Você está na página 1de 34

Cupom Fiscal Eletrônico

SAT - Sistema Autorizador Apresentamos aqui um passo-


a-passo de como instalar e

e Transmissor. configurar o SAT no


EasyAssist.
Palavra ao usuário.

Para sua comodidade e satisfação, elaboramos este Manual para auxiliá-lo na correta configuração e
preparação do Easy@ssist com SAT, a fim de obter o melhor aproveitamento do mesmo.

Esperamos que você utilize este Manual como sua principal referência, considerando-o seu guia SAT.

Recomendamos a leitura dos demais manuais Easy@ssist, para o entendimento completo do sistema.

A PROABAKUS Desenvolvimento de Sistemas LTDA. reserva a si o direito de alterar o conteúdo


técnico desta publicação sem prévio aviso e a seu critério, sempre que forem introduzidas inovações.

SAT - Sistema Autorizador


PROABAKUS Desenvolvimento de Sistemas LTDA.
Departamento de Assistência ao Cliente/Revendedor
Rua Luiza Miranda Coelho, 800 – Luciano Cavalcante
CEP 60.811-110 – Fortaleza – CE – Brasil

e Transmissor.
Tel: (85) 4011-3700
(11) 3251-4682
Site: www.proabakus.com.br
E-mail: suporte@proabakus.com.br
Passo 01 - Identificar o seu Código de Associação do SAT.
❖ O código de associação do SAT é gerado pela empresa Proabakus. Este código
é necessário no ato de ativação do equipamento SAT, o qual será descrito no
1)
Passo 07. Cada estabelecimento tem um código de associação diferente.
❖ Para identificar o código de associação do seu estabelecimento, entre no
EARetaguarda e siga as 3 (três) etapas conforme as imagens ao lado.

1) Escolha a opção do Menu “Estabelecimento” e clique sobre o nome do seu
estabelecimento.

2) Na tela que será apresentada, clique na aba “SAT”.

3) Quando você for seguir o Passo 07 para ativar e associar o equipamento 2)
SAT, vai precisar do código de associação. Para isso, deverá copiar ou salvar
em arquivo o Código de Associação mostrado na imagem “3” ao lado.
Lembrando que este código só será utilizado no ato de Ativação e Associação
dos equipamentos SAT do seu estabelecimento e deverá ser inserido em um
campo específico do aplicativo Ativador de SAT (Veja instruções no Passo 07).
❖ Atenção: Caso o seu código de associação não esteja disponível, reinicie o
EAGuardian e caso o problema persista, entre em contato com a empresa
Proabakus.

Lembramos que para a utilização de equipamentos SAT de
DESENVOLVIMENTO, os quais tem por característica funcionar somente 3)
em ambiente de homologação, NÃO é necessário o código de Associação,
bastando apenas cadastrar o número de série do equipamento de
desenvolvimento conforme encontra-se identificado no equipamento, ou
seja, com número de série iniciado pelo dígito “9”. Veja exemplo na imagem
“4” ao lado. O Passo 02 ensina a cadastrar equipamentos SAT. 4)
Passo 02 - Cadastrar equipamentos SAT.
❖ O cadastro de equipamentos SAT é feito
através do EARetaguarda, clicando em:
Cadastro->Emissor de Cupom Fiscal
Eletrônico->Equipamentos de Sistema 1)
Autorizador e Transmissor (SAT),
conforme mostra a imagem “1” ao lado.

Observação: Caso não esteja habilitada
a opção de cadastro de equipamentos
SAT para o seu usuário, conforme
mostra a imagem “2” ao lado, então 2)
será necessário primeiro dar permissão
ao referido usuário, acessando:
Transação->Controle de Acesso->
Permissão de Usuário, conforme mostra 3)
a imagem “3” e em seguida, na guia
“Retaguarda”, marque as permissões
conforme é mostrado na imagem “4”. 4)
Passo 02 - Cadastrar equipamentos SAT.
❖ Ao abrir a tela de cadastro de equipamentos SAT, clique em
“Cancelar” para cancelar a tela de busca de equipamentos já
cadastrados, pois ainda não existem equipamentos
cadastrados, conforme mostra a imagem “1” ao lado. 1)
❖ Defina uma descrição e escolha a marca do equipamento SAT
que você está cadastrando, conforme a imagem “2”.

Atenção: Caso a marca do seu equipamento SAT não esteja
presente na relação de marcas apresentadas na tela de
cadastro, favor entrar em contato com a empresa Proabakus.
❖ Para finalizar o cadastro, indique o número de série do SAT 2)
(número que fica na parte traseira do equipamento SAT) e o
código de ativação - que é a senha utilizada na ativação do seu
equipamento SAT (Veja instruções de ativação do SAT no Passo
07, nele você vai precisar do código de ativação e o número de
série será necessário na vinculação do SAT através do site da
SEFAZ, vide Passo 04). Em seguida clique em “Salvar”,
conforme mostrado na imagem “3”.

Atenção: Não confunda código de ativação com código de
associação, pois são códigos completamente diferentes.
 3)
É fundamental que o estabelecimento escolha um código de
ativação (senha) único para todos os SAT, afim de poder
utilizar qualquer SAT em qualquer CAIXA, facilitando a
utilização do sistema.
Passo 02 - Cadastrar equipamentos SAT.
❖ Caso você tente salvar um SAT com
código de ativação diferente dos demais
SAT já cadastrados, será apresentada uma
mensagem de alerta, conforme mostra a
1)
imagem “1” ao lado, avisando que existe
uma divergência, e perguntando se
mesmo assim deseja salvar o SAT com
código de ativação diferente dos demais.
❖ Caso escolha “SIM”, o cadastro será salvo
e a divergência de códigos será mantida.
❖ Caso escolha “NÃO”, o código de
ativação deverá ser corrigido para que
fique igual ao dos demais SAT já
cadastrados. As imagens “1” e “2” 2)
mostram em exemplo de código de
ativação divergente dos demais SAT.
Passo 03 - Definir os caixas que utilizarão SAT.
❖ Existem duas formas de definir os caixas que irão utilizar a emissão de cupom fiscal
eletrônico através de equipamento SAT. Uma é através das Configurações Gerais,
onde pode-se definir de uma só vez TODOS os caixas. Outra maneira é através do
cadastro de Terminal (PDV), onde especifica-se um a um, cada qual com sua
configuração particular.
❖ Para definir de uma só vez que TODOS os caixas (PDVs) utilizam SAT, clique em:
Configurações->Configurações Gerais de Dispositivos Móveis, no EARetaguarda, e
escolha a aba “Por Tipo de Estabelecimento” e a aba interna “EAPDV (CFe)”, 1)
conforme a imagem “1” ao lado.
❖ Em seguida, marque a opção “Cupom Fiscal Eletrônico” e em seguida “PDVs operam
com equipamentos SAT”.
❖ Caso o seu estado (UF - Unidade Federativa) permita perguntar ao cliente se ele deseja
“Extrato Completo, Reduzido ou Enviado por Email”, então marque a referida opção,
caso contrário deixe-a desmarcada. Obs: Consulte a legislação vigente em seu estado.
❖ Defina o nome da impressora de extrato do SAT (extrato que contém o QRCODE para
que o cliente confira o seu cupom fiscal na SEFAZ), comum a todos os caixas. A
impressora deve estar instalada no sistema operacional e pode ser uma impressora
local ou compartilhada na rede.
❖ Caso necessário, pode-se definir as margens de impressão do extrato: S:Superior; 2)
I:Inferior; E:Esquerda; D:Direita.
❖ Para terminar a configuração de impressão, escolha a largura do papel. Mesmo que o
papel a ser utilizado tenha largura superior a 80 milímetros, a impressão será
restringida ao tamanho escolhido entre 50 e 80mm conforme especificação da SEFAZ.

Veja exemplo de uma configuração completa na imagem “2” ao lado.
❖ Outro recurso disponível no EasyAssist, é a possibilidade de deixar os PDVs livres do
trabalho de transmissão dos CF-e, deixando este trabalho para o serviço autorizador e
o SAT instalado na retaguarda do estabelecimento. Para isso, marque a opção 3)
“Cupons Fiscais Eletrônicos dos PDVs são emitidos SEMPRE pelo serviço autorizador
da retaguarda”, mostrada na imagem “3”.
Passo 03 - Definir os caixas que utilizarão SAT.
❖ Quando o estabelecimento é configurado para emitir cupons fiscais
eletrônicos, seja pela definição de todos os PDVS nas configurações gerais 1)
ou pela especificação de cada PDV no cadastro de Terminal (PDV), é
OBRIGATÓRIO o preenchimento do campo “7.30)” - “CFOP Padrão”,
mostrado na imagem “1” ao lado.
❖ Nesse caso, de você tentar salvar as Configurações Gerais dos Dispositivos 2)
Móveis, com a opção “Cupom Fiscal Eletrônico” da aba “EAPDV (CFe)”
marcada, mas NÃO tenha definido um “CFOP Padrão”, então a mensagem
mostrada na imagem “2” será apresentada e as configurações NÃO serão
salvas até que o “CFOP Padrão” seja definido ou que a opção “Cupom
Fiscal Eletrônico” seja desmarcada.

Atenção: Existe ainda a possibilidade de algum Terminal PDV (Caixa) ter
3)
sido cadastrado como emissor de Cupom Fiscal Eletrônico e com isso
também será exigido obrigatoriamente a definição de um “CFOP Padrão”
ou então que seja desmarcada a opção de “Cupom Fiscal Eletrônico” no
cadastro do Terminal PDV (Caixa).
❖ Para prosseguir, defina um “CFOP Padrão” no item “7.30)” (quinta aba do
“EAPDV”, conforme as imagens “3” e “4”, respeitando a legislação vigente
e os códigos CFOP válidos para cupons fiscais (saídas de mercadorias).
4)
❖ Opcionalmente poderá ser definido o valor total limite de um cupom fiscal,
na qual será obrigatório a identificação do cliente (CPF ou CNPJ). O campo
a ser preenchido para que ocasione essa obrigatoriedade é o campo “7.29)”
conforme mostram as imagens “4” e “5”. Exemplo: Se definirmos o valor de
R$ 100,00 no campo “7.29)”, quando o valor total de um cupom atingir os R
$ 100,00, será apresentado um alerta ao operador do caixa para que ele
digite obrigatoriamente o CPF ou CNPJ do cliente. 
 5)
Atenção: Essa definição do item “7.29” pode ser OBRIGATÓRIA em
alguns estados federativos, portanto consulte a legislação vigente em seu
estado para saber se você deve ou não marcar esta opção.
Passo 03 - Definir os caixas que utilizarão SAT.
❖ Após todos os campos obrigatórios
terem sido preenchidos, salve as
configurações conforme mostrado na
imagem “1”. 1)
❖ Caso algum Terminal PDV (Caixa)
opere de maneira diferente da
definida nas configurações gerais, ou
seja, não emite cupom fiscal eletrônico
ou então emite, mas imprime o extrato
em impressora diferente dos demais,
entre outros aspectos, então é
necessário que seja definida uma
configuração específica para o
2)
Terminal PDV (Caixa) no
EARetaguarda. Para isso, acesse:
Cadastro->Terminal (PDV), conforme
é mostrado na imagem “2” ao lado.
Passo 03 - Definir os caixas que utilizarão SAT.
❖ Ao abrir a tela de cadastro de Terminal (PDV) do EARetaguarda,
escolha o Terminal (PDV) que você deseja configurar o SAT e em
seguida clique em OK, conforme mostrado na imagem “1”. Na tela
de cadastro, acesse a aba “SAT/NFCe” e marque a opção “Este
PDV opera de maneira diferente do Geral, quanto ao Cupom Fiscal
Eletrônico”. Caso o PDV em questão NÃO realize emissão de
1)
cupom fiscal eletrônico, simplesmente salve o cadastro neste ponto.
Veja que o que fizemos foi informar que este PDV opera de maneira
diferente da maneira geral, só que deixamos desmarcada a opção
“Cupom Fiscal Eletrônico”, ou seja, ele NÃO emitirá cupom fiscal
eletrônico e fica valendo as demais configurações de Emissor de
Cupom (ECF ou Impressora Não Fiscal) entre outras.
❖ Mas caso o seu objetivo seja apenas informar que este PDV
específico opera de maneira diferente do demais, em algum aspecto
de configuração do cupom fiscal eletrônico, então marque a opção
“Cupom Fiscal Eletrônico” e especifique as caraterísticas
particulares deste PDV, definindo cada uma das opções conforme a
imagem “2” ao lado. Lembrando que a opção “Abrir pergunta para:
Extrato completo, Reduzido ou Enviado por Email”, serve para
informar se esse PDV permitirá ou não fazer essa pergunta ao
cliente e esta definição tem que seguir a legislação do SAT vigente
2)
em seu estado (UF - Unidade Federativa). Também é possível
definir um nome de impressora de extrato específica desse PDV,
bem como margens, largura do papel e etc..

Atenção: Caso marque a opção de que este PDV opera de maneira
diferente do Geral, você deverá definir todos os campos, senão os
que você não tiver preenchido também ficarão vazios lá no PDV.
Passo 03 - Definir os caixas que utilizarão SAT.

❖ Não esqueça de desvincular o ECF ou a impressora Não Fiscal do Terminal (PDV) que vai iniciar a emissão de CF-e com
SAT.
❖ Para que o PDV realmente pare de emitir cupom fiscal em ECF e emita apenas CF-e via SAT, é necessário, através do
EARetaguarda, escolher “NENHUM”, no campo “Modelo ECF” da aba “ECF” do cadastro de “Terminal (PDV)”, conforme
é mostrado na imagem acima.

Atenção: Algumas Secretarias da Fazenda de determinados estados, permitem emitir simultaneamente cupom fiscal em
ECF e CF-e via SAT, em um mesmo Terminal (PDV), desde que em ambiente de homologação do SAT, mais
precisamente na fase de projeto piloto. 

Em ambientes de produção, rege a legislação, que um ESTABELECIMENTO, pode possuir Terminais (PDV) com ECFs
vigentes emitindo cupons fiscais em ECF, além de possuir Terminais (PDV) emitindo CF-e, ou seja, convivendo ECF e
CF-e no mesmo estabelecimento, por tempo determinado na legislação fazendária de cada estado. Em contra-partida é
vedada a utilização de ECF e CF-e via SAT simultâneos em um mesmo Terminal (PDV) em ambiente de produção.
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Para o processo de vinculação do equipamento SAT, através do sistema SGRSAT do site da SEFAZ do estado de São Paulo,
você vai precisar de um Certificado Digital A1 ou A3 - caso não possua contate uma empresa Certificadora Autorizada.
❖ Acesse o sistema SGRSAT do site da SEFAZ de SãoPaulo através do endereço: www.fazenda.sp.gov.br e logo em seguida
entre no link S@T, conforme é mostrado na imagem “1” abaixo.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Ao entrar na página do SAT da SEFAZ, você deve escolher no menu lateral esquerdo a
opção: Acesso ao sistema de retaguarda do SAT. No submenu selecione a opção
Contribuinte/Desenvolvedor, conforme a imagem “1” abaixo.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Na página de acesso ao Sistema de Retaguarda clique no link “Acesso ao SGRSAT”,
disponível no final da página, para entrar no SGRSAT, conforme é mostrado na imagem “1”
abaixo.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Para entrar no SGRSAT, escolha o seu perfil, no caso, “Contribuinte”. Neste momento você vai precisar
do seu Certificado Digital A1 ou A3 instalado em seu computador. Este certificado deve corresponder
ao proprietário do equipamento. Clique sobre o ícone do Certificado Digital para entrar no sistema.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Para prosseguir, selecione o seu CNPJ. Caso o estabelecimento possua mais de uma loja, ou
seja, exista mais de um CNPJ, selecione o CNPJ da loja que está sendo realizada a vinculação
do equipamento SAT no momento.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ No menu superior, selecione a opção:

Equipamentos->Ações->Vincular Equipamento SAT.

1)
Passo 04 - Vincular o equipamento SAT na SEFAZ-SP.
❖ Insira o número de série do seu equipamento SAT (número que fica na parte traseira do equipamento) no campo requerido e um e-mail de contato (O CNPJ e a
Razão Social aqui, são do estabelecimento “contribuinte" e não o da Software House). É importante que o número de série e o e-mail sejam válidos pois caso
contrário o equipamento não será vinculado. Antes de finalizar selecione a opção do Certificado Digital (ACSAT) fornecido pela SEFAZ-SP. Alguns modelos/
marcas de equipamentos SAT não podem ser ativados/associados com o certificado ICP-Brasil, verifique junto ao fabricante do seu SAT qual certificado deverá
utilizar, mas em caso de dúvida escolha o certificado fornecido pela SEFAZ de São Paulo. Para finalizar e vincular o seu equipamento, clique no botão Enviar.

11.111.111/1111-11
MEU ESTABELECIMENTO
000011111-11

hardware.software@proabakus.com.br

1)
Passo 05 - Instalar o equipamento SAT no computador.

❖ A instalação física do equipamento SAT é simples. 



1) Plugue o cabo USB do SAT no computador.

2) Plugue o cabo de rede com conector RJ-45 na
1)
porta Ethernet do SAT (alguns modelos de SAT
possuem mais de uma porta Ethernet, mas
geralmente constitui um switch, ou seja, tanto faz
em qual porta será plugado, veja um exemplo na
imagem “3”). O cabo de rede deverá
disponibilizar acesso à internet ao equipamento
SAT, portanto libere ip e retire quaisquer restrições
de acesso conforme o alerta abaixo:

Atenção: Caso a rede computacional do 2)
estabelecimento tenha Firewall e/ou Proxy, será
necessário que o administrador de rede libere:

Portas 80 e 443 no protocolo TCP - HTTP e
HTTPS, Porta 123 no protocolo UDP, além das
URLS:

http://ntp.cais.rnp.br 

https://wssatsp.fazenda.sp.gov.br 

https://wssatnacional.fazenda.sp.gov.br

3)
*************************************************
Passo 05 - Instalar o equipamento SAT no computador.

1)
2)

❖ Após plugar o cabo USB do SAT em seu computador, da-se início a


instalação do Driver USB do equipamento, a qual varia de acordo com
cada fabricante, portanto siga os passos descritos no manual de
instruções que acompanha o seu equipamento SAT.
❖ Em geral não há complexidade na instalação do Driver USB, onde logo
após plugar o conector USB do SAT em seu computador, o sistema
operacional detectará automaticamente o novo hardware e basta seguir as
instruções no manual do fabricante para que o Driver USB seja instalado
corretamente. Geralmente a instalação se da através de um instalador 3)
fornecido pelo fabricante, conforme o exemplo mostrado na imagem “1”
ou selecionando o Driver USB do fabricando diretamente no sistema
operacional conforme o exemplo apresentado na imagem “2”.
❖ Em alguns casos de instalação do SAT no Windows, a tela com a imagem
“3” será apresentada e você deverá escolher a opção de instalar mesmo
assim.
Passo 06 - Configurar o equipamento SAT usando o
EAAtivadorSAT.

❖ Para configurar e/ou ativar e


associar um equipamento SAT,
você tem duas maneiras. 

Uma é utilizando o aplicativo
“Configurador/Ativador”
genérico do EasyAssist
(EAAtivadorSAT) e outra
utilizando o “Configurador/
Ativador” fornecido pelos
fabricantes SAT.

Mostraremos aqui apenas a
configuração e ativação utilizando
o aplicativo EAAtivadorSAT do
EasyAssist. Caso prefira o
aplicativo do fabricante do seu
SAT, então, a partir desta etapa,
siga as instruções do manual que
acompanha o equipamento.

Imagem do aplicativo EAAtivadorSat - Configurador e ativador genérico de SAT.


Passo 06 - Configurar o equipamento SAT usando o
EAAtivadorSAT.

❖ Abra o aplicativo EAAtivadorSat e 1)


siga as etapas a seguir:
❖ Devido se tratar de um ativador
genérico para toda e qualquer marca/
modelo de SAT, é necessário escolher
a biblioteca de comunicação (DLL)
que será utilizada, conforme marca/ 2)
modelo do seu equipamento SAT.
Para isso, na tela inicial do
EAAtivadorSat, clique em “Outras
Funções”, conforme mostrado na
imagem “1” e em seguida, na tela que
abriu, conforme mostra a imagem
“2”, e escolha a opção “Carregar 3)
Driver SAT”, conforme a imagem “3”.
Passo 06 - Configurar o equipamento SAT usando o
EAAtivadorSAT.

❖ Na tela que abriu, conforme 1)


mostra a imagem “1”, clique
em “Carregar Biblioteca”. 

Em seguida escolha a
biblioteca (DLL) fornecida
pelo fabricante do seu
equipamento SAT e clique
em Abrir/Open, conforme 2)
mostrado na imagem “2”.
Passo 06 - Configurar o equipamento SAT usando o
EAAtivadorSAT.
❖ A próxima etapa é configurar a interface de rede do
equipamento SAT para que tenha acesso à internet.

Para isso, ainda na tela de “Outras Funções” do
1)
EAAtivadorSAT, clique no botão “Configurar
Interface de Rede”, conforme mostra a imagem “1”.
❖ Ao abrir a tela de configuração de interface de rede,
defina as informações pertinentes a rede
computacional do estabelecimento. Caso o
estabelecimento possua roteador com servidor
DHCP ativo, NÃO tenha controle de acesso por
firewall, nem proxy, então basta deixar marcada a
opção “DHCP” e clicar em “Alterar”, conforme a
imagem “2”, que ao receber a mensagem de
confirmação de rede configurada com sucesso, o
SAT já estará com acesso à internet. 
 2)
Atenção: Alguns modelos de equipamento SAT
exigem o código de ativação (senha) mesmo para
configurar a interface de rede antes da ativação, ou
seja, sem ao menos ter sido definido o código de
ativação do equipamento SAT do estabelecimento.
Neste caso, geralmente utiliza-se o código de
ativação de segurança padrão, que é 00000000
(sequencia de 8 zeros).
Passo 07 - Ativar e Associar o equipamento SAT manualmente.

❖ Opcionalmente você pode pular este passo e seguir para o


Passo 08, deixando que o EasyAssist ative e associe o
equipamento SAT automaticamente na primeira venda.
❖ Agora vamos a etapa de ativação do equipamento SAT de 1)
maneira manual, utilizando-se do aplicativo
EAAtivadorSAT.

Para isso, volte à tela inicial do EAAtivadorSAT e clique
no botão “Ativar SAT”, conforme mostrado na imagem
“1”.

Na tela de ativação, apresenta ao lado na imagem “2”,
escolha o tipo de certificado (o mesmo que você definiu no
site da SEFAZ, no ato de vinculação do SAT, no Passo 04),
insira o CNPJ do estabelecimento, defina um código de
ativação (geralmente de no mínimo 8 dígitos e lembrando
que é essencial que você defina um código de ativação
igual para todos os SAT do estabelecimento, para facilitar
o uso do sistema EasyAssist, podendo com isso trocar 2)
equipamentos SAT entre os PDVs a qualquer momento,
sem a necessidade de nenhuma nova configuração) e no
campo seguinte digite novamente o mesmo código para
confirmá-lo. Por fim escolha o estado (UF - Unidade
Federativa) e clique em “Ativar”. 

Atenção: Após clicar em “Ativar”, o processo de ativação
pode levar até 10 minutos, portanto tenha paciência,
aproveitando esse intervalo para tomar água e cafezinho.
Passo 07 - Ativar e Associar o equipamento SAT manualmente.
❖ Para finalizar, precisamos associar o equipamento SAT à empresa desenvolvedor do
sistema EasyAssist.
 1)
Após o processo de ativação da etapa anterior ser concluído, será apresentada a
mensagem de retorno da SEFAZ: “Ativado Corretamente”.

Observação: Caso ocorra algum problema de comunicação com os servidores da
SEFAZ você visualizará a mensagem de retorno: “Erro de comunicação com a
SEFAZ”. Outros erros podem ocorrer, portanto sane os problemas e tente
novamente.
❖ Em seguida, volte para a tela inicial do EAAtivadorSAT e clique em “Associar
Assinatura”, conforme mostrado na imagem “1”. 2)
❖ A tela de Associar Assinatura será apresentada conforme é mostrado ao lado na
imagem “2” e nela você deverá preencher o CNPJ do estabelecimento, o CNPJ da
empresa Proabakus (13.107.496/0001-49) e o código de associação - que é a
assinatura da aplicação comercial - fornecida pela empresa Proabakus através do
EARetaguarda, conforme ensinado no Passo 01 deste manual. A imagem “3” mostra
novamente o local em que se encontra o código de associação no EARetaguarda.
❖ Após todas as informações preenchidas, para finalizar clique no botão “Associar
Assinatura”. Este processo também depende de comunicação com os servidores da
SEFAZ, mas é mais rápido que o processo de ativação do SAT, devendo levar em
torno de 30 segundos.
❖ Quando o procedimento de associação da assinatura se encerrar, será apresentada a
mensagem de retorno da SEFAZ: “Assinatura do AC Registrada”.
 3)
Observação: Caso ocorra algum problema de comunicação com os servidores da
SEFAZ você visualizará a mensagem de retorno: “Erro de comunicação com a
SEFAZ”. Outros erros podem ocorrer, portanto sane os problemas e tente
novamente.
❖ Pronto!!! O seu estabelecimento está apto a emitir cupom fiscal eletrônico. Bom
proveito!!! Imagem da tela da opção do Menu “Estabelecimento-
>Meu Estabelecimento”, aba “SAT” do EARetaguarda.
Passo 08 - Definir os Tipos de Formas de Pagamento.

1) 2)

❖ Com o advento do Cupom Fiscal Eletrônico, a Secretaria da Fazenda padronizou o atributo “Tipo de
Pagamento”, ou seja, agora não é mais o contribuinte que define por contra própria o termo utilizado nas
Formas de Pagamento (Finalizadoras) a serem preenchidos nos arquivos fiscais enviados à SEFAZ. Portanto
é necessário definir o tipo de pagamento de cada Finalizadora, para que os servidores da SEFAZ entendam
do que se trata cada forma de pagamento constante no XML, enviado via SAT ou NFC-e.
❖ Para definir o “Tipo de Pagamento” de cada Forma de Pagamento (Finalizadora), através do EARetaguarda, 3)
acesse “Cadastro->Auxiliar->Financeiro->Formas Pgto (Finalizadoras)”, conforme é mostrado na imagem
“1” acima.

Em seguida, escolha a forma de pagamento que deseja alterar ou crie uma nova forma de pagamento.
❖ Na tela de cadastro da Finalizadora, conforme exemplo mostrado na imagem “2”, preencha o campo “Tipo
de Pgto.” com uma das opções apresentadas no combo mostrado na imagem “3”. Ao final salve o cadastro.
Passo 09 - Definir o CST de Saída PIS/COFINS dos Produtos.

2)
1)

❖ A partir de agora, com a emissão de cupom fiscal eletrônico, o cadastro de produtos tem que
estar completo, para que os XMLs não sejam recusados pelos servidores da SEFAZ. Portanto, o
PIS/COFINS que antes não eram campos obrigatórios para emissão de cupom em ECF, agora
são validados pela SEFAZ.
❖ Para o correto cadastro dos produtos, é necessário definir corretamente a Taxa e o CST de
Saída do PIS e do COFINS.

Através do EARetaguarda, acesse o menu “Cadastro->Auxiliar->Produtos->Impostos->PIS”
3)
(o mesmo vale para o COFINS), conforme mostra a imagem “1” acima. Na dela de cadastro do
PIS e do COFINS, conforme é apresentada na imagem “2”,defina corretamente a taxa e o CST
de Saída para o(s) tipo(s) de PIS/COFINS, de acordo com a legislação vigente.
❖ Para finalizar é necessário definir o PIS/COFINS dos produtos vendidos no estabelecimento.
Para isso, vá até o cadastro de produtos no EARetaguarda, e na aba “Impostos”, defina
corretamente o PIS e o COFINS dos produtos, conforme é mostrado na imagem “3” ao lado.
Passo 10 - Definir demais impostos do cadastro de Produtos e
Alíquotas.
❖ Com o advento do cupom fiscal eletrônico (CF-e), as informações cadastrais
do estabelecimento, dos produtos, alíquotas e etc., são de suma importância,
pois agora os dados são validados instantaneamente pelos servidores da
SEFAZ (NFC-e) ou pelo SAT. Com isso temos que garantir o perfeita
manutenção dessas informações.
❖ No Easy@ssist foram tomadas algumas medidas para auxiliar e até garantir
que não ocorram erros nos cadastros, evitando com isso falhas ou
denegações de CF-e.
❖ Seguem as principais medidas de segurança implementadas no Easy@ssist:

* Bloqueio de quantidade de dígitos:

O campo CFOP, tanto nas Configurações Gerais como no Cadastro de
Produtos, agora está limitado a 4 dígitos. O CFOP utilizado no CF-e, tem
obrigatoriamente que ser de “saída de mercadoria” e conter exatamente 4
dígitos. Portanto, ao cadastrar CFOP no Easy@ssist, independente de qual
seja a tela de cadastro, só serão aceitos CFOPs que atendam a esses critérios.

Isso vale também para o CST ICMS do cadastro de produtos, como também
para o CSOSN do cadastro de alíquotas, entre outros campos de outros
cadastros. Veja alguns exemplos nas imagens ao lado.

* Separação de atributos:

Alguns atributos de tributos fiscais são divididos em duas partes pela
SEFAZ para o melhor (ou pior :)) entendimento do contribuinte.

Com base nisso, também separamos tais informações no Easy@ssist, para
ficar condizente com a geração dos XMLs. Nas imagens ao lado, veja que o
CST ICMS dos produtos agora encontra-se dividido em Tabela A e Tabela B
e o CSOSN, dividido em Tabela A (CRT) e Tabela B (o CSOSN em questão).

Atenção: Se você tentar inserir um valor que não corresponda à
quantidade de dígitos exigidos, o campo será preenchido com vazio.
Passo 11 - Testar os requisitos obrigatórios para emitir CF-e
através de equipamento SAT.

2)

1)

3) 4)

❖ Este passo é para garantir que ao emitir CF-e através de equipamentos SAT, você não tenha surpresas inesperadas com “Rejeição”
ou “Denegação” de CF-es pela SEFAZ do seu estado, ou seja, para que minimize ao máximo os erros que possam ocasionar “NÃO
AUTORIZAÇÃO” de CF-es pela SEFAZ. Portanto, este passo 08 NÃO é obrigatório, mas de muita importância para o perfeito
funcionamento.
❖ Para Testar os Requisitos SAT, através do EARetaguarda, acesse Configurações->Configurações Gerais de Dispositivos Móveis,
escolha a aba “Por Tipo de Estabelecimento” e a aba interna “EAPDV (CFe)”, conforme é mostrado na imagem “1” acima. Em
seguida, escolha o tipo de teste que deseja realizar, se o mesmo será para SAT, NFC-e ou Ambos, conforme é mostrado na imagem
“2”. Caso queira visualizar apenas os resultados de requisitos que tenham algum tipo de problema de inconsistência de dados,
sejam eles críticos ou não, então desmarque a opção “Mostrar Ok”, conforme é mostrado na imagem “3” e depois clique no botão
“Testar Requisitos”, apresentado a imagem “4”. Você também pode filtrar o resultado para mostrar apenas os problemas críticos
de inconsistência de dados, ou seja, dados errados que certamente ocasionam a “NÃO AUTORIZAÇÃO” pela SEFAZ. Então, para
isso, desmarque tanto a opção “Mostrar Ok”, como também a opção “Mostrar Avisos”, clicando em seguida em “Testar
Requisitos”, conforme as imagens mostradas acima.
Passo 11 - Testar os requisitos obrigatórios para emitir CF-e
através de equipamento SAT.

3)
1)

4)
2)

❖ Realizada a etapa anterior, será apresentado no campo de resultados, todos os requisitos que foram testados, identificando os
erros críticos, alertas não críticos, além dos requisitos que obtiveram êxito, de acordo com o filtro escolhido. 

A opção “Expandir”, serve para que a árvore de resultados venha preenchida de forma expandida, ou seja, ela virá com os
detalhes dos problemas visíveis.
❖ As imagens acima mostram exemplos de resultados de acordo com os filtros escolhidos, conforme explicado anteriormente.
Veja que na imagem “1”, foram marcadas todas as opções de filtro, “Mostrar Avisos”, “Mostrar Ok” e “Expandir”. Já na
imagem “2”, apenas os problemas críticos e na imagem “3”, apenas problemas, sejam eles críticos ou não.
❖ Após clicar em “Testar Requisitos” e o resultado for mostrado na tela, você poderá buscar por resultados de requisitos
específicos, como por exemplo, buscar por um produto específico para saber se o mesmo está OK ou não, conforme é
mostrado na imagem “4”.
Passo 12 - Deixar que o EasyAssist Ative e Associe o SAT
Automaticamente na Primeira Venda.
❖ Opcionalmente ao Passo 07, você pode optar por este Passo para que a ativação e associação do SAT seja
realizada AUTOMATICAMENTE na primeira tentativa de venda, feita pelo estabelecimento, através do
SAT.
❖ Para isto, basta seguir as instruções do Passo 01 ao 06 deixando com isso todo o ambiente preparado
para a operação automática. 

Assim que o EAPDV for realizar a primeira venda, o sistema EasyAssist detectará que o SAT ainda não
foi ativado, nem associado, e de posse das informações já cadastras no EARetaguarda, fará
automaticamente todo o processo por você.

Atenção: Esteja ciente de que o tempo de acesso aos servidores da SEFAZ não muda pelo fato de ser
uma ativação automática, portanto a primeira venda que causa o início do processo de ativação
automático, levará o mesmo tempo da ativação manual apresentada no Passo 07, ou seja, em torno de
10 minutos. Como sugerido anteriormente, tenha paciência nesta etapa, aproveitando a demora da
ativação, para tomar água e cafezinho.
❖ Para que a ativação e associação automática aconteça, inicie um procedimento de venda normal no
EAPDV e ao aparecer o alerta com a mensagem “O equipamento SAT ainda não foi ativado/associado.
Deseja que o EasyAssist faça o procedimento automaticamente pra você? Atenção: Isso poderá levar em
torno de 10 minutos.” Escolha “Sim” e aguarde as mensagens de retorno da SEFAZ. 

Passo 13 - Emitir CF-e através de um único SAT para todo o
estabelecimento.
❖ Caso o seu estabelecimento possua apenas 1 (um) equipamento SAT, comum a mais de um Terminal (PDV), então você
pode instalar o serviço EAAutorizaDocEcf em um computador na Retaguarda ou em um dos computadores de PDV.
❖ O Serviço EAAutorizaDocEcf roda na porta 7506, o qual tem o mesmo conceitos dos demais serviços EasyAssist, ou
seja, acessando através do browser, é possível realizar as devidas configurações do serviço, como por exemplo a
definição de onde está situado o banco de dados entre outras configurações, além da possibilidade de visualizar os logs
do serviço.
❖ Para colocar o SAT em funcionamento com o serviço EAAutorizaDocEcf, basta seguir todos os passos descritos até
aqui neste manual, sendo que o Passo 05, que é referente a instalação física do equipamento SAT, deverá ser realizado
no computador em que o serviço EAAutorizaDocEcf estiver instalado.
❖ Muita atenção para o último parágrafo descrito na primeira página do Passo 03 desde manual, o qual é repetido em
suma, logo abaixo. É importante marcar esta opção quando o PDV NÃO possui equipamento SAT conectado a ele, e
com isso envie de imediato o CFe para ser autorizado pelo SAT do Retaguarda, tornando o processo mais rápido, já
que não perderá tempo procurando um SAT local.

❖ Outro recurso disponível no EasyAssist, é a


possibilidade de deixar os PDVs livres do trabalho
de transmissão dos CF-e, deixando este trabalho
para o serviço autorizador e o SAT instalado na
retaguarda do estabelecimento. Para isso, marque
a opção “Cupons Fiscais Eletrônicos dos PDVs são
emitidos SEMPRE pelo serviço autorizador da
retaguarda”, mostrada na imagem ao lado.
Passo 14 - Extrair e Compactar XML dos CF-e emitidos para
serem enviados ao setor de contabilidade.

1) 2)

❖ Os arquivos XML contendo os CF-e emitidos pelo estabelecimento são armazenados no banco de dados do sistema Easy@ssist. Algumas
secretarias da fazenda exigem que esses arquivos XML sejam armazenados pelo contribuinte por prazo determinado em portaria estadual.
Alguns escritórios de contabilidade solicitam esses arquivos para serem armazenados/contabilizados em seus sistemas, garantindo com
isso uma cópia de segurança dessas informações, além de outras recursos disponíveis no sistema contábil. Por este motivo elaboramos
uma funcionalidade para extração e compactação desses arquivos.
❖ Para a extração e compactação desses arquivos à serem enviados ao setor de contabilidade do estabelecimento, basta acessar o
EARetaguarda e escolher a transação “Extrair e Compactar XML CF-e”, conforme é mostrado na imagem “1” acima.
❖ Na tela que será apresentada, defina o período, o meio autorizador e o status dos CF-e, conforme mostra a imagem “2”. Caso queira
separar os XML em pastas distintas para cada dia do período, então marque a opção “Separar em pastas por dia”. Em seguida clique em
“Extrair e Salvar”. Escolha a pasta em que deseja salvar o arquivo compactado, o qual contém todos os XMLs, dia a dia de acordo com o
período informado.

Você também pode gostar