Praticamente cada um dos Lordes que comandam este mundo

MEDO? EU?
parecer meio óbvio, mas o medo está presente em pratica- diabólico é inspirado em algum monstro clássico. Os reinos dali
mente todos os cenários, sistemas e estilos de RPG. têm identidade própria, sendo mais ou menos desenvolvidos,
O medo é uma ferramenta importantíssima para acres- com culturas diferenciadas ou monstros particulares — mas em
centar tensão e emoção para campanhas, aventuras e simi- todos eles, sentimos uma atmosfera de ameaça.
lares. Praticamente todos os sistemas têm regras para lidar Essa é uma das formas mais clássicas de medo: o perigo
com o medo, pânico e coisas do gênero. Alguns com mais iminente, que nunca se concretiza quando você espera, mas
detalhismo que outros. sim quando você não espera. É como quando você está
Na linha Storytelling, onde interpretamos vampiros, sendo perseguido por algo medonho, tropeça, cai, espera
lobisomens e outros monstros, o medo parece não ser tão pelo pior… e a coisa sumiu! Então você se levanta aliviado
importante — mesmo se tratando de jogos de horror. Isso e — BLAM — o perseguidor aparece do lado oposto. Só
acontece porque as criaturas sobrenaturais somos nós! Mas então você acorda. Vamos, não adianta negar; você já teve
o medo ainda está lá, como parte fundamental do Mundo pelo menos um pesadelo exatamente assim!
das Trevas. Afinal, há outros vampiros mais poderosos. A Existem, claro, muitos outros jogos com abordagens mais
intriga impera. Alguém está sempre tentando passar você detalhadas sobre como usar o medo em campanhas de RPG.
para trás, ou usar você como peão em seus planos. O medo Cada um tem seu jeito particular de amedrontar os jogadores
existe na forma da desconfiança, paranoia, tramas e esque- (ou Mestres). Mas um ponto todos têm em comum: o medo
mas engendrados nas sombras. Profecias obscuras sobre o é uma ferramenta usada contra os jogadores, quase nunca
retorno de antigos horrores também são fonte de medo nes- por eles. Sem levar em conta, claro, quando algum jogador
103
TESOUROS ANCESTRAIS TESOUROS ANCESTRAIS
mais esperto usa o próprio clima de terror para ter uma ou
outra vantagem na aventura.
do caso) na campanha. De qualquer jeito, esses traços e
qualidades são ferramentas do jogador para melhorar suas
Com o tempo, vamos aprendendo novas formas de me-
dos, obtidas através do conhecimento adquirido. Medo de
Você tinha medo dele?!
horas de interpretação. ser assaltado, atropelado, de doenças… em maior ou menor Aquele aventureiro incrivelmente forte, que derrota todos em
O assunto, no caso, não é bem esse.
grau, dependendo da pessoa. Esse medo é chamado por combate, pode ter verdadeiro pânico de um fulano qualquer —
Um desses traços de personalidade, um dos mais esque-
mas que quando era pequeno, batia nele todos os dias!
Sozinho no escuro cidos e quase nunca utilizados é justamente o medo. alguns de prevenção. E o medroso, de precavido. Mas no
fundo, todos nós sabemos: isso ainda é medo. O tal aventureiro cresceu, fez exercícios, aprendeu a
Claro, alguns jogos permitem que o personagem tenha
O que torna divertido jogar RPG? Degolar orcs? Sim. lutar e tudo o mais. Mas o cara que batia nele ainda parece
fobias como uma desvantagem, em troca de algum “suborno” Pode acreditar: mesmo aquele cara durão tem os seus
Explodir esqueletos com bolas de fogo? Também. Sacanear grande, mau e perigoso. Qualquer outra pessoa que olhar o
— você ganha pontos para gastar em outros poderes. 3D&T medos. A diferença é que ele sabe como não se deixar levar
aquele NPC muito mais poderoso do que vocês? Com cer- sujeito pode dizer: “Você estava com medo disso? Já derro-
é um bom exemplo disso, entre tantos outros sistemas. No por eles e continuar a vida. Inúmeras pessoas mantêm alguns tou caras mais fortes…”
teza. Inventar um personagem único, marcante, memorável, entanto, em jogos que não tenham esse tipo de mecânica, medos da infância, ou outros até mais enraizados, por toda
sobre o qual você e seus amigos vão contar muitas histórias um jogador nem pensa em sugerir que seu herói aventureiro Mas como o medo é irracional, provavelmente nem o
a vida. Eles apenas aprendem como lidar com eles.
e dar muitas risadas, mesmo anos depois da aventura? Ah, tenha medo de alguma coisa. O que é estranho, já que próprio personagem que carrega o medo sabe o porquê da
agora estamos chegando lá… E o que isso tem a ver com seu herói de RPG? coisa, o que é muito interessante para o jogador resolver. É
todos temem algo. Até os maiores heróis.
Já falamos inúmeras vezes sobre como tornar um perso- Para torná-lo autêntico, você deve lhe dar algum motivo a velha história do personagem que ainda está se conhecen-
Fobias como desvantagens que dão pontos são casos do aos poucos, que até mesmo pode servir para o Mestre
nagem mais que um amontoado de números em uma ficha para medo — mesmo que isso não signifique absolutamente
graves. São temores que realmente atrapalham o persona- “pescar” ganchos para histórias futuras.
de papel; como dar uma “cara” e uma série de traços de nada em termos de regras. Em um mundo de fantasia, ter
gem. Um herói de RPG que tenha um medo forte o suficiente
personalidade que ajudam (ou atrapalham, dependendo medo de dragões seria muito natural. E esse é justamente o Usando um exemplo anterior, o guerreiro que tem medo
para ser descrito em regras, com penalidades em rolagens de
problema. É fácil ter medo de algo notoriamente perigoso, de trovão pode ter sido derrotado por um mago fracote que
dados e tudo o mais, seria alguém muito
capaz de te matar, devorar, fazer ensopado ou outras coi- fez uma simples magia sonora. Como ele tentaria contornar
doente, que no mundo real necessitaria
sas desagradáveis. a situação? Afinal, o medo dele não é daqueles que deixa
de tratamento médico.
paralisado — ele apenas ficou assustado por alguns segun-
E todas as outras formas menores de Mas e quanto aos medos comuns? Aqueles do dia-a- dos, o suficiente para o mago fugir. O que ele faria para
medo? São estas que podem servir muito dia? Que tal um vampiro com um medo irracional de pegar esse mago?
bem para tornar um personagem diferen- peixe? Ou um guerreiro de armadura e espada que pode
E o vampiro com medo de peixe (mesmo morto, embru-
te. Mais verdadeiro. Porque, como já foi cortar um orc como um tomate, mas que teme o som do
lhado em jornal) e que precisou se esconder em uma peixa-
dito, todos têm medo de alguma coisa trovão por acreditar que os deuses estão zangados com
ria, porque o cheiro confundia os lobisomens que o estavam
— mesmo que não seja uma fobia, um ele? Um osteon morto-vivo poderoso, mas que tem medo de
perseguindo? Ele não vai entrar em pânico, mas tentará sair
medo tão absoluto que faça você subir abelhas, já que perdeu sua primeira vida assim? Medo não dali o mais rápido possível, ou fechará os olhos e ficará
pelas paredes. precisa fazer sentido. Medo é irracional. Um personagem repetindo “é só comida de gato, é só comida de gato”.
O medo é uma das emoções mais pri- pode temer alguma coisa — qualquer coisa — sem motivo
Procurar medos comuns, que não façam diferença nas
mordiais do ser humano. Uma ferramenta algum. Ou, pelo menos, sem nenhum motivo que ele mesmo
regras, é uma excelente forma de dar ao personagem algu-
da natureza para evitar que a gente saia consiga entender.
ma profundidade e complexidade adicional. São situações
fazendo besteira, colocando dedo em A irracionalidade desse tipo de medo pode até ser engra- exageradas, mas servem para mostrar que pequenos medos
tomada e peitando sujeitos com o dobro çada, ou não fazer muito sentido para os outros jogadores, tornam o personagem mais divertido, carismático e marcante
do nosso tamanho. mas é justamente aí que está o grande trunfo. Por não ter do que o destemido guerreiro que nada teme.
Quando nascemos, temos alguns me- lógica, acaba parecendo ainda mais real. Então, tenha medo, muito medo…
dos básicos, que visam nossa preserva- Problemas catalogados e listados, com rótulos certinhos
ção. Medo de cair, de barulho, de coisas
que não conhecemos, do escuro… tudo
e explicações coerentes, nem sempre são possíveis ou ROGERIO SALADINO
disponíveis. Demora para que alguém entenda a si e suas que tem medo irracional de bonecas de porcelana
que possa significar algum perigo para
qualidades. Uma pessoa real não sabe o que consta em sua
nós. Alguns teorizam, inclusive, que os
própria Ficha de Personagem; ela não sabe que diz “medo
dois temores mais profundos na mente
de ursinhos” ali no espaço marcado para desvantagens.
MARLON TESKE “ARMAGEDDON”
humana (quedas e cobras) são herança perseguido por fãs de capivaras até hoje
de nossos antepassados mais distantes: Muitas vezes, alguém que tem um medo antigo sequer
Esse cara não tem medo de
quando você vive em árvores, cair ou sabe que tem esse medo, ou que ele é infundado até ser
cobra, tem medo desse filme confrontado por ele. Quando descobre, dificilmente vai en-
ser picado por uma cobra são as formas
mais fáceis de morrer. tender o porquê de sofrer calafrios ao ver uma barata!
104 105
AMIGOS DE KLUNC
Diogo Castro
Diogo Schmitz Langwinski
Felipe Ibrahim Aziz El-Corab
Felipe Leonardo De Mattos
Para ter seu nome aqui, seja um
Douglas Drumond
Douglas Toseto Marçal
Felipe Lira Fernandes
Felipe Maia Ribeiro Da Silva
apoiador da DRAGÃO BRASIL em nível
De Oliveira Felipe Moreira Egger Aventureiro ou Conselheiro-Mor
Aventureiros André Luis Adriano Bruno Carvalho
Eder Sparenberger
Edson Jose Nascimento
Felipe Wellington
André Luiz Noronha Baracho Bruno Da Silva Assis Felippe Moreira Rodrigues
Adalbero Marinho Da Eduardo Amarães
André P. Bogéa Bruno Daniel Fellipe Da Silva Giovane Santos Araújo Pinto Iago Botta Jônatas Filipe Vieira
Silva Júnior
Eduardo Assis Das Chagas Fellipe De Paula Campos Giuliano Bortolassi Igor Thiago Jonathan Fried
Adilson Givan André Peres Bruno De Jesus Farias Silva
Eduardo Fukamachi Fernando Barrocal Gláucio José Magalhães Igor Z. Favro Jonathan Pinheiro
Adriano De Oliveira André Santos Bruno Eron
Eduardo Nogaroto Fernando De Souza Alves Guilherme Amato Marinho Inácio Fëanor Dos Santos
Santos Ayub Andrey Almassy Bruno Esteves Querobi Dos Santos Jones Dos Santos Vieira
Adriano Silva Angelo Castelan Fernando Do Nascimento Guilherme Antônio Faust Iran Eduardo
Bruno Estrazulas Eduardo Tavares Machado
Fernando Fenero Guilherme Augusto Íris Firmino Cardoso Jonquiel Costa Barbosa
Affonso Miguel Heinen Neto Antoni Quequetto De Bruno Godoi Eliel Junior Figueiredo G. De Moura Dos Santos
Agamenon Nogueira Lapa Andrade Oliveira Fernando Guarino Soutelino Isaac Batista
Bruno Grimaldi Elton Rigotto Genari Jorge Alexandre
Airton Luiz Tulio Júnior Antonio Arleudo Costa Fernando Henrique Guilherme Capelaço Italo Machado Piva
Bruno Lira De Oliveira Emanuel Feitosa Ribeiro Bueno Aymore
Alan De França Santana Antônio Henrique Botticelli Fernando Igarashi F. De Souza Guilherme Da Silva Alves Ives Bernardelli De Mattos
Bruno Matoso Emanuel Max Jorge Gomez
Alan Machado De Almeida Antônio Ricart Fernando Junior Guilherme João Souza Izaack Allan
Bruno Meneghetti Carlos Leandro Danilo Steigenberger Emanuel Mineda Carneiro Jorge Janaite Neto
Alan Portela Bandeira Ariel Gaspar De Freitas Fernando Lins Fagundes Guilherme Lacombe James Mcbryan
Bruno Messias Silva Santos Gomes Batista Danyel Pablo Batista Muniz Émerson Luz Jorge Theodoro
Fernando Mateus Ferreira Oliva Da Fonseca Jandir Roberto Manica Neto
Albano Francisco Schmidt Ariel Juarez Bruno Müller Carlos Ogawa Colontonio Enzo Scarpatti Eduardo Brock
Dartagnan Quadros Guilherme Lopes Vitoriano
Aldrin Cristhiam Manzano Arthur Carvalho Laurindo Vale Dos Santos Jardel Santos Bulhões José Carlos Madureira
Bruno Sakai Costa Cassiano Ricardo Umlauf Davi Alves De Lima Enzo Venturieri
Fernando Ribeiro Guilherme Tamamoto Jean Carllos Pinheiro Junior
Alex Luna Arthur Colombo Bruno Vieira Marucci Cassio Santos Silva Ericki Haras
Davi Fontebasso Gustavo Albino Da Costa
Alex Ricardo Parolin Sampaio De Freitas Fernando Takao Jean De Oliveira Santos José Eduardo Da Silva
Bryan Sousa De Oliveira Celso Guedes De Jesus Davi Roberto Limeira Érico De Paula Lima Campos
Arthur De Andrade Arend Fernando Wecker Gustavo Cassiano Peres Jean Lima José Moacir De Carvalho
Alex Rodrigo Rezende Cael Gonçalves Benincasa Cesar Monteiro Junior Estêvão Rendeiro
David Karpinski Gustavo Creutzberg Araújo Júnior
Alexandre Feitosa Arthur Endlein Correia Filipe Barbosa Jean Lucas Sgarbi Carassa
Dos Santos Chris Azeredo Davidson Andre Eugênio Luiz
Artino Filho Filipe Barreto Gonçalves Gustavo De Brito Perandré Jean Rodrigo Ferreira José Rodrigues De
Alexandre Ferreira Soares Caio Alexandre Christoph Fanton Eurico Alves Girao
Davidson Catein Pinheiro Gustavo De Oliveira Ceragioli Oliveira Neto
Alexandre Ling Artur Augusto Bracher Capute Consorti Paixão Filipe Dos Santos Da Silva Jeferson Da Rosa
Christopher Pavan Davidson Guilherme Everton Luiz José Romildo Vicentini Junior
Artur Barroso Mirço Filipe Itagiba Gustavo Martinez Jeovany Nascimento
Alexandre Lunardi Caio Andrade Clayton Varela Goncalves Dos Fabiano Bruno De
Filipe Muller Lohn Gustavo Nobre Wotikoski Jose Silvio De Oliveira
Alexandre Straube Artur De Oliveira Da Caio Castro Vaz Bezerra Cleiton Chaves Santos Borba Azevedo Machado Jhonatan Cassante
Harley Lucas Gonçalves Freitas Neto
Alexsandro Alves Rocha Franco Caio Cosme Cléo Fernando Martins Débora De Oliveira Borges Fabiano Fernandes Filipe Rodrigues Jhonatan Da Silva Marques
Josevan Silva
Alison Francisco Aruã Monteiro Machado Dos Santos Fillipe Cesar Oliveira Da Silva Hebert J Jhonny Campos De Britto
Caio Coutinho Denilson Belo Coelho Juliano Carlos De Oliveira
Allan Adann Caires Ásbel Torres Da Cunha Colemar F. Cunha Fabiano Martins Caetano Francisco Marques Heitor Corrêa Clares Joao Carlos Freitas Lucena
Caio Cruz Denis G Santana Juliano Cataldo
Marcelino Da Silva Augusto Santos Cristhian Heck Fabio Caetano De Souza Da Silva Junior Helder Poubel João Cesar Andrade
Caio Guimaraes Junqueira Denis Roberto Macedo Juliano Meira Santos
Allec Ribeiro Augusto Soriano Cristiane Weber Da Silva Fábio Marques Frank Silva Helio Neto João E Priscila Schlindwein
Caio Henrique De Juliano Zachias
Allisson Oliveira Augusto Stroligo Dallison Luan Lourenço Dennys Laubé Fabio Melo Frederico Castro Pena Thum Henrique Da Costa Gallo Neto João Guilherme Pedrílio
Paula Santos Soares Da Silva
Álvaro Da Rosa Cunha Benaduce Guilherme Dalton Souza Deyvison Stalone Fabio Ramalho Almeida Frederico Detofano Henrique Rangel João Matheus Catin
Caio Henrique De Julio Cesar Da Silva Barcellos
Álvaro Ferreira Benuel Farias Vasconcelos Domingos Daniel Baz Dos Santos Diego Adão Fanti Silva Fabio Rezende Gabriel Arthur Militzer Henrique Tunes De Morais João Neto Júlio César Eiras
Amadeus De Melo Cavalcanti Bernardo Fraga Caíque Martins Daniel Diego Lacerda Cirilo Diego Aparecido Alves Fabio Soares Gabriel Da Silva Pessine Heristhon Max Joao P. Arantes Júlio Gasiglia Serradas
Amauri Matos De Jesus Breno Muinhos Daniel Dinis Gomes Figueira Fábio Vasquez Pereira Gabriel Dos Santos Vargas Moreira Libânio João Paulo De Oliveira
Calvin Semião Júlio N. S. Filho
Ana Lucia Lieuthier Brnvsantos Daniel Felipe Meireles Diego Barboza Fabio Vaz Gabriel Fernandes Sarmento Hernani Ilek Andrade
Cárlisson Borges Julio Vedovatto
Ana Lúcia Merege Bruno Baère Pederassi Tenório Galdino De Souza Diego De Niro Fabricio Maciel Gabriel Isaías Pádua Carvalho Hiromi Honda Joao Paulo Melatto Fogo Kadu Araujo
Anderson De Mello Ogliari Lomba De Araujo Carlos “Grande Castor” Daniel Poleti Diego Kober Fausto Reis Gabriel Kolbe Teixeira Homero Olivetto Joaõ Pedro Kaede Kisaragi
Anderson Guerra Bruno Bernardes Gonçalves Daniel Ramos Diego Mello Felipe Andrade Porcel Gabriel Menino Hudson Legnar Joao Ricardo Ramos Kalliandru Jivago
Anderson Leal Mozer Garcia Bruno Bitencourt Oliveira Carlos “Meio-Elfo” Netto Daniel Sevidanes Alves Diego Noura Felipe Da Silva Guimaraes Gabriel Reis De Meira Hugo Rebonato João Trindade Palone Meschede
Andre Augusto Bruno Brinca De Carlos Augusto Daniel Sugui Diego Reis Barreiro Rodriguez Felipe Dal Molin Gabriel Rodrigues Hugo Ribeiro Da Silva Joaquim Gonçalves Coelho De Oliveira
Nogueira Alves Jesus Limeira Bezerra Gomes Danilo Andrade Diego Silveira Martins Felipe Do Espirito Santo Gabriel Zuanetti Hugo Villanova Guimarães Junior Kássio José Lara De Rezende
André Barreto Bruno C Decnop Carlos Eduardo Da Silva Leal Danilo Bensi Diogo Marques Felipe Eleuterio Hoffman Gervasio Da Silva Filho Hugor Soares De Melo Joel Jurema Kellisson Felipe
André Braga Bruno Caricchio Buss Carlos Ernando Fern Danilo Carlos Martins Diego Torralbo Felipe Horas Gio Mota Humberto Meale Jonatan Guesser Kelvin Pirolla
Kelvin Vieira Luciano Portella Rodovalho Maria Luciana Lima Paulo Eduardo Cantuária Rafael Ramalho Rodrigo Aparecido De Toledo Thiago Donadel Vitor Hugo Soares Alves Alexandre Uhren Mazia Caio Souza
Lara Jennifer Lucile Da Rosa Pereira Mário Brandes Silva Paulo Fernando Rafael Reis Rodrigo Da Silva Santos Thiago Ozório Wagner Armani Alexandro Barros Camila Gamino Da Costa
Larissa Guilger Lucio Pedro Limonta Mario Felipe Rinaldi Gomes Velloso Rafael Sangoi Rodrigo Fischer Thiago Rodrigues De Souza Wagner Azambuja Alexsandro Teixeira Cuenca Carlos Castro
Leandro Andrade Luís Felipe Hussin Bento Mário Ferrari Neto Paulo Herique Dihl Rafael Sirosse Silveira De Souza Thiago Russo Nantes Wagner Rodero Junior Ana Rosa Leme Camargo Carlos G C Cruz
Leandro Bitencourt Luis Felipe Nadal Unfried Mark Michael Ederer Paulo Ítalo Medeiros Rafael Souza Oliveira Rodrigo Freitas Thiago Tavares Corrêa Wallace Bento Anderson Brambilla Chaves Cassio Segantin
Leandro Figueiredo Luís Felipe R Toledo Marlon Ricardo Paulo Junior Ramiro Alba Alba Filho Rodrigo Lemes De Souza Thomas Teixeira Guimarães Cordeiro Chaves Anderson Costa Soares Cavaleiro Morto
Leandro Moreira Luis Guilherme B G Ruas Mateus Guida Paulo Ramon Nogueira Raphael Galimbertti Rodrigo Lucas Vieira Thomaz Jedson Lima Wallison Viana De Carvalho Anderson Rosa Cecilio Celso Giordano Tonetti
Leandro Soares Da Silva Luis Paulo Koppe Mateus Henrique Dos De Freitas Raphael Martins Bohrer Zullo Monteiro Tiago Alexandrino Wefferson David De De Oliveira Cezar Letiere Martins
Luiz Cláudio Santos Paz Paulo Roberto Raquel Gutierrez Rodrigo Marques Souza Silva Andre Angelo Marques Chrysthowam A. Santos
Leandro Teixeira De Moura Tiago Alves De Souza
Mateus Rego Queiroz Montovani Filho Raul Galli Alves Rodrigo Menezes Welington Haas Hein André Bessa
Leo Silva Un Luiz Dias Tiago Casseb Barbosa Cícero Leandro Júnior
De Melo Pedro Cesar Bento Mendes Raul Guimarães Sampaio Rodrigo Montecchio Wellington Botelho André Centeno De Oliveira
Leonardo Assis Luiz Felipe Martins Silva Tiago Cubas Cj Saguini
Matheus Augusto Pedro Curcio Régis Fernando Rodrigo Moreira Welton C. Oliveira André Dorte Dos Santos
Leonardo Bacchi Fernandes Luiz Fernando Reis Tiago Deliberali Santos Clarissa Sant´Anna Da Rosa
Matias Santos Pedro De Moraes Bender Puppo Clares De Souza Wesley De Oliveira Batista André Duarte De Ávila Ribeiro
Leonardo Bonvini Luiz Geraldo Dos Tiago Ferreira Claudio Quessada Cabello
Santos Junior Matheus Bolognini Nunes Fernandez Canfora Renan Cordeiro Costa Rodrigo Santos Wesley Francisco Da Silva
Leonardo Cardoso Tiago Misael De André Luís Vieira Cleison Ferreira
Luiz Gustavo Fiaux Vieira Matheus Esteves Pedro De Souza Renan Nicastri Ivo Roger Da Silva Naue Wesley S. Regis
Fazan Dos Santos Jesus Martins Andre Luiz Retroz Guimarães Cristian Drovas
Vargas Liguori Pedro Godeiro Renan Rodrigues Rogério Fabiano Dos Passos Willian Moreira Dos Santos
Leonardo Dias Conceição Luiz Henrique Oliveira Tiago Monnerat De F. Lopes Anesio Vargas Junior Cristiano “Leishmaniose”
Matheus Farencena Righi Pedro Henrique Renan Tedesco Romulo Bartalini Willian Ramos
Leonardo Dias Pesqueira Luiz Paulo De Lima Tiago Moura Antonio Mombrini Cavalcante
Matheus Hobit Estumano Gomes Renato Junior Ronald Guerra
Leonardo Farias Florentino Luiz Tiago Balbi Finkel Túlio Goes Willian Viana Neves Arthur Nobrega De Cristiano Cristo
Matheus Nicolas Pedro Henrique Ferraz Renato Mendonça Ronaldo Hasselman Lima Saraiva
Leonardo Finelli Tavares Lukas Wyllis Louza Uelerson Canto Wilson Luis Cyan Lebleu
Bezerra Silva Pedro Henrique Trevisan Nascimento
De Oliveira Renato Motta Yago Pedrotti Araujo Mansilla Augusto César Duarte Dan Cruz
Leonardo Gasparotto Matheus Peregrina Hernandes Gonçalves Ulysses Basso
Lutero Cardoso Strege Reric Carneiro Rubens São Lourenço Neto Yan Santos Leite Alves Rodrigues
Leonardo Lima Matheus Rocha Vasconcellos Pedro Henrique Vander Oliveira Daniel Bittencourt
Marcel Pinheiro Rhenan Pereira Santos Samuel Cardoso Ygor Vieira Augusto Netto Felix
Leonardo Marengoni Mauricio Bomfim Vieira Lacerda Santiago Junior Vanilo Alexandre Daniel Carlos
Marcel Versiani Ricardo A Ritter M Barroso Yuri Araujo Bárbara Lima Aranha Araujo
Leonardo Menezes Mauricio Soares Pedro Marques Telles Sandro Da Silva Cavalheiro Vauderag “Shaka” Junior Daniel Cesarino
De Carvalho Marcello Guerreiro Ricardo Albuquerque Yuri Bitencourt Bergson Ferreira Do Bonfim
Mauro Araújo Gontijo De Souza Vicente Fonseca Daniel Chaves Macedo
Marcelo Guimaraes Ricardo Branco Sandro Marcelo Goncalves Bernardo Rocha
Leonardo Neves Pedro Moniz Canto Victor Augusto Yuri Nóbrega Daniel Duran Galembeck
De Morais Silva Max Pattacini Sario Ferreira Batista De Paiva
Leonardo Quintas Pedro Netto Ricardo Dos Santos Martins Ribeiro Da Silva
Conselheiros
Marcelo Jose Dos Anjos Mike Ewerton Alves Jorge Domingues Sasukerdg Mendes Bolches
Leonardo Santos Alves Pedro Rafahel Lobato Victor De Paula Daniel Martins Bezerra
Marcelo Juliano Santos Silva Mitae Do Mato Ricardo Matheus Vicente Felix Sávio Pita Brayan Kurahara
Leoš Brasil Pedro Teixeira Cardoso Brandão Aguiar Abelheid Daniel Nalon
Marcelo Lima Souza Murilo Vieira Guidoni Richard Aguiar Bueno Seuraul Breno Marcondes
Lex Bastos Péricles Vianna Migliorini Victor Eduardo Nascimento Acciraum Daniel Paes Cuter
Marcelo Massahiko Miyoshi Narciso Dos Santos Filho Richard Pinto Silvio Oliveira De Jesus Junior Penna Da Rocha
Lincoln Ruteski Dos Santos Peterson Lopes Victor Florêncio Ademir Benedito Daniel Saraiva De Souza
Marcelo Monteiro De Natália Inês Martins Ferreira Richard Sassoon Silvio Romero Tavares Bruno Belloc Nunes Schlatter
Luan Gustavo Maia Dias Philippe Pittigliani Magnus Victor Gualtiero Adriano Anjos De Jesus Daniel Ximenes
Aquino Bertazzo Nathan Motta Arocha Rick T Neiva Coelho Bruno Bianco Melo
Luan Silva Phillipe Ferreira De Lyra Victor Hugo Antunes Adriano Chamberlain Neves Danilo Machado
Marcelo Oho Neilson Soares Cabral Rinaig Yanniz Mendes Simone Rolim De Moura Bruno Cesar Aff Mendes
Lucas Alvarez Rafael Ariais Bezerra Victor Hugo Simões Santos Afonso Cassa Reis Darlan Fabricio Silva Santos
Marcelo Seara Mendonça Nicolas De Almeida Martins De Carvalho Sócrates Moura Bruno De Mello Pitteri
Lucas Amoêdo Rafael Artur Santos Júnior Victor Sapateiro Alan Santana Davi Freitas
Márcia Regina Pereira Nikolas Martins Roberto De Medeiros Farias Bruno Fávaro Piovan
Lucas C. Alves Bittencourt (Mushi-Chan) Brandão Oliveira Rafael Augusto Rocha Maia Soren Francis Victor Souza Marinho Costa Alcyr Neto Davi Mascote Domingues
Roberto Levita Bruno Filipe De
Lucas Casanova Nogueira Marcio Dias Nill Chesther Nunes Rafael Cascardo Campos Robertson Schitcoski Sulleman Silva Martiniano Vinícius Carvalho Aldenor C. Madeira Neto Oliveira Ribeiro David De Andrade Nunes
Lucas Helano Rocha Marcio Romao De Azevedo Rafael Cmb Robinson Moreira Tales Zuliani Vinícius Cesar Aleksander Sanandres Bruno Leão Pereira David Larrat
Magalhaes Márcio Saldanha Orlando Luiz Rafael Da Silveira Robson De Braga Castelo Tayrone Duque Esteves Vinicius Feltz De Faria Alex Farias De Lima Bruno Moura David Torrini
Lucas Menezes Marcos Farias Otávio Andrade Melo Devera Branco Junior Thales Campelo Vinicius Gomes Alfama Alex Frey Bruno Soares Pinto Costa Dean Silva
Lucas Olímpio Marcos Nasinbene Otávio César Marchetti Rafael De Andrade Teixeira Robson F. Vilela Theo Mendes Vinicius Lima Da Silva Alex Gabriel Bruno Teixeira Deivide Argolo Brito
Lucas Serrano De Andrade Marcos Santos Othon Gilson Rafael Lichy Rodolfo Branco Theógenes Rocha Vinicius Souza Gonçalves Alex Pongitori Bruno Victor De Denilson Serafim
Lucas Silva Borne Marcos Sousa Otto Menegasso Pires Rafael Lolla Rodolfo Caravana Thiago Almeida Vitor Albani Alex Rodrigo R. Oliveira Mesquita Ferreira Denis Oliveira
Lucas Silva Marques Marcos Vinicius Pablo Diego Batista Da Silva Rafael Louriçal Rodolfo Marcolino Thiago Augusto Zanellato Vitor Carvalho Alexandre Andrade Bruno Vieira Diego Barba
Lucas Sorensen Paes Souza Correia Pablo Jorge Maciel Rafael Nicoletti Rodolfo Nemes Silva Dos Santos Vitor Coutinho Fernandes Alexandre Lins De Bruno Wesley Lino Diego Bernardo Chumah
Lucian Costa Silva Marcus Lins Pablo Kamien Rafael Noleto Rodolfo Willian Thiago Bussola Vitor Faccio Albuquerque Lima Caio César Viel Diego Calicchio Boaro
Luciana Nietupski Marcus Vinicius De Alvarenga Paulo Cesar Nunes Mindicello Rafael Oliveira Bezerra Rodrigo Aguera Thiago Costa Vitor Gabriel Etcheverry Alexandre Murayama De Lima Caio Felipe Giasson Diego Moreira
Luciano Deziderio Marcus Vinicius Pereira Freze Paulo Cunha Rafael Panczinski De Oliveira Rodrigo Amaral Pantoja Thiago Destri Cabral Vitor Godoi Mendes Alexandre Santos Caio Fernandes Diego Moreira Cardoso
Diego Oliveira Lopes Felipe Vilarinho Giuliano Tamarozi Jeferson Dantas Leonardo Costa Marcelo Henrique Da Silva Pablo Urpia Ramon Alberto Rogerio Girasol Tiago Resemblink
Diogo Benedito Felipe Wawruk Viana Glauco Lessa Jefferson Anderson Ferreira Leonardo Fiamoncini Marcelo Prates Figueiredo Pablo.Pochmann@ Machado Costa Rogerio Ribeiro Campos Tiago Ribeiro
Diosh Smith Fernando Abdala Tavares Glauco Madeira De Toledo Jessy Michaelis De Souza Marcelo Werner Gmail.Com Raoni Dias Romao Rogers Ribeiro Gonçalves Tiago Soares
Dmitri Gadelha Fernando Corrêa Gregório De Almeida Fonseca Jilseph Lopes Leonardo Luiz Raupp Marcio Fernandes Alves Leite Patrícia Brito Raoni Godinho Romullo Assis Dos Santos Tião Luna
Douglas Camillo-Reis Fernando Modesto Dutra Guilherme Amesfort João Lira Leonardo Rafael De Márcio Kubiach Paulo Emilio Raoni Mathias Ronaldo Filho Ubiratan Augusto Lima
Douglas Nascimento João Marcos Vasconcelos Bairos Rezende Marcio Valerio Paulo Rafael Guariglia Raphael Alves Moure Roque Valente Ugo Portela Pereira
Fernando Radu Muscalu Guilherme Augusto
Douglas Ramos Da Silva Angelo Gomes João Moisés Bertolini Rosa Leonardo Renner Koppe Marco Aurelio Escanhoela Raphael Espesse Ruan Pablo Valter Tartarotti Ries
Fernando Zocal
Douglas Santos De Abreu Guilherme Aurélio Da Joao Pereira Leonardo Santos Santana Ribeiro Paulo Ricardo De Raphael Estevao Borges Rubens Dos Santos Vevé Leon
Filipe Santos
Douglas Vieira Dias Silva Arantes João Victor Teixeira Da Silva Leonardo Valente Marco Menezes Souza Dourado De Oliveira Salomão Santos Soares Vially Israel
Filippo Rodrigues De Oliveira
Éder “Dzr13” Fialho Guilherme Correa Virtuoso Jonatas Monteiro Fernandes Liano Batista Marcos Gerlandi De Sousa Paulo Vitor Raphael Montero Samuel Hamilton Belem Cruz Victor Antoniassi
Flavio Emanoel Terceiro
Eder Wilson Sousa Guilherme Da Mota Martinez Jorge Alberto Carvalho Sena Lincoln Ribeiro Marcos Goulart Lima Paulo Weber Louvem Gomes Rauldouken O’Bedlam Samuel Luiz Nery Victor Castro De Sa
Flavio Hiasa
Da Luz Filho Guilherme Inojosa Cavalcanti Jorge Botelho Lucas Bernardo Monteiro Marcos Mineiro Pedro Almeida Raulindo Souza Samuel Pereira Victor Hermano
Flávio Martins De Araújo
Edevaldo Santos Messias Guilherme Nascimento Jorge Eduardo Dantas Lucas De Souza Marcos Neiva Pedro Augusto Pereira Renan Carvalho Sascha Borges Lucas Victor Hugo De Paiva
Francisco Duque
Edgar Cutar Junior Guilherme Puppim De Oliveira Lucas De Souza Figueiredo Marcos Pincelli De Freitas Renan Rodrigues Cação Saulo Daniel Ferreira Pontes Victor Otani
Francisco José Marques
Ednardo Oliveira Pena Araújo Guilherme Tsuguio Tanaka José Enio Benício De Paiva Lucas Gomes Marcus Andrade Pedro Cruz Renato Bartilotte M. Oliveira Sebastião Proença Victor T Melo
Francisco Menezes
Eduardo Batista Dos Guilherme Vanuchi José Felipe Ayres Lucas Humberto Marcus Araujo Matildes Pedro Feitosa Renato Da Cunha Silva De Oliveira Neto Vinícius Alexandre
Francisco Santana
Santos Saigh Guilherme Villela Pignataro Pereira Filho Lucas Martinelli Tabajara Marcus Rocher Pedro Grandchamp Neto Renato Da Silva Seiji Sato Squinelo Lopes Zanetti
De Azeredo
Eduardo Fernandes Augusto Gustavo Amâncio Costa José Ricardo Gonçalves Lucas Moreira De Carvalho Marina Ferreira De Oliveira Pedro Henrique Dos Renato Farias Sergio Castro Vinicius Cipolotti
Franklin Dias
Eduardo Maciel Ribeiro Barretto Lucas Ollyver Gonçalves Marina Gonçalves Santos Gonçalves Renato Potz Sergio Chagas Vinícius De Jesus Gonçalves
Frederico Jose Ribeiro Franca Gustavo Henrique Manarin
Eduardo Stevan José Roberto Froes Da Costa Barbosa Mario Afonso Lima Pedro Henrique Martins Renzo Rosa Reis Sérgio Dalbon Vinicius De Lima Nascimento
Gabriel Alves Brandão Gustavo Marques Lattari
Miranda Marques Juan Campos Barezzi Lucas Porto Lopes Mario Hissashi Kajiya Pedro Henrique Matos Ricardo César Ribeiro Sérgio Gomes Vinicius De Paiva Costa
Machado Gustavo Martins Ferreira
Eduardo Zimerer Judson Jeferson Lucas Tessari Mario Moura Pedro Henrique Ramalho Dias Dos Santos Sérgio Meyer Vassão Vinicius Gomes De Oliveira
Gabriel Alves Rêgo Gustavo Reis
Eldio Santos Junior Pereira Moraes Luciana Cruz Bianco Marth Júnior Ricardo Dantas De Oliveira Shane Morgan Vinícius Lemos
Gabriel Braga E Braga Gustavo Vilella Whately Pedro Henrique
Elimar Andrade Moraes Julia Maria Racy Lopes Luciano Acioli Matheus Borges Ziderich Seligmann Soares Ricardo Ferreira Gerlin Baraboskin Standen Vinicius Mattos
Gabriel Chaud Giollo Haniel Ferreira
Elvys Da Silva Benayon Juliano Azzi Dellamea Luciano Dias Matheus C. Medvedeff Pedro Machado Ricardo Filinto Sidgley Santana De Oliveira Vinícius Nery Cordeiro
Gabriel Cholodovskis Heberth Azevedo
Emerson Luiz Xavier Juliano Camargo Luciano Dias Matheus Dias Pedro Morhy Borges Leal Ricardo Gambaro Silvino Pereira De Vinicius Soares Lima
Machado Heitor Carriel De Abreu
Endi Ganem Juliano De Oliveira Luciano Jorge De Jesus Matheus Henrique Pedro Ribeiro Martins Ricardo Mazzeo Juliano Amorim Neto Vitor Alves Patriarcha
Gabriel Madeira Pessoa Helton Falcão
Enéias Tavares Juliano Ferreira Gonçales Luciano Vellasco Matheus Maia De Ricardo Okabe Stevan Nogueira Vitor Augusto Joenk
Gabriel Miranda Helton Garcia Cordeiro Pedro Santos
Erick Rodrigo Da Silva Santos Julio Cezar Silva Luciano Viana Souza Pereira Roberto Freires Batista Tabriz Vivekananda Vítor Lucena
Gabriel Moreira Henrique Martins Pedro Victor Santos
Estevão Costa Carvalho De Toledo Luis Augusto Patrick Matheus Pivatto Robson Luciano Pinheiro Tácio Schaeppi
Gabriel Novaes Pedro Vitor Schumacher Vitor Mendes Demarchi
Fabiano Silveira Henrique Pereira Junior Itikawa Cordeiro Tavares Ferreira Dos Santos Pereira Tarcísio Nunes
Matheus Rodrigues Péricles Da Cunha Lopes Washington Alencar
Gabriel P Sasaki Henrique Santos Karen Soarele
Fábio Abrão Luca Luis Felipe Alves Maurício De Moura Almada Rocelito Estrazulas Tárik Raydan Wellerson Monteiro
Gabriel Paiva Rega Herbert Aragão Pierre Jorge De
Fabio Bompet Machado Karlyson Yuri Dos Luis Fernando Guazzelli Mauricio Mendes Da Rocha Rodolfo Xavier Thadeu Silva Dos Santos
Gabriel Pereira Hugo A. G. V. Rosa Santos Chaves Souza Dourado
Fabio Carvalho Luis Filipe Bomfá Mauricio Pacces Vicente Rodrigo André Da Thales Barreto Wellington Barros Moraes
Gabriel Picinin Egea Benitez Hugo Genuino Kayser Martins Feitosa Pierry Louys
Fabio Casanova Luis Oliveira Mauro Juliani Junior Costa Graça Thalles Etchebehere Wellington Morais
Gabriel Ripfom Hugo Oredes Agapito Keyler Queiroz Cardoso Pietro Vicari
Fábio Gicquel Silveira Luiz Aparecido Gonçalves Michel Medeiros De Souza Rodrigo Costa De Almeida Gonçalves Martins Welton Beck Guadagnin
Gabriel Santos Passos Humberto Gs Junior Kryat Lore Rafael Baquini Bueno Thalles Oliveira
Fabrícius Viana Maia Luiz Filipe Carvalho Miguel Peters Rodrigo Dani Welton Sousa
Gabriel Soares Machado Humberto Reis Kyan Derick Rafael Bezerra Barbosa Thalles Rezende
Fagner Ferreira Luiz Filipi Raulino Moacyr Prado Rodrigo Darouche Gimenez Weslei Mosko
Rodrigues Da Silva Gabriel Souza Igor Daniel Côrtes Gomes Leandro Alves Rafael Chagas Vieira Thiago Barbosa Ferreira
Luiz Guilherme Da Neimar Alves Rodrigo Falleiro Willian Andrey Cruz
Felipe Alves Gabriel Vilella Igor Silva Leandro Carvalho Fonseca Dias Rafael Duarte Collaço Thiago Da Silva Moreira Dos Reis Arcas
Neudson Fernandes Rodrigo Fantucci
Felipe Augusto Souza Mello Gabriel Zigue Ismael Marinho Leandro Duque Mussio Luiz Junior Nakahara Rafael Fata Rodrigo Fernando Comin Thiago Freitas Wolf Fivousix
Vasconcelos
Felipe Intasqui Gilberto M. F. Jhunior Iuri Gelbi Silva Londe Leandro Ferraro Luiz Otávio Gouvêa Newton Rocha Rafael Freitas De Souza Rodrigo Keiji Thiago Lemos D’Avila Yasser Arafat Belem
Felipe Leandro Andrade Gilmar Alves De Oliveira Iury Velázquez Leandro Franco Miranda Luiz Ramiro Nicholas Lemos Rafael Galdino Marinho Rodrigo Monteiro Thiago Morani De Figueiredo
Felipe Noronha Gilmar Farias Freitas Ivan Ivanoff De Oliveira Leandro Lima Dos Santos Luiz Roberto Dias Nicole Mezzasalma Rafael Ishikawa Dos Santos Rodrigo Nunes Dos Santos Thiago Rosa Yuri Kleiton Araujo Sanches
Felipe Nunes Porto Gilvan Gouvêa Ivens Bruno Sampaio Leldias Makswell Seyiti Kawashima Nikolas Carneiro Rafael Marques Rocha Rodrigo Quaresma Tiago Alves Araujo Yuri Machado
Felipe Rizardi Tomas Giordano Zeva Dos Santos Leo Aguiar Manoel D’Mann Martiniano Nivaldo Pereira De Rafael Monte De Andrade Tiago Augusto Dos Santos Yves-Medhard Tibe Da
Felipe Santos De Lima Giovanni Grosso Jayme Calixto Leonardo Alberto Souza Marcello Bicalho Oliveira Junior Rafael Oliveira De Faria Rodrigo Shibuya Tiago Figueiredo Cunha Tibe-Bi
Felipe Schimidt Tomazini Giulia Araújo Chaves Jb Dantas Leonardo Cibulski Marcelo Augusto Reis Silva Pablo Raphael Rafael Schmitt Wilhelms Roger Andressa Lewis Tiago Lima
EXTRAS EXTRAS

N esta e nas próximas páginas


você acompanha o processo
de criação da ilustração de
Henrique DLD para a matéria de
capa original desta edição!

112 113
EXTRAS EXTRAS

114 115
EXTRAS EXTRAS

116 117
EXTRAS EXTRAS