Você está na página 1de 3

O Arrais do Inferno

Análise
1. O diálogo entre o Diabo e o seu companheiro constitui o primeiro momento da
acção do auto. Nesta cena inicial, a qual antecede a entrada dos passageiros, o
estado de espírito do Diabo é de:

a) euforia;
b) medo;
c) desprezo;
d) entusiasmo;
e) apreensão;
f) raiva.

O Diabo, eufórico, dá ordens ao seu Companheiro para preparar rapidamente a


caravela antes de chegarem os passageiros. O Companheiro executa as ordens
recebidas com rapidez e entusiasmo. O ambiente é de festa e o Diabo anseia que tudo
esteja preparado para o embarque das almas e para a partida rumo ao Inferno.

Interjeições e locuções interjectivas

Para saber

As interjeições são palavras invariáveis que exprimem as reacções emocionais


do emissor. A interjeição é uma palavra e a locução interjectiva é uma expressão,
ambas de carácter sugestivo, usadas para traduzir sentimentos, emoções, reacções de
maneira espontânea. As interjeições e locuções interjectivas são usadas
frequentemente nas frases de tipo exclamativo e com ponto de exclamação.

É através de interjeições e locuções interjectivas que o Companheiro do


Diabo mostra o seu entusiasmo:

“Feito, feito!” – exprime entusiasmo, prontidão;

“Ô-ô, caça! Ô-ô, iça! iça!” – exprime a satisfação com que desempenha a tarefa.
Interjeições e locuções interjectivas

Alegria Ah! Oh! Hurra!


Dor Ai! Ui! Ai de mim! Ai Jesus! Pobre de mim! Ah! Oh!
Espanto Ah! Eh! Caramba! Olarila! Olaré!
Impaciência Irra! Apre!
Desejo Oxalá! Deus queira! Quem dera! Prouvera a Deus! Bem haja!
Aplauso Bis! Bravo! Muito bem! Bem! Apoiado! Bis! Viva! Mais!
Terror Ai! Ui! Oh! Uh! Credo! Jesus! Abrenúncio! Valha-me Deus!
Animação Avante! Coragem! Eia! Vamos! Ânimo! Upa! Força! Olha!
Silêncio Caluda! Psit! Pchiu! Chiu! silêncio
Repulsa Safa! Uf! Cruzes! Fora! Arreda! Rua! Gira! Vai-te daqui! Ala!
Chamamento Ó! Olá! Olé! Pst! Ó da guarda! Houlá! Eh! Hem!
Saudação Avé! Salvé!
Descontentamento Oh! Mau! Diabo! Valha-me Deus!
Conclusão Pronto! Alto! Basta! Chega!
Queda Zás! Zás-catrás! Zás-trás! Zupa! Zumba! Pum!
Pancada Trás! Chape! Catrapás! Catrapus! Pumba!
Confirmação Pudera! Claro!
Surpresa Ah! Oh! Ih! Hem! Meu Deus! Essa agora! Credo! Diabo!
Cólera Apre! Arre! Irra! Toma!
Indignação Homessa! Oh! Ora bolas!
Cansaço Uf! Ah!
Ordem Alto lá! Alto! Caluda! Silencio! Basta! Arreda!
Raiva Irra! Apre!
Registo de língua: gíria
Repara nos vocábulos e expressões utilizadas pelo Diabo: “barca”, “caro”,
“ré”, “palanco”, “leito”, “poja”, “driça”, “verga”, “âncora a pique”.

Estes termos são conhecidos e usados apenas pelos marinheiros, pois trata-se de
um conjunto de vocábulos característico da actividade marítima. A este tipo de
linguagem chamamos gíria.

Para saber
A gíria é a linguagem de certos grupos sociais em que se atribui às palavras
significados que a maioria dos falantes da língua desconhece. Consiste num desvio do
nível linguístico corrente (norma) que serve como marca de um grupo.

Para compreenderes melhor, repara no exemplo do vocábulo furo:

No registo corrente significa um buraco, um orifício.

Na gíria estudantil significa um período de tempo sem aulas.

Na gíria dos jornalistas significa uma notícia exclusiva, em primeira mão.

Tipos de frase
O diálogo entre o Diabo e o seu Companheiro é composto por frases do tipo
exclamativo e imperativo.

“Despeja todo esse leito!” – frase do tipo imperativo – o Diabo dá uma ordem.

“Em boa hora! Feito, feito!” – frases do tipo exclamativo – o Companheiro manifesta
entusiasmo e satisfação.

1. Associa os seguintes versos ao respectivo tipo de frase.

a) Á barca, à barca, houlá! b) Vai tu muitieramá, c) À barca, à barca, hu-u!


Que temos gentil maré! atesa aquele palanco Asinha, que se quer ir!
Ora venha o caro à re! e despeja aquele banco Oh! Que tempo de partir,
pera a gente que vinrá. louvores a Berzebu!
d) Faze aquela poja lesta
E alija aquela driça. e) Põe bandeiras, que é festa.

Exclamativo Imperativo

Prof. Maria Filomena Ruivo Ferreira Santos

Interesses relacionados