Você está na página 1de 4

Senado Federal

Secretaria de Gestão da Informação e Documentação


Coordenação de Biblioteca

Pesquisa realizada pela


Biblioteca do Senado Federal

Praça dos Três Poderes | Senado Federal


Anexo II | Térreo | Biblioteca
CEP: 70165-900 | Brasília - DF | Brasil
Telefone: + 55 (61) 3303-1268 | (61) 3303-1267
E-mail: biblioteca@senado.gov.br
o CONTRATO
SOCIAL
PRINCÍPIOS DO
DIREITO POLÍTICO

J.-J. Rousseau

Tradução
ANTONIO DE PÁDUA DANESI

Revisão da tradução
EDISON DARCI HELDT

Martins Fontes
São Paulo 2006
CAPÍTULO I
A Vontade Geral é Indestrutível

Enquanto muitos homens reunidos se consideram


como um só corpo, têm uma só vontade que se refere à
conservação comum e ao bem-estar geral. Então todos
os móbeis do Estado são vigorosos e simples, suas máxi-
mas são claras e luminosas, não existem interesses con-
fusos e contraditórios, o bem comum mostra-se por toda
parte com evidência e não exige senão bom senso para
ser percebido. A paz, a união e a igualdade são inimigas
das sutilezas políticas. Os homens retos e simples são di-
fíceis de enganar em virtude de sua simplicidade. Os en-
godos, os pretextos ardilosos não se lhes impõem; não são
sequer suficientemente sutis para serem tolos. Quando
se vê entre os povos mais felizes do mundo grupos de
camponeses resolvendo os negócios do Estado à sombra
de um carValho e se conduzindo sempre com sabedoria;
pode-se deixar de desprezar os rebuscamentos das outras
nações, que se tornam ilustres e miseráveis com tanta
arte e tantos mistérios?1

125
_________ o Contrato Social _ _ _ _ _ _ _ __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ LivroIV _ _ _ _ _ _ _ _ _ __

Um Estado assim governado precisa de pouquíssimas me de leis, decretos iníquos cuja única finalidade é o in-
leis e, à medida que se faz necessário promulgar outras
2
teresse particular.
novas, tal necessidade é reconhecida universalmente. O Decorre daí que a vontade geral esteja aniquilada ou
primeiro a propô-las não faz senão dizer o que todos já corrompida? Não. Ela é sempre constante, inalterável e
sentiram, e não cabem nem discussões nem eloqüência pura, mas está subordinada a outras que a sobrepujam.
para converter em lei o que cada um já resolveu fazer, Cada qual, desvinculando seu interesse do interesse co-
desde que esteja certo de que os demais o farão como ele. mum, vê que não pode separá-los por inteiro, porém sua
O que engana os polemistas é que, vendo apenas parte do mal público parece-lhe insignificante quando
Estados mal constituídos desde suas origens, ficam cho- comparado ao bem exclusivo de que pretende apropriar-
cados com a impossibilidade de manter aí uma polícia3 se. Excetuado esse bem particular, cada qual deseja o bem
semelhante. Riem ao imaginar todas as parvoíces que geral em seu próprio interesse e com o mesmo vigor que
um hábil impostor, um palrador insinuante poderia im- qualquer outro. Mesmo vendendo seu sufrágio, em troca
pingir ao povo de Paris ou de Londres. Ignoram que de dinheiro, não extingue em sia vontade geral: elide-a.
Cromwell teria sido submetido aos guizos pelo povo de A falta que comete está em mudar o estado da questão e
Berna e o duque de Beaufort posto na disciplina pelos em responder coisa diversa do que se lhe perguntou; de
genebrinos 4 • modo que, em vez de dizer através de seu voto: É van-
Quando, porém, o vínculo social começa a afrouxar tajoso para o Estado, diz: É vantajoso para tal homem ou
e o Estado a debilitar-se, quando os interesses particula- tal partido que este ou aquele parecer seja aprovado.
res começam a se fazer sentir e as pequenas sociedades Assim, a lei da ordem pública nas assembléias não consis-
a influir sobre a grande, o interesse comum se altera e te tanto em manter a vontade geral quanto em fazer com
encontra oponentes, a unanimidade já não reina nos vo- que esta seja sempre interrogada e que responda sempre.
tos, a vontade geral deixa de ser a vontade de todos, Nesta altura eu teria muitas reflexões a fazer sobre o
levantam-se contradições, debates, e o melhor parecer simples direito de votar em qualquer ato de soberania;
não é admitido sem disputas. direito este que nada pode subtrair aos cidadãos; e sobre
Por fim, quando o Estado, à beira da ruína, já não o direito de opinar, de propor, de dividir, de discutir, que
subsiste senão por uma forma ilusória e vã, quando o o governo tem sempre o grande cuidado de reservar ape-
vínculo social se rompeu em todos os corações, quando nas aos seus membros. Porém essa importante matéria
o mais vil interesse se pavoneia impudentemente com o exigiria um tratado à parte, e neste não posso dizer tudo.
nome sagrado do bem público, então a vontade geral
emudece e todos, guiados por motivos secretos, já não
opinam como cidadãos, como se o Estado jamais tivesse
existido, e fazem-se passar fraudulentamente, sob o no-

126 127